Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Apenas O Que Todos Querem

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Streetwalker
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 543
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 03/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Apenas O Que Todos Querem   Sab Set 17, 2011 12:50 am

ooooooooi pessoas deliciosas -q

Well, vocês devem estar pensando:
- Aff, lá vem a Bia com mais uma! -n

Mas eu juro gente, essa aqui, é muito cute *--*

E, como já é de se esperar, trata-se de uma parte da história de Caroline, que muitas pessoas me perguntam:
- Mas por que não junta tudo e faz uma fic?
Ah, sei não, Deus quis assim u_u'

Bom leitores(as) lindos(as) do meu core *--*
Borá nessa viagem muito louca, comigo? -n
Espero que curtam :}

Pra que não haja confusão, vambora ver a capa e as informações, okay? :*-*:




Nome: Apenas O Que Todos Querem
Autor (a): eu, uai!
Classificação: MA +18
Gênero: tentativa de Comédia e mais um monte que eu esqueci -q
Beta: Nobody Wants Be Crying or Very sad
Capítulos: De um a três!
Terminada: Nein, mas ta quase!
Tipos: um pouquinho Waffy, OC, POV, Lolicon, Citrus e um quase Lime.
Teaser: O que seria o maior desejo do ser humano? Claro, que essa é uma pergunta hipotética, pois, somos tantos e queremos coisas tão distintas em comparação. Mas outras pessoas, não se decidiram ainda, não sabem bem o que querem.
Alguns preferem dinheiro, outros escolhem compreensão e alguns preferem uma boa e duradoura companhia, assim como eu!
Mas quem sabe, o que cada um espera de si mesmo? O que cada um almeja para seu futuro?
Será que alguém sabe me responder?
Como já dito, são muitas opiniões e volto a repetir que cada um de nós, tem seu próprio destino, seu próprio objetivo e sua própria maneira de chegar onde deseja.
Mas, e se cada um de nós, bem no fundo de seu ser, tem o mesmo desejo?
E se todos nós possuímos uma parte, mesmo que seja mínima, mas que mesmo sendo pequenina, seja existente? Uma parte que espere desesperadamente por algo universal?
Consideremos que sim, esta hipótese é real e então... O que seria esse algo universal e tão incrível?


-

Posto? :B


Última edição por Bia' em Qua Set 21, 2011 7:45 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
lowkaulitz

Fã


Número de Mensagens : 122
Idade : 20
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Sab Set 17, 2011 12:51 am

affraid Meu Deus nunca tive tão ansiosa assim, posta meu amor, você é genial demais amo muito tudo que tu faz aaaaaaah POSTA!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pah Kaulitz

Fã


Número de Mensagens : 151
Idade : 19
Localização : Humanoid City!
Data de inscrição : 15/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Sab Set 17, 2011 1:06 am

Oh my Godddd, Mal posso esperaaar!
Liebe, ja disse que tenho orgulho de vce? Acho que umas mil vezes né? kkkk
Mas vale a pena dizer de novo, vce merece, tenho muito orgulho de ser sua amiga!
Te amo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Always.Postive_
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 528
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro.
Data de inscrição : 10/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Sab Set 17, 2011 11:55 am

Posta Bia, tô muito curiosa, ><
Voltar ao Topo Ir em baixo
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Sab Set 17, 2011 3:21 pm

Poooosta isso logo!
UAHSUHAUSHUAHS'
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
karollzinnha
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 601
Idade : 19
Localização : salvador/BA
Data de inscrição : 26/01/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Seg Out 31, 2011 11:55 am

Posta Posta Posta, Eu aqui como sempre curiosa! yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.fctokiohotelbahia.blogspot.com
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Seg Out 31, 2011 12:01 pm

Posta! *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Andrea Baumann
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 450
Idade : 22
Data de inscrição : 06/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Seg Out 31, 2011 7:33 pm

posta Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://andrea-bm.tumblr.com/
miss lu
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1527
Idade : 21
Data de inscrição : 24/09/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Ter Nov 01, 2011 6:25 pm

posta sim! yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://thelittlealien.tumblr.com/
Thamiii
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 679
Idade : 20
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/01/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Sex Jun 29, 2012 2:56 pm

Posta, posta! yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://in-alcancavel.tumblr.com/
Streetwalker
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 543
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 03/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Dom Jul 08, 2012 3:31 am

Sei, demorei, mas não exijam tanto de mim, ok? Essa escritora aqui está LOTADA de problemas na vida pessoal, e todas as escritoras sabem como isso atrapalha nossa vida e nossa produção.
Por fim, agradeço a todas que comentaram e deixo um agradecimento especial a Thamiii, essa linda que não me deixou perder as esperanças. Mesmo que nenhuma de vocês venham ler, ~porque né, a anta aqui some e não manda avisar que morreu~ espero que pelo menos a Thamiii fique por aqui, estou certa, hein hein?
Façam com que eu me engane e TODAS venham ler, não vão se arrepender que eu sei ~nem me acho k
Pois bem, to sem Beta como já podem esperar e vou ler cuidadosamente pra não postar um lixo muito nojento pra vocês. Ok, àquelas que ainda não foram embora do fórum, lá vamos nós *u*

sim, capítulo enoooooorme, ótimo para matar as saudades de Tom, Caroline, Petter e os demais que aparecerão nessa parte da saga u-u

Capítulo Único — Parte I

Era o aniversário de cinco anos do pequeno Petter, a casa de Caroline estava recebendo naquela tarde praticamente todos os amigos do guri, sem mencionar os garotos da Tokio Hotel, mas da família de Caroline... Ninguém. Além da família dela morar bem longe dali, seu pai não iria, porque não aceitava o fato da filha ser mãe solteira.

Eram por volta das 17h40min, quando o Kaulitz mais velho chegou, completando um total de oitenta e cinco pessoas na festa, que por sinal, já haviam chegado a mais de uma hora e meia, já que o início da festa estava marcado para 16h00min. Até Georg e Gustav já estavam lá e nada de Tom e muito menos Bill aparecer. Quando chegou, estacionou seu carro do outro lado da rua e desceu deste logo em seguida. Ele vestia uma calça larga como sempre, mas essa era razoavelmente mais apresentável do que as de costume, ao menos, esta não deixava sua cueca á mostrar. Ele usava também uma blusa de mangas compridas, mas com as mangas dobradas até acima do cotovelo, era de um tom bem fraco de areia. Um tênis preto, discretamente bonito e um par de óculos. Como sempre, com seu inseparável piercing labial e suas tranças raízes, que naquela época, voltaram a ocupar sua altura ideal, nos ombros.

Caroline apareceu na porta, torcendo os lábios em reprovação. Será que Tom nunca mudaria e sempre daria motivos para eles não conseguirem ter uma boa relação? Olhou para ele, sob aquela luz de fim de tarde e se lembrou: "Este vai ser o primeiro aniversário que passaremos juntos, desde o ano em que Petter fez um aninho… Espero que tudo corra bem…" Pensou, ao ver o moreno atravessando a rua, com um grande embrulho nas mãos. Isso não quis dizer que Tom não comemora um aniversário do filho desde seu primeiro ano de idade, muito pelo contrário, o primeiro foi na antiga casa de Caroline em New York, o segundo foi na casa do próprio pai, em Los Angeles, o terceiro foi na casa da avó, em Loitsche e o quarto foi em Ohio, onde Bia amiga de Caroline morava em Massachusetts. Tom não pôde participar da ultima, porque estava no meio de um show no Brasil, da ultima turnê mundial.

Tom parecia diferente, não que Caroline não tivesse percebido isso no fim de semana anterior quando Tom foi buscar Petter para passar um tempo com ele, os sete dias mensais que a justiça decretou, mas sim, Caroline notou que Tom parecia extremamente alegre, ansioso e também com cara de culpado pelo super atraso.

— Carol, me desculpa pelo atraso, sei que isso é importante pro Petter, pra nós, por isso, me desculpa, não foi por mal… – ele disse olhando-a com um sorriso sem graça, enquanto se aproximava das pequenas cercas brancas. Ele observou-a admirado, ela estava excepcionalmente linda. Usava um par de saltos altos bege, meia pata e um vestido simples, que cobria até dois dedos acima dos joelhos e na gola tinha um formato em u. Era branco com pequenos detalhes em azul cintilante por toda a extensão do tecido. Seus lindos cabelos estavam incríveis, brilhavam como nunca e estavam soltos, caídos sobre os ombros. Maquiagem natural, a não ser pelos olhos, que ela sempre marcava com ao menos um traço negro sobre a pálpebra e com cílios bem destacados. Ela não usava muitas bijuterias, apenas um par de brincos longos e um anel que sempre usava desde menina.

Caroline olhou-o, enquanto descia as escadas indo de encontro ao portãozinho branco que se encaixava no meio das cercas. Ao parar frente a ele, ela observou-o mais uma vez e o encarou. Ele fez cara de: ”Por favor, acredita!" e então ela abriu o portão, fazendo os olhos de Tom brilharem.

— Obrigado! – disse passando pelo portão e dando um leve beijo na bochecha de Caroline, que sorriu surpresa.

— Tudo bem? – ele perguntou, parando para olhá-la nos olhos, enquanto sorria sem parar.

— Tudo e você? – ela disse sorrindo contente. Parecia que não ia ser difícil passar um tempo ao lado do Tom.

— Tudo ótimo, melhorando a cada dia… – respondeu, enquanto subia os primeiros degraus da escada, ainda olhando atento para Caroline que ainda encontrava-se segurando o portão aberto.

— Ué, cadê o Bill? – ela perguntou olhando curiosa para Tom, que fez uma cara de bobo e então falou, com grandes e longas pausas entre as palavras:

— Ah… O Bill? É… Ele vai… Demorar um pouquinho pra chegar, mas… Ele vem. – e sorriu.

— Ah… Bom, então vamos entrando… – ela disse após fechar o portão, subindo as escadas ao lado de Tom, que se esforçava para segurar o embrulho.

— Meu Deus! O que é que tu tens ai? – Caroline perguntou curiosa.

— Ah, sua mexeriqueira… Quem garante que se eu te contar, você não vai contar pro Petter hein? – ele disse colocando o embrulho longe de Caroline, que ria com a cara debochada que Tom fazia.

— Ah, seu bobo. – disse dando um leve tapinha nas costas de Tom, que sorriu travesso.

— Por falar em Petter, cadê meu moleque? – ele perguntou e assim Caroline abriu a porta de entrada ele quase caiu para trás. Havia crianças por toda a parte, correndo, gritando, chorando… Dezenas, mas para Tom parecia milhões, uma verdadeira invasão das crianças.

— Bom, ele ta por ai… Boa sorte pra achá-lo! – ela disse fechando a porta da casa. Ele olhou pra ela de queixo caído. — Ah Tom… Não vai ser difícil… Olha, como já pode ver aqui é a sala, aquela área ali é a cozinha, logo ali atrás aquela porta fechada ali é o banheiro e as escadas levam para os quartos e mais dois banheiros, se o daqui estiver ocupado e o do corredor de cima também, você pode usar o do meu quarto… Lá no fundo, ta vendo aquela porta? Então, lá é o quintal, todos estão por lá, inclusive o Gustav e o Georg. Vem! – ela disse levando-o pela mão até a grande porta de vidro.

— Tom! – disse Georg, recebendo o amigo. Ele vestia uma calça escura, um cinto verde musgo, uma regata cinza de um tipo de tecido fino. Logo Gustav se juntou a eles. Tom começou a se enturmar com todos e então Caroline foi procurar Bia, que estava olhando algumas crianças e sempre ficava de olho em Petter enquanto Caroline cuidava das coisas da festa.

— Bia, sabe onde está o Petter? – ela perguntou analisando a amiga. Cabelos presos num rabo de cavalo alto, uma blusa branca com alguns detalhes em rosa e dourado, um casaquinho preto, uma saia preta média em camadas, uma meia calça preta e um salto alto preto com um laço em cetim rosa nos calcanhares.

— Bom, eu o vi quase agora, ele estava no jardim…

— Ah… Eu acabei de ir lá e ele não está…

— Eu o procuro…

— É que tenho que ir comprar mais refrigerante…

— Ok, pode ficar tranquila, eu o acho num segundo…

— Obrigada… E cadê a Samantha?

— Ainda ta dormindo… Graças a Deus! – e sorriu.

— Nossa! Que benção... O Petter nessa idade não parava quieto. – e passou as mãos pelos cabelos.

— Ah... Acho que ela ainda chega nessa fase... Se puxar a mãe... Nossa! Vou aguentar um furacão... Mas vai lá e chama um desses palermas pra te ajudar a trazer...

— Boa ideia... – e foi para o quintal.

Enquanto todos estavam no andar de baixo, um ser pequeno estava aprontando no segundo andar.

— Mas você tem que fechar os olhos e fazer assim… – e fez bico. A pequena Helena torceu o nariz e com as mãos na cintura, disse:

— Mas eu vi você fazendo isso com a Rebecca… – disse com cara desconfiada.

— Claro! Todas as garotas brincam assim com os garotos… Mas se você não quer… – e virou o rosto, fazendo cara de bravo.

— Eu não disse que não queria Petter… Vai! – e ambos fecharam os olhos.

— Petter… Petter, cadê você? – Bia perguntava enquanto subia as escadas. Eles se afastaram rápido e ficaram encarando a escada. — Ah, você ta ai! Quem é essa sua amiguinha? – ela disse aproximando-se dos miúdos. Petter olhou para Helena que saiu correndo dali, balançando seus cachinhos louros descendo a escada, sorridente. Bia olhou com ar desconfiado para Petter, que sorriu sem graça.

— Ela é uma amiga…

— Ah é? – ela perguntou se ajoelhando perto do garotinho de cabelos castanhos claros, que direcionava os grandes e expressivos olhos para ela. Petter balançou a cabeça sucessivamente, fazendo carinha de anjo.

— E… Ela é tua amiga, como a Rebecca? – Bia perguntou no mesmo tom, analisando o menino, que quando ela disse, balançou a cabeça em sinal afirmativo novamente. “Esse ai puxou ao pai!”

— Bia… Vamos lá ao jardim, porque eu tenho um presente pra te dar… – o pequeno dizia sorrindo para ela.

— É mesmo? – e pegou-o no colo.

— É… – ele disse manhoso.

— E por que você quer me dar esse presente?

— Porque você é minha amiga e eu gosto muito de você… - ele disse mexendo no colar dela.

— Ah seu danadinho… Sou sua amiga igual à Rebecca e a Helena? – ela perguntou lhe fazendo cócegas.

— Não… Não… Você é minha melhor amiga! – ele disse entre uma risada e outra.

— Sei Dono Petter, sei… – e desceram as escadas juntos.

Enquanto isso, os garotos Gustav, Georg e Tom estavam todos juntos conversando numa das mesas num canto mais tranquilo do quintal. Diana, mãe de Helena, que é colega de creche de Petter, estava próximo deles e não tirava os olhos de Tom.

— Olha sô aquela loira ali olhando pro Tom. – Georg cochichou para Gustav. Tom, enquanto bebia algo, percebeu que os Gs estavam de "segredos", então resolveu perguntar.

— Que foi? – disse olhando por cima dos óculos escuros. Gustav apenas levantou a cabeça, levando o olhar até Diana. Tom seguiu o olhar de Schäfer e percebeu a loira o cobiçando. Tom suspirou mostrando uma espécie de deboche. Georg olhou-o sem entender, a loira era linda e pelo visto era desimpedida, o que Tom teria visto de errado? Tom, percebendo os olhares questionadores dos Gs, indignado diz:

— Ah, não me olhem assim... O que tem de errado? Eu mudei! – disse e voltou a beber do seu copo.

— Ah é? Desde quando Kaulitz? – Georg retrucou em tom de piada.

— Sei lá... Só sei que mudei e pra melhor... – e deu uma piscadela para Georg, que olhou rindo para Gustav que também riu e disse em seguida:

— Ah, pelos conhecimentos que tenho Tom Kaulitz nunca muda. – ele disse todo certo de si enquanto olhava para baixo, encarando o fundo do copo vazio, sem perceber a presença de Caroline, que estava vindo em direção a mesa, toda sorridente, mas quando ouviu o comentário de Gustav seu sorriso sumiu e apenas Georg percebeu, pois Tom estava frente à Caroline, de costas. Em seguida ela tentou outro sorriso quando eles a perceberam ali, mas não foi como pensou.

— E ai, tudo certo? – ela perguntou chamando a atenção para si.

— Sim! – Os Gs responderam em coro.

— Ajam – Tom disse sorrindo para ela.

— Ah, que maravilha... Bom, eu preciso da ajuda de um de vocês...

— Diga! – falou Georg.

— É que eu vou comprar mais refrigerante e preciso de alguém pra me ajudar.

— Ah, eu vou! – Georg disse se levantando.

— Não precisa, pode deixar comigo! – Tom disse para Georg que voltou a se sentar.

— Então ta... Eu só vou subir pra pegar minha carteira e já vamos. – ela disse sorrindo fraco novamente e saiu.

— O que aconteceu? Ela parece meio triste. – Gustav disse confuso.

— Tem razão... – Tom disse saindo em direção ao interior da casa. Georg olhou sério para Gustav.

— O que? – Schäfer disse com as sobrancelhas arqueadas. Georg só balançou a cabeça em reprovação.

Enquanto isso Caroline já estava em seu quarto, sentada na cama olhando a foto que estava sobre o criado-mudo. Petter e ela sentados no sofá. Sempre foi uma das fotos prediletas de Caroline e foi tirada por Palloma, sua amiga de infância. Céus! Como Petter lembrava tanto o pai?! A semelhança era incrível.

Ela sorriu triste ao ver um enorme espaço no sofá, onde Tom deveria estar e nunca esteve. Nunca estiveram realmente como uma família de verdade e isso deixava Caroline totalmente triste. Não por ela, que ainda sentia algo pelo Kaulitz mais velho, mas sim por Petter que merecia ter um pai fixo, não um pai por sete dias. E ela se questionava o porquê deles terem "parado de tentar". Lembrava-se do beijo que deram naquele dia em que Tom foi visitar Petter em casa. Lembrava-se de como havia se sentido. Esperançosa, alegre como nunca, pelo fato de estar reconstruindo sua família, mas então, tudo se desfez com o tempo. Tom estava sempre ausente e depois daquele contato, nunca mais voltaram a se beijar novamente. Não por falta de desejo, mas sim por medo. Caroline não queria se envolver, ao ponto de enfraquecer se perdesse Tom, que sempre foi aquele que simbolizou segurança para ela. Foi então que bateram à porta.

— Pode entrar! – ela disse começando a procurar a carteira na gaveta do criado-mudo.

— Hey! – Tom disse encostando a porta depois de entrar no quarto. Caroline olhou surpresa pela presença dele ali e sorriu levemente apenas com os lábios.

— Desculpa a demora, mas não consigo achar minha carteira... – ela disse voltando sua atenção para a gaveta ainda aberta.

— Não tem problema, eu não vim te apressar... – ele disse sentando-se ao lado dela na cama. Ela o olhou com cara de: "Então, por que veio?” e ele disse:

— Aconteceu alguma coisa? – ele perguntou olhando fixamente nos olhos dela, mas deixava parecer claramente preocupação, curiosidade e um pouco de arrependimento, um dos sentimentos que Caroline nunca tinha visto refletido nos olhos de Tom.

— Nada, por quê? – ela disse transmitindo naturalidade enquanto desviou os olhos bruscamente dos olhos de Tom.

— Você estava tão feliz, agora ta com um olhar triste...

— Você ta imaginando coisas Tom! – ela disse debochando e voltou a procurar a carteira na gaveta.

— Olha Carol, eu sei que você tem todos os motivos pra não confiar em mim, pra não gostar de mim e tudo mais, mas eu quero te mostrar que tudo aquilo foi passado...

— Eu não sei do que você ta falando! – ela disse e se levantou da cama. Tom segurou a mão dela levemente e eles se encararam. Caroline estava com os olhos marejados. Tom se levantou e ficou frente a ela.

— Assim como tudo muda com o tempo, eu mudei também, Carol... – ele disse tocando o rosto dela, enquanto se encontravam emocionados. Ele respirou profundamente e continuou:

— Eu sei que eu te magoei que muitas coisas ruins estão acontecendo com você e com o Pett por minha causa e eu quero tentar reverter tudo que eu fiz... Quero começar de novo. – ele disse levantando o rosto de Caroline.

— Tom... Eu não sei... Eu tenho medo... De me machucar outra vez... – ela disse olhando para o chão.

— Carol, eu te dou minha palavra, que tudo vai ser diferente e que eu vou fazer de tudo pra fazer de você a mulher mais feliz desse mundo... É só você me deixar tentar. – ele disse olhando no fundo dos olhos dela. Eles se olhavam nos olhos enquanto Tom segurava o rosto de Caroline próximo do dele, juntando-os até que selaram os lábios num beijo calmo e suave.

— Você não vai se arrepender, eu prometo! – Tom disse com um enorme sorriso nos lábios. Caroline envolveu os braços na cintura de Tom e apoiou sua cabeça em seu tórax, podendo ouvir as batidas aceleradas de seu coração.

— Obrigada Tom, mas se você não cumprir o que disse, eu vou arrancar essas suas tranças uma por uma. – disse puxando de leve as tranças dele, que ria.

— Sei! Você ama as minhas tranças... – e sorriu convencido. — Agora vamos logo comprar esses refrigerantes. – ele disse puxando ela pela mão, para fora do quarto.

— Espera! Minha carteira!

— Deixa que eu pago, porque se depender dessa carteira a gente só vai amanhã... – Tom disse segurando Caroline pela cintura e então desceram as escadas juntos.

Enquanto isso Petter e Bia estavam na cozinha, rodeados por miúdos que pediam por doces.

— Espera ai gente! Tem doce pra todo mundo! – ela disse colocando Petter no chão e começando a distribuir os doces para as crianças.

— Bia, eu já to indo comprar os refrigerantes. – Caroline disse entrando na cozinha.

— Ainda? Com essa demora eu pensei que você ia voltar com uma fábrica de refrigerante. – Bia disse pegando Petter no colo, que já estava reclamando porque ela tinha o colocado no chão. Tom apareceu na cozinha sorrindo a toa.

— Ah! Entendi. – Bia disse para Caroline, que riu.

— Papai! – Petter falou ao ver Tom ali. Tom se aproximou e estendeu os braços para Petter que saiu do colo de Bia, todo sorridente, para o colo do pai.

— Oi Bia! – Tom disse ao segurar Petter.

— Oi!

— Tom e o Petter vão comigo, nós já voltamos! – Caroline disse saindo da cozinha, sendo acompanhada por pai e filho. Todos sorridentes. "Uau! Onde é a fila do sorriso bobo?" Bia pensou, enquanto sentava-se numa das cadeiras que estavam em volta do balcão da cozinha. De repente, ouve-se um monte de choros de crianças que vinham do quintal.

-


OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOK aliens, podem me dizer que isso ta um doideira, mas essa fic, é meu xodózinho, pensem muuito bem antes de insultá-la ok? Ok.
Aceito criticas construtivas, elogios, opiniões e etc e tal u__u
Espero que consigam ler, porque realmente ficou grande, mas se se empenharem, verão que é porque me inspirei nos detalhes de cada cena, está tudo bem descrito para que vocês possam imaginar com clareza *u*
Por fim, peço comentários, ok? Se não a fic impata aqui e a Bia chora ><
Pois bem, ainda faltam mais duas partes enormes dessas para o fim e sim, a continuação. Eu estava pensando em deixar o fórum, excluir minha conta porque não sei porque ainda tenho essa conta aqui, mas então vi o comentário da Thamiii e me inspirei. Para quem quiser ler um novo trabalho meu, que comecei e postei hoje, entrem no nyah e procurem o usuário Streetwalker. A fic que possuí o nome de "Imperdoável" é minha primeira Yaoi, e é beeeeem diferente de todas que eu já vi. Enfim, deixa eu parar de falar, espero os comentários de vocês, se não vão apanhar da Bia U-U
Küsse aliens ;*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thamiii
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 679
Idade : 20
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/01/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Dom Jul 08, 2012 5:10 pm

O que? Ia excluir essa conta? Tá maluca? U_U
E pode postar as outras partes porque essas crianças chorando me deixaram maluca. D:
O Petter e o Tom juntos ficam tão lindos. *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://in-alcancavel.tumblr.com/
lowkaulitz

Fã


Número de Mensagens : 122
Idade : 20
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Sex Jul 13, 2012 11:50 pm

Como sempre me fazendo a pessoa mais feliz desse mundo.
Cara eu saiu desse mundo e caiu em um mundo que você faz para mim, onde eu posso ter o amor (babaca) da minha vida ao meu lado e meu perfeito filho petter *-*
Obrigada por fazer isso por mim Blume.
Ameeeei como sempre cheers
Du und ich = HeiligGeh rs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Apenas O Que Todos Querem   Hoje à(s) 2:24 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Apenas O Que Todos Querem
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O que todos devem saber antes de abrir a boca para falar mal de Michael Jackson!!!
» Dia 25 todos os fãs unidos para relembrar MJ: Ouviremos Man in The Mirror e Heal The World! Saiba mais detalhes!
» ALERTA URGENTE - TODOS LEIAM
» Feliz dia do Amigo para todos os Baixistas aqui do Fórum. 20/7/2012
» Todos ouvem 10.2: Evergreen Terrace - Wolfbiker

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics :: One Shots-
Ir para: