Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
THola
Iniciante


Número de Mensagens : 31
Idade : 27
Localização : Portugal
Data de inscrição : 12/11/2011

MensagemAssunto: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Sab Maio 05, 2012 4:16 pm

Hanging By A Moment - Apresentação


Life sometimes sucks... You ask the reason why but you just can't find it... Then, you get desperate and you try everything you can to make things work again!

what would you be capable to do, to stop what people talk and think about you? what would you be capable to do for your career return to the top? What would you do if destiny got in the way? What would you do if you fall in love for the person you're not supposed to?

Here you find the answer...


Não se trata de um trailer, mas apenas da letra da musica em que me inspirei para fazer a fic.

Nome: Hanging By A Moment
Autor: THola
Classificação: Maior parte da fic - PG+ / Alguns Capítulos - PG+16
Gênero: Drama, Romance, Comédia
Beta-Reader: Várias pessoas
Nº de capítulos: Por determinar


Current Listening: Lifehouse - Hanging By A Moment


*********
Notas do autor:
- Esta fic foi escrita em 2007/2008 e eu comecei a reescreve-la em finais de 2010, e agora dado o apoio de algumas pessoas, decidi começar a posta-la para levar a 'rescrição' totalmente a avante;
- A fic é maioritariamente sobre o Bill (depois de lerem os primeiros capitulo vão perceber o porquê desta historia encaixar mais no Bill do que nos outros membros), mas envolvo todos os outros membros e staff ao longo da fic;
- Cada capitulo tem um titulo significativo... normalmente nunca posto ou digo nada em 'vão', lembrem-se disso sempre Wink;
- Não se preocupem que a fic não é em inglês, só achei que ficava melhor a introdução assim;
- Não posso prometer com que regularidade vou postar, mas prometo avisar sempre que o fizer;
- Faço sempre um "current listening" porque sempre o fiz quando postava as minhas fics e é apenas e só para vos informar que musica estou a ouvir no momento em que estou a postar a fic... acho giro e se não conhecerem a musica, podem sempre procura-la e até gostar Wink;
- Sou viciada em comentários e gostaria imenso que fossem sempre sinceros ao comentar o capitulo. Não me importo de ouvir criticas construtivas que me ajudem a evoluir;
- E não costumo usar várias cores, como tenho na apresentação... aqui usei apenas para destacar o mais importante xD;
- Espero que gostem e se divirtam a lê-la =);


Última edição por THola em Qua Maio 09, 2012 5:26 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://itsamelancholictime.blogspot.com/
Angus.Hell
Iniciante


Número de Mensagens : 43
Idade : 21
Localização : Highway To Hell
Data de inscrição : 13/03/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Sab Maio 05, 2012 6:47 pm

Smile gosto muito dessa música. Poste Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Sab Maio 05, 2012 9:12 pm

Posta!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
THola
Iniciante


Número de Mensagens : 31
Idade : 27
Localização : Portugal
Data de inscrição : 12/11/2011

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Dom Maio 06, 2012 6:01 pm

Capitulo 1 - Bad Day


Claire Penepole Davis (nascida a 7 de Novembro de 1989 em Kentwood, Louisiana) era uma jovem actriz e bailarina americana, que tentava a sua sorte no mundo mesquinho e competitivo de Hollywood.
Desde cedo que o seu talento e aptidões foram reconhecidos por todos e como tal, começou aos três anos a ter aulas de Ballet e Teatro numa escola privada da cidade de Kentwood. À medida que ia crescendo os seus gostos por outro tipo de danças foram surgindo e aos 8 anos começou também a ter aulas de hip/hop, Break Dance e Dança contemporânea, em simultâneo com as aulas de teatro. Quando tinha apenas 10 anos de idade os seus pais separam-se e Claire foi obrigada a viver aos encargos da avó materna, rompendo quase por completo os laços com os pais, que viviam em constante conflito. Apesar de toda a infância conturbada pelo divórcio dos pais e pela morte do seu irmão mais velho num acidente de viação, a disciplina e boa educação transmitidas pela sua avó, fizeram com que Claire nunca se desviasse dos seus caminhos e se tornasse numa jovem com princípios e valores. Aspirando novos horizontes e sede de liberdade, mudou-se para Londres, Inglaterra, aos 16 anos, para integrar-se na “The London Academy of Music and Dramatic Art”, onde frequentou o “Acting Course BA (Hons) ” durante três anos. Terminado o curso, mudou-se para Los Angeles com 19 anos, para tentar introduzir-se em Hollywood, sendo agenciada pelo famoso manager das mais conceituadas estrelas de cinema, John Scott.

[10 De Setembro de 2011]

O dia estava cinzento e chuvoso o que reflectia exactamente o espírito de duas pessoas que se encontravam no escritório no 12º andar do Empire Building

- Claire, eu sei que não te querias sujeitar mais a este tipo de papéis, mas estamos sem escolha. Já não trabalhas há praticamente 9 meses e a única coisa que fizeste foi o episódio piloto que gravaste há uma semana e que se queres a minha sincera opinião, nem sequer vai ser aprovado. - John Scott ficou a olhar para adolescente à sua frente, que parecia estar imperturbável por tudo o que ele estava a dizer. - Claire! Claire! - Disse ele com mais vigor.

- Porque é que todos os rapazes de jeito dão para gays? Definitivamente este mundo está perdido e a minha única solução vai ser virar lésbica. – Fez cara de enjoada.

- Ah? - John não estava a perceber nada.

- Olha o que eu te digo, o meu gaydar sucks. Eu conheci-o, ok não o conheci, conheci… vi-o numa festa há uns meses atrás e John darling aquele rapaz de gay não tinha nada! – Sorriu maliciosamente. - Ok, se calhar um pouco afeminado, mas gay não! - Claire parecia extremamente pensativa.

- What the hell are you talking about?

- Bill Kaulitz, dos Tokio Hotel. – Olhou-o levantado a sobrancelha esquerda - Diz aqui na revista que ele admitiu no aniversário dele que é gay! Onde é que já se viu isto? Uma pessoa aqui desesperada por um gajo que lhe dê o que ela mais necessita e estas obras de arte viram gays? Oh God, help us here!

- CLAIRE PENELOPE DAVIS! Eu aqui a falar do teu futuro e tu preocupas-te que um gajo qualquer de sei lá bem de onde, seja gay? Devias preocupar-te com a tua carreira… ou neste caso, a falta dela. - John mostrava-se furioso o que deixou Claire indignada.

- Tás a ser injusto John. – Disse levantando-se e atirando a revista para cima da mesa. - Tu sabes melhor do que ninguém o quanto eu me esforço. Eu tenho talento e quero ser contratada por isso e não pela minha beleza ou pelos escândalos associados à minha vida pessoal ou social. Não tenho culpa que os produtores prefiram actrizes como a Linnie ou como a Pamola, que todas as semanas aparecem num novo escândalo ou porque estão bêbadas ou porque não usam roupa interior ou por whatever! Eu não me vou sujeitar a isso, NÃO VOU! - O ambiente ficou tenso durante alguns segundos. Ela ficou a olhar para o seu manager furiosa e John envergonhado pela sua atitude, não a conseguia olhar e encarar. - Agora vou-me embora. - Claire pegou no casaco - Telefona-me quando tiveres novidades ou pensando melhor, não telefones. Quem não acredita na minha carreira nem no meu talento, não merece o meu esforço. E o que não falta por aí são managers sedentos por pessoas como eu.

John não disse mais nada, apenas estremeceu quando Claire bateu a porta com toda a força. Encostou-se na cadeira e afogou a cara com as mãos. Aquela miúda deixava-o irritado e com os nervos á flor da pele porque teimava em não querer perceber que o mundo de Hollywood não era o mar de rosas que pintavam e que para se conseguir algo entre os mais prestigiados actores e actrizes de todo o mundo, eram precisos muitos sacrifícios e estratégias muitas vezes pouco éticas e moralmente aceites.

Não sabendo o que fazer nem que caminho ou soluções tomar, pegou na revista e começou a ler o artigo em que Claire tinha focado toda a sua atenção até há poucos minutos atrás.

[Hotel Ritz, Paris – 16h00]

O quarto de hotel estava caótico com roupa e caixas espalhadas por todo o lado. Deitado na cama, encontrava-se Bill a ler uma revista com um ar sério e pesado - o assunto parecia interessar-lhe ou importuna-lo.

- Que p*** de confusão é esta? – Perguntou Tom ao entrar. Bill estava demasiado focado na revista para prestar atenção a Tom. - Eu saio por duas horas e tu deixas o quarto nesta confusão? É por isso que não gosto de dividir quarto contigo. – Começou apanhar as roupas do chão. – Merda, devia ter ficado com a suite. – Bill continuava perdido nos seus pensamentos. – Podes pelo menos olhar para mim quando falo contigo? – Olhou-o severamente suspirando para se controlar. - És irritante Bill. Nem a palavra me diriges… eu estou a falar contigo, ó parvo! – Cerrou os dentes. - Scheiβe.

- Sabes, estou farto desta m****- Falou Bill pela primeira vez desde que Tom tinha aparecido.

- Eu também, meu! Ainda bem que estamos de acordo nalguma coisa. Eu sei que és vaidoso, que tens montes de roupa, és um fashion victim e blábláblá, mas daí a fazer esta bagunça toda para nem do quarto saíres é um bocado exagerado, não?

- Não é isso, ó estúpido! - Tom lançou-lhe um ar matador de quem estava prestes a esgana-lo. - Estou farto destas porcarias que as revistas inventam. Não param com a história de eu ser gay.

- E não és? - Tom fez-se surpreendido. Bill olhou-o furioso atirando a revista em direcção de Tom. – Hey, watch out. – Desviou-se com dificuldade. – Take it easy, I was just kidding Bro!

- Tou mesmo farto desta porcaria, é que já enerva. Eu cometo um pequeno deslize porque estava bêbado… - Bill começou a gesticular. - … Sublinho bêbado e isso é capa de revista durante a semana inteira.

- Porque é que não andas com uma miúda? – Perguntou Tom muito naturalmente.

- Mas...

- Não me venhas com a treta do amor verdadeiro e eterno e blablabla sr eu-digo-que-não-curto-com-miudas-porque-fica-bem-dizer-que-não-o-faço. Andas com uma miúda e juntas o útil ao agradável.


Current Listening: Kerli - Zero Gravity



Nota de autor:
- Por favor, digam-me se vale a pena continuar com a fic depois de lerem o 1º capitulo Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://itsamelancholictime.blogspot.com/
Angus.Hell
Iniciante


Número de Mensagens : 43
Idade : 21
Localização : Highway To Hell
Data de inscrição : 13/03/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Dom Maio 06, 2012 9:27 pm

Vale muito a pena continuar com a Fic u_u'
CONTINUA \\\\OO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Seg Maio 07, 2012 3:55 pm

Leitora nova... cheers Está ficando muito interessante

Continua yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
THola
Iniciante


Número de Mensagens : 31
Idade : 27
Localização : Portugal
Data de inscrição : 12/11/2011

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Ter Maio 08, 2012 11:36 am

Capitulo 2 - The Proposal


David Jost, manager dos Tokio Hotel, telefonou para Bill e disse-lhe que queria encontrar-se com ele para falarem em privado sobre um assunto importante. Bill ficou um pouco curioso mas não conseguiu pensar muito no assunto, pois Tom passara a tarde toda a massacrar-lhe a cabeça com história da rapariga que conhecera em Paris.

- O parvo quer ir a Paris visita-la e anda a chatear-me o juízo para que eu, sim eu, como se o assunto me interessasse, invente um motivo para lá ir. E tudo para quê? Para que ela não desconfie que ele lá vai por causa dela. Não era mais fácil admitir que quer estar com ela? Ainda por cima só pensam em sexo e mais sexo e mais sexo e o Tom adora este tipo de joguinhos. Vou-me rir se a coisa corre mal e ele se apaixona mesmo… - Pensava enquanto estacionava o Audi Q7.

*****

Bill foi recebido com um sorriso estranho por parte de Jost, o que o deixou um pouco nervoso e desconfiado.

-Então tudo bem? - Bill acenou afirmativamente com a cabeça enquanto se sentava confortavelmente no sofá. Olhou para Jost para tentar decifrar o que poderia estar a vaguear na sua mente. Pelo olhar pesado e denso dele, percebeu que vinha algo sério dali. - Deves estar a perguntar-te o porque da tua vinda aqui, certo? - Bill limitou-se a encolher os ombros. - Bom, a verdade é que... tu sabes... aqueles rumores...
- Outra vez essa conversa? Fack, já me estou a passar com isso... Agora tu também? – Disse interrompendo Jost.
- Bill, já passou um mês desde que essa história começou a circular e os rumores continuam. - Fez uma pausa no discurso, mas visto que Bill não falava cingiu-se a continuar. - Há uns dias atrás, um ex-colega meu, que há uns tempos agenciou uma jovem actriz, entrou em contacto comigo e fez-me uma proposta. Eu disse-lhe muito sinceramente que era difícil aceitares, mas tentar não custa e na minha opinião é uma proposta super interessante!

Bill olhou para David confuso. Não conseguia ver o que é que ele tinha a ver com aquele assunto.

- Já ouviste falar na Claire Davis?

Bill reconhecia aquele nome perfeitamente. Ele e o Tom fartaram-se de babar com a cena de strip que ela fez no filme Sincity.

- Ya, vagamente. - Bill não conseguiu conter o sorriso maroto.

- O manager dela está preocupado com a pouca exposição dela e com a imagem de adolescente mimada que ela transmite. Aliás, ultimamente só lhe têm dado papéis fúteis e secundários!
- E o que é que eu tenho a ver com isso? - Perguntou Bill farto de estar sentado sem ter ouvido nada de jeito desde que a suposta reunião tinha começado.

- Dado que o teu interesse é tão grande vou directo ao assunto. – Ironizou. - E se ela se fizesse passar por tua namorada durante uns tempos?
-Repete lá.
- Foi isso mesmo que ouviste. Pensa um bocado: tu estás farto dos rumores de gay, ela está farta que não lhe dêem oportunidades como actriz. Era uma questão de juntar o útil ao agradável. Tu acabavas com os rumores sobre a tua sexualidade e ela ficava nas luzes da ribalta. - Bill parecia chocado com a proposta.

- Eu não vou fazer uma coisa dessas. Tu estás-te a passar? Achas mesmo que vou andar a enganar os fãs, os media e a mim mesmo para que uma menina mimada vire famosa? Que lute por isso ou ela acha que eu cheguei onde cheguei ao ficar sentado no sofazinho da casa dos papás?
- E os rumores sobre a tua sexualidade, Bill? Tu já desmentiste tudo e mesmo assim não deu resultado. Esta notícia foi música para os ouvidos dos jornalistas… há muito que esperavam por isto e tu sabes bem disso.
- Sim, eu sei… não fossem todos uma cambada de preconceituosos e sensacionalistas. Mas, isto acaba por se esquecer mais cedo ou mais tarde. – Bill preparava-se para abandonar a sala mas Jost agarrou-o pelo braço.
- Bill, a Claire não é nenhuma menina mimada, nem teve uma vida fácil ao contrário do que possas pensar.
- A oportunidade dela vai surgir. Se ela se esforçar a oportunidade dela vai surgir. – Abriu a porta.
- E por acaso já te ocorreu que podes ser tu a oportunidade dela? - Jost tocou no seu ponto fraco.

Bill melhor do que ninguém sabia o que era correr atrás de um sonho e lutar contra tudo e contra todos para o alcançar. Era preciso bem mais do que empenho, dedicação, trabalho árduo e talento. Na maioria das situações não havia outra hipótese senão vender a alma ao diabo e aceitar as consequências que dai adviessem.

- Sheiβe Jost. – Bill baixou a cabeça e fechou os olhos ao não acreditar no que estava prestes a dizer. - Ok… eu aceito. Mas por tempo limitado e com as coisas feitas à minha maneira.
– Tudo o que desejares Bill… tudo o que desejares.

Bill abandonou a sala deixando Jost com um sorriso na cara e com o sentimento de missão cumprida.


Current Listening: Fireflight - You decide

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://itsamelancholictime.blogspot.com/
Marla!TH
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 450
Idade : 22
Localização : bahia
Data de inscrição : 05/04/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Ter Maio 08, 2012 11:54 am

Leitora nova *--*
nossa to bastante curiosa pra saber como o Bill vai lidar com isso.

Continua liebe :*-*:
Voltar ao Topo Ir em baixo
THola
Iniciante


Número de Mensagens : 31
Idade : 27
Localização : Portugal
Data de inscrição : 12/11/2011

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Ter Maio 08, 2012 7:05 pm

@Angus.Hell & @JEMIMA RACHEL KAULITZ & @Marla!TH

Aww ainda bem que gostaram *-*
E vou continuar sim... enquanto tiver leitoras, vale sempre a pena continuar Very Happy

E obrigada pelos comentários, porque ADORO que comentem yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://itsamelancholictime.blogspot.com/
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Ter Maio 08, 2012 8:09 pm

Nossa affraid Não acredito que o Bill aceitou...continua e rápido quero ver o que irá acontecer!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Ter Maio 08, 2012 8:42 pm

Continua... A fic está ótima! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
THola
Iniciante


Número de Mensagens : 31
Idade : 27
Localização : Portugal
Data de inscrição : 12/11/2011

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Qua Maio 09, 2012 5:24 pm

Capitulo 3 - I'm Crazy


A sala de estar daquela enorme, mas acolhedora casa, estava caótica, com caixas de pizza e latas de refrigerantes espalhadas pela coffe table. Sentado no chão encontrava-se Tom, com um estilo bastante desleixado e descontraído, a jogar furiosamente playstation.

- I’m the best! who´s the best? Who? I can’t hear you...That’s right... MOI! - Tom fazia a sua dança da vitória por ter ganho pela terceira vez consecutiva, quando, de repente, a campainha soou. Dirigiu-se para a salinha onde tinham o sistema de segurança instalado, olhou para o monitor de video-vigilância e viu Bill do outro lado, agitado e com um ar preocupado no rosto. – E não é que o parvalhão se esqueceu das chaves novamente? Só não perde a cabeça porque está pegada ao pescoço.

Premiu um dos botões do monitor, abrindo assim, a porta de entrada. Passado uns segundos, Bill entrou na sala de estar de forma exaltada e a disparatar coisas que Tom não conseguia perceber.

Mano, está tudo bem? – Bill não respondeu. Continuou a andar de um lado para outro, não tendo bem noção do que estava a fazer e muito menos a dizer. - Podes parar com isso? Já me tou a passar... Em vez de andares de um lado para o outro tipo bola de ping-pong, que tal contares-me o que passa.
- Tom, eu estou maluco, estou mesmo… como é que eu caí nesta do Jost? – Bill parecia não estar em si.
- Tu és maluco que é diferente. Só te apercebeste disso agora? Isso não é novidade para ninguém. – Gozou Tom sentando-se novamente no chão e pegando no comando da playstation.
- Eu aceitei.
- Aceitaste o quê, meu? - Tom ficou ligeiramente preocupado.
- A cena com a Claire Davis!
- A Claire Davis? Aquela do strip? – Mordeu o lábio fazendo uma cara maliciosa. - Mas que cena? O que é que se passa afinal?

Bill contou toda a conversa que tivera com Jost.

- Acho que vou começar a dizer por aí que sou gay! – Bill olhou-o com cara de caso. - Vai ser difícil alguém acreditar, mas se de cada vez que eu disser que sou gay me caírem nos braços miúdas destas… humm… eu sou tãããão gay, Bill - Tom parecia estar a falar a sério, o que por momentos assustou o irmão mais novo.
- Goza, goza... eu vou ter de andar com ela. Tipo, eu não a conheço de lado nenhum. – Suspirou.
- Mano, eu pagava para andar com ela... - Tom ficou pensativo. - Pera aí... tu vais pagar para andar com ela?
Bill deu uma pequena chapada na testa do irmão.

- Hey, para que foi isso? - Disse Tom ajeitando o lenço.
- Às vezes pergunto-me se não prestas atenção ao que eu digo ou se isso é mesmo um problema de memória curta. – Tom olhou-o fingidamente ofendido. - Vai ser uma troca de favores, eu dou-lhe exposição e ela ajuda-me abafar os rumores. Se calhar até é melhor assim. Com as cenas da banda eu não tenho tempo para arranjar uma namorada a sério. Com ela não vai haver sentimentos à mistura por isso podemos estar separados meses e meses que não vai fazer diferença.

- Já te disse que podes arranjar alguém para estares e não precisa de ser namorada! Quando é que te vais deixar dessas tretas? – Exclamou Tom sem paciência para mais uma lição sobre o “amor verdadeiro” do Bill.
- Tretas? Quando estás com a Brooke não achas que isto são tretas.
- Outra vez a mesma m****? NAO SOMOS NAMORADOS NEM EU GOSTO DELA DESSA MANEIRA! – Mostrou-se irritado ao atirar o comando para cima do sofá.
- Whatever, Tom.

Tom sentou-se no sofá, em silêncio, cruzando os braços e esticando as pernas, à espera que a irritação que sentia dentro de si acalmasse. Bill sentou-se exactamente na mesma posição, mas ao contrário de Tom, não sentia irritação, mas sim um nervoso miudinho que lhe percorria o corpo cada vez que pensava no que estava prestes a acontecer e no teatro que iria ter de montar.

- Ó Bill, e se fossemos ver o sincity e colocássemos a cena do strip da Claire over and over again? Assim começavas já a decorar as partes do corpo dela. – Piscou-lhe o olho.
- Tu não mudas, meu… – Bill sorriu.
- Já sabes como é maninho. - Tom apressou-se a ir buscar o DVD.


Current Listening: Alexz Johnson - Voodoo

Nota do Autor:
-Muito obrigada pelos comentários Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://itsamelancholictime.blogspot.com/
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Qua Maio 09, 2012 9:07 pm

Isso vai acabar em briga dos gêmeos, triângulo amoroso ou sei lá o quê, HAHA'
Continue. Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
Marla!TH
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 450
Idade : 22
Localização : bahia
Data de inscrição : 05/04/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Ter Jun 05, 2012 11:43 am

Continue!
Voltar ao Topo Ir em baixo
luciana gonçalves kaulitz

Fã


Número de Mensagens : 59
Idade : 19
Localização : Manaus
Data de inscrição : 11/06/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Qua Jul 04, 2012 8:04 pm

study continua por favor ta muito bom e vai continuar muito bom quero saber oq vai acontecer depois continua peçote study yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]   Hoje à(s) 4:12 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hanging By A Moment - [Capitulo 3 - I'm Crazy]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Diários de um vampiro,Onde tudo pode Acontecer! (Ultimo Capitulo Postado!!!)
» O Sedutor - 2º Capitulo ON
» Cadê o baixista?
» A outra face - Tom - ÚLTIMO capítulo on!!!
» By your Side!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: