Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Blades Of Revenge - FIM

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 07, 2012 3:44 pm


Título: Blades Of Revenge (Lâminas da vingança)
Gênero: Terror, vingança, dark fic, humor negro, death fic, violência, cenas fortes
Classificação: +18 (enfeite, ninguém liga mesmo)
Sinopse:

Eles tinham tudo. Haviam alcançado o topo do mundo.
Eram o principal assunto da mídia e como consequência tiveram seu passado vasculhado, porém não totalmente. Eles escondiam um segredo no fundo de seu ser, segredo este que se fosse descoberto podia custar suas vidas. Eles sabiam disso, mais não davam a devida importância, já que as únicas provas foram apagadas e sumiram como poeira em um furacão.
Pena eles terem se esquecido do principal: O passado nunca morre.


OBS: Fic baseada em Kill Bill (só um pouquinho) e dedicada a minha best friend Lady.Spooky ^^

---------------------------

E então, posto?


Última edição por Ally Kaulitz em Ter Jul 31, 2012 1:58 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
noah x
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 820
Idade : 20
Localização : sao paulo
Data de inscrição : 14/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 07, 2012 4:11 pm

Posta!!!!!!!
Ally eu ador as sua fanfics
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lady.Spooky
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1186
Idade : 20
Localização : Santana
Data de inscrição : 28/08/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 07, 2012 6:21 pm

KILL BILL!!!!!!!!FUCK!
Adorooo demais!Pura violencia,mt sexy!
Posta que eu vou amar! *--*
Voltar ao Topo Ir em baixo
+Raven+

Fã


Número de Mensagens : 110
Data de inscrição : 15/10/2010

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 07, 2012 10:04 pm

Não creio!!!!!!! E eu aqui achando que pudesse existir uma fic que a sinopse não fosse tão misteriosa. Acho que isso nunca vai acontecer né? huahauahua
Posta logo Ally, roendo as unhas aqui, na verdade os dedos, por sua causa minhas unhas acabaram há muito tempo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 07, 2012 10:32 pm

Posta logo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Allyria

Fã


Número de Mensagens : 267
Idade : 27
Localização : In the end of the world
Data de inscrição : 15/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qua Maio 09, 2012 11:23 am

Já devia ter postado ser das trevas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qua Maio 09, 2012 5:07 pm

Hello girls
Espero que divirtam-se com o prólogo
Boa leitura






Crimes são imperdoáveis. Os criminosos serão para sempre réus na frente da sociedade, mesmo se sua divida com a justiça já estiver paga. E não havendo justiça que os condene serão para sempre culpados por suas vitimas, e na ausência delas, pelas pessoas a qual fizeram parte de sua família.
Nenhum crime compensa. Tampouco existe perfeição em executa-los. Algo sempre fica para trás. O passado nunca morre e o deles não seria exceção.
Eles ainda não sabiam, mas seu destino já havia sido escrito e sua carta de despedida havia sido assinada com o sangue inocente que eles derramaram há muito tempo atrás.

“Você pode correr, mas não pode se esconder.
Você pode gritar, mas não vai escapar.
Eu estou voltando para te pegar.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lady.Spooky
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1186
Idade : 20
Localização : Santana
Data de inscrição : 28/08/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qua Maio 09, 2012 7:25 pm

PQP!!!!!!
Metoid!Eu jogava muito isso!E ainda jogo hein Oô

Continua as ultimas frases me deram mtt medo kkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qua Maio 09, 2012 8:35 pm

Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qua Maio 09, 2012 9:46 pm

Esqueci de comentar a Sinopse e você já postou o Prólogo. Eu sou uma anta mesmo
Que mistério O_O To adorando!
O primeiro capitulo sai até sexta-feira, né dona Ally?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Allyria

Fã


Número de Mensagens : 267
Idade : 27
Localização : In the end of the world
Data de inscrição : 15/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qui Maio 10, 2012 4:10 pm

o que foi isso? affraid
velho eu to até com medo do que vem por ai
Continue Ally
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qui Maio 10, 2012 4:50 pm

Olá meninas, obrigada pelos comnetários.
Enfim, só quero avisar que esta fic é pequena ela tem mo maximo dez capitulos, dependendo até menos e também os capítulos não serão grandes haha.
Bom, aqui está o capitulo, espero que gostem
Boa leitura




Capítulo 1 – The first victim: welcome to the past


O céu nebuloso arrastava lentamente as nuvens sobre si, as estrelas não continham brilho e a lua em um fio quase não reluzia muita luz. Tudo estava muito escuro. Opaco, frio e a neblina cobria uma pequena parte do espaço.

Apressado, ele andava rápido sobre o asfalto a procura do estacionamento que deixara seu carro. O prédio em que estava agora fazia parte dos inúmeros que haviam ficado para trás e que foram encobertos pela noite, apenas os espelhos reluziam a pouca luz do poste a sua frente.

O vento frio e cortante ultrapassava sua blusa larga de moletom fazendo-o automaticamente abraçar-se na intenção de se proteger. O barulho causado pelo vento fazia-o se arrepiar por inteiro, ele não gostava de andar só na madrugada. E para ajudar o maldito estacionamento parecia ter sido engolido pela terra. Os barulhos tornaram-se cada vez mais próximos e contínuos, instantaneamente começou a caminhar mais rápido, sua respiração estava ofegante e pequenas gotas de suor frio desciam por sua testa. Ora, deixe de ser idiota. È só o vento!, disse a si mesmo olhando pela milésima vez para trás sentindo a sensação de ser observado muito de perto. Tinha certeza de que estava sendo seguido por alguém, porém não havia lugar para se esconder, tampouco havia alguém atrás de si como achava ter. Parou em meio a pista e respirou fundo. Precisava urgentemente de férias, aquilo devia ser mais um surto de cansaço e estresse. Logo voltou a andar despreocupadamente pela rua satisfeito e feliz, achando o estacionamento em que deixara seu carro, o qual era o ultimo ali, o garoto que tomava conta do lugar não estava então não precisaria pagar por nada. E também não pagaria, pois havia sido deixado ao relento naquela espelunca podendo ter seu carro roubado.

Em passos leves se aproximou do veiculo, logo tirando as chaves do bolso. Aquela sensação que havia sentido há alguns instantes atrás voltou de forma intensa e além de ruídos do vento algo se arrastava ao chão. Impaciente, destravou o alarme e abriu a porta, porém antes que pudesse entrar sentiu um vento forte passar pelo rosto, assustado não conseguia entender o porque de continuar estático, tentou puxar a porta de novo mais fora em vão. Foi aí que se deu conta de que suas mãos haviam sido decepadas, elas permaneciam segurando a maçaneta da porta de seu Audi branco que havia ficado lavado de sangue. Olhou para si mesmo e aterrorizado gritou o mais alto que pode, logo saindo correndo com o que ainda lhe restava de forças, a cada passo que dava pequenas poças de liquido escarlate ficavam grudadas ao chão, formando um rastro. Mais adiante não conteve seus pés e caiu.

Ora, ora. Se rendendo tão cedo? Você não era assim!

A voz lhe passou pelos ouvidos como se fosse a lamina que havia cortado suas mãos. Sua agonia o denunciava, ele sabia que não poderia correr e muito menos fugir. Olhava todos os cantos procurando o ser que o ameaçava mais nada poderia enxergar com aquela neblina em cima de si.

Quem está aí?

Gritou o mais alto que pode. A voz calou-se e ele não conteve o choro, sua agonia era evidente e o desespero estava estampado em seus olhos.

Ora, meu caro. Não diga que doeu, tenho certeza que isso fora pouco diante do que fizera comigo.

O jovem moreno olhava tudo em volta a procura da pessoa, porém tudo que encontrava era escuridão a sua volta. Quem seria? Uma stalker? Alguém que ele dispensou depois do sexo? Uma anti-fã? Isso definitivamente não poderia estar acontecendo. Droga porque eu tive que vir sozinho? Indagou a si mesmo enquanto pensava no que poderia fazer para escapar com vida.

Aposto que já ouviu que aqui se faz, aqui se paga, certo? Pois então agora está na hora de você pagar!

Quanto você quer? Eu te dou tudo! Meu carro, minha casa, meu dinheiro. Tudo que você quiser, apenas me deixe ir.
A voz ficou novamente em silêncio enquanto o ouvia soluçar, porém sua risada estridente pareceu gelar sua alma.

Não quero nada que é seu. – e antes que pudesse argumentar completou. - Bem vindo ao seu pior pesadelo, querido.

Saindo do meio da escuridão praticamente ao seu lado, estava a figura com uma katana na mão, erguida em sua direção. Ele recuou um pouco e notou a sombra da figura atrás de si, virou-se rapidamente e não acreditou no que via.

Oh não, você?

Tarde demais, sua expressão de espanto e desespero ficou cravada em seus olhos assim que sua cabeça fora parar ao chão, seguido de seu corpo, uma poça de sangue se fez em volta.
A figura caminhou um pouco mais dentre a luz e a neblina lambendo o filete de sangue que escorria de sua espada.

Um já foi agora faltam três!!!!

Não é dificil te achar, não é fácil se esconder de mim.
Até onde eu sei você sempre foi previsível assim
E quando eu te encontrar, seus dedos não vou cortar.
Seu sofrimento esta reservado e você irá queimar.


---------------------
o que acharam?
Alguém sabe quem é o ser?
Continuo?


Última edição por Ally Kaulitz em Dom Maio 13, 2012 10:31 pm, editado 1 vez(es) (Razão : add video again)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lady.Spooky
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1186
Idade : 20
Localização : Santana
Data de inscrição : 28/08/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qui Maio 10, 2012 4:55 pm

Mano,que pessoa do mal,mas teve seus motivos.

A música me dexou super tensa e eu to arrepiada sério XD
Atoro
Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Allyria

Fã


Número de Mensagens : 267
Idade : 27
Localização : In the end of the world
Data de inscrição : 15/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qui Maio 10, 2012 8:46 pm

Caraca, nossa que capitulo tenso.
Ally você é do mal.
Quem é o assassino?
Acho que a vitima foi o Tom, não foi?
Prossiga Ally
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Qui Maio 10, 2012 9:11 pm

Que tenso!
Voltar ao Topo Ir em baixo
+Raven+

Fã


Número de Mensagens : 110
Data de inscrição : 15/10/2010

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 14, 2012 12:22 pm

Lady.Spooky escreveu:
Mano,que pessoa do mal,mas teve seus motivos.

A música me dexou super tensa e eu to arrepiada sério XD
Atoro
Continua

Essa música ai deu medo,não tanto quanto a do prólogo mais deu medo.
Enfim, to cada vez mais curiosa
Continua logo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 14, 2012 12:40 pm

Confesso que tive que procurar no Google o que seria uma Katana '-'
Só uma palavra: Tenso O_O
Se a primeira morte foi assim, da até medo de imaginar as outras.
Continua Ally.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 14, 2012 12:42 pm

Hello girls!!!!!! Demorei muito?
Enfim, só quero avisar que esta fic já está terminada e que serão entre sete e oito capítulos, justamente porque eu dividi o ultimo em duas partes. Então dependendo dos comentários eu posto ele inteiro caso contrario postarei o ultimo dividido.
Boa leitura




Capítulo 2: The Second Victim – welcome to your worst nightmare

A iluminação era totalmente precária e a limpeza parecia ter tirado alguns dias de férias, mas ele não negava que ainda assim o lugar era gostoso para se ficar, escuro, intrigante mais ainda assim muito bom. As paredes cobertas por um papel camurça avermelhado estava ficando deteriorado e o barman tentava em vão cobrir as frestas de papel descascado com quadros eróticos. O balcão estava lotado de homens gritando e bebendo seus enormes copos com liquido coloridos. Havia uma massa no meio da “mini” pista de dança se esmagando para dançar com algumas bailarinas. Suspirou olhando para seu copo novamente sendo cheio por seu amigo aquela já era a oitava vez que David lhe servia um copo de vodka. Nunca fora tanto de beber, mas aquela data devia ser comemorada, pois o mais recente cd de sua banda estava no topo das paradas do mundo todo. Aquilo devia ser comemorado com estilo, mesmo que depois lhe custasse uma bela ressaca, as inúmeras idas ao banheiro e alguns compridos para a dor de cabeça. A musica estava alta demais tanto quanto ele e sua voz, já havia perdido a noção do quanto havia gritado quando as strippers entraram naquele palco. Revirou os olhos e olhou em volta, nada dos outros três aparecerem. Já deviam ter chegado há muito tempo, eles odiavam atrasos, será que havia acontecido algo? Com a pouca sanidade que ainda lhe restava, pediu licença ao seu amigo que brindava seu décimo copo de vodka com uns caras que ele nunca havia ouvido falar e se encaminhou cambaleando para a zona de sanitários.

A porta era velha de madeira e pela sujeira deveria ter cupins nela. O banheiro era grande, havia um espelho no teto, outro cobria a parede até sua metade sendo seguida por alguns mictórios logo abaixo. O chão estava sujo e escorregadio. A iluminação falhava ficando mais escuro do que estava dentro da boate. Do outro lado havia apenas três cabines contento vaso sanitário. Fechou a porta de madeira estragada que logo rangeu e entrou no banheiro logo se encostando à parede de tijolos de vidro. O som ainda se fazia presente, porém nada que atrapalhasse uma ligação. Tirou o celular de seu bolso e discou o numero de seu amigo, logo ouviu a secretária eletrônica. Droga! Onde aquele maldito está? Já devia ter chegado aqui. Esse lugar não é tão no fim do mundo para que ele não saiba chegar. Idiota! Novamente ligou para o mesmo numero enquanto mexia em seu cabelo loiro deixando-os levemente desalinhados e bagunçados. Obteve a mesma resposta, porém diferente dessa vez ele acabou por deixar uma mensagem.

“imbecil, onde você está?
Olha existe GPS que é justamente para ensinar o caminho para gente desligada, ok?
Venha logo para cá, David daqui a pouco irá cair de tão bêbado por estar comemorando sozinho”


Desligou o celular e se aproximou do mictório logo abaixando as calças, começou a pensar na vida, na tontura que estava começando a lhe importunar. Distraído nem notou quando uma sombra passou atrás de si.


Comemorando sozinho, querido?


A voz se fez presente e logo a preencheu o recinto, tal como um mau presságio tomou conta do corpo do loiro a sua frente. Ele fez menção em virar, mas foi interrompido quando seu membro fora cortado e a chuva de sangue atingiu-lhe o rosto. Perplexo procurou pela “pessoa” enquanto sentia involuntariamente seu corpo deslizar rumo ao chão.

Com dificuldade olhava para todos os lados existentes, mas não havia nada ali. Talvez tivesse entrado pela janela, mais a mesma estava fechada e seus vidros eram muitos escuros para que alguém tentasse ver alguma coisa e se desse conta do que estava acontecendo.

Você nunca foi do tipo de pessoa que temesse algo; porque temeria logo agora, amor?

A voz sedutora assombrou-lhe os pensamentos. Aquela voz lhe era familiar, só não se lembrava de onde.

Quem é você? Porque se esconde covarde? Não sou seu amor.

Gritou de forma contida economizando forças, ele pediria ajuda. Só precisava de uma brecha. Se tivesse sorte.

E quem te disse que eu sou covarde? – Uma mão desceu-lhe até o queixo surpreendendo-o e se apoderou dele apertando-o com força. – Não pertenço à mesma laia que você. E de fato você não é meu amor mesmo, jamais teria coragem de me apaixonar por alguém que fora tão sujo e tão covarde em fazer o que você fez naquela noite. Acha que vão ficar impune? Vocês e seus amigos? Pois fique sabendo que todos vocês iram pagar, da mesma forma que fizeram. - ela deu um sorriso diabólico e completou. - Isso se não for bem pior.

Como sabe disso? Quem é você?

Não pode ser! Não havia testemunhas naquela noite, a única nós havíamos.... a não ser que.... Ah meu deus. Rapidamente sacou o celular do bolso e tentou discar o numero de David, agilmente seu celular fora tirado de sua mão e jogado dentro da cabine no sanitário.

Olá, querido!

Aquele rosto tão conhecido, sem nenhum arranhão, tampouco os hematomas que havia lhe coberto a pele. Estava tão límpido, tão puro. Mas como? E antes que pudesse apagar totalmente ele viu a língua ser passada na espada que o cortou lambendo seu sangue.

Oh não, você?

Seu ultimo suspiro, sua ultima pergunta, nenhuma resposta. Ele apenas não teve tempo para ouvi-la.

Fácil e rápido, dois já foram.

Eu sou o mal que te persegue.
A infecção silenciosa.
Eu sou seu pior pesadelo
E não adianta que você fuja em desespero
Pois você não irá escapar
E seu corpo eu irei picotar.


---------------------------------------------
Quem será a vitima dessa vez?
O porque tudo isso tá acontecendo?
Alguém tem alguma noção do que deve ter sido esse tal erro tão grave para leva-los a morte sem nem ter direito a implorar pela vida?
Quero comentários.
Beijinhos^^
Continuo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 14, 2012 2:31 pm

jesus!quem foi a vitima agora?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lady.Spooky
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1186
Idade : 20
Localização : Santana
Data de inscrição : 28/08/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Seg Maio 14, 2012 7:30 pm

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
Quanto mistério,eu gosto disso,mas isso me mata X_X
Cara,eu acho que era o Tom,ou não né......eu nunca acerto as idéias da Ally mesmo u.u
Eu to boba,a pessoa que tá fazendo tá muito puta/scary
Voltar ao Topo Ir em baixo
+Raven+

Fã


Número de Mensagens : 110
Data de inscrição : 15/10/2010

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Ter Maio 15, 2012 1:09 pm

Lady.Spooky escreveu:
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
Quanto mistério, eu gosto disso, mas isso me mata X_X
Cara, eu acho que era o Tom, ou não né...... eu nunca acerto as idéias da Ally mesmo u.u
Eu to boba, a pessoa que tá fazendo tá muito puta/scary

Caraca o que foi isso? O.o
Eu sempre achei que o mistério que você coloava nas fics não podia ser superado, mas eu me enganei. Essa fic tá supernado todas no quesito mistério.
Enfim, quero saber qual foi esse que foi morto. E porque cortar logo aquela parte?
Continua Ally
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Ter Maio 15, 2012 3:53 pm

Hello girls, voltei com mais um capitulo, esse tá bem grande^^
Boa leitura




Capítulo 3: The Third Victim - welcome to hell


Estava escuro e tardio, os faróis não davam conta de tanta neblina e escuridão juntas. Tentou relaxar, mas fora em vão. Detestava quando tinha que pegar a estrada muito tarde, além de ser fechada por mato, corria o risco de acidentes já que não havia muitos postes e a iluminação na maior parte vinha do céu, do brilho das estrelas e da lua, mas naquela noite nada disso estava a seu favor.

Ajeitou o cinto de segurança e diminuiu um pouco a velocidade, se estivesse sozinho – mesmo sendo cauteloso- iria mais rápido, porém dessa vez tinha um motivo especial para não fazer isso. Havia duas crianças consigo. Sua nova manager teve uma emergência e pediu a ele que levasse seus filhos para casa, Luna e Lui ficariam aos seus cuidados durante o trajeto. Os dois pareciam dois anjinhos dormindo no banco de trás, ele sabia que não era confortável, porém não tinha muita escolha. Luna tinha seis anos e Lui tinha quatro.

Voltou sua atenção para estrada enquanto usava sua outra mão para ajeitar o espelho na direção das duas crianças. Suspirou pesadamente enquanto encarava com receio as curvas que tinha que fazer. Ele não queria admitir, mas era impossível negar que aquela estrada estava lhe deixando com medo.

Se ele pelo menos pudesse ter algo para distraí-lo, mas o que seria? Não podia fazer barulho. Odiava silêncio. Temeroso acabou por emergir aos mais diversos pensamentos.

Moço?


A voz doce e sonolenta o despertou de seus devaneios fazendo-o encara-la através do espelho.


Algum problema Luna?


Eu quero ouvir música, esse silêncio me deixa entediada.


Mais Luna, Lui ainda esta dormindo. Não podemos fazer barulho.


Eu não estou não, senhor.


Ele sorriu, talvez agora fosse um pouco mais animado e seu medo bobo desaparecesse. Rapidamente deslizou seus finos pelo aparelho de som e ligou o rádio. Era uma estação qualquer que tocava uma das musicas do Elvis. Logo as crianças se animaram e começaram a cantar junto. Riu sozinho, acabou por se lembrar dele mesmo e logo emendou o coral junto comelas na parte do refrão.


Senhor, o senhor também gosta de Elvis?


Senhor? Ele não era tão velho assim, tinha apenas 22 anos. E ouvir uma criança tratá-lo dessa forma era engraçado e constrangedor também.


Lui, por favor, parem de me chamar de senhor, eu não sou tão velho assim. Tenho só 22 anos.


Não sei se consigo, minha mãe sempre disse que é assim que tratamos pessoas mais velhas que nós.


As crianças riram, porém não continuaram com a conversa, logo seus olhinhos foram se fechando e acabaram por dormir novamente. Sorrindo ele acelerou um pouco mais pela estrada escura, mas logo seu sorriso se desfez.


Do nada surgiu uma figura na pista, fazendo-o pisar no freio instantaneamente fazendo-o bater a cabeça no volante e as crianças virem para frente brutalmente. Rapidamente levantou seu olhar, não havia nada na frente do seu carro, mas ele podia jurar que tinha visto uma colegial logo a sua frente por isso freou. No mesmo instante pensou nas crianças que estavam ali, logo olhou para trás atônito, mas logo sua expressão se suavizou vendo que o cinto que elas usavam havia os protegido. Porém ele não teve a mesma sorte, sua testa fora cortada e o sangue que descia por seu rosto havia encharcado a gola da camisa transparente que usava. Levou a mão ao bolso e tirou o lenço, passou-o pela extensão do rosto limpando o sangue e tirou o cinto de segurança.


Vocês fiquem no carro, vou ver se está tudo certo.


As crianças permaneceram em silencio vendo-o sair do carro e fechar a porta. O alarme foi acionado e o carro fora travado.


Seguiu preocupado mais adiante, seus pés faziam barulho no chão e seu corpo tremia pelo mal presságio que havia se apoderado dele.


Não deveria estar com medo, ou deveria?


A voz se fez presente em seu ouvido fazendo-o estremecer e os pelos de seu corpo eriçarem por completo. Virou-se bruscamente e se deparou com o nada. Seu carro havia sumido e a neblina acabara de cobrir tudo.


Olá? Alguém?


A voz trêmula escapou como um fio de lábios secos.



Não sei se sou alguém.



A voz soou ainda mais perto o deixando ligeiramente perturbado. Mias em meio a isso ele sorriu, deveria ser alguma fã doida querendo lhe pregar um susto, talvez um jogo de palavras não fosse tão ruim. Quem sabe ele até poderia se dar bem com isso.


Certo, se você não é alguém, então você é o que? - E completou mentalmente fazendo uma vozinha enjoada de menina, o que a garota diria que no caso supondo ele ser uma fã seria algo como: sou o amor da sua vida. Todas elas diziam isso. Sendo pessoalmente ou por cartazes em seus shows.


Seu pior pesadelo.


E contrariando tudo que ele imaginou logo empalideceu.
A voz sexy perturbava-lhe a mente, mas logo ele pode ver através da forte cerração lábios exageradamente vermelhos abrir-se em um sorriso diabólico. Ele ficou paralisado com a visão do ser que vinha em sua direção e logo reconheceu sue rosto, o mesmo rosto que o assombrava todas as noites.


Oh não, você?



A garota caminhava lentamente, trajava uma camisa de manga comprida branca, uma saia xadrez, uma gravata e botas de salto alto pretas, ela caminhava virando a fita de sua cintura. Logo a bainha fora jogada no chão e ele viu a espada reluzente ser apontada diretamente ao seu pescoço. Os olhos dela enraivecidos espelhavam ódio. Surpreso ele apenas conseguiu dar dois passos para trás. Seu rosto não havia mudado os mesmos olhos cor da noite, os mesmos cabelos negros um pouco abaixo dos ombros. A pele extremamente branca. Ela ainda era aquela garota linda de exatamente oito anos atrás.


Ainda com medo, amor?


A voz dela lhe despertou do transe em que ele se encontrava logo o colocando de volta a realidade que ele fugiu por anos. Ele tentou balbuciar algo, mas seus lábios apenas entreabriam-se, nenhum som fora emitido.


Como pôde compactuar com isso?


Ela levantou a voz, seus gritos eram como fortes trovões em noite de tempestade furiosa.



Você podia ter me salvado, porque não fez isso?



Naquele mesmo instante ele fora remetido a lembranças daquela noite horrorosa, ele poderia tê-la ajudado, mas ele não fez isso.


Eu sei que podia tê-la ajudado, mas depois seria eles três contra mim.


Eu sempre vi muitos defeitos em você, qualidades também, mas nunca achei que seria algum dia covarde a ponto de me dar uma resposta como essa.


Eu não sou covarde.


Ela mirou a espada em seu ombro logo a atravessando-a em sua blusa e abrindo um corte em seu tórax. Ele gritou e ela sorriu, fazendo-o levantar e repetindo o movimento. Um corte em forma de cruz marcou seu corpo enquanto ele apenas deslizava rumo ao chão gritando de dor. A camisa rasgada antes transparente agora estava completamente vermelha.


Sim, você é um covarde. Achei que sua vida de famoso pudesse lhe dar tudo, menos covardia. Como pode ser valente para enfrentar o mundo inteiro se for preciso mas se é tão covarde a ponto de ajudar uma pessoa?


O sangue escorria de seu corpo e se misturava a chuva que caia fazendo uma poça ao seu redor. O ferimento de sua testa voltou a sangrar também se misturando a lágrimas que manchavam seu rosto. Ele não queria ter feito aquilo, mas não tinha escolha. E agora ele havia se arrependido. As palavras e os gestos delas eram cruéis, a força que ela possuía era inigualável e muito acima da dele. Mais afinal o que ela era? Uma sobrevivente? Ou algo mais?


Eu sinto muito.


Eu nunca vou te perdoar.


Por favor, eu sinto muito.


Oh sério?mas eu não sinto por você.



A espada fora apontada em sua direção fazendo inúmeros cortes em seu corpo, a maioria deles era superficial, causando nele a impressão de que a morte estava se aproximando.

Ele ainda a olhava viu quando ela pegou um lenço e limpou a katana que manuseava tão bem.

E aos poucos ele foi se apagando e a ultima coisa que ele viu foi a cerração sumir e sentir estar encostado a algo, com o resto de forças que tinha virou o pescoço e seu nariz se chocou com o para-choque de seu carro. E então ele caiu no chão, inerte, sem forças, sem vida.

As crianças não viram nada, o vidro do carro era escuro o bastante para impedir isso, porém o mesmo estava coberto por sangue. Eles até tentaram sair, porém a posta estava fechada.

Mas logo eles puderam ouvir a voz de uma garota que estava do lado de fora, apesar de não discernir uma coisa da outra apenas a ouviram.

Venham logo a rota 66, tem duas crianças abandonadas em um carro.


E apenas isso, o silencio tomou conta de tudo.


Três já foram, agora só falta um.


Eu sofri muito por sua causa
Agora vim para te buscar
Você irá sofrer
E para o inferno eu irei te mandar.

---------------------------
E aí, alguém tem algum palpite do que vai acontecer?
Agora só falta um, alguém sabe qual foi a vítima de hoje?
Quero comentários.
Beijinhos^^
Continuo?


Última edição por Ally Kaulitz em Ter Maio 15, 2012 4:56 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lady.Spooky
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1186
Idade : 20
Localização : Santana
Data de inscrição : 28/08/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Ter Maio 15, 2012 4:54 pm

''Sim, você é um covarde. Achei que sua vida de famoso pudesse lhe dar tudo, menos covardia. Como pode ser valente para enfrentar o mundo inteiro se for preciso mas se é tão covarde a ponto de ajudar uma pessoa? ''

Que frase forte hein!!!!!!!!
O que eu posso dizer Ally?Eu muito saber o porque disso,quando eu souber,com certeza vou ficar louca!
Voltar ao Topo Ir em baixo
+Raven+

Fã


Número de Mensagens : 110
Data de inscrição : 15/10/2010

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Ter Maio 15, 2012 7:34 pm

eu não sei o que deu mais medo, se é a música, o capitulo ou a frase final de efeito
Ally eu não tenho idéia do que vai acontecer, só sei que quero mais
Posta mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Ter Maio 15, 2012 9:21 pm

Nossa que tenso!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Blades Of Revenge - FIM   Hoje à(s) 9:10 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Blades Of Revenge - FIM
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Blades Of Revenge - FIM
» Enforce

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: