Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Skin - Epílogo.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 545
Idade : 20
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Sab Set 29, 2012 10:36 pm

Danielle K escreveu:
Essa história aqui sim,poderia virar livro.

Também acho ^^
Cara, como descrever esse capitulo. Eu nao sei como.
Mas eu quase quase chorei e isso é MUITO raro numa fic porque eu tou lendo nao olhando.Mas quando ele disse que queria noivar com ela , meu coração apertou x.x
Ah meu Deus o que dizer dessa fic inteira ne.. nao tem palavras poxa.
Só continua vaii.
Voltar ao Topo Ir em baixo
D'Julia kaulitz
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1573
Idade : 20
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 13/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Set 30, 2012 12:46 am

a vida vai presentear eles ?? *---------* aposto que ela ta gravida u.u

continue liebe, e parabens pelo capitulo voce escreve muuuuuuuuuuito bem Very Happy aplausos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Missy Bardot
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1011
Idade : 24
Localização : Santa Catarina
Data de inscrição : 19/06/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Seg Out 01, 2012 8:11 am

Danielle K escreveu:
Essa história aqui sim,poderia virar livro.
Cara, quando ele tirou a caixinha do bolso e disse que iria pedir ela em noivado eu desabei a chorar,por que você faz esse tipo de fic emocionante??? hahaha
Me senti na cena,você escreve muito bem e tem destreza em detalhes parabéns!!!Essa fic é linda... study
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Seg Out 01, 2012 9:12 am

Pâmela.O.d.S escreveu:
Danielle K escreveu:
Essa história aqui sim,poderia virar livro.

Também acho ^^
Cara, como descrever esse capitulo. Eu nao sei como.
Mas eu quase quase chorei e isso é MUITO raro numa fic porque eu tou lendo nao olhando.Mas quando ele disse que queria noivar com ela , meu coração apertou x.x
Ah meu Deus o que dizer dessa fic inteira ne.. nao tem palavras poxa.
Só continua vaii.

Pode parecer perseguição minha,mas a Pâmela sempre escreve as coisas que tenho em mente para colocar como comentário SUAGHSUAISHAUI.
Cara, eu juro que quase caiu lágrimas dos meus olhos perante este capítulo,estou sem reação até agora.

Ficou perfeito! Cadê a quarta-feira? xD

Continue liebe *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marla!TH
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 450
Idade : 22
Localização : bahia
Data de inscrição : 05/04/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Seg Out 01, 2012 2:48 pm

D'Julia kaulitz escreveu:
a vida vai presentear eles ?? *---------* aposto que ela ta gravida u.u

continue liebe, e parabens pelo capitulo voce escreve muuuuuuuuuuito bem Very Happy aplausos
Ai que lindo,você realmente escreve muito bem.
:*-*:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anne Lander
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 19/12/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Orkut

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 04, 2012 10:18 am

Olá!

Obrigado pelos comentários :3

Que isso meninas, livro? Eu? Sou péssima para isso, haha. Mas confesso, que é um sonho reprimido meu, hihi :3 Quem sabe? Vocês leriam?

Como vocês sabem ou devem ter visto no meu twitter, estou morta, cheia de trabalhos para fazer, essa semana não descansei NADA! Hoje tem trabalho prático, culinária internacional, meu país é a Suíça, eu amo a Suíça! *-* Estou postando aqui para vocês e escrevendo sobre a culinária de lá! OMG.

Vocês são adivinhas? hihi, sim ela está grávida :3

Boa leitura study

Roupa da Nina, clique aqui.

_________________________________________

Música: Someday (I Will Understand).


– Hmmmmm, me deixa dormir maldito celular – reclamei assim que ouvi o barulho irritante do mesmo.

Revoltada, eu joguei todos os edredons para fora da cama, e peguei o maldito que estava em cima da mesinha, ao lado da cama. Algo que eu poderia ter esticado o braço e o apanhado, mas não, eu tive um pequeno acesso de raiva.

Senhora Nina Listing, me ligue imediatamente,

Doutora Laura Fincher.


Era isto que a mensagem dizia. A doutora Fincher que cuidou de mim nos dias que eu permaneci no hospital, e por entre esses e outros motivos como ela ser a minha médica, eu permiti que ela tivesse meu número para marcar consultas, revisar exames e entre outros.

Logo, eu liguei para ela. Afinal, ela pôs a palavra imediatamente, e de fato, aquilo me preocupava e eu não poderia deixar para depois, senão eu ficaria batucando ansiosa até que eu me comunicasse com ela para saber o que de fato era tão importante e imediato.

– Laura? É a Nina, eu acabei de receber a sua mensagem.

Nina, eu precisava te dar essa notícia antes de tudo. A pergunta é: Você prefere recebê-la agora ou marcar uma consulta?

– Aconteceu algo grave? Eu estou ficando assustada!

Não é grave, mas...

– Me conte!

Eu estava analisando seus exames para arquivá-los, e notei algo que os médicos que cuidaram de você no dia em que eu não pude estar aqui não notaram. O hormônio bHCG.

– E o que seria isto?

Você vai ser mãe, Nina você está grávida.

– COMO É QUE É? EU?

Exatamente. Por isso eu queria alertar-te logo, para cuidar da sua saúde e do bebê. Parabéns Nina, você vai ser uma ótima mãe. Está de dois meses, o que seria basicamente oito semanas.

– Eu ainda não acredito nisso.

Quando você quiser, marque comigo as consultas para o pré-natal, eu adoraria acompanhar a sua gestação.

– Pode marcar para amanhã? Eu quero saber se as coisas que eu fiz depois do hospital, não o maltrataram.

Você tem o hábito de fumar, não é?

– Nem sempre, mas acontece.

Sim, marcarei, amanhã por volta das 13 horas, pode ser?

– Sim, obrigado doutora!

Por nada, cuide de você e do bebê!

– Pode deixar!

E assim desligamos.

Ainda bem que eu estava sentada, por que se eu estivesse em pé, eu cairia, com certeza. Dá para acreditar nisso? Eu vou ser mãe! E o melhor, de um filho dele, do meu amor. Apesar de tudo, eu ainda o amava e mesmo não podendo estar junto a ele como nós queríamos, eu me sentia feliz, por que parte dele estaria comigo.

Eu deveria ter desconfiado, eu não me sentia muito bem há dias e nem me preocupei com a menstruação, agora, eu estou grávida. Claro que a minha vida vai se transformar com isso, mas apesar de estática com a notícia, eu quero ter essa criança mais do que tudo.

E de alguma forma, isso deixou meu dia... Mais feliz!

Eu levantei da cama apressada na intenção de contar a todos o mais rápido possível da notícia, principalmente a Georg, mas é claro que meu mau humor anterior, aquele mesmo que me fez jogar todos os edredons e lençóis no chão, fizeram com que eu tropeçasse e caísse em meio a eles, o que mesmo me assustando, foi um alívio, pelo menos não estava no piso frio e sim no macio dos tecidos.

Gritei assustada, fazendo com que Georg viesse ver se tinha ocorrido algo. Ele adentrou e parou recostado no batente da porta, rindo irônico pelo jeito que eu me encontrava.

– Não sabia que você gostava de dormir no chão – zombou.

– Me ajuda a levantar? – perguntei enrolada no meio dos mesmos, eu nem conseguia me mexer, o que realmente era engraçado - Estou carregando o seu sobrinho – falei na intenção de surpreendê-lo.

– O QUÊ? – ele praticamente gritou surpreso.

– Isso mesmo, a doutora acabou de me ligar... – observei como eu estava, notando que ele não havia vindo me ajudar, logo gritei - GEORG ME AJUDA! – rapidamente, ele foi até mim, e me ajudou a levantar, pondo-me na cama cuidadosamente, ele logo se sentou ao meu lado – Então, a doutora me mandou uma mensagem, e eu logo liguei. Ela encontrou tal hormônio que indica que eu estou grávida – continuei, enquanto ele ajeitava os edredons sobre a cama e consequentemente nós.

– Do Tom, certo?

– Sem dúvidas – respondi – Fui tola em permitir às vezes em que não usamos preservativos, e eu me deixei levar pelo esquecimento do anticoncepcional – continuei suspirando – Mas, veja, eu tenho um amor imenso, patrimônio suficiente... Vou amar dividir isso tudo, além de você, com outra pessoa, aliás, uma pessoinha – olhei para baixo.

– Se você se sente feliz, Nina, eu também estarei – Georg falou, me fazendo sorrir, ele logo despejou um beijo em minha testa – Você já pensou em como vai falar com o Tom sobre?

– Ainda não, mas ele tem o direito de saber. Ele está lá há uma semana, recusei o pedido de noivado, não posso deixá-lo sem saber. Bom, amanhã eu vou ao médico e aproveito e o visito. Talvez seja um motivo a mais para ele se esforçar e sair de lá logo. Não seria justo ele não aproveitar todos os momentos da gestação – o respondi, ele apenas concordou.

– Você vai ficar tão linda grávida – ele falou.

– Mesmo inchada e chata? – perguntei.

– Mesmo inchada e chata – devolveu minha pergunta como resposta - Meu sobrinho! – seus olhos brilharam, ele acariciou a minha barriga sem resquício de crescimento. Mas era o começo, o começo da minha nova vida. Aquela Nina que gostava de cuidar de animais e sair para festas agora seria apenas aquela que gosta de cuidar de animais e que vai amar seu filho.

*

– Bill, você pode trocar o horário comigo?

Por quê? Aconteceu alguma coisa?

– Eu estou grávida.

O QUÊ?

– Isso mesmo Bill! E eu quero contar para o Tom o mais rápido possível!

Ok, eu troco com você, mas me conte como ele reagiu!

– Com certeza vai ser um pouco pior do que você.

Estou surpreso, mas não deixa de ser uma ótima notícia!

– Nem me fale.

Quer que eu te leve? Depois saímos para tomar um café?

– Claro, eu aceito.

Te busco em meia hora.

– Ok, beijos.

Beijos – desligamos.

Meu horário de vê-lo seria apenas semana que vem cuja devido a minha última semana de atestado, eu fui praticamente obrigada a ficar em casa sob-repouso, então eu não pude vê-lo. E confesso que eu estou morta de saudades dele, por que mesmo não juntos, pelo menos eu o via com alguma frequência e agora ele está lá confinado, isso ao mesmo tempo em que me machuca, trás um alívio, por que ele está lá motivado a se tornar uma pessoa melhor e isso me consola quando a saudade bate forte.

E trocando o horário que possivelmente Bill ou Simone iria, além de matar as saudades, eu lhe daria a notícia da gravidez.

Acabo de chegar da consulta com a Doutora Laura, devo ter passado pelo menos uma meia hora em meio à conversa e exames. E ainda bem, que o bebê está crescendo forte e saudável. É pequenino, mas desde já eu o amo e darei a minha vida por ele. Marquei mais alguns exames e agora mês a mês até o final da gestação eu iria visitá-la e verificar se ele continua crescendo forte e saudável.

Como eu havia acabado de chegar do hospital, decidi tomar um banho e vestir algo confortável para eu poder ir vê-lo. O tempo estava fresquinho, sem muitas chuvas ou sol num meio termo.

Eu não estava nervosa para dar-lhe a notícia, eu estava mais curiosa e ansiosa para saber como ele iria reagir. Claro que será como todos será uma surpresa, mas e depois? Se ele realmente queria noivar comigo, se eu tivesse aceitado, um filho seria consequência no futuro, mas... E agora? Isso sim que me deixa ansiosa.

Logo a meia-hora passou-se e lá estava Bill postado em suas roupas tradicionais que de certa forma o deixava belo e atraente; ele estava recostado no carro quando o avistei pela janela, acenei num sinal de que eu já estava descendo, e assim, nos encontramos.

O caminho foi rápido, talvez por que minha conversa com ele fora completamente divertida, ele dizia várias vezes que ele estava surpreso com a notícia e que ia amar o sobrinho, que o encheria de presentes e que adoraria se o bebê for uma menina.

E assim chegamos, no horário. Bill disse que me esperaria na sala de espera e como o combinado, nós iríamos tomar um café. As visitas tinham o total de duas horas, mas eu tentaria resumir ao máximo as palavras, para não deixar Bill esperando e também não atrapalhar, de alguma forma, o tratamento de Tom, pois ele se curando dele maldito vício, tudo poderia mudar.

O local era grande e bonito, tinha um jardim maravilhoso, programa de aprendizado aos pacientes, quartos confortáveis... Tudo de melhor para reabilitá-los.

A sala de visitas era basicamente uma sala de jantar. Tinha mesas e cadeiras, uma janela com vista para o jardim, mesa de frutas, café e biscoitos, tudo orgânico para não atrapalhar o organismo dos pacientes durante suas visitas.

Eu fiquei cerca de cinco minutos a espera dele na mesma, enquanto o traziam. Tudo ali era muito branco, mas não como hospitais e sim transmitia uma paz, uma tranquilidade indescritível.

– Nina? – ouvi-o questionar. Eu me virei, retirando as atenções da vista do jardim, para o vê-lo.

Ele estava normal, como sempre esteve. Suas vestes eram brancas, quase que num uniforme, mas ele mantinha o estilo ao seu favor. Seus olhos brilharam tanto a me ver, pareciam duas joias raras.

– Oi meu amor – falei largando minha bolsa sobre a mesa, indo abraçá-lo. Vi a enfermeira atrás dele, sair e fechar a porta, deixando-nos a sós.

Não pensei duas vezes em abraçá-lo e encher de beijinhos ao redor do rosto, eu realmente estava morta de saudades daquele perfume, do sorriso, dos olhos... Dele, eu estava com saudades dele.

Ficamos ali abraçados, sem dizer nada por um bom tempo. Minha vontade era de chorar e o tirá-lo dali o mais rápido possível, mas eu não poderia fazer isto. Segurei a vontade de chorar, saindo de seus braços. Ele tomou minhas mãos nas suas, entrelaçando-as.

– Tom... – comecei, mas ele logo me interrompeu, beijando-me.

E eu fui sucumbida aos seus lábios.

– O que você ia falar? – ele questionou, quebrando o beijo.

– Eu tenho uma notícia para você – ele me adornou em seu corpo, mantendo-os abraçados – Eu não sei a sua opinião, mas eu estou muito feliz com isto e eu tinha o total direito de te contar – comecei.

– O que é? Conte-me, eu estou curioso agora – falou.

– Vamos ter um bebê – eu poderia ter dito eu estou grávida, vou ser mãe ou qualquer outra coisa em que só chamasse atenção para mim, mas eu decidi, na hora, após a sessão de carinhos, que eu tinha que incluí-lo. Por que apesar de tudo, ele iria fazer parte dessa nova vida que eu estou gerando, pertencia a ele também.

Vi seus olhos aumentarem e um sorriso surgir maior em seus lábios, pelo sorriso, denotei que ele gostou da noticia.

– Nosso filho? – ele questionou ainda surpreso, sem soltar-me.

– Aham, exatamente, aqui olha – respondi, soltando dele, acarinhando minha barriga.

Inesperadamente, ele se ajoelhou, ficando frente a frente com a minha barriga, e acarinhou-a por cima da minha blusa, juntando nossas mãos, em seguida. Ele aproximou seu rosto próximo a minha barriga, como se estivesse ouvindo algo ali.

Era um momento mágico, definitivamente.

Logo, eu levantei a blusa.

– Ainda não tem barriguinha, mas você pode dar um oi para ele ou ela – falei em meio a sorrisos.

– Oi bebê – ele falou, logo selando um beijo na minha barriga – Eu quero te encher de carinhos desde já! – ele acarinhou mais e logo se ergueu novamente, dando um beijo no topo da minha cabeça, eu sorri.

Logo abaixei a blusa, e ele me abraçou novamente.

– Eu estou muito feliz com tudo isso, você não tem noção. Um filho! – ele falou assim que me soltou.

Logo sentamos. Tom serviu um café e me deu biscoitos, discutimos sobre o futuro do bebê, entre brincadeiras e pequenas discussões, nós dois chegamos a uma conclusão que o bebê ficaria inteiramente comigo, e assim que ele tivesse tempo apropriado para ficar distante de mim, Tom levaria o bebê para passear e cuidaria quando eu tivesse que trabalhar ou algo relacionado.

Roupas, móveis... Tudo, nós decidimos comprar quando ele saísse para assim podermos fazer juntos.

Logo uma hora se passou e eu me lembrei do pobre Bill que deveria estar me esperando na sala de espera. Oh céus!

Nós nos despedimos com um abraço, já que em meio à conversa deixamos bem claro que os beijos não poderiam voltar a existir entre nós, pois não temos nenhum relacionamento a mais do que duas pessoas que um dia se envolveram e agora terão um filho.

Mesmo que fosse contra a minha vontade, a emoção.




Algum dia, eu vá entender,

O plano de Deus.

E o que ele está fazendo comigo.

Oh, mas talvez,

Algum dia eu vou respirar.

E finalmente eu verei.

Verei tudo isso em meu bebê.

– Someday (I will understand) - Britney Spears.

_________________________________________

Esse tal hormônio, é real mesmo, ok?
Quando minha mãe ficou grávida do meu irmão, eu vi no exame e não esqueci mais, isso por que já se fazem 8 anos (meu pestinha tem 8 anos :3).

Beijos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://in-dienacht.tumblr.com/
Missy Bardot
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1011
Idade : 24
Localização : Santa Catarina
Data de inscrição : 19/06/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 04, 2012 10:51 am

bua que coisa lindaaaaaaa...nossa senti toda a emoção e aflição desse capítulo!
E a reação do Tom então? estou in love.

Continua liebe *secando lágrimas
study
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 04, 2012 6:03 pm

aaa que lindooo mas bem que ela poderia repensar em voltar a ter um relacionamento com o Tomzinho ele ta procurando se tornar uma pessoa melhor ele merece uma segunda chance sei que tudo que ele fez antes não tem perdão mas ele ta se tornando outra pessoa ele ama ela e agora que ele admitiu isso será coisas boas pela frente!!! muito feliz pelos dois e mais feliz ficaria se ficarem juntos!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 545
Idade : 20
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Sab Out 06, 2012 5:59 pm

Ai x.x O que dizer?
Esses dois são farinha do mesmo saco <3
Que bom que o Tom adorou a notícia, mais um incentivo pra ele deixar a clínica.
Sinto que o Georg vai mimar essa criança :}
Ahhh continuaa vai
Voltar ao Topo Ir em baixo
D'Julia kaulitz
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1573
Idade : 20
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 13/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Out 07, 2012 5:36 pm

sem palavras menina doce parabens mais uma vez aplausos

simplesmente continue... AMEI ESSE CAPITULO *------*
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Out 07, 2012 7:56 pm

ah, aposto qe no final eles ficarão juntos,eles têm que ficar juntos :3
Simplesmente amei a reação do Tom (: e estou feliz que ele esteja se recuperando,direitinho.

Continue Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Out 07, 2012 9:24 pm

continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anne Lander
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 19/12/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Orkut

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 11, 2012 10:06 am

Olá :B
Obrigado pelos comentários, amei que vocês adoraram a ideia do bebê <3

Eu não sei se eles vão ficar juntos, quem sabe?

Enfim, boa leitura study

_________________________________________

Música: See a little light.

– Bill! – chamei-o, dando uma leve sacudida em seus ombros já que ele estava dormindo sentado na cadeira da sala de espera, coitado, eu deixei-o esperando e provavelmente entediado ele pegou num sono.

– Ah? Que? – ele acordou se perguntando, logo passou a mão no rosto, e me fitou com um olhar confuso.

– Desculpa por ter feito você esperar, meu amor – falei acarinhando seu rosto, logo me sentando ao seu lado.

Era mania minha chamar todas as pessoas queridas de meu amor. Georg dizia que eu era o contrário dele, pois ele sempre foi muito sério, apesar de divertido, mas só com as pessoas que ele conhece, ao contrário de mim, eu era mais alegre, simpática, por isso todos me amavam com facilidade, eu sempre dizia a ele que eu não estava forçando a isso, que eu simplesmente era eu. E ele finalizava dizendo que essa era a característica que ele mais amava em mim, apesar dos ciúmes do meu carinho para com as outras pessoas.

– Não se importe querida. Eu que não tenho dormido muito bem, qualquer lugar estou pendendo de sono – ele tentou se explicar, em seguida, bocejando e coçando os olhos ausentes de maquiagem como ele sempre usava. Mas confesso, sem maquiagem, ele é tão mais... Bonito!

– Quer ir para casa? Depois tomamos o café – sugeri preocupada com sua carinha de sono, ele precisava dormir imediatamente.

– E perder a oportunidade de estar com você? – questionou me surpreendendo - Não mesmo! – ele falou todo meigo me fazendo rir - Vamos? – ele perguntou se levantando rapidamente, logo me dando a mão para que eu o acompanhasse.

– Se você não dormir no caminho! – zombei, ele gargalhou gostoso como sempre fazia. Eu peguei em sua mão e me ergui, sem soltá-la.

– Pode deixar. E como foi com o Tom?

– No caminho te conto tudo!

– Ok – ele respondeu, andávamos de mãos dadas até o carro.

Quem visse de fora e não soubesse o grau da nossa amizade, pensaria que somos namorados.

*

O caminho até o café fora extremamente tranquilo. Contei em detalhes para ele, tudo sobre o que aconteceu entre o curto espaço de tempo do Tom souber da notícia até que eu chegasse de volta e visse-o dormindo como um bebê.

Ele ficou feliz do irmão ter recebido bem a notícia e ele reforçou que estava também muito feliz com a notícia e que sentia um pouco de inveja por que ele queria o mesmo para ele... Ter a sua própria família.

Eu confesso que dói ouvir isto vindo dele, principalmente, por que ele é uma pessoa maravilhosa em todos os aspectos! É carinhoso e amoroso com todos, apesar de um pouco egoísta, aspecto semelhante ao do Tom, mas não tão intenso; era determinado, estava finalizando a faculdade, trabalhando na clínica, tinha facilidade em lhe dar com os animais e vivia se divertindo com os mesmos; era simpático e amável, apesar dele reclamar que não tinha ninguém, as estagiárias viviam suspirando por ele e só ele que não vê; fora que ele seria um ótimo namorado somado a todas essas características anteriores e, futuramente, um ótimo pai.

Então chegamos a café, nos sentamos num canto entre a janela de vidro grosso dando para a vista da rua avistando as pessoas que tentavam se esquivarem das primeiras pequenas gotas de chuva da tarde que despencavam do céu, nós demos sorte de termos entrado a pouco senão pegaríamos a chuva. Como somos extremamente falantes, ficaríamos ali até a chuva passar e a noite cair, com certeza.

Pedimos alegres coisas entre muffins de blueberry e chocolate e alguns cookies. Para beber, café sem açúcar para ele e chocolate quente para mim. Apesar do meu amor por café e seus derivados, de agora em diante eu teria que evitar ou reduzir cafeína em minha vida, para não prejudicar crescimento do bebê. E claro, já marquei data com a nutricionista para montar a minha dieta e absorver dicas sobre a minha alimentação até o final da gestação e após ele, durante a amamentação que é uma fase extremamente essencial de saber, principalmente, por que eu sou mamãe de primeira viajem.

– Bill, eu estou tendo uma pequena ideia – manifestei após os pedidos serem feitos e a garçonete sair do local.

– Me conte! – falou todo curioso.

– Você contou para Simone ou alguém mais sobre o bebê? – questionei.

– Não, não. Não tinha ninguém por perto – ele respondeu demonstrando decepcionado fazendo um bico característico, ele deveria estar louco para compartilhar essa informação com sua mãe.

– Melhor assim – falei sorrindo – Meu pai depois que eu voltei, vem um final de semana por mês me ver. E eu havia pensando em chamar todos para um jantar nesse final de semana que ele vem o que será semana que vem para darmos um jantar. O que você acha?

– Sem Tom? – ele questionou.

– Até ele sair da clínica, minha barriga estará visível. E eu não quero dar ao trabalho de contar um por um. No jantar a notícia seria dada de uma vez e eu não teria que explicar muito sobre meu relacionamento com Tom, apesar de Simone já saber. E é até melhor que ele não esteja presente, senão meu pai faz coisa pior que Georg fez com ele.

– É – ele falou, mas aquele é saiu como sussurro, claro, ele deveria sentir muita falta do irmão que praticamente vivia ao seu lado e não o queria deixar de fora, claro que eu também não, mas eu não posso esperar, eu quero que todos curtam a notícia, principalmente que para ambas as famílias é o primeiro neto ou neta deles.

Fizemos uma pausa para receber nossos pedidos. Bill ficara com o muffin de chocolate e eu com o de blueberry. Devido à pequena brisa que se espalhava pelo local, senti um pouco de frio e logo para me aquecer, beberiquei meu chocolate quente e logo o vi tomar seu café tranquilo.

– Você vai me ajudar ou terei que fazer tudo sozinha? – questionei erguendo a sobrancelha semicerrando os olhos iguais ele fazia comigo quando ficava irritado.

– Claro que sim – respondeu de imediato - A começar por quem irá ao jantar para pensarmos no que vamos preparar – ele concluiu pousando a xícara sobre o pires, logo apanhando seu muffin.

– Bom – pousei a minha xícara no pires e parei para pensar rapidamente nas pessoas que eu gostaria que estivesse presente - Meu pai, a nova namorada dele, Simone, Gordon, meus pais, Georg e Helena... – eu ia continuar, mas ele me interrompeu.

– Posso te fazer um pedido? – ele questionou visivelmente preocupado, porém suas bochechas coraram na hora.

– Claro – falei.

– Eu conheci uma moça na clínica, ela levou o cachorrinho dela para vacinar e conversarmos um pouco e estamos meio que saindo – explicou totalmente envergonhado – Ela é babysitter.

– Quem sabe ela não possa cuidar do bebê quando nascer?

– Ela ia adorar – ele falou com os olhos brilhando.

– Claro que pode a chamar para o jantar, eu vou amar conhecê-la. Eu não sabia disso rapazinho – saiu em forma de bronca. O rapazinho era uma piada com o seu tamanho.

– Eu não contei para ninguém ainda, só para você. Ela é tão especial! – cada vez que ele a elogiava, seus olhos se enchiam de brilho.

– Espero hein. Não perca essa!

Após a breve conversa sobre a garota que ele estava saindo, nós continuamos conversando sobre como iríamos preparar o jantar. Combinamos do jantar ser na minha casa; e que nós dois o faríamos, mesmo ele não tendo muito talento com a cozinha como eu, ele se ofereceu para ajudar no que fosse sendo prestativo como sempre.

O motivo do jantar seria secreto até o anuncio na mesa de jantar durante o mesmo, assim para que eles fossem, iríamos usar o propósito provisório de que eu tinha algo para anunciar a eles com urgência e também para que eles se relacionassem melhor já que fazia muito tempo em que não reunia todas as famílias assim, só faltaria a de Gustav, mas no caso, o essencial são os futuros avós.

E assim continuamos a planejar o jantar.

Eu estou extremamente feliz com o Bill ter encontrado uma boa pessoa, finalmente! Agora só me resta encontrar a minha... Mesmo meu coração ainda insistindo em amar ele... Tom.

Por que ele mexe tanto comigo?

_________________________________________

Esse capítulo ficou fraquinho mesmo, puff ):
Enfim, o próximo será completamente dramático e será a introdução da namorada do Bill na fanfic, Billovers, como eu, podem se sentir uma Sophie da vida! Ele encontrou a pessoa legal :3

Enfim, até mais!
Beijos da Anne.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://in-dienacht.tumblr.com/
Missy Bardot
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1011
Idade : 24
Localização : Santa Catarina
Data de inscrição : 19/06/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 11, 2012 10:25 am

Ahhh que fofo,Bill merece uma boa pessoa mesmo!!!
Acho que terá mix de emoções nesse jantar não?Anciosa para o próximo capítulo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 11, 2012 12:09 pm

Aaaaaa muito bom continua logo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
D'Julia kaulitz
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1573
Idade : 20
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 13/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qui Out 11, 2012 10:33 pm

Missy Bardot escreveu:
Ahhh que fofo,Bill merece uma boa pessoa mesmo!!!
Acho que terá mix de emoções nesse jantar não?Anciosa para o próximo capítulo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Sex Out 12, 2012 5:59 pm

Missy Bardot escreveu:
Ahhh que fofo,Bill merece uma boa pessoa mesmo!!!
Acho que terá mix de emoções nesse jantar não?Anciosa para o próximo capítulo...

CONTINUE E RÁPIDO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 545
Idade : 20
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Sex Out 12, 2012 7:37 pm

kiinha kaulitz escreveu:
Missy Bardot escreveu:
Ahhh que fofo,Bill merece uma boa pessoa mesmo!!!
Acho que terá mix de emoções nesse jantar não?Anciosa para o próximo capítulo...

CONTINUE E RÁPIDO.

\o/ Que bom que o Bill encontrou alguém :}
obs. Adorei a capa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anne Lander
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 19/12/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Orkut

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Out 14, 2012 9:41 pm

Olá :}

Obrigado pelos comentários, eu espero que vocês estejam bem.

Esse capítulo é simples, porém muito especial. Vamos entrar na mente da Nina e vamos entender o que ela sente em relação a tudo, claro, parcialmente, por que tudo que sente mesmo em relação a tudo desde o começo da história, vai estar presente no epílogo.

Ah, vale ressaltar que a fanfiction está na reta final.

Boa leitura study

______________________________________

Música: Thinking of you.


– Chegamos! – gritei.

Para começar, o motivo provisório que nós demos para que todos pudessem ir ao jantar, foi que eu daria uma notícia e adoraria que todos estivessem para comemorá-la. Ninguém suspeitou, apenas demonstravam-se extremamente curiosos pelo motivo e felizes por passarem um tempo juntos, pois todos eram muito amigos. Somente meu pai que não conhecia Simone e Gordon, somente Helena ele a conhecia já que ela era namorada do seu queridinho filho. Apesar de Georg e ele não se relacionarem tão bem quanto nós dois, eles mantém uma relação saudável de pai e filho. Mas eles iam se conhecer e também estavam empolgados com isto. A casa era enorme e caberiam todos e ainda sobraria espaço!

Eu passaria a tarde preparando o jantar, mas uma emergência na clínica atrapalhou esses planos, fazendo com que Bill e eu tivéssemos que ficar na clínica no horário programado para o preparo do jantar. Todos foram para minha casa, e com certeza, minha mãe preparara algum lanche enquanto não chegamos e quando nós chegássemos prepararíamos o jantar bem a tempo, cujo eu impus que eu iria prepará-lo o que as mamães da casa adorariam fazê-lo.

Assim que pusemos os pés dentro da residência, após o grito de chegada, todos vieram nos ver. Cumprimentamo-los com abraços e logo nos apressamos a preparar o jantar a tempo.

– Sophie ainda não chegou – Bill falou após todos nos cumprimentarem.

– Liga para ela – falei.

Ele respondeu com um sorriso e logo foi para o canto tentar ligar para ela em meio as risadas e conversas altas dos convidados em questão.

Sophie era a então futura namorada do Bill.

*

Enquanto as mulheres estavam na varanda, ouvindo músicas antigas e conversando sobre coisas aleatórias femininas, os homens estavam na sala de estar jogando pôquer e bebendo cerveja. E a única exceção dessa união, era Bill, Sophie e eu que estávamos preparando o jantar entre muitas brincadeiras amigáveis e papo jogado fora, como bons falantes.

Pensem na garota incrível? Pois é, Sophie é incrível e única. Sinto que vamos ser ótimas amigas, diverti muito com ela e percebi o quanto ela gosta do Bill e o quanto ele trata ela com extremo carinho. Eles se merecem, merecem mesmo um ao outro. Quero ver o casamento dos dois!

– Agora é só servir! – falei vendo as travessas prontas e decoradas, claro, o cheirinho de comida agradável estava deixando-me com muita fome. Agora como diz a minha médica como por dois.

Bill já havia decorado a mesa com os pratos, talheres, copos e os guardanapos bordados, somente a espera das travessas para finalizar a mesa e assim receber todos os convidados da noite, futuros vovôs e vovós, titios e titias.

– Vamos abrir o champanhe para comemorar! – Bill falou em tom de brincadeira, fazendo-me rir.

– Eu não posso tomar champanhe, lembra? – alertei.

– Por que não? – Sophie questionou curiosa.

– Estou grávida – respondi sussurrando – Esse é o motivo do jantar, eu quero noticiar.

Vi seus olhos arregalarem surpresos.

– Lembra que eu te disse do Tom? – questionou voltado a ela - Então, ele vai ser papai. E eu titio – Bill falou sorrindo.

– Vou ser tia?! – ela questionou, surpreendendo eu e Bill.

– Acho que sim – respondi sorrindo pela felicidade dela.

Assim que terminamos a breve conversa, eu fui tomar um banho e vestir algo agradável e confortável para a noite, e logo, eu dei passagem para o Bill poder fazer o mesmo. Afinal viemos da clínica até aqui sem trocarmos de roupa ou tomar um banho, por sorte, ele é prevenido e trouxe uma muda de roupa na bolsa, enquanto Sophie veio da própria casa, então já estava pronta para o jantar.

*

Todos já estávamos à mesa e após a última pessoa se sentar eu me ergui rapidamente para noticiar a gravidez logo. Eu estava ansiosa por dar a notícia logo e ela teria que ser agora, senão eu não me aguentaria mais!

– Antes de todos se servirem, eu gostaria de noticiar o real motivo dessa reunião – comecei vendo-os voltar suas atenções para mim - Vocês devem estar se perguntando, o porquê de todos estarem aqui. Eu vou ser direta, por que estou me roendo de ansiedade para falar essa notícia a vocês; como vocês sabem, Tom e eu tivemos uma relação há um tempo e o fruto dessa relação está crescendo saudável dentro de mim – vi todos se surpreenderem – Eu estou grávida do Tom – finalizei.

Todos se surpreenderam e disseram que estavam surpresos por aquilo e vieram me abraçar, inclusive meu pai que eu pensei que me daria bronca, mas não, ele até me surpreendeu dizendo que eu era mulher o suficiente para criar um filho com toda a educação e carinho possíveis e que eu era digna de toda a felicidade que uma criança traz a uma família; claro que toda a família ficou radiante com a notícia e vendo-o todos ali com seus pares, eu senti falta dele. Muita por sinal, eu só queria que ele estivesse aqui, só isso.

Meus olhos se encheram de lágrimas ao lembrar-se dele, até permiti que algumas caíssem, Bill que estava ao meu lado me abraçou carinhosamente, e penso eu que Georg viu, sentiu um pouco de ciúmes e ergueu-se de onde estava e veio me abraçar também.

– Você sente falta dele, não é? – ele questionou enquanto estávamos abraçados, em voz baixa para que só eu pudesse ouvir.

– Você não faz ideia de quanto – respondi.

A única coisa que eu mais queria nesse momento, era que Tom estivesse aqui para prestigiar isso tudo comigo. Apesar de tudo que passamos juntos, eu ainda duvido que um dia eu vá esquecer-se do Tom ou, principalmente, deixar de amá-lo. Acho difícil alguém deixar de amar o outro com tanta facilidade; se for assim, não é amor, e sim uma paixão passageira, meu amor pelo Tom de longe é passageiro, faz tempos que nos conhecemos e nos relacionamos pela primeira vez, não é um amor recente, não é de longe uma história normal, mas eu ainda espero pelo meu final feliz.

Esse ser pequeno que está crescendo em meu ventre nunca vai deixar-me esquecer dele. Talvez o formato do narizinho ou a cor dos olhos vão sempre me lembrar do papel fundamental do Tom na minha vida. Fora dolorido e me fez criar sentimentos que eu nunca pensei que poderia existir dentro de mim, mas agora, vendo por de trás da história, sei que ele só não soube lidar com esse sentimento por trás de tudo, assim como eu. E agora, estamos conseguindo desfazer o nó que a vida e nossas atitudes nos fez fazer e talvez ainda tenhamos nosso final feliz.

Só não sei quanto, onde e como.

*

Após o jantar, minha mãe decidiu preparar um café para acompanhar o bolo de chocolate que Simone fez em sua casa e trouxe para servir de sobremesa no jantar, claro, sem a minha consulta, mesmo eu batendo o pé alertando que eu faria tudo.

Meu dia fora cheio e eu estava extremamente cansada, eu só queria deitar em minha cama e adormecer tranquilamente, por isto, acenei para os convidados, dizendo que eu não estava me sentindo bem e que eu iria dormir e assim subi as escadas devagar, sentindo meus pés doerem pelos saltos que eu pus desnecessariamente em meus pés, apenas para eu ficar como as mulheres da casa, arrumadas e com saltos nos pés.

Caminhei até meu quarto retirando os sapatos e sentindo um alívio instantâneo ao tocar meus pés sobre o piso gélido. Logo adentrei o meu quarto, fechando a porta atrás de mim. Retirei o casaquinho que eu coloquei anteriormente e me deixei cair sobre a cama me cobrindo desastrosamente, em seguida.

Eu estava moída por dentro de tanto cansaço, eu só queria ficar ali por um dia inteiro sem que ninguém me interrompesse vindo perguntar se eu estava bem ou precisava de alguma coisa... Eu só queria um tempo para MIM! Eu passei tantos meses correndo atrás de um amor sem futuro e agora vejo que eu me esqueci de mim mesma... E agora eu não posso deixar isso acontecer novamente, por que agora tem uma vida dependendo da minha por muito tempo e eu tenho que prezar pela vida desse ser com todo o meu amor.

– Nina – ouvi a voz de Georg seguida de um batuque leve na porta – Posso entrar? – questionou novamente.

Eu me virei na cama.

– Pode – respondi com a voz rouca.

Logo a claridade da luz do corredor invadiu o quarto quando ele abrira a porta, e logo o local ficara escuro novamente. Ouvi seus passos se aproximarem da minha cama, logo ele sentou-se acarinhando meus cabelos, trazendo-me para mais perto dele.

– Você está se sentindo melhor? – ele questionou preocupado.

– Estou enjoada – respondi ainda com a voz rouca.

– Logo vai passar – ele falou acarinhando meus cabelos.

Respirei fundo, enquanto ele me cobria carinhosamente como fazia quando éramos menores; ele depositou um beijo em minha bochecha e disse:

– Eu vou levar Helena na casa dela e volto para dormir com você, tudo bem?

Eu apenas assenti a sua pergunta. Ouvi seus passos em direção à porta, vir-me-ei para vê-lo ir. Seu sorriso sereno me fez sorrir também, então o clarão invadiu o quarto e logo se foi assim como eu caíra nas graças de um sono tranquilo.

______________________________________

Gostaram?
Próximo capítulo será dividido em duas partes, duas partes especiais em uma gestação, espero que gostem <3

Enfim, até mais!
Anne.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://in-dienacht.tumblr.com/
Danielle K
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3199
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 21/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Out 14, 2012 11:05 pm

Posta mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
D'Julia kaulitz
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1573
Idade : 20
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 13/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Dom Out 14, 2012 11:54 pm

aaaah so fiquei com pena que o Tom nao estava presente, mais continue *0*
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Seg Out 15, 2012 8:43 am

Aaaa que lindo posta mais logooo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Missy Bardot
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1011
Idade : 24
Localização : Santa Catarina
Data de inscrição : 19/06/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Seg Out 15, 2012 11:39 am

D'Julia kaulitz escreveu:
aaaah so fiquei com pena que o Tom nao estava presente, mais continue *0*
Eu também Sad prossiga liebe... study
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pâmela.O.d.S
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 545
Idade : 20
Localização : RS/POA
Data de inscrição : 18/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Seg Out 15, 2012 8:31 pm

Primeiramente, adorei a roupa da Nina :]
Que coisa bonita: toda família reunida pra receber essa notícia boa ^^ Gostei.
Só uma pena mesmo o Tom não estar presente, já que ele é o pai né.
Anciosa pelos próximos capítulos \o/ Não demore a postar pleeeeeease
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anne Lander
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 339
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 19/12/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Orkut

MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Qua Out 17, 2012 10:33 pm

Olá girls.
Obrigado pelos comentários *~*

Sim, uma pena, mas se ela demorasse mais, a barriga ia aparecer e a família ia perder os primeiros momentos da gravidez, e bom, felizmente o Tom mudou e nesse capítulo vocês poderão sentir a mudança dele.

Ah, eu decidi reescrever a fanfiction usando os mesmos personagens (Nina <3), na verdade eu queria Nine, mas Nina é mais legal u-u, mas o enredo todo será diferente, eu estou escrevendo o prólogo ainda, por que eu estou auxiliando a Bea a escrever uma fanfiction que será incrível! *u* Enfim, mas quando estiver bem andada, eu postarei aqui. Ansiosas para lê-la?

Enfim, boa leitura study

__________________________________

Música: Innocence.


Dois meses havia se passado desde então e tudo ocorrera muito melhor do que eu poderia imaginar.

Hoje é um dia especial e de extrema importância. Ontem, Simone me ligou dizendo que Tom, finalmente, poderia sair da clínica. O que para mim era um enorme alívio, pois ele poderia acompanhar melhor a gravidez, como o mesmo estava extremamente ansioso para isto, e também por que era difícil administrar toda a minha nova vida de futura mamãe, junto da minha carreira e ainda mais visitá-lo nas minhas únicas folgas.

Dentro da clínica, Tom se tornou uma nova pessoa. Há duas semanas, quando eu o vi pela última vez, ele estava radiante e a pedido do mesmo, Bill trouxe a guitarra dele que logo passou a dar aulas para as pessoas dentro da clínica, um sucesso dentre as garotas, claro. E admito que eu fiquei um pouco enciumada ao saber disto. Enquanto ele fazia garotas suspirarem, eu não me relacionei com ninguém mais e nem me sinto mal por isto. Talvez por que, no fundo, eu esperava voltar com Tom, mas ao mesmo tempo eu não o queria. O que ele fez comigo me doeu muito e eu ainda não estava pronta para aceitá-lo de volta a única coisa que eu poderia lhe oferecer além do perdão era a participação dele com o bebê que era de praxe sua participação tanto na gestação quanto no que virá a seguir.

Ele seria um excelente pai e disso eu não tenho dúvidas.

O combinado seria que eu iria buscá-lo na clínica de reabilitação e iríamos para a clínica médica saber do sexo do bebê. Ele estava tão ansioso quanto eu e por isso não fizemos igual muitos casais que só sabem o sexo do bebê quando o mesmo nasce. Nós queríamos saber logo e dali nós partiríamos a comprar e planejar o quarto do bebê em ambas as residências. Sim, ele teria dois quartos!

Estacionei meu carro a frente da clínica e caminhei até a mesma. Logo que adentrei encontrei Rose, a recepcionista que sempre estava nos horários em que eu visitava-o. Entre a espera da minha liberação para entrar a sala de visitas e vê-lo, nós batíamos papo sobre assuntos aleatórios e nesses três meses nós criamos um laço de amizade adorável.

– Nina! – chamou-me calorosa, cumprimentando-me com um abraço rápido.

– Tudo bem? – questionei amigável.

– Tudo ótimo! – respondeu empolgada – Tom vai sair logo, logo – ela avisou vendo a ficha dele – Uma pena que não vamos nos ver mais, mas por um bom motivo, não?

– Claro – limitei a responder.

A ansiedade de vê-lo era tamanha!

– Está com saudades dele? – ela questionou preocupada com a minha visível ansiedade.

– Você não tem noção de quanta – respondi.

– Sente-se então, vou apanhar um suco para você! – ela falou educada.

Assim que ela fora até a pequena mesinha com suco, café e biscoitos apanhar o suco para mim, eu me sentei nas cadeiras vazias do local, tendo como som mais alto naquele ambiente tão silencioso, o televisor ligado em um canal de notícias qualquer.

Enquanto eu aguardava-a, vi um sorriso brotar nos lábios dela, dando a indicar que algo estava acontecendo. Do corredor de portas envidraçadas a minha frente, vi-o se aproximar. O andar de sempre, com um sorriso sedutor nos lábios e óculos escuros tradicionais. E seus cabelos? Agora eram dreads pretos e compridos, ele estava mais corado e extremamente bonito, ok, bonito não, ele estava fabuloso!

Do mesmo jeito que ele me conquistou.

Logo ele abrira a porta e encontrara com Rose.

– Tchau Rose! – ele falou se despedindo dela com um abraço amigável. Assim como eu, ele também havia construindo um laço de amizade com ela. Rose é uma adorável garota simpática com lindos cabelos louros e lindos olhos castanhos fascinantes!

– Tchau Tom! – ela falou vendo-o se afastar, vindo para minha direção mantendo o sorriso nos lábios, enquanto equilibrava a bolsa lateral em seus ombros. A guitarra e as outras coisas foram entregues ontem mesmo na última visita de Bill, ali deveriam estar o restante das roupas e documentos dele.

Ele falando com ela e eu me martirizando vem Tom vem me abraçar, que saudades de você, caramba!

– Nina – ele chamou-me, retirando de meus pensamentos. Eu me levantei, largando a minha bolsa sobre a cadeira e o abracei o mais forte que eu pude, sentindo-o rodear seus braços fortes sobre o meu corpo. Uma sensação ótima invadiu meu corpo, era como um sinal que dizia que dali eu não deveria sair nunca mais. E quase que eu obedeci aquele sinal.

– Como você está lindo! – elogiei-o ainda em seus braços.

– Obrigado Nininha – ele respondeu balançando carinhosamente o abraço – E você que não veio me visitar? – ele questionou em tom de bronca.

– Passei mal a semana inteira – respondi fazendo uma careta, ele me soltou imediatamente, observando-me preocupado.

– E ninguém falou isto para mim?

– Não queríamos te perturbar, mas está tudo bem agora – respondi-o calma, acarinhando seus ombros em tom de consolação. Era especial da parte dele se preocupar comigo - Viu como cresceu? – apontei para a minha barriga que havia crescido consideravelmente nesses quatro meses de gestação.

– Yeah, olha, vai ser um meninão igual o pai! – falou todo orgulhoso enquanto acarinhava minha barriga.

– Ou uma menina... – eu ia continuar, mas ele me interrompeu.

– Linda e adorável como a mãe – continuou, acarinhando meus cabelos.

– Para de falar besteira e vamos? – questionei.

Ele apenas assentiu.

– Nina, seu suco! – Rose correu para me entregar.

– Obrigado Rose – fechei a distância de nós duas com dois passos e apanhei o copo, nos despedimos com um abraço rápido e assim eu e Tom fomos para o carro em meio a uma conversa sobre assuntos completamente aleatórios e de mãos dadas.

Juro, quem visse de fora, pensaria que é apenas um casal comum.

Mas não somos.

Ainda.

*

Chegamos à clínica e rapidamente fizemos a ficha para aguardar que nos chamássemos para fazer a ultrassonografia.

Estávamos extremamente ansiosos, de mãos entrelaçadas como se aquilo de alguma forma fazia nos acalmar. Aquele exame acima de tudo era extremamente especial, pela primeira vez Tom veria o bebê e eu saberia o sexo do mesmo; há tempos eu fiz uma ultrassonografia de rotina, mas ainda não dava para saber o sexo do mesmo, porém vi-o e ele é lindo!

– Nina Listing! – a doutora chamou.

Levantei-me caminhando até a sala e Tom me acompanhou, mantendo as mãos entrelaçadas, enquanto caminhávamos até a sala de onde a doutora saíra para me chamar anteriormente.

A sala era escura e o que a clareava era as luzes dos aparelhos e os pontos de luz que passava ela janela vindo do lado de fora. Tom segurou minha bolsa, enquanto eu deitava sobre a cama que a doutora havia indicado que eu fizesse, assim ergui minha blusa e senti o gel que ela espalhava em minha barriga sobre minha pele. Tom se ajeitou rapidamente numa cadeira avulsa na sala e logo estávamos vendo o bebê na tela e ouvindo seu batimento cardíaco.

Vir-me-ei para ver como Tom reagia e seu sorriso só não era maior por falta de espaço.

– Hm, o que vocês desejam que seja?

– Menina – manifestei primeiro.

– Menino! – ele falou orgulhoso.

– Um claro e típico impasse de futuros papais – rimos – Mas creio que a futura mamãe esteja correta, é uma menina.

Não havia palavras que pudessem descrever o que eu sentia naquele momento ao saber da notícia, eu estava definitivamente feliz com a notícia. Claro se fosse um menino, eu ficaria tão feliz quanto; mas é uma menina, minha filha, minha princesinha!

Fugi de meus pensamentos quando senti Tom beijar o topo de minha cabeça delicadamente e disser sussurrante.

– Ela será a nossa princesa, já que você é a minha rainha.

__________________________________

Pequeno, simples e fofuxo.
Eu sempre imaginei o Tom e o Gustav com uma filha menina e o Bill e o Georg com filho menino e vocês?
Eu não sei por quê, mas veio essa agora, enfim hihi gostaram? Espero que sim, bom, até sábado agora.
Beijinhos da Anne.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://in-dienacht.tumblr.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Skin - Epílogo.   Hoje à(s) 10:38 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Skin - Epílogo.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 8 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Skin - Epílogo.
» Sábado chega logo
» [DBSK] I got youuuuu... under my skin (Mirotic MV)
» Como retirar logo marca
» Que marca de baixo tem como logo quatro bolinhas :: ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: