Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 One way to say I love you....before dying

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: One way to say I love you....before dying   Sex Jun 22, 2012 11:29 pm

Não teria mais chances de sobrevivência para mim, mesmo os bandidos vendo minha reação, correndo na frente de Bill para levar o tiro em seu lugar, não tiveram piedade e muito menos quiseram saber que aquilo era um ato de amor, um amor eterno....
(Se quiserem que eu poste, comentem por favor!) Embarassed Very Happy I love you
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jun 23, 2012 12:20 am

[quote]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: One way to say I love you....before dying   Sab Jun 23, 2012 4:44 pm

Nunca achei que iria me dar bem na escola nova, meu Deus! Bom essa é bem melhor que a outra, aliás, essa nova cidade é bem melhor do que a outra!
Tudo bem, mamãe e papai se separaram e ela quis ficar longe as fofocas da antiga cidade, mudamos só eu e ela para outra cidade mais neutra, tipo interior, sem fofocas ou pessoas cuidando da vida das outras.
Ah! Adorei a nova cidade, ta tudo bem não tenho nenhum amigo aqui, mas por ser calma e todos se respeitarem fico feliz neste lugar.
Quando chegamos logo na outra semana já começava as aulas na minha nova escola, e assim segunda-feira chegou, nervosa e com medo, pois na antiga escola ninguém gostava de mim, por ser Rock Star, meio Darkzinha, gostar de Rock, é a minha paixão.
Como era perto da minha nova casa fui a pé, ah! Desculpe-me meu nome é Elizabette, mas pode me chamar de Kisy. Bom continuei caminhando até um prédio de cores claras, meio antigo. Na entrada alguns alunos ficavam conversando sem prestar a atenção em mim, esperando o sinal tocar. Fui para a diretoria me apresentar e assim logo fui bem recebida. A diretora me deu um papel onde estava escrito a sala onde eu iria ficar durante um ano.
(9°ano, 4°andar, segunda porta à esquerda). Bem caminhei até o local indicado e assim parei na porta do 9° ano, lembrando-se dos velhos tempos, onde corria para matar aula, as garotas me humilhando por ser meio diferente delas, os rapazes nunca quiseram me namorar... Onde chorava nas escadas escondidas, onde a diretora chamava minha mãe todo santo dia dizendo a ela que eu era o problema da turma. Agora tenho outra vida, outra turma, outra cidade.
Bati na porta e assim que o professor de artes me viu ficou todo contente, abriu-a e logo disse meu nome em voz alta!
- seja muito bem vinda senhorita Elizabette! Turma essa é nossa nova aula, quero que todos sejam muito educados com ela! Pode se sentar aonde quiser senhorita Elizabette- acenei positivamente com um sorriso no rosto, era esse tipo de amizade que eu queria, pois na antiga escola os professores me odiavam por ter estilo diferente, mas nessa, todos se respeitavam.
Olhei mais adiante, pois sempre gostei de sentar mais para o fundo, quando via algo que me atraiu mais ainda: um garoto de cabelos negros como a noite, curto e todo arrepiado, olhos cheios de maquiagem negra, pele branca, boca rosada olhando para mim. Logo meu coração disparou dentro do peito, os olhos brilhavam cada vez mais, ele fez um gesto para sentar ao seu lado já que todos os alunos se sentavam em dublas.
Aproximei-me e assim sentei, pegando meus novos materiais de artes, logo ele abriu aquela boca maravilhosa e se apresentou.
- olá Elizabette! Meu nome é Bill, espero que goste daqui- abriu um sorriso e assim ficou olhando em mim.
- oi Bill, pode me chamar de Kisy se quiser, eu agradeço por me deixar sentar ao teu lado- logo vi que as bochechas do garoto ficaram vermelhas, sabia que ali tinha algo de especial.
Depois de um tempo de conversa o sinal da aula tocou, ele se levantou e pegou minha mão, levando-me até outros três rapazes.
- Kisy gostaria de te apresentar: Georg, Gustav e meu irmão Tom.
Conhecemo-nos e logo ali nos tornamos grandes amigos, ainda mais amiga de Tom e Bill.
Com o passar do tempo sabia o que cada um dos quatro meninos gostava ou deixava de gostar: banda, comida, conversa, time, tudo! Tornei-me irmã de Georg e Gustav, em relação aos gêmeos me tornei mais uma “namorada” em si.
9°, 1°, 2° ano, já fazia três anos que nós nos conhecíamos muito bem, os cinco adolescentes sempre saiam juntos, sempre se encontravam a tarde para um sorvete ou jogar vídeo game, ou andar na praça que a cidade tinha. Nas provas nós sempre estudávamos juntos, trabalhos sempre nós como grupo, sem brigas ou desentendimentos. As mães dos cinco já se conheciam muito bem e se adoravam, parecia que Deus tinha me dado um enorme presente depois de passar anos em conflito com a outra escola ou dentro de casa, vendo todos os dias meus pais brigarem.
Fizemos juras que a nossa amizade nunca ia acabar, mais é claro! Mesmo depois de morta eu jamais iria perder a nossa amizade. Claro, os G’s sempre souberam que havia mais intimidade entre mim e os gêmeos.
Um dia de inicio de férias, acabei de tomar café da manha e fui para casa de Bill e Tom.
Entrei pela porta da cozinha, vendo a tia Simone dei um beijo em seu rosto, como já era da casa entrei toda tímida até o quarto dos meninos, Billi no banho e Tommy tocando a sua guitarra Gibson preta.
Sentado na cama (na sua) parou de tocar e olhou para mim, uma leve troca de amor... O que era engraçado, pois sempre via Tom com varias meninas, mas nunca quisera ficar longe de mim.
- oi- entrei e sentei ao seu lado
- chegou cedo hoje, ainda bem porque ele não parou de falar um minuto de você, a noite inteira- olhou para mim e riu.
- Bom... Essa é a musica nova?- perguntei mudando um pouco o assunto.
- sim- me entregou o papel da letra já cifrada (Ich Liebe Dich, Eu Te Amo).
- ele fez ontem, bom... Eu e ele claro! Pensando em você- disse deixando a guitarra em um canto pegando minha mão.
- Tommy... Sabe que isso seria loucura não sabe? É por isso que nunca dei o primeiro passo, não iria conseguir namorar um de vocês dois sabendo que o outro também gosta de mim- dói em dizer isso, mas é a realidade.
- eu sei, mas mesmo assim saiba que eu vou continuar de amando, e olha que eu já fiz varias declarações para você, eu nunca vou deixar de te amar. Posso até ficar com outra garota mais ela não consegue me mexer, mexer aqui dentro de mim como você consegue Kisy- disse ele enchendo os olhos de lagrimas, me abraçando fortemente.
- eu também de te amo Tommy- encostei nossos rostos perto um do outro, as respirações juntas em sincronia calma, o coração um perto do outro. Ele não resistiu e me beijou, um beijo diferente, mas doce e desejado.
Sem percebermos Billi apareceu na porta, apenas com uma calça jeans preta colada, o cabelo molhado do banho e sem blusa. Fez um barulho para chamar a atenção e logo riu. Fiquei totalmente envergonhada e Tommy ria a me ver assim.
- posso saber por que está beijando a minha namorada?- disse pegando minha mão, fazendo-me levantar e abraça-lo, aquele corpo quente do banho, cheiro de flores ou coisa parecia do sabonete junto com o perfume.
- nossa você quis nossa não é Billi?-pegando ele pelo braço e fazendo com que nós dois caíssem na cama. Os três rindo fazendo guerra de travesseiro, vendo as penas aparecer no ar. Tudo realmente parecia perfeito, porém... Na casa do Gustav...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jun 23, 2012 4:47 pm

postem e eu continuo! s2s2s2s2s2s2 Very Happy lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Dom Jun 24, 2012 1:30 pm

continua por favor já estou adorando Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Seg Jun 25, 2012 5:40 pm

desculpa a demora, achei q ninguém ia gostar....Sad mas ai está a outra parte! Smile....s2


- nossa você quis dizer não é Billi?-pegando ele pelo braço e fazendo com que nós dois caíssem na cama. Os três rindo fazendo guerra de travesseiro, vendo as penas aparecer no ar. Tudo realmente parecia perfeito, porém... Na casa do Gustav...

- meu não acredito nisso! Aquele idiota do Andy devia ter ficado quieto, e agora?- perguntou para Georg sentado no sofá e vendo o bilhete que o outro amigo Andy deixou. Nunca vi direito esse Andy, apenas uma ou duas vezes, ele tinha deixado um bilhete para os G’s porque tinha mais amizade com eles do que Bill e Tom, dizendo que ia fugir (e fugiu) para que um cara do colégio, Zeta um rapaz mais velho (repetiu o ano várias vezes) não fizesse com ele o que tinha prometido mata-lo.
- eu não sei Gust. Ele diz aqui no bilhete que fugiu porque aquilo que pensávamos aconteceu, ele viu o Zeta pichando de novo o muro do colégio e disse para diretora, diz que como prova tirou uma foto no celular, ai o Zeta descobriu que ele que dedou para diretora, como o cara é barra pesada, ameaçou de matar o Andy, ele com medo fugiu e agora a mãe dele ta procurando igual uma louca- disse mostrando o bilhete para o Gustav.
- é Andy não volta tão cedo para casa- sentou ao lado do amigo.
- o pior de tudo é que eu ouvi o nome do Bill nesse rolo- Georg
- como assim?- Gustav
- como Andy tinha amizade com a gente e um pouco com o Bill, acho que Zeta pensa que Billi também tem a ver com isso- Georg.
- ai manow! E agora? E se ele quiser bater no Bill? Tom não vai gostar nem um pouco e vai entrar no meio- Gustav.
- claro! Do jeito que o Tom é! Acho que só a Kisy acalma aqueles dois. Mas tipo um dos amigos de Zeta estava no corredor com ele, eu o ouvi dizendo para aquele maldito que Bill tinha ajudado Andy a fugir. - Georg.
- e o que ele disse?- Gustav.
- disse que vai pegar o Bill e já que não vai conseguir matar o Andy, pelo fato de achar que ele tem a ver alguma coisa com isso, e o que não conseguiu fazer com Andy, Bill vai ser o plano B- Georg.
- quer dizer que ele vai matar o Bill já que não conseguiu matar o Andy?!- Gustav.
- sim, temos que avisa-lo imediatamente- disse Georg levantando e correndo junto com Gustav para a casa dos gêmeos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Seg Jun 25, 2012 6:17 pm

espero mais uma postagem! hehehehe Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Seg Jun 25, 2012 7:35 pm

Enquanto isso na casa do famoso Zeta...
- manow! Eu quero aquele Billi morto! Ta me ouvindo Jake?! Morto! M-O-R-T-O- disse gritando para um dos ajudantes. Ele realmente achava que por ter um pouco de amizade, Bill tinha ajudado Andy a fugir e queria fazer o que não conseguiu fazer com o fugitivo.
- Ta Zeta mais como eu faço isso? Cê naum conhece o manow dele manow?! O Tom bate em qualquer um que chegue perto do irmão ou da mina!- disse Jake, esculachado no sofá velho, a casa na real era uma oficina mecânica abandonada. Cheia de bebidas e garotos que eram rebeldes, pervertidos, etc.
- mina? Que mina?- Zeta
- da Kisy Mané! Do falando daquela gata da Kisy! Ela é namorada do Tom, bom alguns diz que é o Tom outros dizem que é do Bill mais sei lá manow!- Jake
- ah... Lembrei! Gata ela! Se der eu pego ela para mim, faz tempo que eu não dou uma na cama- Zeta.
Ao ouvir isso, Jake deu um ataque de risos.
- qualé manow! Ta rindo por quê?- Zeta.
- manow ninguém chega perto dela, a não ser os dois! Como você vai pegar ela pra tu maninho!- Jake.
- sei lá manow! Eu dou um jeito! Melhor você dá um jeito de acabar com aquele Darkzinho do Bill. Nunca vi um cara usar maquiagem e fazer a unha... Bicho estranho. - Zeta.
- é mais mexe muito com o coração da tua futura mina... - Jake.
- cala a boca manow!- Zeta.
- foi mal maninho... Mas eai? Já pensou em alguma coisa?- Jake.
- sim! Eu lembro que um dia tava na porta da diretoria vendo a Kisy perto do seu armário, quando o idiota do Tom chegou e perguntou se tava tudo certo, que parecia que eles iriam sair de noite, pra sorveteria- Zeta.
- é to sabendo! Eu os vejo toda quinta-feira lá na sorveteria da Dona Maria, bom pra caramba o sorvete de lá hehehe... - Jake.
- Mané mais tu é um bicho mesmo né bicho demoniado! O anta não to perguntando se o sorvete de lá é bom ou deixa de ser Mané!- Zeta batendo com uma playboy na cabeça de Jake.
- ai manow então porque cê perguntou?- Jake.
- e se agente chamasse os manow lá da esquina, os nossos irmãos e simulasse um assalto?- Zeta.
- como assim maninho?- Jake.
- agente arma tudinho, tipo agente chama os manow irmão lá da outra esquina, arma tudo direitinho e ai a hora que eles passarem pela rua, aquela que é atrás do supermercado, agente arma lá o bagulho, e assim eu mato o Bill e pego a branquinha pra mim- Zeta.
- é tem logica, mas só você sai ganhando... - Jake.
- namow eu pago bem pelo serviço!- Zeta.
- ai maninho assim é que se fala! Bora lá arma tudim!- Jake.
E assim ligaram para a outra turma explicando tudo e o motivo, Zeta prometeu que iria pagar muito bem e adiantado pelo falso assalto. Estávamos em uma terça-feira, nada de, mas, por enquanto...
Enquanto isso os G’s correram até a casa dos gêmeos, chegando ofegando e cansados bateram na porta onde mais uma vez a tia Simone abre a porta, deixando-os entrar.
- eles estão no quarto meninos- Simone.
- valeu Tia- disse os dois em coro.
Quando chegaram ao quarto, puderam ver um monte de penas voarem e três anjos brincando sem parar. Eles riram logo na porta do quarto, chamando a nossa atenção.
- eai Georg, Gustav, beleza?- disse Tom.
- pelo que vejo vocês estão muito ocupados né?- Gustav.
- ué? Comemorando o primeiro dia de férias!- Bill abraçando-me por trás.
Nós paramos de brincar de guerra de travesseiro pelo fato de que os G’s já não estavam com uma cara boa. Sentaram os dois na cama de Tom, na de Bill estava eu e o próprio Bill e Tom em um Puff preto que fazia parte da decoração, perto das duas camas.
- bom estamos aqui, mas é para contar algo que você não vai gostar- disse Georg tirando o bilhete de Andy dando na mão de Bill.
- o que é isso?- Tom.
- agora vão saber por que Andy não aparece mais na escola- Gustav.
Bill ao terminar de ler deu o bilhete para Tom, sua face mostrava que não acreditava no que tinha lido há poucos minutos.
- não pode ser! Então o que ele me disse era mentira... - Bill.
- o que ele disse?- Gustav.
- ele me disse que ia sair de viagem, eu perguntei se ele não ia terminar as ultimas provas, faltava muito pouco para entrar de férias, mas ele me disse meio com medo, nervoso, disse que a mãe dele queria ir o mais rápido possível, acho que ele ia visitar a avó doente uma coisa assim- Bill.
- Bill a mãe dele teve realmente que ir ver a avó, mas ele ficou com a tia aqui na cidade para realmente terminar as ultimas provas, mais ele fugiu na quarta-feira passada- Georg.
- e justamente na quarta que ele me disse isso Georg!- Bill.
- é, mas que agente tem a ver com isso?- Tom meio nervoso.
- Zeta acha que o Bill ajudou a fugir, você é o próximo alvo dele Bill- Georg.
- QUE?! EU? POR QUÊ?!- Bill levantou afastando- se das camas.
- ele acha! Eu o vi falando com aquele cara o Jake, que ele ia pegar você por ter ajudado Andy a fugir por isso estamos aqui Bill! Você tem que tomar muito cuidado, é do Zeta que estamos falando!- Georg.
- mais nunca que ele rela a mão no Bill!- eu disse me levantando indo em direção ao Bill.
- não mesmo- Tom fazendo o mesmo.
- desculpa, mas nós como seus amigos tivemos que dar essa noticia pelo menos como um jeito de você contar para sua mãe, sei lá, ficar bem longe desse cara porque você não tem nada a ver com isso!- Gustav.
- oh Billi!- abracei-o fortemente, chorando constantemente só de pensar no que podia acontecer com meu anjo.
- calma Kisy- disse Tom me abraçando por trás.
- não quero que nada de ruim de mal aconteça com vocês, faz parte de mim amar vocês, se você morrer eu morro junto!- abraçando os dois como se fosse meu ultimo dia de vida aqui na terra.
Com aquele clima chato e meio pesado os G’s pediram desculpa por terem dado a noticia, em seguida descemos a procura da tia Simone, ela estava fazendo a janta e assim contamos tudo a ela, mostramos o bilhete e explicamos tudo, em seguida ela ligou para a mãe do Andy e contou tudo. Não demorou nem dez minutos Angélica a mãe do Andy chegou na casa dos gêmeos, novamente contamos tudo que sabíamos e assim deram um jeito de achar Andy, que por sorte acharam, estava na casa de uma menina mas velha que ele, uma namorada que ele tinha mais ninguém sabia dela. Simone no dia seguinte conversou com a diretora contando tudo e assim fizemos de tudo, o possível e o impossível para que Zeta não chegasse perto de Bill.
Minha mãe também estava sabendo e ajudando ao máximo, levando ou buscando nos três (eu, Bill e Tom) no colégio, os G’s até não tinham muito rico, era mais Bill. Elas não deixaram mais nós sairmos de noite ou ir a pé para a escola.
Passado três meses e nada tinha acontecido com Bill, por sorte! Já estávamos no fim do segundo ano, prontos para o último ano de estudos.
Quando cheguei à casa dos gêmeos, embora os três meses passassem muito rápido, tomei um grande susto! Quando cheguei pedi para Simone se podia ir ao banheiro, ela autorizou, quando cheguei vi uma juba de leão preto com umas mechas brancas!
- BILL?! Que isso?- Kisy.
- gostou? Meu novo look!- Bill disse virando-se para mim em busca de um beijo.
- adorei! Tudo combina com você- voltei a beija-lo.
- posso saber por que está beijando a minha namorada?- disse Tom atrás de mim.
- essa frase é minha!- Bill.
- é e vou fazer vou usa-la novamente- agarrou meu braço, sem camisa apenas com a calça XXL, o impacto junto com um forte beijo na frente de Billi sem dó nem piedade.
- Tommy!- Bill.
- calma Billi, só mais um pouco!- voltando a me beijar
- é mais eu também quero!- bateu o pé no chão.
- calma, tem para os dois ta?!- disse parando de beijar Tom.
- ok, ok- Disse Tom rindo para mim.
- bom vamos! Os G’s já estão nos esperando na sorveteria- Bill.
- claro, eu vou colocar uma camisa, só um minuto- Tom vai para o quarto.
Achei que seria a hora certa de perguntar ao Bill se realmente ele queria sair, sentia que algo de ruim ia acontecer, mas não sabia realmente o que era.
- Bi... – Kisy
- sim- pegando em minha cintura.
- acha mesmo que é seguro? Mesmo que passaram três meses eu ainda tenho medo que alguma coisa aconteça com você. – Kisy
- calma, vai dar tudo certo, ele sumiu depois que a policia ficou atrás dele, nós só vamos até a sorveteria e voltamos- dando-me um beijo.
- eu... Eu pensei sobre aquilo- Kisy.
- serio? Não sabe o quanto estou nervoso- Bill.
- e já me decidi – Kisy.
- serio amor, eai? Você gostaria?- Bill.
- hum... Sim! Eu aceito!- Kisy.
- vai ser a minha melhor noite, eu e você sozinhos, agora posso mostrar realmente o que sinto por você- me beijando novamente.
- promete que vai ser cuidadoso comigo?- Kisy.
- sempre, mesmo morto, eu sempre estarei ao seu lado. - Bill.
- por favor, não diga em morte!- abracei-o mais ainda.
- cheguei! To pronto vamos?^- Tom todo arrumado.
- sim- Kisy.
Peguei na mão dos dois, nos despedimos de Simone e assim fomos até a sorveteria, no caminho da ida foi completamente normal, passamos por um mini beco atrás de um supermercado que na real era assustador, mas chegamos bem na sorveteria, os G’s já estavam lá a um tempinho.
Passamos um bom tempo conversando...
- agora a vez da Kisy!- disse Bill
- uma coisa louca... Uma coisa louca... AH! Lembrei! Na quinta serie eu fumei um cigarro de menta no banheiro! Estava louca para fazer isso, planejei duas semanas!- Kisy.
(hahahaha) os meninos.
- agora você Tommy!- disse olhando para ele.
- eu já entrei no banheiro feminino... - disse com uma cara envergonhada.
- ei Tom!- disse Bill abraçado em mim.
- eu era novo caramba! Só queria saber como era lá- Tom.
- ah! Eu lembro até que a diretora ligou para sua mãe, lembro muito bem dessa!- Gustav.
- para minha namorada ta aqui!- olhando para mim.
(hahahahaha) todos nós.
- gente foi mal, mas ta na hora de irmos não?- Georg.
- sim vamos- Tom.
Pagamos a conta e assim fomos todos nós pelo mesmo caminho, agora com Gustav e Georg juntos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Seg Jul 02, 2012 8:31 pm

Passamos pelo mesmo caminho, porém algo me dizia que ali não era a melhor hora. Quando me dei conta estávamos no mesmo beco atrás do supermercado.....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Seg Jul 02, 2012 8:33 pm

Logo percebi o que estava acontecendo, quando estávamos no meio do beco, Zeta, Jake e a outra turma estava por todo lado....... e agora? o que fazer? será que Bill iria morrer ali? logo na minha frente?.................
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Ter Jul 03, 2012 1:53 am

continua Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Ter Jul 03, 2012 2:01 pm

- droga- Gustav.
- Zeta... – Kisy
- olá minha gata, achou que eu não ia aparecer? Ainda tenho uma coisa para fazer aqui antes de cair fora- Zeta.
- nunca!- Kisy.
Logo percebi que faziam um circulo em torno de nós, pelo qual queria acabar logo com Bill talvez, Zeta estava na frente de mim, Bill do meu lado direito e Tom do meu lado esquerdo, Gustav de lado de Tom e Georg do lado de Bill. Embora estivéssemos em cinco, Zeta conseguiu achar o dobro de pessoas para acabar apenas com um. Cretino! Nunca pensei que fosse tão mau assim.
Parei no tempo, algo estranho senti, como se todos estivessem parados, fiquei assim por um tempo e quando voltei Tom estava discutindo com Jake.
Olhei em volta e logo vi, não teria mais chances de sobrevivência para mim, mesmo os bandidos vendo minha reação, correndo na frente de Bill para levar o tiro em seu lugar, não tiveram piedade e muito menos quiseram saber que aquilo era um ato de amor, um amor eterno... Bandidos? Sim, quando voltei vi Zeta pegando a arma para matar Bill, acho que foi um modo de calar a boca de Jake e Tom, sacou a arma e assim logo atirou, felizmente não acertou em Bill, mas sim em mim, nas costas. Logo senti a mão de Bill sobre ela, enquanto isso Zeta, Jake e outros que faziam parte da turma correram.
- merda! Errei!- Zeta dizia enquanto corria.
- deixa queto Zeta, vão bora!- disse Jake correndo para um carro.
Fugiram em um carro, deixando apenas o barulho e a fumaça da noite, mas deixaram também a dor de perder algo tão precioso que era o nosso amor.
- Kisy... – Bill
- não droga!- Tom.
Caindo no chão aos poucos, claro não era para isso acontecer, mas aceito morrer em seu lugar do que vê-lo morto. Nunca tinha visto Tommy chorar daquele jeito, segurando minha mão como toda força, eu no colo de Bill, vendo o sangue em seus braços. Sim, estava na minha hora.
- não me deixe, por favor!- Bill com os olhos borrados pelas lágrimas.
- prefiro morrer a ver você morto, mas saiba que eu nunca deixarei de te amar... Tommy cuide bem do Bill... E Bill cuide bem do Tom- Kisy.
- Kisy!- Tom.
Logo senti meus olhos se fechando, não conseguia vê-los, apenas a barulho de Bill e Tom chorando, mas também estes duraram por pouco tempo. Morta? Sim, talvez.
Enquanto isso, um carro da policia que fazia ronda passa no beco, acenderam as lanternas do carro para os meninos, acharam que estes tinham cometido o crime talvez, porém tinham ainda chances de escapar.
- ai não!- Gustav.
- e agora? Vão pensar que fomos nós!- Georg.
- Tom temos que ir agora!- Gustav.
- nunca! Não vou deixa-la aqui!- Tom.
- não mesmo!- Bill.
- anda gente! Depois nós voltamos e pegamos o corpo dela, mas vamos logo!- Georg
E assim Georg pegou no braço de Tom e Gustav no braço de Bill, fazendo eles levantarem e saírem correndo dali contra a vontade, se esconderam fazendo com que os policiais não o pegassem, porém quando voltaram ao local...
- onde ela está?- Bill.
- levaram o corpo dela?!- Tom.
- meu Deus!- Georg.
Sim, meu corpo fora levado, mas para onde? Se estava morta, por que levariam meu corpo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Ter Jul 03, 2012 2:05 pm

continua........
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sex Jul 06, 2012 1:08 pm

A Outra parte......



Passaram Três anos, terminaram o 3° colegial, porém Bill entrou em séria depressão, praticamente não comia nada, apenas falava de um único assunto... Eu.
Tentou mudar de visual para ver se melhorava, colocou dreads pretos e brancos, mas nada adiantou. Tom também mudou de dreads para tranças negras, mas o que isso iria adiantar? A metade de seus corações havia sido levada, afinal depois naquela mesma noite, os meninos saíram correndo para avisar minha mãe, ela não aguentou ao saber que sua filha tinha sido assassinada. Depois de alguns dias ela, Simone, Bill, Tom, todos resolveram fazer um tumulo em minha homenagem, grande homenagem não? Um tumulo só para mim.
Bom não ligo muito para mim, mas sim ligo pelo fato de Bill querer morrer aos poucos, com a maldita anorexia que teve depois do acontecido. Durante esses três anos Bill praticamente sobrevivia através de remédios para engordar, comida? Não passava perto, quando Simone o forçava ele comia, mas logo em seguida ia para o banheiro vomitar. No caso de Tom, quando as meninas ficaram ainda mais em cima, pelo fato de não ter mais ninguém para prendê-lo, mais logo se revoltou, trocou os dreads por tranças, ficava a maior parte do tempo no quarto escuro, sem luz, tocando na Gibson a nossa musica, quando nos conhecemos, a famosa PELA ULTIMA VEZ. Uma que ele mesmo compôs uma que Bill nem sabia que existia (eu acho).
Depois desses três anos passados, chega o quarto ano, não quiseram saber de faculdade, Tom agora ajudava o senhor Joe, um mecânico que tinha na cidade, Bill ajudava a mãe na galeria mais famosa da cidade, ela era gerente e ele arrumou um serviço pequeno. Passaram o ano novo juntos e quando chegou fevereiro...
- Gordon preciso falar com a Anita- Simone.
- a mãe da Kisy? Pra quê?- Gordon.
- não dá mais para ver meus filhos assim, Tom mau fala comigo e Bill só chora, não sei mais o que fazer, levei os dois no médico, não comem nada, estão praticamente a base de remédio!- Simone.
- e o que você acha que ela pode fazer? Nem acharam o corpo dessa menina... Ela também deve estar mau, nem pode enterrar a filha- Gordon.
- então eu quero saber como ela está já faz quatro anos que isso aconteceu e até agora meus filhos estão sofrendo- Simone.
- principalmente o Bill... - disse Gordon em tom baixo.
- por que diz isso?- Simone.
- ele me disse, uma semana depois, que naquela noite ela tinha aceitado... - Gordon.
- aceitado o que?- Simone.
- eles iriam ter a primeira noite Simone- Gordon.
- ele não me contou isso- Simone.
- eu lembro muito bem, um dia eu estava na garagem arrumando umas coisas velhas, ele veio me pedir um conselho... Disse que queria muito porque amava ela demais, tinha medo dela já ter feito isso com o Tom, conversamos muito aquela tarde... - Gordon.
- ele sempre se deu bem com você ao contrário do Tom- Simone.
- Tom também sempre se deu bem comigo, acontece que ele nunca quis saber de muito papo comigo, mas ela estava nos unindo- Gordon.
- ela quem?- Simone.
- a Kisy, ela sempre conversava com o Tommy, ele sempre a ouvia e meio que se aproximava de mim, devo muito a ela, por me ajudar a ter um relacionamento digno com ele. – Gordon.
Na real eu sempre ajudei o Tom com o Gordon, porque antes deu chegar naquela casa, os dois nunca se davam bem, Gordon sempre foi legal com os meninos, mas Tommy sempre teve ciúmes da mãe, acho que quando o pai deles fora embora, Tom se sentiu o homem da casa, protegendo Bill dos vândalos da escola e a mãe de qualquer mau que o pai ou outro homem quisesse fazer para a família Kaulitz. Eu quando cheguei comecei a perceber isso, e com o tempo fui conversando com ele, ajudando e mostrando que Gordon era e ainda é um cara legal. E por fim acabei juntando os dois, ótimo! Agora a família estava perfeita.
Nesse mesmo dia de noite Simone foi à casa de Anita, minha mãe, ela ainda estava na mesma casa, porém agora com um cara e outra menina, outra filha, chamada Valentina.
- olá Simone, entre!- Anita.
- obrigada, e então como você está?- Simone.
Entrando as duas foram até a cozinha e depois para a sala de visita, adorava brincar ali naquela sala, brincar não de boneca, mas desenhar, cantar, dês de criança sempre quis ir para o lado da musica.
Era ali que a substituta estava à pequena brincava de boneca, acho que minha mãe fez e ainda faz com essa menina tudo que ela tentou fazer comigo e nunca conseguiu.
- e então como você está?- Simone.
- estou bem, e você?- Anita.
- bem também, ela cresceu em?! Linda ela está!- Simone.
- sim! Valentina é a filha que eu não tive... - Anita.
- como? E a Elizabette? – Simone.
Simone não entendeu mais Anita (minha ex-mãe), ficou uns dois anos de depressão por minha morte, depois de conhecer um babaca qualquer arrumou um jeito de morar junto, teve outra filha e esqueceu da minha existência, algo que outra mãe jamais faria ( eu acho). Anita contou a Simone que quanto fez meu tumulo, além de deixar a saudade ali deixou também de ser minha mãe, como se ela nunca tivesse tido uma garota chamada Elizabette.
Depois de um bate-papo, Simone foi para casa abismada com o que tinha ouvido, imagina uma mãe esquecer uma filha, ainda mais depois de morta?!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sex Jul 06, 2012 1:14 pm

............eai? continuo....??? silent
Voltar ao Topo Ir em baixo
vkaulitz

Fã


Número de Mensagens : 52
Idade : 22
Localização : G.N.F.- MA
Data de inscrição : 23/04/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sex Jul 06, 2012 1:47 pm

Por favor, continua logo eu estou muito curioza...
Posta outro cap. Rapidinho
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sex Jul 06, 2012 2:04 pm

Aqui está! Very Happy .... que bom q vc está adorando!

Ela chegou com uma cara de espanto, enquanto isso Tommy estava trancado no quarto e Bill tomava banho, Gordon estava na sala, logo viu que a esposa não estava bem.
- Si... O que houve?- Gordon.
- ela mal lembra que teve uma filha e que a filha está morta!- Simone.
- como assim?!- Gordon.
- eu fui até lá, vi a Valentina e comentei da Kisy, ela disse que no dia em que fomos ver o tumulo, ela deixou a saudade e ainda deixou de ser mãe, deixou de ter amor pela filha morta- Simone.
- então ela nunca amou a Kisy, só pode ser... Que mãe faria isso?- Gordon.
- acho que sim, ela sempre reclamava da Kisy para mim, nunca via uma qualidade na menina, coitadinha, se eu soubesse de tudo isso, iria pedir para os meninos traze-la para morar aqui. - Simone.
- pena que tudo isso aconteceu. - Gordon.
Realmente eu adorava e ainda adoro a Simone, sempre! Ela sempre será a sogra em primeiro lugar no meu coração, sempre conversava comigo porque uma coisa que ninguém sabe minha mãe realmente nunca gostou de mim, uma bisc*te desculpa o ditado! Minha mãe ia para as boates mais podres no final da cidade, nem sei quem é meu pai, um qualquer praticamente, mas o que ela tinha pra reclamar de mim?! Eu sempre fui rebelde por causa disso, sim lembro que no começo contei que ela e meu pai se separaram... meu pai adotivo! Quando ela soube que estava gravida de mim arrumou outro cara só para fingir ser santinha, casou e o cara me assumiu como pai. Peter era O PAIZÃO! Nunca vi um cara tão educado e tão legal, que me aceitava do jeito que era mais ela? Não, sempre via um defeito em mim ou nele, até que ele pediu a separação pelo fato de não aguentar a chata da minha ex-mãe.
Quando Simone contou tudo para o Gordon eles ficaram conversando um bom tempo na sala, até que ouviram a tranca no banheiro abrir, Bill saiu todo molhado, com uma toalha amarrada na cintura, apenas os dreads secos.
Saiu em silêncio, entrou no seu quarto (eles se separaram de quartos, agora Tom tinha o seu quarto e Bill o quarto do lado), e trancou a porta. Demorou muito para sair, como era época de inicio de frio, estava com uma calça jeans, um tipo de tênis diferente mais preto, uma blusa de frio vermelha e jaqueta, fechou a porta do quarto e seguiu em direção ao quintal, motivo? Ver as estrelas, adorávamos fazer isso, todas as noites sem exceções, pelo menos 5 minutos, olhávamos a lua e as estrelas.
Logo em seguida Tom saiu do quarto e foi atrás de Bill, Simone deu um tempinho e foi observar seus anjinhos como gostava de chama-los, vendo-os sentados na grama olhando para cima, um do lado do outro, comentando sonhos (os mesmos sonhos), os pensamentos (os mesmos pensamentos), as ideias (as mesmas ideias) e o mais estranho... A mesma frase... “O que será que ela ia achar?” o que eu iria achar dos sonhos, dos pensamentos, das ideias... Passaram a maior parte da noite ali, contando tudo que aconteceu durante o dia, como um trabalhava em lugar diferente do outro mal dava para se ver, apenas no final da tarde.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sex Jul 06, 2012 7:30 pm

ta ficando legal? Embarassed
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 3:06 pm

??????????????????????
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 7:46 pm

A MELHOR PARTE!!!!!!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 8:33 pm



A MELHOR PARTE ESTÁ POR VIR!!!!

Depois de um tempo todos foram jantar, depois Simone colocou os filhos na cama, Tom sonhou comigo a noite inteira, lembrando a primeira vez que nos vimos. Bill também mais seu sonho era mais quente, pois imaginava a nossa primeira vez...
Enquanto isso em uma lanchonete, uma que era mais para o final da cidade onde havia apenas prostitutas e drogados, bandidos. Tipo no final da cidade começava o puro pecado. Era ali que Jake trabalhava nas noites que precisava de dinheiro para usar uma droga talvez...

- Jake to te falando, os caras daquela noite foram todos apagados mais ninguém sabe quem fez isso, e todos foram marcados... - Amigo de Jake.
- marcados como assim mano?- Jake.
- a pessoa que fez isso depois de matar os caras, vez um K no peito, deve ter feito com uma faca ou coisa do tipo- Amigo de Jake.
- porra meu! Ai é tortura!- Jake.

Jake estava no balcão limpando-o, enquanto o amigo estava sentado no banco debruçado em uma parte que Jake já havia limpado. Quando de repente alguém de capa preta entrou e sentou em outra mesa. O amigo de Jake se despediu e olhou para a pessoa de capa preta, se assustou e foi embora dali.
Depois passou um tempo, Jake precisava fechar o restaurante, horrível ele era.
- ai o estranho eu preciso fechar a bagaçada aqui, se não vai pedir nada cai fora!- Jake.

A pessoa se levantou e viu que Jake já não estava mais do outro lado da bancada e sim quase do seu lado. Com a capa escondendo o seu rosto não disse nada apenas ficou em pé alguns centímetros longe de Jake.
- meu to falando com você! Se não vai pedir cai fora!- Jake.
- por acaso você é Jake? O amigo de Zeta?- Pessoa.
- sim, mas não sei onde ele está! Cai fora!- Jake.
- não enquanto não me dizer onde ele está.- Pessoa.
- e se eu não quiser o que vai fazer?- Jake.

Em um só segundo a pessoa tirou a capa com uma única mão, enquanto na outra estava com uma arma prata 44 apontada para Jake. Calça jeans preta totalmente colada, bota preta com detalhes em prata, blusa preta com uma caveira detalhada de metais como estampa, maquiagem preta.
- lembra-se de mim Jake?- Kisy.
- Ki. Ki... Kisy?!- Jake.
- você lembra... Então onde ele está?- Kisy.
- ele quem?- Jake.
- não me faça usar a 44, o Zeta, onde ele está?- Kisy
- eu juro que eu não sei, depois daquele dia nós nos separamos- Jake.

Ele estava se ajoelhando no chão com medo de mata-lo, mas era exatamente o que eu vim fazer.
- todos os que eu matei me disseram que você tem mais acesso a ele! Diz-me! Onde ele está?!- Kisy.
- foi você que matou os caras? Por isso do K. - Jake.
Apontei a arma na cabeça dele, já estava perdendo a paciência.
- ta bom, ta bom, ele está aqui na cidade vizinha, o bairro chama TEK, é só de pessoas ruins, manos... A casa é uma vermelha, n° 313- Jake.
- ok, espero que esteja certo se não... - Kisy. Forcei a ponta da arma na sua cabeça.
- não, não to falando serio, por favor, não me mata!- Jake.

Tirei a arma da sua cabeça e dei meia volta, ouvi-o rindo baixinho, dei meia volta rápida e com um tiro acertei a cabeça dele, caindo rapidamente no chão. Terminei logo com uma faca que tinha, fazendo o famoso K no seu peito, minha marca registrada.

Depois dos meninos terem se escondido da policia naquele dia, eu acordei e percebi que não tinha morrido, mas achei que Bill e Tom tinham me deixado só depois de fontes certas que soube o que realmente aconteceu, mas prometi me vingar por todos aqueles que estavam a favor de Zeta, aqueles que queriam matar meu amor. Depois com uma garrafa de álcool coloquei fogo no restaurante, sai me sentindo vendo aquele fogo atrás de mim segui para o meu carro, grande e de porte. Como consegui dinheiro? Dei um jeito sem o uso da prostituição ou de drogas.

Quando amanheceu Bill foi para a galeria com a sua mãe e Tom foi para a oficina ajuda o senhor Joe com os carros, e dormi dentro do carro mesmo e quando acordei fui direto para a oficina que Tom estava trabalhando. Enquanto isso...
- estou te falando Tom, Jake foi assassinado- Tom.
- mas quem faria isso?- Tom.
- não sei mais sabe como são esses bandidos daqui- Senhor Joe.
- sei bem, bom vou pegar o litro de óleo que falta para o senhor terminar- Tom.

Enquanto ele entrava cheguei e estacionei na garagem da oficina, sai do carro com a mesma roupa, me dirigi logo para o senhor que estava arrumando o carro.
- com licença?- Kisy.
- ah sim, pois não?- S. Joe
- gostaria de falar com Tom... Tom Kaulitz. Fiquei sabendo que ele trabalha aqui- Kisy.
- sim, ele está lá dentro, pode entrar- S.Joe.
- obrigada- Kisy.
Entrei e logo vi meu anjo de costas, arrumando uma mesa, pegando litros de óleos e arrumando em ordem certa, logo dei um sorriso, pois Tommy nunca foi tão organizado assim. Não aguentei e logo disse seu nome.
- Tommy... - Kisy.

Ele parou, pois ninguém o chamava de Tommy, apenas eu ou o Bill, mas do jeito que Billi estava só chamava-o de Tom. Virou na minha direção, logo soltou uma, duas, várias lágrimas, sabia quem eu era.
- meu amor!- Tom.
- Tommy!- Kisy.
Logo corri e o abracei fortemente, depois o beijei, que saudade desse beijo, quente e sensual que conseguia me envolver rápido.
- não acredito que é você- Tom.
- achei que não ia me reconhecer- Kisy.
- eu te amo sempre te amei!- Tom.
Voltando a me beijar mais fortemente ainda.






Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 8:57 pm

eai alguem quer saber do final? Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 9:18 pm

eu quero continue Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 9:31 pm

Ai....Legal! a outra parte.....

- onde você esteve todo esse tempo?- Tom.
- isso não importa, eu voltei- Kisy.
- tem razão- Tom. Voltando a me beijar.
- e o Bill?- parei e coloquei minha mão na sua cintura.
- é melhor eu te mostrar... - Tom.
El pegou minha mão, fomos para a garagem e assim ele pediu para o Senhor Joe se podia sair mais cedo, como Tom nunca deu trabalho a ele em relação ao serviço ele deixou.
Fomos a pé, pois a galeria era perto dali, ele ficou todo agarrado em mim, acho que estava com medo de me perder novamente, quando chegamos paramos em uma esquina em frente a galeria, onde as paredes eram de vidro então podia-se ver tudo que estava acontecendo. Quando vi logo reconheci aquele rostinho, mas...
- não pode ser ele Tommy!- Kisy.
- mas é ele está assim dês daquele dia no beco. Não come, não dorme direito e a única coisa que ele fala é de você- Tom.
- eu não queria causar tanto mau a ele- Kisy.
- não! A culpa não é sua meu amor! É que ele sente muita sua falta- Tom.
A um piscar de olhos, Bill viu Tom do lado de fora, na outra esquina beijando uma garota, logo ficou nervoso, achou que fosse mais uma vagabunda forçando alguma coisa com o Tommy. Pediu licença para sua mãe e correu para a esquina.
_ TOM! Larga essa... - Bill.
Bill se assustou mais que eu e o Tom juntos, logo viu que não era uma qualquer mas sim seu anjo, sua outra metade.
- Kisy?- Bill.
- Billi!- Kisy.
Logo ele me tirou dos braços do Tom e me agarrou, para um beijo diferente de Tommy, algo sensível e romântico que também me envolvia com a maior facilidade do mundo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 9:36 pm

que pena......já estou logo no final....Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Hoje à(s) 4:17 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
One way to say I love you....before dying
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Love.Might.Kill
» Beautiful Love e Nardis(solos de Bill Evans)
» Eric Clapton - Bad Love Bass
» [Fic] Dangerious Love
» Love Still Goes On é considerado inapropriada pela MBC

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: