Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 One way to say I love you....before dying

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 9:46 pm

continua por favor quero saber o que vai acontecer :\o\:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 10:23 pm

o Final: que pena.....Sad espero que gostem....


Logo esperamos o horário da Simone acabar, quando ela terminou Bill logo me puxou pelo braço para mostrar a mãe que eu estava viva. Cheguei à casa dos Kaulitz, sentia muita saudade de lá. Ela no começo não acreditou, mas logo em seguida me recebeu de braços abertos, Gordon adorou ao saber que eu estava bem.

Logo as semanas foram se passando, agora morava na casa deles, pois na noite anterior Simone me contou tudo, da minha ex-mãe, do Bill, do Tom... Tudo! Tudo o que aconteceu nesses últimos quatro anos sem mim. Também quando amanheceu Georg e Gustav nem acreditavam que eu estava de volta. Tudo parecia melhor agora que eu estava de volta, porém ainda não tinha cumprido a minha promessa, com isso aproveitei uma noite, onde disse a Simone que ia visitar minha ex-mãe, ela estranhou mais aceitou mesmo assim, disse que iria inventar uma desculpa para os meninos.

Peguei meu carro e segui até a cidade próxima, onde estava Zeta. “o bairro chama TEK, é só de pessoas ruins, manos... A casa é uma vermelha, n° 313- Jake.” Lembrava-se das informações que Jake me deu antes de ser morto.
Enquanto isso lembrei de algo que só agora percebi, eu vi Tom o dia inteiro mas não vi o Bill, estranho na minha opinião.
Quando cheguei ao local logo percebi que era bem o lugar dele, cheio de prostitutas e drogados.

Estacionei e logo vi um menininho jogando bola, mas a noite? Bom não estava com tempo para saber o motivo. Sai do carro e o chamei.
- ei garoto!- Kisy.
- eu?- garoto.
- é você, vem aqui!- Kisy.
- sim?- garoto.
- como se chama?- Kisy.
- Peter, olha eu não mecho com nada disso, só estou aqui porque sou pobre, juro que não fiz nada de errado!- Peter.
- calma Peter, só quero que faça um favor para mim. É bom saber que alguém aqui é direito, é bom você não mexer com essas porcarias. Apenas preciso de um favor seu, quer ganhar 20 dólares?- Kisy.
- sim, o que devo fazer?- Peter.
- só olha meu carro e não deixa ninguém tocar nele? Eu preciso fazer uma visita, é rápido- Kisy.
- ok, eu cuido dele- Peter.
- a hora que eu voltar eu te pago- Kisy.
- tudo bem, você é gente boa, pode ficar tranquila- Peter.

Dei um pequeno sorriso e me virei... “A casa é uma vermelha, n° 313” Uma voz veio na minha cabeça e assim logo via a casa antiga vermelha e o número em uma placa 313.

Vi que a porta estava aberta, fria era a casa mais meu sobretudo preto me aquecia, subi as escadas, ouvia soluços e um barulho de faca, como se alguém estivesse cortando algo. Quando cheguei via uma porta entre aberta, mas pude ver alguém no chão também com uma capa preta... Espera essa capa é minha! Aproximei mais ainda com a 44 armada em minhas mãos, entrei no quarto e vi o que estava acontecendo. A pessoa tinha matado Zeta por mim, o pior é que quando eu cheguei ela estava fazendo um K no peito de Zeta, mas tremia muito e não conseguia terminar. Apontei a arma para a pessoa com medo mais preparada para qualquer coisa.
- quem ia mata-lo era eu não você!- falei forçando a arma na sua cabeça.
- Kisy... - a pessoa soluçava ao dizer meu nome, mas como sabia que era eu?
Logo me afastei um pouco da pessoa, vendo ela se levantar deixando Zeta com aquele meio K formado e o sangue correndo pelo chão, a pessoa se virou em minha direção com as mãos sujas de sangue com a faca na mão, levantou seu rosto e...
- Billi?!- Kisy.
- Kisy... Eu...Eu o matei! - Bill.
- Por que? – Kisy.
- eu descobri onde ele estava morando, achei que ele iria voltar e te matar, por isso eu vim e matei-o… eu sou um assassino!- Bill.

Corri e o abracei-o, ouvindo a faca cair no chão, ele me abraçava fortemente com olhando às mãos sujas grudarem no meu, sobretudo, mas não importava o que importava era mantê-lo calmo. Bom pelo menos tudo estava acertado entre mim e Zeta. Descemos, eu entreguei o dinheiro ao menino e fomos para a delegacia da cidade, onde contamos tudo, achei que iam prender Bill mas não, eles até agradeceram porque estavam querendo mesmo matar Zeta, era o pior bandido daquele cidade.

Voltamos para a casa dos Kaulitz onde contamos tudo, assim Simone ficou mais despreocupada por ter a minha volta e por saber que seu filho mesmo cometendo algo de ruim não fora preso. Sim, parece impossível, mas além do nosso amor, existe algo que é muito forte e é a nosso favor.

Assim os meses foram de passando, era véspera do natal, dia 22 de dezembro, Bill disse que tinha uma surpresa para mim no seu quarto, naquele mesmo dia era aniversario da mãe do Gordon então todos foram para a casa dela comemorar, nós também, mas Billi aproveitou a oportunidade. Quando entrei no seu quarto havia velas, pétalas de rosas brancas e vermelhas, frutas pequenas como morangos...
- não quero te forçar mais... - Bill.
Olhei em volta e logo o aprisionei entre mim e a porta fechando-a e ouvindo a tranca.
- mas eu quero mesmo assim- Beijando-o com toda a vontade do mundo, levanto-me até a cama... Tocando-me cada vez mais sem medo, foi a melhor noite que já tive em toda minha vida. Sim eu tive também minha primeira vez com o Tom mais foi no ano novo. Porém o que eu mais quero na minha vida é morrer ao lado dos dois...
Logo esperamos o horário da Simone acabar, quando ela terminou Bill logo me puxou pelo braço para mostrar a mãe que eu estava viva. Cheguei à casa dos Kaulitz, sentia muita saudade de lá. Ela no começo não acreditou, mas logo em seguida me recebeu de braços abertos, Gordon adorou ao saber que eu estava bem.
Logo as semanas foram se passando, agora morava na casa deles, pois na noite anterior Simone me contou tudo, da minha ex-mãe, do Bill, do Tom... Tudo! Tudo o que aconteceu nesses últimos quatro anos sem mim. Também quando amanheceu Georg e Gustav nem acreditavam que eu estava de volta. Tudo parecia melhor agora que eu estava de volta, porém ainda não tinha cumprido a minha promessa, com isso aproveitei uma noite, onde disse a Simone que ia visitar minha ex-mãe, ela estranhou mais aceitou mesmo assim, disse que iria inventar uma desculpa para os meninos.
Peguei meu carro e segui até a cidade próxima, onde estava Zeta. “o bairro chama TEK, é só de pessoas ruins, manos... A casa é uma vermelha, n° 313- Jake.” Lembrava-se das informações que Jake me deu antes de ser morto.
Enquanto isso lembrei de algo que só agora percebi, eu vi Tom o dia inteiro mas não vi o Bill, estranho na minha opinião.
Quando cheguei ao local logo percebi que era bem o lugar dele, cheio de prostitutas e drogados.
Estacionei e logo vi um menininho jogando bola, mas a noite? Bom não estava com tempo para saber o motivo. Sai do carro e o chamei.
- ei garoto!- Kisy.
- eu?- garoto.
- é você, vem aqui!- Kisy.
- sim?- garoto.
- como se chama?- Kisy.
- Peter, olha eu não mecho com nada disso, só estou aqui porque sou pobre, juro que não fiz nada de errado!- Peter.
- calma Peter, só quero que faça um favor para mim. É bom saber que alguém aqui é direito, é bom você não mexer com essas porcarias. Apenas preciso de um favor seu, quer ganhar 20 dólares?- Kisy.
- sim, o que devo fazer?- Peter.
- só olha meu carro e não deixa ninguém tocar nele? Eu preciso fazer uma visita, é rápido- Kisy.
- ok, eu cuido dele- Peter.
- a hora que eu voltar eu te pago- Kisy.
- tudo bem, você é gente boa, pode ficar tranquila- Peter.
Dei um pequeno sorriso e me virei... “A casa é uma vermelha, n° 313” Uma voz veio na minha cabeça e assim logo via a casa antiga vermelha e o número em uma placa 313.
Vi que a porta estava aberta, fria era a casa mais meu sobretudo preto me aquecia, subi as escadas, ouvia soluços e um barulho de faca, como se alguém estivesse cortando algo. Quando cheguei via uma porta entre aberta, mas pude ver alguém no chão também com uma capa preta... Espera essa capa é minha! Aproximei mais ainda com a 44 armada em minhas mãos, entrei no quarto e vi o que estava acontecendo. A pessoa tinha matado Zeta por mim, o pior é que quando eu cheguei ela estava fazendo um K no peito de Zeta, mas tremia muito e não conseguia terminar. Apontei a arma para a pessoa com medo mais preparada para qualquer coisa.
- quem ia mata-lo era eu não você!- falei forçando a arma na sua cabeça.
- Kisy... - a pessoa soluçava ao dizer meu nome, mas como sabia que era eu?
Logo me afastei um pouco da pessoa, vendo ela se levantar deixando Zeta com aquele meio K formado e o sangue correndo pelo chão, a pessoa se virou em minha direção com as mãos sujas de sangue com a faca na mão, levantou seu rosto e...
- Billi?!- Kisy.
- Kisy... Eu...Eu o matei! - Bill.
- Por que? – Kisy.
- eu descobri onde ele estava morando, achei que ele iria voltar e te matar, por isso eu vim e matei-o… eu sou um assassino!- Bill.
Corri e o abracei-o, ouvindo a faca cair no chão, ele me abraçava fortemente com olhando às mãos sujas grudarem no meu, sobretudo, mas não importava o que importava era mantê-lo calmo. Bom pelo menos tudo estava acertado entre mim e Zeta. Descemos, eu entreguei o dinheiro ao menino e fomos para a delegacia da cidade, onde contamos tudo, achei que iam prender Bill mas não, eles até agradeceram porque estavam querendo mesmo matar Zeta, era o pior bandido daquele cidade.
Voltamos para a casa dos Kaulitz onde contamos tudo, assim Simone ficou mais despreocupada por ter a minha volta e por saber que seu filho mesmo cometendo algo de ruim não fora preso. Sim, parece impossível, mas além do nosso amor, existe algo que é muito forte e é a nosso favor.
Assim os meses foram de passando, era véspera do natal, dia 22 de dezembro, Bill disse que tinha uma surpresa para mim no seu quarto, naquele mesmo dia era aniversario da mãe do Gordon então todos foram para a casa dela comemorar, nós também, mas Billi aproveitou a oportunidade. Quando entrei no seu quarto havia velas, pétalas de rosas brancas e vermelhas, frutas pequenas como morangos...
- não quero te forçar mais... - Bill.
Olhei em volta e logo o aprisionei entre mim e a porta fechando-a e ouvindo a tranca.
- mas eu quero mesmo assim- Beijando-o com toda a vontade do mundo, levanto-me até a cama... Tocando-me cada vez mais sem medo, foi a melhor noite que já tive em toda minha vida. Sim eu tive também minha primeira vez com o Tom mais foi no ano novo. Porém o que eu mais quero na minha vida é morrer ao lado dos dois... Uma forma de dizer eu te amo.... Antes de morrer...
Voltar ao Topo Ir em baixo
vkaulitz

Fã


Número de Mensagens : 52
Idade : 22
Localização : G.N.F.- MA
Data de inscrição : 23/04/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 11:12 pm

Que pena que acabou!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sab Jul 07, 2012 11:19 pm

fique tranquila, logo logo ele ou outro voltará Very Happy!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Sex Jul 27, 2012 12:03 am

a que pena que acabou mais foi muito boa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: One way to say I love you....before dying   Hoje à(s) 4:18 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
One way to say I love you....before dying
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Love.Might.Kill
» Beautiful Love e Nardis(solos de Bill Evans)
» Eric Clapton - Bad Love Bass
» [Fic] Dangerious Love
» Love Still Goes On é considerado inapropriada pela MBC

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: