Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Se eu fosse um dia o respirar - FF +18

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Deverá Bill perdoar Joan?
 Sim, acho que ele a deve perdoar
 Não, ela não o merece.
Exibir resultados
AutorMensagem
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Sab Jul 14, 2012 8:07 pm

Caracas, essa fic tá muito BOAAA.

Eu quero +, continueeee. Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 13- A Beautiful Lie   Sab Jul 14, 2012 8:59 pm

Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 13 -A Beautiful Lie


"Lie awake in bed at night
And think about your life
Do you want to be different? Try to let go of the truth
The battles of your youth
'Cause this is just a game
It's a beautiful lie"

Música: A beautiful lie


Personagens neste capitulo:
Tom Kaulitz

-Parte |

Tom(POV)

Senti que este poderia ser o momento da verdade, não me agradava ver Joan a sofrer e pior ainda saber que o seu sofrimento iria magoar o meu irmão.
Peguei as suas mãos:
-Fala para mim, o que se passa? você poder falar, o que quer que seja eu irei apoiar você.
Joan- Não tom, você nao vai me apoiar....- desviou o olhar - ah...que raios, vocês vão acabar por descobrir- levantou-se afastando-se de mim.
-O que joan? O seu padrasto volto a tocar em você é isso?
Joan: Ele sempre me tocou, isso não seria problema.

Meu rosto certamente modou de expressão, como assim ela não se importava por ele lhe tocar?

Joan: Tom... eu não apareci na vida de Bill, porque o amava- ela encarou-me, e eu nao me mexi, simplesmente fiquei paralisado- eu procurava algo mais.
- Nao entendo ...então- respondi sincero
Joan: deixa eu falar antes que eu perca a coragem...quando minha mãe me deixou no orfanato, eu julguei estar sozinha... e tinha perdido a unica pessoa que se importava comigo, meu irmão mais velho.
Quando minha mãe desapareceu-Jjoan olha a janela -eu senti-me perdida e sem saber o que fazer, era apenas uma criança, meu padrasto me levou do orfanato, vivi com ele durante todos estes anos... quando ele montou a boate eu começei a trabalhar lá, como stripper,mas os ciumes de meu padrasto de há uns tempos para cá ficaram demasiado pessados para ele, então ele me obrigou a arranjar outra maneira de lhe arranjar dinheiro.
Mas havia outra coisa no meu passado que eu nao conseguia esquecer: Meu irmão.
Para arranjar dinheiro eu trabalhei por alguns meses naquele restaurante, onde conheci você e Bill, e ouvi vocês falarem em meu irmão, fui investigar quem vocês eram e .. foi assim que meu irmão ainda estava vivo. Decidi que iria o encontrar, mas meu padrasto não poderia o saber, então eu me despedi do restaurante e cheguei na boate dizendo ao meu padrasto que tinha o plano perfeito para ficarmos milionários...
- qual era o plano?- questionei, continuava ali quieto ouvido toda aquela confissão
Joan: o plano era ...- ouvi seus soluços, parecia chorar, suas mãos taparam seu rosto- o plano era casar com Bill..Tom tenta entender bill era a unica opção que eu tinha para chegar até ao meu irmão.
-Joan, você não precisa iventar tudo isto, pode dizer a verdade.

Joan: eu não estou mentindo Tom, era esse o plano, eu casaria com Bill e ficaria com dinheiro para dar ao meu padrasto, e com isso ainda iria reencontrar o meu irmão, quando vi georg seu rosto me lembro imediato ele , apenas fingi que não acreditava logo nele , para ninguém suspeitar.
- Se isso é verdade, porque o seu padrastro foi atrás de você naquela noite?
Joan: nesse noite eu havia descoberto a verdade, minha mãe não desapareceu , meu padrasto a matou, então eu sai de casa, andei sem rumo e foi então que eu entendi o porque de ter meu estamago ás voltas quando via Bill , ou quando o beijava, eu estava apaixonada.
Nessa noite meu padrasto me encontrou, e me pediu dinheiro, eu o confrontei com a morte da minha mae, ele confessou.

Tivemos uma forte discussão e eu me recusei a voltar a fazer mal a Bill e confessei que o amava, então ele....-me olhou- você sabe...ele me queria obrigar a cumprir o plano, então me mutilou e me deixou a morrer, o seu plano era Bill me encontrar ás portas da morte e assim apressar o casamento.

Toda a raiva se juntou em meus olhos, e eu perdi por completo a visão, não estava em mim, não acreditava que ela pudesse amar meu irmão, estava apenas com medo que o Georg descobrisse a verdade e arruinasse o seu plano.

"Minhas mãos agarraram seu pescoso e seu corpo embateu forte na parede, não parei para pensar se a tinha maguado:
-Fala de uma vez sua cabra- gritei junto de sua cara- Você me dá nojo,fala de uma vez, que você quer? è dinheiro? quanto você quer para sair daqui e nos deixar em paz?"

Joan: Tom...Você você me esta maguando, você pode machuchar o meu bebê - passou suas mãos na barriga.

___________________

Teaser:

Parte ||

"Tom: Não o vou culpar por isto Bill, a unica culpada e a Joan
-Eu vou mandar enternar você, seu sem noção- nesse momento gustav e georg entram no quarto e me agarram, eu estaria capaz de matar meu proprio irmão, ele fez o maior acto de cobardia, tocar numa mulher, aquele não era meu gemeo.
-Você tem ciume? nem tudo que é mulher cai a seus pés, você já nem se controla seu psiquico."


Última edição por FantasyTrue em Ter Jul 17, 2012 7:42 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 12:55 am

Ainmmm estou amando a fic!!!
Maravilhosa....mal posso esperar para os próximos capitulos....
Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 13- A Beautiful Lie - Parte||   Dom Jul 15, 2012 1:59 pm

Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 13 -A Beautiful Lie


"Lie awake in bed at night
And think about your life
Do you want to be different? Try to let go of the truth
The battles of your youth
'Cause this is just a game
It's a beautiful lie"




Parte ||
Bill (POV)

Ouvia gritos vindos dentros de casa, olhei as janelas, não via nada, fechei a porta do carro e fui-me aproximando, quando abri a porta da sala, Georg e Gustav estavam sentados no sofá em silencio.

-Que gritaria é esta afinal?- Olhei as escadas esperando que estivesse lá alguém, subias
Georg: Bill? é melhor você não subir o Tom...
deixei de ouvir a voz de Georg e abri a porta do meu quarto

-Tom enlouqueces-te?-gritei -Larga-a, seu idiota- agarrei as suas mãos mantendo a distancia do pescoço de joan- Você perdeu completamente a noção do tempo e espaço seu idiota, olha o que você fez? olha o que você fez, -olhei as marcas das mãos de Tom na pele de joan- que se passa com você seu cobarde? - minha mão de subito encontro o rosto de meu irmão, e o seu sangue agora corria do seu nariz, ele tapou com sua mão e me encarou
Tom: Não o vou culpar por isto Bill, a unica culpada e a Joan
-Eu vou mandar enternar você, seu sem noção- nesse momento gustav e georg entram no quarto e me agarram, eu estaria capaz de matar meu proprio irmão, ele fez o maior acto de cobardia, tocar numa mulher, aquele não era meu gemeo.
-Você tem ciume? nem tudo que é mulher cai a seus pés, você já nem se controla seu psiquico.
Georg: tenham os dois calma, vamos sentar e conversar.
Tom: eu nunca tocaria numa mulher, essa aí não é uma mulher, é uma piada, você me mete nojo.
o meu corpo, agora agarrado pelos G's tentou agarrar a garganta de Tom, e o meu desejo era mata-lo ali.
Georg- Chega- grita num acto desesperado- chega! Ok?
Joan: não, o Tom tem razão.
Tom: banca a santinha agora, não tem vergonha na cara não? Diz a verdade para seu irmão, quem você realmente é. acaba logo com seu jogo.
Joan: Bill? eu primeiro preciso falar com você
-Meu amor, não precisa defender Tom, ele está só com ciumes.

Todos sairam do quarto, fiquei apenas eu e Joan, minha cabeça estava a andar ás voltas, afinal que havia acontecido? porque Tom esta agarrando ela daquele jeito, seus olhos estavam perdidos de raiva.
Joan: eu entendo a sua decisão depois do que eu lhe vou falar Bill.
-não estou entendendo amor...
-Bill...eu não vivi todos estes anos no orfanato, eu fui stripper na boate de meu pai, mas aí ele me controlava de mais e não queria me ver mais dançando
-Por issoTom estava discutindo com você? isso não é motivo...
Joan: Não. Tom tem sim seus motivos, e você terá os seus. Me escuta só, eu arranjei emprego no restaurante e arranjei alguma grana, mas não a suficiente para as regalias de meu pai, no dia em que você entrou com seu irmão eu ouvia sua conversa.

#

"Bill: ele vai ficar furioso quando souber o que você disse sobre ele naquele entrevista.
Tom: há...o Georg tem de entender, foi apenas uma brincadeira.
Bill: não é brincadeira que se tenha Tom, sabe muito bem que ele perdeu a irmã muito novo, você não deveria ter dito nada"
#

Joan: quando entendi que vocês falavam de meu irmão, eu desesperei tinha de o rever, e a unica maneira de o encontrar era atraves de voce, então eu planei tudo ao minimo promenor.

#

Padrasto: você primeiro vai a uma concerto desse garoto, só ter de saber os seus gostos e atrai-lo com isso.
Joan: mas, e se não resultar?
Padrasto: Você-agarrando os cabelos da menina- sabe o que acontece quando não acontece aquilo que quero?

#

joan: o plano começou a dar resultado, então meu pai me arranjou um espataculo naquela boate, e colocou um convite na vossa caixa de correio, obvio que Tom iria querer ir e ia arrastar você.Depois, meu padrasto ajudou a entrar aqui em casa e eu seduzi você.
Minhas lagrimas corriam todo meu rosto e meu corpo tremia, sentia meu sangue parar de percorrer as minhas veias, sentia-me roado de chamas, que consumiam meus ossos...era nada mais que pó agora.
Joan: Mas quando você foi para tour, eu começei sentindo a sua falta, a maneira como você me dava atenção....amor...afeto, eu senti sua falta, a casa era tão vazia sem você. Numa dessas noites vazias, eu assistia o noticiario...e o meu passado voltou em meus olhos, meu padrasto havia matato minha mãe e a enterrado no orfanato, ele nessa noite veio me enfrentar pedindo dinheiro e eu ...disse a verdade.
-Qual verdade- minha voz era abafada pelo choro.
Joan: que amo você....me perdoa Bill.
- Pega suas coisas, tem até amanhã para sair daqui. antes que eu te entregue para a policia.
Fui de encontro á casa de banho, não queria que ela me visse mais a chorar, olhei o espelho, meu punho foi contra ele e minha garganta largou um grito longo, de imediato minha mão deixou o sangue escorrer que caia no chão, deixei o meu corpo cair no chão, na minha mente nada me acalmava, pelo contrário, tudo me fazia acreditar que a morte seria o meu resultado, a minha propria morte.
O sofrimento que agora fazia parte de mim...eu não o consigo explicar.

Tom(POV)

Andava descontrolado pelo sala, não sabia quantas voltas deu naquele espaço, vi Joan descer as escadas.
Joan: Posso ficar só esta noite?
Georg me olhou.
-Por respeito ao seu irmão pode, mas desaparece daqui vadia, sua presença me agonia.

Joan(POV)
Subia as escadas, escondendo as lágrimas, estava tendo aquilo que merecia, nada mais do que isso, talvez fosse pouco até.
Deitei-me na cama, olhava a porta da casa de banho, por vezes ouvia os suloços de Bill e minha barriga sentia um nó.
Coloquei a mão sobre minha barriga: Não preocupa meu filho, seu papai vai amor muito você.
Ouvi a porta abrir, ele não me encarou, apenas se deitou do outro lado da cama.
-Bill, eu só quero que saiba que eu...
Bill: cala boca -me olhou- cala sua boca, ou calo eu, não me faça arrepender do que posso fazer com você, eu posso destruir você como você fez comigo.
-Eu não queria magoar você....- estava sendo sincera, não o poderia magoar mais, nao queria
Bill: chega de conversa, amanha de manhã quando acordar você nao estará aqui e minha vida voltará ao normal.
Ele me voltou as costas, como iria sustentar meu filho, nosso filho?
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
miss lu
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1527
Idade : 21
Data de inscrição : 24/09/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 7:18 pm

Vixi....

Continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://thelittlealien.tumblr.com/
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 8:44 pm

Wow!!
Que tenso!! Amando estou essa fic!
Oque acontecerá com o filhinho(a) de bill e joan....tadinho aff hehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 14 - Love is Dead (?) Parte |   Dom Jul 15, 2012 8:45 pm

Atenção: Conteúdo sexual EXPLICITO

Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 14 -Love is dead (?)


With every word another feeling dies
I'm left here in the dark
No memories of you
I close my eyes
It's killing me

Música:Love is Dead



Parte |

Tom (POV)
Hoje sinto-me perdido, fumei um maço de tabaco completo. Georg continua em silêncio a meu lado.
- A tua irmã diz que está grávida- falei em tom baixo.
Georg : Tom... o filho que ela carrega..
interrompi-o - que ela diz carregar.
Georg levantou-se: Estás a exagerar, ela pode ter mentido, mas não chegaria ao ponto de mentir sobre uma gravidez.
-Eu já não sei de nada Georg, depois de tudo o que ela fez, todo o plano maquiavélico em que ela se envolveu.
Georg: Foi o meu padrasto que a envolveu nesse plano.
-Não sejas ingéneo Georg, o plano foi dela.
Georg: está a fazer-se tarde..eu vou-me deitar .
Viu subir as escadas, aquela mulher apenas veio destruir tudo que havia de bom na minha vida, a felicidade do meu irmão e dos meus amigos, atinguindo-me a mim.

Bill (POV)
Queria tirar do meu corpo todas as memórias daquela mulher, era bem cedo ainda, mas eu nao aguentava mais estar quieto naquela cama com ela mesmo ali, a meu lado.
Voltei para o banheiro, a água fria relaxava meu corpo,passei as maos em meu rosto e meus olhos fixaram o tecto,minhas lágrimas teimavam em correr meus olhos e quando, parei a água e limpei meu rosto, saindo do chuveiro, minha mão estendeu-se procurando uma toalha e senti uma mão segurar a minha.Joan estava despida me encarando agora.
-Não viu a porta trancada?
Joan: Bill...
-Não diz meu nome, não fala nunca mais meu nome, me dá nojo.
Ela subia sua mão pelo meu ombro.

Ela se aproximava cada vez mais de mim, eu na verdade não sentia nojo dela, sentia saudade, mas a raiva gritava mais alto.
agarrei os seus cabelos
-é isso que você quer- sussurei no seu ouvido- eu vou dar para você, vadia.
Com uma toalha tapei sua boca, e encostei seu rosto na parede, naquela mesma parede onde eu chorei por ela, penetrei-a de imediato, sem aviso.
-Não é isso que você veio aqui procurar? - voltei a sussurar no seu ouvido, vi suas lágrimas cairem em minha mão, mas não consegui parar, continuei os meus movimentos rápidos dentro dela, apertei minha mão contra a parede parando todos meus movimentos, a afastei-a de mim, de imediato suas mãos agarrando meu braço
Joan: deixa que esta seja a ultima vez.
Pegeui-a no colo com violencia, mas acima de tudo com urgencia, suas costas encontraram novamente a parede e eu voltei a ter-me dentro dela, seus lábios roçaram os meus
-Não-sussurei-não me beija- e quando seus lábios encontraram os meus minhas lágrimas desmancharam no meu rosto.
#

Tom(POV)

Joan descia as escadas com as malas.
Eu saia da cozinha e deparei-me com a sua presença, ela despedia-se da casa.
-Despede-te de tudo aquilo que querias ter, porque vais sair daqui tal como entras-te , de mãos vazias.
Joan: eu entendo esse odio que tens de mim Tom, não te posso culpar. Mas eu não te odeio, pelo contrário, admiro a maneira como amas e proteges o teu irmão. eu peço desculpa por te estar a colocar nesta situação.
Eu apenas me consegui rir.
- ès ridicula. Dás-me pena.
Ela olhou a porta e agora caminhava para ela.
-Espera.-ela voltou a olhar-me- já falas-te com o meu irmão sobre a tua suposta gravidez?
Joan: Não Tom. A gravidez não estava nos meus planos.
Eu agarrei o sei braço com força: queres acabar com a vida dessa criança?
Joan: é o melhor Tom.
-Se o fizeres vais destruir o meu irmão por completo.

Bill (POV)
Vi meu irmão agarrar Joan, não tencionava ouvir a conversa deles, apenas me queria despedir da unica mulher que amei, nem que fosse á distancia.
Mas o meu coração deixou de bater lentamente quando ouvi Tom falar do meu filho. é isso mesmo, eu ia ser pai, desci as escadas:
- o que você esperava para me dizer a verdade? Tenciona matar meu filho? Porque se assim for eu mato você primeiro, já que se sente no direito de matar alguém.
Tom saiu, deixando-nos a sós.
Joan: Bill, eu nao posso sustentar esta criança e meu padrasto iria acabar por o condenar como faz comigo e Georg.
- essa criança tem um pai- gritei apontando o dedo para mim mesmo- eu vou cuidar dele, ele vai ter mae e pai... Joan - tentei acalmar-me- depois de tudo que você fez...por favor nao destrua a unica coisa boa que aconteceu entre nós-passei a mão na sua barriga-nosso filho


Última edição por FantasyTrue em Ter Jul 17, 2012 7:45 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 9:00 pm

Oimmmm que linda essa última frase do Bill!!
Manda mais! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 9:32 pm

Very Happy continua por favor adorei emocionante
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 14 - Love is Dead (?) Parte ||   Dom Jul 15, 2012 10:06 pm

Muito obrigado a quem lê e comenta, do fundo do meu coração


Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 13 -Love is dead (?)


With every word another feeling dies
I'm left here in the dark
No memories of you
I close my eyes
It's killing me



Parte ||


De todo o sofrimento aquela criança poderia ser a minha salvação.
Eu não a poderia perder.
Joan: Não quero que ela saiba que nasceu de uma mentira.
-O nosso amor para você foi isso Joan? uma mentira?
Joan- eu amo você Bill...a unica mentira aqui sou eu, eu...
-Se você me ama....vai ter de deixar meu filho viver.

Alguma vez sentiu o seu coração bater tão forte que parece querer rasgar seu peito, os seus olhos inundarem de lágrimas e você não conseguir controlar, a sua respiração fica suspensa em sua garganta....

eu me sentia assim...
necessitava de uma resposta, necessitava de certezas.

#

Passaram três meses, Joan vivia com Georg não muito longue de nossa casa, todos os dias eu ia ver o meu bebê e ele a cada dia estava melhor, era uma menina, seria a menina da minha vida, ainda não a podia ter em meus braços mas já a amava tanto.
Joan, para meu dessespero havia ficado ainda mais linda com a gravidez, se é que isso seria possivel.
Tom parecia de novo uma criança, com a noticia da confirmaçao da minha filha, alías ambos parecemos duas crianças.
Nossa mãe nem deu muito para isso, estava ocupada em sua lua de mel, minha filha nunca me terá ocupado, eu estarei sempre a seu lado.
Bati na porta de Georg, Joan abriu-a.
-Olá minhas pequeninas-ajoelhei-me dando um beijo na barriga- papai chegou e trouxe bombons para você
Joan: Bill você me quer encher de doce agora.
- Não é para você, ora, é para minha princessinha.
Joan: entra, está um frio impossivel.
Apressei-me a entrar, a lareira estava acessa, me acomodei no sofá:
-O seu irmão onde está?
Joan: saiu com Tom.
-Deve ter ido namorar.
Joan: se Tom ouve você.
O clima estava otimo mas eu nao queria sentir novamente vontade de beija-la e protege-la, ainda me sentia demasiado maguado com ela, com toda a sua mentira.
-A barriga tem pessado muito?
Joan: Bill...porque você só fica perguntando sobre o mesmo todo o dia? você esta fuguindo de alguma coisa?

Na verdade eu estava sim, do amor que eu sentia por ela, por todo seu corpo, toda sua alma...


Estava fugindo do amor que eu julgava morto.

Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 10:12 pm

Aiii to me emocionando com todos esses sentimentos conturbados de bill.....
Ta ótimo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 15-Make you feel my love- Teaser   Dom Jul 15, 2012 10:46 pm

Teaser:


Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 15 -Make you feel my love





"Eu tenho medo que ele volte.
de noite, antes de dormir, fecho todas as janelas, não tenho medo por mim, mas sim por minha filha.
o silêncio dele é ainda mais assustador do que as suas ameaças"
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Dom Jul 15, 2012 11:54 pm

Suspense...adoro!
Continua...esse teaser despertou mais ainda a curiosidade!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 15-Make you feel my love   Seg Jul 16, 2012 12:35 pm

Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 15 -Make you feel my love


x "I could make you happy
Make your dreams come true
Nothing that I wouldn't do
Go to the ends
Of the Earth for you
To make you feel my love" x



Musica: Make you feel my Love

Parte |

Joan (POV)

Eu vi em seus olhos, ele me amava, meu deus ...como seus olhos era lindos, como eles me transmitiam paz, aquele castanho profundo que me invadia a alma e ter a certeza que eu lhe pertencia...
Eu faria tudo para lhe mostrar o meu amor por ele, não há nada que eu não fizesse por ele, para ele sentir o meu amor...
-Bill, você vem cá todo o dia e fica perguntando as mesmas coisas, vem e fala do nosso bebê...você esta fugindo de alguma coisa?

Ele não deixou de me olhar, seus lábios mexeram como se fosse falar, mas nem uma palavra foi dito, ele pegou minha mão:
Bill: eu queria tanto perdoar você.... queria tanto sentir-me seguro...porque desde o momento que vi você, minha mente não teve dúvida onde você pertencia - colocou minha mão em seu peito.

Eu senti meu sangue correr em meu corpo, novamente...eu estava viva, meus lábios roçaram os seus, ele suspirou:

Bill olhava meus lábios: Não....-sussurrou passando seu polegar em meus lábios- não vamos apressar isto, não vamos cometer uma loucura.
- Vocé é o ar que eu respiro -sussurrei passando também meu dedo no seu lábio- sem você eu não vivo.
Ele encostou seu rosto no meu, procurando sentir minha pele:
Bill: ah...a falta que você me faz...todas as manhãs me parecem um inferno, por não ver você a meu lado, todas as noites me parecem um castigo, deitar sem poder abraçar você....
-Volta para mim meu amor-sua mão desceu até meu rosto, passando levemente em meu cabelo.
Bill: eu preciso de tempo...
- só vivemos uma vida- encarei-o
Bill: por isso mesmo...eu quero ter certeza que vou vivê-la.

Ele beijou minha barriga, colocou seus óculos escuros e apenas saiu, como me doía o peito cada vez que o via sair.

Bill (POV)

Eu não aguentava mais chorar e acabar por encontrar conforto em meu irmão.
Eu tinha de erguer a cabeça para receber a nova vida que iria chegar...minha filha.

Joan (POV)

Passaram 3 meses...e ele não havia aparecido ainda, meu padrasto simplesmente desapareceu, mas isso me dava agonia.

Eu tenho medo que ele volte.
de noite, antes de dormir, fecho todas as janelas, não tenho medo por mim, mas sim por minha filha.
o silêncio dele é ainda mais assustador do que as suas ameaças.
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Seg Jul 16, 2012 10:20 pm

Continuaa ah to adorando!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
renata_th



Número de Mensagens : 3
Data de inscrição : 16/07/2012

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Ter Jul 17, 2012 10:37 am

Continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Ter Jul 17, 2012 1:11 pm

continua fofa Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Ter Jul 17, 2012 4:29 pm

AHHH! Incrivel cada vez essa fic vai melhor ! To amando

Continuee Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 15-Make you feel my love Parte ||   Ter Jul 17, 2012 8:31 pm

Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 15 -Make you feel my love


x "I could make you happy
Make your dreams come true
Nothing that I wouldn't do
Go to the ends
Of the Earth for you
To make you feel my love" x



Musica: Make you feel my Love

Parte ||


Joan (POV)

A minha gravidez não trazia riscos, e eu e Bill tínhamos aproximado, nada que me desse esperança de um possivel recomeço da nossa relação...cada dia que passava ele me parecia mais especial, mas puro....simplesmente era ele..Bill Kaulitz.
A raiva de Tom havia sido esquecida pela felicidade de ser tio. E eu sentia-me mais confortavél, Tom era para mim como um irmão. Ele queria fazer-se de forte mas eu sei como ele realmente é, um coração mole...tal como Bill.
não usei a gravidez para me aproximar de nenhum dos dois.
Eles sempre tomaram a iniciativa estarem presentes neste momento.
Agora estavam os dois a discutir no quarto do bebé.
Bill queria pintar a parede de Vermelho mas Tom queria de Cor-de-Rosa. Como era divertido vê-los discutir, eles apesar de gritarem e a toda a hora se ameaçarem bater, acabavam sempre por rir e concordar, mas hoje em especial estava dificil vê-los de acordo, acima de tudo pela teimosia de ambos.
Bill: Cor de rosa é do século passado.
Tom: Bill...deixa de querer andar nessas coisas da moda, ok? é uma menina que você vai ter, não acha que o vermelho é uma cor demasiado exagerada?
Bill: e porque o cor de rosa tem de ser coisa de menina? me diga, você também usa boné cor de rosa. è menina agora?
Tom: áh, seu moleque, não me irrita, vamos pintar de cor de rosa. eu até já comprei a tinta.
Bill: para sua informação, é MINHA- aponta para ele próprio- minha filha. e eu também já comprei a tinta.
eu entro no quarto com dois copos de sumo:
-Trouxe sumo de maracujá meninos, sirvam-se. E para os senhores saibam eu já escolhi a cor do quarto.
Eles olham para mim curiosos e dizem ao mesmo tempo:
Bill/Tom: já?
- Sim. na verdade eu quero pintar o quarto de Cor..
Tom: cor-de-rosa -interrompeu-me- viu Bill? como aqui seu irmão tem sempre razao.
-Cor de Laranja na verdade.
Bill ri e Tom suspirou.
Bill: tudo bem...não vamos contrariar uma menina grávida.
Tom: tem mesmo de ser....- pegou a chaves do carro- vem Bill, vamos comprar a tinta.
Bill beijou-me a testa, eu sorri.
Tom (POV)
Talvez eu estivesse errado em relação á Joan...
Talvez ela amasse de verdade meu irmão.
Talvez....eu teria sido injusto com ela.
-Bill- liguei o carro- você ainda gosta da Joan, ne?
Bill: ela é a mãe da minha filha, quer eu queira quer não estamos ligados.
-Não foi o que eu perguntei para você.
Bill: Ah Tom...você sabe que eu amo ela. Seria mais facil esquece-la se não a visse todos os dias... talvez o odio que eu sentia por ela me tivesse consumido... Mas como se diz o tempo cura tudo né?

Joan (POV)
Os gêmeos sairam á algum tempo, e Georg estava no estudio com Gustav.
Não pudia fazer nada que me pedisse muito esforço, estava com 6 meses de gravidez e minha barriga começava a pesar.
Resolvi fazer um lanche para os pintores.
A campainha tocou, achei estranho, Bill tinha a chaves de casa...
Seria Ge que se esqueceu da chave?
Espreitei pela janela. Era apenas o carteiro, abri a porta:
-Boa tarde.
Carteiro: Boa tarde , Joan Kaulitz?
- Ioan, na verdade meu nome se lê com I e não com J. mas, sim sou eu.
Carteiro: tenho o carta para a senhora, está aqui, boa tarde
- Obrigado-peguei a carta e uma embalagem branca, selada.
Sentei-me no sofá, abrindo a embalagem que continha meu nome, era minha a boneca que eu brincava quando era pequena, ainda se encontrava com a ultima vez que a vi.

Peguei o envelope que vinha junto, por momento fiquei aterrorizada pensando que meu padrasto pudesse ter me encontrado e desta maneira começar o seu jogo de ameaças, abri-o lentamente procurando o seu conteúdo, era uma folha branca com um pequeno texto escrito:


Minha querida filha,
Sei que me julgava morta, mas o meu
desaparecimento foi necessário para vos
poder proteger, a si e a seu irmão,
sei que o encontrou e que finalmente estão em segurança.
Não fui uma boa mãe, mas será tarde de mais para voltar e abraçar você?

Com amor,
Vossa saudosa mãe:

Dianna Listing





Meu corpo não soube reagir ao torbilhão de emoções que sentia agora.
Minha mãe não morreu?
quem era aquele corpo encontrado no orfanato?
Porque ela voltou agora?


Tudo na minha vida foram mentiras que a própria mentira desconhece.
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Ter Jul 17, 2012 8:52 pm

Está ótima a fic!!
Já sou sua fiel leitora viu? Hehe
Aguardo mais capts...Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 16 - Nobody's Home   Ter Jul 17, 2012 9:30 pm

Nota: Eu queria agradecer a todas que têm lido e comentado a minha fic.
Eu escrevo por amor. E é a melhor recompensa quando temos alguém dizendo que segue e gosta do nosso trabalho.
Este capitulo é Dedicado á Maril MS, pelo apoio.
Obrigado.


Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 16 -Nobody's Home


Her feeling she hides
Her dream she can't find
She's losing her mind
She's falling behind
She can't find her place
She's losing her faith
She's falling from grace
She's all over the place
She wants to go home, but nobody's home



Música: Nobody's Home

Parte |

Joan (POV)

Ouvi a porta bater, e uma voz diriguir-se a mim
Georg: Meu amor, cheguei -beijou minha testa- que é isso aí? Joan? você está me ouvindo?
-ela está viva- sussurei.
Georg: quem está viva? Joan?- tocou meu ombro- você está bem? você está branca minha irmã.
- Georg-olhei-o- lê isso - entreguei-lhe a carta- leia.
Georg pegou o papel começando por o ler.
Olhou-me.
Georg- Mas como ...não...
- È letra dela Ge e olha...olha minha boneca...
Georg: depois...depois de todo esse tempo, Joan, depois de tudo o que aconteceu, ela resolve voltar agora? Mas com que motivo? e mandar uma carta? porque não apareceu?
-Ge-peguei sua mão- Todo o mundo erra...
Georg: errar é uma coisa Joan, abandorar dois filhos é outra.
-Mas Ge...
Georg: Não vamos discutir, se ela aparecer, se tiver coragem de aparecer, eu não a quero ver.
Ele subiu para o quarto, eu limpei minhas lágrimas, Bill e Tom tinham ouvido toda a conversa, Bill abraçou-me, Tom mexia nas mechas do meu cabelo.
Tom: Tudo vai ficar bem Jo, Georg vai cair em si e ver que apesar de tudo, vossa mãe merece uma segunda opurtunidade.
Bill: Tom tem razão, me olha meu doce- pegou meu rosto- Georg apenas está ainda a tenta recuperar de todo o sofrimento.
Eu sabia que meu irmão estava com raiva de tudo e de todos, mas não seria a raiva que o faria feliz.
Olhei Bill: ninguém esperava que ela estivesse viva... e regressa-se.
Bill: E seu padrasto sabe?
- eu espero que não...
Tom: se ela mandou a carta é porque ainda não esta cá em L.A
- è ..é Tom talvez você tenha razão- limpei meu rosto.
Tom: Nós vamos pintar o quarto é melhor você não subir, os quimicos da tinta não vão fazer bem para o bebe.
Eu assenti com a cabeça, sentando-me no sofá.Bill beijou minha cabeça:
Bill: tudo ficará bem- sussurou.



Fiquei olhando as chamas da lareira, lá fora a neve cobria toda a paisagem.
Sentia-me quente, segura ali.


#
Algo gelado percorreu o meu pescoço.
-Eu nao me esqueci de você- ouvi uma voz sussurar no meu ouvido, meus olhos procuraram seu corpo.
- Por favor..me deixa em paz...me deixa pelo menos salvar minha filha ...depois você pode fazer o que quiser comigo.
Olhei, era ele sim, meu padrasto.
Padrasto: achava mesmo que eu deixava você sair da minha vida assim? você é meu trofeu.
- Por favor..
Padrasto: Toda essa alegria sua me deixa com nojo, e esse seu filho...Jamais poderá ter essa sua felicidade.
-Eu dou o dinheiro que você quiser.
Padrasto: você não tem onde cair morta, seu irmão por outro lado...tem todo o dinheiro que eu quero.
-Não-gritei- Deixa Georg fora disto, eu arranjo o dinheiro para você.
Ele se aproximava e eu tentei fuguir, minha barriga e o seu peso me impediam de correr, ele agarrou meus cabelos:
Padrasto: Ou você faz o que eu mandar ou eu mato essa criança- apontou sua faca na minha barriga, obrigou-me a subir as escadas, até ao quarto de Georg.
Ele dormia, seu rosto parecia cansado.
Padrasto- agora você- sussurou no meu ouvido- Vai matar ele.
Eu ia gritar mas sua mão de imediato tapou minha boca, mas minhas lágrimas correram meu rosto-Faz o que eu to mandando ou essa criança morre- deu-me a faca para a mão ainda tapando minha boca, eu ergui a faca, fechando os olhos, gritei mesmo que meu grito tivesse sido abafado, puxei a faca em dirrecção a Georg.


Última edição por FantasyTrue em Qua Jul 18, 2012 6:29 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Qua Jul 18, 2012 1:02 am

Ebal!! Obrigado...a gente tem que dar valor para quem reconhece o nosso trabalho! Continua com a fic que está fabulosa! Ainda mais agora! My god !! Georg !!
Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Se eu fosse um dia o respirar -Capitulo 16 - Nobody's Home - ||   Qua Jul 18, 2012 6:28 pm

Se eu fosse um dia o respirar-
Capitulo 16 -Nobody's Home


Her feeling she hides
Her dream she can't find
She's losing her mind
She's falling behind
She can't find her place
She's losing her faith
She's falling from grace
She's all over the place
She wants to go home, but nobody's home



Música: Nobody's Home

Georg (POV)
Havia adormecido á algum tempo, discutir com Joan deixava-me triste odiava quando discutimos e evito ao máximo faze-lo.
Levantei as costas da cama, ouvi um grito e desatei a correr, pensei em mim e uma coisas naquele momento, ao descer as escadas vejo Joan no sofá, parecia adormecida, olho em volta, não havia ninguém.
Aproximei-me, vejo-a a suar e seu rosto tremia:
-Joan? Joan? acorda.
Quando seus ohos abriram ela suspirou olhando-me:
Joan: ...Eu..eu..Georg? - passou as mãos pelo meu peito- você não está maguado? você esta bem? - sua voz era sufucada pelo choro.
-Eu estou bem, não se passou nada meu bem, foi só um pesadelo.


Os gémeos desceram as escadas, estavam cobertos de tinta.
Bill: Passou-se alguma coisa?
Joan: foi só um pesadelo.
tom: você anda muito agitada Joan, deveria descansar.
Bill pegou-a ao colo: eu vou levar você para a cama, tem de descansar.
Joan: você me sujou de tinta.
Georg: eu e Tom vamos preparar o jantar.
Tom: vamos?
Georg puxou sua orelha: vamos.



Bill (POV)
Levei-a até ao quarto, lá, lentamente retirei seu Vestido, como sua barriga havia crescido, a minha mão passou por toda a sua pele, ajoelhei-me beijando seu umbigo.
Voltei a pega-la no meu colo, a agua não demorou a encher a banheira.

-A água esta quente, você gosta dela assim?
Joan assentiu com a cabeça, eu ajudeia-a a entrar, passei o champô em seu enorme cabelo cor-de-cenoura, como eu adorava sentir o macio do seu cabelo.
- Você está confortavel assim?- perguntei
Joan: sim...você não vai tirar essa tinta de você?
- eu...eu tomo banho a seguir a você.
Joan: Porque não toma comigo? Tem vergonha?
-Err..não, não tenho- minhas bochechas ficaram vermelhas- mas primeiro vou dar banho em você.
Joan- e você deixa eu dar banho em você depois?
Eu não respondi, continuei a lavar seu cabelo, passando água nele, o gel de banho percorria seu corpo como se fossem pedaços de gelo a derreper em sua pele.
Joan: Bill?
Eu a olhei- diz.
Joan: você pode dormir cá essa noite?
- Você acha boa ideia?
Joan: eu tenho medo Bill, ultimamente tenho sempre pessadelos, que meu padrasto vai voltar, todas as noites é o mesmo pesadelo...que eu acabou matando Georg.
-Meu bem, não fica assustada, é só um sonho mau.
Joan: se você dormir cá esta noite, eu vou ficar mais descansada.
-Eu vou falar com Tom. vem- peguei sua mão pondo uma toalha em volta do seu corpo- vamos, que está frio aqui para você.

# O jantar foi animado, e por uns breves momentos aquilo me parecia a época em que estavamos todos bem, sentia-me feliz, aquela era minha familia#

Georg , Tom e Gustav foram sair, deram uma desculpa mal inventada,sabia muito bem que eles queriam deixar-me sozinho com Joan.

Joan(POV)
A noite caia serena,mas a chuva parecia não querer acalmar, eu estava na sala e Bill na cozinha, mas nem isso impedia de eu conseguir sentir seu perfume, como era bom aquele cheiro, tão doce. Ouvi sua voz:
bill: vamos ver um filme? fiz pipoca. surriu.
- Sim, vamos. que você quer ver?
Bill: uma comédia romântica !
Eu sentei no sofá, com ele ao meu lado, Bill tapou-nos com uma manta de veludo vermelha,começando o filme.
Eu encostei a cabeça no seu ombro e ele,mesmo involuntariamente ,colocou a mão no meu braço, fazendo minha pele arrepiar, aquela sensação da ponta dos seus dedos tocarem na minha pele me dava uma sensação de prazer inexplicavel.
Eu precisava de Bill, de sentir que ele ainda me amava, e eu sabia por onde começar para ele se entregar a mim.
Inclinei um pouco minha cabeça, ficando com os lábios perto de seu pescoço, respirei fundo, vi sua pele arrepiar, mas ele não me olhou.
Minha lingua percorreu uma pequena parte de seu pescoço, ele gemeu, eu sabia que aquela era a sua parte sensivel.


Ele seria meu, ali mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
miss lu
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1527
Idade : 21
Data de inscrição : 24/09/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Qua Jul 18, 2012 6:44 pm

Continuaaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://thelittlealien.tumblr.com/
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Qua Jul 18, 2012 7:17 pm

Aii mais mais!!!
Continuaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Se eu fosse um dia o respirar - FF +18   Hoje à(s) 1:19 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Se eu fosse um dia o respirar - FF +18
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Se eu fosse um dia o respirar - FF +18
» E se não fosse o Mike Portnoy?E se fosse o John Myung?
» Cliff Burton
» Imagine se fosse seu inimigo hehe
» A verdade sobre você!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: