Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook
Compartilhe | 
 

 Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens: 481
Idade: 20
Localização: Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição: 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Ter Ago 14, 2012 4:22 pm

Primeiro vou pirar 5 segundos. Jacqueh você ta colocando minha fic como sua assinatura? Nossa estou pirando de felicidades. Sério mesmo nem sei como agradecer. Meu Deus dando pulos de alegria. Brigado pelo que esta fazendo pela minha fic.
Brigado Joyce pelos dois comentários e agradeço melhor quando postar a fic, assim que alguém deixar qualquer mensagem para me salvar de um flood eu posto o capítulo. Sério mesmo meninas estou muito grata a todas, mas pricipalmente a Jacqueh que esta indicando a fic como assinatura dela. Sério mesmo brigado pelo apoio de todas, me salvem de um flood - postando qualquer comentário que ai posto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3022
Data de inscrição: 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Ter Ago 14, 2012 5:04 pm

Meris escreveu:
Jacqueh você ta colocando minha fic como sua assinatura?


Liebe exatamente isso xD
Tudo isso porque eu estou amandoo fic *---*, pode contar comigo pra o que precisar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens: 481
Idade: 20
Localização: Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição: 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Ter Ago 14, 2012 11:39 pm

No próximo capitulo agradeço, apenas postando hoje porque fiquei muito feliz com assinatura da Jacqueh e que todas comentaram. Depois faço os devidos agradecimentos. Aviso: Acho muito dificil escrever como o Bill, então deve estar ruim sem contar que reli apenas uma vez.

.Capítulo 7.



Já estudou num inferno de sala? Se por acaso você é Jesus Cristo e sempre amou todos seus colegas de sala durante anos, então não perca tempo lendo minhas reclamações. Quando penso que finalmente por estar no último ano dessa tortura, irei estudar numa sala descente a fdp da diretora me coloca na pior sala de 3º ano possível. Em menos de três semanas de aula, já estou cansado de tudo nessa sala, a falta de conteúdo, brigas a toa em geral toda babaquice.
O 3ºA é composto por alunos extremamente opostos um do outro, a puta junto com a santa, o maconheiro e o extremo religioso, inteligente perto dos burros e assim vai. Nem preciso falar o quanto o convívio está uma beleza não é? Toda hora alguém começa uma discussão sem motivo, provocações já se tornaram nosso jeito de falar bom dia. Todo dia o mesmo inferno. E ainda tem a Isadora para me irritar mais.

Eu e Tom fomos praticamente obrigados – Melhor: fomos obrigados – a estudar no Goethe. Dona Simone sempre muito protetora, nós colocou aqui com o argumento que os filhos dela precisavam do melhor a disposição deles no país para se tornarem os melhores no que escolhessem fazer da vida. E perdemos nossa chance de argumentar depois da merda que fez meu irmão repetir a nona série.

_Bill, qual a resposta? – Perguntou Isadora pelo canto da boca apenas para mim, enquanto sorria para professora e toda sala. Nem ao menos havia percebido que Dona Marta á chata estava corrigindo o imenso dever de física. Essa mulher passa tanta tarefa e faz umas questões tão ferradas na prova que entendo porque o marido a deixou no dia do nascimento do filho deles. Eu mesmo teria deixado muito antes, mas uma coisa tem que ser dita: Dona Marta é uma das professoras mais conservadas de toda escola!Nem ferrando alguém acerta os 52 anos dela.

O exercício era algo simples de conjuntores interligados em séries caindo numa piscina. Ás vezes realmente começo a acreditar nos boatos de que Isadora deu para o professor Marco (o tarado), porque não tem outra teoria para explicar como ela conseguiu chegar ao terceiro ano. Entretanto agora ela está dando muito bem dado para mim.

_É tão burra que precisa dar para o nerd – Disse Angelina uma menina sentada três cadeiras na frente da minha. Todos ouviram e riram baixo.

_O que você falou? – Perguntou Isadora se sentindo injuriada. Como se fosse a própria madre Teresa ela se levantou e Angelina fez o mesmo. Duas barraqueiras juntas se provocando sempre dá merda.

_Tira o pintinho dele na boca e coloca no ouvido para tirar a cera! Quer que eu repita isso também? Afinal de contas é dando que se aprende.

_Pode tirando meu pinto da história – Afirmei em minha defesa, se não o assunto iria ainda durar horas.

_Professora olha só o que ela falou para mim – Disse Isadora fazendo aquela horrível voz de criança mimada. Nem eu sei como suporto, na maior parte das vezes apenas finjo estar. A boca dela é melhor no meu...

_Senhorita Angelina, por favor, se retrate com a senhorita Sanches – Pediu a professora mostrando pelo seu tom de voz que estava pouco ligando para toda aquela situação, entretanto não podia deixar as coisas saírem do controle.

_Nem no inferno – Afirmou Angelina e riu junto com as suas amigas. No assunto amizades na sala de aula, Isadora não tinha ninguém para apoiar. Todas “amigas” dela estão em outras salas e isso a deixava ainda mais dependente de mim, o que honestamente é um saco.

_ Não digas blasfêmias numa escola católica. É pecado – Alertou Ricardo “o padre” da turma e se calou assim quando ganhou um olhar ameaçador de todos da sala. Menos da casta da Beatriz.

Olhei para Andreas sentado atrás de mim quase dormindo, mas ainda sim se divertindo.

_Dá para aprender, dá para aprender, dá para aprender – Cantarolou Angelina enquanto toda sala começava a bater palmas ritmadas enquanto ria. Até eu já estava rindo e Isadora me olhava como uma assassina, porém continuei a me divertir. A dança de Angelina era engraçada. A professora mandava era parar, mas a mesma continuava.

Vagabunda é assim mesmo quanto mais plateia melhor. Isadora levantou as mãos na altura da bochecha, fez cara de afetada e soltou um dos seus estridentes gritos.

_Caralho ela grita assim na cama? – Perguntou Andreas para mim quando ela terminou de gritar. – Deve ser bom!

Quando fui me virar para trás para responder e deixar o resto da sala se matando, a própria diretora entrou na sala. E todos se calaram. Angelina até parou sua dança e sentou em seu lugar, sorrindo como um anjo sínico.

_Posso saber o que está se passando aqui nesta sala? – Perguntou a diretora num tom de voz superior. Nem precisava, todos já estavam calados, era só para amedrontar.

_Essa gorda mal amada está me chamando de vagabunda – Disse Isadora fazendo sua cena de criança órfã.

_Diretora em nenhum momento eu a chamei pelo nome! – Afirmou Angelina com aquela incrível senso de humor e todos rimos ainda mais, menos Ricardo e Beatriz. Medrosos.

_Calada e sentada senhorita Sanches – Mandou a diretora salvando todos nós da voz infantil irritante da minha “namorada” – Essa sala é de longe a pior sala de todo Ensino Médio. Gente vocês estão no terceiro não é mais brincadeira, vão abrir o olho quando? Esse ano e decisivo para vida de todos vocês! Até mesmo aqueles que herdaram fortunas dos pais me ouçam: Nenhum dinheiro dura para sempre se for mal administrado, então se dediquem, vocês são os futuros chefes de multinacionais dessa nação. Não coloquem o nome dessa instituição de ensino no lix...

Então a diretora começou a fazer mais um dos seus entediantes discursos e aquilo me fez lembrar Amanda à namorada de Andreas. Na semana anterior quando beijei Amanda para tentar finalizar com toda aquela idiotice da palestra, precisei conversa muito tempo com Andreas para ele acreditar em mim. Já com Isadora eu precisei passar uns dias a mimando. Acho que os dois só acreditaram em mim porque infelizmente Amanda não retribuiu.
Amanda sim é uma menina legal para ser ter como namorada. Teria orgulho de apresentá-la aos meus pais, não a Isadora.

Pra falar a verdade nem mesmo eu sei motivo pelo qual ainda estou com a Isadora. Está bem, ela manda bem na cama, está sempre faminta em fazer sexo, tem um corpo muito bonito e é a capitã do time de vôlei feminino, mas tirando essas qualidades não a nada mais dela que eu possa me orgulhar. Talvez estejamos ainda juntos pelo fato de sermos tão opostos. Enquanto ela sabe toda linha de produtos da Channel eu sei todas as músicas do David Bowie, a burra e o nerd, patricinha com o menino que anda de skate, a que já transou com todo time de futebol da escola com o cara que valoriza os relacionamentos, a mulher holofotes com o homem que prefere ficar no canto fumando algo com os amigos. Não somos aquele tipo de opostos que se encaixam, somos peças opostas de um quebra cabeça. Se Tom, Harry ou Andreas lessem meus pensamentos aposto que iriam me mandar fumar mais um baseado e ficar depois me chamando de gayzinho.

Sempre fui o tipo de cara que odeia contar sobre a vida para os outros, não vou chegar num desconhecido e falar toda minha vida. Amigo imbecis lotam o mundo, é só você um para chamar de teu. Prefiro os meus, os que posso chamar de amigos verdadeiros.
Se tiver caras que confio na minha vida são esses: Tom, Andreas, Nicholas, Harry. Tom e Harry me conhecem muito antes de eu mesmo começar a me conhecer, sempre fomos nós três para qualquer problema. Andreas é o único amigo de verdade que fiz nessa escola, nunca achei que teria tanta coisa em comum com o goleiro do time da escola, em poucos aspectos concordamos plenamente: música, mulher, baseado e festas. Eu o incentivei ano passado a namorar a Amanda de vez de ficar pegando aquelas “fáceis” amigas da Isadora. Ele me agradece até hoje por isso.

_As duas para minha sala agora – Mandou a diretora me fazendo voltar á aquele inferno, melhor não falar inferno porque já começo a pensar no Ricardo.

_Diretora eu não fiz nada! – Afirmou Isadora fazendo sua cena de menina ingênua enquanto já pegava seu celular.

_Já para minha sala vocês duas. Mais uma reclamação dessa sala e iremos mudar um pouco as leis por aqui! – Afirmou a diretora saindo da sala e sendo seguida por Angelina e Isadora. Isadora me fuzilou com o olhar antes de fechar a porta.

_Está ferrado em cara! As coisas estão ficando sérias entre vocês? – Perguntou Andreas se sentando no lugar de Isadora na fileira ao lado. Ela com certeza faria um escândalo quando soubesse daquilo.

_Não lógico que não, não vou deixar as coisas ficarem sérias com uma menina que já deu para todos os atletas mais velhos dessa escola! – Afirmei começando a copiar a matéria que apareceu na lousa digital.

_Verdade, mas todos esses caras saíram ano passado da escola. Então tirando você, ela nunca deu para outro homem presente nessa escola.

_Tenho minhas dúvidas se ela não deu para o professor ano passado! – Afirmei o que o fez rir, sempre foi fácil conversar com Andreas. Um cara de conversa fluída.

_Verdade absoluta, todos temos essa dúvida. Mas porque não dá uma chance para ela? – Perguntou ele enquanto fuçava na bolsa de Isadora.

_Para ficar a vida inteira ouvindo esses gritos e vendo a cara de enjoada dela? Essa eu deixo para o Ricardo. – Disse o que fez Ricardo se virar em nossa direção. Andreas sorriu para ele mostrando o dedo do meio, o mesmo então começou a rezar com certeza pedindo a salvação das nossas impuras almas.

_Ela não é boa de cama? – Perguntou Andreas depois de voltar sua atenção para mim. Apenas fiz que sim com a cabeça, nunca gostei de ficar comentando as noites com as minhas garotas para os outros, independente da garota. Pode ser gay, entretanto acho isso muito pessoal. – Então para de ser burro, se você não a ensinar física outra pessoa vai acabar ensinando.

_Porque a gente não troca de namorada por uma semana para você ver? – Propus brincando. Andreas então achou o batom e o perfume de Isadora e os colocou em cima da mesa, seja lá o que ele estava planejando fazer com aquilo não devia ser algo bom. - Se for pra namorar, que seja com alguém que valha a pena. Namorar por namorar não faz o menor sentido. Estar solteiro não é estar sozinho.

_Ta ficando louco? Trocar a Amanda por um lixo que nem a Isadora? Nem ferrando! Desculpa se ofendi.

_Não ofende nada, eu sei com que nível de menina estou me divertindo agora.

_Já pensou em dar uma chance para outra menina?

_Qual menina?

_Eu sei de uma que se encantou por esse seu jeito gay! Sabe a Bruna?

_Que Bruna? – Perguntei tentando me lembrar da onde já tinha ouvido aquele nome antes, alguma ex minha? Não. Talvez

_Aquela amiga da Amanda, joga no time de vôlei.

_A menina que eu fiquei com o celular ano passado por engano? Tem um bom gosto musical.

_Ela mesma, parece que tem uma quedinha por você e seu skate, gente fina ela, nunca pensou não? Isadora e ela se odeiam!

_Nunca pensei, mas do jeito que as coisas andam não é de se jogar fora, mas nem quero nada sério agora.

_Bem você que sabe, qualquer coisa tem a Bruna. Professora possa ir ao banheiro? – Pediu Andreas já de pé colocando o perfume e o batom embaixo da blusa de frio dele. A professora apenas fez que sim com a cabeça e continuou sentada no seu lugar mudando os slides na lousa digital. Com certeza ele não iria apenas jogar perfume no fedido banheiro masculino.

Foi então que comecei a pensar em Bruna seriamente, no jeito dela e em tudo mais, como tinha amigas legais e andava com um pessoal diferente da escola, mas também simpáticos e nada metidos. Tirando Gustav Shäfer o carrapato dela. Seria engraçado andar no shopping Andreas com Amanda, Tom com Juliana e eu com a Bruna, podíamos ajeitar a Cecília para o Harry. Entretanto Cecília é bonita, sonhadora, muito legal e certinha para acabar com um cara como o Harry. Juliana também é muita areia para um carro que pensa ser caminhonete do meu irmão.

Andreas voltou rindo muito para sala, sem o perfume ou o batom, se sentou em seu lugar e voltou a dormir, mas a tarde ele teria treino e não podia estar cansado. Não ousei perguntar, em pouco tempo todos saberíamos o que ele havia aprontado.
Assim que o sinal bateu anunciando o intervalo, todos saíram praticamente correndo daquel... Daquela Sala Suicida. Só me faltava ficar o intervalo pensando no Ricardo rezando na Igreja. Enquanto procurava meu cigarro na mala, Andreas me chamou para ir dar um doizinho na garagem. Topei na hora, de graça ainda? Porque não. Enquanto andávamos pelo corredor, Isadora chegou e parou furiosa na minha frente.

_Porque você ficou rindo de mim? Cadê o apoio do meu namorado?

_Cadê o seu namorado? Agora licença, vou descer para fumar com os meninos e não vem me encher hoje! À noite no meu quarto! – Mandei irritado tirando ela da minha frente e voltando a andar junto com os meninos. Logo meu irmão se juntou a nós, como um macaco praticamente pulou nas minhas costas quando Juliana passou por nós junto com Bruna. Sorri para Bruna que se espantou, mas continuou caminhando. Tom me deu um tapa na cabeça por fazer isso, ele sem motivo odeia ela.

_Caralho quem fez isso? – Perguntou Tom apontando para parede no fundo do pátio escrita em batom vermelho bem grande: Dá para aprender. Isadora. – Pelo visto o povo do Goethe não é tão comportado como a Dona Simone pensa!

Aquilo me fez rir. Se os pais soubessem da metade das coisas que acontecem dentro dessa escola com certeza ninguém estudaria mais aqui. Assim como a vida familiar da maioria dos alunos, a escola também só sobrevive de aparências. Imagina a manchete se os jornais soubessem que a neta da primeira ministra deu para o filho do segurança? Entretanto tudo o qual ocorre aqui nesse velho prédio sai daqui, pelo menos vem sendo assim por todos esses anos. Tradição escolar.

_Andreas – Disse olhando satisfeito àquela obra prima, pelo menos estaríamos na garagem quando Isadora começasse a pirar depois de ler aquilo. – Valeu cara.

_Amigos são para essas coisas e essas – Disse ele mostrando o beck já enrolado dentro do bolso do casaco. Victor apenas sorriu fascinado, viciado da porra esse, mas muito gente boa.

_Brigado cara, essa noite não terei de ouvir gemidos no quarto ao lado! – Afirmou meu irmão enquanto voltamos íamos até a garagem.

_Ixi essa noite vai ser melhor, adoro ela irritada. Sexo de reconciliação tem algo melhor? – Perguntei rindo e recebendo um soco do meu irmãozinho no ombro direito. Fraco - Pode deixar vou a mandar gemer bem alto para você bater uma pensando na gente, maninho.

Rimos já descendo as escadas até a garagem. O bom do Goethe e que algumas coisas costumam não mudar. Quando chegamos ao nosso canto ele já estava sendo ocupado por Gustav Shäfer e Luca Assis. Que porra era aquela? Andreas assim como eu não gosta daqueles dois, já tínhamos tidos nossas desavenças com eles.

_Então vamos fumar todos juntos? – Perguntou meu irmão o único que não sabia de nossos problemas anteriores. Novato. Na volta eu teria que o explicar tudo em seus pequenos detalhes. Agora minha mão treme de vontade de socar esses dois otários.


Contiunuo? Bill e Gustav não se gostam e agora? Ixi alguns palpites? Gustav narra o próximo. Deu para perceber o nivel do amor do Bill pela Isadora né?

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3022
Data de inscrição: 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sex Ago 17, 2012 8:38 pm

Oinh #sorry #sorry #sorry:oops: Embarassed


Desculpa pela demora, é que as vezes meu raciocinio fica meio lento
2º vez que eu leio =D


Caracas a ISADORA, vai ficar fudida quando ver o que fizeram kkk

Porque o Bill tem tanta raiva do Gust?! |Uiiii que tenso|

O proximo cap é o Gust que narra?! OMG #ansiosa *-----*

>CONTINUE, CONTINUE <

[...] Aguardando **roendoasunhas**
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens: 1625
Idade: 19
Localização: no quarto com o th
Data de inscrição: 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sab Ago 18, 2012 10:10 am

danke capitulo muito bom suas fics são ótimas MERIS continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3022
Data de inscrição: 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qua Ago 22, 2012 4:22 pm

Cade a Fic?? Melhor ->

Manow cade a galera pra comentar a fic?

Genteeeeee o/// Óiiiaaaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3843
Localização: Humanoid City
Data de inscrição: 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qua Ago 22, 2012 8:29 pm

Comecei a ler a fic por recomendação da Jacqueh', e devo confessar que eu estou adorando.
O Bill só esta com ela porque a mesma é boa de cama? o.o POR FAVOR, adorei esta personalidade dele - é diferente daquelas melosas e românticas.

Enfim, pode ser que eu não tenha compreendido direito, mas esse dois trechos não coincidem :/

"parece que tem uma quedinha por você e seu skate" (Andreas falando da Bruna, para o Bill)
"Mesmo tendo pinta de skatista, ele não anda de skate." (Amanda descrevendo o Bill)

Fora isso, prossiga logo :3
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens: 1625
Idade: 19
Localização: no quarto com o th
Data de inscrição: 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qua Ago 22, 2012 9:04 pm

queremos fic continua triste
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens: 481
Idade: 20
Localização: Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição: 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qua Ago 22, 2012 11:04 pm

Jacqueh e Joyce comentando duas vezes, nossa sério fiquei muito feliz mesmo. E ainda leitora nova sendo recomendada pela Jachqueh nem tenho as melhores leitoras né?
Bem ainda não postei nada pela falta de comentário, e por estar sem imaginação para escrever o capítulo do Gustav, mas com todo incentivo não tem como não me animar, vou escrever amanhã e até domingo posto ele. Vou tentar postar o mais rapído possivel, mas tenho prova de redação amanhã e sexta-feira e estou decidida a sair do 6.5 e 7.0 - já cansei de nota baixa, mas minhas duas professoras não entendem isso. Sim elas apenas suportam minha escrita, duvido um dia um dia uma dessas me elogiando por uma redação.
Meu único elogio em redação na escola: Ano passado uma narração com tema base a música Bete-Balanço, tirei 8.5 e era para tirar 9.5 se não fosse pelo erro de Gramatica e ter confundido o nome do personagem uma vez pelo que? Tom lógico, isso sempre acontece quando escrevo cenas mais calientes. - Vou parar de encher com minha chateação.
Ilana seja bem vinda espero que goste e deixe sempre seu incentivo. E brigado por me avisar do meu erro, já corrigi e vou avisar no próximo capítulo.
Cadê a sumida da Danielle K e da kiinha kaulitz? Apareçam.
Não se esqueça comente algo só para me salvar do flood. Brigado por quem fizer isso, se não fizer até domingo já sabem porque não postei. Não quero flood.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3022
Data de inscrição: 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sab Ago 25, 2012 8:34 pm

Meris escreveu:
Jacqueh e Joyce comentando duas vezes, nossa sério fiquei muito feliz mesmo. E ainda leitora nova sendo recomendada pela Jacqueh' nem tenho as melhores leitoras né?

Tudo porque a gente te ama MERIS lol! e q estamos adorando a fic
Quando eu entrei akiie pensei que fosse a Fic, mas deixa estar.
Não demore liebe [...} Estou ansiosaaa
Será que eu te salvei *medo* pale pale
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens: 481
Idade: 20
Localização: Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição: 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sab Ago 25, 2012 8:57 pm

Pediram e estou postando. Indo estudar de novo. Nem vou comentar sobre nada porque ainda tenho que continuar estudando quimica. Brigado pelo apoio meninas. Dessa vez gostei desse capítulo. Eclareçendo: Bill anda de skate, já mudei o erro.

.Capítulo 8.





Hoje de manhã na escola todos apenas sabiam falar sobre a festa à noite na casa da Amanda, mas véi de boa tudo saiu muito melhor do que o planejado, também tinha que dar certo depois de tanto trabalho duro. Meus braços estão totalmente doloridos e as pernas extremamente fatigadas, meu corpo grita cansado por ter ajudo em todos preparativos. Devia ter ido como a maioria das pessoas fazer um esquenta ao invés de ficar carregando tonel de cerveja para dentro da casa.

Já havia bebido, dançado e conversado com várias pessoas antes de deitar em uma das espreguiçadeiras de madeira próximas da piscina. A piscina já estava lotada e abarrotada de corpos assim como todos os cantos da casa. Realmente nunca vou entender como os pais da Amanda a deixam fazer essas festas fodasticas! Fecho meus olhos. Na espreguiçadeira do lado Fred, o atual capitão do time de Rugby, estava sendo abusado por uma loirinha bem jeitosa, com certeza ela iria saber tirar proveito da imensa quantidade de álcool que ele tinha ingerido. Se fossemos amigos eu teria o tirado daquela burrice imediatamente, mas como Fred é apenas um conhecido e grande amigo do retardado do Leandro e do Bill Kaulitz, achei melhor me divertir um pouco presenciando a desgraça dele. Depois da minha briga com Leandro no meio do treino do futebol, eu quero é mais que ele e todos seus amigos se explodam juntos. Algumas pessoas precisam aprender o significado de "cuidar da própria vida".

Pior mesmo essa semana foi a Juliana enchendo minha paciência me pedindo uma explicação por ter agredido o melhor amigo dela. Lógico que o otário do Leandro não iria falar o que falou para ganhar aquele belo soco no meio da cara. Pelo menos a Bruna ficou do meu lado e discutiu com Juliana quando a mandou calar a boca. Como ninguém do time ficou comentando sobre a nossa briga para as pessoas de fora, não seria eu o fofoqueiro. Sem contar que sempre estou pouco me ligando se Juliana Winble quer ou não saber de algo. Se fosse a Bruna ou a Amanda ai já era outros 500, entretanto as duas não me perguntaram nada.

De olhos fechados ali tentando me desligar do mundo, comecei a pensar em tudo que havia acontecido há poucas horas atrás. Quando estava saindo da minha aula de inglês, Bruna me ligou implorando para eu ir buscar os tonéis cerveja com a minha caminhonete, essa é sempre a parte ruim de ser o único da turma que dirige uma caminhonete. Nunca curti muito esses carros esportivos, bom mesmo é uma velha caminhonete a diesel. Sou muita mais a minha Mitsubishi L200 Triton a um Audi. Por conta de a Amanda ter dispensado todos os funcionários mais cedo e eu ser o único homem na casa, tive que carregar toda bebida para dentro enquanto Amanda, Cecília e Bruna arrumavam a casa. Juliana? Não sei onde aquela folgada se meteu, só chegou de noite na festa quando já estava tudo pronto e animado. Foi tanta bebida que parecia estarem estocando para o apocalipse final. Após arrumar todo álcool em seus devidos lugares, já estava preste a subir para tomar um banho quando Bruna me assustou surgindo do meu lado naquele corredor escuro. Quer um conselho sobre Bruna? Ela se lembrará de falar com você, quando você esquecer-se de falar com ela. Mas para minha infelicidade ela não surgiu do nada para me agarrar no corredor, mas sim me pediu para ir até a casa do Leandro pegar umas coisas, meu sangue ferveu imediatamente. Respondi grossamente antes de entrar no quarto onde havia deixado minha mochila com as roupas.

_Gusti você está bêbado? – Perguntou aquela carinhosa voz depois de se sentar na espreguiçadeira na altura da minha cintura. Bruna não teve culpa pelo meu acesso de raiva mais cedo, entretanto o álcool ainda não havia me feito esquecer da linda boca dela pronunciando aquele tão inescrupuloso nome.

Então resolvi não responder nada apenas abrir meus olhos.

_Vai para o lado porque eu quero deitar – Ordenou ela e assim fiz, empurrei meu corpo um pouco mais para o lado esquerdo.

A ouvi tirando o salto e logo depois se deitou ao meu lado, rapidamente entrelaçou seu corpo ao meu, deitando metade do meu corpo em cima do meu, a cabeça no meu peito, minha mão direita não resistiu e logo estava fazendo afagos naquele liso, macio e cheiroso cabelo dela. Bruna ergueu por um instante a cabeça, e pousou seus lábios fechados sobre os meus também fechados em um selinho demorado, para minha infelicidade depois voltou a afundar quieta a cabeça sobre o meu peito. Os pés dela deslizavam lentamente para cima e para baixo, acariciando minhas panturrilhas com carinho, ainda bem que estava de shorts. Sempre daquele jeito tão intencionalmente alucinante. O que sinto por Bruna é muito mais do que gostar, mas menos do que amar, pois eu gosto de batata frita e amo minha família. Nem preciso consumir ecstasy para sentir meu corpo se eletrizar inteiramente.

Levantei um pouco minha cabeça e vi a piscina mais do que pegando fogo, todos já estavam tão exaltados que o nível de seletividade havia acabado e nessas horas que acontecem os fatos mais inesquecíveis de nossas vidas.

_Ele já chegou? – Perguntei seco, só de pensar em Bill já me irrito.

Bill Kaulitz é simplesmente o maior babaca que conheço. Nunca nós demos bem e as coisas só pioraram depois que o Luca, meu melhor amigo, dormiu com a mãe do Andreas e fez questão de espalhar seu feito para escola inteira. Eu e Bill estudamos juntos durante todo o ano passado quando ele foi adiantado para o segundo ano, me desentendi com o pivete logo na primeira aula, sempre tivemos opiniões extremamente opostas sobre tudo. Este ano nem nós colocaram na mesma sala.

_Não estava atrás dele! – Afirmou ela com dificuldade. Já havia bebido mais do que o necessário para se sentir animada. Como sempre Bru acabaria se esquecendo de tudo quando acordasse – Quero ficar com você hoje.

_Para que se você não vai lembrar-se de nada amanhã? – Perguntei enquanto sentia-a acariciar meu peito por cima da blusa com a unha fina. E a historia começava a se repetir novamente.

_Viva o agora Gustav – Alertou-me ela e mesmo não vendo seu rosto conseguia imaginar aquele lindo sorriso de criança sapeca, então sorri.

Mirei meu olhar para o céu, e acima da nuvem de fumaça feita por cigarro e maconha, consegui enxergar algumas estrelas. A quente mão dela entrou calmamente por debaixo da minha blusa e foi me acendendo a medida que o toque ia subindo, as unhas dela arranhavam a região para me provocar ainda mais. Tiramos juntos minha blusa e a jogamos no chão, estávamos mais preocupados em nós satisfazer. Ela então se deitou completamente em cima de mim e logo uniu nossos lábios em um beijo quente. Quem ligava para as baixas temperaturas do fim do inverno naquele momento?

Como sempre nossos lábios se encaixaram rapidamente. Senti-me sendo preenchido pela maravilhosa sensação das nossas línguas se entrelaçando hora na minha boca hora na dela. A puxei pela cintura com jeito para não machucar, logo a senti sentada sobre meu peito nu. Ela travou as pernas na lateral do meu corpo e se envergou toda para manter aquele maravilhoso momento. Sorri largamente enquanto a beijava depois de desabotoar os 3 primeiros botões da blusa preta dela e dar de cara com aquele delicado sutiã vermelho.

_Porque você colocou justo esse sutiã? – Perguntei após nós separarmos para respirar. Ela se manteve ereta sentada em cima do meu peito. Naquele momento minhas mãos formigavam de vontade de apertar as firmes coxas dela, expostas pelo pequeno short jeans vermelho, mas aquelas eram as pernas da minha Bru e eu tinha que respeitá-la.

Bruna sorriu sapeca e senti por pouco meu autocontrole desaparecer. Por pouco eu não mudei nossa posição e comecei a despir ela toda, como sempre quis estar dentro dela, navegar aquele oceano nunca navegável. Imagens da briga que tivemos, por conta da lingerie que tinha comprado para ela nos USA começaram a inundar minha mente, enquanto ela acariciava meu cabelo. Bruna havia passado praticamente uma semana sem me referir à palavra por conta do meu atrevimento. Com de costume ela se esqueceu do pedido que havia me feito na festa antes da minha viagem.

Mudei muito depois dessa viagem. Eu passei a ver o mundo de outra maneira. E não foi ela que mudou, fui eu. O fato de o álcool causar sempre amnésia nela, já havia me causado muita confusão e irritação entre nós dois, porém com o tempo aprendi: Não é porque ficamos juntos numa festa que vamos ficar juntos na escola, o Goethe acabou virando um território fora da nossa recente amizade colorida. Bruna não se lembra de nada e ponto.

_Para te agradar o coloquei! – Afirmou ela com uma irreconhecível malícia.

O tronco de Bru foi se aproximando do meu à medida que minha mão acuada se dirigia para bunda dela. Se Fred podia comer uma menina na espreguiçadeira do lado porque eu não podia pelo menos apertar firme a bunda de Bruna?

Nossos lábios voltaram a se unir e como sempre o mundo desapareceu. Não ouvi nada mais do que o barulho dos nossos lábios e da minha respiração irregular. O cheiro de maconha saiu da minha narina para dar lugar apenas ao perfume dela. Meus olhos fechados não viam mais a animada festa acontecendo apenas alguns metros a nossa frente. O gosto da boca dela me preenchia por completo.

Minhas mãos deslizavam firmes por sua coxa, já haviam se esquecido do respeito, as estiquei e quando chegaram ao local sagrado e estavam prestes ao apertar com força Amanda apareceu. Mandy surgiu assustando Bruna e acabando com todo momento. Fala sério, porque quando está tudo bem, sempre vem alguém estragar? Amanda sempre costuma chegar na hora errada, ou melhor, na hora certa para me ferrar.

_Desculpa se atrapalho – Pediu Amanda de uma forma tão meiga que era impossível minha irritação não sumir.

Bruna se levantou saindo de cima de mim enquanto abotoava a sua blusa. Bati firme a mão na lateral do meu corpo antes de também me levantar e pegar minha blusa jogada no gramado. Enquanto me vesti delirei ter visto um olhar desejoso de Amanda parado sobre meu corpo. A mistura de álcool mais Bruna já estava me deixando realmente louco.

_O que houve? – Perguntou Bruna se apoiando em meu peito para colocar o salto.

_Acabou a cerveja! – Afirmou Amanda olhando para o chão fugindo seus olhos do meu. Abracei Bruna por trás fechando meus braços na sua barriga, por conta do salto ela estava um pouco mais alta e assim me impossibilitou de descansar o queixo no seu pescoço. Odeio Bruna de salto, já falei isso para ela, mas ela acaba sempre ouvindo apenas opinião de Ceci.

_Como assim? Eu carreguei no mínimo uns 50 tonéis de cerveja sem contar os engradados das outras bebidas! – Afirmei já pressentindo que iria sobrar para eu ir comprar mais no supermercado. Aposto que Juliana mandou Amanda vir aqui me pedir esse favor.

Desde que deixei nítido meu apoio à volta do professor Georg, o meu relacionamento com Juliana se tornou muito pior do que insuportável.

_Povo vai fazer o desafio do beijo pelo último engradado de Heineken. Vão querer participar? – Perguntou ela como de costume olhando apenas para Bruna. Amanda sempre faz isso quando estamos os dois desse jeito, tão juntos. – Vocês virão a Ceci? Preciso chamar ela.

_Ela havia saído para ligar para mãe e responder a mensagem do misterioso Harry, mas duvido que ela vá querer participar. Vamos vocês dois! – Afirmou Bruna entrelaçando uma mão na minha e a outra na mão da Amanda. Ela nós puxou para dentro da casa.

Os sofás da sala já haviam mudado de lugar, o ambiente estava muito mais lotado do que o previsto, entretanto tudo ainda parecia acontecer normalmente. Nenhum briga muito feia por enquanto. Bruna se afastou e foi para perto da menina que escrevi os nomes para o sorteio em pequenas tiras de papel. Se a vida é uma festa, eu sou aquela pessoa que finge estar se divertindo.

Parado ali ao lado de Mandy comecei a pensar em como havíamos nos afastados desde o começo do namoro dela com Andreas. Otário sortudo. Nós dois sempre fomos muito amigos desde o fundamental, uma amizade pura e protetora totalmente desprendida de desejo sexual. Uma amizade 100% genuína. Sempre a vi como uma irmãzinha precisando de proteção todo momento, se não fosse por ela eu nunca teria esses momentos maravilhosos com Bruna. Depois dos pais de Amanda se mudaram do meu prédio para este condomínio, ela acabou sendo influenciada por Juliana e começou a falar com Leandro, Bill e principalmente Andreas. Se não fosse por Bruna, eu e ela teríamos perdido totalmente o contato. Bruna se tornou nosso único elo.

_Você gosta muito dela não é? – Perguntou Amanda por algum motivo me parecendo magoada. Devia ser ainda o efeito da minha perigosa e alucinante mistura.

_Você ainda me conhece muito bem não é? – Respondi com outra pergunta e rimos como antigamente. Velhos costumes nunca mudam. Por algum motivo superior a minha compreensão, passei o braço direito nos ombros dela e grudei a lateral dos nossos corpos.

_Você ainda é meu melhor amigo! – Afirmou ela me olhando daquele jeito tão tão...

_Coloquei o nome de vocês dois – Disse Bruna me distraindo completamente ao me dar um selinho rápido. Amanda se soltou de mim deu um passo para o lado.

_Bruna porque você fez isso? Andreas vai ficar muito bravo comigo – Disse Amanda tentando em vão parecer irritada.

Bru apenas sorriu antes de puxá-la para o fim da fila das meninas, onde Juliana já as esperava.
As duas filas estavam paradas uma de frente para outra, entrei no final da dos homens. O saco foi passado por todas as meninas e cada uma pegou um papel, porém antes de se começar a leitura dos nomes algumas meninas se recusaram e colocara os papéis de volta no saco. Bruna estava no final da fila e na segunda vez foi a primeira a tirar um nome de dentro do saco, e entre todos conseguiu pegar justamente o meu.

_Gustav Shäfer! – Afirmou minha Bruna sorrindo para mim parado a sua frente. Juliana ao lado dela a deu um tapa na cabeça, Bru já estava tão chapada que olhou feio para amiga antes das duas caírem na gargalhada.

Beijar Bruna por muito tempo seria prazeroso, mas minha felicidade duro pouco, pois o insuportável do Kaulitz mais velho apareceu e os nomes voltaram novamente para o saco. Sempre tem um Kaulitz fdp para acabar com todos meus momentos felizes. Tom entrou na fila ao lado do Leandro, uma ruiva linda se solidarizou e entrou no desafio também.

_Eu me recuso a isto! – Afirmou Bruna devolvendo de imediato seu peçado de papel para o saco.

_Chega de boiolisses! Os meninos que iram tirar os nomes agora. Vamos logo porque o engradado de Heineken já esta esfriando – Afirmou a prepotente Juliana pegando de cima da mesinha de centro o saco com os nomes das meninas. Estava demorando a ela tomar a controlar tudo. Tão típico. – Se algum menino se recusar a beijar uma menina, vai pegar fama de gay até o final do ano.

Os meninos então começaram a tirar seus papéis e insultei Juliana mentalmente por ela me deixar por último. À medida que se tirava o papel já liam o nome, para não poder se voltar a trás.

_Bruna Schult.

Não acreditei ao perceber a boca que havia pronunciado o nome dela. Apenas me inclinei para frente para confirmar o que já sabia. Porque o Kaulitz tinha que ficar tão facilmente com ela? Quando peguei o último papel do saco ri internamente antes de dizer com orgulho o nome. Após ler o nome, recebi um olhar ameaçador de imediato. Nem tudo é tão ruim na minha vida. Luca que também estava na fila se divertiu junto comigo. Mudar é fácil, para melhor nem tanto.

Continuo? O que acharam? Também o curtirão como eu?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens: 1625
Idade: 19
Localização: no quarto com o th
Data de inscrição: 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sab Ago 25, 2012 9:21 pm

valeu Meris pelo reconhecimento lol! o que eu achei :que essa fic a cada capitulo melhora ainda mais sério demais CONTINUA cheers
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3843
Localização: Humanoid City
Data de inscrição: 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Ago 26, 2012 4:14 pm

Me diga: POR QUE PAROU LOGO AGORA??? D:

Eu acho que o Gust tirou a Amanda!!
Para tudo, O BILL ANDA DE SKATE COMO EU, quer dizer, eu CAIO de Skate!

Por favor, prossiga logo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens: 1625
Idade: 19
Localização: no quarto com o th
Data de inscrição: 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qua Ago 29, 2012 12:05 am

Meris queremos a fic continua lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens: 3022
Data de inscrição: 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Set 02, 2012 7:56 pm

Chegueii o//

Desculpa a demora eu pensei que já havia lido e comentado esse cap Razz

Liebe adoro a sua escrita é simplesmente demais

Mancada ter que refazer todo o sorteio de novo:/ O Gust iria se dar bem 66'

O Tom *kaulitzmaisvelho* tirou a Bruna e o Gust tirou quem??? Shocked Shocked


Continuaa *-------* Continuaa *-------*

Arrow *ansiosa* proximo cap
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9, 10, 11  Seguinte

 Tópicos similares

-
» Capítulo 1 - Fuel  
» Imagine Belieber Capitulo 1 - Amor e ódio
» Como Em Um Sonho...A Dream Is A Wish Your Heart Makes: Capítulo 9
» Um Presente Do Diabo - Último Capítulo Postado!
» Always By My Side - World Behind Me Capítulo Único +18

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum ::  :: -