Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sex Set 07, 2012 9:58 pm

ai Meris continua quero mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Seg Set 10, 2012 10:01 am

Ilana escreveu:
EU SABIA, EU SABIA!!!
Eu sabia que o Gust tinha tirado a Amanda (inclusive, Feliz Aniversário Ursinho), mas espere aí, eles não se beijaram??? Qual a graça? u.u

Para quem não queria beijar, a Bruna e o Tom pagaram uma bela cena indecente... Por favor, era uma prova do beijo, não sexo explicito.
Sei não... Mas acho que a Bruna só fez isso para provocar o Bill, já que o mesmo surgiu do nada, ao lado da vaca, digo Isadora.

Enfim, ansiosa para o próximo capítulo!!

PS.: O capítulo ficou perfeito, não se preocupe!! E eu entendo a falta de tempo, pois as vezes, nem eu mesma tenho...

Amei esse cap. e espero ansiosa pelo próximo *------*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Seg Set 10, 2012 10:57 am

quero mais Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
FranKaulitz'

Fã


Número de Mensagens : 50
Idade : 18
Localização : Hogwarts
Data de inscrição : 03/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qua Set 12, 2012 8:03 pm

Ilana escreveu:
EU SABIA, EU SABIA!!!
Eu sabia que o Gust tinha tirado a Amanda (inclusive, Feliz Aniversário Ursinho), mas espere aí, eles não se beijaram??? Qual a graça? u.u

Para quem não queria beijar, a Bruna e o Tom pagaram uma bela cena indecente... Por favor, era uma prova do beijo, não sexo explicito.
Sei não... Mas acho que a Bruna só fez isso para provocar o Bill, já que o mesmo surgiu do nada, ao lado da vaca, digo Isadora.

Enfim, ansiosa para o próximo capítulo!!

PS.: O capítulo ficou perfeito, não se preocupe!! E eu entendo a falta de tempo, pois as vezes, nem eu mesma tenho...

OMG', continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 22
Localização : Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição : 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sab Set 15, 2012 10:09 pm

Oi gente. Sumida? Sim. Lerda? Claro, mas voltei estou postando. Que bom que gostaram, e a Amanda vai comentar o que ocorreu no desafio entre ela e Gustav no próximo capitulo. Agora um pouco do professor G de Biologia, só eu queria que ele me mostrasse todos meus pontos G, w e J? To safada hoje.
Brigado pelos comentários FranKaulitz, kiinhakaulitz, Ilana e principalmente Joyce por sempre me incentivar em dobro, estava esperando o comentário da Jacqueh para postar, mas como ela sumiu, não vou deixar vocês esperando. Não postei ontem porque fui num churrasco muito doido com o povo da escola, como retrato quase tudo da minha vida escolar aqui na fic, vou colocar uma reunião e fazer um mix com umas partes do que vivi na sexta, por isso não postei. Sorry.


.Capítulo 10.





Qual a primeira coisa que te vem à cabeça quando pensa em sala dos professores?
A.Um matadouro, onde os professores se divertem pensando juntos em como ferrar sua vida.
B.Um local que todos conversam amigavelmente enquanto tomam café.
C.Um puteiro onde ninguém é dono de ninguém.
Bem quando eu era aluno do Goethe acreditava piamente na opção A, entretanto é na real uma grande mistura dessas três possibilidades. Ocorre uma putaria sarcástica escondida, enquanto todos tomam café quente.

Enquanto estudava no Goethe, sempre fui muito próximo dos meus professores, aproximei-me mais ainda depois do ocorrido com a... Bem melhor não pensar nisso agora, se não me irrito e não penso em mais nada pelo resto do dia, ainda é muito cedo para refletir sobre as fortes mudanças que passei nós últimos 5 anos. Logo no meu primeiro dia de aula como professor, tomei um grande choque de realidade.
Não vou mentir, morri de medo de entrar naquela tão fantasiosa sala. Era tudo muito bem fantasiado pela minha antiga mente sem preocupações. Respirei fundo antes de entrar e descobrir meu novo mundo, precisaria ser corajoso e ter sangue frio para conseguir alcançar meus objetivos, as influentes famílias alemãs ainda não saudaram suas dividas comigo.

Entrei e logo notei como minha vida andaria dali para frente. Alguns dos meus antigos professores me receberam muito bem, entretanto a maioria se manteve desconfiado nas primeiras duas semanas. Vários fatos me chocaram no começo, entre eles descobri que a fofa minha ex-professora de literatura é uma velinha alcoólatra, também saber que a oferecida da professora de educação física era uma oferecida extremamente religiosa. Não posso esquecer o fumante professor de Biologia, justo ele que vivia criticando a vida desajuizada dos seus alunos. Apesar dos pesares estampei um sorriso na cara, iria precisar da ajuda de todos eles para atingir meus objetivos.

Para minha surpresa logo de cara ganhei o apresso da maioria dos alunos, estava sendo fácil dar aulas em todas as salas até eu entrar na minha última sala da semana. Eu já esperava dificuldades, entretanto nunca havia imaginava ser demitido naquele mesmo dia, não pretendia passar o fim de semana inteiro pensando na minha recontratação.

Como esperado ela entrou muito atrasada e sendo seguida por um vivido rapaz, igual à irmã vivia cercada de esbeltos rapazes. Ela extremamente indiferente sentou-se em seu lugar, negando o meu olhar de repreensão. Bonita? Sim, muito bonita é esbelta também, penetrante olhos verdes, entretanto não chegava aos pés da sua irmã mais velha, enquanto ela se mantinha ali calada eu só conseguia ver Fabiana sendo como sempre indiferente a mim. Juliana tinha também toda prepotência e superioridade marcante dos Winble. Afastei Fabiana de meus pensamentos, aproveitei uma brecha para irritar Juliana e naquele momento percebi a principal diferença entre as duas irmãs. Juliana era decidida, estressada e não deixava ninguém pensar em detoná-la, uma lutadora por falsos princípios.

Discutimos sim, brigamos apenas a primeira batalha da nossa guerra. Sai triunfante e confiante de ter ganhado a primeira batalha, entretanto assim que cheguei à sala dos professores todos me olhavam desapontados, Marisa apenas confirmou o que aqueles olhares me falavam silenciosamente. O silêncio pode ser lido apenas por algumas pessoas.

Enfurecido cheguei em casa, morri de comprar uma arma e acabar rapidamente com tudo, mas os culpados precisavam sofrer pausadamente, viver o que fui obrigado a viver por causa deles. No sofá da sala deitei e fiquei pensando numa saída, precisava achar uma forma de voltar logo a dar aula no Goethe, necessito estar perto para tudo sair como o combinado. Não dormi de sexta para sábado, a solução só apareceu na madrugada de domingo.

No domingo à tarde me arrumei e dirigi até o meu futuro. Precisei insistir muito até liberarem minha entrada. Deparei-me pela primeira vez entrando na imensa mansão Winble, nos poucos minutos em que aguardei para subir ao escritório vi passar no mínimo uns 8 funcionários diferentes. Gente contratada preenchendo o vazio imenso daquela família. Apôs tomar diversos chás, finalmente à governanta me levou até o escritório, onde o Senhor e Senhora Winble me esperavam sérios.

Ali estavam os dois se portando como o casal apaixonado das revistas. Beatriz de pé postada atrás da enorme mesa ao lado do marido com a mão em cima do ombro dele, Mario mantinha uma postura firme sentado atrás da mesa, pareciam prontos para tirar uma foto para capa de revista. Um casal deslumbrante aos olhos, ambos muito diferentes, assim como todos seus filhos, apenas Fabiana e Juliana se pareciam levemente. É o que todos falam, quer ser um Winble? Seja um bom amante. Beatriz estampava um rosto lotado de cirurgias plásticas, se não conhecesse o filho mais velho dela nunca iria saber quantos anos aquela mulher já tinha vivido, desfilava um corpo esbelto esculpido após cada uma de suas 6 gravidezes, é uma ruiva que nascerá loira de olhos castanhos claros, a única parte virgem do seu corpo era a boca. Mais uma daquelas típicas socialites infláveis do século XXI que tem pânico de envelhecer. Mario já faz aquela pinta de tiozão safado, com certeza se matava na academia para poder agradar todas suas mulheres, apenas as rugas charmosas do rosto denunciavam sua idade, loiro de olhos azuis. Mesmo sendo extremamente diferentes, ambos se mantinham firmes enquanto me ouviam.
Quando estava quase no fim do meu conveniente e ensaiado discurso, Juliana adentrou com tudo no escritório me dando a deixa que eu precisava para garantir totalmente meu emprego de volta. Ela ficou ali do meu lado calada ouvindo tudo e não dizendo nada, me espantando totalmente com seu comportamento, porém prossegui. Ouviu e concordou em tudo, nem em sonho aquela era a Juliana Winble presente na minha aula, entretanto só tive atenção plena de Mario Winble quando comecei a colocar suas empresas no meio. O velho burguês capitalista de sempre. Demorou, mas sai daquela sala com a sensação de dever cumprido.

_Georg – Chamou uma voz manhosa vinda de alguns metros atrás de mim. Eu nem precisava virar para saber que me chamava, já ouvi muitas vezes aquela voz macia e carinhosa.

Virei-me amedrontado, ela sempre me fazia parecer uma criança amedrontada. Ali estava Fabiana parada naquele imenso corredor a alguns metros de mim e se aproximando com toda sua graça e leveza, sorria como quem pede desculpas. Respirei fundo, não iria fraquejar novamente, não me submeteria novamente a radiante beleza dela. Os 5 anos passados não a mudaram em nada, o tempo havia conseguido esculpir beleza agora naquela deslumbrante mulher, como sempre estava fascinante. Linda e bonita serão sempre palavras superfulas para descrever a beleza genuína de Fabiana Winble.

_Fabiana – Disse seu nome cordialmente após ela parar a 3 metros de mim. Muito perto é muito longe ao mesmo tempo. Tentador demais para um primeiro reencontro.

_O que faz por aqui?

_Creio que essa resposta não te interessa! – Afirmei sarcasticamente enquanto deixava minha mente ser preenchida por todas as lembranças. Ela não merecia e não teria meu perdão ou minha compaixão.

Fabiana sorriu sem graça, como sempre tentando esconder seus erros, tão diferente de Juliana.

_Virou professor? – Perguntou ela tentando ilogicamente puxar assunto. Engana-se se acha que me reconquista tão facilmente. 5 torturantes anos se passaram!

_Infelizmente por sua culpa não tive outra saída, por...

_Georg você nunca vai esquecer o passado?

_Você destruiu com a vida da minha família, tirou meu futuro por conta de um velho capricho juvenil, então não venha me exigir nada! – Afirmei e sai dali a deixando só naquele corredor, com sua solidão.

Voltar para o Goethe foi satisfador e meus planos começaram a fluir rapidamente. A vida de Juliana virará um pesadelo quanto mais eu me aproximava da mãe dela, Dona Beatriz. Nunca pensei que a Senhora Winble poderia me ajudar tanto. Se ela queria estar por perto, eu a manteria por perto.
Nunca podia esperar o que me aguardava naquela segunda-feira logo pela manhã. Como de costume fui até o laboratório de Biologia pegar o meu material de aula, entrei e respirei fundo depois de ver quem ali me aguardava. Ali estava Juliana Winble sentada de um jeito tentador em cima da mesa do professor, a minha mesa, usava um short escolar minúsculo e a blusa nem se fala. Perigosa demais para não conseguir facilmente me iludir.

_Esperando alguém Senhorita Winble? – Perguntei enquanto abria a gaveta da minha mesa, onde ela ainda se encontrava sentada em cima. Tentei agir normalmente. Seu olhar era tentador demais, nada ingênuo para uma aluna.

_O Senhor professor Georg! – Afirmou ela extremamente maliciosa, virou-se ficando na minha frente de quatro em cima da mesa. Uma gata com um olhar de víbora preste a dar o bote, porém demorei a perceber quem era a verdadeira presa. Sentei-me na cadeira, sem perceber.

_Alguma dúvida na matéria? – Perguntei entrando no seu jogo. Meu problema: A carne sempre cede antes. Mas qual era o problema se estávamos a SOS ali e ela é uma linda mulher? No começo apenas via eu e ela e aquele monte de animal conservado em vidros de formol. Mera ilusão.

_Não! Como teria duvida tendo um brilhante professor como você? –Perguntou ela elogiando meu ego, e sentando se de pernas abertas na minha frente. Deslumbrantemente deliciosa. Como uma víbora me serpenteava enquanto aquecia seu veneno no meio do corpo.

_Posso te ajudar em algo? – Perguntei me inclinando para frente enquanto a olhava deleitosa.

_Pode! – Afirmou ela sedutora sentando de pernas abertas em cima do meu colo, tão diferente da doce Fabiana.

_Senhorita Winble isso não é certo!

_Também não é certo ter um professor tão gostoso – Disse ela extremamente maliciosa me seduzindo totalmente com seu jogo. Tão experiente para uma jovem menina. Seu modo curto e grosso de falar me assustou de um irresistível modo. É sempre estranho conversar com mulheres tão diretas no modo de falar e decididas.

_Senhorita Winble, você é minha aluna e...

_E você ta louco para me comer, então cala a boca e me satisfaz direito! – Afirmou ela como sempre sendo 100% sincera.

Com desejo e fome ela uniu nossos lábios, uma corrente elétrica invadiu forte nossos corpos quando nossas línguas se tocaram pela primeira vez. O choque assustou e ela cessou com o momento.

_Caralho – Disse ela me olhando com um linda cara de surpresa, de criança aprendendo – Engoliu uma pilha? Foda-se, isso foi muito bom.

O beijou que se seguiu foi extremamente prazeroso, nada de romantismo apenas desejo carnal. Enquanto segurava firme, os braços dela sentia todos pêlos da mesma arrepiados. Ela mexia o quadril num ritmo delirante enquanto nós beijamos, eu já me encontrava muito mais do que excitado. Uma imensa e deliciosa dor invadia meu corpo, a dor da tortura do sexo oposto. Pensei ter ouvido um barulho de passos sobre a madeira velha, porém minha mente só conseguia se focalizar naqueles deliciosos e insatisfeitos lábios. Juliana Winble parecia conhecer todas as formas de me satisfazer apenas com a língua. Infelizmente o ar nós faltou, quando ela se afastou para respirar, vi aquela amiga dela nós fotografando. Desgraçada.

_Otário! – Afirmou ela sorrindo satisfeita depois de sair rápido de cima de mim – Está fudido.

Fiquei tão inerente com toda aquela situação, que nem ao menos consegui me mexer. As duas saíram rapidamente dali rindo vitoriosas. Ferrado novamente por conta da genialidade da Senhorita Winble. Juliana é mesmo uma desgraçada, já vim para cá para colocar toda família dela no lugar deles, porque ela ainda fica me dando motivo para odiá-la tanto? Sentado imóvel comecei a refletir, as fotos não poderiam ficar com as duas por muito tempo. Juliana não é do tipo que vai usar aquelas fotos para me chantagear, ela vai é usá-las para ferrar com a minha vida o mais rápido possível. Sou muito novo para ser preso, e minha irmã ainda depende de mim. E começa assim apenas a segunda batalha, no qual ela não sairá vitoriosa.


Continuo? Daqui a pouco reviso a capítulo e concerto todos os erros e tiro esses avisos, espero que todas leiam quando eu já tiver revisado. Qualquer erro me avisem por favor, pode ser?

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Set 16, 2012 1:45 am

Meris sua doida só você pra fazer essa fic maravilhosa é esse capitulo foi incrivel demais Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Set 16, 2012 12:44 pm

E a chata da Jacque voltou _O/ Desculpa não ter comentado o capitulo anterior :/

Nossa o que a Juliana fez? o.o O capitulo foi mesmo muito bom *---*

Só quero ver no que as fotos vão resultar

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

É alem de não comentar o cap anterior, e peço mil desculpas por isso

Vim aqui deixar a minha visão sobre o desenvolver da Fic

Eu sei que pode se um comentario, que talvez possa ser desnecessario, já que não sei como vai ser o decorrer da historia, mas aqui está, fazer o que eu não consigo ficar de boca calada mesmo =X

Não o interprete como se eu estive julgando ou fazendo uma cobrança, e muito menos dando palpite '.' só que eu sou uma leitora assim mesmo, surgiu duvidas eu pergunto.

Antes que eu começe a falar, falar e falar

Prefere que eu mande uma MP, ou exponha aqui, porque é uma assunto totalmente voltado a historia e alguns pontos vistos por mim (?)

Bjjos :*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 22
Localização : Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição : 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Set 16, 2012 12:48 pm

Medo agora, e curiosa, mais pode postar aqui ou mandar por MP, faz o que você achar melhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Set 16, 2012 1:26 pm

Eu vou postar aqui porque talvez as outras leitoras também podem ter pensado ou pensam sobre isto
Um dos principais motivos por mim, ter me tornado leitora desta fic está no inicio, alguns assuntos abordados nos primeiros capitulos e meus personagens favoritos podem se dizer que estão no comecinho de tudo. Isso foi só pra exclarecer.
Então eu me apeguei demais ao começo da fic, e sinto que alguns assunto foram esquecidos, e alguns personagens só aparecem em situações secundarias, deixando-me confusa.
Novos capitulos surgem e parece que cada vez os personagens "somem", alguns assunto do começo da Fic tinham que ser desenvolvidos, colocar em progresso, porque a impressão é que estão estacionados.
Minha principal duvida e medo, é que aqueles assuntos do começo da fic sejam cobertos por novos assuntos, novas historias e talz, e assim não sejam continuados
A fic está otima, perfeita, elogio sua escrita, sua maneira de descrever cada personagem. Eu poderia ficar aqui o dia inteiro, mas...
Este é o problema, eu como leitora sinto falta daquela energia, clima, ambiente do começo da fic, e sinto falta principalmente dos primeiros assuntos abordados na fic e que deveriam ser continuado. Acho que todas já perceberam isso.
Eu não sei se as outras leitoras perceberam mas o rumo da fic mudou *e se eu fui a unica, ignorem*
Eu não consigo focar um ponto na fic e seguir, porque a historia não me dá essa alternativa, antes sim, agora não.
{eu não quiz dizer que vou deixar a Fic, só digo que não consigo definir um tema, entendem?/}
Eu posso estar até apressada, porque não sei como vai ser o decorrer da fic!

E não mude o rumo da historia por causa disso, eu não quero que do nada aquela historia do começo venha a tona, acho que isso só é uma preocupação.
Bom é isso
Não era exatamente, mas é boa parte :*
Eu não sei se isso foi produtivo, mas é minha visão
Continue escrevendo a fic , á sua maneira, como tem imaginado .
Obrigada por ler, qualquer coisa manda uma MP
Bjjos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Set 16, 2012 3:42 pm

Wow, só eu senti um clima misterioso?? kkkk
Na boa, não fui com a cara da Jú desde o começo, e agora, menos ainda.
______________
Comentário sobre a polêmica criada pela Jacqueh: (kkkkkkk)

De fato alguns personagens estão estacionados, mas isto ocorre porque esta fic é, digamos que, coletiva. Não há 1, 2 ou 3 protagonistas, há vários! O que faz com que a fic mude de rumo temporariamente, para o ponto de vista de outros personagens.
Não costumo ler fic's assim, por este motivo, que me deixa entediada - mas deixo claro que esta fic é uma exceção.
Enfim, esta é a minha opinião.
__________________

Prossiga logo, pois da ultima vez você demorou muito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Seg Set 17, 2012 9:58 am

Novamente, mais um cap. fantástico escrito *------* Estou cada vez mais apegada nessa fic e adorei o que a Ju fez com o G, estou sofrendo até agora kkkkkk
Enfim, por favor, não demore para postar. Estou ansiosa pelo próximo (:

Ilana escreveu:
Comentário sobre a polêmica criada pela Jacqueh: (kkkkkkk)

De fato alguns personagens estão estacionados, mas isto ocorre porque esta fic é, digamos que, coletiva. Não há 1, 2 ou 3 protagonistas, há vários! O que faz com que a fic mude de rumo temporariamente, para o ponto de vista de outros personagens.
Não costumo ler fic's assim, por este motivo, que me deixa entediada - mas deixo claro que esta fic é uma exceção.
Enfim, esta é a minha opinião.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 22
Localização : Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição : 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qui Set 20, 2012 5:58 pm

Postando hoje apenas porque reclamaram que demorei muito para postar semana passada. Bem espero que gostem. Joyce muito obrigado pelos elogios, mas não sou eu que faço uma fic incrivel e sim os comantários de vocês que são incriveis e me incentivam a dar o melhor de mim, mesmo não conseguindo na maior parte das vezes. A Jacqueh tem que parar de achar que é chata, pois não é nem um pouco, realmente gostei muito do seu ponto de vista sobre a fic, sério mesmo quero que sempre me diga o que esta achando, pois assim posso me dedicar cada vez mais a melhorar a fic, Jacqueh vc é uma leitora incrivel e sabe disso, então não quero perder nenhuma leitora nem você de jeito nenhum, esperando ainda sua mensagem com as partes, brigado pelo incentivo de sempre. Ilana sim tem uma mistério circulando o nosso professor de Biologia que vai ser solucionado lá na frente, prossequindo agora mesmo, e brigado pelo apoio, espero não te decepcionar. Kiinha ai que fofa, você, brigado mesmo pelo elogio, Jú matando e G é tu amando né? Calma que ainda vai piorar esses dois, não demorando e brigado pelo apoio de sempre. Tirando Amanda do estacionamento, ela vai agora explicar tudo que aconteceu com ela esses capitulos, desde o beijo com o Gustav até dormir com Andreas, bem ficou bem grande, então dividi em partes, parando de encher o saco, boa leitura meninas. Apenas senti falta da Fran, mas tirando isso brigado sempre pelo incentivo sincero meninas.


.Capítulo 11.





Acordo cedo no sábado de manhã e começo a me arrumar, mas nunca iria imaginar como passaria boa parte daquele dia refletindo sobre minha vida. Sim, nós alunos torturados do Goethe temos 1 vez por mês aula no sábado, se você tiver no terceiro ano tem três, tecnicamente duas pois um é sempre usado para aplicar provas ou simulados. A única coisa útil da aula de sábado: Nós livramos do nosso horrível uniforme cinza. Começei a pensar em uma roupa que pudesse agradar Andreas, mesmo ele não tendo aula hoje, combinamos de ficar o resto da tarde na casa dele, sua mãe estaria de novo viajando e aproveitaríamos para ficar mais íntimos e experientes. Desde nossa primeira vez, numa sexta-feira antes da festa na minha casa, já dormimos juntos 3 vezes e estamos melhorando cada vez mais, bem que Juliana me avisou: A prática leva a perfeição, aliás apenas tive plena certeza da nossa falta de harmonia depois do ocorrido com Gustav na festa.

_Senhorita Hermann está pronta? – Perguntou Samuel o novo motorista entrando no meu quarto depois de bater na porta. Ele é alto, negro, olhos claros, sorriso divertido, jovem, pinta de segurança, veio de Ruanda.

_Estou se você me chamar de Amanda, por acaso você já colocou minha bolsa no carro? – Perguntei para ele já que não encontrava minha mala pelo quarto em lugar algum.

_Senhorita Herma... – O repreendi com um olhar brincalhão antes do mesmo terminar a frase, ele tentou em vão segurar uma risada que acabou saindo torta e me fez rir junto – Senhorita Amanda, a sua governanta Dona Olga pegou sua bolsa a arrumou e eu apenas a coloquei no banco de trás como ela pediu, podemos ir? Se não a Senhorita chegará atrasada.

_Sim, já podemos ir, gostou da minha roupa? Acha que um menino de 17 anos irá gostar? – Perguntei enquanto saiamos do meu quarto.

Como a primavera já tinha chegado às temperaturas estava subindo, porém ainda não havia chegado aquele calor insuportável de Berlim no verão. Acabei por colocar uma saia verde musgo plissada e comprida, uma blusa de lã branca comprida e larguinha deixando o ombro esquerdo exposto, um colar de cobre queimado descia até em cima do meu umbigo, o ganhei de herança da minha avó materna, o pingente tem um relógio onde pode ser aberto e se ver uma foto de meu pai criança. Soltei meus cabelos, pus na mão esquerda umas pulseiras feitas com sementes nativas das florestas do Peru, no pé uma rasteirinha linda, presente minha mãe da sua última viagem ao Rio de Janeiro. Que saudade dos meus velhos e eles só chegam semana que vem, se mais nenhum ditador inventar de matar toda população civil.

_Tão bonita quanto a sua mãe no jornal das 22h! – Afirmou ele com o comentário ideal, descemos o resto das escadas em silêncio, chegando à garagem, o carro já me esperava de portas abertas, quando realmente poderei realizar trabalhos assim tão simples a todos humanos?Não me lembro do último ano em que tive de arrumar minha mala escolar e pensar em qual aula teria no dia, a superproteção dos meus pais me sufoca, mas não posso os culpar por conta disto, estão tão longe e sinto tanto a falta deles.

Entrei no carro silencioso e aquilo me fez relembrar de Andreas, na nossa primeira vez, desde o ocorrido com Gustav resolvi esconder na minha mente aquele dia, o único dia da minha vida que tinha que ser perfeito, mas não foi. Pelo menos só fui perceber este fato na noite depois da festa aqui em casa.

Então aconteceu, para que ficar demorando tanto para contar esse fato? Não vou enrolar para atestar o fato mais marcante da minha vida: Não sou mais virgem. Impressionante como as coisas acontecem rapidamente em nossas vidas, em um dia temos tudo e no outro nada, tudo vira pó efemeramente. Como começar pelo início, se as coisas acontecem antes de acontecer?

Andreas vinha-me pressionando para dormirmos juntos a um bom tempo. Nunca tive 100% de certeza sobre o fato de ele ser o homem certo e depois do que o simples toque de Gustav causou-me, posso afirmar com 100% de certeza: Meu namorado não era o certo. Entretanto eu não havia ainda sentido o toque másculo de Gustav quando entrei no quarto de Andreas naquela tarde de sexta-feira depois da escola.

O quarto dele estava igual à sempre, tinha apenas se dado ao trabalho de arrumar a cama e esconder os tênis, os skates continuaram jogados no canto habitual. Sentei na cama enquanto esperava ele terminar de dispensar os empregados, fiquei observando cada detalhe e não vendo nada, apenas me lembrava da conversa que tive com cada uma das meninas, nem reparei na parede grafitada por ele e a nova fronha da cama. Agradeci apenas mentalmente por Andreas morar na cobertura duplex do prédio, assim nenhum vizinho debaixo poderia reclamar de nada. Sim estava pensando em um sexo igual a da Angelina Jolie com o Brad Pitt em Senhor e Senhora Smith.

Ceci como sempre apaixonada me aconselhou com todas suas teorias fantasiosas sobre a primeira vez. Falou sobre flores, lugar ideal, jantar romântico, sensações indescritíveis e prazerosas, menino certo, beijos incríveis e tudo mais que eu poderia ter lido em livros românticos do século XIX, não duvido nada dela ter tirado todo aquele repertório de livros como Orgulho e Preconceito. As palavras dela apenas serviram para me deixar mais insegura, nunca havia fantasiado momentos assim ao lado de Andreas. E para Ceci isso era essencial!

Bruna me ligou na realidade, não fantasiou, não iludiu apenas me fez enxergar o inevitável. Apenas pediu para eu ter plena certeza sobre esse passo tão decisivo na minha vida, porque só aconteceria uma vez. Entretanto Bru não tinha experiência necessária para me fazer seguir seus conselhos.

Juliana foi quem me incentivou a fazer a burrada. Incentivada tomei coragem para errar com convicção, me deixei levar por suas palavras experientes. A culpa não é da Jú e sim minha por quase nunca me impor nem sobre fatos da minha vida. Jú garantiu que eu iria me sentir uma tonta por não ter dado esse passo antes, e que apostava que Andreas não iria me decepcionar, até cheguei achar que talvez os dois tivessem já dormindo juntos, são conhecidos há tanto tempo, mas nem desejo saber se ambos tiveram algum passado juntos. Prefiro não procurar nada, meu namorado e minha melhor amiga? Não seria uma situação legal para nossa convivência. Juliana me disse como era burrice todos esses medos e mistérios que fazemos sobre sexo e virgindade, garantiu ser tudo uma grande ilusão da fértil mente feminina não canalizada para um objetivo realmente útil. Jú sabe muito bem usar as palavras, ela e Bruna têm o dom da retórica. Falou da dor e da falta de prazer que geralmente sentimos na primeira vez, me mandou desiludir em ter um orgasmo logo de cara, falou comigo até mesmo falando a porcentagem das mulheres que tem orgasmos apenas por penetração e esse percentual é bem baixo, pode acreditar, e também descobri que não faço parte desse grupo de sortudas. Em grande parte o discurso dela foi realmente verdade, menos a parte de me sentiria plena depois do ocorrido, pois não senti plenamente nenhum sentimento descritivo.

Depois de alguns minutos ali sentada na cama, Andreas entrou em seu quarto e fechou a porta. Pra que? Não sei já que estávamos sozinhos e eu não tinha mais desculpas plausíveis para adiar aquele momento. Ele caminhou em minha direção e uniu nossos lábios como de costume daquele jeito bom e tão acolhedor, entrelacei minhas mãos na nuca dele e correspondi ao sentimento fluindo do corpo dele ao meu, as mãos dele ainda se encontravam paradas na minha cintura. Nós beijávamos como sempre, nada diferente, nenhum tipo de sentimento ou calor incontrolável consumia o meu corpo, então percebi o quão errôneas eram as teorias de Ceci e sem fundo de realidade. Afinal como podemos relatar com convicção momentos que nem ao menos vivemos?

_Você está pronta dessa vez? – Sussurrou ele no meu ouvido tentando em vão não se mostrar ansioso, sabia que estava com medo de tudo acabar como antes. Já tínhamos chegado aquele ponto diversas vezes antes.

Naquele instante não conseguia dizer nada, minha boca já se encontrava seca, somente assenti com a cabeça. Andreas não perdeu tempo e tirou rapidamente nossas blusas, voltou a me beijar com a diferença que agora suas mãos aqueciam calmamente o meu tronco nu. Seu toque na minha pele era bom e prazeroso, todavia o mesmo toque de sempre, nada comparado a o poder das mãos de Gustav sobre minha pele. Meu Deus, eu preciso tirar Gustav da minha mente, meu corpo necessita parar de implorar pelo corpo dele, não tenho mais 14 anos e ele agora e louco pela Bru, não esquecendo que ainda tenho namorado, um bom namorado que odeia meu antigo melhor amigo.

Por conta dos meus pensamentos estarem longe enquanto nos beijávamos, demorei a perceber que estávamos deitados na cama dele, com ele por cima de mim, usando seus firmes braços como apoio para não ceder seu pesado corpo em cima do meu. Não relutei quando o beijo se cessou, rapidamente ele estava nu, há alguns meses atrás havíamos descoberto o corpo nu um do outro e nossos órgãos sexuais. Posso ser demente, maleável, indecisa e inexperiente, mas não ao ponto de fazer sexo com meu namorado sem antes ter testado todos os tipos possíveis de preliminares. Entretanto alguns dias antes pedi para apenas fazermos sexo, geralmente nós cansamos muito após boas preliminares. Um dia ficamos tão fatigados que dormimos no sofá da sala dele, com a mão dele dentro da minha calcinha, nem preciso falar a cara que fiquei quando a empregada dele acordou a gente.

_Eu vou cuidar sempre de você! – Afirmou ele e me deu um selinho profundo antes de começar a me penetrar sem pressa.

Fechei os olhos, pousei o queixo no ombro esquerdo dele, queria apenas sentir e desfrutar ao máximo daquele momento tão único. Pela primeira vez o membro dele entrava no meu corpo, trazendo junto consigo uma dor. Senti minhas entranhas serem rasgadas, quando Andreas chegou ao máximo no meu interior, senti meu líquido escorrer calmamente, não meu orgasmo, mas sim meu sangue até então intocável. Os movimentos de vai e vem dentro de mim começaram leves e calmos, porém logo a intensidade foi aumentando junto com minha já intensa dor, uma péssima e estranha sensação me possuía. Juliana havia me prevenido sobre tudo que eu estava passando naquele momento, entretanto cada um vive o mesmo momento de uma forma diferente. Ele não me perguntou nada, apenas preocupou-se em se satisfazer plenamente naquele momento, sentia a respiração irregular e quente dele bater na curvatura do meu pescoço. Após longos minutos de uma tortura dilacerante, ele gozou o que me fez perceber que o mesmo estava usando camisinha. O forte corpo desabou com tudo em cima do meu frágil e marcado corpo.

Apenas depois da respiração dele se normalizar que ele saiu de cima de mim, sentando-se triunfante ao pé da cama. Quando me sentei, o mesmo já procurava algo dentro da sua mochila da escola, então pude notar naquele lençol branco a mancha vermelha da minha perda, uma perda irreparável.

_Quer dar um tapa? – Perguntou ele já segurando o baseado enrolado. Fiz um rápido movimento de negação com a cabeça, ele então ascendeu o baseado só para si – Como estão os preparativos para festa semana que vem na sua casa?

_Bem – Respondi enquanto sorria sem graça, não estava me sentindo nem um pouco a vontade com todo ocorrido, precisava de um tempo para refletir sozinha.

Andy deu umas tragadas fortes antes de encostar suas costas na parede gelada de seu quarto, ele abriu as pernas e me fez sentar no meio delas. Enrolei-me naquele lençol branco contendo uma importante fase do meu passado, da velha Amanda.

_Eu te amo! – Afirmou ele carinhosamente no meu ouvido. Virei para poder olhá-lo, entretanto Andreas me pegou de surpresa em um daqueles nossos beijos tão mágicos com gosto de baseado. A partir daquele momento tudo ficaria bem, pelo menos até o sábado da festa.

O resto da outra semana passou voando com Juliana tentando achar um modo de demitir o professor Georg. Gustav e Bill brigando pelos assuntos mais trouxas possíveis. Cecília suspirando por Tom e buscando consolo nas palavras de seu amigo virtual, o tal sensível Harry. Bruna se metendo em encrenca para tentar salvar os dementes dos seus primos. Leandro sendo o grande otário hilário de sempre. E eu e Andreas nós conhecendo melhor sensualmente. E não posso esquecer-me de Tom dando em cima de Juliana quase todos os dias, esse sim é persistente. Então chegou o sábado da festa é tudo mudou, principalmente dentro de mim.


Continuo com a tortura?


Última edição por Meris em Qui Set 20, 2012 10:49 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qui Set 20, 2012 7:15 pm

Voltei _o/, *cricricri* nem é mais novidade eu aqui KKKKKK'

Pode parar viuu, a merecedora dos elogios aqui é voce Rolling Eyes

-----**------

Que isso transando com um e pensando no outro KKKKKKKKKK'

Ele dormiu com a mão dentro da calcinha dela KKKKKKKKKK e ainda teve outra pessoa que viu [cade um buraco pra se enterrar nessas horas] HUASHAUSH

Affs ¬¬ mas que namorado insensivel, se preocupou somente com seu proprio prazer sendo que a namorada é virgem, devia ter se preocupado um pouco, nem disse se quer uma unica palavra :/

Parece que ela não gostou muito dessa primeira vez, eu também não gostaria =(

PARTE II (?) Ainda hoje (?) *-------*

Continua

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ilana
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qui Set 20, 2012 8:13 pm

Amor, eu leio sua fic com tanta atenção que acabei achando um errinho:
Citação :
A prática leva a perfeição, aliás apenas tive plena certa da nossa falta de harmonia depois do ocorrido com Gustav na festa.
Não seria plena certeza?
Bom, acho que não deu tempo de você revisar né?
_______________

Por favor, a Amanda é muito bestinha para mim. Transar por pressão??? Tipo, se ela não tinha vontade e estava confusa quanto aos seus sentimentos, ela não deveria ter feito isso u.u
E o pior é que ela fez essa burrada pensando no Gust...
Enfim prossiga logo pois depois da Parte II, eu quero saber da Bruna e do Tom pra ver se as minha conclusões estavam certas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qui Set 20, 2012 8:21 pm

Ilana escreveu:
Enfim prossiga logo pois depois da Parte II, eu quero saber da Bruna e do Tom pra ver se as minhas conclusões estavam certas.
É exatamente isso, que eu espero Very Happy study
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 22
Localização : Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição : 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qui Set 20, 2012 10:56 pm

Jacqueh' ::TH:: 483 escreveu:
Ilana escreveu:
Enfim prossiga logo pois depois da Parte II, eu quero saber da Bruna e do Tom pra ver se as minhas conclusões estavam certas.
É exatamente isso, que eu espero Very Happy study

Nossa não sabia que vocês estavam tão ansiosas por cenas do Tom com a Bruna, mas tudo bem então vou escrever. Brigado pela dica, pois não sabia sobre quem iria escrever, então foco nos dois. E que conclusões são essas em meninas? Olha só garanto uma coisa, muitos relacionamentos ainda iram ocorrer nessa fic.

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Seg Set 24, 2012 3:46 pm

caramba que capitulo quero mais study
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Ter Set 25, 2012 9:24 am

Jacqueh' ::TH:: 483 escreveu:
Ilana escreveu:
Enfim prossiga logo pois depois da Parte II, eu quero saber da Bruna e do Tom pra ver se as minhas conclusões estavam certas.
É exatamente isso, que eu espero Very Happy study

Ta muito na cara que ela não curtiu a primeira vez dela, até eu não gostaria se tivesse sido tratada daquele jeito, ele só se importou com suas vontades, homens --'
Enfim, espero que nada muito ~drástico~ possa vir a rolar... Estou ansiosa!! Continue o mais breve possível (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Qui Set 27, 2012 9:22 pm

queremos a continuação Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Sex Set 28, 2012 3:37 pm

Joyce Kaulitz th escreveu:
Queremos a continuação !Very Happy


É mesmo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meris
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 22
Localização : Sampa -meu amor eterno *_________*
Data de inscrição : 29/12/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Out 14, 2012 6:50 pm

Meninas mil desculpas pelo sumiço, depois me retrato, agora vou postar o capítulo e acabar com o bla bla bla de sempre. Qualquer erro me avisem.


.Capítulo 12.





O resto da outra semana passou voando com Juliana tentando achar um modo de demitir o professor Georg. Gustav e Bill brigando pelos assuntos mais trouxas possíveis. Cecília suspirando por Tom e buscando consolo nas palavras de seu amigo virtual, o tal sensível Harry. Bruna se metendo em encrenca para tentar salvar os dementes dos seus primos. Leandro sendo o grande otário hilário de sempre. Eu e Andreas nós conhecendo melhor sensualmente. Não posso esquecer-me de Tom dando em cima de Juliana quase todos os dias, esse sim é persistente. Então chegou o sábado da festa é tudo mudou, principalmente dentro de mim.

_Senhorita Amanda chegamos! – Afirmou Samuel me despertando de meus devaneios. Pisquei e voltei à realidade, agradeci com um sorriso antes de pegar minha bolsa e sair do carro.

Como era aula de sábado apenas a entrada no ensino médio estava aberta, que por sinal é a entrada mais próxima do jardim, onde com certeza Juliana e Ceci estariam sentadas conversando com o resto do pessoal. Fui caminhando lentamente. O bom de ter aula no sábado e que a escola fica praticamente fazia e não precisamos sorrir para tantos conhecidos logo de manhã. Sorriso e escola de manhã são duas coisas quem não combinam de forma alguma, bem pelo menos é minha opinião. Sabe não penso bem ante das 9 horas da manhã. Assim que cheguei perto do grupo, Juliana saiu dali furiosa, apenas me disse um rápido oi enquanto voava para longe. Nem precisava ser génia para saber que o motivo daqueles olhos furiosos tinha haver com o professor Georg.

_Ludmila entregou as fotos para o professor Georg – Disse Ceci depois de eu cumprimentar o pessoal.

_Que fotos? – Perguntei, ainda estava muito cedo para minha mente raciocinar rápido ou devagar.

_Aquelas que ela tirou beijando ele que eu, você e a Brubs nós recusamos a ajudá-la – Bufou Ceci que como eu deve ser contra todos os atos inconsequentes de Juliana com o nosso professor. Ta bem ele pega pesado com ela, mas qual o problema da Jú em agir falsa com ele que nem age com metade do povo que ela conhece? Jú é ótima em teatro. Entretanto às vezes concordo com o jeito de agir da minha amiga, ela é ela mesma, liga o foda-se para sociedade e é feliz do jeito dela.

_Um dia ela melhora não melhora? – Perguntou Ceci tentando se prender a um fio de ilusão, um fio que eu havia abandonado ano passado, e que Brubs nunca nem tinha criado.

_Você é uma espécie quase em extinção Ceci: Acredita ainda nas pessoas! – Afirmei e logo em seguida ela me deu o braço antes do sinal tocar. Iríamos fazer as aulas daquel dia juntas. No sábado a diretora costuma-se se juntar as salas para economizar professor, o que faz tudo ficar um pouco mais divertido. Por sorte teria aula com a sala de Ceci e Bruna, aliás, ainda não tinha visto Bru até aquele momento, devia estar andando com aqueles amigos nerds engraçados de sempre.

Tem-se uma coisa que não falta no mundo é gente carente. Falam tanto que ser humano é tudo filho da puta, ou todo mundo é bonzinho, isso e aquilo, mas a única coisa que eu tenho certeza é de que todo mundo é um pouco carente. Mesmo aquele cara mais metido que tu conhece. Esses são os piores se tu queres saber, os que se sentem mais sozinhos na maior parte do tempo. Ceci para mim e Leandro são a prova viva desse pensamento, nunca parecem se sentir completos, estão sempre a procura da sua felicidade plena, mesmo que seja de modos extremamente distintos. Ela se guarda e ele pega as erradas atrás da certa. Bem, porém tem que aproveitar sua vida mesmo, deixar para reclamar quando tiver velho com dor nas costas.

Chegamos à sala de palestra 4, essa sala é ótima quando você está sem vontade de prestar atenção em nada. Tem umas cadeiras azuis confortáveis e bem espaçosas de veludo, ar condicionado e é bem comprida. Entramos as duas conversando sobre as loucuras de Jú, como as coisas estavam mudando para um nível mais inconsequente desde a entrada do professor Georg na escola. Nós sentamos no fundo da sala, fiquei encostada próxima à parede, Ceci sentou do meu lado e à medida que sua atenção era desviada para a aula de Matemática do professor Yukon, a minha voltava a se lembrar da festa.

No começo da festa fiquei apenas com Andreas o tempo inteiro. Transamos pela terceira-vez, dessa vez no meu quarto, enquanto o resto do pessoal se divertia loucamente nos andares debaixo. Saímos do meu aconchego e Andreas foi procurar Bill, deixando-me sozinha com o problema da falta de cerveja, ele já estava muito mais preocupado com o problema dele de falta de baseado. O mesmo Andreas de sempre. Tão normal eu ter que acabar resolvendo tudo sozinha.

Tentei ao máximo dialogar com todos, e estava conseguindo até alguém aparecer com a bendita ideia do desafio do beijo. Como já estava tudo ferrado mesmo, fui atrás do pessoal tentando reunir o maior número de gente possível para participar. Depois de muito papo com diversos conhecidos, avistei Bruna e Gustav se pegando de um jeito que pensei em dar meia volta e ir embora, porém Bru estava muito bêbada e Gustav com certeza havia deixado seus instintos o dominarem. Envergonhada me aproximei.

_Cof , cof – Tossi e Bruna se assustou de uma forma, que praticamente voou para longe do corpo de Gustav.

_Desculpem se atrapalho – Pedi enquanto eles se levantavam e arrumavam-se.

Olhei para Gustav enquanto ele se vestia, estava tão lindo quanto me lembrava. O peitoral dele malhado na medida certa, nada demais e nada de menos, tudo ideal. Nossos olhares se encontraram e desviei minha atenção para Bruna abotoando sua blusa, quero dizer minha blusa que emprestei para ela. Pelo menos alguma parte de mim estava se aproveitando do corpo dele. Ai Meu Deus o que eu estou pensando?

_O que houve? – Perguntou Bru enquanto colocava o salto usando o peito dele como apoio.

_Acabou a cerveja! – Afirmei olhando para o chão, fugindo meus olhos dos olhos dele que me encaravam, mesmo assim percebi quando o mesmo abraçou Bruna por trás. Asquerosamente fofos.

_Como assim? Eu carreguei no mínimo uns 50 tonéis de cerveja sem contar os engradados das outras bebidas! – Afirmou ele já se irritando. Gustav sempre estressado. Aquilo me fez sorrir e voltar a olhar para o dois, como podiam ficar tão bonitos juntos?

_Povo vai fazer o desafio do beijo pelo último engradado de Heineken. Vão querer participar? – Perguntei olhando apenas para Bruna, me esforçava ao máximo para tirá-lo do meu campo de visão – Vocês virão a Ceci? Preciso chamá-la.

_Ela havia saído para ligar para mãe e responder a mensagem do misterioso Harry, mas duvido que ela vá querer participar. Vamos vocês dois! – Afirmou Bruna puxando eu e ele para dentro da casa.

Dentro da casa tudo já estava arrumado, e mais pessoas haviam aparecido para o desafio, o que não se faz por uma boa cerveja? Bru se afastou deixando nós dois ali sozinhos, me arrependi por não ter a seguido, devia ter ido atrás e não ter ficado de livre bom grado ali sozinha com ele.

Tanta coisa mudou comigo e com ele no último ano, tudo mudou no ensino médio. Deixamos de ser Gustav e Mandy os inseparáveis e tornamos Gustav e Mandy os conhecidos. Eu sabia que ele me encarava em silêncio, sempre odiei as reflexões dele, o ruim de Gustav e que ele nunca age por impulso, pensa demais.

_Você gosta muito dela não é? – Perguntei tirando coragem do fundo do poço, estranho demais ficar em silêncio perto dele. Qual é? Aquele ainda é o Gustav Shäfer meu primeiro amigo de verdade.

_Você ainda me conhece muito bem não é? – Respondeu ele com outra pergunta e sorriu aquele sorriso contagiante. O sorriso que como sempre me fez rir junto com ele, e muito bom perceber que alguns fatos nunca mudaram.

Assustei-me quando senti o braço dele sobre meu ombro e nossos corpos grudados. Ficar ali em seus braços quentes é como ir para casa da minha avó, um velho e doce lar que também posso chamar de meu, mesmo não sendo meu por direito.

_Você ainda é meu melhor amigo.

Sabia que o olhava abobada então sorri ainda mais, perdendo toda noção de onde estávamos. Ali estava eu novamente entregue a ele. Tão típico.

_Coloquei o nome de vocês dois! – Afirmou Bruna me fazendo voltar à realidade quando pousou suavemente seus lábios nos dele. Eu sabia que ela não tinha feito aquilo para me fazer sair do lado dele, mas aquele simples gesto dela me fez lembrar quem era a real dona de todos os mais sinceros sentimentos dele. Soltei-me de seus braços e dei um passo para trás.

_Bruna porque você fez isso? Andreas vai ficar muito bravo comigo! – Afirmei tentando mostrar uma falsa irritação, pois naquele momento uma fagulha de esperança já havia sido acessa involuntariamente dentro de mim. E se eu tirasse o Gustav?

Bru apenas sorriu e foi me dando diversas de justificativas enquanto entravamos na fila, deixando Gustav para trás sozinho. O sorteio começou e por diversas confusões demorou muito para terminar, e quem tinha me tirado? Sim o Gustav e aquilo fez uma onda de medo e desejo tomar conta de mim. Afinal e se eu não fosse o suficiente? E se meu namorado aparecesse? E se Bruna ficasse com raiva de mim? Tantas dúvidas para algo tão rápido.

Sentei-me ao lado dele extremamente nervosa. Caralho, e o Andreas? E se ele chegasse bem na melhor hora? Quero dizer na pior hora. Com certeza meu namorado partiria para o soco com Gustav no meio da sala da casa dos meus pais, conheço bem o nível de paciência do Andreas. Foi então que percebi que Bill nos encarava sem piscar, como sempre sendo um bom e dedicado amigo. Nem se Andreas conseguir viver 3 vezes conseguirá saldar sua dívida com Bill. Vergonha é isso que sinto agora ao lembrar-me do ocorrido daqui para frente, melhor respirar fundo.

_Se entrega a mim – Sussurrou Gustav ao pé do meu ouvido esquerdo, enquanto sentia a mão dele fazer afagos no meu joelho e ir subindo por dentro do vestido. – Eu te protejo!

Seu toque quente na parte interna das minhas coxas arrepiou-me inteira. Respirei fundo sem conseguir sugar o ar quando ele apertou com força e desejo a região que antes apenas acariciava com precisão de um maestro. Entramos antes na brincadeira, na nossa brincadeira. Nunca antes Gustav tinha tocado me daquele jeito tão delirante. Todo meu desejo acumulado por ele nesses anos derramou-se levemente em gemidos quando o mesmo começou a satisfazer meu pescoço com seus lábios acolhedores. Seus toques ecoavam de uma forma impressionante na minha vagina. Com sem nem me beijar ele conseguia fazer sentir sensações tão delirantes?

_1,2,3 é já – Berrou Isadora de algum canto da sala. Meus olhos já estavam fechados e revirando-se de prazer por debaixo das pálpebras.

A boca dele foi subindo do meu pescoço até minha boca, preste a realizar meu sonho mais bem elaborado. Não nego que sempre o desejei extremamente, entretanto o destino resolveu me fazer melhor amiga dele.

_Ai essa boca me chupando, um dia você vai fazer esse favor para mim não vai? – Perguntou ele daquele jeito másculo e em seguida mordeu meu queixo de uma forma enlouquecedora. Começei a sentir minha libido aquecer-me.

_Vou – Murmurei sem fôlego, nunca me sentirá daquele jeito antes. Andreas não me completava daquela forma, nem quando estava dentro de mim satisfazendo-me.

Ele entrelaçou nossas mãos esquerdas e foi as levando até o membro dele. Só de pensar em seu fabuloso membro gemi oco o nome dele e em seguida acordei para vida, percebi o real objetivo dele com tudo aquilo. Gustav não iria me beijar, ele estava apenas me provocando e testando-me para me expor ao ridículo na frente de todo mundo. Queria que todos e principalmente Bill, notassem o controle dele sobre mim. Percebessem que meu desejo e dependência era muito maior por ele do que pelo meu namorado. Enfurecida soltei nossas mão e levantei-me, acabando com toda palhaçada e vergonha que tinha sido exposta por aquele que um dia chamei de irmão. Gustav não iria rir essa noite se sentindo superior a Bill e Andreas.

_Eu não sou seu brinquedinho de vingança particular! – Afirmei segurando as lágrimas e em seguida corri para garagem no subsolo, fui empurrando as pessoas pelo caminho, precisava abrir espaço.

Gustav havia brincado comigo, com meus sentimentos, não se preocupando nem um pouco com as consequências de seus atos, não se preocupando nem um pouco comigo. Desgraçado. Aos brantos entrei na garagem que para minha sorte estava vazia. Subi na capota do jipe amarelo do meu pai. Fiquei ali encolhida chorando, precisando da ajuda de um amigo verdadeiro, então um apareceu.

_Posso subir? – Pediu a voz de Bill, apenas mexi positivamente a cabeça e rapidamente o mesmo estava sentado ao meu lado.

Desesperada eu sentei no colo de Bill. Ele aninhou-me em seus braços como uma criança, acariciou meus cabelos enquanto aguardava em silêncio minhas lágrimas pararem de cair. Estar nos braços de Bill era como abraçar uma das meninas, um carinho sem desejo ou malícia, uma amizade honesta sem desejo de carne, uma amizade que nunca senti por Gustav. O abraço de Bill era tão reconfortante quanto o do meu pai, ambos tinha em comum a mania de sempre ficarem cuidando de mim independente do que acontecesse. Por esses motivos não senti nada quanto o mesmo me agarrou durante aquela insuportável palestra, nada além de um imenso susto.

_Gustav Shäfer não presta, quando você vai entender isso? Ele quer apenas ferrar com a vida do Andreas e não mede esforços para atingir sua meta, ele apenas te humilhou e brincou com você! – Afirmou Bill apenas fazendo virarem som todas aquelas verdades que há anos cismavam em ficar presas em partes ocultas na minha mente. Ouvir aquilo fez as lágrimas voltarem a escorrer rapidamente pela minha face. – Eu vou sempre cuidar de você, Amanda.

Ele beijou minha testa conseguindo acalmar-me um pouco. Bruna sim sabe escolher por quem se apaixonar. Porque esses dois não ficam juntos logo? Deixariam tudo tão mais fácil.


Continuo?Desculpem mesmo pela demora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.flickr.com/merisdeluxe
Ilana
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3843
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 01/02/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Out 14, 2012 8:00 pm

Hahaha, engraçadinho você Bill... Falando do Gustav, quando faria o mesmo com a Bruna para provocá-lo.
Não estou dizendo que o Bill é ruim, longe de mim, ele esta sendo um fofo com a Amanda, mas é como o ditado diz "o sujo falando do mal-lavado".
Bom, nesse capítulo eu percebi o quão FDP o Gustav é, se estas eram mesmo as intenções dele...

Citação :
Bruna sim sabe escolher por quem se apaixonar. Porque esses dois não ficam juntos logo? Deixariam tudo tão mais fácil.
Concordo, acho que seria unir o útil ao agradável, ou seja, dar uma lição do Gustav, e ficar com alguém descente né, porque a Isadora...

Enfim, prossiga logo, não demore tento como antes, por favor :3
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://eternitytokiohotel.tumblr.com/
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Dom Out 14, 2012 9:26 pm

caramba que triste tadinha mas continua study
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Ter Out 23, 2012 4:47 pm

Nossa que maldade essa que o Gust fez =X
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Seg Nov 12, 2012 10:45 am

Jacqueh' ::TH:: 483 escreveu:
Nossa que maldade essa que o Gust fez =X

AAAAAEEE finalmente cap. \õ/

Cara, fiquei pasma com essa que o Gust fez, que coisa feia ):

Continua!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]   Hoje à(s) 9:08 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fuck School FF+18 [ On: Capítulo 29 ]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» A Maldição Da Bruxa Dorothy Jackie (Capítulo 2 postado!)
» Seul Art School - Capítulo nº 4 - pág. 21
» A outra face - Tom - ÚLTIMO capítulo on!!!
» Bloody Kiss {atualização 121214} Capítulo XI.
» FASHION S.l.a.v.e (3° Capítulo-Nova Estagiária...)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: