Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 [+++ 18] Mènage com os Twins

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Você acha que a Maria deveria engravidar do Bill?
Sim
41%
 41% [ 9 ]
Não
59%
 59% [ 13 ]
Total dos votos : 22
 

AutorMensagem
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qua Set 19, 2012 2:03 am

Capítulo 22: Torture, revenge... Sweet words.


Foram no quarto de Bill, na cozinha, na lavanderia, e nada de acharem os dois. Então, foram até o quarto de Tom. Entraram e viram uma sombra vindo de dentro do banheiro daquele quarto branco. Ao entrarem lá, se depararam com Bill deitado na banheira e Maria em cima dele. Estavam suados, pingando de suor. Quando viram Maril e Tom na porta, deram um pulo. Maria começou a se vestir.

- Não, Tom, espere, me deixe explicar. - balbuciou ela enquanto tentava colocar três peças de roupa ao mesmo tempo.
-Maria, acalme-se. Vista-se direito. - rebateu Tom.

Bill ficou olhando fixamente para Maril com cara de assustado. "Ah, não, de novo não, tortura não!" pensou ele amedrontado.

- Maril... Eu... E a Maria... Bem... - gaguejou Bill para Maril.
- Shhhh, fica quieto. Vocês terão uma surpresinha. Maria, continue nua.

Tom olhou para Maril e fez sua típica cara de quem estava se deliciando com aquilo tudo. Maril abriu um sorriso diabólico e disse, olhando para Bill:

- Temos uma... Surpresinha para vocês.
- É aquilo que você me disse na sala? - perguntou Bill arregalando os olhos e passando a mão na testa.
- Melhor... Mil vezes melhor... - respondeu Maril em voz baixa.
- Tom... Eu... Não entendo. - murmurou Maria.

Tom olhou para Maril e apontou o dedo para Maria. Maril entendeu o recado e ele se dirigiu à namorada. Ficou colado nela, corpo a corpo. Abaixou-se até seu ouvido e sussurrou:

- Hoje você será nossa escrava sexual. Minha, de Maril, de Bill... De todos nós. E Bill também será.

Maria deu dois passos para trás e cerrou os olhos. Apoiou se na pia, mas no mesmo instante Tom já estava novamente colado nela, acariciando seus seios e tirando a roupa. Maril foi até Bill e sussurrou algo parecido com o que Tom havia dito. Tirou sua roupa e chamou Bill para fora da banheira. O banheiro era enorme, tinha espaço de sobra por ali. Tom deitou Maria no piso e esperou Maril fazer o mesmo com seu irmão. Quando se deitaram, Tom sentou-se em cima de Maria, e Maril em cima de Bill. Só que, ao invés de ambos beijarem seus parceiros, Tom e Maril se beijaram. Maria ficou olhando aquilo sem entender, enquanto Bill ia encaixando seu pênis em Maril, aproveitando que ela estava distraída beijando seu irmão. Quando se encaixou nela, movimentou-se para cima, fazendo Maril gemer. Tom gostou daquilo e também meteu em Maria. Ele soltou os lábios de Maril e meteu com toda sua força em Maria. Fez uma força que nunca tinha feito ante, fazendo ela gozar. Maril prendeu as mãos de Bill no chão com as suas e movimentou-se devagar, torturando ele.

- Mais... rápido... - gemeu Bill.

Maril olhou para ele e sorri. Ele vira os olhos e geme alto. Ao ouvir isso, Tom também geme e aperta o braço de Maril. Faz sinal para ela sair de cima dele, e ela assim o faz. Tom vai até o pênis de seu irmão e começa a chupá-lo. Lambe seu membro até que ele goze. Então, levanta Bill do chão e o joga contra a parede. Começa a beijá-lo com fervor, e o vira de costas. Tom penetra seu irmão e puxa seu cabelo para trás. Bill está vermelho de prazer, com os dentes cerrados e os olhos fechados. Enquanto isso, no chão, Maril delicadamente começa a beijar as pernas de Maria. vai subindo até sua virilha e a lambe e beija até que ela goze. Sobe até seus seios e coloca três dedos na vagina de Maria. Entra e sai com os dedos da vagina dela, fazendo Maria revirar os olhos. Ela se segura no cano da pia que está ao seu lado e solta um gemido alto. Maril solta uma risada alta e Tom olha para ela. Ela aponta, com sua mão livre, para uma corda ao lado da banheira. Ela, discretamente, tinha pegado quando entrou no quardo de Tom. Ele sorri e entende o recado. Larga o irmão e vai em direção à corda. Leva-a até Maril. Ela está em dois pedaços. Então, Bill, que fica parado, de barriga contra a parede, sem reação, é arrastado por Maril até ao lado de Maria. Ela o empurra, fazendo-o sentar-se. Ele olha para ela sem entende. Ela vai até atrás dele e puxa seus braços até o cano da pia. Amarra-os lá. Ele solta um grito e ela dá um tapa em sua boca. maria, com medo, tenta sair dali, mas logo Tom a agarra por trás e a segura na frente de Maril. Ela diz para que ele a sente e a encaixe no pênis de Bill. Assim que faz isso, Maril a puxa também até o cano da pia, onde estão as mãos de Bill, fazendo-a ficar muito inclinada, com seus peitos na cara de Bill. Maril amarra também as mãos dela ali, logo acima das de seu namorado.

- Vocês não querem transar, portanto transem. Mas transem muito. Quando eu achar que devo tirá-los daí, eu os tirarei. - diz Maril em voz autoritária - Enquanto isso, faço questão que vocês me vejam transando com Tom.

Então ela joga Tom no chão, ao lado dos dois, e se encaixa nele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qua Set 19, 2012 2:19 am

UUUUAAAAUUUU
minhaaa nosssaaa não vou conseguir dormir agora Dri!!!! Kkkk
Aaaaiiiii está pegando fogo mesmo o negócio!
Por favooor posta logo o próximo capítulo! Senão terei um ataque de ansiedade!
Shocked Twisted Evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qua Set 19, 2012 3:50 am

Capítulo 23: See, you deserve it!


- Isso é tortura! - gritou Maria.
- Quero ver vocês transando e olhando para cá. - disse Maril séria.

Bill fecha os olhos e se movimenta. Maria olha para ele fixamente e diz para ele não continuar, mas ele continua. Maril sorri ao ver aquilo e beija Tom. Ele segura na cintura dela e a empura para cima e para baixo. Ela se inclina ainda mais até a boca dele e desce até seu pescoço. Começa a gemer alto, fazendo Bill e Maria olharem para lá. Eles transam e olham para os dois, não conseguem tirar os olhos de lá. Maril se levanta e olha para Bill. Coloca um dedo na boca e desce ele pelo seu corpo até sua vagina. Introduz o dedo em sua vagina, junto do pênis de Tom. Ao ver aquilo Tom sente um tesão muito forte e Bill começa a suar. Maria também fica excitada e começa a suar também. Maril solta um gemido e puxa Tom contra seus seios. Tira o dedo de sua vagina e acaricia os dreads dele. Ele beija os seios dela e sua barriga. Maria e Bill começam a sentir dores nos pulsos, mas não podem sair dali. Maria começa a ir o mais rápido que pode, e Bill sente seu pênis ficar cada vez mais duro. Isso excita Maria demais, fazendo-a soltar gritos de prazer. Tom para e olha para Maril. Ela sorri e, então, ele diz:

- Tem uma coisa que ainda não fiz em você, mas já fiz no meu irmão.

Maril entende o recado e se levanta. Bill e Maria os seguem com os olhos. Ele a joga na parede e a beija loucamente. Ela se vira de costa e ele começa a massagear a bunda dela com seu pênis. Aos poucos, ele vai penetrando-a. Maril olha para Bill e geme. Aquilo começa a doer muito, mas ela não quer que Tom pare.

- Não vá com calma, coloque tudo de uma vez. - ordena Maril a Tom.

Ele sorri e faz exatamente o que ela disse. Ela grita e geme. Então, ele começar a fazer movimentos de vai e vem nela. Sobe as mãos pelo corpo dela e acaricia seus seios. Neste instante, Bill percebe que seu pênis está ainda duro por estar olhando para seu irmão e Maril. Maria não consegue para de gozar, e começa a entrar em desespero. Bill beija os seios dela, que estão na sua cara, mas ela não sente mais prazer. Ela só sente dor. Dores em sua vagina, dores nos pulsos. Bill só sente seu pênis e seu pulso doer.

- Por favor - diz Maria chorando - Me tire daqui. Não aguento mais.

Maril e Tom param e olham para ela. Maria está se desmanchando em lágrimas, e Tom sente um aperto no coração. Bill fecha os olhos e tenta relaxar.

- Vamos soltá-los, amor? - pergunta Tom à Maria.
- Não sei... - diz Maril atônita.
- Por favor - pede Tom em sua orelha - Já torturamos o suficiente. Veja, o pulso dela está começando a sangrar.
- Vamos soltar seu irmão também?
- Bom... Seria justo... Mesmo eu não gostando da ideia.
- Vamos soltá-los e então?
- Então trancamos eles no quarto até de manhã. Deixemos eles tomarem um banho, se arrumarem, porém trancados.
- Que orgulho de você, amor. - diz Maril sorrindo e dando-lhe um selinho.

Tom se solta de Maril e vai desamarrar Maria. Maril vai também desamarrar Bill. Os dois estão com os pulsos tão doloridos que mesmo depois de desamarrados, não conseguem se mover.

- Nós vamos sair e vocês vão ficar aqui no quarto trancados até de manhã. - avisa-os Tom.
- Mas porque, porque?! - grita Maria.
- Para vocês tomarem um banho, se trocarem e pensarem um pouco... Também precisamos pensar. - diz Tom.
- Pensar... No que? - pergunta Bill ainda no chão.
- Logo vocês descobrirão. Estamos indo, até de manhã.

Então, Maril e Tom saem do banheiro e do quarto, trancam a porta e vão para a sala.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qua Set 19, 2012 4:01 am

Ooooooooo minha nossa!
Bill e Maria uma hora terão de aprender kkkkk
A Maril não está de brincadeira!!
Muuuito boom !
Pooosta logooo Uhuuu >.<
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qua Set 19, 2012 12:25 pm

è seguinte,
eu tinha uns 4 capitulos por ler,


Foi muita emoção o.o ao mesmo tempo,



Quando me vou vingar do tom me trair?


e de chamar amor á Maril na minha frente?


e me ter feito isto? u,u


QUANDO?

:@
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qua Set 19, 2012 8:28 pm

huiii....dois capitulos seguidos assim eu morro muita emoção....continua logo safado
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qui Set 20, 2012 9:02 pm

Capítulo 24: Cuide bem dos seus segredos


Foi uma noite angustiante para Bill e Maria. Estavam trancados, não podiam sair, e não sabiam o que Tom e Maril faziam do lado de fora. Maria tomou banho, colocou seu pijama preto e se encolheu no canto do quarto. Billficou na janela do quarto, só de cueca, fumando, pensando na vida. Hora ou outra ele perguntava a Maria se ela estava bem, e ela acenava a cabeça dizendo que sim. Quando se cansou de ficar agachada, levantou-se e foi deitar na cama. Olhou para a janela e Bill continuava ali.

- Depois de tudo que aconteceu hoje... Você não quer vir deitar? - perguntou Maria.
- Como você pode ficar calma depois de tudo o que aconteceu hoje? - rebateu ele.
- Não consigo sentir raiva...
- Ah, por favor, não me venha com essa! Você foi amarrada e obrigada a transar comigo, seu pulso sangrou, você teve de implorar por piedade, e me diz que não tem raiva?! Conta outra! Você não tem vontade de se vingar dos dois?De dar uma lição em Maril e Tom?
- Mas ele é seu irmão...
- Foda-se! Ele abusou da minha paciência hoje! Eu não sou o filha da puta da família? Portanto, farei papel de filha da puta! E você vai me ajudar.
- Não vou não.
- Ou você me ajuda - diz Bill andando em direção a Maria - Ou eu me vingarei de você também.
- No que você quer ajuda? Quer que eu mate Tom, estrangule Maril? É isso?!
- Não seja tola, não quero ir preso por matar ninguém. Quero que eles sintam o gosto do próprio veneno. Deve ter algum porquê por trás de toda essa cumplicidade entre eles. O Tom não é de confiar em namoradas minhas. Ou ficantes, parceiras sexuais, que seja! Há alguma coisa de errado nisso tudo... - afirma Bill sentando-se na cama bege, de frente à janela, e apoiando a mão no queixo.
- Será?
- Você é cega ou se finge de tonta?!
- Pare de me chingar... Acha que gosto dessa situação?! - pergunta Maria rispidamente.
- Desculpe-me, estou descontando minha raiva em você. Mas raciocine comigo: Até outro dia eles mal se falavam, e hoje até armam planos juntos! Isso não faz sentido!
- Talvez terem sido traídos os uniu.
- Não, não... Já fiz isso com Tom antes, e o máximo que aconteceu foi discutirmos e, no fim de tudo, escrevermos uma música sobre o assunto. Parece idiota, mas é verdade.
- Bom, nesse caso, a coisa muda de figura.
- E como muda! Isso só me faz pensar que eles dois tem algum segredo... - diz Bill cerrando os olhos, fitando o vazio do teto.
- O que pensa em fazer para descobrir? - pergunta Maria.
- Ainda não sei, mas até amanhã eu descubro. Vamos dormir agora.
- Vai se deitar comigo ou dormir no chão?
- Claro que vou me deitar com você. - diz Bill acariciando o queixo dela - Você é minha cúmplice agora.

No dia seguinte, Maria acorda com um barulho na porta. Ela olha e vê Maril entrando.

- Acordem! - grita Maril.

Bill dá um pulo da cama e Maria se levanta.

- Tem café na mesa. Eu e Tom vamos sair. Espero que se comportem. - diz Maril e sai.
- Vadia. - murmura Bill.
- Shhh, ela pode te ouvir! - exclama Maria com medo.
- Dane-se, que ouça! Eles devem estar indo para algum motel. Tomara que ela fique toda assada de tanto dar a buceta para ele!

Maria solta uma gargalhada alta e Bill tampa sua boca.

- Esse é o tipo de coisa que com certeza eles ouviram - afirma Bill.
- Desculpa. - pede Maria ainda com a mão de Bill tampando sua boca - Agora pode, por favor, tirar essa mão da minha boca?!
- Pois sim.

Eles ouvem a porta da sala bater.

- Eles acabaram de sair. Vamos tomar café.

Bill se levanta, veste uma bermuda e vai para a cozinha. Maria se levanta logo em seguida e o segue.

- Desgraçados, só sobrou pão de ontem e café frio! - grita Bill dando um murro na mesa.
- Calma, eu faço mais café. Posso preparar umas panquecas americanas e um pouco de torrada com esse pão.
- Jura?
- Sim. Espere na sala, levo tudo lá e comemos juntos.
- Você, realmente, é um anjo. - diz Bill dando-lhe um selinho - Vou estar lá esperando.

Bill vai para a sala e se senta no sofá. Fica olhando para o chão. Acha uma camisinha usada ao lado da estante. Vai até lá e a pega do chão.

- Esses porcos não servem nem para jogar a camisinha gozada no lixo! Que nojo!

Ele vai até o lixo perto da porta de entrada e joga a camisinha. Quando está voltando para o sofá, acha um papel com telefone em cima do radio-relógio. Nele está escrito:

Prefeitura de Americana
Telefone: 2004 - 0090


- Americana? - se pergunta Bill - Mas essa é a cidade onde Tom morou antes de vir morar comigo e com minha mãe. Por que ele estaria ligando para a prefeitura de lá?

Ele pega seu celular e liga para o número. Ouve as opções e fica ainda mais confuso. Desliga o celular e, em seguida, o telefone toca.

- Alô?
- Olá, eu poderia falar com o sr. Tom Kaulitz?
- Aqui é o irmão dele... Quem é?
- Aqui é a secretária da prefeitura de Americana. Estou ligando referente à alguns papéis que ele pediu, dele e de sua namorada.
- Ah, sim. Ele me contou. - mente Bill
- Diga a ele que já estão prontos e que eles podem vir buscar.
- São papéis sobre o que, mesmo?
- É o registro de nascimento dos dois. O cartório daqui foi interditado e toda a papelada deles veio para cá.
- Entendi. Você poderia ligar mais tarde para dar esse recado a ele? É que daqui a pouco estou indo trabalhar, e provavelmente não o verei mais hoje. - mente Bill novamente - Ah, e não diga que falou comigo, por favor.
- Como quiser, senhor. Até logo e obrigado.
- Eu que agradeço. - e desliga o telefone.

"Registro de nascimento dele e da namorada?" pensa Bill.
Maria entra na sala com uma bandeja e se depara com Bill de pé, pensando.

- Psiu, Bill. já preparei o café, olhe. Venha comer - diz ela colocando a bandeja na mesinha de vidro.
- Maria, você é de Americana? - pergunta Bill ainda de pé.
- Não, porque?
- Ligou uma secretária dessa cidade, dizendo que meu irmão pediu uns registros de nascimento dele e da namorada. Ela ligou avisando que estão prontos.
- Mas não sou de lá... Só se... Espera. Maril? De Americana? Interior de São Paulo? Impossível.
- Porque não? Só acho estranho ela ter contado isso a ele, logo agora. Estou te dizendo, tem alguma coisa estranha nisso tudo.
- Tem mesmo... Perdi até a fome. - diz Maria.
- Nada disso, vamos comer. Depois pensamos no assunto. Temos tempo.

Eles comem em silêncio. Maria termina seu café da manhã e espera Bill terminar o seu para poder levar a bandeja para a cozinha. Ele termina, ela leva e, quando volta, Bill está se vestindo.

- Aonde você vai? - pergunta Maria, fazendo cara de desaprovação.
- Até Americana. Você vai comigo. Ande, vá se trocar.
- Mas e se...
- Mas nada. São nove da manhã, chegamos lá, pegamos os papéis, voltamos e ainda teremos tempo para uma fodinha.
- Mas...
- Vá logo se trocar!
- Está bem!

Maria sai pisando duro e bufando. Pega a primeira roupa que acha no armário, escova os dentes, arruma o cabelo, bota o sapato e vai até a sala.

- Estou pronta, vamos.
- Como está sexy. Vamos.


Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Qui Set 20, 2012 9:19 pm

Não e justo Drika T_T

Fogo, eu pareço uma tone só faço o que me mandam.


E posta logo que isso de acabar em partes importantes


-desmaiada-
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Sex Set 21, 2012 12:29 am

aaa como amo essa ff hora é super HOT outra hora misteriosa....continua logooo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 23, 2012 3:25 am

Capítulo 25: Letting go... Just for a while.


A cidade de Americana era simples, nada de extraordinário. Tinha algumas praças com flores, pessoas simpáticas conversando... E ruas complicadas. Eles já estavam rodando pela cidade há meia hora e nada de acharem a Prefeitura de lá. Bill parou em um posto de gasolina e perguntou onde era a prefeitura. Para a infelicidade deles, era bem longe de onde estavam. Rodaram com o carro mais meia hora e finalmente chegaram. Estava aberta. Era um casarão todo bege, com portas de madeira. Logo na entrada tinha uma mesa onde ficava a recepcionista. Eles disseram que tinham vindo buscar documentos e ela os deixou entrar. Seguiram até a escrivaninha da secretária. Por um milagre, a prefeitura estava vazia. Sentaram-se na cadeira, esperando a secretária desligar o telefone.

- Em que posso ajudá-los? - perguntou-os a secretária assim que desligou o telefone.
- Viemos buscar uns documentos de meu irmão, Tom Kaulitz. Tem algum problema? - disse Bill
- Ah não, problema algum. Vocês são irmãos, não há problema. Te entregarei os documentos da namorada dele também, então.
- Tudo bem. Você mora aqui há quanto tempo? - perguntou ele debruçando-se na mesa e acariciando a mão da secretária.

Maria olhou aquilo e não acreditou. Ele estava cantando a secretária! Mas com qual propósito?

- É... - disse ela tirando sua mão rapidamente - Moro aqui desde criança. Eu... estudei com seu irmão.
- Entendo... Por isso você fez tudo tão depressa para ele?
- Não... Não... é que andamos com o serviço parado, tive tempo de fazer isto a ele. - respondeu ela constrangida.
- Você e meu irmão tiveram algo quando ele morava aqui? Algum affair, beijinho de criança... Algo?
- Não senhor, de jeito nenhum. - respondeu ela meio enrolada.
- Tudo bem. - disse Bill recostando-se na cadeira - Onde estão os papeis?
- Aqui, senhor. Pode ir.
- Não preciso assinar nada?
- Não, não precisa. Tenha um bom dia.
- Um ótimo dia para você também, linda. - despediu-se ele dando um beijo na mão dela.

Quando sairam da prefeitura, Maria deu um murro no braço de Bill e perguntou:

- Porque diabos você estava cantando aquela garota? Enlouqueceu?!
- Ai! Calminha! Só fiz aquilo na intenção de tentar descobrir mais alguma coisa sobre meu irmão e Maril, mas pelo jeito foi em vão. Aquela pamonha - exclamou ele apontando para dentro da prefeitura -, nunca iria dizer nada mesmo.
- E se ela ligar para o Tom? E se ele descobrir tudo? E se ele terminar comigo? E se...
- Espera, espera, você está preocupada se ele irá terminar com você? Mas de que asteróide você veio?! Depois de tudo o que ele te fez!
- Eu ainda o amo... - balbuciou ela abaixando a cabeça
- Mas ele não te ama! - gritou ele sacudindo os dois braços dela.
- Para de me maltratar! Chega! Não sou um bicho! Me trate com respeito, seu bruto! - e então Maria lhe dá um tapa na cara e aperta o passo até o carro.

Bill corre atrás dela e a prensa na porta do carro. Encosta sua boca no ouvido dela e sussurra:

- Me bate que eu te deixo nua aqui na rua. Me bate, vamos. Tente. Gostosa.

Maria olha para ele e lhe dá um chute no saco. Ele se encolhe na calçada e deita em posição fetal. Ela começa a rir sem parar. Bill se levanta, ainda com dor e vai até a porta do motorista.

- E-Entre Maria - geme ele.
- Com todo prazer, senhor sem saco. - diz ela enquanto ri.

Eles entram no carro e Bill enfia o pé no acelerador. Maria gargalha e Bill olha para ela com cara de fúria. Cada vez mais ele acelera o carro. Chega quase perto do máximo de velocidade, mas logo desacelera.

- Antes descontar minha raiva no acelerador do que em você. - geme ele, ainda com dor.
- Melhor para a sobrevivência das suas bolas. Garoto esperto. - zomba ela apertando a bochecha dele.

Bill a ignora pelo resto da viagem. Chegando ao apartamento em São Paulo, Maril e Tom ainda não estavam em casa. Bill corre até o chuveiro e abre na água fria. Coloca seu pênis para fora e grita de dor:

- Sua filha da puta!

Maria cai no chão de rir ao ver aquilo.

- Doeu tanto assim, querido Bill?
- Vai se foder, cínica do caralho! - grita ele.

Ele sai do banho com metade das calças arreadas. Maria está encostada na parede, com uma mão no queixo, rindo daquela cena.

- Olhe para isso - diz Bill apontando para seu pênis - Você acertou bem nas bolas. Entre elas e meu pênis! Você tem ideia do quanto está doendo?!
- Não, afinal, não tenho um pênis. Mas espero que fique ótimo, viu. - ironiza ela, ainda rindo.
- Maldita. Falando em malditos, cadê aqueles malditos papéis?!
- Estão na minha maldita bolsa, maldito senhor sem pinto. Vá se trocar e então iremos juntos estudar aquela papelada.

Bill sai andando com as pernas entreabertas, parecendo um alicate ambulante. Maria vai até o sofá, pega sua bolsa e espera por ele. Quando ele aparece, está com uma bermuda de praia e chinelo havaiana.

- Não sei se te avisaram, mas em São Paulo, capital, não tem praia. A não ser que você consiga nadar no asfalto. - diz ela sarcasticamente apontando para as roupas dele.
- Olha - balbucia ele nervoso, fechando os olhos - Essa coisa foi a única coisa que entrou em mim e não fez meu pênis doer. Não ria!
- Ok, juro que vou tentar. Agora vamos ler logo estes papéis.

Bill se senta ao lado dela e pega dois papéis.

- Estes são de Maril. Ela nasceu lá em Americana mesmo... Ela e Tom tem a mesma idade. - diz Bill.
- Estes aqui são os de Tom... Mas isso não diz nada...
- Claro que diz. Espera, tem alguma outra coisa dentro desse saco. - diz ele colocando a mão no saco de papel.

Ele tira uma foto de duas crianças comendo bala e sorrindo. Um menino e uma menina. Atrás está escrito:

Tom e Maril - 7 de setembro de 1994


- Mas... Não é possível que tudo isso estivesse na prefeitura... Não mesmo. Aquela garota é cúmplice dele. E eles já se conheciam antes... Não entendo. - gagueja Bill.
- Porque eles nunca disseram nada? - pergunta Maria com voz de choro - Porque ele me enganou esse tempo todo?
- Não chore, por favor. Não quero te ver chorar. Nós iremos descobrir o que está havendo assim que eles voltarem.
- E se não voltarem mais? - pergunta ela apontando para o relógio, que marcava 18 horas em ponto.
- Eles irão voltar, você sabe. Ele mora aqui, e aquela vadia também.
- Não sairei daqui até que voltem.
- Ficarei com você. - diz ele abraçando-a.

A porta se abre rápidamente. Maria e Bill dão um pulo do sofá. Tom vem na direção deles como um touro furioso e desfere um soco na cara de Bill, derrubando-o no chão. Maril vem logo atrás, tentando segurar Tom.

- Desgraçado! Quem mandou você ir até Americana?! Quem?! - esbraveja Tom socando o estômago do irmão.
- Para com isso, para! - grita Maria dando um soco no queixo de Tom.

Ele cai no chão e olha para ela atônito.

- Então você está do lado dele?! - grita Tom.
- Sim. Mentiroso. Falso. Você e ela não prestam! - grita ela apontando para Maril. - Nós já descobrimos tudo. Vocês foram amiguinhos de infância, já se conheciam e não nos disseram nada. Nada!
- Não foi bem assim... - Maril tenta explicar, mas Maria a corta.
- Cala a boca, vadia! Vaca não fala, come grama! Como você pode me enganar, Tom? Como?!
- Eu não te enganei! Fiquei sabendo disso a pouco tempo! Acha que eu iria te enganar?! - pergunta ele se levantando.
- Já não sei o que pensar... Quero uma explicação. Sua explicação, não dela. Ela tem que se explicar com Bill.
- Então vamos até o quarto... Lá te explico tudo. - pede Tom acariciando o rosto de Maria.

Maril e Bill vão para o quarto deles, enquanto Tom e Maria vão para os seus. maria se senta na cama e Tom ao seu lado.

- Não encoste em mim. Fale logo. - ordena ela de cabeça baixa.

Ele conta toda a história que Maril o havia contado. Depois, conta a história da infância dele e de Maril, de como foram separados um do outro durante anos. Quando terminou de contar, Maria olhava para ele com ternura.

- Vocês se ama, então? - pergunta ela com voz de criança.
- Não sei... Eu amo você, mas sinto algo por ela também!
- Por que você me tratou daquela forma ontem?
- Raiva. Mas depois me arrependi. Por isso nós saímos hoje. Fomos esfriar a cabeça.
- Mas porque ela nos tratou daquela forma de manhã?
- Orgulho. Não quis mostrar o arrependimento.
- Você conhece muito bem ela... - sussurra Maria, olhando para o lado.
- Ei, psiu. Conheço você também. Sei que quando não gosta de algo você vira os olhos. Sei que sorri quando vê algo meigo. Eu... Te amo. - murmura ele acariciando o queixo dela.
- É, mas ama aquela lá também. Não acredito neste tal amor.
- Me dê tempo.
- Tempo que te darei é o tempo que perderei inutilmente pensando em você na minha vida.
- Não diga isso.
- Digo.
-Me entenda.
- Você que tem de me entender.
- Maria. Me dê uma semana. Uma! E longe de você...
- Como assim? - pergunta ela fazendo cara de suspeita.
- Vou passar uns dias na casa de praia dos meus pais... Maril vai também passar uns dias em uma pousada em Americana. Não quer ir para a casa dos pais.
- Só ficaremos eu e Bill aqui?
- Confie em mim, vai dar tudo certo.
- Promete-me?
- Dou-lhe minha palavra, que não vale muito, mas luta por valer.

Ele dá um selinho nela e vai para o armário arrumar as malas. Maria se levanta e vai ajudá-lo.
Quando saem do quarto, Maril também está saindo com suas malas. Bill vem logo atrás. Estão de mãos dadas. Chegando na porta da sala, Maria se despede de Tom com um beijo apaixonado e Maril de Bill também com um beijo. Eles se vão. Maria e Bill esperam até que o elevador se feche.

- E agora, o que faremos, Bill? - pergunta Maria a ele.
- Bom, vamos continuar. Daqui a uma semana eles voltam.
- E se...
- Shhh, eles irão voltar.
- Tudo bem.
- Quer ir jantar? Juro que não tentarei nada com você.
- Tudo bem, não se preocupe. Vamos, sim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 23, 2012 3:38 am

#super#

Me sinto a rainha da colmeia!


Vem a mim Kaulitz
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 23, 2012 8:30 am

nossa foii um cap cheio de emoção...ameii...eita bill e maria sozinhos sei não hein...kkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Sab Set 29, 2012 1:27 pm

nossa essa fic é do car*lho muito boa CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 1:18 am

Capítulo 26: Surprise!


Maria e Bill. No mesmo apartamento. Durante uma semana. Sozinhos. Isso não ia dar certo. Tudo bem, eles tinham visto o quanto amavam seus parceiros, mas não podíam negar a atração que sentiam um pelo outro. Mas Maria estava resistindo o máximo que podia. naquela noite, foi jantar com Bill e não o encarou em nenhum momento. Conversou com ele, deram risada, mas ela evitou o encarar. sabia que se o fizesse acabaria transando com ele. Bill tentou deixar o clima entre eles menos pesado e mais agradável. A todo momento fazia brincadeiras, tentava puxar um assunto bacana, mas o silêncio sempre dominava. Maria soltava risinhos tímidos e olhava para o chão. Para o teto. Quadro. Escultura. Para tudo menos para ele. Ele não entendia o porquê daquilo, afinal, eles estavam ali como amigos, não? Bom, pelo menos era o que ele achava.

Voltaram para o apartamento. O clima ficou mais pesado ainda. Aquele lugar, vazio, sem ninguém, era tão entediante. Bill sentou-se no sofá e zapeou os canais compulsivamente, sem parar em nenhum. Maria sentou-se na poltrona perto da janela que dava para a sacada e ficou admirando o vaso que estava em cima da mesa.

- Para de zapear estes canais, deixa em algum canal. - ordenou ela, ainda admirando o vaso.
- Não tem nada para fazer, queria Maril aqui. Queria aqueles olhos misteriosos dela aqui do meu lado. Queria o calor dela... Queria ela. - lamentou-se Bill colocando o controle no sofá e abaixando a cabeça.
- Eu também queria Tom. Queria sentir o hálito dele em minha orelha, seus lábios beijando minha nuca, suas mãos fortes apertando-me contra seu corpo. - disse Maria passando a mão por seus seios e fechando os olhos.
- É... Não faça tanta... Gesticulação, você sabe. - comentou Bill passando a mão na nuca e olhando para o lado.
- Desculpe-me, é que sempre me empolgo.
- Olha, sei que está sendo difícil para você ficar longe do Tom, assim está sendo difícil para eu ficar longe de Maril, mas vamos ter que aguentar essa uma semana. Juntos.
- Com eles aqui tudo parecia tão fácil, mal demos importância a eles. Esperamos eles irem embora.

Maria se levantou e em silêncio foi para o seu quarto. Bill foi atrás dela. Ela estava deitada na cama, fitando o teto. Bill deitou-se ao lado dela.

- Sabe, quando eu era criança eu adorava ir passear no parque. Sempre ia, mas ia sozinho. Ficava imaginando porque eu e meu irmão tínhamos de ficar separados. Eu chorava muito quando nos víamos, pois era raro. No dia em que ele veio morar comigo, eu fiquei muito feliz. Passamos anos de nossas vidas separados, juramos que nunca brigaríamos e nos separaríamos. Nos mantivemos unidos até outro dia... Agora, nem sei mais se somos amigos ainda. Eu estraguei tudo. Como sempre. O Tom sempre foi muito paciente comigo, sempre encobriu minhas burradas e perdoou as idiotices que fiz com ele. Ele é o melhor irmão que alguém poderia ter. - contou-lhe ele
- Ele ainda será o melhor irmão. O Tom ama muito você, ele não irá te deixar assim, fácil. Há algo maior que os une, e tenha certeza que é algo forte e imutável. - comentou Maria.
- Se eu acreditasse em Deus, diria "que Deus te ouça". - comentou Bill rindo.
- E se eu acreditasse nele também, diria "Ele ouvirá". - respondeu ela rindo também.
- Você é atéia?
- Não, só quis entrar na sua brincadeira.
- Esperta. - disse ele rindo - Viu só, ainda conseguimos manter um clima descontraído.
- É. Mas não é fácil, viu.
- E porque?
- Ainda me sinto atraída por você...
- E eu por você. Tu és linda, Maria. De verdade. - disse ele inclinando-se na cama e olhando para ela.
- Isso não vai dar certo, melhor pararmos por aqui. - retruca ela empurrando-o.
- É... inevitável. Não consigo me controlar! Toda vez que fico perto de você eu sinto isso... Essa vontade louca de te beijar, sem saber o porquê... Só sei que ela vem! Um beijo... Não vai fazer mal...
- Nem fará bem.
- Sei que você se sente atraída por mim... - sussurra ele reclinando-se mais contra ela.
- Sim... Me sinto... Sai Bill.
- Não... Agora não tem mais volta...

Então ele a beija. Começa devagar. Maria resiste, mas depois se entrega. Enrosca seus braços no cabelo loiro platinado dele. Sente o gosto dos piercings gelados de seus lábios em sua língua quente e salivante. Quando ela sente que a situação está esquentando, o empurra e o joga no outro lado da cama.

- Isso não deveria ter acontecido. - e sai andando.

Bill vai atrás dela, a segura pelo braço e eles se encaram por dois minutos.

- Desculpe, juro que vou tentar me controlar.
- Não repita mais aquilo.
- Tudo bem.

Então o telefone toca. Maria corre e o atende.

- Oiii, é da casa do Bill? Posso falar com ele?
- Oi, pois não, sou a Maria.
- Desculpe-me, é que preciso muito falar com ele. Sou a Priscilla.
- Um minuto. - pede Maria, tapando o telefone - BIIIL É PARA VOCÊ!

Ele vem correndo e pega o telefone de sua mão.

- Alô? - pergunta ele.
- Bill, aqui é a Priscilla! Tudo bom?
- Sim... O que houve?
- Então, vou precisar ir para São Paulo essa semana, mas não tenho onde ficar. Posso ficar na sua casa?
- Claro... Mas o que vem fazer aqui?[/i]
- Ah vai ter um evento de um amigo, sabe. Daí você vai comigo!
- Olha... Ah, tudo bem. Vem quando?
- Estou na portaria do seu prédio, vem aqui me buscar!

Bill desliga o telefone. Maria fica olhando para a cara de espanto dele.

- O que foi? Quem era?
- Minha amiga, uma que... Que transava há um tempo atrás. Ela está na portaria do prédio... Vai ficar aqui esta semana.
- Isto é sério? Aqui? Não! Não depois de tudo o que está acontecendo!
- Não tenho escolha, ela está lá embaixo!
- Não quero nem ver no que isso vai dar... - reclama Maria, dando de ombros.

Bill abre a porta da sala e desce pelo elevador. Chegando na portaria vê sua amiga. Cabelo na altura dos ombros, castanho-escuro, baixinha. Ela o olha e abre um sorriso de orelha a orelha.

- Bill! Quanto tempo! - grita ela se jogando em seus braços.

Ele a abraça e solta uma gargalhada.

- Olha, vá se arrumar porque o evento é daqui a pouco, e...
- Calma, calma. Preciso mesmo ir? É que aconteceram uma coisas...
- Vamos! Assim você se distrai, pode até levar a amiguinha que está aí com você. - avisa ela piscando um olho.
- É a namorada do meu irmão.
- O que ela faz sozinha com você?
- Longa história, depois te explico. Vamos primeiro levar estas suas malas lá para cima... Ainda bem que são só duas.

Priscilla entra no apartamento de Bill e se depara com Maria encostada na pilastra que dá acesso à cozinha. Ela está séria, com aparência ríspida e rude, o olhar fixo em Priscilla. Ela a mede da cabeça aos pés.

- Então você é a Priscilla... Prazer.
- Prazer é todo meu em lhe conhecer. - responde educadamente Priscilla. - Nós iremos a um evento hoje, você vem conosco?
- Não, de forma alguma. Vocês são amigos, teem muito para conversar. Ficarei por aqui.
- Bom, você quem sabe. Bill, vai tomando banho. Você ainda tem aquele banheiro no seu quarto? Vou tomar banho lá, tá?
- Ok... - responde ele atônito com tudo aquilo.

Maria espera Priscilla entrar no quarto e sussurra:

- De onde surgiu esta criatura estranha?
- Minha amiga que conheci na Alemanha. Uma brasileira louca que morava lá há anos. Transamos algumas muitas vezes e viramos ótimos amigos.
- E agora ela sabe até onde você mora?
- Ela já veio aqui umas vezes, por isso. Mas não se preocupe, ela é uma ótima pessoa.
- Já ouvi isso antes.

Bill vira as costas e vai tomar banho. Maria senta-se no sofá.
Os dois saem para a sala ao mesmo tempo. Bill e Priscilla estão bonitos e chiques.

- Bill, você continua sexy desde sempre, hein. - comenta ela mordendo a boca, medindo Bill com o olhar.
- Obrigado... Vamos?
- Sim! Até mais, Maria! - grita ela, indo em direção à porta.
- Até.
- Tchau, Maria.
- Se cuida, Bill.

Priscilla e Bill chegam na porta de uma boate GLS. Bill vê aqueles casais de gay e lésbicas na porta e começa a perceber que se meteu em uma roubada.

- Olha, que amigo seu é esse? - pergunta ele nervoso.
- Um travesti lindo! Acredite, ele dança muito bem!
- Você me arrastou até aqui para isso?? - grita ele apontando para a balada. - Vou embora.
- Não! Por favor. Você é meu único amigo. - pede ela fazendo biquinho.
- Ok, ok...

Chega a vez deles. Priscilla tira dois ingressos da bolsa e os entrega ao segurança. Ele libera a entrada. Priscilla arrasta bill até o camarim de seu amigo. "Adam Lambert" está escrito na porta. Ela abre e lá está ele. Alto, com uma pele impecável, quase feita de porcelana. Olhos azuis intensos e bochechas saltadas. Um sorriso enorme ele abre, e Priscilla pula em seus braços.

- Adam, você está deslumbrante!
- Ai eu sei, bi! Você viu essa blusa, que luxo! Agora só falta eu terminar de colocar os cílios postiços.
- Você está diva!
- Quem é este seu... amigo? - pergunta ele sorrindo para Bill, que desvia o olhar.
- Este é Bill. Bill, este é Adam, o travesti mais lindo que conheço.
- Prazer, sou Bill. - diz ele estendendo a mão.
- Ah querido, largue disso, estender a mão, cruzes! Somos todas divas aqui, me dê um beijinho no rosto, vamos. - grita dele puxando Bill. - Nossa, você tem um cheiro muito bom!
- Obrigado.
- Ih, que cara travado hein, Pri.
- Logo menos ele destrava. - comenta Priscilla, fazendo Adam rir. - Bom, nós vamos indo para a platéia. Boa sorte amiga!

Bill vai meio a contra-gosto até sua mesa. Ao lado tem um casal de gays se beijando.

- Ah, você viu como ele é lindo? - pergunta Priscilla.
- Ah, claro, lindíssimo. - ironiza ele.
- Desculpa, esqueci que você não é gay. - diz ela rindo. - Ei, o show vai começar!

As luzes se apagam. No palco, surge Adam. Lindo e gliterizado, brilhando mais que as estrelas do céu. Um vagalume ambulante. Ele abre seus olhos azuis-penetrantes e começa a cantar. Bill fica espantado com a potência de sua voz e fica boquiaberto. Bill pede três doses de tequila para acompanhar o show. Priscilla pede uma dose de vodka. O show continua, e Bill vai bebendo. No terceiro gole de tequila ele já se sente zonzo. Decide parar de beber ali. Depois de meia hora o show termina, e Priscilla está gritando de alegria. Adam desce do palco e corre até a mesa deles.

- Você estava lindo! - grita ela, animada.
- Obrigada, amiga! Ih, alguém tá bêbado aqui. - diz Adam apontando para Bill.
- Não estou... bêbado. Que roubada me meti.
- Aproveita a noite! - grita Adam.
- Bi, vai lá, preciso falar com ele.
- Ok. Te espero no camarim.

Priscilla espera até Adam sair e se senta ao lado de Bill.

- O que houve? Me conte.
- Eu.... estava namorando, aí meu irmão também. Nós conhecemos elas no carnaval.. Não, Bill conheceu Maria no carnaval, eu conheci a Maril numa boate. Me apaixonei por ela, mas eu me sentia atráido pela Maria. Eu e maril começamos a namorar. Eu e meu irmão, os dois com namorada, acredita? É, mas então estragamos tudo. Resolvi me deixar sentir atraído por Maria e nós transamos. Meu irmão descobriu e ficou puto. Maltratou a gente, mas aí eu e Maria descobrimos que o Tom e a Maril se conhecem desde criança e se amam.
- Isso é sério?
- Acha que eu to brincando? To ciente do que digo... É verdade.
- E cadê seu irmão?
- Na praia, decidindo quem ama, Maril ou Maria. A Maril tá numa pensão fazendo o mesmo, só que entre eu e meu irmão.
- Que horrível situação... E te arrastei para cá, ainda...
- Nãããão, nããão, eu adoreeei! Seu amigo é lindo. - diz Bill apoiando-se em Priscilla.
- Isso é efeito do álcool. Vamos ao camarim do Adam nos despedirmos dele.

Priscilla segura Bill e o arrasta até o camarim. Adam abre a porta e solta uma gargalhada ao ver Bill caído.

- Adam, estamos indo. Tenho um bêbado aqui.
- Pri, boa sorte, viu. E traz mais vezes seu bofe lindo aqui. Quem sabe não podemos ter uma conversa particular. - diz Adam piscando um olho.

Priscilla sorri e sai. Arrasta Bill até o carro e o leva até o apartamento. Chegando lá, Maria está no sofá, posta feito uma estátua. Ela olha para Bill e corre para socorrê-lo.

- O que houve?! - grita Maria.
- Ele bebeu demais.
- Idiota, mesmo. Idiota! - reclama ela chacoalhando Bill.
- Solta ele! Deixe que eu o levo para a cama. - impõe Priscilla puxando-o das mãos de Maria.

Maria assente e Priscilla o leve até o quarto. O joga na cama e se senta ao lado dele. Acaricia sua cabeleira e o admira dormindo. Depois de meia hora fazendo isso, ela para e se levanta.

- Não... Psiu... Volta... - geme Bill.
- Tá tudo bem?
- Sim... Quero só que fique aqui.. Comigo.
- Ok, me sento ao seu lado novamente.
- Nããão - diz ele se levantando -, quero mais do que isso. - aponta ele se inclinando para ela.
- Não, não, não, você está comprometido.
- Que? Minha namorada me abandonoooou, a Maria não me queeeer. Mas sei que você me quer, sei que você gosta de como transamos.
- Bill, sai, sai, sai! - grita ela, mas é tarde demais. Ele a agarra e a beija. Priscilla não resiste e cede aos beijos de Bill. Ele logo tira a roupa dela e as dele. Se encaixa nela, como quem não quer perder tempo, e a penetra. Faz o mais rápido que consegue, fazendo-a gozar. Quando se cansa, ele se deita ao lado dela e dorme. Priscilla dorme em seguida.

No dia seguinte, Bill e Priscilla acordam com Maria gritando em direção à porta do quarto. Ela escancara a porta e berra:

- O Tom está voltando, ele se decidiu! Acorda!
- Voltando? - pergunta Bill, dando um pulo da cama. - Onde ele está?
- Vindo para cá, vamos, vamos! Acorda sua nova peguete!

Maria sai e Bill chama Priscilla. Ela acorda.

- O que houve? - pergunta ela ainda sonolenta.
- O Tom tá voltando.
- Hoje, mas...
- É. Ele pensou rápido demais no assunto.
- Você acha que ele vai dispensar ela? - pergunta Priscilla apontando para a sala, se referindo à Maria.
- Pelo contrário. - afirma ele sem duvidar do que diz.


Última edição por Adriana R. em Dom Set 30, 2012 2:09 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 1:44 am

#super#
PRIMEIRA A COMENTAR .

*-----------------------------*

Pri na fic,
comendo Billete.

Adam Divona


Billete Bebedolas


E Maria autoritária



QUEM ESPERA ISTO HEIN?




uhuhuhuhuhuhuhuhuh : D


Tomelo <3 vem cá
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 3:18 am

Capítulo 27: Do not give up.


Maria foi correndo para o banheiro se arrumar. Fez chapinha, colocou o melhor vestido que achou. Se maqueou e tomou um café reforçado. Bill ficou parado na porta, olhando aquela correria dela e rindo.

- Do que está rindo? É ele! Voltando! - gritou ela animada.
- É que você nem sabe se ele está decidido mesmo e já está toda animada.
- Óbvio que ele se decidiu! Senão ele não estaria voltando.
- Conheço meu irmão, ele se decidiu rápido demais...
- Não Bill, não tire minhas esperanças! - grita ela correndo para a cozinhas.

Priscilla aparece na porta do quarto e pergunta à Bill:

- Sua namorada também vem?
- Não, ela vem só daqui uma semana. Não sei porque meu irmão decidiu voltar agora.
- Estranho mesmo... Vou me arrumar, não quero que seu irmão pense que transamos.
- Mas nós transamos. - diz ele rindo.
- Mas ninguém precisa saber.
- Tem vergonha de dizer?
- Precisa anunciar em um outdoor que nós transamos? Não, né? - pergunta ela sarcasticamente.
- Bom, tanto faz...
- Vou indo.

Bill vai até a cozinha e se depara com Maria olhando fixamente para uma foto dela e de Tom pregada na geladeira. Ela sorri como quem vê algo raro em sua frente.

- Terra chamando Maria? - questiona-a Bill.
- Ai, estou tão feliz! Meu amor está voltando!
- Eu já lhe disse para ter calma.
- Estou tentando... Ai, preciso me sentar. - diz ela puxando uma cadeira.
- Olha - diz Bill se sentando ao seu lado - Fique calma. Respire. O que ele te disse ao telefone?
- Disse que estava voltando para falar comigo. Disse que viria sozinho, que era importante.
- Qual era o Tom de voz dele?
- O mesmo de sempre: autoritário e sutil, gentil e solene.
- Ele te ligou de um celular?
- Sim.
- Ele estava na estrada, então. Deve estar chegando.
- A Priscilla está dormindo?
- Não, tomando banho. Falando nela, ouvi um barulho de porta, deve ser ela.

Priscilla aparece na cozinha, com um sorriso sem graça no rosto.

- Pode tomar café, se quiser. - avisa Maria secamente.

Priscilla não diz nada. Vai em direção ao café e prepara um café com leite. Se senta na mesa com eles, em total silêncio. Depois de alguns minutos, ouvem um barulho de porta. Maria corre em direção à porta e se depara com Tom.

- Meu amor, como senti sua falta! - berra ela animada, pulando no pescoço dele.
- Maria, acalme-se. - diz Tom.
- Então, decidiu-se? Vai me escolher?
- Maria, se senta no sofá. E Priscilla... O que você... Bom, acho que já entendi. Vocês dois podem deixar eu e Maria à sós?

Bill e Priscilla se levantam e vão para o quarto. A sala fica em silêncio. Maria se senta, mas ainda está animada. Tom se senta ao seu lado. Ele pega uma das mãos dela e a olha nos olhos. Ela sorri.

- Maria, não é fácil dizer isso... Sabe, eu amoo muito você, mas também amo muito a Maril...
- E então?
- Então que eu acho melhor nós darmos um tempo. Quero passar mais tempo fora.
- Mais? E eu vou ter que aturar esses dois transando o tempo todo? Bill e Priscilla? E a Maril?
- Nós conversamos e achamos melhor passarmos umas duas semanas fora... Juntos.
- Ah, claro, você quer transar com ela!
- Não, não quero! Só quero passar um tempo sozinho com ela, para nos conhecermos de novo.
- Não! Não! Eu te amo, por favor. Não faz isso! É uma tortura!
- Está sendo uma tortura para mim também ficar longe de você, mas é miha única saída.
- Sua saída é largar aquela vadia e ficar comigo. Comigo! Você não vê que ela está te enganando?
- Em que?
- Ela não te ama! Não como EU te amo!
- Você me traiu, me fez de idiota...
- Não, me perdoa, por favor.
- Já te perdoei, você quem precisa se perdoar. Pare de se culpar tanto. Só quero um tempo com a Maril. Somente eu e ela.
- Isso dói tanto... Saber que estarás com outra ao invés de comigo. Nos braços de outra. Beijando outra. Abraçando outra. Você nunca irá me escolher...
- Porque acha isso?
- Porque você já está apaixonado por ela. Só está com dó de terminar comigo.
- Isso não é verdade. Você sabe que não é.
- Sei que é verdade. Cara, vocês tiveram uma história juntos, vocês tem todo um percurso... Eu e você somos só... Eu e você. Uma história passageira.
- Você não acredita que eu te amo.
- Não, e sabe porque? Porque você está indo lá dormir com ela!
- Você me mandou para a cama dela, entenda isso!

Maria se cala. Olha para ele espantada.

Você...
- Não, eu não quis dizer isso.
- Quis sim! Vai lá, com ela, vai! - grita Maria empurrando Tom.
- Para com isso, para de me bater! - Tom segura as mãos dela e a beija.

Ela corresponde e agarra o cabelo dele. Ele segura a cintura dela.

- Vocês duas me deixam confuso demais... - lamenta-se ele.
- Eu te amo.
- Eu também lhe amo, mas preciso ter certeza que farei a escolha certa.
- Prometa-me que não irá transar com ela?
- Você me prometeria que não iria transar com o Bill?
- Juro. Juro.
- Mesmo?
- Só se você não transar com ela.
- Ok. Me espera, volto em duas semanas.

Ele dá um beijo na testa dela e vai até a porta. Maria fica parada, olhando ele abrir a porta, sair e fechá-la novamente. Depois de alguns minutos, Bill e Priscilla vão até a sala.

- O que aconteceu, Maria? - pergunta Bill
- Ele... Não me quer mais.
- Eu ouvi tudo - diz Priscilla - Espera essas duas semanas...
- Vou dormir por duas semanas.
- E seu emprego? - pergunta Bill.
- Ligo dizendo que estou com coqueluche, algo do tipo.
- Estaremos aqui para te ajudar. - afirma Bill, indo ao lado dela.
- Não sei o que farei se ele me rejeitar.
- Siga em frente. - diz Priscilla em tom firme.

Sneak Peak do próximo capítulo:

- Você sempre foi tudo o que eu sempre procurei... Me beije. Me beije até que não sinta mais o mundo em minha volta... Me beije - implora Tom à ela.
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 3:26 am

Como assim produção?


Como assim?

Como que ele vai lá ficar com a outra?





oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo vida que foste vida, que não , jamais
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 12:59 pm

gostei demais quero a continuação :oO:
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 4:15 pm

ooo OMG continua logoooo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 6:06 pm

Capítulo 28: Evanesce a esperança


Maria decidiu contar a Bill o que Tom e Maril haviam combinado, mas ele tinha ouvido toda a conversa, já sabia daquilo. Ele estava conformado, e decidiu passar aquele tempo com Priscilla, como bons amigos, sem sexo, somente como amigos. Ele não queria usá-la, tinha um carinho muito grande por ela.

Aquelas duas semanas foram as piores e mais turbulentas para Maria. Sua cabeça estava a mil, ela só pensava no que Tom e Maril estavam fazendo, se ele tinha transado com ela. Ficou a maior parte do tempo em seu quarto, encolhida junto das cobertas e olhando para a janela. Algumas vezes Bill entrava no quarto para lhe levar comida e água. Ele a implorava para que saísse do quarto, mas não adiantava. Ela queria ficar ali. Já tinha ligado para a empresa onde trabalhava, mentiu que estava com coqueluche. Forjou um laudo médico e pediu para que Bill o levasse até a empresa. Quando deu sexta-feira da segunda semana sem Tom, Maria se animou um pouco. Resolveu sair do quarto e se arrumar. Não podia receber Tom com aquelas olheiras. Bill olhava ela se arrumando e sentia dó, porque percebia o quanto ela amava seu irmão, o quanto ela queria sempre estar bonita para ele. Lhe doía a ideia de que Tom podería dispensá-la. Se isso acontecesse, ele sabia que também estaria sozinho, sem Maril. "Eu poderia tentar conquistar a Maria" pensou Bill consigo mesmo.

Domingo de noite Maria ficou excepcionalmente agitada. Andava de um lado para o outro, perambulava pelos quartos atrás do que fazer. Qualquer som de carro que ela ouvia já corria para a janela ver se era Tom.

- Maria, Maria, sente-se um pouco, pare de andar tanto. - pediu-lhe Bill.
- Não consigo, só penso na hora que ele chegar, não paro de pensar na decisão dele. Aliás, você não se anima em pensar na de Maril?
- Estou curioso, mas sei que ela pode me dispensar. Não crio tantas esperanças como você.

Priscilla, que estava sentada ao lado de Bill, deu-lhe um cutucão como se lhe alertasse sobre o que falava. Maria, sem dar importância, foi até a cozinha pegar um copo d'água. Quando voltava da cozinha, a porta da sala se abriu. Ela olhou e viu Tom. Sozinho. Sem Maril. Sem ninguém. Ela abriu um sorriso e deixou o copo cair, espalhando milhões de vidrinhos quebrados pelo chão da sala. Bill deu um pulo do sofá e Priscilla gritou ao ouvir o copo quebrar. Tom correu para Maria e a beijou. Abraçou-a e a apertou contra si.

- Você sempre foi tudo o que eu sempre procurei... Me beije. Me beije até que não sinta mais o mundo em minha volta... Me beije - implora Tom à ela.

Maria abre um sorriso enorme e beija Tom. Bill fica sem entender. Começa a recolher os vidros do chão, e Priscilla o ajuda.

- O que houve com Maril? - pergunta Maria a Tom.
- Essas duas semanas foram ótimas para nós dois. Esclarecemos muita coisa. Percebemos que esse amor que temos um pelo outro é fraternal. É um amor de irmãos... Sentíamos atração um pelo outro por termos ficado muito tempo afastados, mas foi preciso somente de um tempo juntos, sozinhos, para percebermos que não é amor de homem para mulher, e sim de dois irmãos, dois amigos.
- E ela e Bill?
- Ela está chegando, Shhh. - sussurra Tom.

Bill e Priscilla terminam de recolher os vidros do chão e vão até o lixo da cozinha. Quando está se agachando, Bill sente uma mão em seu ombro. Olha para trás e vê Maril. Ela está sorridente, com seus cabelos presos num rabo de cavalo que mal prendia seus fios curtos. Ele se levanta e ela logo tira o sorriso do rosto.

- Quem é esta garota? Me trocou? - pergunta ela.
- É uma amiga, ela veio... Me dar um apoio moral.
- Sentiu minha falta?
- Muita.
- Você não sabe como eu senti a sua.
- Porque decidiu ficar comigo? Não era muito melhor ficar com meu irmão?
- Você eu amo de verdade, ele eu amo como um irmão. Eu quero estar sempre contigo, Bill.

Priscilla se retira e vai para a varanda da sala.

- Maril, eu te amo. Muito. - diz Bill e, então, a beija.

Eles se abraçam, e então Bill percebe que Priscilla ainda estava ali.

- Preciso ir falar com a Pri. - conta ele a ela.
- Para que?
- Calma, não é nada demais. Volto logo.

Ele dá de ombros e vai até a varanda.

- Pri?
- Oi, Bill.
- O que houve?
- Não tenho mais o que fazer aqui. Você se resolveu, Maria também.
- Olha, você fez muito por mim. Esta noite vamos todos nós jantar fora, vou falar com eles. Chamo um amigo meu.
- E quem te garante que ele vai querer algo comigo? Justo comigo?
- Conquiste ele do mesmo jeito que me conquistou na Alemanha.
- Bill, você...
- Shhh, agradecimentos para depois. - diz ele rindo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Maril MS
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 303
Idade : 23
Localização : vacaria/RS
Data de inscrição : 01/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Dom Set 30, 2012 11:13 pm

LooooooooooooL
Minha nossa!!!!!!
Realmente...Tom pra mim é tipo irmão kkkkk
Mas o Bill heim? E só me faltava essa...a Priscilla? Larga o Bill poxa!
Só quero ver oque vai dar isso tudo kkkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.facebook.com/marilvana.macedosussela
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Seg Out 01, 2012 4:04 pm

aaa que lindooooo!!! amei super lindoo continua logo....muitooo bom...não sei pq mas parece que a ff ta acabando espero só ser impressão minha... doce
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Seg Out 01, 2012 4:51 pm

sam.sousa observou bem, eu estou pensando mesmo em encerrar a fanfic... Acho que o cerco da história está se fechando e não quero ficar enchendo linguiça, sabe...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Seg Out 01, 2012 7:07 pm

continua What a Face
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Ter Out 02, 2012 6:39 pm

aaa que pena mas tomara que de pra render pelo menos uns caps a mais!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [+++ 18] Mènage com os Twins   Hoje à(s) 10:36 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[+++ 18] Mènage com os Twins
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [+++ 18] Mènage com os Twins
» iTunes Brasil: BTK Twins App disponível!
» BTK APP - @Bill: Este é o Lugar Onde Acontece
» BTK Twins - Tom: Adeus Olimpíadas (12.08.2012)
» BTK Twins - Bill: Gravações vocais (13.08.2012)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: