Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seConectar-seIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Sonho Realizado- Últimos Capítulos.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qui Set 27, 2012 8:12 pm

Gênero:Romance.

Terminada: Não.

Gente, aviso que só vou postar um novo capitulo quando mais de 3 pessoas comentarem

Capitulo 1: Os Conhecendo Melhor.

Lá estava eu, uma famosa cantora Brasileira, cantando em uma premiação Americana, tudo do jeito que deve ser: as luzes, os aplausos, eu e minhas amigas tínhamos ganhado o prêmio de "Artista Revelação" e estávamos tocando uma musica que fiz em homenagem a minha banda favorita, que me inspirou a chegar até aqui, a Tokio Hotel.

Depois da premiação, teve uma festa para os artistas vencedores e pros fãs, eu e minhas amigas pegamos uma mesa e ficamos conversando sobre o nosso prêmio.

–É nóis-disse a minha melhor amiga e guitarrista da banda, Sarah.

–Eu sempre soube que ganharíamos-disse a minha melhor amiga e baixista da banda, Stefani.

–Somos perfeitas-Disse minha outra melhor amiga e baterista da banda, Laura.

Eu era a única que estava quieta, mas a Sarah percebeu e perguntou:

–O que foi amiga? Está tão quieta que nem parece que ganhamos um prêmio.

Era verdade. Eu estava triste porque minhas amigas tinham pra quem contar do prêmio, Sarah tinha um filho de cinco anos e um namorado incrível, Stefani tinha um filho de dois anos e um namorado, e a Laura ia se casar no fim do ano, e eu não tinha ninguém.

–Nada não, só não to a fim de conversar-respondi.

–Eu e as meninas vamos dançar, se você quiser conversar, sabe onde nos encontrar-disse Stefani.

Eu fiquei sozinha na mesa, minhas amigas respeitavam meu momento de pensar, mas quando olhei em volta, vi vários famosos me olhando.

No primeiro momento, nem liguei muito, mas ai percebi que havia quatro homens sentado na mesa quando um eles perguntou:

–podemos nos sentar aqui?

–Claro quem sou eu pra dizer não?-respondi distraidamente, mas quando olhei para os homens, meu coração quase parou de bater.

Eram eles, meus anjos, meus amores, minhas inspirações na vida, Bill Kaulitz, Tom Kaulitz, Georg Listing e Gustav Schafer, sentados na minha mesa, sorrindo para mim, eu quase tive um troço, mas me controlei, afinal não queria assustar os meus amados.

Bill foi o primeiro quem falou comigo, com um sorriso maravilhoso disse para mim:

–Alguém já disse que você é a mulher mais linda desta festa?

"Ele disse que eu sou linda?" foi o que eu pensei.

–E também a mais gostosa-Disse o Tom, olhando indiscretamente para o decote do meu vestido, que a Laura havia costurado para a premiação.

–E sem falar maravilhosa-Disse o Georg, esse sim, me olhando discretamente.

–E sem falar na voz linda que você tem- Disse o Gustav, por incrível que pareça sorrindo.

Não estava acreditando, os Tokio Hotel, ali, na mesma mesa que eu, me paquerando, eu estava quase morrendo de emoção, aquele sim era o momento mais feliz da minha vida, mas tinha que pergunta:

–Tão falando sério? Acham mesmo que sou tudo isso?

Eles começaram a rir, depois, de um tempo, o Tom perguntou:

–Por quê? Você não acha?-disse ele.

–Não é isso... É que... –disse nervosa.

Não queria contar aquilo pra eles, mas também não conseguia mentir, então falei:

–É que quando se é famoso, você não sabe quais são as intenções das pessoas com você.

–Nós sabemos como você se sente-disse o Bill.

–Sério?-perguntei.

–Sim-eles disseram juntos.

–Mas nas entrevistas, vocês não demostram isso-eu disse.

–É verdade, mas há certas coisas que não podemos contar-disse o Bill.

–Como por quem estamos apaixonados-disse o Georg.

“apaixonados?”-pensei triste.

–Foi amor à primeira vista, até eu tenho que concordar-disse o Tom.

–E se for preciso vamos brigar pelo amor dela-disse o Gustav.

“Sortuda essa mulher que conseguiu fazer os Tokio Hotel se apaixonarem por ela “-pensei.”.

–E quem é essa sortuda?-perguntei quase chorando.

–Você-disseram em uníssono.

Eu quase chorei, com aquela declaração, era um sonho realizado, mas me controlei.

–Só queremos saber uma Coisa-disse o Bill.

–O que?-perguntei.

–Qual o seu nome-perguntou o Tom.

–É Annie-respondi meio sem jeito.

–Que nome lindo-disse o Georg sorrindo.

Ai os meninos pegaram um guardanapo, escreveram algo e depois me deram.

Eu não acreditei quando peguei o papel e vi o que era: era o numero do telefone deles, eu quase tive um troço.

O Tom vendo a minha reação, o Tom comentou:

–Ei Annie, antes de ter um troço, ligue pra gente.

Ele e os amigos saíram rindo da mesa e foram comer alguma coisa.

E eu ali, sentada na mesa, até me belisquei pra me certificar de que não era um sonho, eu estava bem acordada, falei comigo mesma:

–Preciso contar isso para as meninas.


Última edição por Ana Carolina Telles em Sex Jul 12, 2013 4:35 pm, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Out 02, 2012 11:49 pm

Ameeeei continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo
avatar

Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qua Out 03, 2012 5:22 pm

Liebe continuaaa =o)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qua Out 03, 2012 8:10 pm

Capitulo 2: Encontro com o Bill.


Não-disse Sarah.

–Serio?-disse Stefani.

–Sim-eu disse sorrindo.

–Amiga, que coisa boa. Disse Laura me abracando-voce tem que ligar pra eles.

–Na verdade, estou meio nervosa-eu disse.

–Por quê?-minhas amigas disseram.

–E se eles não gostarem de mim?-eu disse.

–Impossível amiga. Disse a Sarah-você é linda e fofa e na real, se eles não tivessem gostado de você, não teriam te dado o telefone deles.

–É verdade-eu disse.

Então resolvi ligar pra eles, quando disquei, quem atendeu foi o Bill.

–Alô?-ele disse.

–Bill Kaulitz?-perguntei só pra confirmar.

–Sim, quem fala?-ele perguntou.

–Bill, sou eu, a Annie-respondi.

–Oi Annie, Tudo bem?-ele disse.

–Tudo sim e com você?-eu disse.

–Tudo ótimo. Estamos gravando um novo CD agora-ele disse.

–Há que legal, eu também vou começar a gravar, mas só mês que vem-eu disse.

–Então quer dizer que até mês que vem você esta livre?-o Bill perguntou.

–É isso ai-eu disse.

–Então, quer sair pra jantar comigo qualquer dia desses?-ele disse.

Eu fiquei sem reação, meu coração acelerou, ”eu ouvi direito?” pensei “o Bill Kaulitz esta me convidando pra jantar com ele?”

–Que tal hoje?-perguntei. Não queria esperar nem um dia a mais.

–Claro linda, às 7 horas eu passo aí e te pego ok? –ele disse.

–Ok-eu disse.

–Então tchau linda-ele se despediu.

–Tchau-eu disse.

Não conseguia acreditar, eu ia sair com o Bill Kaulitz, então olhei no relógio: três e vinte da tarde.

“Droga, ainda faltam 4 horas pro Bill vim me buscar” pensei. Então fui ver TV para me distrair um pouco.

Às cinco horas comecei a me arrumar para o encontro, as sete, ouvi uma buzina e a Laura vaio me avisar que tinha um carro parado na frente do nosso portão, quando vi que era o Bill que estava no volante, desci as escadas para ir ao nosso encontro.

–Oi minha linda-disse o Bill quando entrei no carro.

–Oi meu lindo-disse. Rimos juntos ai perguntei- aonde você vai me levar?

–Para um restaurante bem chique que eu conheço- ele disse.

Quando chegamos no restaurante, Bill foi um cavalheiro: abriu a porta do carro pra mim, puxou a cadeira para mim, e quando acabamos de comer, ele pagou a minha conta.

Quando ele estava me levando pra casa, ele parou na esquina.

–Por que aqui? Minha casa é mais pra lá-perguntei.

–É que eu queria te dar isso antes de ir embora-disse o Bill, me dando uma caixa.

Eu abri e me surpreendi com o que tinha dentro: um lindo colar de ouro com umas obsidianas, minhas pedras favoritas.

–Nossa Bill, é lindo, eu adorei- eu disse.

–Que bom que você gostou minha linda-ele disse.

Ai ele me beijou, e eu também correspondia, eu não queria parar, e parecia que ele também não, ele passava a mão nas minhas costas, nas minhas pernas, mas eu queria que ele fosse mais fundo, eu o queria só pra mim, naquele momento, seus beijos, seu corpo com o meu, ele sem roupa, em cima de mim...

Ele parou de me beijar, passou a mão em meu cabelo, e deu um beijo de despedida e disse:

–Espero poder te ver de novo.

–Eu também-respondi.

Eu desci do carro e ele foi embora, eu fui pra casa, tomei banho e fiquei pensando em como eu queria o Bill, ai pensei nos outros meninos, o Tom, o Georg e o Gustav, esperava que o Bill não contasse para eles sobre o nosso beijo, quando o meu celular tocou.

–Alô?-disse.

–Annie?-perguntou a voz.

–Tom?-foi minha vez de perguntar.

–Eu mesmo. Ele disse.

–Como você achou meu numero?-eu perguntei.

–Encontrei a sua amiga Sarah na rua e ela me deu seu numero.

Fazia sentido, a Sarah estava torcendo para mim e o Tom namorarmos.

–Bem Annie... Eu estava pensando... Você não quer sair comigo amanhã? Vai passar um filme ótimo no cinema.

–Claro Tomi-respondi.

Então essa foi a minha noite, saí com o Bill, ele me beijou, e recebo um convite do Tom para sair. E eu ia contar tudo para minhas inseparáveis amigas.


Última edição por Ana Carolina Telles em Sab Out 06, 2012 8:48 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qua Out 03, 2012 10:01 pm

Aaaaaaaaah essa annie tem uma sorte
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Seg Out 08, 2012 3:40 pm

Ok, não pude me conter, tive q postar esse capitulo.

Capítulo 3: Encontro com o Tom.

Estava me arrumando para sair, Tom e eu íamos ao cinema, estava sozinha em casa, minhas amigas haviam comprado casas pra elas morarem com seus namorados e filhos, então fazia sentido que eu me sentisse solitária às vezes.

Eram seis horas quando ouvi a campainha, e desci correndo as escadas para atender a porta.

Tom estava me esperando, sorria e estava com as mãos nas costas, como se escondesse algo.

–Oi Tom- eu disse- o que você tem ai pra mim?

–Nossa esta tão evidente assim que tenho algo pra você?-ele disse, ai ficou meio sem graça e falou-queria que você usasse hoje à noite.

Ele me entregou uma caixa e eu abri: eram dois lindos braceletes de ouro, com rubis neles.

–Nossa Tomi, são lindos, vão combinar com....- mordi a língua no meio da frase, não podia dizer que os braceletes combinavam com o colar que o Bill havia me dado ontem a noite- vão combinar com meu vestido-disse pensando rápido.

–Que bom que você gostou minha flor-ele disse sorrindo.

Então coloquei os braceletes e fomos para o carro dele, estávamos indo ao melhor Shopping de Los Angeles, onde o Tom comprou entradas para um filme de terror.

Admito que não sou fã de filmes de terror, tenho nojo daqueles que tem mais sangue do que susto, mas quando vi, ele havia comprado entradas para o filme “Atividade Paranormal 6” eu amava esses filmes, porque não tinha sangue e realmente me assustavam.

Pegamos ótimos lugares na sala, quando o filme começou, eu já fiquei medo do primeiro “fenômeno paranormal”, então fiz o lógico na hora: agarrei o Tom com força.

Ele percebeu meu medo, então disse:

–Esta com medo minha flor?-disse ele meio que em tom de deboche.

–O que você acha?-respondi.

Ele riu e disse:

–Não se preocupe Annie, eu vou te proteger- e passou a mão pela minha cintura.

Cheguei um pouco mais perto do Tom, e o fiquei admirando em silencio, seu corpo, seus olhos sua boca, e pensei no quanto eu queria beija-lo, tê-lo só pra mim naquela sala escura de cinema, ele percebeu meu interesse nele e perguntou:

–O que foi Annie?

–Nada-respondi saindo de meus sonhos.

Ele sorriu pra mim e disse:

–Annie, sabe o que eu gostaria de fazer agora com você?

–O que?-perguntei, mesmo já sabendo a resposta.

–Isso-ele disse e me beijou.

E ficamos assim, nos beijando por um bom tempo, seu beijo não era como o do Bill, com paixão, respeito, não que o dele não tivesse paixão- tinha, mas em vez de respeito, seu beijo tinha um certo desejo, e a suas mãos eram um pouco mais “atrevidas “ que as do Bill, então deu pra entender porque perdi a maior parte da cenas que metiam medo na plateia.

Quando saímos do cinema e estávamos em seu carro, eu disse:

–E ai, vai me levar pra casa?-perguntei.

–Hum... Eu estava pensando em ir para um lugar melhor-disse o Tom dando a partida.

Então ele me levou para a casa que ele e o irmão haviam comprado um tempo atrás.

Ele abriu a porta, e o segui, Tom disse que o Bill havia ido terminar de fazer uma musica com outro artista, e que estávamos a sós na casa.

–Vem comigo linda-ele disse pegando minha mão.

Tom me levou para o quarto dele, fiquei impressionada com o tamanho do lugar, era imenso, então olhei para ele, Tom me olhava de cima a baixo, então disse:

–Enfim sós Annie, não estava mais aguentando esperar.

Ele começou a me beijar, notei que o seu beijo tinha um pouco (ok muito) mais desejo que antes, suas mãos passavam por meu corpo, e ele começou a tirar minha roupa.

Quando me dei conta, nós dois estávamos de roupas íntimas, mas ele já as estava tirando, notei quando ele, bem rápido, colocou a camisinha, e voltou a me beijar.

Eu nada falei, eu o queria tanto, sonhei com isso a minha vida toda, queria me entregar a ele, deixar de ser “pura” com ele.

Mas, quando íamos começar a nos divertir, ouvi um barulho na porta, seguida de uma voz:

–Tom cheguei, onde você esta irmãozinho?-era o Bill.

Ouvi o Tom xingando, acho que não sabia que o Bill ia chegar tão cedo, meu coração acelerava, o que o Bill ia pensar se me visse nua na cama do Tom? Mas um pensamento ligeiro passou pela minha cabeça: eu com os gêmeos, o Bill na frente, eu no meio e o Tom atrás, todos nós sem roupa, mas afastei a ideia, aquilo era sério.

–Tom? Você esta ai?-Bill já vinha subindo as escadas.

Tom parecia estar tentando pensar, mas estava ficando nervoso, então disse:

–Annie se esconda no armário, rápido o Bill não pode nos ver assim.

Achei sensata a explicação, então peguei minhas roupas e me escondi no closet.

Vi quando o Tom se vestia, e fiz a mesma coisa dentro do closet, bem a tempo: Bill bateu na porta e entrou no quarto.

–Tom?-perguntou o Bill-esta tudo bem?

–Claro irmãozinho, tudo na mais perfeita ordem-disse o Tom.

Lá dentro do closet, eu pensava: “por favor não abra a porta, por favor não abra a porta, por favor não abra a porta”.

Bill ficou um tempo em silencio então o Tom disse:

–E ai? Como ficou a musica?

–Legal-disse o Bill, ai eu o ouvi bocejar- só estou um pouco cansado, acho que já vou cair na cama.

–Boa ideia irmãozinho-disse o Tom- você precisa descansar, e porque não fazer isso agora?

–Tom você esta estranho, tem certeza que esta tudo bem? –perguntou o Bill desconfiado.

Ouvi o Tom suspirar, então ele disse:

–Ok, eu vou falar a verdade.

Entrei em pânico, não acreditava que ele ia me entregar, mas então ouvi o Tom dizer:

–Bem Bill, eu estava... Fazendo aquela coisa que os homens fazem quando não podem dormir com uma mulher, mas sentem desejo mesmo assim.

Fiquei pasma, o Tom disse isso mesmo? Eu pensei que o Bill não fosse acreditar, mas ele deu risada e disse:

–Tom, porque você não me disse isso antes? O pior é que eu te entendo
irmãozinho, eu também faço isso de vez em quando.

–Sério?-perguntou o Tom.

“Uou” foi à única coisa em que consegui pensar.

–Sim, principalmente desde que conheci a Annie-ele disse- eu a quero muito, mas como eu a respeito, eu vou esperar por ela, mas enquanto isso eu faço essas coisas para me acalmar um pouco.

Fiquei vermelha, eu fazia o Bill se sentir daquele jeito? Ele realmente me desejava, mas me respeitava.

–Há que legal-disse o Tom incomodado- mas Bill, se você me der licença, eu vou...

–Já entendi já to saindo-disse o Bill fechando a porta.

Fiquei ainda um tempo no closet, então o Tom bateu na porta, e eu abri.

–Vou te levar pra casa-disse o Tom- não quero que o Bill te veja aqui.

Dava pra perceber que ele não gostara de saber que o Bill também me queria na cama dele, mas eu não disse nada.

Tom me levou pra casa, então ele disse:

–Esta entregue Annie e... Me desculpe qualquer coisa.

Eu sorri pra ele e disse:

–Não Tom, imagina, foi ótimo sair com você.

–Serio?-ele parecia não acreditar- mesmo depois do que o Bill...

–Sim, mesmo depois daquilo- eu disse.

Ele deu risada, então me beijou, eu sabia que ele ainda me queria, mas agora me respeitava um pouquinho mais.

Quando eu saia do carro, o Tom disse:

–Hey Annie, eu já ia esquecendo, o Georg mandou dar isso pra você.

Ele me deu um envelope, agradeci ao Tom e entrei em casa.

Abri o envelope: Era o numero do celular do Georg, junto com um convite que dizia:

“Hoje eu passei em frente a um parque, vi um lindo lago, lindas flores, e lindas arvores.

Não sei se é por que estou apaixonado, ou porque era tudo bonito mesmo, mas me lembrei de você Annie, você assim como esse parque, é a coisa mais linda, maravilhosa e perfeita que Deus já criou, então pensei: que tal fazermos um piquenique nesse parque?

Assim, você realçaria ainda mais a beleza do parque, mas eu não prestaria atenção na paisagem, mas sim, na Musa que me inspirou a escrever isto aqui.
Ass.: Georg Listing”.

Achei lindo o que ele escreveu, vi a data em que ele escreveu aquilo: Hoje de manhã, “então talvez ainda de tempo de ligar pra ele” pensei.

Liguei para o celular dele, ele atendeu com uma voz de sono interrompido:

Alô?-ele disse.

–Georg, sou eu a Annie- eu disse.

–Oi princesa, tudo bem?-ele disse.

–Tudo, eu liguei pra dizer que aceito seu convite para fazermos um piquenique no parque-eu disse em um folego só, estava ansiosa.

–Então, que dia podemos ir?-perguntou o Georg.

–Que tal amanha?-perguntei.

–Ótima escolha princesa-disse o Georg-vi na teve que amanha vai fazer muito calor, seguido de um lindo dia de sol.

–Então, que tal amanha as quatro pode ser?-perguntei.

–Claro princesa, até amanhã-disse o Georg desligando o telefone.

“Que dia” pensei caindo na cama ”cheio de emoções, segredos e amor, mas amanha será um novo dia, com o Georg, serão novas emoções” pensei fechando os olhos e dormi instantaneamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Seg Out 08, 2012 11:13 pm

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah que sufoco em kkkk to adorando continue
Voltar ao Topo Ir em baixo
Viviane ^_^
Iniciante
avatar

Número de Mensagens : 41
Idade : 20
Localização : São José do Rio Preto
Data de inscrição : 31/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Out 09, 2012 12:23 am

Aiii liebe num vejo hora de saber o que vai acontecer
Postaaaaa!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Out 09, 2012 2:13 pm

Capitulo 4: Encontro com o Georg.

estava muito feliz, o dia estava lindo, as crianças brincavam nos parques, os passarinhos cantavam, e eu ia sair com o Georg para um piquenique.

Enquanto arrumava as coisas (e me arrumava), ouvi a campainha, “não pode ser o Georg, não são nem duas horas” pensei olhando o relógio.

Abri a porta, e era a minha amiga Sarah.

–Annie-ela falou.

–Sarah-falei abraçando ela-que saudade amiga, entra eu tenho um monte de novidades para contar.

Ela me ouvia contando sobre minha noite com o Tom, enquanto fazíamos sanduiches para meu piquenique.

Quando terminei de contar, ela disse:

–Esses rapazes estão com segundíssimas intenções com você.

–Não é bem assim-disse embrulhando um sanduba-eles me amam, e eu amo eles.

–Ama eles ou o corpo deles?-disse Sarah sacana.

–Sarah!-falei- eu amo eles sim, esta certo que quase dormi com o Tom, mas foi uma coincidência, só isso.

–Ta, me diz isso quando você aparecer grávida- disse Sarah.

–Sarah!- eu disse para acrescentar- e eu pensei que você gostasse do Tom.

–Eu gosto-disse a Sarah- só não gostei do jeito que ele te tratou, já no primeiro encontro querendo dormir com você.

–E como foi mesmo que o Caíque nasceu?-perguntei alfinetando minha amiga, afinal, ela havia ficado grávida em um dos primeiros encontros dela com o namorado, Danilo.

–Com ele foi diferente-disse Sarah, querendo mudar de assunto.

–Comigo também seria- então disse olhando nos olhos de minha amiga-Sarah você não precisa se preocupar comigo, eu já sou adulta, sei me proteger, e não rolou nada entre mim e o Tom, e mesmo que tivesse rolado, ele estava usando camisinha, ou seja, ele sabe da importância de se proteger.

Sarah apenas suspirou e disse:

–Olha Annie, eu só quero que você saiba o que esta fazendo, não cometa o mesmo erro que eu, e que não se machuque.

Achei fofo o discurso preocupado da Sarah.

–Sarinha, eu adoro o jeito como você e as meninas tentam me proteger, mas eu também quero aproveitar a vida ao máximo-eu disse.

–Só cuidado com esse “aproveitar a vida ao máximo” hein mocinha?-Sarah falou aquilo como se falasse com uma adolescente desmiolada de 15 anos.

–Sarah, eu não tenho mais 15 anos-disse.

–Sei você tem 20 anos e esta muito assanhada pro meu gosto- disse Sarah me dando bronca de novo.

–E qual de nós mesmo se veste com roupas MUITO sensuais?- perguntei.

Sarah tinha o estilo “sou linda e sensual” que faziam os homens babarem: ela usava muitas roupas com decote, saias curtas, shorts apertados e tomara-que caia, seu preferido era um vestido tomara-que-caia preto com um cinto de caveira, que estava usando quando veio me visitar.

–Um a zero pra você- disse Sarah, ai deu um sorriso sacana e falou:- e ai? O Tom é muito bem-dotado?

–Sarah, isso é pergunta que se faça?-disse, não acreditava que ela havia dito isso.

–Então, é ou não é?-perguntou insistente.

–E como- eu disse, entrando no embalo da Sarah- quando olhei pensei “Nossa, será que ele vai caber dentro de mim?”.

Rimos e terminamos de fazer a cesta de piquenique com frutas, sanduiches iogurtes, agua, suco e (Só um) pacote de salgadinhos.

Eram três horas quando acabei de me arrumar, e desci para esperar o Georg.

Quando a Sarah me viu, assobiou e disse:

–Amiga, se o Georg não te pedir em namoro, ele deve ter algum problema.

Ri e me sentei ao lado dela no sofá, então ela retornou ao assunto Tom:

–Então, você vai escolher o Tom, já que quase dormiu com ele?-disse Sarah.

–Não sei Sarah, eu o amo, mas também amo o Bill, o Georg e o Gustav, mas eu vou escolher um, sei que vou.

–Ouvi dizer que o Tom não passa muito tempo namorando, e que traiu todas as suas ex-namoradas-disse Sarah.

–Onde você viu isso?-perguntei intrigada.

–Por ai, mas isso não importa, duvido que o Tom te ache especial Annie, eu gosto dele, ele parece ser divertido e tal, mas eu também ouvi coisas terríveis sobre ele.

–Quem te falou isso? A Ria?- perguntei irritada-Sarah, não acredito que você falou com ela, eu a odeio, você sabe isso.

–Eu sei, só queria verificar se ele é mesmo confiável- disse Sarah.

–Sei, falando com aquela mulher, que praticamente é a minha inimiga numero um- eu disse ainda irritada.

–Nossa tudo isso é ciúmes?-disse Sarah.

–Não Sarah, não é ciúmes, eu só não gosto dela, o fato de ela já ter dormido com o Tom são outros quinhentos-eu disse.

–Se você está dizendo... -disse Sarah.

Ouvi uma batida na porta, fui abrir e era o Georg, todo fofo em um jeans e uma camiseta branca.

–Oi princesa, vamos?- disse ele- oi Sarah.

–Bom, eu já vou indo, divirtam-se e juízo vocês dois- disse Sarah, que odiava segurar vela.

O Georg riu e disse:

–Sua amiga acha que temos 15 anos?

–Sinceramente, não sei o que ela pensa- eu disse ainda irritada com o que a Sarah disse.

Georg notou que eu estava meio irritada, disse:

–Esta tudo bem princesa?

–Tudo sim Georg- disse tentando me acalmar-Georg me responda uma coisa.

–Claro princesa, tudo o que você quiser- ele disse colocando nossas coisas no carro dele.

–Você acha a Sarah bonita?

Sim, eu havia perguntado isso.

–Porque, acha que vou querer passar a noite com ela?-disse o Georg debochado.

–Não é isso, só estou curiosa- eu disse.

–Esta bem, e quer saber, eu acho a Sarah bonita.

–Sério?- perguntei, não acreditando.

–Sim-disse o Georg.

–Mais bonita do que eu?-perguntei triste.

Ele olhou para mim e disse:

–Annie, você não é bonita, você é maravilhosa, a mulher mais bonita que Deus criou.

Quase chorei com o que ele disse.

Chegamos ao tal parque, Georg levou a minha cesta e a dele, escolhemos comer debaixo da sombra de uma arvore, e enquanto comíamos, conversávamos sobre a vida, o avanço da musica através dos tempos, a tecnologia, dos filmes que eram best-seller, da voz medonha de alguns artistas, da falta de estilo deles, do tempo, do cabelo das Aeromoças, das vacas, do leite das vacas, do futuro das vacas, das tetas das vacas, das vacas de duas pernas...

Quando o assunto morreu, percebi que já era quase noite, o sol estava se pondo.

–Nossa, ficamos tanto tempo conversando, que perdi a noção da hora.

Pequei minhas coisas e ia embora, o parque ficava menos de três quilômetros de casa.

–Tchau Georg, foi muito legal sair com você.

–Annie espera- ele falou.

–O que foi Georg?-perguntei.

–Quero te levar para casa, mas antes, quero te fazer uma proposta.

Ele se ajoelhou aos meus pés, pegou minha mão e disse:

–Annie, desde que eu te conheci, desde que eu me apaixonei por você, sinto minha vida completa, você é tudo pra mim, nem mesmo a minha ex-namorada me fazia tão feliz quanto você faz.

Ai ele soltou minha mão, pôs a mão no bolso, tirou de lá uma caixa de veludo e disse:

–Annie, você minha musa, minha diva, minha princesa, aceita ser minha namorada?

Georg abriu a caixa, e lá dentro tinha um anel de ouro com lindas esmeraldas.

Lá estava ele, de joelhos, me pedindo em namoro como se ele me pedisse em casamento.

Fiquei emocionada, chorei de alegria, nunca havia recebido um pedido tão lindo de namoro.

Eu queria dizer “Sim Georg, eu aceito ser sua namorada, e depois podemos nos casar, ter dois filhos, e morar em uma linda casa na Serra”.

“Epa Annie” disse uma parte de meu cérebro que ainda estava lúcida: “e o Bill, o Tom e o Gustav? Acho que eles não vão ficar felizes se virem você namorando o Georg, e, além disso, eu sei que você iria querer sair com eles, mesmo namorando, porque você os ama, assim como ama o Georg, ou seja, você iria trai-lo”.

“Droga é verdade” pensei.

Criei coragem para começar a dizer:

–Georg, isso é lindo, só que eu...

–Já entendi Annie, não precisa se explicar- ele me cortou.

–Não?-eu disse.

–Não Annie, eu sei que você precisa de tempo pra se recuperar, afinal, eu sei que um pedido assim, lindo e maravilhoso, deve ter te deixado sem palavras.

Nossa, o Georg era suuuuuupermodesto.

–Poxa Georg, me empresta um pouco da sua autoestima?-brinquei.

Ele riu, se levantou e disse:

–Promete que vai pensar com carinho nessa proposta?-disse o Georg me levando para casa.

–Sim Georg, eu prometo- eu disse.

Ele me levou para casa, e me deu um beijo de despedida que me deixou sem folego.

O beijo dele misturava o respeito do Bill, o desejo do Tom, a paixão de ambos, e seu beijo, além disso, era doce como mel.

Despedi-me dele, entrei em casa, guardei o anel dele com o colar do Bill e os braceletes do Tom, tomei banho, e resolvi fuçar na internet.

Falando com alguns amigos, uma mensagem piscava na telinha de bate-papo: Se eu aceitava Gustav Shiafer no meu grupo de chat.

Eu o aceitei, e começamos a conversar:

–Oi Gustav- eu disse.

–Oi gatinha- ele disse.

–Tudo bem?-eu disse.

–Tudo, mas me diga uma coisa: vai estar livre amanha?-ele perguntou.

–Sim, por quê?-perguntei.

–Quer sair para almoçar e tomar um sorvete comigo?-ele disse.

–Claro, por que não?-eu disse.

–Beleza gatinha, amanha onze horas, eu passo ai e te pego- ele disse.

–Beleza- eu disse.

Ficamos conversando ainda, ele me disse que a Laura havia dado o meu MSN para ele, por isso me achou.

Resolvi ir dormir cedo, afinal, não queria esperar, mas nem um minuto sequer para me encontro com o Gustav.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Out 09, 2012 11:01 pm

è um atras do outro o assunto da vaquinha "das vacas, do leite das vacas, do futuro das vacas, das tetas das vacas, das vacas de duas pernas..." kkkkkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática
avatar

Número de Mensagens : 1624
Idade : 22
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qui Out 11, 2012 9:11 pm

gente quem queria ser a Annie :\o\: vamos vamos continuar Ana carolina queremos mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Seg Out 29, 2012 1:42 pm

Desculpe ter demorado para postar, é meus amigos, só pra zuar pegaram meu caderno onde anoto as historias antes de passar pro computador, e só devolveram agora.

Capitulo 5: Encontro com o Gustav.( e umas previas dos próximos capítulos)

O dia estava lindo, calor de 39 graus em Los Angeles, os surfistas pegavam grandes ondas, e eu sabia que Laura estava lá, afinal, além de baterista, ela é campeã mundial de surf.

Coloquei minha melhor roupa de verão: Short Jeans, camiseta de um ombro só roxa, sandálias plataforma, e um colar com uma caveira de pingente.

Ouvi quando bateram na porta.

-Oi Annie-disse o Gustav quando abri a porta.

-Oi Gust-eu disse- e ai, pra onde vamos?

-Para um restaurante a beira-mar-ele disse.

-Legal, faz tempo que não como perto do mar- eu disse.

-O mais legal é que é um restaurante Oriental-disse o Gustav.

-Sério?-perguntei- amo comida Oriental.

-Eu também-ele disse.

Rimos como o dia estava muito lindo, decidimos ir andando até o restaurante.

Chegamos ao restaurante, fizemos os pedidos, ai me toquei não tinha talheres, só Hashis.

-Vixi-falei.

-O que foi?- disse o Gustav.

-Eu não sei comer com esses palitinhos-eu disse mostrando os Hashis.

-Não se preocupe, eu te ensino- ele disse.

Quando a comida chegou, ele me mostrou o jeito certo de comer com Hashis.

Depois de deixar cair quase tudo cinco vezes, na sexta, eu pequei o jeito.

-Olha, eu consegui-disse feliz por não pagar mais mico.

-Legal, eu sabia que você conseguiria-disse o Gustav.

Depois disso, ele mostrou um ado dele que eu não conhecia: Gustav era engraçado e falante quando longe das câmeras, ele era muito tímido nas entrevistas.

-Annie, a conversa esta legal, mas eu queria te dizer uma Coisa-ele disse.

“Ups, será que eu disse bobagem?” pensei nervosa.

-Bem Annie, eu não costumo me abrir com as pessoas, só com as que eu realmente gosto- ele então passou a mão em meu rosto- e eu gosto muito de você.

-Eu também gosto muito de você gust-eu disse sorrindo.

-Então, já que eu gosto de você, eu queria lhe dar isso-ele disse e me deu um pequeno embrulho.

Abri e fiquei surpresa: Eram dois brincos de ouro, com diamantes.

-Nossa, deste jeito eu vou ficar convencida-eu disse.

Ele apenas riu.

Coloquei os brincos e saímos para tomar um sorvete.

Eu pedi de chocolate, o Gustav pediu de creme.

Enquanto conversávamos, o meu telefone tocou.

-Gust, eu tenho que atender... - eu disse.

-Tudo bem, eu te espero- ele disse.

-Alô?-eu disse.

-Oi Annie, aqui é o Bill.

-Oi Bill, tudo bem?-eu disse.

-Tudo, escuta você está livre no fim-de-semana?-ele disse.

-Só na parte da tarde, porque-eu disse.

-Está a fim de vir aqui em casa? Quero lhe apresentar uma pessoa-ele disse.

-Tudo bem, eu posso ir, mas quem é essa pessoa?-perguntei.

-A minha mãe, quero que você a conheça- ele disse.

-Agora? – perguntei meio nervosa- Mas nós não estamos juntos nem nada...

-Eu sei, mas seria ótimo se ela conhecesse a nora dela-disse o Bill em tom de brincadeira.

Eu dei risada depois dessa.

-Está certo bobinho, eu vou ai no Findi-eu disse.

Marcamos no sábado, às 4 horas.

Desliguei e voltei ao eu encontro.

-Quem era? Perguntou o Gustav.

-Nada importante-eu disse, não podia contar do convite do Bill.

Acabamos nossos sorvetes, percebi o quanto o Gustav era fofo quando gostava de alguém, quando ele me levou para casa, passou a maior parte do tempo me abraçando, querendo mostrar que eu era dele.

Teve uma hora em que vi o Flash e uma câmera.

-O que foi isso?-perguntei.

Gustav me abraçou mais forte e disse:

-São esses paparazzo chatos.

“Não, mil e quinhentas vezes não” pensei, “Se os rapazes virem essa foto, eu nem sei o que vai acontecer, mas não vai ser bom”.

Chegamos a entrada de casa, eu já ia entrar, mas não antes de receber um beijo sabor creme e chocolate do Gustav.

-Espero te ver de novo-ele disse mexendo em meus cabelos.

-Eu também-eu disse.

Ele foi embora, tomei um banho e fui ver as listas que eu estava fazendo para o meu aniversario, que seria daqui a duas semanas.

“Salão... Ok, Cardápios da festa... Ok, Musicas... Ok, Passagens para os meus amigos que moram no Brasil... Ok”.

Só faltavam os convites, que eu iria distribuir para o povo Sexta e Sábado.

Mas nada me impedia de mandar uma mensagem os avisando:

“Os convites da minha festa de aniversario vão ficar prontos na quinta-feira, sexta e sábado eu vou entregar”.

Enviei minha mensagem, logo recebi quatro mensagens iguais:

“De: Bill, Tom, Georg, Gustav.

Para: Annie.

Que festa? Do que você esta falando?”.

Ups esqueci-me de avisa-los do meu aniversario.

“De Annie.

Para: Bill, Tom, Georg, Gustav:

Daqui a duas semanas é o meu aniversario, vai cair em uma Terça-feira, desculpe não avisa-los, esqueci.”

De: Bill, Tom, Georg, Gustav.

Para: Annie:

Não tem problema, vai ser uma ótima ocasião para você escolher um de nós.”

Ups de novo: convidar quatro caras que queriam me namorar para a mesma festa não era uma boa ideia, mas não podia voltar atrás.

Não queria ver no que isso iria dar, ou melhor, não queria estar por perto quando o barraco rolasse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Out 30, 2012 9:34 pm

Vish! agora ferrou! kkkk continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática
avatar

Número de Mensagens : 1624
Idade : 22
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qua Out 31, 2012 3:19 pm

continua barraco a vista
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Nov 06, 2012 6:00 pm

Capítulo 6: Noite com os Gêmeos.

Finalmente o fim-de-semana havia chegado, eu havia ficado a manhã inteira ocupada organizando os planos para a minha festa, mas a tarde como eu havia dito, eu fui á casa dos Kauliz.

Toquei a campainha, quem atendeu foi o Bill.

-Oi linda que bom que você veio-ele disse me convidando para entrar.

Eu olhei em volta da sala, estava bem bonita uma ótima iluminação, era bem grande também, com aparelhos de ultima geração.

-Espero que você possa ficar para o jantar-ele disse- eu vou fazer minha famosa macarronada, e seria ótimo se você pudesse me ajudar.

-Claro que ajudo Bill-eu disse.

Fomos para a cozinha, era bem divertido cozinhar com o Bill, ele era uma graça, ele me ajudava a cortar as coisas para o molho, muito divertido, pois eu achei que estava tudo muito chato e coloquei uma musica para tocar (Linkin Park, a musica The Catalyst) e ele cantava junto comigo.

-Podíamos formar uma dupla sertaneja do Rock-eu disse batendo nas mãos dele no fim da musica.

-Esta bem, podemos treinar no dia que você quiser-ele disse.

Achei graça, então coloquei outra musica para tocar, era Circus da Britney Spears.
Além de cantar, eu comecei a dançar, eu fazia uma dancinha bem sensual, e o Bill babava me vendo dançar, e só para provoca-lo eu às vezes me esfregava dele.

-Acho melhor você fechar essa boquinha linda ante que entre moscas- eu disse colocando a mão no queixo dele.

-Eu quero muito beijar a sua boquinha-ele disse com um olhar malicioso.

-Venha então- provoquei-o.

Ele então começou a me beijar, e teríamos ficado assim por um bom tempo, se não tivéssemos ouvido uma voz.

-Bill, o que você esta fazendo?-era o Tom.

Soltei-me do Bill, e fiquei olhando para o Tom, eu queria era um buraco para me enterrar naquela hora.

-Eu estava beijando a Anniezinha, porque te incomodou?-disse o Bill querendo provocar.

-O que você acha? Ela é minha namorada-ele disse parecendo muito bravo.

-Aonde? Só no seu mundo irmãozinho-disse o Bill debochado.

-Bill, se eu te bater, você cala a boca?-disse o Tom.

-Pode vir, eu não tenho medo de você-disse o Bill.

-Agora você vai ver só seu idiota-disse o Tom dando um tapa no rosto do Bill.

E eles começaram a se bater, com direito a puxão de cabelo e socos.

-Parem, parem, por favor-implorei praticamente.

Mas eles não me ouviram, o pior foi quando o Tom deu um soco do rosto do Bill, ele caiu no chão, o rosto dele estava sujo de sangue.

-Bill!-gritei e corri pra ajuda-lo-Bill calma, você vai ficar bem.

-Calma Annie-ele disse- eu estou bem, ai meu rosto-ele falou baixinho isso.

Olhei para o Tom com muita raiva.

-Você é louco? –gritei- ele é seu irmão, como pode fazer isso com ele?

-Annie eu... Eu-ele tentou falar.

-Tom, não quero ouvir uma palavra de você-então ajudei o Bill a se levantar.

Eu o levei até o quarto dele (um SENHOR quarto), e fiquei cuidando do machucado dele.

E eu chorava, eu nunca havia visto o Bill tão frágil como naquele momento.

-Annie, eu já disse que está tudo bem-ele dizia para me acalmar.

-Não Bill, você esta machucado, e eu... Nunca senti tanta raiva do Tom na minha vida como agora-eu disse.

-Annie, não sinta tanta raiva do meu irmão, ele errou, mas acho que você não devia guardar tanta raiva- ele disse.

-Acho que você tem razão-eu disse por fim- mas mesmo assim, vou ficar aqui esta noite, só para garantir.

-Puxa obrigado Annie-ele sorriu.

-E não se preocupe com o jantar, eu vou fazer -eu disse.

Eu o beijei e saí para fazer o jantar, mas me lembrei de uma coisa.

-Há já ia esquecendo, isso é pra você-eu disse e entreguei um convite para o meu aniversário.

-Obrigado, com certeza eu vou-ele disse.

Sai para deixa-lo descansar e fui para a cozinha.

Enquanto eu fazia algo para o jantar, vi o Tom descendo as escadas.

-Annie, posso falar com você?-ele perguntou.

-Claro Tom-eu disse.

Ele pegou minhas mãos, olhou em meus olhos e disse.

-Annie, por favor, me perdoe pelo que eu fiz, eu já falei com o Bill, ele me perdoou, e espero que você possa me perdoar também.

Fiquei com pena, ele realmente estava arrependido.

-Ok Tom, eu te perdoo- eu disse.

-Sério-ele disse feliz e me abraçou- obrigado Annie, prometo que isso nunca mais vai acontecer.

-Tom, você sabe que não consigo ficar brava com você para sempre-eu disse retribuindo o abraço.

Ele estava me ajudado a fazer o jantar, nós também cantávamos (Hangover do Taio Cruz), o Tom era o cumulo da desafinação, mas foi divertido cantar com ele.

Então ouvi a campainha, fui atender, quando abri, era uma mulher de uns 40 e poucos anos.

-Quem é você?-ela perguntou.

Nesta hora, o Tom apareceu atrás de mim.

-Mãe, esta é a Annie, Annie esta é minha mãe Simone.

Ela me olhava com um ar de reprovação, eu já estava acostumada com aquilo, a maioria das mães de meus namorados não gostavam muito de mim, e não ajudava muito o fato de o Tom pegar em minha cintura.

Vi o Bill descendo para o jantar, ele parecia bem melhor, mesmo com uma gaze no meio da testa.

-Bill, o que aconteceu com você meu filho?-perguntou Simone.

-Nada demais mãe, eu vou sobreviver-brincou o Bill.

Sentamo-nos para comer, Simone e os gêmeos ficavam conversando, e eu só boiando, eu achava que estava tudo muito chato, então às vezes colocava (discretamente) minha mão na perna do Tom ou perto da virilha do Bill, sempre que eu fazia isso eles fingiam ficar bravos comigo, ai eu mostrava a língua e nós três caíamos na risada.

-O que foi?-perguntou Simone uma hora.

-Nada- nós três dissemos juntos.

Simone então começou a perguntar da minha vida: de onde eu era o que fazia da vida, se tinha namorado, etc. Eu respondia, mas algumas eram constrangedoras.

Então finalmente ela foi embora, eu não aguentava mais aquele interrogatório ao estilo CSI.

-E ai, o que podemos fazer agora-perguntei aos gêmeos.

-Bem, já que você gosta tanto de cantar, que tal uma partida de Karaoque?-perguntou o Tom.

-Sério que vocês têm um Karaoque?-perguntei, pois eu achava que eles eram meio ricos demais para isso.

-Sim, no meu quarto-disse o Bill e pegou minha mão- eu te mostro.

Ele tinha mesmo um Karaoque, e bem moderno por sinal.

Peguei o cartão do meu celular e coloquei no Karaoque, escolhi uma de minhas musicas favoritas, e dei os outros dois microfones aos gêmeos.

-Duvido que vocês possam me acompanhar-desafiei.

-Claro que podemos-disse o Bill cheio de confiança.

-E quem errar uma nota vai ter que tirar uma peça de roupa-disse o Tom.

-Que?-perguntei- nem vem.

-Esta com medo?-ele debochou.

-Claro que não-eu disse aceitando o desafio.

Pus para tocar From Yesterday do 30 Second To Mars.
Eu praticamente arrasava nesta musica, o Tom também, o Bill (quem diria) errou só o final.

Ele tirou os sapatos.

Depois coloquei Far Away do Nickelback.

O Tom errou o refrão.

E só para me provocar, ele tirou a camisa, e fiquei um tempão olhando (discretamente que fique claro) para o corpo dele.

E assim foi por um tempo, quando me toquei, estávamos todos só de roupas intimas.

-Estou com sede-falei.

-Eu também-disse o Bill-Tom vai pegar algo para bebermos.

-Por que eu?-ele perguntou.

-Porque você esta perto da porta-disse o Bill.

Tom revirou os olhos.

-Esta bem, eu pego algo para vocês-e foi para a cozinha.

Eu e Bill ficamos conversando, então eu lembrei de pegar um convite para o Tom.
Ele voltou com três cervejas.

-Eu não costumo beber, mas vou abrir uma exceção hoje-eu disse abrindo a latinha-há aqui esta o seu convite para minha festa Tom.

-Obrigado-ele disse pegando o convite.

Eu bebi a cerveja, era bem ruim na minha opinião, mas estava com tanta sede que não me importei.

Os gêmeos conseguiram acabar com a bebida deles em uns três goles.

Decidimos cantar mais uma musica, desta vez Strarstrukk, aquela parceria do 30!H3 com a Katy Perry.

Eu errei uma parte, acho que já era efeito da bebida.

-Você errou-disse o Bill parecendo bem feliz.

-Vai ter que tirar uma peça de roupa- disse o Tom também bem felizinho.

Toquei-me que eu não tinha quase nada para tirar, só minha calcinha e meu sutiã.

Ai finalmente minha ficha caiu, era por isso que eles estavam tão felizes.

Há mais eu não ia deixar barato, me lembrei de uma peça de roupa que não havia tirado.

E tirei a minha luva favorita.

-O que foi isso?-perguntou o Tom.

-Tirei uma peça de roupa- eu disse cínica.

-Mas eu pensei... -começou o Bill.

-Vocês disseram para tirar uma peça de roupa, mas não disseram qual-falei sorrindo.

-Não acredito que você nos enganou-falou o Bill.

-Acho que ela merece um castigo mano-disse o Tom com um sorriso travesso.

-É, ela merece-disse o Bill.

Então os dois começaram a fazer cocegas em mim, eu quase não respirava de tanto rir.

-Parem, por favor- eu disse em meio às risadas.

-Isso é para não nos enganar mais-disse o Tom e beijou minha bochecha direita.

-É isso ai-disse o Bill e beijou minha bochecha esquerda.

Não lembro quando dormimos, mas acho que foi tarde, no dia seguinte acordei meio confusa: porque eu havia dormido na casa dos Kaulitz? E porque eles estavam me abraçando enquanto dormiam?

Então me lembrei de tudo, decidi deixar os rapazes dormirem, vesti-me fui para a cozinha fazer algo para eles comerem, como um agradecimento por me deixarem passar a noite com eles.

Depois fui embora, e quem me visse na rua, diria que eu estava bem feliz, o que era verdade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Ter Nov 06, 2012 10:16 pm

Ebaaaaaa!! Continuaaaaa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática
avatar

Número de Mensagens : 1624
Idade : 22
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Sab Nov 10, 2012 12:31 pm

muito bom esse capitulo CONTINUA =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Sex Nov 16, 2012 5:59 pm

Capitulo 7: My Party –Parte Um

Chegou enfim o dia de meu aniversário, eu estava meio feliz-meio triste, vi coisas que não queria.

Uma tarde, estava saindo da loja que havia encomendado meu vestido de festa, era bem bonito, mas queria fazer uma surpresa para os convidados.

Bem, eu estava voltando para casa, quando olhei para o outro lado da rua, havia uma sorveteria, havia um casal dividindo a mesma casquinha sabor misto.

Perai, não era um casal qualquer, era... O Tom e a Sarah.

Eles riam muito, pareciam estar se divertindo, mas tinham que dividir o mesmo sorvete?

Aquilo machucou meu coração, Sarah estava certa, eu não era especial para o Tom, ele até saiu com minha melhor amiga.

Epa, se ela aceitou, então quer dizer que ela também traiu minha confiança.

Decidi ir embora, fingindo que não tinha visto nada, com lágrimas nos olhos por causa daquele cachorro e aquela falsa amiga.

Como eles puderam fazer isso comigo? Principalmente minha melhor amiga?

Há, que ódio eu estava sentindo, mas como tudo que é de ruim chega ao mesmo tempo para mim, eu ainda tive que ver o infeliz encontro do Georg com a Stefani, do Gustav com a Laura, e, por incrível que pareça, do Bill com minha amiga Vanessa, eles só se conheciam de vista, mas vi que eles estavam muito íntimos naquele momento.

Chorei, não lembro quando caí no sono, mas fiquei pensando no que eles falavam tanto.


Dialogo de Tom e Sarah.

Quarta-feira, 06h10min.

Meu telefone toca que tipo de pessoa insensata me ligava as seis da matina? Pequei o telefone e atendi.

-Alô? Perguntei com voz de sono interrompido.

-Oi Sarah, aqui é o Tom-disse a voz.

-Tom? O que você quer?-perguntei olhando para Daniel, meu namorado, que estava apagado na cama, sai do quarto para não acorda-lo.

-Preciso de ajuda-ele disse.

-Sobre o que?-perguntei.

-O que dar para a Annie de aniversário-respondeu-você é uma das melhores amigas dela, bem a única que eu gosto não neste sentido que você esta pensando- ele disse apressado.

-Tom, eu entendi, pode falar-eu disse impaciente.

-Bem, eu queria que você viesse aqui em casa para conversarmos-ele disse.

-Ok, mas em um horário civilizado- eu disse.

-Tudo bem, eu espero- e desligou o telefone.

As 15h00min eu fui até a casa dele, eu era sua amiga mais intima, portanto sabia que ele não iria querer nada sexual comigo. Ele queria com a Annie.

Bati na porta e esperei logo Tom atendeu.

-Oi Sarah, entre- ele disse.

Entrei, e me surpreendi com a grandiosidade daquela mansão.

-Annie me contou deste lugar, mas não sabia que era tão... Incrível-eu disse impressionada.

-Falando sobre ela... -ele foi em direção ao sofá.

Sentamo-nos. Ele falou no quanto queria dar a ela um presente que mostrasse o quanto a amava.

Olhei-o por um tempo, estava claro em seu jeito o quanto ele amava Annie, eu achava isso tão fofo, eu queria mesmo que os dois ficassem juntos.

-Ok, tive uma ideia-falei, então notei um videogame conectado a televisão- mas vamos jogar enquanto eu falo.

Ele concordou, e começamos a jogar Mortal Combate, eu era boa, mas Tom também era um jogador habilidoso.

-Então-ele disse enquanto jogávamos-qual é a sua ideia?

-Bem, a Annie ultimamente vem querendo comprar um carro, ela sabe dirigir e tal, mas não tem muito dinheiro sabe?-eu disse.

-Bem, então eu poderia dar um carro para ela?-ele perguntou.

-Exatamente-eu disse- mas não um qualquer, que tal um Mercedes?

-Claro, que ótima ideia-ele disse concordando comigo.

-Bem- eu disse vencendo o jogo- que tal comemorarmos a minha ótima ideia com um sorvete?

-Esta bem-ele riu- eu pago.

Quando ia sair, Tom me chamou.

-Sarah- olhei-o, ele estava vermelho- sabe, a Annie tem tipo, algum desejo secreto?

Não acreditei que ele disse isso, queria rir, mas seus olhos imploravam por uma resposta.

-Tem sim-falei- mas não vou contar, você vai ter que convence-la a fazer isso.

-Há, sacanagem Sarah-ele jogou uma almofada em mim, e eu desviei.

-Vamos logo tomar sorvete- eu disse e sai.

Georg e Stefani.


Eu andava na rua, o dia estava lindo, o sol esquentava minha pele, então senti uma mão em meu ombro.

-Oi Stefani-era o Georg.

-Oi Georg- eu disse-tudo bem?

-Tudo-ele disse-escuta, podemos conversar?

-Claro o que foi?-perguntei.

-Eu queria dar um presente a Annie, mas não sei bem do que ela gosta-ele disse.

-Calma, eu te ajudo-o levei até um banco.

Ele me contou o que sentia por Annie, e que precisava de algo que provasse isso a ela.

Bem, ela gosta de animais, sempre quis ter um gatinho e um cachorrinho-contei.

-Sério, ela já tem um coelho chamado Milk, uma chinchila camada Neve, e um cavalo chamado Pudim.

-Nossa isso é nome de bicho?-ele perguntou e riu.

-Bem, gosto não se discute- eu disse.

-Sabe, acho que vou seguir seu conselho-ele me abraçou e disse- obrigado Stefani.
-De nada Ge-retribui o abraço.
Laura e Gustav.
Eu estava saindo da praia, havia surfado um monte, precisava de um banho para tirar aquele sal todo do corpo.

Estava voltando para casa, quando vi o Gustav em um daqueles quiosques em frente às lojas de comida, ele parecia bem triste, então resolvi falar com ele.

-Oi Gust-eu disse me sentando-o que foi?

-Há, oi Laura-ele disse- nada não, só estou pensando.

-Em que?-perguntei.

-No que dar para a Annie de aniversário-ele disse.

-Olha, eu sei o que você pode dar para ela-falei.

-O que?-ele perguntou.

-Que tal uma Harley? Ela sempre gostou desta moto.

-Acha mesmo que ela vai gostar?-ele parecia meio desconfiado.

-Vai por mim -eu peguei a mão dele- sou uma das melhores amigas dela.

-É você esta certa-ele parecia bem feliz-obrigado Laurinha.

-Por nada- falei e fui embora.

-Espera -ele disse- deixa eu te algo pelo menos.

Eu já ia dizer que não precisava, mas eu estava com tanta fome que não falei nada.


Bill e Vanessa.

Eu estava saindo do hotel, tinha chegado dois dias antes para o aniversário da minha amiga Annie.

Quando sai para dar uma volta, advinha quem eu encontro olhando as vitrines das lojas? Bill Kaulitz.

Como só o conhecia de vista, decidi falar com ele.

-Bill?-falei.

-Vanessa?-ele perguntou.

-Como sabe o meu nome?-perguntei intrigada.

-Annie me falou de você-ele disse voltando a olhar a vitrine.

-E ai?-puxei assunto-o que vai dar para ela de aniversário?

Ele olhou para mim, parecia desesperado.

-Eu não sei- ele falou.

-Eu posso te ajudar-eu disse.

-Como?-ele perguntou.

-Bem, você é musico, porque não dá um CD em homenagem a ela?-falei.

-Porque eu não pensei nisto antes?-ele falou e me abraçou- Obrigado Vani.

-De nada- eu disse.

(Nota da Autora: para quem não entendeu, tudo não passou de um mal-entendido, mas a Annie não sabia que suas amigas só queriam ajudar, por isso ficou triste, ela acha que elas estão saindo com o Bill, o Tom, o Georg e o Gustav).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática
avatar

Número de Mensagens : 1624
Idade : 22
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Sex Nov 16, 2012 8:12 pm

que confusão ela tava enganada confundiu tudo CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Dom Nov 25, 2012 7:33 pm

Epa continue
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qui Dez 27, 2012 7:41 pm

My Pary- parte 2.

Faltava apenas um dia para o meu aniversário, mas eu e as meninas ainda tínhamos que dar uma entrevista no programa da Oprah.

Meu estomago embrulhou só de pensar em encontrar a Sarah, a Stefani e a Laura, aposto que elas iram ter uma desculpa para terem dado em cima dos meus meninos, mas tinha que ser profissional, esquecer a raiva que estava sentido delas quando fossemos ao programa.

Comecei a me preparar, escolhi a minha melhor roupa, meus sapatos de salto mais novos e usei o colar do Bill e o anel do Georg, peguei minha bolsa e quando ia sair o meu celular tocou.

-Alô?-falei.

-Até que enfim, porque você não atendeu as três primeiras ligações?-era a Sarah e ela estava furiosa.

-Eu não queria falar com você-confessei.

-Por quê?-ela perguntou.

-Porque eu vi você e o Tom tomando sorvete ontem, e eu te considerava minha melhor amiga, e você me trai assim?-falei com um folego só.

-Querida, não é nada disso-disse Sarah.

-Então é o que?-perguntei brava.

-Vem aqui fora, vamos conversar- ela disse e desligou.

“Hã? O que foi isso?” me perguntava enquanto abria a porta.

-OOOIII Annie-Sarah, Stefani e Laura disseram juntas.

-O que vocês estão fazendo aqui?-perguntei.

-Além de que temos que ir jutos para a entrevista?-disse Stefani irônica.

-Viemos te falar que não estávamos dando em cima dos seus pretendentes-disse Laura.

-Pretendentes? Que palavra antiga-eu disse e minhas amigas riram- mas quem contou isso para vocês?

-A Sarah, ela disse que você não estava atendendo as ligações dela, então contou que viu você olhando para ela e o Tom na sorveteria-disse Stefani.

-Amiga como você pode pensar que roubaríamos os seus queridinhos de você?-disse Sarah me abraçando- nós somos comprometidas, e mesmo que não fossemos, jamais faríamos isso com nossa melhor amiga, o Tom é só meu amigo, nada mais.

Stefani e Laura disseram o mesmo do Georg e do Gustav.

-E a Vanessa também só vê o Bill como amigo-disse Sarah.

Minhas amigas estavam sendo sinceras, decidi as perdoar, afinal elas não mentiam para mim.

-Mas e ai, o que vocês tanto conversavam?-perguntei trancando a porta.

-Há, eles queriam saber o que dar a você de aniversário-disse Sarah.

-E o que eles vão me dar?-perguntei.

-Não vamos falar surpresa-disse Stefan.

Há Ster-eu disse.

Fomos para uma limusine que estava nos esperando, quando entramos Laura disse:

-Não se importa de convidarmos os rapazes para verem a entrevista né?

-Vocês os convidaram?-perguntei.

-Na verdade, eles insistiram-disse Sarah.

-Notaram que estamos falando no plural?-notei.

-Sim, que coisa doida-disse Stefan e todas rimos.

Quando chegamos, fomos direto para a entrevista, no caminho vi os rapazes.

-Oi Annie-eles disseram.

-Oi meninos-eu disse- não acredito que vieram por mim.

-Eu pelo menos vim os outros não sei-disse o Tom.

-Nós também vemos pela Annie-disse o Gustav.

-Sério? Pensei que você queria acabar com a comida do estúdio.

-O que? Ora seu... -começou Gustav.

-Meninos, não vamos brigar, por favor-pedi.

-Tá Annie, eu paro, mas por você-disse Tom.

-Eu também-disse Gustav.

Finalmente fui para perto das minhas amigas, estávamos sentadas no sofá que a Oprah deixava para os convidados, isso só podia ser um sonho, me belisquei e vi que era real.

-Olá meninas-disse Oprah.

-Oi Oprah-eu disse- é uma honra estar no seu programa.

-Obrigada, por favor, sentem-se-Oprah disse e nos encaminhou ao sofá dela.
A entrevista foi como qualquer outra, então Oprah disse que teria mais uma banda convidada, e eu rezando mentalmente:” que seja Green Day, que seja Green Day, por favor, diz que é Green Day”.

-Agora lhes apresento outra banda brasileira, recebam a Restart.

Aplausos. Eu e minhas amigas não acreditamos, AQUELA banda estava na Oprah?

-Oi Annie- disse Pe Lanza se sentando ao meu lado, e eu apenas o fuzilava com os olhos.

Eu o odiava primeiro porque uma vez ele sumiu com a roupa que eu ia usar no meu show, e depois me devolveu sujo e com MINHOCAS. Desde esse dia eu o odeio.

A entrevista voltou ao normal, fora pela parte de que eu fiquei o mais longe o possível do Lanza, Oprah perguntou se eu já tinha saído com ele.

-Eu? Sair com essa bicha? Nem morta-eu disse.

-Eu não sou bicha sua puta-ele disse.

Então começamos a discutir, uma hora o Pe Lanza me deu um tapa na cara e me mandou calar a boca, então do nada o Bill, o Tom, o Ge e o Gust apareceram e começaram a brigar com ele.

-Qual é a sua batendo na Annie seu viado?-disse Tom e empurrou o Pe Lanza, que caiu.

Pronto, o barraco já estava armado: todos discutindo com todos, e eu me sentindo péssima por ter começado isso.

Depois que tudo se acalmou (um pouco), Bill me ofereceu uma carona para casa, eu aceitei.

Ele foi um fofo o caminho todo até minha casa, perguntando se eu estava bem, e que se vingaria do Pe Lanza pelo que ele fez.

Agradeci pela carona, mas Bill queria porque queria entrar comigo, ele insistiu tanto que acabei deixando.

-Bem, você quer alguma coisa?-perguntei.

Bill sorriu e disse:

-Sim, eu quero você-e me beijou.

E enquanto me beijava, ele ia passando a mão pelo meu corpo.

-Bill... -falei interrompendo o beijo.

-Annie, eu te quero- ele disse.

-Bill... Eu também te quero-confessei.

-Então vamos fazer Annie-ele disse e apertou minha bunda.

-Bill eu... Tenho medo, nunca fiz isso antes- eu disse.
-Sério?-Bill parecia surpreso.

-Sim-eu disse envergonhada.

Ele sorriu, passou a mão pelo meu rosto e disse:

-não se preocupe, não farei nada que você não queira.

Eu o levei para meu quarto, como morava sozinha não me preocupei em fechar a porta, Bill começou a me beijar, eu arranhava suas costas, fomos tirando as roupas um do outro, até que estávamos nus, eu quase babava ao ver aquele corpo perfeito.

-Esta pronta-ele perguntou e pelou minha mão.

Respirei fundo e disse:

-Sim.

Ele pegou uma camisinha, colocou-a, me deu mais um beijo e me penetrou, eu gemia de prazer e ele também.

Então ele saiu de dentro de mim, estávamos suados, Bill se deitou ao meu lado, beijou minha testa e disse:

-Eu Te Amo.

-Eu também Te Amo Billy-falei.

-E esse foi só um dos seus presentes-ele disse.

-Como assim?-perguntei.

-Amanhã te darei outro-ele disse.

“Há é, amanhã é meu aniversário” lembrei, e fui dormir sonhando com minha festa.


Acordei na manhã seguinte, percebi que minha cama estava vazia, meu primeiro pensamento foi: cadê o Bill?

Desci para fazer o café, mas vi que não seria necessário: a mesa já estava arrumadinha.

-Oi meu amor-disse Bill e sorriu.

-Oi Bill-eu disse olhando a mesa- não acredito que você fez isso para mim.

-Hoje você merece linda- e me deu uma embalagenzinha - feliz aniversário.

Eu abri, e dentro tinha o novo CD dos meninos, virei para ler os nomes das musicas, eram todas em minha homenagem.

-Puxa Bill, isso é tão lindo- falei com lágrimas nos olhos.

-Eu sabia que ia gostar-Bill falou e me beijou.
Enquanto nos beijávamos, meu celular tocou, levei três segundos para me tocar disso.
-Alô?- eu falei, enquanto isso Bill me abraçava por traz e beijava meu pescoço.
-Oi Annie, feliz aniversário-era a Anahí.

-Oi Anahí-eu disse- e ai o que achou da letra que te mandei?

Eu havia mandado uma letra de musica ontem, que dei o nome de Mi Hipnotizas.

-Eu adorei, e eu fiz uma musica em sua homenagem, que pretendo cantar na sua festa.

-Sério?-perguntei.

-Feliz aniversário-ela gritou.

-Valeu, te vejo na festa- e desliguei, e o Bill ainda não havia me largado.

-Bill, é melhor você ir para casa se arrumar para minha festa-eu disse fazendo-o me soltar.

-Você não me quer por perto Annie, é isso?-parecia que ele ia chorar.

-Não é nada disso meu anjo-eu disse e lhe dei um selinho-eu só quero que você fique bem bonito para a festa.

-Há tá, se é assim eu vou-ele ficou mais feliz, me deu um beijo de despedida e foi para o Audi dele.

-Tchau Annie, eu te amo-ele disse e saiu.

Suspirei, passei o dia me arrumando para a festa, e ouvindo o CD, as musicas eram lindas, e enquanto eu ouvia, sabia que seria difícil escolher um deles para amar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qui Dez 27, 2012 9:07 pm

OOOOH que liiindo! Nossa imaginei a cena e ri pra caramba Tom com quases um armario derrubando o pe lanza! kkkkkadorei CONTINUA parabens ANNIE
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Sab Fev 16, 2013 2:23 pm

My Party - Parte 3.

Eu estava terminando de me arrumar para a festa, eu havia prometido a meus amigos que seria “a” festa, a mais incrível que eles já foram, e como anfitriã, minha obrigação era estar incrível.

Acabei de me arrumar as 21h00min, (a festa começava as 22h00min), então desci para esperar pela Sarah, que ia me dar uma carona.

Enquanto lia na sala, ouvi a buzina de um carro, abri a porta e vi a Sarah e o Danilo em um Captiva preto.

-Parabéns Annie- Danilo me cumprimentou, passando para o banco de trás para que eu ficasse na frente para conversar com Sarah.

-É, parabéns amiga- Sarah disse e me abraçou.

-Obrigada gente- eu sorri como eles eram legais, e combinavam, apesar de serem totalmente diferentes.

Danilo veio de uma família de classe alta, enquanto Sarah nasceu e cresceu em uma favela, e por um acaso eles se conheceram no colégio (onde Sarah ganhou uma bolsa pelas excelentes notas) quando eles tinham 16 anos.

-há, eu já ia esquecendo, isso é pra você- ela me entregou um pequeno embrulho.

Antes que eu pudesse agradecer, Danilo disse:

-Não é bem para ela.

-É e não é-Sarah disse.

-Posso abrir meu presente?-perguntei impaciente, não aquentando aquela conversa.

-Abre, abre-Sarah disse empolgada.

Abri o persente, e era um cordão de prata com as iniciais BFF’s, e percebi que Sarah usava um colar igual.

-Isso simboliza nossa amizade-ela disse.

Achei lindo o presente, e seu significado, abracei uma de minhas melhores amigas e fomos para a festa, apesar de eu estar meio tensa por causa dos garotos, sabia que se algo saísse errado, eles iam tirar o sangue um do outro.

Sarah percebeu minha aflição, mas sabiamente não disse nada.

Chegamos e fiquei impressionada com a beleza do salão, parecia uma mistura de festa de debutante (por causa das roupas chiques que todos usavam e do brilho) e uma balada.

Os convidados me cumprimentaram, me desejaram felicidades, eu sorria e agradecia por ter vindo.

E quando eu cumprimentava o pai de um amigo, ouço uma voz chamar meu nome.

-Annie!- era o Bill, ele acenava para que eu o visse na muvuca.

Meu coração disparou assim que o vi, ele estava lindo, vestia um terno preto, que o deixava delicioso, e chegando mais perto, percebi que ele havia feito à barba e cheirava a sabonete e perfume caro, e também havia ido ao cabelereiro, pois seu cabelo antes preto estava loiro.

-Oi Bill- eu disse o devorando com os olhos.

-Oi, Annie, você esta linda- ele disse também me comendo com os olhos.

Corei, eu só estava vestindo um vestido tomara-que-caia azul-escuro, um sapato de salto preto, o colar que ele me deu, junto com os braceletes, o anel e os brincos.

-É sério- ele falou em meu ouvido para que ninguém mais ouvisse- você não sabe o quanto esta me excitando com esse vestido.

-Creio que ontem te excitei bastante- eu disse.

-Verdade, e para uma virgem, você foi ótima- ele disse e riu.

Ri também, ele continuou:

-Minha primeira vez foi horrível, mas depois pequei o jeito.

-Perai, você não era mais virgem?-me espantei com minha coragem de perguntar isso e continuei- você perdeu comigo?

-Claro que não- ele disse como se isso não fosse importante.

-Quem foi à vadia?- eu já estava ficando brava.

-Não lembro o nome dela, mas isso foi há anos- ele pegou minha mão e continuou- só me importo agora com o futuro, e eu quero estar com você meu amor.

Antes que eu pudesse falar algo, senti alguém tocando em meu ombro.

-Oi Annie.
-Tom!- larguei a mão do Bill para abraça-lo- que bom que você veio na minha festa.

Ele estava vestido como o Bill, era estranho vê-lo sem as roupas largas, também havia feito à barba e cheirava a perfume de homem, havia tirado as tranças, ele estava maravilhoso.

-Eu não perderia por nada- ele retribuiu meu abraço, então me soltou e pegou minha mão- vem -, quero lhe mostrar meu presente.

Ele me puxava com empolgação, como se o presente fosse pra ele, e Bill nos seguia com os braços cruzados e com uma cara emburrada, como a de uma criança que lhe tomaram o doce.

Lá fora estava escuro e chuviscando, e ao fundo tinha relâmpagos, mesmo sem trovoes, eu odiava noites assim, parecia que eu estava em um filme de terror, e segurei a mão do Bill, que estava mais próxima, e ele pareceu desemburrar um pouco, até deu um sorrisinho.

-Tha-rãn- Tom disse e fez um gesto me mostrando... Um carro. Um carro novinho, preto. Uma Mercedes preta novinha só pra mim.

-Puxa Tom eu... Eu nem sei o que dizer... Muito obrigada!- eu disse emocionada e o abracei.

Senti-o dando um sorrisinho vitorioso, e ele disse.

-Não tem de que linda- disse e beijou minha testa.

-Ei, sabia que eu dei o Meu CD a ela?- Bill disse, e me puxou em sua direção, cheio de ciúmes.

-Seu? Era nosso CD, fizemos juntos- Tom disse ficando bravo, e me deu as chaves do carro, acho que era um sinal que ele estava pronto para lutar.

-Bem, EU escrevi as musicas- disse Bill também pronto para começar uma briga.

-Ei, o que esta acontecendo?-perguntou uma voz, fui ver, e era o Georg, e ele carregava uma caixa grande com cuidado.

Georg também vestia um terno, só que cinza, havia cortado um pouco o cabelo, e por cima do terno usava uma capa de chuva, até com aquela capa de chuva Georg continuava lindo.

-Ele esta dizendo que fez o CD sozinho- Tom acusou o irmão.

-Eu cantei, você só tocou e fez baking vocal!- Bill falou.

-Vocês dois estão agindo como crianças- ele disse em tom reprovador e olhou para mim e sorriu- isso é pra você- ele disse e colocou a caixa aos meus pés.

Percebi que caixa tinha uns furinhos na tampa, curiosa abri para ver o que era.

Na caixa havia dois filhotinhos, um gatinho preto e uma Shuskie, ambos dormindo, alheios ao que se passava em volta.

-Ge, eles são lindos- eu disse acariciando um deles, ignorando totalmente a briga dos gêmeos- eu amo animais, muito obrigada- eu o abracei com carinho.

-De nada princesa- Georg disse e beijou meu cabelo.

Quando o soltei, notei que a raiva dos gêmeos havia ido para ele.

-Que foi?- Georg perguntou.

-Quem te chamou aqui?-Bill perguntou, senti que ele não gostou de ver Georg me abraçando.

-Hã, a Annie que me chamou para a festa dela?-Georg disse irônico.

-Então vá embora e leve esses pulguentos com você- Tom praticamente mandou.

-Vocês não mandam em mim-Georg disse.

-E eu adorei os filhotes- eu disse calmamente, me sentia falando com Pit Bulls que estavam prestes a se matar.

E quando eu achava que não podia piorar, Gustav chega de repente.

Ele estava fofo em um terno- que diria-meio rosa, e segurava um pequeno embrulho na mão.

-Oi, estou muito atrasado?-ele pergunta fofo, então nota a tensão, e ficou quieto.

-O que é isso, festa da uva?-perguntou Tom já de mal Humor.

-Nossa, que mal Humor- Gustav falou.

-Oi Gust- eu disse sem-jeito.

-Oi Annie, isso é pra você- ele me deu o embrulho.

Abri o embrulho, e eram chaves parecidas com as do carro que o Tom me deu, mas eram de moto.

-Você me deu uma moto-perguntei surpresa.

-Uma Harley para ser mais exato- Gustav disse e sorriu.

-Há não, isso já é demais- Tom disse.

Até eu concordo desta vez- Georg falou.

-Estão com inveja?- Gustav provocou.

-Só com vontade de partir sua cara- Bill falou.

-E eu a sua Bill- Tom falou.

-Digo o mesmo para vocês- Georg falou.

-Idem- Gustav disse.

E a pancadaria começou.

Eu gritei, não queria que eles brigassem, e eu olhei para o chão perto do pé do Bill, aquilo era sangue? Quando pensei que fosse colocar para fora o meu jantar, Sarah apareceu seguida pela Stefani e a Laura.

-Annie, estamos te procurando há um tempo e... - ela olhou a briga- meu Deus parecem cachorros brigando pela fêmea no cio.

Eu já estava ficando cansada desta disputa deles por mim, eu não era um prêmio bobo que nem aqueles que eles ganhavam no Grammy, VMA, ou o quer que seja, e gritei.

-Parem com isso agora!

Eles pararam, havia um pouco de sangue nas roupas deles.

-Olha, eu acho isso ridículo, essa briga idiota, eu não sou um de seus malditos prêmios porra- explodi.

Todos ficaram quietos diante da minha explosão, até Sarah não disse nada.

-Olha- eu disse me acalmando- vou ser sincera com vocês, eu os convidei para minha festa, porque eu amo todos vocês, sem exceções.

Eles estavam quietos, surpresos, mas quietos, continuei:

-Não posso escolher um, se eu escolhesse, sentiria que esta faltando algo, e esse algo serão aqueles que eu não escolhi.

Eu senti as lágrimas se formando, merda, não podia chorar.

-E não quero machuca-los, não quero vê-los sofrendo, eu me odiaria se soubesse que isso aconteceu, antes de me conhecerem vocês eram tão unidos, agora estão se matando.

Comecei a chorar, mas tive forças para dizer minhas ultimas palavras a eles:

-É melhor esquecermos que um dia nos conhecemos.

E corri para dentro, ouvi os rapazes gritarem meu nome, mas não liguei, não queria falar com ninguém, e corri para o banheiro.

No banheiro, comecei a chorar, dizer essas coisas havia doído mais do que eu pensava.

Escondida em um cantinho do banheiro, não achei que alguém fosse me achar, mas senti alguém me abraçando, quando abri os olhos, vi a Sarah, Stefani e Laura estavam ao seu lado.

-Querida, não chore, você fez o que achou certo- ela disse.

-Não imaginei que isso fosse doer tanto- falei secando uma lágrima.

-Annie, em minha opinião, se você amasse algum deles, já tinha escolhido- Stefani disse.

Laura e Sarah concordaram.

“Será?” pensei “Mas se eu não amo nenhum, porque estou chorando?”

Sarah se levantou, tirou algum pó imaginário do vestido, e me ajudou a levantar.

-Vem, vamos terminar de curtir a festa- ela disse.

Tentei, juro que tentei, mas não conseguia me concentrar na festa, os rapazes nem chegaram perto de mim, deu para perceber que eles também ficaram abalados.

Voltei para casa no meu carro novinho, deixei meus presentes na garagem e meu bichinhos na lavanderia, nem me preocupei em tirar o vestido, fui para o quarto e fiquei chorando até dormir, sentindo um enorme vazio no meu peito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã
avatar

Número de Mensagens : 278
Idade : 17
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Sab Fev 16, 2013 11:11 pm

haha kkkkkkkkkk eu ri muito aqui kkkkkkkk. nossa era nescesario brigar assim poxa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã
avatar

Número de Mensagens : 975
Idade : 21
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   Qua Jun 26, 2013 5:09 pm

Capitulo 8: Reconciliação.

Eu chorei até cair no sono, mas mesmo assim nem nos sonhos eu tive sossego, eu sonhava com eles todo o tempo.

Uma hora, eu ouvi alguém mexendo na porta da frente “Mas eu me lembro de ter trancado” pensei.

Mas o medo e a curiosidade foram mais fortes, eu saí debaixo das cobertas, pensei em pegar uma lanterna, mas sabia que se fosse um ladrão, ele iria ver.

Desci as escadas, passei pela cozinha e tive a brilhante ideia de pegar uma frigideira.

Eu vi a sombra, pelo tamanho, deduzi que era um homem, e fui de fininho até ele, e bati nele com a frigideira.

Ele gritou, e olhou pra mim, pude ver o brilho dos seus olhos.

-Isso é pra aprender a não assaltar a minha casa seu ladrão- eu disse pronta para golpeá-lo, mas ele foi mais rápido, e pegou meu pulso.

-Ficou louca?- ele disse, e reconheci a voz.

-Bill? O que você esta fazendo aqui?- eu estava surpresa.

-Eu vi você triste a festa inteira, e não consegui relaxar até te ver agora- ele disse e soltou meu pulso.

-Eu disse para você me esquecer- eu disse, e só de lembrar, meus olhos já se enchiam de lágrimas.

-Não consigo, eu te amo demais para te esquecer- ele disse e tentou me beijar, mas eu desviei o rosto.

-Mas e o seu irmão? E o Ge e o Gust?- perguntei- não posso fazer isso com eles.

-Eles estão tristes, e assim como eu, não vão desistir de você- ele disse e pegou minhas mãos.

Eu chorei. Não aguentava mais, aquilo tinha doido demais, dizer aquelas coisas havia me machucado.

Bill me abraçou, e no tempo em que chorei, não falou nada.

Quando me acalmei, Bill falou em meu ouvido:

-Annie?

-Sim?- respondi ainda fungando.

-Eu te perdoo.

Aquilo me chocou. Eu havia mandado ele me esquecer, havia partido seu coração, e ele me perdoava?

-Desculpe, desculpe, eu fui uma idiota, me perdoa- eu falei, mesmo sabendo que ele tinha me perdoado.

-Esta tudo bem- Bill falou e me levou ao sofá- quer algo pra comer?- perguntou.

Neguei com a cabeça e disse:

-Só quero você comigo.

Ele deu um sorrisinho, e sentou- se ao meu lado no sofá, eu apoiei a cabeça em seu ombro e seguei suas mãos com medo que ele fosse embora.

-Não vou a lugar nenhum- ele disse percebendo o gesto.

-Eu queria que o Tom, o Georg e o Gustav estivessem aqui- eu falei- queria dizer a eles o que disse a você.

-Sem a parte da frigideira- Bill falou e riu.

Ri também, esta era uma das coisas que mais amava em Bill, ele me fazia rir.

-Que bom que disse isto- ele falou- porque eles estão aqui.

-Aqui?- perguntei surpresa- Onde?- comecei a olhar pela sala, procurando-os.

Ouvi alguém mexer na maçaneta, e vi o Tom, sendo seguido pelo Georg e o Gustav
.
-Tom, Ge, Gust!- eu gritei, quase sai do sofá para ir abraça-los, mas algo dentro de minha mente me impediu e me fez pensar- espera, vocês estavam ouvindo a conversa atrás da porta?

Tom pareceu ofendido, mas o Georg os entregou.

-Sim- ele disse e recebeu uma cotovelada do Tom- que foi? Devia mentir pra ela?

-Não, mas seria uma surpresa- Tom falou.

-O que ia ser uma surpresa?- eu falei.

-Não estamos com raiva de você- Gustav disse- Bill devia ter dito isso, mas parece que estava ocupado- ele fuzilou Bill com os olhos.

-Ta, eu admito, esqueci-me de dizer que ninguém esta bravo com ela, e entendemos o que ela falou, e, mas eu falei que a perdoamos- Bill falou.

-Pelo menos isso- Tom disse.

-É serio isso?- vocês me perdoam?- perguntei, com lagrimas de felicidade em meus olhos.

-Claro- Georg andou em minha direção e colocou a mão em meu queixo para fazer-me olhar para ele- ninguém aqui esta bravo com você Annie, sabe por quê? Porque todos nós te amamos.

Ele olhou em volta, vendo se alguém discordava, felizmente, isto não aconteceu.

Eu tive que sorrir, eles me amavam a ponto de me perdoarem.

Mas lembrei que uma hora, teria que escolher um, e pensar nisto me desanimou.

-Meninos... Vocês querem passar a noite aqui?- falei meio que sem pensar, talvez fosse à saudade, talvez não.

Vi Georg dar um sorrisinho, mas ele parecia triste.

-Não dá Annie, eu, quer dizer, nós não podemos- ele falou.

-Por quê?- perguntei, pensando que era por minha causa, e sentindo as lágrimas se formando.

-Não é bem por sua causa- Tom disse, e vi que ele estava encostado na parede, e nem olhava para nós- você ainda esta triste, e vai ser bom dar um tempo.

-Tom... - eu falei entre lágrimas.

Ele percebeu minha tristeza, e foi para perto de mim, e pegou minhas mãos.

-Annie, sei que não esta triste comigo- ele disse e enxugou uma lágrima- você esta triste consigo mesma, pelo que disse.

Olhei para o Tom surpresa, e ele riu da minha reação.

-Antes que você pergunte, não, nunca estudei psicologia.

-Bem, eu vou ficar- Bill disse e se levantou do sofá.

-Sério?- perguntei e sorri.

-Não vai não Bill, ela precisa de um tempo- Tom disse.

-Não, ela precisa é de apoio- Bill falou.

E ficaram uns cinco minutos se encarando por uns cinco minutos, mas no final Bill ganhou.

-Esta bem Bill, pode ficar- Tom revirou os olhos- Mas você vai se arrepender- e ele andou em minha direção.

-O que você vai fazer?- Bill perguntou.

-Isso- e me beijou.

Tom não me beijava só com desejo, mas com amor e perdão, e eu claro retribuía do mesmo jeito.

-Viu? Este é o meu modo de dizer que te perdoo- ele cochichou.

-Não esta na hora de você ir embora?- Bill perguntou obviamente enciumado.

Tom olhou para mim, depois para o irmão, e de novo para mim.

-Não vou mais- ele disse e sorriu.

-O que?- Bill perguntou.

-Se você vai ficar eu também vou- Tom disse.

Então Bill olhou para o Georg e o Gustav, que estavam quietos.

-E vocês?

-Sabe- disse o Gustav com um sorrisinho- acho que também vou ficar.

-Eu também- Georg disse, obviamente rindo por dentro.

-Há é assim?- Bill falou- pois eu vou dormir com a Annie.

Silencio.

-Ótimo- Bill falou sorrindo- parece que eu ganhei o jogo- e pegou a minha mão e me levou pela escada até o meu quarto, deixando um Tom, um Georg e um Gustav abismados na sala.

Ele abriu a porta e me levou para a cama, fez eu me deitar, então começou a me beijar.

-O que foi aquilo?- eu disse tentando ignorar os labos dele em meu pescoço.

-Você é minha, só minha- ele disse, e atacou minha boca.

Ouvi passos subindo a escada, Bill também ouviu, pois em um minuto já estava na porta, falou alguma coisa, e fechou a porta.

-O que foi?- perguntei.

-Eles queriam saber onde ficavam os outros quartos, e eu disse no fim do corredor- Bill falou, andando em minha direção com os olhos brilhando.

-Você acertou- eu disse, não sabia que ele conhecia minha casa.

-Mas isso não importa- ele voltou a me beijar, um beijo desesperado, com fome.

-Ele parou e olhou para minhas roupas.

-Acho que tem roupa demais, ele disse e tirou meu vestido, deixando-me apenas de calcinha.

-Perfeito- ele sorriu.

-Bem, você também esta com muita roupa- eu disse entrando no jogo.

-Tem razão- ele tirou a roupa, ficando nu.

-Hum... - ele disse, podia notar sua ereção- ainda tem muita roupa- ele disse e tirou minha calcinha.

E ficou em cima de mim, me beijando, beijando meu pescoço, meus seios.

-Bill... – gemi.

-Calma- ele falou.

-Por favor- implorei.

Ele sorriu, um sorriso pervertido.

-Tudo bem- ele disse, e pegou uma camisinha.

Depois de pô-la, ele me penetrou devagar.

Eu gemia, ele estava fazendo bem devagar, aquilo era uma tortura.

-Bill... –gemi- mais rápido, por favor.

Ele sorriu, e começou a acelerar, ficamos assim até gozarmos.

Ele saiu de mim, jogou a camisinha fora, e beijou minha testa.

-Viu como foi bom?- ele disse deitado ao meu lado, de mãos dadas.

-Por que você fez isso?- não que eu estivesse reclamando, mas estava curiosa.

-Porque- ele sorriu, este é o meu jeito de dizer que te perdoo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sonho Realizado- Últimos Capítulos.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sonho Realizado- Últimos Capítulos.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Diários de um vampiro,Onde tudo pode Acontecer! (Ultimo Capitulo Postado!!!)
» Sonho Realizado.
» Instrumentos Signature - Sonho realizado ou "gato por lebre"?
» Powers Of You [Exo e...] {Capítulos 1 e 2 na Página 2}
» As garotas da casa 483 Capitulo 9 postado!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: