Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Diário de Uma Serva Apaixonada.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Ter Out 30, 2012 7:36 pm

Gênero: Romance, Drama, Hental.
Classificação:+18.
Terminada: Não.
Capítulos: uns 18.

Sinopse: Este é o Diário pessoal de Lina, uma jovem serva que trabalha para a família real Kaulitz, ela escreve para se distraí, e para afastar a dor de não poder ficar com seus amados, os príncipes Bill e Tom kaulitz, pois não é uma princesa.
Com essas anotações, você vai saber como ela faz para resolver essa situação.

Caro Diário:

Meu nome é Carolina, mas desde pequena, me chamam de Lina, tenho 18 anos e minha família trabalha para a realeza Kaulitz: A Rainha Simone, O Rei Gordon e os príncipes Bill e Tom.

Esses últimos eram os piores: Pervertidos, sempre trazem mulheres para o castelo, o Rei e a Rainha já os advertiram: se eles engravidassem alguma moça, teriam que casar com ela.

Como serva desde os doze anos (mas nascida no castelo) conheço aquelas pestes desde pequenos, e eu sabia que antes de deitarem com alguma moça, os príncipes as faziam beber uma “poção” feita sob encomenda, para elas não engravidarem, e até hoje nunca falhou.

Não que eu já tenha me deitado com eles, sou uma dama de respeito, e, além disso, eles nem sabem que eu existo.

E isso parte meu coração, no fundo eu os amo, não tenho um favorito, mas se eu tivesse que casar, escolheria o Bill, pelo seu jeito meigo, fofo e romântico no dia-a-dia.

Mas também adoraria passar a noite com o seu irmão Tom, na vila as moças que já dormiram com ele contam detalhes de como foi: seus beijos, suas carícias ousadas...

Eu amava o Bill, mas desejava o Tom, era impossível escolher um.

Mas fui educada a não interagir com eles, que eram meus chefes, assim como o Rei e a Rainha.

Mas um dia, enquanto eu cuidava do jardim, vi o príncipe Tom andando em minha direção.

-Lina?-ele chamou.

-Vossa Alteza deseja alguma coisa?-falei.

Mas no fundo eu pensava: “meu Deus, o Príncipe Tom sabe o meu nome, ele sabe que eu existo”.

-Sim Lina, posso falar com você a sós-ele disse.

-Claro Alteza-eu disse, me sentindo nas nuvens.

Cassandra, minha irmã mais velha sempre me advertiu sobre Bill e Tom:

-Fique longe desses pervertidos irmã, eles só pensam em sexo, e se tiver que fazer algo para eles, fique calada.

Tentei fazer o que ela disse, mas Tom era tão encantador, sensual, que eu não consegui resistir a seus charmes, tinha que falar com ele.

-Percebo que você faz um bom trabalho no jardim-ele disse- fico impressionada com a beleza deste lugar.

-Obrigada Alteza-eu disse ficando vermelha.

-Por favor, me chame de Tom- ele disse.

-Como queira... Tom- eu disse.

Ele sorriu, e eu pensei: “Ele me ama, ele me ama”.

-Então, eu queria lhe pedir uma coisa-ele disse.

Sim?-eu disse.

-Posso pegar umas flores para dar a uma garota que gosto muito-ele disse.

Eu fiquei decepcionada, era pra isso que ele me chamou?

-Vai em frente, pegue- eu disse triste.

Ele pegou uma rosas, ele tinha que pegar as minhas flores favoritas para dar aquela vaca?

-E quando você vai ver ela?-perguntei.

-Depois do jantar-ele disse.

Naquela noite, nem apareci no jantar, fiquei chorando no meu quarto.

Enquanto passeava pelo castelo, senti uma mão em meu braço.

-Lina, que bom que te encontrei- era o Tom.

-O que você quer?-eu disse fria.

-Eu queria lhe dar isto-ele me entregou... as rosas que ele colheu no jardim mais cedo.

-Nossa Tom eu...-fiquei sem palavras.

Ele passou a mão em meus cabelos.

-Eu te amo Lina, você é a mulher mais incrível que eu já conheci-e me beijou.

E enquanto ele me beijava, passava as mãos em meu corpo, e eu tremia de prazer.

Então ouvi passos no corredor.

Nos separamos, e era o Bill.

-Oi Lina-ele disse me comendo com os olhos, então falou para o Tom-nossos pais querem nos ver na sala do trono.

-Pra que?-ele perguntou.

-Não sei, vamos lá então- ele olhou para mim-você vem?

-Claro Bill, se você quiser-eu disse.

-Eu quero-ele disse pegando em minha mão, e o Tom pegou a outra.

E assim fomos até a Sala do Trono, para ver o que o Rei e a Rainha queriam.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Qua Out 31, 2012 3:27 pm

adorei já tô viciadona nessa fic primeiro capitulo impecavél Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sex Nov 02, 2012 7:59 pm


Caro Diário:

Este dia foi muito surpreendente na minha opinião, fiz e ouvi coisas que eu nunca pensei que diria e faria.

Ontem o Rei e a Rainha chamaram os gêmeos na sala do trono, e eu fui junto como havia dito.

Eles pareceram surpresos a me ver de mãos dadas com o Bill e o Tom.

-Lina, porque esta aqui?-perguntou o Rei Gordon.

-Eu quis que ela viesse-disse o Bill.

-Isto é um assunto de família-disse a Rainha Simone parecendo indignada.

-Mãe, pode ir direto ao ponto em vez de brigar com a Lina?-disse o Tom.

Simone suspirou e disse:

-Vocês sabem que os tempos são outros agora, e como príncipes herdeiros, é dever de vocês manter a paz no reino.

-Vocês já têm 23 anos-disse Gordon- esta na hora de se casarem com alguém.

-Ora Gordon, eu já escolhi a minha futura esposa-disse o Tom.

-Tom quantas vezes eu já disse para você me chamar de pai?-disse o Rei.

-Você não é o meu pai pra começar- ele disse baixinho.

-E quem seria essa sua “futura esposa”?-disse Simone mudando de assunto.

-Uma mulher incrível, eu sempre fui apaixonado por ela-ele disse- e essa mulher e a Lina.

Não acreditei no que ouvia, o príncipe Tom queria se casar comigo.

-Nem vem irmão, eu também amo a Lina-disse o Bill parecendo querer brigar por mim.

-Quer brigar por ela irmão?-perguntou o Tom.

-Se for preciso eu derramo seu próprio sangue por ela-disse o Bill.

-Vocês dois não precisam brigar por ela-disse o Gordon.

-Por quê?-perguntaram os gêmeos.

-Porque vocês vão se casar com as Princesas dos Reinos do Norte-disse Simone.
-O que? Que historia é essa?-perguntou o Bill.

-Estamos em guerra com os Reinos do Norte a gerações-explicou Simone- e um casamento deste jeito, vai impedir muitos derramamentos de sangue.

-Mas e eu majestades?-perguntei insegura.

-Ora, você não pode se casar com os príncipes-disse Gordon- você é só uma serva, não uma princesa.

-Isso não é desculpa-disse o Tom- não vou me casar com essa fulana só porque ela é uma princesa.

-É claro que vai- disse Gordon- você e seu irmão são obrigados pelas leis antigas.

-Danem-se as leis-disse o Bill-eu não vou me casar com alguém que não amo.

E assim começou uma gritaria na sala do trono: o Rei e a Rainha tentando botar juízo na cabeça dos filhos, e os príncipes dizendo que não iriam se casar com outra pessoa e sim comigo, e eu no meio do fogo-cruzado.

-Já chega!- gritou a Rainha- vocês vão se casar com as princesas por bem ou por mal.

-Mas... -disseram os gêmeos.

-Sem, mas-disse o Rei- agora podem ir, as princesas chegaram amanha.

Sem discutir, saímos da sala do trono.

-Isso não é justo-disse Tom indignado.

-Eles nos tratam como crianças, decidindo nossas vidas-disse o Bill muito bravo.
Eu estava quieta.

-O que ouve Lina?-perguntou o Tom.

-Se vocês se casarem, não vou poder mais ver vocês-eu disse.

-Nós não vamos nos casar-disse o Tom.

-Mas o Rei e a Rainha disseram...

-E quem disse que vamos obedecer?-disse o Bill com um sorriso travesso.

-Não estou entendendo- falei.

-E se nós três fugíssemos do reino?-perguntou o Bill.

-Sim, poderíamos ir para um reino vizinho daqui-disse o Tom.

-É serio isso? Fariam tudo isso por mim?- eu não estava acreditando.

-Claro-eles disseram juntos.

Eu me sentia tão feliz, não acreditava que os príncipes me amavam tanto a ponto de deserdarem o reino.

Mas algo me incomodava: eles não podiam deserdar o reino assim por causa de uma serva que nem eu.

E minha família? Eu iria simplesmente abandona-los assim?

Eu não sabia o que dizer.

-De novo-disse o Bill.

-O que?-perguntei.

-De novo você esta quieta-ele olhou em meus olhos, senti meu coração acelerando- o que foi? Não gostou da ideia?

-Não é isso-falei- é só que... Eu não sei se vocês deviam fazer isso, afinal o reino precisa de vocês.

-Entendo-disse o Tom- mas nós temos um plano, não é Bill?

-Sim irmão, nós temos um plano-disse Bill com um olhar malicioso.

-Do que estão falando-perguntei.

-Você já vai saber Lina-disse o Tom pegando em minha mão.

Ele me levou para o quarto que ele dividia com o irmão.

O lugar era enorme, muito luxuoso e as janelas davam uma linda vista do reino.

Esta vista é maravilhosa-eu disse, nunca havia tido uma visão tão bela do reino.

Então eu senti o Bill me abraçando por trás, ele beijava meu pescoço e punha as mãos em meus seios.

-O que esta fazendo?-perguntei.

-Aproveitando minha ultima noite no castelo-ele disse.

Então ele olhou para o Tom.

-Vai ficar só olhando enquanto eu aproveito a noite?-ele perguntou.

-Claro que não irmão-ele disse tentando abrir o Zíper do meu vestido.

Ele finamente conseguiu, então começou a tirar a roupa, Bill fazia o mesmo.

-Você é ainda mais linda sem roupas-disse o Tom enquanto passava a mão em minhas coxas, e ia subindo.

-Alguém já lhe disse que você é muito gostosa?-disse o Bill voltado a beijar minha nuca.

-Na verdade, ainda sou virgem-eu disse.

-Bem, hoje você deixa de ser-disse o Tom.

Ele começou a beijar meus seios, eu gemia de prazer, nunca havia sentido isso na minha vida.

-Vamos para a minha cama-ele disse.

Fomos para a cama dele, Bill colocou os dedos entre minhas pernas, eu tive que morder os lábios para não gemer de prazer.

Eu comecei a arranhar o Tom, ele gemeu de prazer, notei que seu membro ficou ereto, ele começou a me penetrar de leve pelo fato de eu nunca te sentido aquilo antes.

Bill também começou a me penetrar por traz, era incrível essa sensação, eu me sentia nas nuvens, eu queria mais, muito mais.

Depois decidi fazer um agradinho a eles, mas decidi fazer em um e depois no outro.

Comecei com o Tom, eu beijava seu corpo, quando cheguei em seu membro, comecei a chupa-lo devagar, e ele gemia de prazer.

Quando ele gozou, foi meio inesperado, senti aquele líquido em minha boca, eu engasguei meio surpresa.

-Tudo bem Lina? –Bill perguntou.

-Tudo sim-eu disse depois de conseguir engolir o gozo do Tom.

Resolvi fazer o mesmo com o Bill, eu já esperava que ele gozasse, então já engoli direto.

Depois só ficamos deitados na cama do Tom, eles me abraçavam, eu me sentia bem feliz ao lado deles.

Quando eu estava quase dormindo, ouvi alguém entrar no quarto dos gêmeos.
-Altezas, o Rei e a Rainha estão os chamando para o jantar e... –era a minha irmã mais velha, Cassandra.

-Lina, o que você esta fazendo ai?- falou Jéssica, a minha irmã de 12 anos.

-Irmãs, eu, eu... –não tinha palavras para expressar a minha vergonha naquele momento.

-A mamãe vai surtar quando souber que você dormiu com os príncipes-disse Cassandra.

-Eu não ligo-falei.

-Ora, você que sempre foi certinha agora... –ela começou.

-Eu cansei de ser certinha, porque você não cuida de sua vida Cassandra-falei brava.

Ela apenas me fuzilou com os olhos e disse:

-Você vai ver quando eu contar para o Rei e a Rainha-ela então saiu do quarto com Jéssica a seguindo.

Bill notou a nossa conversa tensa e disse:

-Não se preocupe, meus pais nunca iriam acreditar nisso.

Mas eu estava com medo do que eles iam fazer comigo quando soubessem disso.

Voltar ao Topo Ir em baixo
FerOKaulitz
Iniciante


Número de Mensagens : 22
Idade : 17
Localização : quarto do Tom Kaulitz (mas na verdade eu moro em Francisco Beltrão-PR)
Data de inscrição : 11/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 03, 2012 9:48 am

continua Liebe yaya yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 03, 2012 11:56 am

ótimo capitulo CONTINUA Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 03, 2012 9:43 pm

Citação :
Tom, ele gemeu de prazer, notei que seu membro ficou ereto, ele começou a me penetrar de leve pelo fato de eu nunca te sentido aquilo antes.

Bill também começou a me penetrar por traz
Como assim? Ainda virgem e já começa com dupla penetração D: KKKKKK' *parei* Eita essa merece os meus parabêns

Isso é um fetiche pra mim, DOIS KAULITZ #quesorte#

A fanfic está otima, continua liebe <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 03, 2012 10:00 pm

continua que estamos adorando a fic Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Cla_Kaulitz

Fã


Número de Mensagens : 181
Idade : 20
Localização : Rio Grande do Sul
Data de inscrição : 23/11/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Dom Nov 04, 2012 2:17 pm

Nossa os gêmeos só pra ela e ainda apaixonados... Que sorte hem?!
Continua, estou adorando a fic *^^*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Dom Nov 04, 2012 2:18 pm

Continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Dom Nov 04, 2012 2:27 pm

continua quero mais *^^*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 10, 2012 5:58 pm

Caro Diário:

Estou escrevendo de uma cabana bem longe do castelo, Bill e Tom, junto com aqueles amigos lordes deles foram comprar comida.

Mas deixe-me contar o que houve para estarmos aqui.

Quando o Rei e a Rainha souberam do que os gêmeos fizeram comigo, apenas disseram;

-Ela é só mais uma coitada que caiu na sedução deles-disse o Rei.

Que ódio me deu quando ele disse isso.

O pior foi quando disseram para ele que eu não havia tomado a tal poção:

-O que? Quer dizer que ela pode estar...

-Sim senhor- disse um dos conselheiros.

-Não, isso não importa, não até aparecer os sintomas.

Eu sentia o castelo inteiro olhando para mim, como se eu fosse alguma mulher da vida, mas não me arrependo do que fiz.

Os únicos que me tratavam normalmente eram os príncipes.

E teve a chegada das princesas dos Reinos do Norte.

Bill e Tom não estavam muito empolgados, e enquanto se arrumavam para se apresentarem, recomendaram-me que ficasse no quarto.

Mas eu não resisti à curiosidade e fui ver as tais princesas.

Uma era ruiva e bem magra e a outra era morena e um pouco mais “encorpada” que a outra.

-Senhores-disse um servo- lhes apresento as princesas Ria e Ina.

-É um prazer conhece-las altezas-disse Bill beijando a mão de Ina.

-E vai ser um prazer tê-las em nossa família- disse Simone- e que com essa união, além de herdeiros para o trono, venham tempos de paz.

Quando falaram em herdeiros, Bill fez um barulho que parecia que ele ia vomitar, mas como foi discreto, só o Tom ouviu e riu.

-E que comece o baile Real- disse Gordon.

Todos então ou foram comer, ou dançar, vi Tom dançando com Ria, e Bill com Ina, quando os vi as pegando pela cintura, que raiva me deu.

Quando finalmente o maldito baile acabou, eles entraram no quarto conversando.
-Nossa, mas como a Ria é feia e chata-disse o Tom.

-E eu? Nunca vi mulher mais metida do que a Ina.

-Então vocês não gostaram delas?-perguntei, tentando não soar muito feliz.

Tom bufou.

-Claro que não Lina elas são chatas e feias demais para nós-ele disse.

-Além disso, nós gostamos é de você-disse o Bill acariciando meu rosto.

-E como fica a nossa fuga?-disse Tom, olhando pela janela, o reino já estava escuro.

-Bem, vocês podem sair do castelo sem problemas, já eu vou ir disfarçada- eu disse e mostrei as roupas.

Meu irmão mais velho, Will, era um Arqueiro respeitado no reino, ele saia muito em missões para o rei e a rainha, e quando voltava, às vezes deixava umas roupas aqui.

Como ele era baixinho, as roupas dele serviam em mim perfeitamente, e eu era uma arqueira razoável.

-Boa ideia Lina, podemos dizer que vamos caçar-disse o Tom adorando a ideia.

Dito e feito: eles conseguiram sair do castelo com uma mochila nas costas, e com os cavalos prontos dizendo que iam caçar já eu tive um pouco de dificuldade para sair (pois com a capa e as roupas de meu irmão justas em meu corpo, eu ficava irreconhecível), mas eu consegui.

E assim fugimos para bem longe do castelo, teve uma hora em que o Tom cavalgou ao meu lado e disse:

-Bem justa essa roupa.

-É mesmo, mas não me incomoda- eu disse.

-Eu gostei, realça suas curvas, que são lindas-ele disse pervertido.

-Que bom que gostou Tomi-eu disse também pervertida- pois elas são suas se quiser.

-Sério?-Tom quase caiu do cavalo com o meu comentário.

-Ei, o que vocês estão falando ai?-Bill também cavalgou ao meu lado.

-Nada demais-eu disse.

-Só sobre como você fica gostosa com essas roupas de Arqueira-disse Tom.
-Tom-falei.

-Que foi? Eu falei a verdade-ele se defendeu.

-Sim-Bill concordou com o irmão-você fica irresistível com essa roupa.

Só então que ele estava esconder uma ereção com a capa que ele estava usando.

Cavalgamos por um tempo até vermos duas sombras.

-quem vem lá?-disse uma das sobras.

-Príncipes Bill e Tom e Lady Lina-disse Bill desembainhando a espada que ele levava na cintura.

As sombras hesitaram e saíram da escuridão e eu vi dois homens montados em cavalos brancos, um tinha cabelos compridos e olhos verdes, o outro era loiro.

-Bill, Tom, o que fazem por essas bandas?-perguntou o loiro.

-Estamos fugindo Lorde Gustav-disse Tom.

-Perai, você é Lorde Gustav?-perguntei surpresa.

-E eu, Lorde Georg-disse o outro.

Não estava acreditando, eles eram famosos no reino todo, eles eram filhos do Chefe de Guerra do Reino Redmont, o reino vizinho ao nosso.

-E você quem seria linda Arqueira?-perguntou Georg.

-Carolina, mas podem me chamar de Lina-eu disse vermelha, ainda bem que eles não podiam ver meu rosto direito quando coberto pelo capuz da capa.

-E estão fugindo para onde?-disse Gustav.

-Para qualquer lugar-disse Tom.

-Porque exatamente?-disse Georg.

Bill e Tom começaram a lhes contar toda a historia.

-Entendo, eu também já pensei em fugir com uma dama tão linda quanto a Lady aqui-disse Gustav.

Era impressão minha ou eles estavam me comendo com os olhos?

-Bem, se é fugir que vocês querem, conhecemos um bom lugar para ficarem-disse Georg.

Os seguimos pela floresta até uma cabana perto de uma vila em Redmont.

-Apesar de humilde comparado o castelo, é confortável-disse Gustav.

Era uma cabana grandinha, com dois andares, no térreo, uma sala e cozinha, e no andar de cima, eu imaginava estarem os quartos.

-O que acharam?-perguntou Gustav.

-É perfeito-disse Bill.

-Podem ficar com ela, é nossa, mas não a usamos muito-disse Georg.

-Obrigado amigos-disse Tom.

Então ele e o irmão foram amarrar os cavalos no estábulo do lado de fora.
Fiquei sozinha com o Georg e o Gustav.

-Muito obrigada por cederem a casa para nós-eu disse.

-Qualquer coisa para uma dama tão linda-disse Georg.

-E sedutora-disse Gustav andando em minha direção.

Eu me afastava, e eles continuavam andando.

-Há não, nem pensem nisso-eu disse.

-Não queremos pensar, queremos fazer-disse Gustav.

-Quem mandou ser tão gostosa?-disse Georg.

-Mas e se o Bill e o Tom entrarem agora... -comecei.

-Não se preocupe-disse o Georg, conseguindo me pegar- eles viram que precisamos de algumas coisas, tipo lenha.

-Então temos muito tempo-disse Gustav atrás de mim, com as mãos em meus seios.
Ele conseguiu tirar minha capa, e agora desabotoar minha blusa.

Georg começou a tirar a roupa, e eu pude reparar no quanto ele era bem-dotado, talvez até mais que o Bill.

Ele começou a me beijar, Gustav já havia desabotoado minha blusa, e jogado em algum lugar, então começou a tirar sua roupa.

Enquanto ele tirava sua roupa, eu ia beijando o corpo do Georg, fazendo um trajeto imaginário ate seu membro, e comecei a chupa-lo.

Ele começou a gemer, e eu não parava, ia mais fundo.

-Lina, é melhor para, eu vou... -disse Georg.

-Pode vim, é isso o que eu quero-falei e voltei a chupa-lo.

Ele gozou em minha boca, senti seu líquido quente engoli, e voltei a beija-lo, fazendo-o sentir seu próprio gosto.

Então senti alguém dar um tapa em minha bunda.

-Minha vez-disse Gustav, já nu, e nossa, ele também era muito bem-dotado.

Fiz com ele o mesmo que fiz com Georg, e ele pareceu gostar muito.

Eles juntos tiraram o que restava de minhas roupas, estavam realmente excitados.
Gustav me colocou de frente para ele, encarando Georg.

-Você já fez isso?-ele perguntou.

-Sim-eu disse.

Eles pareceram surpresos, mas não disseram nada, então começaram a me penetrar ao mesmo tempo.

Como era boa essa sensação, eles eram incríveis, eu tentava me controlar para não gritar de prazer.

Depois do que pareceram horas, eles saíram de dentro de mim.

-Isso foi... -disse Georg.

-Incrível-disse Gustav enquanto vestíamos nossas roupas.

Georg então me beijou- você é incrível, nunca nenhuma mulher me fez sentir isso.

-Nem eu- disse Gustav e também me beijou - você é uma deusa.

-Fiquei vermelha e terminei de me vestir.

Bem a tempo: Bill e Tom haviam voltado com lenha.

-Nossa como o bosque é longe- ele disse colocando a lenha na cozinha.

-Bem, já que vocês trouxeram lenha, eu Cozinho-falei.

-Nada disso, nós cozinharemos-disse Bill.

-Meninos, não precisam... -eu disse.

-Nada disso Lina, vai ser um prazer fazer isso-disse Tom- as pessoas acham que como príncipes não fazemos nada.

-Falou tudo-disse Georg.

-Além disso, aqui você não é uma serva-disse Bill-você esta livre.

-Sério-eu disse e o abracei.

-Mas para cozinharmos, precisamos de mantimentos-disse Gustav.

Bill me beijou e disse:

-Fique aqui Lina, já voltamos- e comentou baixinho-que gosto estranho é esse na minha boca.

Tenho que parar de escrever, os rapazes já chegaram, até depois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 10, 2012 9:14 pm

pô agora ela ficou com os G'S capitulo hot CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 24, 2012 9:39 am

Caro Diário:

Esses dias estou me sentindo meio estranha, não sei como descrever, mas é como se eu me sentisse meio enjoada, mas nada insuportável, mas descobri o que tinha hoje, e estou chocada.

Os rapazes se mostravam muito bons quando se trata de musica, estão pensando em se apresentar nas tavernas para ganhar algum dinheiro.

Quem teve a ideia foi o Bill, quando perguntei como faríamos para ganhar dinheiro.

-Que tal tocarmos em algum lugar? –disse Bill.

-Que ótima ideia irmão-disse Tom sarcástico- se nos pegarem andando pelo reino, vão contar para nossos pais onde estamos, e teremos que voltar para casa.

-Não necessariamente-disse Bill- podemos nos disfarçar com mascaras.

-Que ótima ideia Bill-disse Georg.

No fim todos concordaram.

-Eu também quero ajudar a ganhar dinheiro-eu disse.

-Lina, não... -Bill começou.

-Por favor, eu não quero me sentir inútil-eu disse fazendo carinha de triste.

-Lina, não fique triste-disse Tom.

-Eu só quero ajudar... -eu disse.

-Tudo bem, por mim pode dizer-disse Gustav.

-Obrigada Gust-eu disse e sorri para ele.

Os meninos só o fitaram, não disseram nada, mas parecia estar escrito “CÍUMES” deste jeito mesmo, na testa deles.

-Então-comecei- vocês sabem que eu amo cuidar do jardim, eu decidi que vou vender minhas melhores flores.

-Tem certeza? Você ama aquelas flores-disse Tom.

Tenho sim amor-falei.

-Como assim “Amor”?-disse Bill roxo de ciúmes.

-Também queremos saber-disse Gustav falando também pelo Georg.

Tom apenas riu.

-Quer dizer que ela me ama mais do que a vocês-ele disse e olhou para mim- não é Lina?

-Como ousa colocar palavras na boca dela?-disse Bill puxando a espada.

-Esta me desafiando?-Tom perguntou também puxando a espada.

-Se eles morrerem, qual de nós você vai escolher?-perguntou Georg.

Prevendo uma provável tragédia, intervim:

-Parem-pedi, me colocando entre Tom e Bill.

-Mas Lina... -eles começaram.

-Eu odeio isso, odeio ser tratada como um premio, eu amo vocês todos, não posso escolher um, não quero que vocês sofram, mas também não quero sofrer-eu disse e comecei a chorar.

-Bill e Tom largaram as espadas e foram me abraçar.

-Lina, porque você nunca contou isso para nós?-disse Tom tentando me acalmar.

-Não queria que ficassem bravos comigo-falei ainda chorando.

-Nunca ficaríamos bravos com você Lina-disse Bill.

-Quer saber-disse Georg quando me acalmei um pouco- vamos contar nossos segredos, em vez de guarda-los para nós, assim provamos que confiamos uns nos outros.

-Boa ideia-Disse Tom.

E assim começamos a contar nossos segredos, não fiquei muito surpresa com os segredos o Bill e do Tom, muito menos com os do Georg e do Gustav, porem quando Georg contou o que ele e o Gustav fizeram comigo, Bill e Tom quase voaram neles, eles disseram que me namoravam, mas eu disse que não era nada disso, eu só dormi com eles por uma noite.

Odiei quando eles disseram que iriam me dividir, o que eu sou afinal?

Mesmo não concordando, eu disse que apoiava isso, afinal, como mulher da idade média, não tinha muita escolha de opinião.

-Bem, estão estamos todos resolvidos?-perguntou Tom.

Eu quis protestar contra aquilo de me dividirem, mas não falei nada, há, mas eles iriam ver só.

Esses dias estava vendendo minhas flores, o dia estava lindo, as moças da vila (e alguns rapazes) amavam o meu jardim, mas do nada, comecei a sentir tonturas.

-Tudo bem?-perguntou uma das moças, Joyce.

-Tudo sim- menti- só estou um pouco cansada.

-Sabe, minha mãe é medica, ela pode dar uma olhada nisso.

-Não precisa, eu estou bem-eu disse.

Mas é claro que eu não estava, comecei a sentir enjoos de repente também.

-Você não esta bem, deixe-me te ajudar-falou Joyce.

-Não-eu disse, ia falar mais coisas, porem eu senti mais tontura e perdi os sentidos, não me lembro de mais nada.

Acordei em meu quarto, Joyce me olhava preocupada, havia uma mulher de uns 40 anos ao lado dela, me examinado.

-Calma- a mulher falou quando tentei protestar.

E continuou me examinado, no fim disse:

-Estranho, não encontrei nada.

-Eu disse que estava bem-eu disse.

-Bem, falta fazer um exame-ela disse- vou apertar só um pouquinho eu abdome e se sentir algo avise.

Ela fez, e eu reclamei de enjoo.

-Ara, como suspeitei -ela disse.

-O que tenho?-perguntei nervosa
.
-Pelo que parece, você esta grávida querida- a mulher disse.

Fiquei em choque; como eu podia estar grávida?

Se bem que eu tinha a resposta...

-Tudo bem?-perguntou Joyce.

-Sim, eu vou ficar bem -falei.

Ela então colocou a mão em meu ombro e disse:

-Eu estou do seu lado ok? Qualquer problema que você tenha, pode vir conversar comigo.

-Obrigada-eu disse e sorri para ela.

Como era boa essa sensação de ter alguém do seu lado te apoiando: é acho que ganhei uma nova amiga.

À noite, eu estava pensando nisto, quando os rapazes chegaram de seu primeiro show.

-Isso foi legal-disse Tom quando entrou em casa.

-Foi mesmo- concordou Gustav- Oi Lina.

-Meninos, precisamos conversar-fui direto ao assunto.

Por um momento, eles pareceram preocupados, então contei o que aconteceu hoje.

-Tem certeza?-Tom parecia não acreditar-você esta mesmo... Grávida?

-Sim, de um de vocês-falei.

-Viu? Eu disse que ia funcionar-disse Bill ao irmão.

-Como assim?-perguntei.

-Esse era o plano, se você engravidasse, poderia se casar com um de nós, mas agora o Georg e o Gustav se meteram... - disse Bill.

-Então quer dizer que... - eu não acredito-gritei.

-Calma Lina-disse Tom parecendo apavorado com minha explosão.

-Como assim “Calma”? Vocês podiam ter me contado isso-falei.

-Você podia não concordar-Bill disse com um fiapo de voz.

-Não importa, agora já era- eu disse subindo as escadas.

-Aonde você vai?-perguntou Georg.

-Dormir um pouco-respondi.

Não sei quanto tempo fiquei chorando, deve ter sido muito.

Então ouvi alguém entrando no quarto:

-Lina?-era o Bill.

-O que você quer?-perguntei ainda brava.

-Eu vim pedir perdão-ele disse e me deu um buque de rosas vermelhas.

Eu sabia que não devia aceitar, mas eu não conseguia ficar brava com o Bill por muito tempo.

-Ok Billy eu te perdoo-falei.

-Sério?-ele disse e me beijou- Obrigado Lina.

-Você sabe que não consigo ficar brava com você por muito tempo-falei acariciando seu rosto.

-Isso é bom para mim-ele disse e riu.

Deixei que ele dormisse comigo, mas ao contrário do que pensei, ele não tentou algo a mais, ele apenas me abraçou, ficou beijando minha nuca, dizendo “Eu te Amo” e alisando minha barriga até cair no sono, então aproveitei para escrever um pouco.

Falando nele, acho melhor parar de escrever antes que ele acorde e pergunte o que eu estou fazendo, não quero ninguém mexendo em minhas anotações pessoais.

Bem, então até depois.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Nov 24, 2012 10:35 am

ahh que capitulo meiguinho buchecha adorei também meu nome nesse capitulo danke
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã


Número de Mensagens : 278
Idade : 16
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Qui Dez 06, 2012 6:43 pm

Aaah que legal gostei! continua! idade media olha garota se voce fizer um livro eu leio!
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Sab Dez 29, 2012 9:01 pm

Adorei, Continua Very Happy Very Happy:D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Seg Jan 21, 2013 2:18 pm

Caro Diário:

Estou num lugar onde nunca imaginei estar, mas me deixe contar o que aconteceu antes.

Esses dias os rapazes estão me tratando com muito mais carinho que o normal, pelo fato de eu estar grávida, eles começaram a me presentear com flores e joias, admito estava gostando de ser mimada, mas as vezes enchia o saco.

O chato era quando eu queria dar uma volta pelo reino, Tom e Bill eram os que mais surtavam, eles ficavam muito preocupados com o bebê.

- Que exagero meninos, parece que são vocês que vão ter essa criança - eu brincava.

- Mas Lina - Bill dizia - E se acontecer alguma coisa?

- Não vai acontecer nada, confiem em mim, agora posso sair?

No final eles me deixavam sair.

Ah! Era tão bom respirar o ar puro de Redmont, ver as pessoas nos mercados, ver as crianças correndo atrás dos pássaros, e a guarda real passando.

Perai! Guarda real? Geralmente eles só apareciam em tempos de guerra, ou quando algum importante sumia... Oh Deus, eles estavam procurando o Georg e o Gustav.

- Povo de Redmond, tenho más noticias para lhes dar - disse o chefe da guarda disse.

O povo ficou em silencio, eu estava quietinha no meu canto, já sabia o que ele ia dizer:

- Infelizmente nossos lordes desapareceram.

O povo ficou chocado! Quem seria capaz de sequestrar os lordes? E por quê?

- Mas calma meu povo - disse o chefe da guarda - iremos localizá-los, e prender os sequestradores.

O povo comemorou. Eles achavam que o Ge e o Gust haviam sido sequestrado, e eu não sabia se isso era bom ou ruim para o meu lado, pois esses crimes se puniam com morte. Mas eles não sabiam que eles haviam fugido para ficar comigo.

Sai de fininho, e fui andando calmamente para não chamar a atenção, mas cheguei em casa muito nervosa, me perguntando se os guardas não haviam me seguido.

- Lina, o que ouve? Você esta pálida - Tom disse preocupado.

- Eu vi... A guarda real... Eles estavam procurando o Ge e o Gust – respondi, recuperando o fôlego.

- Tem certeza? - Bill perguntou.

- Sim, eles estavam falando disso na praça, acham que eles foram sequestrados.

- Que idiotas, tiram conclusões precipitadas. - Tom disse bravo.

- Acalme-se Tom. - eu disse, quando escutei uma batida na porta.

- Ué, quem será? - Bill perguntou e foi abrir a porta - Quem são vocês? - ele perguntou.
- Somos a Guarda Real. Seguimos esta senhorita até esta casa - o homem respondeu - Espere, vocês não são os Príncipes de Araluem?

- Han... - foi a única coisa que Bill conseguiu dizer.

- São ele sim Senhor, os reconheceria em qualquer lugar. - disse um jovem soldado
- Então você sequestrou os príncipes também senhorita? - perguntou o líder num tom de vez frio.

- Ei, calma ae, a Lina não sequestrou ninguém, estamos aqui porque queremos. – defendeu-me Tom.

- Os senhores sabem que precisam que voltar para o reino de Araluem para se casarem e gorvernarem o reino, certo? - disse o chefe.

- Sim, mas não vamos. – disse Tom

- Neste caso, vou ter que levar a senhorita aqui como acusada de sequestro. - disse o chefe ao segurar-me pelo braço.

- Me larga! - gritei.

- Deixe ela em paz Leonard - disse Georg, acompanhado de Gustav. Eles haviam saído para caçar.

- Senhores! Estão bem! - disse Leonard aliviado.

- Sim estamos. Agora solte a Lina! - Gustav ordenou.

- Sinto muito senhores, mas terei que levá-la agora. – aquela homem apertava com força o meu braço

- Não, por favor, não me matem, eu estou grávida de um dos lordes ou dos príncipes! - implorei

Ele me encarou.

- Esta grávida? De um membro do alto escalão? - ele perguntou.

- É verdade Leonard. - disse Georg.

- Bem, neste caso, ela pode ficar viva. - Leonard disse e eu fiquei feliz - Só até que ela dê a luz. -meu sorriso se desfez.

- Senhor, ela vai ter que ser presa nestes casos. - disse um soldado.

- Não! - gritou Bill - Eu e meus amigos não vamos deixar.

- O que está acontecendo? - perguntou uma voz.

Tentei ver que era e reconheci meu irmão, Will.

- Will! - gritei, consegui soltar meu braço e ir abraçar meu irmão.

- Lina? O que ouve? - Will perguntou surpreso.

- Os guardas! Eles querem me prender sem eu ter feito nada. -falei.

- É verdade. - disse Tom.

- Como assim? Vocês estão acusando minha irmã sem ela ter feito nada? - Will estava bravo. Muito bravo.

- Calma senhor Will, sua irmã sequestrou os lordes Georg e Gustav e os Príncipes Bill e Tom.

- Não é verdade. - disse Georg – Por que é difícil acreditar que nos apaixonamos pela Lina? - ele perguntou.

- Não prendam-na. Lina seria incapaz de fazer mal a alguém. - Will disse.

- É verdade senhor. - eu disse fazendo minha melhor carinha de anjo.
Leonard apenas olhou para mim, depois de um tempo que pareceu interminável, ele disse:

- Vamos investigar melhor essa historia, mas por enquanto a senhorita vai ficar nas masmorras.

- Não! - gritou Bill - Ela precisa de acompanhamento médico, precisa de uma boa alimentação por causa do bebê!

- Vamos providenciar isso alteza, mas ela tem que vir conosco. - Leonard disse.
Não protestei e subi no cavalo. Então Bill chegou mais perto, beijou minha mão e disse:

- Não se preocupe, vamos tirar você da prisão.

Eu sorri, esperançosa, e fui para o castelo junto com a guarda. No caminho as pessoas me vaiavam, e atiravam coisas em mim. Me senti um lixo em forma de ser humano.

Tenho que parar de escrever o diário, um médico chegou para ver como esta minha gestação.

Ps: Tenho a impressão de que estou esperando Trigêmeos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã


Número de Mensagens : 278
Idade : 16
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Seg Jan 21, 2013 11:05 pm

ta caramba tri uaaal! continua liebe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Dom Abr 28, 2013 4:00 pm

Caro Diário:

Esses últimos meses foram os piores de minha vida, sinceramente achei que não iria viver a ponto de voltar a escrever.

Durante uns seis meses, eu fiquei presa, os guardas ninguém me visitar, só o médico para ver como eu estava.

Eu havia engordado, o médico dizia que isso era bom, mas que não podia me estressar para não dar a luz antes da hora.

Mas admito que eu estava em depressão, quase não comia, só bebia agua e chorava, não queria que meus filhos nascessem naquele lugar horrível.

Um dia eu ouvi que alguém queria me ver.

-Por favor, eu tenho que ver como ela esta- Dizia uma voz que eu conhecia.

-Infelizmente alteza, isso não será possível- disse o guarda.

-Bill?- reconheci a voz dele, e tentei vê-lo pelas grades.

-Lina, você esta bem?- ele disse, infelizmente não pude vê-lo, pois o guarda bloqueava minha visão.

-Sim Bill, eu estou bem- eu disse.

-Ela esta bem alteza, agora vá para a sala de audiência- o guarda disse.

-Carol- Bill gritou quando estava a uma certa distancia- nos vamos solta-la, eu prometo.

Pelo que eu ouvi dizer dos guardas, o julgamento tinha duas fases: uma com as testemunhas, e a segunda com o acusado.

Dois meses se passaram até que fui julgada.

Os guardas pareciam estar com pena de mim, até me protegeram do povo que queria o meu sangue.

Cheguei a sala do trono, onde era o Rei Fergus que julgava o povo.

-Bem- ele disse- o que temos aqui?

-A acusada esta sendo julgada por sequestro dos Príncipes Bill e Tom de Araluen e dos Lordes Georg e Gustav de Redmont.

O rei olhou para mim, eu estava muito infeliz, aceitando o fato de que estava morta.

-Lady Carolina- ele disse- você tem algo a dizer em sua defesa?

-Eu juro Senhor, não os sequestrei, ele se apaixonaram por mim, sou só uma serva, não tenho poder, muito menos dinheiro para mandar alguém sequestra-los- eu disse chorando.

O rei observou a minha reação as acusações, eu esperava que ele não acreditasse em mim, mas ele disse:

-Acredito em você minha jovem.

Eu olhei para ele sem acreditar.

-Serio senhor?- perguntei.

-Sim- o rei disse, e eu o vi sorrir- você é uma jovem adorável, soube que você tem um irmão famoso, e realmente, os príncipes e os lordes falam muito bem de você.

Então ele se levantou e pegou o cetro, eu me ajoelhei como manda o protocolo, então ele colocou a ponta do cetro em minha cabeça.

-Considero-a livre das acusações, qualquer um que queira dizer o contrario, venha aqui- o rei disse.

Silencio, eu sei que ninguém questiona as decisões de um rei.

-Obrigada- eu disse antes de me levantar.

Todos olhavam para mim, mas eu não olhava para ninguém, só desejava que a minha vida voltasse ao normal.

-Lina- ouço uma voz me chamando, quando vejo é o Tom.

-Tom- chamo e sinto vontade de correr para os braços dele, mas estando gravida, não podia, mas ele veio até mim e me abraçou com força.

-Minha querida, eles fizeram algo com você?- ele falou depois de me beijar um monte.

-Tom, eu estou bem, só quero ir para casa- eu disse.

-Tudo bem- ele concordou, dava para ver que eu estava cansada.

Ele me levou até um lindo cavalo branco, e me ajudou a subir.

-Puxa, você engordou ein?- ele disse quando finalmente subi no cavalo.

Eu olhei para ele furiosa.

-Como é?- perguntei cínica.

-Nada meu amor- Tom sabiamente disse.

Quando chegamos em casa, Bill Georg e Gustav fizeram a festa quando me viram viva.

-Você esta viva- Bill disse me abraçando forte.

-Ei Alteza, cuidado ou esse bebe sai pela boca- Georg disse fazendo graça.

-Ai Lina, desculpa- Bill parou de me apertar.

-Tudo bem Bill- mas no fundo, eu agradecia que ele tivesse parado de me apertar tanto.

No mês seguinte, meu irmão veio saber como eu estava, os rapazes tinham saído para fazer um show no castelo, quando comecei a sentir umas dores.

-Will, acho melhor você chamar alguém- eu disse.

-Por quê?- ele perguntou preocupado.

-Porque acho que vou dar a luz- eu disse.

Em menos de cinco minutos, ele tinha ido buscar uma parteira da região.

-Calma- ela me disse- é só relaxar e empurrar- eu comecei a fazer isso, e comecei a sentir muita dor, então sentir a mão do meu irmão segurar a minha.

Demorou uma meia hora, mas eu ouvi um chorinho, e Will soltou a minha mão para pegar o bebe.

Só faltavam dois, e dez minutos, nasceu uma menina, e cinco, um menino.

-Mana, eles são lindos-meu irmão disse e me abraçou.

Depois de ajudar a dar banho dos bebes, Will foi ver como eu estava.

-Quão vão ser os nomes deles?- Wil pergunto.

-Kevin, Milena e Horace- eu disse- Onde eles estão?

-A parteira esta cuidando deles- Will falou.

-Quando vou poder vê-los?-perguntei cansada.

-Logo mana, e eu acho que você precisa dormir- Will disse.

-Por que você acha isso?- perguntei.

-Fala sério Lina, eu vi o seu esforço, pelo que parece, esse negocio de parir cansa- ele disse tentando fazer graça.

Eu sorri para ele, e tinha que concordar, eu estava mesmo cansada, e resolvi dormir.

Acordei depois do que pareceu pouquíssimo tempo, mas na verdade, foram algumas horas, com alguém me chamando.

-Lina, Lina você esta ai?!- era o Georg.

-Aqui!- Chamei.

Ele foi na minha direção, e viu a bagunça que o quarto estava.

-O que aconteceu aqui?- ele perguntou.

-Eu dei a luz- eu disse cansada.

-É verdade Lorde Georg- Will disse vindo de algum lugar, e vi que ele estava com a Milena no colo.

-Quando foi isso?- Georg perguntou chocado.

-Umas duas horas atrás- Will disse.

Georg olhou para a bebe que Will carregava.

-Posso segura-la?- ele perguntou.

-Claro- Will colocou Milena cuidadosamente no colo do Georg.

Eu pensei em voltar a dormir, então me lembrei de perguntar uma coisa:
-Ge... Onde estão os outros?

-Estão colocando a caça em algum lugar- Georg disse, parecendo hipnotizado pela bebe.

Logo pude ouvir os passos vindos da escada, mas estava tão cansada que só ouvi metade da conversa:

-O que houve aqui?- Tom perguntou parecendo surpreso.

-A Lina Deu a Luz- Georg disse.

-A trigêmeos- Will disse.

-Trigêmeos?- os quatro perguntaram juntos.

-Sim, Tem mais dois meninos- Will disse, e pude sentir ele pegando algo atrás de mim na cama, e sabia que eram meus filhos.

-Como eles se chamam?- Bill perguntou.

-Milena, Horace e Kevin- Will falou.

Eles ficaram quietos, e com o silencio veio um soninho tão bom, mas antes que eu caísse no sono, ouvi um deles arquejar.

-Ele abriu os olhos- ouvi Bill dizer.

-E dai?- Tom perguntou.

-Ele tem os olhos da Lina- Bill falou.

-E... - Tom disse.

-Não dá para saber de qual de nós eles são filhos- Bill disse como se fosse obvio.

-Ora- Gustav finalmente disse- ela vai ser uma princesa, de qualquer forma.

-Ou uma Lady- Bill lembrou.

-Bem, eu acho que ela vai ter que escolher com quem vai casar- Gustav disse.

Então finalmente dormi, e sonhei com a vida que eu iria ter quando fosse princesa ou Lady: Vestidos, bailes, comida farta, joias, tudo o que eu sempre desejei secretamente, mas não tanto quanto a possibilidade de casar com dos rapazes, e apear de amar todos, eu já sabia quem eu ia escolher.

Melhor parar de escrever diário, o Kevin esta chorando, e eu sei que daqui a pouco a Milena e o Horace vão acordar também.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bia...kaulitz

Fã


Número de Mensagens : 278
Idade : 16
Localização : Rio Claro,
Data de inscrição : 22/12/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Dom Maio 05, 2013 5:52 pm

Own! Surprised/: Que bom que ela esta livre agora... quem é o escolhido? scratch
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Diário de Uma Serva Apaixonada.   Hoje à(s) 4:11 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Diário de Uma Serva Apaixonada.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O Diário De Uma Apaixonada
» - Apaixonada Pelo Inimigo - [ Capítulo 7 - POSTADO]
» Qual a música mais romântica?
» Echo x Chorus
» IN-STARMAGAZIN.DE - Bill Kaulitz: Sinto Falta de Estar Apaixonado

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: