Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 FF +18 Luz do Desejo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11, 12, 13  Seguinte

Você acha que o Bill deve morrer?
Sim
33%
 33% [ 3 ]
Não
67%
 67% [ 6 ]
Total dos votos : 9
 

AutorMensagem
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 11:11 am

Ai ai ai, se for o Tom??
bua1
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 11:31 am

que loucura ela é doida ,continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 12:55 pm

Aaa tomara que tenha sido a Ria a ferida mas to achando que foi o tom tomara que nao!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 7:22 pm

Chapter 13: The messed up moment.


Apalpei uma mesa a achei um celular. Apertei-o mas estava sem bateria. Senti Elizabeth congelar ao meu lado, paralisada por conta do tiro. Entrei em desespero e comecei a jogar longe tudo o que tocava. Quando finalmente toquei alguém, senti-o apertando meu braço fortemente.

- Me tira daqui. - sussurrava a voz rouca.

Não reconheci de quem era a voz, mas mesmo assim, ajudei-o a sair dali. Puxei-o pela mão e o levei até a parede mais próxima que consegui sentir. Ouvi um barulho vindo do fundo e um grito. Beth ainda estava agarrada a mim, congelada. Tateei o rosto da pessoa e aos poucos fui reconhecendo. Era Tom. Tom... Tom! Ele não havia sido baleado! Meu amado!

- Tom! Você está bem! - gritei.
- Shhh, não estou. Estou ferido no braço. Precisamos achar Bill e sair daqui.

Outro tiro.

- O que foi isso?! - gritou Beth.
-Queridos! Estou chegando! Ouço-os claramente! - disse Ria.

Aquele bar nunca me pareceu tão infinitamente grande e fundo. Comecei a ouvir batidas nas janelas. Incontáveis batidas.

- Ora, vamos iluminar isto aqui um pouco! - disse ela.

De repente uma luz. Era o celular de Ria. Ela mirava a todo canto, inclusive mirou em Bill. Ele estava caído perto do balcão, desacordado. Neste momento senti Beth agarrando o meu ombro com toda sua força.

- Não chore, Beth. Não agora. Vai dar tudo certo. - pedi a ela.

Arrastamo-nos para o canto, desviando da claridade que ela mirava em todo canto. Paramos perto do banheiro feminino e entramos. Da porta, vigiamos quando ela ia se afastando para a entrada do bar. Logo ao lado do banheiro havia uma porta de emergência. Esperamos até ela finalmente ir até a entrada do bar e corremos até Bill. O arrastamos até a porta de emergência e Tom abriu a porta. Puxou e em seguida a empurrou. A porta escancarou-se e deparamo-nos com uma viela. Tom pegou Bill no colo e o arrastou para fora. Quando estávamos quase terminando de sair, Ria gritou:

- Voltem aqui desgraçados!

Tom, com uma das mãos, puxou-nos para fora e bateu a porta, fazendo-a emperrar. Corremos viela acima até a entrada do local, onde achamos todos os que ali dentro estavam. Logo que viram-nos, correram para nos socorrer.

- Polícia, ligue para a policia! - gritava Beth para o garçom.

Ele discou e fez a ocorrência.

- Em menos de quinze minutos estarão aqui. - falou ele.

Ainda não havíamos nos dado conta do grau dos ferimentos de Bill. Ele tinha três buracos de bala ensanguentados em sua camisa, e outro em seu ombro. Estava desmaiado e com o canto da cabeça vermelho e inchado, provocado pelo desmaio. Seu cabelo loiro platinado estava vermelho vivo de um lado da cabeça.

- Precisamos tirar ele daqui! - gritava alguém no meio da multidão.
- Tom, leve-o para o hospital. Alguém tem um carro?! - gritei.
- Eu! - falou alguém da multidão.

Um homem baixinho e loiro saiu do meio da multidão. Tinha um rosto de criança e cabelos curtos. Era gordinho e vestia uma camiseta do Metallica.

- Vamos, eu os levo até o hospital. - falou o homenzinho.
- Eu o acompanho. - disse Beth - Ok, Tom?
- Sem problemas.
- Os levarei até o hospital principal, ali na avenida.
- Tudo bem.

Beth entrou no carro. Tom colocou Bill no banco traseiro, deitado de modo que seus ferimentos não tocassem o banco. Prendeu-o nos dois cintos. Em seguida o homenzinho entrou no carro e eles seguiram para o hospital.
Ouvímos uma batida em uma das janelas do bar. Em seguida outra. Um soco. Um chute. Até que não ouvimos mais nada. Ficamos em silêncio durante cinco minutos. Abracei Tom e senti uma lágrima escorrendo pelo meu rosto. Uma luz surgiu no meio da rua e constatamos que era a viatura policial. Fomos até ele e pediram-nos para que eu explicasse o ocorrido. Contamos tudo desde o início da noite.

- Ok, mas onde está a garota? - perguntou o policial.
- Lá dentro. Ela estava esmurrando a porta até agora pouco, mas parou do nada. - respondeu Tom.

Os policiais pediram as chaves do bar para o gerente e este as deu. Abriram a porta e a encontraram caída no chão. Estava desacordada, provavelmente por ter esmurrado a porta. Será que ela deu uma cabeçada na porta? Meu Deus... Que burra!
Arrastaram-na para fora e a colocaram numa maca. Chamaram uma ambulância, que chegou em cinco minutos.

- A levaremos para o hospital que fica logo ao lado da delegacia. Ela não irá escapar . Chamaremos os pais dela, e vocês veem junto.
- Não, por favor. Hoje não.
- Precisamos do depoimento de vocês para fazermos o boletim de ocorrência. Ela é maior de idade?
- Sim... Tem 18. - respondi.
- Já pode responder pelos crimes que comete. Você tem advogado?
- Sim.
- Portanto contate-o, você terá um longo caminho pela frente perante um processo.
- Mas eu não falei nada sobre acusá-la e levar isto ao juiz!
- Acreditei que seria isso que você gostaria de fazer.
- Bom, não sei... Tenho muita coisa para me preocupar agora... Posso fazer isso amanhã?
- Te dou até às 16 da tarde para pensar, ok?
- Tudo bem.

Fiquei paralisada vendo-a ir na ambulância sozinha, somente com um policial. Ela não tinha ninguém ao lado para confortá-la. Afinal, ela só soube fazer inimigos! E falsas amigas, claro. Nem sua própria família se importava muito com o que ela fazia... Sei como é isso.

- Psiu, vamos até o hospital? - sussurrou Tom em meu ouvido.
- Sim.... Ei, você continua sangrando! - gritei ao ver seu braço sangrando.
- O tiro pegou de raspão, tudo bem.
- Porque não foi com eles na ambulância, porque não me avisou que ainda sangrava. E você disse que não estava bem lá dentro!- desesperei-me soltando-o e o encarando.
- Não quis deixá-la aqui sozinha perante toda essa situação.
- Mas...
- Shhh, eu estou bem. Aguento até chegarmos no hospital. - sussurrou ele dando me um leve beijo
- Vamos, então. - e o abracei - Obrigado por estar comigo.

Ele sorriu e deu um beijo em minha testa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 7:47 pm

Proximo capp imediaramente!!!!! Amoo essa ff!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 7:49 pm

Desculpa Liebe, não li direito, to morrendo de dor de cabeça aqui, porem quero mais, continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sex Dez 28, 2012 9:04 pm

Evil or Very Mad
cadela sarnenta.

diabóóóó



No


Pf, próximo capitulo
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 8:46 pm

Chapter 14: Desperate



(TRILHA SONORA DESTE CAPÍTULO) My Sweet Prince - Placebo

Existem ambientes onde você se sente bem e aqueles que você entra e já se imagina em um funeral. Sim, estou falando do hospital. É horrível entrar nele e ver aquelas pessoas agonizando de dor na sala de espera, ouvir o diagnóstico que os médicos praticamente gritam de seus consultórios e ver o descaso das enfermeiras para com seus pacientes. Por sorte, Bill estava na UTI sendo atendido pelos melhores médicos daquele recinto. Bem que eu gostaria que todos os médicos dali fossem assim.

No quarto ele estava sedado e dormia profundamente. O sangramento já havia sido estancado, mas ele ainda estava pálido. Sua pele estava tão pálida e opaca que era possível ver o desenho das veias e artérias de seus braços. Era perturbador vê-lo naquele estado. Havia um curativo em sua barriga. Deveriam haver mais curativos em suas pernas, mas não os vi pois elas estavam cobertas. O quarto era bege e tinha uma televisão de 25 polegadas na mesinha perto da porta. A luz estava fraca e havia duas poltronas perto da janela. Sentam-nos e Tom pegou na mão do amigo. Ele o olhava com toda a ternura que continha, e por um instante pensei ter visto uma lágrima escorrer de seu olho. Segurei em sua mão e ele me olhou com aquele ar triste e sereno. Voltei meu olhar até seu braço e percebi que ainda escorria um fio de sangue dele.

- Você precisa ver este tiro de raspão, Tom. Vamos, eu lhe acompanharei. - alertei-o.
- Estou bem, lhe prometo. Este tiro ardeu um pouco, mas foi bem pouco. Garanto que estou bem.
- Então vamos no médico só por precaução, está bem? Por favor.
- Tudo bem, tudo bem... Mas e o Bill? - perguntou-me ele olhando para o amigo.
- Ele não tem pai e mãe?
- Estão fora do país... Foram há dois dias para a Estônia e não voltam tão cedo.
- Estônia?
- É, foram a negócios. Ele só tem a mim por agora.
- Bom... Vai ser rápido, vamos.

Puxei-o para fora do quarto e demos de cara com o médico.

- Ora, ora, são acompanhantes deste moço? - perguntou-nos o simpático doutor de cabelos grisalhos.
- Sim, somos. - respondi - Aliás, ele está machucado também. - avisei ele mostrando-o o braço de Tom.
- Ah, venha cá no meu consultório que já lhe examino!

Fomos atrás do médico e entramos no consultório. Sentamo-nos e ele logo pediu para Tom sentar-se sobre a maca.

- Bom, deixe-me ver... - disse ele enquanto o examinava. - Não há bala nenhuma, pegou bem de raspão. Só sangrou porque pegou uma veia, mas isto eu resolvo já com um curativo.

Ele foi até a gaveta e pegou um pacote de gaze, um pote transparente com um líquido amarelado, algodão e um esparadrapo. Preparou o curativo, limpou o machucado de Tom com algodão molhado e colocou a gaze preparada com o líquido e em seguida colocou o esparadrapo.

- Pronto, agora tente não esbarrar em nada e não faça muita força para não pressionar muito a veia que foi atingida, ok?
- Tudo bem, obrigado doutor...
- Doutor Archimedes. - disse ele apontando para o crachá em seu jaleco. - Você nao é brasileiro, não é?
- Sou da Alemanha, mais precisamente de Leipzig.
- Oh, é um belíssimo país. Meus parabéns. Até a próxima! - falou Archimedes dando tapinhas em nossos ombros.

Saimos da sala e fomos direto até o quarto de Bill. Quando chegamos ele estava debruçado na cama e vomitava no chão. Afinal, onde estava Elizabeth?

Tom correu e o segurou pelos ombros, levantando-o. Peguei o balde de lixo e coloquei perto de seu vômito para que ele despejasse tudo ali dentro. Ele terminou de vomitar e vi que era algo vermelho. Sangue. Muito sangue.

- Olha quanto sangue! - gritei desesperada.

Coloquei a mão na boca e me segurei na poltrona para não vomitar. A cada gorfada que ele dava, ficava mais pálido. Suas olheiras eram agora de um roxo profundo. Quando percebemos que ele havia acabo, tirei o balde e coloquei-o para dentro do mini-banheiro ao lado da porta do quarto e tranquei a porta. Tom deitou-o na cama.

- Você sabe aonde foi Elizabeth? - perguntou-o Tom.
- Não... acabei de... acordar... - sussurrou ele com muito esforço.
- Shh, não faça esforço. Vamos achá-la. - falei.

No momento em que falei isso, Beth entrou no quarto aos prantos.

- Aonde você estava? O que houve? - desesperei-me agarrando-lhe a face.
- Fui fazer o teste de sangue e não é compatível com o do Bill. - balbuciou ela entre lágrimas e soluços.
- Como assim? - disse Tom virando-se lentamente com cara de espanto.
- O Bill precisava de transfusão de sangue urgente, ele perdeu muito sangue. E perderá mais sangue na operação daqui a uma hora, mais ou menos.
- Operação?? - espantei-me.
- Sim. A bala ficou alojada no estômago dele e precisa ser tirada com urgência. Fizeram um curativo para estancar o sangue, mas ele precisa ser operado! Mas eles precisam antes disso achar um doador de sangue, senão...
- Senão???? - perguntou-lhe Tom.
- Senão irão esperar até achar um doador.
- Farei o teste. Com quem preciso falar? - falou Tom decidido. Bill ouvia tudo aquilo sem resmungar nada. Só nos observava com seus olhos grandes e profundos.
- Tem certeza? Vocês não são parentes... - sussurrou-lhe Beth.
- Certeza absoluta. Vamos, me leve até o médico responsável.

Tom prostrou-se diante de nós num pulo e logo em seguida estavam ele e Beth indo em direção a uma sala no fim do corredor. Virei-me para Bill e vi uma lágrima escorrendo de seu olho direito. Um ar de desespero se estampou em seu rosto antes sereno e apático. Senti que ele queria fala, mas não conseguia. A voz e o ar lhe faltavam. Sua mão direita se mexeu e percebi um leve sinal dele para que me sentasse ao seu lado. Sentei-me e peguei em sua mão. Estava gelada como a neve e tão frágil que tive medo de quebrá-la caso apertasse muito. Seu olhar agora era de um terror e medo agonizante. Seu cabelo que antes era brilhoso agora estava opaco e sem vida. Por conta da grande perca de sangue, ele estava muito magro. Pude sentir os ossos de seus dedos, e suas bochechas agora estavam fundas. Que cena horrível! Dei-lhe um sorriso fraco e duas lágrimas escaparam-me dos olhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 8:53 pm

aplausos

Adorei este capitulo ,

emocionante!
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
PKaulitz
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 419
Idade : 23
Localização : Paraná
Data de inscrição : 02/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 8:57 pm

Bubububu bua

COMO VOCÊ FAZ UMA COISA DESSA COM O BILECO?!

...

Tadinho!! Mimimi! Ainda coloca o Bri de fundo pra danar tudo!!!

Nem sei o que comentar direito... T_T

Espero que o outro saia rápido!!

bua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 9:07 pm

BILL NÃÃÃÃÃÃÃOOOOO.
espero que o Tom seja compativel, estou desesperada.
Por favor, que venham boas noticias no proximo capitulo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 9:46 pm

ohhh que triste que tudo possa melhorar ,CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 10:38 pm

Chapter 15: "Ja Ja, schon klar, egal"


(TRILHA SONORA DESTE CAPÍTULO) Blind - Placebo


Adormecemos Bill e eu de mãos dadas. Dormi debruçada no braço da poltrona, segurando a mão dele. Estava toda contorcida e dolorida. Acordei e já não sentia mais a mão de Bill. Olhei para trás e o céu já não estava tão azul-marinho. Na minha frente estavam Beth e sentada e dormindo e Tom em pé com os braços cruzado e olhando para baixo. Olhei para o lado e não vi a maca de Bill.

- Cadê ele? Cadê? - perguntei desesperada.

Elizabeth acordou num pulo quando gritei. Tom se assustou e logo veio me acalmar.

- Calma, ele foi para a sala de operações.
- Por que não me acordou? Por que não me avisou?!
- Você estava dormindo tão profundamente e me pareceu muito cansada.
- O que aconteceu no teste de sangue? O que deu?! - gritei balançando os ombros de Tom.
- Deu tudo certo. Por algum milagre o meu sangue era compatível com o dele e pude doar. Doei cerca de um litro e meio de sangue. Quando voltamos para lhe dar a notícia, vocês estavam dormindo de mãos dadas. Ele respirava com dificuldade enquanto dormia e tivemos que acordá-lo para dar-lhe a notícia. Os olhos dele brilharam ao me ouvir dizendo tudo. Lembro-me de ele ter murmurado um obrigado com bastante dificuldade. Uma hora após isso vieram-no buscar para a operação.
- Por quanto tempo eu adormeci? - perguntei.
- Contando desde que voltamos ao quarto, cerca de duas horas e meia.
- Faz quanto tempo que a cirurgia começou?
- Acho que cinquenta minutos. Avisaram-nos que pode demorar até três horas ou mais, dependendo da complicação. E ainda tem a transfusão de sangue. Provavelmente sairemos daqui hoje à noite.
- Noite? - perguntei sem entender.
- Sim, olhe. Já está amanhecendo. - avisou-me ele apontando para a janela.

Beth continuava dormindo mesmo após o susto que levou. Pensei em acordá-la e pedir que ficasse ali e me fizesse companhia, mas ela estava muito cansada e merecia dormir.

- Eu estou com fome, preciso ir comer. Vamos comigo? - pedi a Tom.
- Vou ficar aqui com sua amiga. Não quero deixá-la sozinha. Tudo bem, meu amor?
- Tudo bem. Volto logo. - dei-lhe um beijo na testa e sai andando.

Desci a escadaria e fui até o terceiro andar. Virei a direita na sala de pediatria e fui até a lanchonete. Eu olhava aqueles lanches e não conseguia escolher um. Não me saia da cabeça a cena do Bill me olhando com ar de desespero e chorando. As lágrimas escorrendo daqueles olhos apavorados e profundos. Lembrava-me de sua mão gélida e fina tocando a minha delicadamente e como eu tocava a sua com todo o cuidado para não machucar. Quando dei por mim, estava chorando ali na lanchonete e havia um homem gritando comigo.

- Ei, dona moça! Faz favor de pedir logo, tem mais gente querendo pedir se ainda não percebeu! - gritou ele enquanto estralava os dedos na minha frente.

Olhei para trás e havia uma fila enorme. Caramba, há quanto tempo eu havia saído de mim?

- Ahm... Quero um pão de queijo e uma lata de Coca-Cola.
- Ora, demorou, hein?! - gritou o cara virando-se para a geladeira.

Peguei meu pão de queijo e minha Coca, paguei e saí em disparada escada acima. Fui comendo aos poucos enquanto subia lentamente. Passei pelo quarto andar e vi uma placa enorme onde dizia "SALA DE CIRURGIA". As portas eram de vai-e-vem e tinha dois vidros enormes por onde se via tudo lá dentro. Fui bem devagar até aquelas portas enormes e espiei dentro da sala. Dentre os milhares de médicos que andavam por ali, vi uma mecha loira cair da cabeça do paciente que estava deitado. Era Bill que estava ali.

- Psiu, moça! Você não pode ficar aí não! - gritou um segurança do fim do corredor.

Acenei com a cabeça e voltei para a escada. Fui subindo até o andar da UTI. Já havia comido todo o pão de queijo e faltava um restinho da lata de Coca-Cola. Tomei o que faltava e joguei a latinha no lixo. Entrei no quarto e a Beth continuava dormindo. Tom estava na janela olhando o dia amanhecer.

- Psiu, bonito. - sussurrei em seu ouvido.
- Saciou sua fome, amor? - perguntou-me ele.
- Sim... quero dizer, mais ou menos. Não consegui comer muito. Fiquei pensando no Bill e no sofrimento dele... Minha fome foi parcialmente embora e acabei comendo um pão de queijo.
- Deveria ter comido algo mais forte, não pode ficar de barriga vazia.
- Eu sei, mas não teve como.

Tom se virou e me abraçou. Deu-me um beijo na testa e apertou-me contra si.

- Quando ouvi aquele tiro ontem à noite, achei que você tivesse sito a atingida. Me deu um frio na barriga imenso. - sussurrou ele ao meu ouvido - Só descobri que era Bill o atingido quando tateei o chão e coloquei minha mão em sua barriga ensanguentada. Eu entrei em desespero, mas não sei o que faria se fosse você no lugar dele.
- Eu pensei que você tinha sido atingido quando ouvi o primeiro tiro. No segundo eu congelei e a Beth também. Quando você veio falar comigo e eu percebi que era você me senti até mais leve. Mas quando eu vi o Bill todo machucado... Me senti tão culpada... Tão... Tão... - senti algumas lágrimas se formando e comecei a gaguejar.
- Shhh, vai ficar tudo bem.

Tom me abraçou forte e acariciou minha cabeça. Enterrei meu rosto em sua blusa e comecei a chorar. Tudo aquilo estava acontecendo rápido demais e eu não conseguia suportar. Bill baleado, Ria enlouquecendo e atirando, meu namoro por um fio há dois dias...

- Tom, seu braço! - gritei ao me lembrar que ele não podia fazer esforço e o empurrei.
- Hey, calma. - disse-me ele rindo - Já estou melhor. Sério.
- Mas ele pediu para você não fazer esforço!
- Te abraçar não é um esforço. - sorriu-me ele e acariciou o meu queixo, olhando fixamente para os meus olhos.

Senti minhas bochechas corarem e balbuciei:

- Fico preocupada com você.
- Eu sei que fica, mas não precisa. Não agora.
- Tudo bem. - e o abracei.

Ouvi alguém se espreguiçar e logo deduzi que fosse Beth, claro. Ela se levantou e perguntou:

- O Bill já foi operado? Alguma notícia?
- Não, nenhuma. - respondi.
- Por quanto tempo eu dormi? - perguntou-me ela enquanto coçava o olho.
- Uma hora e meia, mais ou menos.

A porta do quarto foi se abrindo e esperamos para ver quem entraria. Entrou o doutor Archimedes.

-Oras, aí estão vocês! Trago ótimas notícias do amigo de vocês.
- O que? Diga logo! - pedi eufórica.
- A cirurgia teve sucesso e retiramos a bala sem complicações. Porém ele terá de ficar um tempo comendo somente coisas líquidas. Mais ou menos um mês somente até o estômago dele se recuperar completamente. Faremos a transfusão de sangue em quinze minutos. Tom, foi você o doador, não é?
- Sim, fui. - respondeu ele.
- Refizemos o teste agora há pouco e você é mesmo compatível com o sangue dele. São irmãos?
- Não... Somos amigos. Os melhores que possa existir.
- É nessas horas que a medicina tem suas regras destruídas. A amizade de vocês é forte a ponto do sangue ser compatível. Bom, não posso me emocionar, só vim lhes trazer essa notícia. Até daqui a pouco, meus caros.

Quando ele se retirou do quarto, pude ver a esperança renascer e brilhar nos olhos de Beth. Ela sorria e pulava. Tom me abraçava com toda sua alegria e gemia de felicidade. Olhei para o teto e sorri. Ele estava bem. Tudo iria ficar bem, e isso me reconfortava. O pesadelo havia acabado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 10:51 pm

Evil or Very Mad
as minhas expectativas foram desmanteladas!

Próximo capitulosinho *-*



I love you
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
PKaulitz
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 419
Idade : 23
Localização : Paraná
Data de inscrição : 02/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 11:17 pm

T_T

Acho bom mesmo Bill estar vivo!!! U_U

Essa melação de cueca da Kim e do Tom tem esperma pra criar mais um mundo de pessoas!! Emos! U_U

Quero mais capítulos pra saber se o magrelo tá bem!! Bubububu!

Mais!!

PS: Bri Seduction! *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
sam.sousa

Fã


Número de Mensagens : 144
Idade : 22
Localização : brasilia
Data de inscrição : 25/01/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Qui Jan 10, 2013 11:58 pm

Aiiii que lindoo continua e por favor caps mais happys e hots please kkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCarolina_ff
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 591
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Sab Jan 12, 2013 2:42 am

Leitora nova, atrasada e já apaixonada pela sua escrita e pela sua fic! Parabéns! yaya
Que desespero essa situação do Bill ein, mas graças já está dando tudo certo. Quero saber de Kim e Tom agora, o que mais vem por ai?
Prossiga (;
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://re-ssurgir.blogspot.com.br/
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 8:47 pm

Chapter 16: Feel the sex in the air.


Esperar até as visitas serem liberadas foi como esperar pelo fim do mundo. Nunca chegava a hora! Sempre vinha um médico nos enrolar dizendo que o outro quarto que ele iria não estava pronto e que ele ainda estava na sala de recuperação e ainda não tinha acordado dos sedativos. Por um momento achei que haviam embriagado ele com sedativos para cavalo. Afinal, quem é que demora tanto assim para acordar?

Duas horas depois de espera, liberaram as visitar no outro quarto. Seguimos até o oitavo andar e fomos até o enorme quarto no fim do corredor. Este andar era o mais chique de todos. Ao entrarmos no quarto, deparamo-nos com Bill deitado e olhando para o teto. Ele continuava pálido, mas bem menos do que antes. Porém a magreza dele não havia mudado, pelo contrário, havia piorado. Beth foi ao lado dele e pegou sua mão. Bill virou o rosto e sorriu para ela, sem dizer uma palavra. Passou sua mão fina e branca pelas bochechas de Beth, que a segurou em sua face e deu um beijo.

- Sente-se melhor? - perguntou-lhe Beth.
- Bastante... Mas estou enjoado e um pouco tonto. Me disseram que vou me sentir assim durante um tempo.
- Vão lhe trazer comida? Você precisa comer logo.
- Disseram que daqui a meia hora me trarão uma sopa... Sopa. Sei. Água de batata, né. Ou mer...
- Ok, ok, chega de dar novos nomes à sopa hospitalar. Já é nojenta e você quer piorá-la. - pediu Beth rindo e botando sua mão na boca dele.

No canto do quarto estávamos eu e Tom olhando os dois conversarem. Quando Bill se deu conta de que estávamos ali, abriu um enorme sorriso e disse:

- Tom! Kim! Venham aqui!

Ele abriu os braços finos e fomos até ele. Demos um abraço nele, que nos apertou forte contra si.

- Pelo visto sua força bruta já voltou, né. - disse Tom enquanto ajeitava o ombro dolorido pelo abraço de Bill.
- Isto nunca foge do meu ser. - respondeu Bill fazendo pose com o braço, fazendo todos rirem.
- É bom te ver bem. - falei com as mãos no bolso, abrindo um sorriso.
- É bom te ver aqui, Kim. Obrigado pela força que me deu ontem. - falou Bill acariciando o meu rosto.

Acariciei o seu rosto como resposta e senti minhas bochechas corarem. Percebi que o momento havia ficado estranhamente romântico quando Tom me cutucou com força na cintura.

- Psiu, chega desse "momento ternura". - sussurrou-me ele ao pé do ouvido.

Olhei para ele e assenti, tirando a mão de Bill do meu rosto e me afastando até a parede. Beth observava aquilo tudo do canto do quarto com um olhar atento.

- Acho que é hora de irem comer. - falou Beth com firmeza.

Senti o aborrecimento em sua voz e assenti. Sai do quarto e em seguida veio Tom. Tentei pegar sua mão, porém ele se afastou.

- Posso saber o que você tem? - perguntei.
- O que foi aquele romantismo todo com o Bill? Posso saber o que perdi?
- Mas... O que? Não perdeu nada! Acha mesmo que eu e ele...
- Sim, acho. Vocês estavam românticos demais, e não me diga que aquilo era compaixão porque eu não sou idiota.
- Olha - falei segurando-o pelo braço e o puxando contra mim - , ontem eu segurei a mão dele e o dei força. Força para continuar, eu passei um tempo com ele. Nada demais!
- Nada demais... Quer que eu acredite que tudo isso foi ontem?
- O que?
- Isso não começou faz um tempo, não?
- Claro que não... Deixe de paranoia! De onte você tirou isso?
- Não sei... Joguei o verde para tentar colher maduro e não consegui nada. Desculpe-me. - pediu-me ele acariciando minha face.
- Porque duvida tanto de mim? Caramba, olha tudo o que passamos ontem e hoje e você ainda tem coragem de vir com essas besteiras...
- Não sei, me desculpa. Juro que não faço mais isso.
- E quanto a Beth? Porque ela foi tão seca conosco?
- Vai ver ela também ficou com ciúmes.
- Olha, vocês dois que vão tomar no cu, ok?! - gritei dando um tapa na mão dele e saindo correndo.

Ouvi ele correr atrás de mim. Virei a direito na escadaria e senti ele puxando o meu braço. Ele me virou bruscamente contra si. Senti sua respiração no meu pescoço, e então ele subiu até minha boca.

- Não corra de mim, eu irei sempre atrás de você. - falou ele enquanto me beijava.
- Lobo covarde. Tem medo de perder o que é seu.
- Gata manhosa. Adora se fazer de difícil.

Paramos de falar para respondermos à vontade que nos consumia. Nossos lábios se encontraram e por um instante éramos um só. Duas almas apaixonadas num só corpo unido pelo beijo. Enrosquei minhas mãos em seus dreadlocks e senti ele puxando minha cintura contra si.

- Calma, estamos no hospital. - sussurrei em sua orelha.
- Perfeito, estamos no lugar onde há o maior estoque de camisinhas.

Soltei um riso e o afastei.

- Acalme-se, Tom.
- Shh, não fale nada e venha comigo.

Ele me puxou pelo corredor até uma pequena salinha no final do mesmo. Nela estava escrito "Vestiário".

- Vamos, entre. - ordenou-me ele com a porta aberta.
- Mas aqui é o vestiário dos faxineiros.
- Você vê alguém por aqui? É cedo, todo mundo já está vestido e trabalhando.
- Ok.

Entrei e ele fechou a porta. Puxou-me e me jogou na parede. Começou a me beijar no pescoço e foi descendo. Abriu o zíper da minha calça e a abaixou junto de minha calcinha. Tirei sua roupa rapidamente e num piscar de olhos estávamos nus. Aquele vestiário era pequeno, mas não nos impedia de transarmos.

Tom segurou minha perna direita na altura de sua cintura e me penetrou. Fazia movimentos leves e intensos. Eu gemia e arranhava suas costas para não gritar. Ele beijava meu pescoço e sussurrava safadezas ao meu ouvido.

Aquela transa durou pouco, mas foi o suficiente para me fazer gozar.
Afinal, quando é que Tom não me fazia gozar, né?
Voltar ao Topo Ir em baixo
PKaulitz
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 419
Idade : 23
Localização : Paraná
Data de inscrição : 02/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 9:14 pm

NO VESTIÁRIO!! haha

Ai, dels!!

Cof, cof... Olha senhorita Adriana, você faz o favor de postar mais um capítulo e um bem longo. UNF!

O importante é que o Bilete tá susse. U_U
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 9:25 pm

É só eu que torço para o Bill e a Kim ficarem juntos?(na boa, não gosto da Beth)
É impressão minha ou a Kim e o Tom não usaram camisinha?
Continua, eu gosto de capitulos curtos assim(não fica muito exaustivo a leitura).
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCarolina_ff
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 591
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 9:27 pm

NOSSA Shocked
Adorei o capítulo! E não foram só o Tom e a Beth que sentiram um romancezinho entre o Bill e a Kim não, eu também percebi... será que rola algo ai????w
Prossiga, estou ansiosa cha
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://re-ssurgir.blogspot.com.br/
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 10:37 pm

Chapter 17: Feelings, they hurt.


Saimos daquele vestiário morrendo de medo de sermos vistos. Ajeitei meu ninho de ratos chamado cabelo num coque alto e fomos para o quarto com Bill. Ao entrarmos, estavam Bill e Beth rindo de algo que estavam assistindo. Era um programa de comédia da MTV. A risada de Bill era encantadora. Tão encantadora quanto a de Tom.... Tom. Tom! Porque eu estava admirando tanto o Bill?

Sentei-me ao lado de Beth e tentei achar graça no programa. Era engraçado, mas eu estava preocupada demais com a minha admiração por Bill para rir daquilo. Tom estava atrás de mim me fazendo massagem. Ah, as mãos dele... Eram mágicas! Só ele sabia me fazer uma massagem que me acalmasse.

- Psiu, Beth, está brava comigo? - sussurrei no ouvido dela.
- Não. Aquela hora eu só estava pensativa e queria ficar sozinha com Bill.
- Senti a ironia na sua voz.
- É sério. Porque eu ficaria brava com você?
- Não sei, por isso perguntei. - menti.
- Então relaxa, não estou brava.

Senti meus ombros antes duros agora se relaxarem. Era bom saber que Beth não estava com ciúmes de mim com Bill, por mais que eu soubesse que ela tinha motivos para isso. Tinha. Tinha? Eu estava com dúvidas demais para uma pessoa tão apaixonada... Levantei-me da cadeira e fui até a sacada do quarto. No caminho, olhei para Bill, que me fitou e deu-me uma piscadela. Senti meu coração gelar. Parei na sacada e uma vontade de gritar me consumiu por um instante. Senti as mãos de Tom por trás de mim, nos meus ombros.

- O que você tem? - perguntou-me ele docemente.
- Não sei... Não estou me sentindo bem. Quero ir para casa.
- Temos de esperar até o Bill ter alta. Não irá demorar muito.
- Vamos falar com o médico? Quero muito sair daqui.
- Tudo bem, tudo bem. Vamos.

Saimos do quarto em silêncio a fomos até o andar debaixo para falarmos com o médico. Quando estávamos descendo as escadas, demos de cara com o médico.

- Oh, se não são vocês! - exclamou ele com felicidade - Estavam indo até minha sala?
- Sim...
- Pois então eu vos felicito com a notícia de que estava agora mesmo indo dar alta ao amigo de vocês! - contou-nos ele abrindo um enorme sorriso.
- Ah, que ótima notícia! - animei-me.

Seguimos o doutor até o quarto de Bill. Ele entrou e já anunciou que Bill podia ir para casa. Beth se alegrou e deu um abraço em Bill, que já estava de pé e sorrindo. Era cruel a sua magreza, mas ele iria melhorar.

Cheguei em minha casa e me joguei no sofá. Bill e Beth, à convite de Tom, foram para lá. Ele queria que os dois passassem o dia por lá. Bill também se jogou no meu outro sofá quando chegamos. Ele precisava permanecer em repouso durante uns dois dias. Tom e Beth foram até a cozinha para preparar algo para comer.

- Psiu, Kim. - chamou-me Bill.

Olhei para ele e ele estava me chamando com o dedo. Levantei-me e me agachei ao seu lado.

- Fala.
- Está brava comigo? - perguntou-me ele.
- Não. De onde tirou isso?
- Você não olhou na minha cara desde que saímos do hospital...
- Desculpe. Não estou brava contigo, relaxa.
- Fico feliz em saber disso. Você é uma pessoa muito bacana.
- É... Obrigada. Eu acho.

Bill colocou a mão em meu rosto e me acariciou. Olhei para sua boca e senti uma vontade enorme de beijá-lo. Fui indo ao encontro dela, cada vez mais sedenta por um beijo dele. Aos poucos percebi que ele não estava recuando... Ele sorria enquanto eu me aproximava. Aquele sorriso encantador. Sua boca rosada e carnuda... Quando estávamos a poucos milímetros de um beijo, ouvi Tom gritar o meu nome.

- KIM! VENHA AQUI!

Por dentro eu congelei e cambaleei para trás. Levantei-me, ainda meio tonta, e fui até a cozinha. Lá estavam Tom e Beth com três bandejas lotadas de lanches e sucos.

- Deus, por acaso vocês chamaram os sem-teto para comer aqui? Afinal, para quê tanto lanche e suco?
- Exageramos um pouco. Ajude-nos a levar esta última bandeja.

Peguei a bandeja e levei até a sala. Coloquei na mesinha de centro e me sentei no sofá, no canto isolado. Tom se sentou ao meu lado, trazendo consigo quatro lanches e dois copos de suco.

- Está aqui, isolada. Porque?
- Estou só querendo um pouco de paz depois de tudo isso que aconteceu.
- Ok, eu saio. - disse ele se levantando.
- Não, não! Fique aqui comigo. Por favor.
- Está bem.

Tom se sentou ao meu lado e me entregou dois lanches e um copo de suco de laranja. Dei uma mordiscada em um e olhei para Bill. Beth estava sentada ao seu lado, olhando para a televisão enquanto ele me olhava. Me fitava e sorria. Eu não conseguia sorrir de volta.

- Porque o Bill olha tanto para você? - perguntou-me Tom.
- Eu não... eu não sei. Ele deve estar com fome e quer outro lanche. Leve um para ele.
- Ah, sei. Eu levo.

Tom se levantou, pegou três lanches e colocou ao lado do amigo.

Fiquei olhando aquilo tudo e fiquei confusa. Eu amava Tom. De verdade. Mas porque estava tão tentada a beijar Bill?


Última edição por Adriana R. em Dom Jan 13, 2013 11:45 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
PKaulitz
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 419
Idade : 23
Localização : Paraná
Data de inscrição : 02/08/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 10:49 pm

SA-FA-DE-NHOS SA-LI-EN-TES!!!

Já até vejo lá no horizonte uma suruba vindo lentamente... LOL!!

Capítulos curtos de pura maldade!! D':

Espero ansiosa pelo próximo. (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 10:50 pm

Porque você ama ele.
Continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
FantasyTrue
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 348
Idade : 22
Localização : Porto, Portugal
Data de inscrição : 04/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Dom Jan 13, 2013 11:47 pm

Qual o sentido de o capitulo ser pequeno? aff fiquei até mal disposta silent
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://twitter.com/FsFantasytrue
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: FF +18 Luz do Desejo   Hoje à(s) 2:52 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
FF +18 Luz do Desejo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 13Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11, 12, 13  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Kaulitzcest] O Doce Desejo (+18)
» CAMERAMAN METALICO DOENTE
» FF +18 Luz do Desejo
» Todos Assistem 2.3 Traidos Pelo Desejo (1992)
» Obseção, sete vidas e um unico desejo! ( A seita Final )

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: