Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 *Glass globe about to break*

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Ana Carolina Telles
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 975
Idade : 20
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 20/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qua Dez 05, 2012 7:06 pm

Aposto que é o Bill.
Continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 8:42 am

Também acho que é o Bill Rolling Eyes
Eu não acredito que ela vai deixar o Tom com o Andy, e ainda vai continuar com aquele ideia horrível Evil or Very Mad

Eu não acho que seja o certo, mas ... Eu só espero que o Andy tenha a idéia de soltar o Tom, e num descuido ele consiga fugir hahahaha *que reviravolta*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 10:57 am

Continuação......


- Bi... - continuei a olhar para cima.

- esqueceu-se dos dois L- começou a rir, ajudando-me a levantar.

Levantei e assim ficamos juntos, abraços com os corpos colados, até que eu ouvi gemer, mas de dor.

- está tudo bem?- perguntei olhando no fundo dos seus olhos.

- sim... Agora está perfeito- disse chegando mais perto.

Embora estivéssemos nos beijando, percebi que seus músculos estavam todos duros, contraídos como se estivesse recuando de algo, fiquei com as mãos enroladas em seu pescoço e as suas na minha cintura, e mesmo assim dava para perceber que estava tenso.

Até que senti suas mãos chegando as minhas costas, ele parou de me beijar e pediu para irmos ali perto, fomos até um pequeno beco, entre dois velhos prédios, no começo assustei, mas vi que logo continuaríamos se beijando ainda mais.

Prensou-me entre a parede e ele, e logo senti sua língua invadindo minha boca, suas mãos mais atrevidas, alguns apertos inesquecíveis. Mais embora estivesse embriagada com tanta paixão, percebi que toda vez que colocava sua mão nas suas costas, ele apertava meus lábios e franzia a testa. Achei que estava causando incomodo ou coisa do tipo.

- Bill...- disse entre seus lábios.

- eu quero muito mais essa noite- olhando nos meus olhos.
E voltando a me beijar ainda mais.

000000000000000000000000000000000000

Entramos no carro e ele me levou no lugar favorito, quando chegamos era uma casa azul e branca, bem distante das nossas casas.

- onde estamos?- perguntei saindo do carro.

- essa cara era da minha avó, mas ela não está entre nós- disse pegando minha mão.

- sinto muito Bill- respondi de cabeça baixa até que senti sua mão puxando-a para cima.

- ela me deixou essa casa mais minha mãe não sabe, acha que minha avó antes de morrer quitou a casa e a vendeu, esse é meu esconderijo, meu acolher, sei que você não vai contar para ninguém- disse.

Nada disse apenas dei um sorriso correspondendo que nunca iria dizer para ninguém. Entramos e logo vi que a casa era perfeita, cozinha, sala, banheiro, até chegarmos no quarto.

Ele abriu a porta e entramos, fechou-a e não acendeu nenhuma luz, pois a luz do luar iluminava ainda mais vinda da janela, segui para vê-la aquele lindo globo branco que me ilumina mais e mais. Ele veio atrás de mim e começou a beijar no pescoço, querendo tirar a alça da minha blusa, virei-me e comecei a beija-lo loucamente. Até que sentia suas mãos tirando minha calça e a dele juntas. Depois a minha blusa, me deixando de calcinha e sutiã pretos.

- você é linda- disse passando a mão nas minhas coxas e depois seguindo em cima.
Comecei a tirar sua blusa mais ele pôs a mão em cima da minha.
- por favor, deixe-me com ela- implorou.

Apenas acenei com a cabeça e senti suas mãos me puxando para cima, para um mais longo beijo, sua língua furada me levava à loucura, suas mãos tirando meu sutiã, seguindo sua boa até meu pescoço, seguindo até os seios, delicadamente beijando-os usando a língua como movimentos lentos e extremamente prazerosos.

Quando ele voltou para me beijar coloquei minha mão sem querer no começo das suas costas apenas para fazer um carinho por baixo da blusa, ele engasgou como alguém que sente muita dor, se afastou rapidamente de mim, com lagrimas nos olhos...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 12:56 pm

ai caramba o que vai acontecer Tô ansiosa CONTINUA Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 2:19 pm

Continuação...

- o que foi? Eu te machuquei?- perguntei.

- não, é só que... - respondeu de cabeça baixa.

A blusa se levantou um pouco por causa do seu movimento, logo vi um risco, sua pele avermelhada e inchada.

- Bill! Suas costas!- disse chegando perto dele.

- não, não é nada- respondeu.

- deixe-me ver, por favor?

Demorou um pouco até ele se levantar e tirar a camisa branca com medo e com calma, ficando só de boxer preta.

Sua barriga, suas costas, tudo ali em cima estava toda machucada, como se alguém tivesse pegado uma cinta ou coisa do tipo, algumas tinha sangrado, sabia pelo fato de ter com o sangue coagulado, outras estavam com um vergão vermelho, com a pele inchada.

- Bi... Quem vez isso com você?- preguntei.

Ele sentou na cama novamente pegando minhas mãos, olhos bem nos meus olhos.

- lembra aquele dia que eu te pedi ajuda?

- sim lembro.

- é por isso, aquele cara que me arrastou é meu padrasto.

- e seu pai?- perguntei timidamente.

- ele abandonou minha mãe quando estava gravida de mim, ai ela conheceu o James e assim estão juntos até hoje, em meio de brigas, mas estão juntos. Ele sente vergonha de mim, e toda vez que pode faz isso comigo, já tentei falar com alguém sobre isso, mas toda vez ou ele ou ela me ameaça, e como ainda não tenho 18...

- quantos anos você tem?- perguntei.

- vou fazer 17 mês que vem, em Setembro, 1° de Setembro- respondeu.

- eu tenho 16, você é um ano apenas mais velho que eu- tentei faze-lo rir.

- é (risos)... É por isso que na maior parte do tempo fico fora de casa, na maior parte aqui dentro dessa casa- respondeu.

Apenas dei um riso.

- deve estar me odiando? Por ter parado?- perguntou.

- não, nunca quero te odiar- respondi.

- eu quero tanto fazer isso com você- disse chegando perto de mim, fazendo-me deitar na cama.

- eu também, quero muito, mas tenho medo de te machucar ainda mais ou em colocar a mão sem querer como fiz agora- respondi.

- apenas relaxe- disse atacando meu pescoço novamente.

Suas mãos passaram a tocar novamente minha cintura, seus polegares foram parar na minha virilha, fazendo movimentos circulares, as minhas estavam tirando sua boxer junto com a minha calcinha, até ficarmos nus.

Com a maior delicadeza fui passando meus dedos no seu abdômen, depois nas costas, e apertando deliciosamente sua bunda.

- isso é bom- disse rindo no meu ouvido.

Beijando-me loucamente, fazendo gemidos quando sua língua entrava na minha boca, dançando como nunca em sincronia perfeita sem se cansar.

Uma de suas mãos me tocou levemente meu clitóris, fazendo-me virar a cabeça, delirando cada vez mais.

- oh... Bill- minhas pernas tremulas esfregando no lençol branco, e cada fez mais ele me olhava com os olhos cheios de prazer ao me ver assim. Aumentando ainda mais seus movimentos.

Até que foi abaixando levemente, chegando a minha barriga, sua respiração colada na minha pele fazia arrepiar constantemente, abriu as minhas pernas sem pudor e começou a me lamber, sua língua trabalhava muito bem, acertando em cheio um lugar único.

Minha mão grudada naqueles cabelos negros, como eu amava aquela sensação, e passei a delirar ainda mais com seus dedos entrando em mim, fazendo movimentos de vai e vem.

- eu... Eu preciso de você, por favor!- gritei quando estava quase lá.

Vi apenas pegar uma pacote laminado da sua calça, colocando-a e logo em sim penetrando com a maior cuidado. Quando ele terminou não aguentei e gozei na mesma hora.

- ah...!- pendi a cabeça para trás, segurando forte no lençol.

Ele tirou seu membro de dentro de mim, afastou um pouco e segurando minhas pernas em cima da sua cintura, puxou-me para seu encontro, na mesma hora tive outro orgasmo mais intenso, ele fazendo movimentos crônicos perfeitos, com toda a certeza era um expert nisso, a cada vez mais fundo, soltando minhas pernas lentamente, passando suas mãos em meus seios, minha bunda, me beijando loucamente, com fome, com vontade.

- Bill! Bill! Ah...- gritei ao sentir que ia gozar mais uma vez.

Senti suas mãos mais intensas tocando-me sem pudor nenhum, apertando e lambendo meus seios novamente, como se não houvesse amanha para ambos.

- Isso Kim... Mas uma vez, goza para mim- disse no meu ouvido.

Entrando e saindo com vais força, porém delicadeza, fez com que eu gozasse novamente, mas dessa vez ele também gozou.

- Ah...Isso Kim!- gritou enquanto gozava, enquanto sentia seu corpo dominado pelo puro e mais verdadeiro prazer que lhe proporcionava a mim e a ele.

Fez mais alguns movimentos até sentir o prazer indo embora do seu corpo, chegou mais uma fez perto dos meus lábios e me beijou, como um agradecimento para trazer a felicidade de viver, como se agora estivesse realmente achado a razão de viver, algo que não sentia há muito tempo, continuava a passar as mãos no meu corpo, até que se levantou e tirou a camisinha dando um nó, voltou e não se acoplou, apenas chegou perto, fazendo-me excitar novamente.

- eu te amo- disse ele me beijando novamente.

- eu também te amo, muito- respondi contra seus lábios.

- não sabe como me fez feliz agora- respondeu.

Voltamos a nos beijar até cair em sono, com os corpos colados, com a iluminação da lua vindo da janela, algo que era para acontecer, não só uma troca de prazeres, mas um amor de dois anjos apaixonados, algo único que não tem como explicar.

s2........
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 3:23 pm

AH que fofis esse capítulo *----*

Mas eu fiquei pensando no Tom, tomara que ele esteja bem, ou não ¬¬'
Continua URGENTE liebe yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 3:36 pm

Que cap lindo *-*

Milena Kaulitz escreveu:
AH que fofis esse capítulo *----*

Mas eu fiquei pensando no Tom, tomara que ele esteja bem, ou não ¬¬'
Continua URGENTE liebe

Eu também quero saber do Tom, tire ele dessa situação ô//
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 5:22 pm

CAPITULO QUINZE


Durante a madrugada acordei e vi Bill dormindo, ali perto tinha uma mesinha com gavetas, coloquei minhas roupas e escrevi um bilhete.


“meu amor, minha noite foi ótima! Sentindo você entrando de mim... Não tenho palavras! Com toda certeza vou querer repetir isso varias vezes, agora preciso ir, sei o caminho, mais tarde agente se vê! Beijos: Kim”.


Peguei minha jaqueta e sai de carro, sem que Bill acordasse, estava louca para ver Tom ainda dopado e na cama com outro homem.

Quando cheguei a casa, tranquei tudo e logo vi que na cadeira onde estava Tom, Agora estava sozinha.

- Andy?

Ninguém me respondeu, caminhei para todos os cantos da casa e não encontrei ninguém, estranho na minha parte, onde será que Andy levou Tom?

- Andy! Onde você está?

Voltei à sala e vi que estava sozinha em casa, bom achei pelo menos, até que senti alguém me segurar pela boca e pela cintura, senti um forte odor que me fez desmaiar.

Quando acordei estava amarrada a mesma cadeira que tinha deixado Tom, de calcinha e sutiã apenas.

- boa noite Kim- uma voz semelhante dizia atrás de mim.

Até que este apareceu de calça preta jeans enorme, jaqueta de mano preta e uma faixa preta e branca amarrada na testa, mesmo com tudo apagado a luz da lua e a iluminação a rua deixava-me ver que este era...

- Tom?

- boa noite princesa, onde esteve esse tempo todo?- perguntou

- não é da sua conta! Me solta agora!- gritei.

- não, não e não... Não quer saber como eu escapei?- perguntou

- como? Porque era para você estar apagado agora!- disse mexendo-se na cadeira para tentar me soltar.

- o idiota acreditou em mim, disse que precisava de algo forte para pegar no tranco, ele me deu um energético que tinha na geladeira, eu acordei e mandei-o ir embora, agora um remedinho que eu adorei comprar foi esse que te apagou- disse rindo.

- o que vai fazer comigo?- disse com medo

- o mesmo que você fez comigo, pois como você diz chumbo trocado não dói- respondeu.

- Tom... - vendo afastar e pegar algo estranho em cima da mesa ao lado.

- sim?- vendo com o meu chicote em mãos.

- o que vai fazer? Me solta!- gritei.

Logo senti um couro batendo fortemente no meu rosto, péssima hora que resolvi voltar para casa. Em seguida senti puxar meu cabelo com força, mordendo meu pescoço.

- me solta!- gritei

Nada adiantou, senti que ele estava com as duas pernas abertas sentando em cima de mim, me agarrando mais ainda, suas mãos rasgando meu sutiã.

- ah!- gritei pelo impacto do rasgo e pelo tapa da cara.

- isso é por ter me segurado aqui- dando mais um tapa.

- ah! Tom para!- sentindo minha pele arder e as lagrimas caindo no rosto machucado.

- isso é por ter me dopado!- dando-me mais um tapa.

- AH!- gritei já chorando

- e isso... É por ter feito com que eu quase transasse com um macho!- dando mais tapa.

Quase cai da cadeira se não fosse ele segurando-a, pôs a mão no encosto dela, e com a outra pegou o chicote, colocando-o abaixo do meu queixo para me fazer levantar a cara.

- está gostando princesa? Ou quer que eu chame seu príncipe para salva-lo do terrível Thomas?- disse puxando meu cabelo.

- Tom para!- disse.

- “I wanna hold you back now, love”- disse ele lambendo meu rosto, chegando sua língua até a minha boca, porém toda vez eu tentava recuar, até que ele pegou meu rosto com força e o apertou.

- abra a boca agora!- disse mais eu ainda travava-a – é uma ordem!- dando mais um tapa.

Abri e assim que ele viu me beijou loucamente, mordendo meus lábios com força, sentado com as pernas abertas em cima de mim, suas mãos apertando meus seios com força, chagando a doer.

- tenho uma ideia melhor- disse no meu ouvido.

Saiu de cima de mim, chegando pro trás, me desamarrando da cadeira, pegando meus pulsos com uma mão só e me arrastando para o sofá antigo.

- Ai!- senti uma forte dor ao ser lançada para este.

Ele puxou meu cabelo até o inicio da calça... Desabotoou e assim tirou um pouco dela e um pouco da boxer branca.


- coloca na boca- forçando-me na nuca.

- Tom, por favor, me solta- tentando me desviar.

- eu disse para colocar na boca não ouviu?- puxando mais ainda meu cabelo.

Com muito esforço conseguiu que eu colocasse seu pênis inteiro na boca, fazendo movimentos com o quadril de vai e vem, praticamente se fudendo dentro dela.

- isso... Assim... Chupa logo de uma vez!- apertando minha nuca, forçando-me ainda mais.

Em alguns minutos quando estava prestes a gozar, me empurrou com força para o sofá, fazendo-me cair nele, pegou um envelope e colocou-a, subiu em cima de mim e colocou minhas mãos acima da minha cabeça, me prendendo.

Começou a me assediar no pescoço e em seguida nos seios, chupando e mordendo ao mesmo tempo. Tirou suas mãos um pouco lá de cima e abriu minhas pernas de uma só vez, colando uma no encosto do sofá.

Tirou um pouco da calcinha, enviando dois dedos de uma vez e depois a língua sem pudor nenhum. Voltou e penetrou logo de uma vez.

- toma o que você merece!- disse iniciando os movimentos rápidos e curtos.

- para! Para!- sentindo sua mordia no meu pescoço, e segurando minhas mãos novamente em cima da cabeça.

- vou meter em você até falar chega essa noite!- disse metendo como se fosse um louco.

Já era 03h35min da manhã, e já fazia uma hora que estávamos ali, Tom transando e eu sendo estuprada, já não aguentava mais, minha vagina estava doendo, não estava sentindo mais prazer e sim dor, as pontadas no estomago nunca acabavam, já era a terceira vez que Tom trocava de camisinha. Estava todo suado e por mais que aquele corpo definido estivesse extremamente sexy molhado, já não sentia mais nada por ele.

- Tom! Por favor, eu não aguento mais!- disse ofegando.

Meteu mais uma vez com força.

- ah!...Isso assim!- disse quando terminou de gozar.

Torcia por essa ser o ultimo orgasmo dele

- chega!- saindo de mim com rapidez- já usei você o suficiente por hoje.

Quando ele ia para a cozinha, escutei um barulho de vidro se quebrando, alguém estava entrando em casa, ele voltou e viu que fora a janela da cozinha, voltou na sala me pegando pelos punhos com força.

Até que de repente um homem com um capuz preto cobrindo entra na sala e ameaça Tom com uma arma 44 prata.

- quem é você?- me colocando na sua frente, se fosse para levar uma bala, eu seria seu escudo.

A pessoa viu minhas pernas tremerem não só de medo, mas como estava por estar uma hora sendo abusada, com uma mão segurou a arma e com a outra tirou o capuz...
.....................
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 7:02 pm

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH COMO VOCÊ PARA JUSTAMENTE NESSA PARTE?!?!?!


Bem que a Jacky disse Shocked

Meu coração tá na boca agora, eu preciso saber o que vai acontecer

Então faça o favor Dona Izy de não demorar
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 7:17 pm

O Tommi está meio louco o.O Não resisti no Tom com calças largas, jaqueta de mano e faixa branca e preta ~que erótico~ kkkkkk *imagina*

E o cara com capuz, é o Bill novamente, quem aposta? ~ninguém
Ele é tipo um anjo protetor chega bem quando as coisas vão mal :/

Continua, please
Só que não atire no Tom, porque ele que faz a ação na história. Se ele morre não tem graça kkkkkkkkkkk'

Passou da hora do Bill e dar-lhe um murros na cara :c
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Qui Dez 06, 2012 9:23 pm

caramba não deu nem tempo de dar meu comentário no capitulo anterior ,MAS vamos ao capitulo novo gente quanta ação é emoção em uma fic só que FIC hein perfeita CONTINUA bem rapidinho
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sex Dez 07, 2012 1:29 pm

oi peoples! Bom aqui está mais um pouquinho do que pode ainda acontecer...Very Happy

Continuação.....


- Bill!- mexi para seguir e abraçar, mas Tom ainda me segurava pelos punhos atrás.

- solta ela agora!- ameaçando ainda mais.

- o que? Soltar ela? Nunca- pegando o meu canivete e colocando-o no meu pescoço, sentia a ponta afiada contra a minha pele.

- não!- disse Bill quando a ponta começou a furar, soltando um pouco de sangue.

- você é louco Tom! Me solta!- disse com medo, sentindo meu pescoço molhado, um pouco, e as lagrimas no meu rosto.

Ele me soltou com força e eu caio no chão, apenas de calcinha e sapato de salto preto, Bill tirou aquela blusa enorme com o capuz e colocou em cima do meu corpo, tentando me aquecer.

- Bill... Ajuda-me!- ao sentir sendo levado pelo seu colo para um carinho.

- está tudo bem- olhando para Tom- eu estou aqui.

Tom o via com ódio, queria estar ali do meu lado, ele na verdade queria ser Bill, via que eu adorava sua delicadeza, seu amor.

- acho que perdi dessa vez- disse Tom de cabeça baixa.
- perdeu porque não usou seu coração, e sim a mente- disse Bill ainda no chão.

- Mas você tem uma chance de consertar seu erro- me levantei seguindo para sua direção.

- Kim... - caindo na minha frente, abraçando minhas pernas- por favor, eu não mereço!- começou a chorar.

Bill se levantou e não entendeu muito, mas eu sim, afinal Thomas ainda não tinha esquecido Natalie (vaca) alias uma coisa que ninguém sabe, mas acho que está na hora de revelar o porquê que Tom é tão revoltado.

Quanto eles começaram a ter um rolo, ela soltava tudo que acontecia na cama, falava que ele era péssimo de cama, apenas falava coisas que não tinham sentido. Dês daquele momento Thomas nunca mais foi o mesmo. Não me espantei com a historia de Bill, claro sim me espantei, mas é que eu vivi isso com um amigo...

Quando erámos criança Tom sempre chegava à escola machucado no rosto, sempre tinha medo de tudo, sempre se escondia de tudo, por exatamente ter um padrasto que o maltratava sem a mãe saber.
Quando eu cheguei logo me dei muito bem com ele, assim pegando confiança em mim, contava-me tudo que acontecia em casa, quando a mãe foi embora e não o levou foi a pior coisa, minha mãe teve que pagar para seu padrasto para ele morar junto comigo...


00000000000000000000000000000000000000000000000000000

Lembranças: com dez anos de idade.

- então quanto quer para eu levar o garoto?- dizia Angélica, minha mãe.

- pra que quer o moleque? Ele não serve para nada, nem a mãe dele o quis!- dizia seu padrasto.

- não me interessa! Quanto que?- disse ela em tom bravo.


00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000


- Kimmy! Thomas! Desçam aqui!- disse minha mãe quando chegou.

Descemos e assim ela nos deu a noticia, Thomas agora iria passar o resto da vida comigo, pois dês de criança sempre fora apaixonada por ele, sonhava que iramos casar, sempre montávamos nosso casamento no jardim de inverno que minha mãe tinha atrás da casa. Sempre passamos o natal, ano novo junto. Até chegarmos ao colegial e acontecer tudo que aconteceu.

Quando resolvi morar sozinha, mas na cidade vizinha, ele me implorou para leva-lo junto, vez o mesmo que agora, se ajoelhou e abraçou minhas pernas chorando sem parar.

000000000000000000000000000000000000000000000000


Thomas estava fazendo isso pela segunda vez, e com essa imagem lembrei-me de tudo que passamos das pessoas falando mal dele, de mim, de que eu tinha comprado ele.
.............

Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sex Dez 07, 2012 1:42 pm

Você é mal viu, Izy? Só para nas melhores partes yaya

Continua menina Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sex Dez 07, 2012 2:20 pm

Continua *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sex Dez 07, 2012 4:56 pm

continua que QUEREMOS mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sex Dez 07, 2012 6:12 pm

CAPITULO DEZESSEIS

Naquela hora não sabia o que fazer, sério não sei o que dizer, fazer, sei lá... Ele estava dizendo que não merecia? Bom na verdade não merecia muito, mas sei lá... Ao vê-lo daquele jeito doía meu coração.

Comecei a acariciar suas tranças, e sentia que ele grunhia sem parar, parecendo um gatinho quando ganha um carinho.

Levantou-se e com o maior medo veio o encontro dos meus lábios, começou a tocar meu lábio inferior, com tanto medo de errar qualquer movimento.
Sugando delicadamente até me fazer abrir totalmente a boca, deixando sua língua invadir com todo o cuidado possível, Bill não entendia nada, mas continuava a ver essa imagem, estranho na minha parte porque eu achei que ele iria me afastar de Tom.

- Bill- disse Tom quando largou meus lábios- me ensine, por favor.

- claro, sei que você é muito impaciente, mas eu também quero fazer parte disso, é a minha condição para te ensinar a amar de verdade- disse Bill chegando por trás de mim, beijando minha nuca.

- o que está fazendo? O que vai ensinar a ele?- dizendo embriagada ao sentir as mãos de Bill de encontro com meus seios, beijando meu pescoço sem parar enquanto Tom segurava minha cintura e me beijava loucamente, tentando imitar Bill.

- venha Kim... - Bill me puxava junto com Tom para o quarto, não vazia ideia do que podia acontecer, ou então fingia que não estava entendendo.

Quando chegamos Bill me colocou na cama com todo cuidado, beijando-me loucamente, fazendo movimentos circulares com sua língua na minha boca.
Quando percebi Tom lentamente vem ao nosso encontro, entra no beijo e começa a competir sua língua com a de Bill pela minha, era uma sensação tão estranha ao mesmo tempo quente, nunca tinha feito isso.

Em seguida Bill se levantou e começou a me olhar nos olhos, deu um leve sorriso e tirou à camisa, Thomas ficava olhando e afagando meu cabelo, de repente senti as mãos de Bill seguindo nas minhas coxas, quadril, chegando à cintura e depois na barriga com as pontas dos dedos, seguindo em direção aos meus seios, chegando sua boca perto deles, um sugando com lentidão me levando a loucura, o outro massageando com a mão. Até que vi Tom se afastar de chegar perto de Bill, tirando sua mão e fazendo os mesmos movimentos com a língua.

Senti uma mão puxando minha calcinha, e quando vi era a de Bill, e a de Tom de encontro com aquela, ajudando a tirar lentamente, fazendo toques na minha virilha.

Bill veio de encontro comigo, voltando a me beijar e Thomas afastou um pouco minhas pernas, entrando com cuidado e me lambendo, sugando meu clitóris, até que ele parou um pouco.

- Bill não sei estou fazendo isso certo- disse olhando para mim, passando as mãos nos dois lados da minha virilha.

- está porque quando ela sente, suga com força meu lábio- olhando para mim- e isso é um bom sinal, se você estiver errando eu te aviso pode ser?- disse passando a mão nos meus cabelos.

Ele apenas acenou e continuou me sugando sem parar, Bill tinha razão dessa vez ele estava indo muito bem, e toda vez que sentia prazer sem aquela pontada no estomago, apertava os lábios de Bill e gemia sem parar.

................................



Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sex Dez 07, 2012 9:56 pm

você para logo na parte mais fogosa Twisted Evil CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 10:41 am

hehehe.....Very Happy

Continuação...

Quando estava para sentir Bill o mandou parar. Pegou dois envelopes laminados e cada uma colocou em si.

Fizeram-me ficar de joelhos na cama, Tom atrás de mim e Bill na minha frente, as mãos de Tom seguida dês da minha bunda, passando a mão na cintura seguindo pelas minhas costas, chegando aos meus seios, apertando-os levemente.

As mãos de Bill ficaram paradas na minha cintura, me beijando com vontade, mais o que mais meu deu prazer foi uma das mãos abrir minhas pernas, sentindo os dois membros apenas esfregando em mim, Thomas passando seu pênis inteiro e Bill apenas a glande no ponto certo.

- eu não vou aguentar- disse entre os lábios de Bill.

Ele não disse nada, apenas vez eu me deitar novamente, e fez com que Tom ficasse em cima de mim.

- agora segure uma perna dela em sua cintura, e movimente-se- disse Bill para Thomas.

E foi assim que ele fez, fazendo virar a cabeça de tanto prazer, pela primeira vez estava sem medo de Thomas, fora soltando a minha perna lentamente e me fez gozar varias vezes.

Até que chegou um momento que Bill ficou deitado na cama e eu em cima dele, nos beijando sem parar, ele abria minhas pernas ainda mais, e quando senti fiquei um pouco de quatro mais em cima dele e Thomas veio por trás, metendo com o maior cuidado, beijando- me quando dava na boca e depois descia até as minhas costas, depois senti tirando seu membro e Bill colocando o dele, fazendo-me gozar mais uma vez.

CAPITULO DEZESSETE.

Quando amanheceu, acordei e vi Thomas ainda dormindo, levantei-me para o banheiro, tomei um banho e assim que estive pronta coloquei minhas roupas.

Coloquei uma blusa preta, uma calça jeans azul escura, sapato de salto e um anel, gargantilha de veludo com um rubi preso a ele. Pronto! Estava pronta para fazer o que realmente pensei durante esses dias.

Olhei para a cama, meu Deus que cena maravilhosa: ele com o abdômen a mostra, apenas da cintura para baixo uma lençol branco, e uma perna a mostra. Caramba como eu tenho sorte...


Mas lembrava de ver Bill também, onde será que ele está?

Andei para um lado e para o outro e nada dele, comecei assustar pelo fato de que ele tinha sumido.

Sai de casa, trancando a porta, caso Tom precisasse de mim era só ligar no meu celular, caminhei até aquela praça, chegando mais perto até chegar até os balanços, mas nada dele, até que vi uma casa amarela combinando com o clima de outono, e logo me deparei com James, o padrasto de Bill. Ele entrou na casa amarela e eu logo em seguida fui até lá, e quando cheguei bati na porta.

- pois não?- ele: um cara meio barbudo, calça jeans azul, coturno bege claro, camisa xadrez vermelha e colete de cordeiro.

“tenho pena desde animalzinho, ter sido morto para aquecer esta peste”- pensei.

- eu queria falar com o Bill, se não se importa- respondi seriamente.

- Bill não está aqui, volte mais tarde- fechando a porta na minha cara quando...

- espere! Também queria falar com a mãe dele- coloquei a mão na porta para impedir.

- hum... Pode entrar- abrindo a porta e logo dei de cara com a sala, imaginava uma casa mal arrumada mais até que era organizada.

Até que uma senhora de meia idade entrou, com um vestido floral.

- ah! Você deve ser a Kimberly, não é?- disse me convidando para sentar.

- sim Kimberly Baker- respondi sentando-me.

- Bill sempre fala de você- disse rindo para mim, sentando perto do marido.

“Ok, não sei se estou na casa certa, sim estou porque eles sabem de Bill, agora falar dele assim com um sorriso, só pode ser um sorriso falso”- pensei.

- que bom- disse meio sem graça.

- ele sempre fala de você, e também ele te desenha, ele é ótimo em desenhos, puxou a mãe- rindo falso mais uma vez para mim.

- gostaria muito de ver esses desenhos- bom se isso fosse verdade, queria vê-los.

Ela não se demorou muito e logo foi no quarto dele pegar alguns papeis, veio e deu-me para ver, realmente era verdade, e realmente ele desenha muito bem.

- são lindos!- disse com o maior orgulho de ser feitos por ele.

Ela não disse nada, apenas riu e James ficou sério.

- senhora...

- ah é Jenny- respondeu.

- Senhora Jenny, sabe onde Bill está agora?- perguntei seriamente.

- não, não sei. Fico preocupada sabe? Ele é um menino tão bom não é James? Nós o adoramos- respondeu.

Não aguentei e dei um leve riso, meu Deus querendo se fazer de santa para mim, justo eu que sabia de tudo.

- olha essa não cola ok? Ele já me contou tudo- respondi vendo seu sorriso sumir.

- desgraçado!- disse James levantando rapidamente.

- olha é por isso que eu estou aqui- disse me levantando de novo.

- pra que? Você vai contar para a policia, não é?- perguntou bravo.

- não! Quero fazer uma proposta para você dois- respondi.

- qual a proposta?- perguntou Jenny.

- quanto você quer para deixar Bill comigo?- perguntei logo de uma vez, lembrando-se da minha mãe fazendo isso com Tom.

- está querendo comprar Bill?- disse Jenny se levantando e indo em direção ao marido.

- sim- respondi.

- o nosso Bill?- ela perguntou.

- por favor! Vocês não dão a mínima para ele! Acha que eu não sei? Diga quanto quer por ele!- já estava perdendo a paciência para esse teatro.

- pare Jenny, ela já sabe de tudo, não precisa mais fingir- disse James.

- obrigada!- ainda bem alguém se tocou que eu não sou burra.

- quanto você está desposta a pagar, se é que você tem dinheiro o suficiente para isso- Jenny falou e começou a rir com o marido.

- meu pai é dono de uma parte das empresas petrolíferas de Los Angeles e minha mãe além de ser advogada da empresa é dona também, além de serem aliados da base militar de Los Angeles, está bom para vocês?- sorte que tudo isso é verdade, além de serem extremamente ricos eram aliados da aliança militar, ou seja: dinheiro e poder ao mesmo tempo.

Os dois ficaram sérios, sem reação.

- 150 mil dólares está bom para você?- perguntei já tirando o chegue pronto da minha bolsa.

- sim, e que ninguém saiba disso- disse ele.

- feito! Será que a senhora pode arrumar as coisas dele?- ele acenou e foi para o quarto dele.

- não sabe o favor que faz para nos dois- disse ele.

- eu sei muito bem- respondi assinando o chegue e entregando-o para ele.

-pronto, aqui está as duas malas dele, tudo dele está ai, dês de roupas, acessórios, jaquetas, tudo está ai, não restou nada- disse ela me dando as malas.

- já é a segunda vez que fazemos isso- confessou ele- Andy também era nosso filho, não sei se o já conheceu, ele é grande amigo de um cara chamado Brian, por isso não estamos nem um pouco motivados por isso- afirmou.

Na hora lembrei-me de Andy, mas fingi que não o conhecida nenhum dos dois. Sai dali com as malas de Bill, votando em casa contente, e quando cheguei liguei para minha mãe, dizendo que tinha tirado 150 mil porque além das contas a pagar, precisava arrumar o carro porque tinha batido nele, não queria contar nada por telefone, ela nem deu bola, disse que quando precisasse podia tirar quando e quanto quiser nos despedimos e eu desliguei.

Agora era só esperar Bill para dar a noticia.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 10:56 am

os dois capitulos ficaram maravilhosos aplausos ,CONTINUA Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 11:46 am

Cara, que capítulos foram esses affraid

Muito bom Smile

Isso Kim, salva o Bill desses malucos doentios p*t*

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 12:20 pm

Milena Kaulitz escreveu:
Cara, que capítulos foram esses affraid

Muito bom Smile

Isso Kim, salva o Bill desses malucos doentios

Continua Liebe Wink

+1
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 1:09 pm

CAPITULO DEZOITO

Já era noite e nada de Bill aparecer, estava ficando com medo dele não aparecer, mandei Jenny dizer a ele (caso voltasse para casa) tudo o que tinha acontecido, dizer que suas coisas estavam aqui comigo.

Já tinha contado para Thomas que agora estava junto comigo na sala, me vendo andar para um lado e para o outro sem parar.


- calma, ele vai voltar, ainda sabendo o que você vez- dizia segurando minha mão.

- Tommy eu o amo como voltei a amar você, só que eu consigo ficar calma só quando vocês estão juntos e perto de mim. Odeio pensar que comprei vocês dois, não é isso, foi só impulso, como duas joias podem nascer em lugares assim?- disse sentando em seu colo, colocando meu rosto no seu pescoço.

- eu sei, é que estou rindo pelo fato que você fez a mesma coisa que sua mãe fez comigo, realmente não é comprar como os outros falam, é muito mais que isso, é dar a vida para ver eu ou ele soltos, mas assim como eu, temos uma divida contigo, por isso prefiro viver até morrer do seu lado, como agradecimento- disse dando um beijo.

- eu amo quando vocês estão do meu lado, e mais feliz ainda quando diz que nunca vai se afastar de mim- colando nossos rostos até que toca a campainha.

Eu me levanto e vou atender... Um policial?

- pois não?- perguntei.

- a senhorita é a Kimberly Baker?- perguntou.

- sim, sou eu, o que houve?

- a senhorita é namorada de Bill Kaulitz?

- sim, por quê? Ele está preso?- só o que me falta...

- pode me acompanhar?- perguntou sério.

- claro, só um minuto.

Virei-me e Tom já estava com o meu casaco na mão, vesti e entramos no meu carro, seguindo o carro da policia até um bar, tipo boate, tinha um monte de gente em circulo, comentando ao mesmo tempo não dava para entender, saímos do carro estacionado e caminhamos junto com o mesmo policial, ele retirou um pouco daquela faixa amarela e me deu passagem... Quando olhei para o chão, tinha um corpo num saco preto e o outro ainda a mostra, porém já estavam colocando-o também em outro saco preto.

- sinto muito senhorita Baker- disse o policial apontando um pouco para o saco a sua direita.

- não... Não! Não pode ser o meu Bill... Tommy!- comecei a chorar compulsivamente, não acredito que mataram o Bill, não agora que estava tudo perfeito.

Com o tempo as pessoas foram indo embora, mas a policia, eu e Tommy ainda estavam lá, eu abraçando aquele saco, imaginando como Bill estaria ali, pedi para me deixarem ver, mas o policial disse que enquanto não fosse para exame não poderia abri-lo.

- por favor, a deixa ver, pelo menos a ultima vez- dizia Thomas chorando para o policial, não sei se estava chorando por me ver chorar ou porque também sentia falta de Bill.

- sinto muito, mas enquanto não for para a perícia, não podemos fazer nada, só estamos esperando mais um carro chegar para levarmos os corpos- disse o policial.

- de quem era o outro corpo?- perguntou Tommy.

- de um cara chamado Brian, já fazia tempo que ele aprontava com drogas, é bem provável que o mataram por falta de pagamento- disse.

- e porque matariam Bill? Ele não tem nada a ver com isso, posso garantir que...

- testemunhas dizem que os dois saíram de mãos dadas, provavelmente mataram pelo fato de achar que Bill iria contar algo para nós- respondeu- com sua licença eu vou ver se o carro chegou.

Ele saiu e Tom sentou do meu lado na calçada bem perto do corpo, me abraçou para esquentar do frio.
- Tommy eu não entendo, Bill de mãos dadas ao Brian? Não faz sentido... Será que ele o conhecia?- disse ainda derramando lagrimas, mas com mais calma.

- você conhecia Brian?- perguntou

- eu o conheci numa noite, mas não rolou nada, ele é amigo de Andy que por sinal aparenta ser irmão de Bill, tadinho nem sabe que o irmão fora morto... Nós só ficamos conversando, juro que não rolou nada- disse olhando nos seus olhos.

- é me lembro de um pouco de Andy... - disse

- o carro chegou vocês querem nos acompanhar?- perguntou o policial
- sim- respondi já me levantando e seguindo para o carro, indo para o hospital...

Não acredito que meu Bill me deixou, pensava como ele estaria fora daquele saco, naquela maca de metal, os médicos tirando a bala do seu peito ou sei lá de onde, e se foi na cabeça? Isso só me dava mais motivo para chorar no caminho.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 1:32 pm

Não, o Bill não pode ter morrido

Não faz isso com nós não isso, é muito triste isso

Eu to chorando de verdade menina

Eu quero o Bill, como que a Kim vai ficar sem ele, e o Tom? Não, eu não aceito você matar o Bill na história

Eu to ficando louca aqui, o Bill não pode ter morrido ~eu não me canso de falar isso~ :'(

Continua, e rápido
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 1:38 pm

o QUÊ o Bill morreu poxa agora que estava tudo se acertando ,CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Sab Dez 08, 2012 1:53 pm

O Bill morreu? affraidaffraidaffraidaffraidaffraidaffraid

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: *Glass globe about to break*    Hoje à(s) 9:06 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
*Glass globe about to break*
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Super Junior-M] Minha tentativa fail de fazer um review (Break Down MV)
» Baixistas que tocam Lounge, House, e música eletrônica em geral
» 100 Best Jazz Recordings
» Morganville – Glass House
» [Super Junior M - KBS Music Bank 01/02/13] Break Down

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: