Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 O inesperado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Dom Jan 06, 2013 8:02 pm

é um prazer ler essa fic Suxsy doce , CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Dom Jan 06, 2013 10:02 pm

Capítulo: O susto
Narrado por Marina
Estava com 3 meses e meio de gravidez, minha barriga já estava um pouco saliente e eu a cada dia mais maravilhada com tal acontecimento. Fui bem recebida na agencia, as pessoas eram muito simpáticas e organizadas, tudo que uma diretora de criação como eu queria, mas não podia comparar com a agencia da Alemanha, tinha muita saudade de lá, sabia que lá era meu lar, principalmente por causa do Tom. Já se fazia um tempo que eu não pensava nele, me lotava de trabalho justamente para não pensar, mas era inevitável não chorar toda vida que o Hans me ligava e o assunto chegava nele. Hans me contava que ele estava muito abatido e sofrendo muito, isso partia meu coração, mas eu também estava sofrendo, era demais pra mim ver o Tom. Última vez que o vi ele apareceu na televisão dando uma entrevista, não pude deixar de notar sua expressão abatida e sofredora, doeu demais em mim, tanto que desmaei. Olga me viu no quarto desmaiada e ligou para uma ambulância, quando chegaram me levaram para o hospital mais próximo.Ela aproveitou para ligar para o Hans, já que eu não tinha ninguém na Irlanda.
Pov. Hans
Era de madrugada e eu estava dormindo depois de uma noite bem ativa com steven. Meu celular começou a tocar e percebi que era a Marina, gelei, pensei que alguma coisa tinha acontecido. Peguei e atendi;
- Marina, o que aconteceu?
- Aqui não é a dona Marina,bom.. é olga a empregada dela. Estou ligando avisando que a dona Marina está no hospital, ela desmaiou.--- quase morri quando escutei, dei um pulo da cama e steven acordou atordoado;
- O QUÊ?! COMO ASSIM DESMAIOU?!--- ai meu deus
- Eu não sei só sei que ela tava assistindo televisão chorando, tava vendo uma entrevista e desmaiou. --- ai pai devia ter visto a entrevista do Tom, eu vi e chorei imagina ela!!
- Olga... me passa o endereço que tô indo pegar um avião agora para ir!!-- dei um pulo da cama junto com steven que foi ligar pra conseguir as passagens.
Olga me passou o endereço e tudo, deliguei o celular e corri até o steven que tava só de moletom.
- Aii amor, o que vai ser agora?! tô com muito medo de alguma coisa acontecer!!--- disse sendo aparado por ele;
- Hans nada vai acontecer, a gente tem ir, temos que avisar o Tom, ele precisa saber se não pode ser muito tarde.--- disse olhando para mim
- Eu sei, vou ligar para ele agora, nem que a Marina fique sem falar comigo ele precisa saber. Já era para ele saber faz tempo, mas vou ligar!!
Peguei o telefone de Steven e disquei o número do Tom. Não passou nem duas chamadas direito e ele atendeu;
-Hallo-- nessa hora gelei, não sabia o que dizer mas iria avisar agora a ele
- Tom, sou eu Hans, você quer saber onde tá a Marina?!
- Claro que sim, mas o que tá acontecendo Hans?!-- perguntou preocupado
- Tom, eu e o steven estamos embarcando para a Irlanda, você vai ter que ir com a gente, ela tá lá em Dublin. A gente vai passar aí em uma hora, não se preocupe com a passagem já resolvemos isso. Tenho que lhe contar uma coisa muito importante, mas tem que ser pessoalmente!!!---- não podia contar sobre a gravidez pelo telefone, seria pessoalmente mesmo.
- Tudo bem, vou falar minha mala. Hans, muito obrigado por isso!!-- podia sentir a alegria em sua voz.
- Não há de quê, bom nos vemos logo!--- disse desligando o telefone
- Ok então!!
Sai disparado em direção ao quarto, Steven já estava pronto e já tinha colocado nossas coisas na mala, eram poucas,pois estavamos com muita pressa. Saimos do apartamento em direção ao seu carro, segimos para casa do Tom. Eu estava muito nervoso não sabia como iria contar que ele sera pai, mas isso já tinha que ter acontecido, era para Marina ter lhe dito, mas como ela não disse , era eu que teria que dizer.

Gostaram?!!! por favor comentem, agora vai rolar muita emoção quando o Tom descobrir, mas será que ele vai gostar da notícia?!
bjossss
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Dom Jan 06, 2013 10:12 pm

AAAH Já pensaram na tamanha alegria que o Tom vai ficar:), Liebe continuaa tá perfeiita:)

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Dom Jan 06, 2013 11:19 pm

Capitulo: descobrindo a verdade
Pov. Hans
Finalmente cheguei na casa do Tom, eu estava muito nervoso e Steven estava lá comigo eu sabia, mas não era fácil revelar isso para uma pessoa. Entramos pelo portão e já nos dirigiamos até a porta. Bom, uma senhora de cinquenta anos eu acho, atendeu a porta, era a empregada . Ela nos convidou para entra e sentamos no sofá, a casa era muito grande e muito bonita. Quando menos esperei vi Tom descendo as escadas, não deixei de notar o brilho em seus olhos e seu sorriso de rasgar a cara. Me levantei junto com Steven para cumprimenta-lo e Tom nos abraçou calorosamente, não pude deixar de encher meus olhos. Sabia que Tom a amava demais, era simples assim, era mesmo amor e dos fortes.
- Ahh Hans, você não como eu estou ansioso para ver a minha Marina... --- disse se sentando no sofá.
- Posso imaginar Tom, mas antes de irmos quero lhe revelar algo, bom... era para a Marina lhe dizer, mas sou eu que vou falar...--- eu estava nervoso e Tom me olhou preocupado-
- O que é hans... pelo amor de deus me diz logo eu estou ficando preocupado!!!--- Tom já estava nervoso e preocupado, seria agora, deus me ajude.
- Tom, a Marina está esperando um filho seu!!!-- soltei de uma vez, vi ele arregalar os olhos em minha direção.
- O QUÊ?! e...ela tá o que?!-- vi seu olhar de assustado.
- A Marina, está grávida... bom, já faz uns 3 meses e meio. Foi por isso que ela foi embora,depois da briga de vocês ela queria distância para criar esse filho sozinha. Eu não concordei com ela sempre fui contra essa loucura dela, sempre lhe disse que você tinha o direito de saber sobre essa gravidez, mas você sabe como ela é.--- Tom estava escutando tudo atentamente e vi lágrimas escorrer por seu rosto, fiquei um pouco receoso sobre sua reação, mas isso mudou quando eu vi o sorriso mais iluminado e feliz da minha vida, nunca havia visto alguém sorrir daquela forma e sorri de volta;
- Um filho?! meu Deus... eu não posso acreditar, ela está grávida... era só o que faltava para eu ser completo... Meu filho, não só meu, mas nosso... obrigado cara...--- ele não conseguia segurar as lágrimas, assim como eu também não. Não aguentei e lhe mostrei uma foto que Marina tinha me mandado, Tom ficou tão maravilhado por ver a sua barriga a mostra que qase não conseguia para de chorar;
- Um bebezinho, fruto do nosso amor.... ai meu deus como ela tá linda... tão linda, mas ela está um pouco pálida!! Hans, ela está se cuidando devidamente?!--- eu sabia que ele iria perceber, foi ai que eu iria lhe revelar.
- Tom, até o presente momento Marina estava bem... aconteceu uma coisa --- vi ele arregalar os olhos preocupado;
- O que aconteceu com meu filho e com a minha mulher?!... me responde Hans--- Tom já estava de pé;
- Ela desmaiou hoje, está hospitalizada... é por isso que eu vou lá e queria que você soubesse e fosse comigo e com o Steven. Tom, a Marina está muito debilitada e fraca, anda sofrendo muito...---
- Ela sofre?! e eu?! passei esse tempo todo feliz e bem?! Hans, em primeiro lugar a Marina já está errada, porque me escondeu essa gravidez, segundo foi ela que quis ir embora, por causa de uma briga e pior levou meu coração junto e me deixou sem nada!!! ela sofre e sofreu porque quis, eu sempre pedi pra ela voltar, mas orgulhosa como sempre foi não quis. Não posso deixar de ficar chateado com ela, mas também tô muito feliz. Estou preocupado com ela e com o bebe.--- Tom disse preocupado-
- Tom, quando a gente chegar lá vocês conversam se resolvem, mas precisamos ir--- disse me levantando junto com Steven.
Saímos da casa de Tom e seguimos ao aeroporto, Tom estava muito tenso, aproveitou para ligar para Bill avisando que iria viajar, mas não revelou nada sobre a gravidez. Ficamos sentados esperando pelo voo, Tom estava tenso demais, resolvi conversar um pouco com ele;
- Não fique tenso, logo você a verá... e Marina deve estar melhor, acho que foi só um susto, não se preocupe.--- tentei passar confiança a ele,mas não podia negar medo também.
- Obrigado Hans, mas eu tenho medo de perder ela e o bebe. O pior que isso dói demais, Marina foi infantil, mas eu a amo tanto, tanto que acho que não cabe no meu peito... Hans, queria pedir para você me desculpar por te pressionar tanto para saber o paradeiro dela--- disse me olhando sério;
- Que isso Tom, você estava desesperado. Posso te assegurar uma coisa... Marina, também te ama, elaé doida daquele jeito dela, mas ela te ama Tom e muito...--- lhe disse afagando seus ombros.
- Eu sei disso, agora vou tentar fazer tudo diferente... quero ela e nosso filho juntos de mim para sempre... cara, isso é tão maravilhoso, eu Tom Kaulitz pai, meu deus isso é perfeito...tomara que seja uma menina, quero muito uma menina, quero que seja tão linda quanto a mãe. --- respondeu rindo
- Com certeza vai herdar a beleza dela, mas você também é bonito Tom, acho que vai ser a criança mais linda do mundo.--- respondi sorrindo
- Já é o bebe mais lindo do mundo... o meu bebe...---
Nosso voo foi anunciado e em pouco minutos estavamos decolando para a Irlanda. Eu estava aliviado por ter contado a Tom, este que estava dormindo ao meu lado e do Steven. Tomara que a Marina não fique com raiva.

Gostaram?! por favor cometem!!
bjoss
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 9:19 am

Ameeei doce
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 1:48 pm

gostei desse capitulo ,CONTINUA fofa :\o\:
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 3:11 pm

Capítulo: Depois do susto.
Narrado por Marina

Eu só conseguia sentir uma dor muito forte em meu ventre e uma escuridão tomar conta de mim. Acordei já no hospital, não sabia comoo tinha ido para ali, só sabia que estava num quarto e tinha uma coisa no meu braço, acho que era o soro. Quando realmente me dei conta do que realmente tinha acontecido passei a mão em minha barriga e senti que ela ainda estava saliente, tinha medo que alguma coisa tivesse acontecido com meu filho. A doutora Smith entrou e me perguntou;

- Boa tarde, Marina. Como você está se sentindo?--- falou simpática.
- Eu acho que bem... como está meu filho?! Ele tá bem?!—perguntei num fôlego só, estava preocupada.
- Se acalme, vocês estão bem, vim avisar que iremos fazer um ultrassom para lhe assegurar que ele está bem.--- disse sentando perto do aparelho e pediu para eu levantar para abrir aquela batinha de hospital. Assim que deixei minha pequena barriga, ela começou a passar aquele gel geladinho e pegou o aparelho e deslizou pela minha barriga. Eu estava com os olhos na tela, já conseguia ver melhor meu bebê, comecei a sorrir e a médica em poucos minutos falou;
- Já sabemos o sexo! Você quer saber?!--- perguntou me olhando.
- Claro que sim!!!--- eu estava ansiosa
- Bom, parabéns é uma menina, uma linda grotinha!!!--- disse sorrindo para mim.
Eu não conseguia acreditar no que tinha ouvido, eu seria mãe de uma menina!!! Ai meu deus, o Hans iria surtar com a novidade. Meu pensamento caiu em uma pessoa em especial, o Tom. Ele iria amar saber da novidade, ele seria pai de uma menina. Meus olhos já estavam cheios de lágrimas, tanto de felicidade como de tristeza. Notando isso a médica me perguntou;
- Você está bem?—perguntou preocupada
- Sim, eu estou. Só um pouco cansada!!--- tentei sorrir e ela me olhou com pena.
- ok, venho mais tarde lhe ver. Marina, tente descansar por favor!!--- disse saindo do quarto.
Foi impossível não cair no choro, eu chorava tanto que soluçava. Meu deus o que vai ser agora?! Eu amava muito o Tom, mas será que ele me amava o suficiente?! Ai meu deus. Passei minha mão em minha barriga e comecei a falar com minha filha;
- Filha o que a mamãe faz meu amor?! Será que eu deveria voltar pro seu pai?! Meu amor, ele iria ficar tão feliz sabendo de você. Bom, vamos dormir um pouquinho e assim fechei mês olhos na tentativa inútil de descansar.

Gostaram?! Por favor comentem!!!!
Bjos!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 3:29 pm

AAAH Que lindinho uma menina:), Ameei o capitulo, Continuaaa

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 3:35 pm

ai que fofura uma bonequinha , continua Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 5:13 pm

Capítulo: Chegando na Irlanda.
Pov, Tom
Eu estava tão feliz em saber que iria ser pai, mas também estava chateado, como ela pode me esconder essa gravidez?! Isso não era aceitável. Esse filho era tanto meu como dela, Marina foi muito irracional, se ela queria um tempo nós poderíamos ter conversado, mas orgulhosa como ela era seria bem difícil.
Chegamos finalmente na Irlanda, bom era um país lindo e bastante aconchegante. Pensei que não seria reconhecido, mas assim que desci do avião, milhares de fãs estavam a minha espera, não sei como ela sabiam, mas foi um bocado difícil sair da multidão. Despois do tumulto fomos para um hotel, onde pudesse finalmente descansar. Cheguei em meu quarto e fui logo deitando na cama, estava morto de cansado e não demorei a cair no sono.
POV. SONHO DE TOM
Eu estava na Alemanha, especialmente na minha casa. Havia chegado do trabalho e assim que entrei em casa vi Marina sentada no sofá me olhando sorrindo. Ela tava tão linda com um vestido azul, sua barriga estava grande e tão linda. Eu fiquei tão maravilhado com cena que Marina se levantou com dificuldade do sofá e veio sorrindo em minha direção, chegou perto e pegando minha mão e levou até sua barriga. Não pude deixar de sorrir e chegar mais perto, passei minha outra mão em seu rosto e lhe disse;
- Meu amor, como eu te amo... minha Marina, eu te adoro tanto, tanto...--- lhe beijei delicadamente, Marina correspondeu o beijo e passou uma mão em meu rosto e outra em minha nuca delicadamente. Aprofundei mais o beijo até que pude sentir nossa filha chutar a barriga de Marina, nos separamos e sorrimos um para o outro. Caminhei com Marina até a escada, segurei firme sua cintura e apoiei minha outra mão em suas costas a ajudando a subir a escada.
Chegamos no quarto e não aguentei e beijei Marina tão demoradamente e já passava minhas mãos por seu corpo. O corpo que tanto desejava, mas me lembrei do bebê, então fui parando um pouco, deitando Marina com o maior cuidado na cama e comecei a conversar com nossa filhinha;
- Minha princesa, o papai tava com tanta saudade de você!! Meu amor, você sentiu a falta do papai?! É claro que sentiu, não foi?!
Marina passava a mão em meu rosto me dizendo;
- Ah amor, você já tá todo bobo. Eu também senti saudade!!!--- respondeu me olhando e sorrindo.
- Ahh foi?! Saiba que também senti falta das minhas meninas!!! Você e a... são minha vida!!!--- respondi lhe beijando em seguida, mas foi um beijo rápido.
- Tom, precisamos pensar em um nome para ela... eu já tenho uma ideia...----
POV. SONHO TOM OFF.
Acordei num pulo e ouvi o meu celular tocar, era o Hans, então logo atendi;
- Vamos daqui a pouco ao hospital, tudo bem para você?—perguntou um pouco inseguro.
- Tudo bem sim, eu já teria ido, vou tomar um banho e já desço—desliguei o celular e fui em direção ao banheiro, não podia esconder minha alegria, mas minha raiva também.
Gostaram?! Por favor comentem!!!
Bjosss!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Seg Jan 07, 2013 7:57 pm

Gostii do Cap, o que será que vai rolaar:)

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 08, 2013 5:15 pm

Capitulo: hospital parte 1
Narrado por Marina.
Já estava quase anoitecendo e já fazia um tempo que eu havia acordado. Eu precisava de um banho, não aguentava mais ficar naquela cama. Com cuidado fui me levantando e aos pouco fui ao banheiro, arrastando o soro junto comigo. Assim que entrei no recinto, dei uma olhada no espelho e vi que eu estava um pouco pálida, sabia que era de nervoso e má alimentação, fiquei mais alguns segundos me olhando e cansei de ver minha cara de sofrimento, desamarrei aquela batinha e tirei minha calcinha e o sutiã, entrei no box e liguei o chuveiro, deixando a água morna cair em minha cabeça, fiquei um bom tempo assim, aproveitei e lavei meus longos cabelos negros e assim como deixei o sabonete deslizar pelo meu corpo parando em minha pequena barriga, onde não pude deixar de sorrir, fiz carinho na mesma e conversei um pouquinho com minha Luna, sim decidi que o nome dela seria Luna;
-Luna?! Filhinha tá gostando do banho meu amor?! É claro que tá, a mamãe não aguentava mais ficar deitada naquela cama!!!
Depois de um tempo sai do box já enrolada numa toalha, fui em direção a minha mala onde tinha minhas lingeries, não estava gostando nem um pouco ter que ficar nesse hospital, aliás odeio hospital. Peguei minhas coisas e me vesti, queria vestir uma roupa descente e não aquela batinha, aff era ridícula, eu já não estava muito bonita e ainda com isso ficava pior. Vesti a bendita bata e fui me maquiar um pouquinho, não era porque eu estava em um hospital que eu ficaria desarrumada, não mesmo, fiz uma maquiagem simples, só um gloss rosado, um pouco de corretivo e um pó básico. Bom, pelo menos melhorou. Passei um pouquinho de hidratante na pele e nos cabelos molhados e despois passei um perfume para finalizar.
Fui em direção ao quarto arrastando o soro e me sentei na cama, aí que coisa mais chata ficar aqui e pior sozinha, mas eu tinha minha filha, então tava tudo bem. Fiquei um bom tempo olhando para o nada até que alguém entrou no quarto, eu não podia acreditar... Como o Hans soube que eu tava hospitalizada. Ele veio correndo me abraçar e eu retribui o abraço com lágrimas nos olhos;
- Hans, o o que você faz aqui?! E como soube que eu estava hospitalizada?!--- eu não sabia quem tinha avisado, mas dei graças a deus por ele estar aqui.
- Ôhh meu bb, eu ... eu fiquei tão preocupado com você... Marina, como você deixou uma coisa dessas acontecer?! A Olga me avisou, bom ela me ligou de madrugada aí eu o steven e o... Tom viemos para cá!!!---- disse a última parte um pouco receoso
- O QUÊ?! O TOM TÁ AQUI? COMO ASSIM?! QUEM FOI QUE DISSE QUE EU TAVA AQUI?! ME RESPONDE HANS!!!!---- eu já estava mais do que nervosa, histérica e muito atordoada. Com certeza ele já deveria saber sobre a gravidez, meu deus me ajude!!
- Marina,... fique calma... bom, ele tá aqui sim...fui eu que disse para ele sobre a gravidez e seu paradeiro. BB, ele estava tão preocupado com você e ... ficou tão feliz em saber dessa criança, você tinha que ver como foi a reação dele. Marina, esse homem ele... te ama tanto... eu não podia fazer isso com ele, esconder isso dele, meu bem quando eu soube que você estava no hospital eu fiquei louco e achei pelo menos justo avisar ao Tom... coisa que era pra você fazer desde o início. Sabe que você está errada, Marina tente pelo menos conversar com ele, eu sei que você o ama demais, ele é o pai do seu filho...--- Hans como sempre com seu discurso bonito, mas sabia que ele estava certo, droga odiava admitir isso, mas o Hans tinha razão, só que eu ainda não esqueci do que ele me disse, aquilo magoou muito e sinceramente eu não sei se vou ter coragem para olhar para ele.
- Filha... eu estou esperando uma menina Hans,--- disse olhando para ele sorrindo
- Aí meu deus!!!! Uma menina?! Cristo, isso é maravilhoso, Já pensou em uma mini Marina?! Aí meu deus, você já tem algum nome?!--- perguntou sorrindo
- Eu pensei em um, fica bom tanto pra português como pro alemão, eu escolhi Luna!!--- disse um pouco insegura
- Eu gostei do nome, é bem bonito, Ficará Luna Rodrigues Kaulitz ou só Luna Kaulitz?!--- perguntou sorrindo.
- Vai ser só Luna e pronto... tá bem pode ter Kaulitz...--- nossa o Hans provoca muito.
- Bb, acho que agora que sabe que o Tom está aqui queira conversar com ele... ele tá lá fora com o steven...Marina, por favor tente relevar, isso nãao vai fazer bem a minha sobrinha linda...---- falou com os olhos penoso
- Tá bom Hans, mas eu tenho que me arrumar... não quero que ele me veja horrorosa, pega minha bolsinha de maquiagem!!!--- pedi apontando para a mala que estava perto de um sofá.
Hans pegou a bolsinha e me ajudou a melhorar minha aparência, ajeitou um pouco meu cabelo e lhe perguntei;
- Tô bem assim?! Você acha melhor eu deixar meu cabelo solto ou preso?! Qual lado eu coloco para esquerda ou pra direita?! Hans, me ajuda, eu tenho que tá pelo menos apresentável!!!--- disse fazendo bico, sabia que ele não aguentava meus biquinhos---
- Bb, você está linda, sabe que qualquer jeito o Tom te acha bonita...( é eu sabia) deixa o cabelo solto e jogado para direita... assim pronto... bom, dá um beijinho aqui que eu vou chama-lo, Marina fique calma é só o Tom!!! ( ele acha isso pouco?!) bom, bb eu já vou, beijos e fique calma!!!--- disse já se dirigindo para a porta
Hans havia saído e eu estava com o coração na mão, eu sabia que era por causa que eu não o via fazia um tempo. Passei a mão na minha barriga e falei com a Luna;
- Pronta para conhecer seu papai?!--- perguntei sorrindo
Despertei com uma batida suave na porta e pedi para entrar, nesse momento meu coração disparou.

Gostaram?! Por favor comentem!!
Próximo capítulo finalmente o encontro dos dois. Como reagiram?!
bjoss
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 08, 2013 6:13 pm

AAAH , Supeer anciosa para o encontrooo, Continuuaa:)

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 08, 2013 11:14 pm

Capítulo; Hospital parte 2
Pov.Tom
Eu não tinha noção de quanto tempo o Hans havia entrado naquele quarto, eu queria entrar e ver-la, mas ele achou melhor falar com ela primeiro. Se ela não quisesse me ver, o que eu faria?! Entraria do mesmo jeito ou respeitaria?! Eu não respeitaria porra nenhuma, ela me respeitou quando escondeu essa gravidez?! Não, eu tinha o direito de saber toda a verdade e não sairia dali nem que os seguranças me tirassem.
Hans saiu sorridente do quarto de Marina, acho que daria tudo certo. Veio em minha direção e me disse;
- Tom, ela vai te ver sim... por favor vai com calma, ela tá muito abalada e sensível... não vão brigar por favor!!!--- disse me dando passagem para adentrar o quarto.
Eu estava nervoso, demais para ser franco, fazia um tempo que a gente não se via e meu coração parecia que ia sair pela boca. Cheguei perto da porta e bati de leve, ouvi sua voz abafada pela mesma e não pude deixar de sorrir.
Abri a porta devagar e assim que pude ver o interior do quarto meus olhos foram em sua direção. Nunca a vi tão linda na minha frente, meu coração pulou quando a vi olhando para mim. Fiquei um tempo parado e puder ouvir a respiração descompassada de Marina, ela estava nervosa e eu sentia isso. Criei coragem e quebrei o silencio de nossas bocas;
- O..oi, eu..eu fiquei louco... pensei que você não iria me receber--- disse a olhando intensamente
- Não iria mesmo te receber, mas... não posso ficar brincado de esconde -esconde para sempre... ---- ela desviou o olhar para baixo e notei sua pequena barriga e sorri de lado.
- É, ficar brincado não dá mais, não quando isso envolve nosso filho... Marina, porque tudo isso?! Eu não sou um monstro para você esconder ele de mim, sou o pai dele e tenho direitos também... olha, eu sei que nós dois brigamos feio, dissemos coisas horríveis um pro outro e sei que eu não posso e não quero ficar sem você...---- fui me aproximando da cama onde ela estava e me sentei ao seu lado, já podia ver seus belos olhos castanhos claros já úmidos pelas lágrimas. Levei meus dedos em direção a seus olhos e sequei as lágrimas que teimavam em cair. Marina estava tão frágil, mas tão linda.
- Eu sei o que eu fiz foi errado, mas eu estava muito magoada com você... Tom, você disse que era melhor quando você estava solteiro e que podia pegar todas... você tem noção do que isso significou para mim?! Naquele dia eu ia te contar da gravidez, mas depois da nossa briga eu realmente pensei que aquilo fosse a última coisa a se fazer... eu admito que errei, mas não venha me colocar como vilã da história, você também teve sua parcela de culpa...---disse olhando dentro dos meus olhos, com a face toda vermelha juntos com os olhos denunciando o choro.
- Eu sei que fui um grande idiota, mas tô aqui para me redimir com você... Marina, esses três meses sem você tem sido pior que a morte, então não faz assim meu amor, nem me peça para ficar longe, por favor, eu te amo muito e sei que você sente o mesmo, então vamos deixar isso no passado e vamos nos preocupar com o futuro e criar o Tom júnior...--- disse sorrindo passando a mão em sua barriga. Marina me olhava sorrindo e falou;
- Acho que não Tom,( como assim?) acho que temos que ir atrás de outro nome, porque eu tô grávida de uma menina!!!--- disse sorrindo para mim. Eu não estava acreditando.
- Uma menina?!- perguntei incrédulo
- Sim, uma menina, a nossa mocinha--- Marina me olhava de maneira terna
- Aí meu deus!!! Minha... nossa filha... uma menininha... ôh meu amor, você é maravilhosa, te amo tanto....--- disse segurando seu rosto, meu olhos estavam com lágrimas, mas ela eram de felicidade. Segurei delicadamente aquele rosto que me pertencia e fui de encontro com a boca que eu tanto desejava. Nossos lábios se encontraram e pude sentir um suspiro de Marina, isso foi o bastante para minha língua invadisse aquela boca tão saborosa e quente. Marina correspondia meu beijo de forma suave, eu ia guiando nossas bocas e segurei sua cintura, Marina em poucos segundos estava sentada em meu colo e eu já assediava seu pescoço. Minha pequena já emitia pequenos suspiros e alguns gemido ao pé do meu ouvido e eu já estava me excitando com esse amasso cheio de saudade. Marina me olhou profundamente e me beijou novamente, dessa vez desceu a boca até meu pescoço onde ficou brincado do jeito que queria, ora ou outra ela subia e me olhou dizendo;
- Papai Tom, é esse o exemplo que você quer passar para sua filha?!--- sorriu travessa
- Bom, ela veio desse exemplo, mas quero que ela saiba que o papai dela é louco pela sua mamãe e que eles sem amam muito--- disse olhando intensamente para Marina
- Só que esse amor ele só poder mostrar depois que sua mamãe sair do hospital, porque imagina se entra alguém e nos vê assim?! Seria comprometedor!!--- disse beijando suavemente meus lábios.
Ficamos um bom tempo naquela posição, até que eu deitei com Marina na cama com as costas na cabeceira da cama. Passei minha mão em sua barriga sentindo que ela ainda era pequena, mas era perfeita;
- Amor, precisamos escolher o nome dela!!—eu disse lhe abraçando
- Bom, eu tenho um, espero que goste, tanto dá pro português como pro alemão... eu pensei em Luna!!!--- disse um pouco insegura,
- Bom, eu achei lindo... Luna... olhe como soa bonito... Luna Kaulitz... é vai ser Luna--- a olhei sorrindo. Marina me deu um selinho e passou a mão em sua barriga conversando um pouco com a Luna, não pode deixar de sorrir com a cena perfeita das minhas meninas---
- Luna?! Você gostou de conhecer seu pai?! Gostou, eu sabia que você tinha gostado, viu como a voz dele é bonita?! Seu tio, ele é cantor e seu pai, bom... digamos que sim também--- começamos a rir juntos e eu me pronunciei pela primeira vez a falar com minha princesa.
- Minha princesinha, papai também gostou de conhecer você... estou louco que você nasça, assim vai ver a mãe linda que você tem meu amor!!!! Papai te ama muito!!!--- disse beijando a barriga de Marina.
Passou um tempo e Marina havia dormido em meu peito, eu não podia estar mais feliz do que agora, tinha finalmente me resolvido com ela e tinha minha filha do lado, isso era simplesmente mágico. Nem percebi quando agarrei no sono e dormir em paz como a muito tempo não dormia.

Gostaram?!, por favor comentem!!!
Bjoss!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Qua Jan 09, 2013 10:27 am

AAAAHHH , Que Capitulo emocionanteee, #Choreeiii kkk, Continuaaa

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Qua Jan 09, 2013 11:06 am

que meigo super fofo :anjo: ,CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Qua Jan 09, 2013 1:07 pm

Capitulo: Indo para casa
Narrado por Marina

Pov. Marina
Eu podia estar mais feliz, finalmente tinha me entendido com o Tom e ele estava dormindo ao meu lado. Não pude deixar de perceber o cheiro tão característico dele, um cheiro amadeirado que eu tanto amava. Tom e eu tínhamos que ficar junto, não só pela Luna, mas porque nós nos amávamos muito e isso era simplesmente perfeito. Me aproximei mais dele e lhe deu um selinho bem demorado, este mesmo aproveitou e aprofundou mais o beijo,Tom já passava a língua em meus lábios, estava pedindo permissão para mim, esta que entrou suavemente e começou uma pequena batalha em nossas bocas. Eu já estava pra lá de Bagdá e Tom se encaixou no meio de minha perna, ficou esfregando seu sexo num desejo de me tomar, mas nós não podíamos fazer esse tipo de coisa num hospital e que eu saiba eu estava dodói. Fomos parando devagar o beijo e finalmente paramos, Tom me olhava com aqueles olhos que me faziam tremer as pernas e não pude deixar de sorrir pra ele, assim como eu retribuiu o sorriso;

- Como é que sobrevivi sem você?! Eu ainda não sei como... agora estou aqui com você e com nossa Luna e sabe de uma coisa?! Eu me sinto o homem mais realizado do mundo, porque tenho a mulher que amo e uma filhinha linda---- disse me beijando suavemente.
- Eu também me pergunto como consegui, mas agora eu sei Tom, não adianta a gente se separar porque não dá, simplesmente não dá ... e eu estou muito feliz de estarmos junto de novo e agora com uma pessoinha a mais , se é que você entende...---- disse sorrindo e lhe olhando.
Me sentia a mulher mais feliz do mundo. Depois da seção amasso a doutora apareceu e me deu alta, graças a deus eu sairia daquele lugar. Tom foi comer algo porque ele ainda não tinha comido nada e Hans chegou junto com o Steven;
- BB, como você tá?! Humm pelo sorriso você devem ter se acertado não foi?!--- disse me abraçando logo em seguida.
- Sim... a gente se acertou e vamos esquecer o que aconteceu e nos preocupar com uma coisinha mais importante, nossa filha!!!--- eu já estava quase chorando de emoção. Hans me abraçou e me disse;
- Ainda bem que vocês se acertaram, assim podemos ver juntos sua barriguinha crescer... Marina, como ele reagiu quando soube que era uma menina?!--- disse curioso
- Ele surtou aqui fico tão feliz... nossa, eu nunca o tinha visto daquele... ele adorou a novidade e amou o nome dela também!!--- disse sorrindo
Fui ao banheiro, tomei um banho quente e um pouco demorado, me vesti lá mesmo e me maquiei também. Quando sai do mesmo Tom já estava no quarto, ele estava sentado no sofazinho do quarto me olhando com uma cara bem maliciosa que me deu um arrepio gostoso. Passei perto dele e senti suas mãos me barrarem e me sentei devagar em suas pernas, começou a beijar minha boca e eu já estava ansiosa para chegar em casa,queria muito aquele corpo junto do meu. Tom deslizou a mão para minha barriga e ficou ali acariciando devagar, senti uma alegria enorme e senti um movimento dentro da minha barriga, Luna havia se mexido pela primeira vez, olhei para Tom com lágrimas nos olhos ele colocou a outra mão na minha barriga sentindo outro movimento dela. Me olhou sorrindo e me beijou suavemente e depois me disse;
- Amor, nossa Luna mexeu... oh minha princesinha, você mexeu... mexeu--- disse ele rindo para mim.
Eu não podia está mais do que feliz, depois que me levantei, Tom pegou minha bolsa e saímos em direção a recepção onde o Hans e o Steven estavam nos esperando, Já podia ouvir a gritaria do lado de fora. Havia muita gente do lado de fora e isso me assustava um pouco, as fãs do Tom estavam loucas eu acho. Tom se aproximou de mim e me disse;
-Não se preocupe, vamos sair pelos fundos e ninguém vai atacar você!!--- me passou um pouco mais de segurança, mas mesmo assim era uma loucura

Nos dirigimos para os fundo e eu entrei escoltada por seguranças e tudo, Tom entrou logo em seguida e Hans e o Steven que estava dirigindo. Fomos para meu apartamento e descemos, também havia muita gente na porta e eu praticamente corri para dentro com um pouco de medo.

Assim que entramos Greca veio em minha direção, me abaixei e fiz carinho na minha cadela, bom o Tom tentou fazer também, só que a Greca não gostava muito dele, era uma relação conturbada desses, mas acho que com o tempo melhoraria. Fui ao meu quarto e Tom me seguiu e o olhou admirando;
- É bem a sua cara... mas amor, você sabe que temos que voltar para a Alemanha e tudo!!!--- disse me analisando
- É eu sei, mas... a gente podia sei lá matar um pouco a saudade néh?!--- disse passando as mãos pelo seu pescoço.
- Humm, e o que minha menina sugere?!--- perguntou malicioso
- Bom, primeiro sugiro que a gente tire a roupa, porque tá muito quente, depois a gente começa um beijou e o resto espero que você me surpreenda!!!--= disse mordendo de leve seu queixo. Não pude deixar de notar o sorriso maroto que Tom deu
- Então... a minha menina quer brincar?! ( mordi de leve meu lábio inferior) então vamos brincar!!!--- me pegou no colo e me deitou devagar na cama.
Continua....


Gostaram?! Por favor comentem!!!
Bjooss!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Qua Jan 09, 2013 2:24 pm

Huum... Safadeenho o Toom, Continuaa:)

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Qui Jan 10, 2013 5:15 pm

Capítulo: casa parte 2
Pov. Tom
Estávamos em sua cama nos beijando ardentemente, Marina já me abraçava com suas pernas, tentando assim conseguir mais contato. Eu já estava mais do que excitado e comecei a me movimentar tentando assim aliviar a minha ereção, mas somente isso não daria certo. Comecei a retirar o vestido de Marina, esta não tinha mais vergonha de mim, não pude deixar de observar seu corpo e sua pequena barriga. Marina estava perfeita e percebendo meu encanto me olhou e pegou minha não colocando em sua barriga, me sorriu e fechou seus olhos. Beijei delicadamente sua aquela barriguinha branquinha e subi atacando seus seios. Marina já estava gemendo baixo e se contorcendo um pouco abaixo de mim, ela simplesmente passava as mãos em minha cabeça. Adorava vê-la daquele jeito eu já estava pra lá de excitado, mas queria fazer tudo devagar aproveitando cada minuto que nós passamos separados.
Marina virou e me pôs por debaixo e se sentou em cima de mim, me olhando intensamente. Começo tirando minha blusa de se abaixou beijando meu peitoral e passando as unhas de leve em meu abdômen, me deixando arrepiado, eu já estava suspirando e ela me olhava de um jeito inocente e sexy, eu já estava em suas mãos e não estava nem um pouco me importando.
Ela abaixou minha calça aproveitando para tirar minha boxer e meu membro saltou para fora, Marina me olhou maliciosa e abaixou o rosto, começando a me chupar de um maneira torturante. Eu revirei meus olhos e coloquei minhas mãos em seus cabelos. Deus como eu sentia falta dessa boca, Marina colocava ora rápido ora devagar e eu só conseguia gemer. Senti que meu limite estava próximo e a puxei delicadamente em cima de mim, Marina aproveitou e tirou sua calcinha e sentou em cima do meu membro, senti entrando nela, aquele calor, aquela lugar tão apertado, Marina sem dúvida era a melhor de todas que eu já havia tido na cama. Começou a subir e a descer de maneira calma, seus olhos estavam fechado e sua boca um pouco aberta e ela subindo e descendo em mim, era a cena que eu jamais iria me esquecer.
A virei, colocando abaixo de mim e tomando o controle das estocadas as deixando mais rápidas e forte, Marina se contorcia e já estava toda vermelha e eu só me concentrando em dar cada vez mais prazer a ela. Não demorou muito e chegamos ao orgasmo, Marina permanecia com os olhos fechado e com a respiração descompassada e eu havia caído ao seu lado. Depois de um tempo fomos tomar banho junto, este banho cheio de beijinhos e palavras carinhosas. Marina já se sentia cansada e depois fomos para o quarto onde dormiu em meu peito.
Gostaram?!
Por favor comentem!!!
bjos
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Qui Jan 10, 2013 8:37 pm

WOOOW, Que capitulo eeem (66' , Contiinua

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 15, 2013 2:32 pm

Capítulo; 5 meses depois
Pov. Marina.
Já havia se passado 5 meses e muita coisa tinha acontecido. Bom, oficialmente agora eu sou a senhora Kaulitz, pois é coisa que eu jamais poderia imaginar. Nosso casamento foi lindo, foi em um hotel fazenda em colônia, cidade onde nós gostávamos muito, foi tudo muito lindo e eu é claro já estava com minha barriga grande. Tom não poderia ter sido mais perfeito comigo, a cada dia mais fico mais admirada com ele. É tão paciente comigo e me ajuda no que for preciso, está a cada dia mais apaixonado pela Luna, essa que quando escuta a voz do pai só falta pular para fora da minha barriga.
Tudo está perfeito, é claro que meu corpo está mais pesado e eu estou gorda, isto me intriga um pouco. Eu sei que o Tom me ama, mas sei lá não me acho tão atraente para ele, coisa que ele faz questão de desmentir, diz que eu estou mais linda do que nunca e que me ama muito. Bom, o assédio das fãs também diminuiu um pouco, mas sempre tem uma que faz questão de provocar e testar minha paciência, mas o que eu posso fazer? Culpa minha de ter casado com um guitarrista, mas não tô nem aí.
Agora eu estou arrumando as roupinhas da Luna em uma gaveta, eu passava o tempo todo fazendo isso, tirava tudo e arrumava de novo e de novo. Gostava de imaginar como seria minha filha de todas as maneiras e eu passava horas em seu quarto conversando e arrumando suas coisinhas, queria que quando ela chegasse em casa estivesse tudo perfeito. Não contei a novidade, Tom agora é jurado de um programa de talentos aqui na Alemanha, o DSDS, eu adorei saber que ele agora seria jurado, pelo menos teria hora para sair e chegar em casa, o que me deixa menos preocupada. Ele tá fazendo um bom trabalho junto com o Bill, que quase morre quando soube da minha gravidez e vive aqui em casa me ajudando. Meu marido fica tão lindo na televisão e é claro que eu só falto morrer quando ele aparece no programa e também fico um pouco enciumada com algumas candidatas assanhadas, mas deixa pra lá. Bom já são quase sete e meia da noite e Tom vai chegar a qualquer momento.
Saí do quarto de Luna e fui em direção ao meu quarto precisava de um banho e assim fui em direção ao banheiro, onde tirei minha roupa e abri o box e entrei. A água estava uma delícia e comecei a passar meu sabonete e aproveitei e lavei meu cabelo. Comecei a falar com minha filha;
- O banho tá gostoso meu amor?!--- senti Luna mexer, acho que isso significava um sim
- É claro que tá!! Vamos ficar cheirosinhas pro papai quando ele chegar!!! ---- Luna se mexeu mais um vez e dessa vez foi mais forte. Não pude deixar de sorrir.
Ouvi um barulho dentro do quarto e constatei que era Tom;
- Amor?! Cheguei... Marina onde você tá?!--- perguntou
- Oi amor, tô tomando banho...--- respondi
Assim que respondi Tom entra no banheiro e eu estava virada de costas para o box e não o vi entrar.
Tom abriu a porta do box e entrou me abraçou por trás;
- Meu amor que saudade de você... --- disse cheirando meu pescoço, eu aproveitei e fechei meus olhos e sorri para ele.
- Também amor, eu e a Luna estávamos aqui esperando por você!! --- respondi passando minhas mãos em seus dreads
- Minhas meninas... meus amores... Papai também sentiu sua falta princesinha!!!--- começou a fazer carinho em minha barriga, sentindo Luna quase pulando desta. Não pude deixar de sorrir e Tom beijou meu pescoço e me virou para ele.
- Você não tem noção de quão linda você está... eu te amo tanto---- disse e logo em seguida beijou minha boca de um jeito apaixonante. Retribui o beijo que durou um pouco e depois nos enxugamos e fomos em direção ao quarto onde eu coloquei minha camisola e Tom só pôs uma calça de moletom, não precisa dizer que quase morro, mas não podíamos fazer amor, pois Luna já estava para nascer e por recomendações médicas era melhor nos comportar.
Descemos as escada e eu parei um pouco, senti uma espécie de cólica e Tom logo me segurou;
- Marina?! Amor o que você tá sentido?! Começou o trabalho de parto?!--- perguntou assustado.
- Não, eu só senti uma pontada, sei lá, mas já passou... tá tudo bem Tom, não precisa se preocupar!!!--- disse tentando o acalmar, mas ele me olhava meio que nervoso
- Marina, você tem certeza? Meu bem acho melhor te levar pro hospital!!---- disse me pagando no colo terminando de descer as escadas me colocando sentada no sofá
- Não amor, não precisa não, eu já disse que passou, acho que é por causa que já está no final e deve ser normal. Não se preocupe eu e ela estamos bem!!--- disse lhe dando um selinho demorado.
- Tá bom, se você diz que tá tudo bem ok, mas se essa dor voltar vamos para o hospital!!--- disse me olhando
- Tá bom, mas agora vamos comer que eu tô morrendo de fome!!--- disse me levantando do sofá
- Vou falar para a Maria colocar a mesa e a senhora se sente logo que eu estou sabendo que você passa o tempo todo arrumando o quarto da Luna!!---- disse me sentado de novo no sofá
- Ôhh amor... o que eu vou fazer o dia todo?! Tom você sabe que eu não consigo ficar sem fazer nada!!---- disse na defensiva
- Eu sei minha pequena, mas você precisa descansar, por favor Marina... pela nossa filha!!--- disse me olhando daquele jeito que só ele sabe e passou a mão na minha barriga.
- Tá bom, mas se você chegasse mais cedo em casa eu poderia descansar melhor, poxa eu fico sozinha com a Maria e minha mão vai chegar só na próxima semana... Tommy tenta chegar mais cedo em casa... por favorzinho...---- disse fazendo beicinho, sabia que ele não aguentava quando eu fazia isso
- Amor, eu juro que vou tentar, mas não é bem assim... só na próxima semana é que eu vou poder tirar recesso!!--- disse me dando um selinho
- É eu sei... Ôh Maria, esse jantar não vai sair não?!--- perguntei gritando
- Dona Marina, eu já coloquei na mesa, pode vim comer...
- Graças a deus!!!--- disse me levantando é claro que com a ajuda do Tom
Jantamos e logo depois fomos assistir um filme, onde eu não aguentei e dormi. Tom me levou para o quarto e me deitou na cama, onde se deitou também e logo dormiu.

Gostaram?! Por favor comentem!!
Desculpem pela demora, tive uns problemas em casa!
bjoss
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 15, 2013 4:28 pm

Ownt que fofinhoos *---*,Tu posta no Anime Spirit neér?, Coontinua

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
suxsy
Iniciante


Número de Mensagens : 28
Idade : 22
Localização : Fortaleza
Data de inscrição : 04/01/2013

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 22, 2013 5:55 pm

Capitulo 5 meses depois parte 2
Pov Tom.

Minha vida havia mudado um bocado depois que eu me acertei com a Marina, eu havia casado e tudo e não poderia estar mais feliz, finalmente a tinha do meu lado. Os meses se passaram bem corridos e a barriga de Marina estava crescendo cada vez mais, bom ela estava mais linda do que nunca e Luna não parava de se mexer. Minha princesinha toda vida que escutava minha voz só faltava pular da barriga de Marina, esta que me olhava sempre emocionada. Tudo estava perfeito e eu não poderia reclamar de nada, Marina não estava mais indo para o trabalho e não estava mais dirigindo, por causa da barriga, eu sempre a levava para onde queria e mesmo assim ela não gostava de depender de mim. O meu tempo também estava corrido, mas não tanto quanto eu estou de turnê, agora além de guitarrista eu era jurado de um programa aqui na alemanha, Marina adoro a novidade e passou a me assistir toda vida que passava o programa. Toda vida eu mandava uma mensagem para ela no programa, como por exemplo... eu te amo amor, tô com saudades sua e da nossa princesa, essas coisas que marido apaixonado faz para a esposa.
Já estava em casa e Marina tava terminando de comer, recentemente ela anda comendo muito, mas não falei nada;
- Amor, eu tava desejando esse risoto de camarão... aí que delicia---- disse marina no seu segundo prato.
- Tá muito gostoso mesmo... --- disse a olhando sorrindo
- Por que você tá me olhando assim?!--- perguntou marina largando o garfo
- Como assim?! Eu tô te olhando do mesmo jeito que sempre te olhei meu amor--- disse segurando sua mão
- Você tá achando que eu estou comendo demais, é isso!! Não minta para mim Tom Kaulitz, se não eu vou te mandar embora---- disse já com cara de choro
- Que isso Marina?! Eu não tô achando nada, meu amor eu nem reparei nisso--- disse tentando me redimir, mas acho que piorei a situação.
- Então você não repara em mim?! Como você pode fazer isso comigo?! Eu aqui feito uma vaca e você me diz que não repara em mim... Tom eu te odeio!!!---- disse se levantando da mesa e seguiu em direção a escada
- Marina, meu bem não foi isso que eu quis dizer... Marina volta aqui!!--- fui atrás dela, por mais que sua barriga estivesse grande, marina subiu a escada praticamente correndo o que me preocupou muito. Marina, era sem dúvida uma mulher temperamental e eu gostava disso, mas não agora
Cheguei na porta do quarto e vi ela chorando sentada na poltrona, me partiu o coração ver aquilo, sabia que ela era extremamente vaidosa e estava sendo dificil para ela estar numa situação daquela. Assim que eu entrei no quarto Marina, se levantou e foi em direção da cama, onde pegou um travesseiro e um cobertor. Eu havia entendido o que aquilo significava
- Já que eu tô uma vaca de gorda, preciso de espaço, então vai dormir no sofá, assim você não corre o risco de ser esmagado por mim!! ---- disse me entregando, sem olhar para mim
- Meu amor que isso?! Marina, não falei nada não fique assim... você não está gorda não, você tá linda demais... deixa de bobagem, sabe que eu amo você e amo essa princesinha que estar dentro de você--- disse a olhando e passando a mão em sua barriga, onde senti Luna se mexer
- Você me olhou com cara de assustado naquela hora... Tom admita isso. Eu tô me achando muito feia para você e... eu quero ter meu corpo de volta depois que a Luna nascer....---- disse de cabeça baixa
- Eu admito sim, mas eu sei que você tá comendo por dois, então eu entendo... Meu amor, eu amo você e você sempre vai estar linda para mim, sempre!!--- disse a abraçando, podia sentir suas lágrimas molhar meu peito e deixe que chorasse, Marina estava muito sensível e eu entendia isso
- Eu também te amo tommy, você vai me amar mesmo que eu não volte ao normal?!--- disse me encarando com os olhinhos vermelhos e fazendo biquinho que eu tanto adora.
- É claro que sim, você sempre vai ser a única mulher que eu amo e não me importa se você estiver magra ou gorda, eu sempre vou amar você--- disse secando suas lágrimas e lhe dando um beijo demorado e cheio de sentimento, queria que Marina sentisse que eu a amava mais que tudo. Começamos a nos animar e quando dei por mim, eu já estava deitado na cama com Marina, nós estavamos nús e infelizmente não fizemos nada, pois a Médica proibiu.
Marina, estava deitada em meu peito e passava suas unhas no meu peito devagar, eu adorava quando ela fazia isso, eu estava passando a mão em sua barriga, Luna não parava de mexer e Marina sorria cada vez mais com isso. Ficamos um tempo em silêncio e resolvi me pronunciar;
- Marina, quando sua mãe vem pra cá?!--- perguntei a olhando
- Bom, ela disse que seria na próxima semana, mas precisamente na terça feira. Não vajo a hora dela chegar!!--- disse sorridente
- É pelo menos ela vai ficar mimando você enquanto eu estiver fora e não vai deixar você fazer nada, somente descansar.--- disse beijando sua testa
- Aff,você ainda tá nessa?! Tom, me diga o que eu vou fazer deitada o tempo todo?! Eu queria ir pra agência, pelo menos lá eu me ocupo--- disse me olhando com aqueles olhos pidões
- A gente já conversou e sabe que você precisa descansar... Marina, eu sei que não tem graça ficar somente em casa, mas você precisa descansar, por favor meu amor, estenda.--- disse alisando seu rosto
- Ôhh Tommy, você poderia me deixar no trabalho e depois me pegar, eu prometo que vou me comportar e o Hans tá lá e com certeza não vai me deixar fazer nada. Por favorzinho amor.--- disse fazendo beicinho
- Marina, a médica disse que não, amor entenda que é pela nossa filha, seja paciente só falta um pouquinho para que nossa Luna nasça...--- disse lhe dando um selinho
- Ahh Tom, que coisa chata... o que eu vou fazer?! Se você ficasse em casa eu poderia me alegrar um pouco. Poxa, você fica o tempo todo trabalhando e eu aqui olhando para as paredes e o pior eu não posso dirigir pra nenhum canto, porque você não deixa.---- disse já irritada
- Marina, o que você quer que eu faça?! Quer que eu saia do meu trabalho e fique levando você pra todo canto?! Eu já lhe disse que só na próxima semana que eu vou ficar de recesso, então entenda!!!!---- disse já ficando irritado
- Poxa vida, não precisava falar assim comigo... Não é você que tá entediado e tudo e o pior se sentindo horrivel e gorda--- disse já chorando
- Meu amor me desculpe, eu... eu não queria lhe dizer isso, por favor me perdoe!!--- disse beijando suas mãos
- Só perdoo se você me levar para agência amanhã de manhã e não ficar me azucrinando...--- disse me olhando por cima
- Tá bom, eu levo você, mas é só pra visitar os seus colegas de trabalho e depois você vem pra casa!!--- disse me rendendo
- Tommy, você é o melhor marido do mundo... Eu te amo meu amor!!!---- disse sorridente
- Sou o mais bobo também!!--- disse lhe dando um selinho
- Para com isso, você sabe que é meu bobo
Depois dessa nossa conversinha, Marina pegou no sono e eu fiquei um tempo acordado só velando pelo seu sono. Aproveitei a conversei um pouco com minha filha;
- Só sua mãe mesmo para me fazer mudar de ideia. ---disse passando a mão na barriga
- Filha, quando você nascer vai ver o quão linda sua mãe é e seu papai também--- senti Luna se mexer
- Bom, minha princesinha vamos deixar a mamãe dormir, ela deve tá cansada. Boa noite meu amor, papai te ama muito minha vida.
E assim adormeci ao lado das mulheres da minha vida; Marina e Luna


Gostaram?! Por favor comentem!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 22, 2013 6:18 pm

ai...que fofura esse capitulo :anjo: ,CONTINUA
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: O inesperado   Ter Jan 22, 2013 8:37 pm

Aii que lindinhoo:) Continuaa:)

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O inesperado   Hoje à(s) 9:08 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O inesperado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» O inesperado

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: