Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Mar 19, 2013 10:38 pm

hallo garotas! bom desculpa se estou incomodando mas eu só estou aqui porque queria saber se alguém topa ler minha nova fic: três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO!


bom se alguém quiser...está aqui *-* sei que não sou boa, mas....Bom espero que gostem

Nome: três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO!

Personagens: Bill, Tom, Gustav, Georg, Alice, Etchel, Peter e Stacy.

Classificação: qualquer um pode ler

Autora: Izy's Drek

Terminada: ainda não sei

Avisos: gírias e linguagem impropria

Gênero: comedia, drama, romance, amizade.

Capítulos: ainda não terminados

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*







[size=18][center[/size]]Sinopse[/center]





Sabe aquela pessoa que você odeia, mas tipo odeia mesmo? Então essa sou eu. Tipo eu não odeio todo o mundo, só a maioria da minha sala, do colégio, da minha cidade e de quem tem preconceito... E de Tom Kaulitz.

Ah... Esse eu odeio mesmo, assim 99,99999% pra não dizer 100, 1000, 100000%. Porque eu odeio? Simples, odeio pelo fato de que ele se acha, mas não passa de um Mané. Odeio pelo fato de que se acha O sexgott, mas tenho certeza que é ruim de cama, odeio como fala, como sorri ou como olha pra todas as garotas.

“ai Tom você é tão lindo!”

“nossa o Tom tá um gato hoje”

“nossa como eu queria ser sua Tom”


Cara dá vontade de vomitar! Serio, e o pior de tudo é que quando falo que sou a única que odeia ele, todo mundo me critica, bom... Menos a minha melhor amiga, Alice Allen.

Alice já ficou com ele, e sempre me fala os seus segredos, tipo que ele é sensível e tímido, mas quando se liberta... Bom acho que já deu para entender. Ela sempre me conta e tipo embora não conhecendo ele direito, todos os seus segredos, também pelo que ela fala Tom só confiou em Stacy porque é realmente alguém que se pode confiar.

Cara como sou grossa, nem me apresentei, meu nome é Etchel Hall, tenho 16 anos, cabelos castanhos, olhos castanhos esverdeados, adoro rock, minha paixão é a banda Scorpions, adoro tocar guitarra, e seu meio CDF. Bom moro com a minha tia Stacy e com o namorado dela Peter (um cara que eu não confio).

Mudei para Erie, Colorado quando meus pais morreram ai então vim pra cá, tentar começar uma vida nova, e graças a Alice eu consegui porque se não eu nem sei mais quem ou o que eu faria.
Paquera? Claro! Eu amo o Bill, irmão do chato do Tom, ele estuda na mesma sala que eu, tem 17 anos. Nunca me deu atenção, ainda bem que ele não pegou meu fichário e deu uma olhada, se não iria ver vários corações com seu nome dentro ou frases de amor com seu nome no final “Bill, ich liebe dich... 4ever”.

Eles tem uma banda, chama tokio hotel. Ainda estão começando mais sei que se continuarem vão ser a melhor banda, depois dos Scorpions claro.
Alice sempre me fala para me manter calma, mais eu não consigo, não sei mais o que fazer! Amo o Bill, mas odeio o Tom! E agora? O que eu faço?!

eai gostaram? posso continuar? Embarassed Laughing
Voltar ao Topo Ir em baixo
ipis

Fã


Número de Mensagens : 106
Localização : Aveiro city, a Veneza Portuguesa
Data de inscrição : 23/10/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qua Mar 20, 2013 5:55 am

posta posta posta Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
kelly Cris 18

Fã


Número de Mensagens : 275
Idade : 18
Localização : Indaiatuba
Data de inscrição : 14/09/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qua Mar 20, 2013 5:42 pm

continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qua Mar 20, 2013 9:01 pm

CAPITULO 1- A AULA DE ANATOMIA

Cara a primeira aula de anatomia, eca! Odeio, tipo odeio mesmo.
Sentada na carteira, logo olho pra porta e olha só quem chega: Tom, Gustav e Georg. Alice é apaixonada no Guts, vivem trocando olhares mais nunca se pegam ou coisa do tipo.

- bom dia turma!- diz meu professor roqueiro mó da hora. Cheio de tatuagens e cabelo cumprido, mais ou menos. Parece mais com o ator Jack Black só que com a voz mais grave e de barba.

Até que um papelzinho de Alice me tira a atenção:

- 1 3 4 7?- ela pergunta.

- 4, 2 10... – respondo e entrego o papel pra ela na minha frente.

Logo ela responde:

- 2 2 1 5 3 VC 3 4!- o que? Ela está louca?! Quem disse que eu olhei...

- 2 5 ?!- perguntei.

- 3 3! 4 5 4 1 4!- ela responde.

- 1 33 2 4 TK, 2 4 2 5!- respondi.

Ok a conversa foi mais ou menos assim:

- o que está fazendo?

- nada, só escrevendo... (adoro escrever o nome do Bill logo de manhã)

- eu vi o olhar que VC deu nele!

- tá louca?!

- vai ver! Essa raiva toda é amor!

- o dia que eu amar TK, eu pulo da ponte!

Ultimamente agente conversa assim, porque dá ultima vez fomos parar na diretoria... Então...

- senhorita Hall... – senti uma voz em cima de mim.

- olá- disse levantando com uma carinha de anjo.

- pelo que vejo a rock star está animadinha – disse ele rindo.

- ah... Que isso sor!- disse rindo.

- tão animadinha que vai ser a primeira a dissecar o sapo- dando o bisturi na minha mão. Logo bati o olho na mesa dele e vi aquele sapo olhando pra mim dentro de da caixinha de vidro, ao lado um vidrinho com sal e uma mini mesa para o corpo daquele animal repousar enquanto suas vísceras são expostas.

- não posso!- disse afirmando 100%.

- porque senhorita Hall?- perguntou ainda na minha frente.

- sou contra a matança de animais- dando um sorrisinho falso.

- mais a favor do masoquismo!- ouvi Georg dizer atrás de mim, na ultima carteira atrás de Tom, a minha fileira era a ultima que ficava ao lado da janela e a deles a antepenúltima, ao nosso lado direito, onde são: Mary, uma garota patricinha que ama o Tom, Oliver um cara idiota que joga no time de futebol, o idiota do Tom e depois Georg. Ao lado direito de Georg fica Gustav e ao esquerdo uma menina que senta atrás de mim, depois vem eu e Alice na frente.

- ai porque não cala essa boca?!- virei ainda sentada de cadeira e perguntei.

- mandou bem Ge!- ah! I idiota tinha que concordar.
Logo senti uma garganta coçar atrás de mim, ainda era o professor.

- então... Levante-se!- ordenou.

Levantei calmamente em direção á mesa de mármore negro, ficando de costas para a lousa verde e de frente para a sala.

Dei uma leve olhada para aquele sapo, cara tô ferrada! Também ele tinha que ver que eu e Alice estávamos conversando? Droga, esse sapo olhando para mim tipo,”por favor, não me mate!”

- eu... Não consigo- afirmei segurando fortemente o bisturi e fechando os olhos fortemente.

- eu já sabia- disse Tom para Georg.

Ai que ódio! Aquilo me deu mais raiva ainda, cara que vontade de ir até ele e cortar o que tem no meio... Bom é uma pena que não podia fazer isso.

- tudo bem Hall, pode sentar- disse o professor colocando sua mão nas minhas costas, me fazendo seguir para a minha carteira.
Não! Não ia deixa Thomas acabar comigo, não agora! Minha raiva aumentou ainda mais.

- hum... Fraca- disse Georg em tom de musiquinha.

- não professor, eu... Vou fazer isso- afirmei voltando para perto da mesa de mármore.

- ok, se acha que consegue- disse ele dando os ombros e encostando-se a mesa que tinha ao lado das janelas com livros.

- posso fazer uma coisa antes?- perguntei.

- sim, o que quiser dês de que mate esse sapo até hoje- deu-me um sorriso.

Voltei para minha carteira e peguei meu celular e um fone preto, colocando na musica da Demi Lovato La La Land.

Coloquei os fones nos meus ouvidos, em seguida direcionando para a mesa, colocando as luvas, peguei o sal e comecei a colocar no sapo, vendo- o meio que morrer. Depois um pouco de álcool para finalizar. Assim morto, ele agora estava nas minhas mãos, indo para aquele quadradinho de aço. Ao lado o bisturi.

- ela não vai conseguir- ouvi aquela voz irritante entrar nos meus ouvidos. Agora para facilitar, virei o sapo de barriga para cima e imaginei a cara do Tom ali, como se ele fosse o sapo morto.

Peguei o bisturi e logo enviei na barriga, vendo a lamina entrar, forcei a mesma para baixo, ainda mais baixo, como se fosse para aquele lugar onde Tom venera sempre. O professor ficou com a boca aberta ao ver o sapo como ela queria. Larguei a lamina ao lado e vi o Tom morto com a barriga aberta.

- faça melhor- disse olhando nos seus olhos e então segui para a minha carteira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ipis

Fã


Número de Mensagens : 106
Localização : Aveiro city, a Veneza Portuguesa
Data de inscrição : 23/10/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qui Mar 21, 2013 8:45 am

eheh continuaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qui Mar 21, 2013 8:30 pm

CAPITULO 2- RECREIO

Depois das aulas acabarem, fomos comer algo na lanchonete. Alice pegou uma lasanha de presunto e queijo e eu uma maçã, torradas e um copo de suco.

Ela se sentou na minha frente e como sempre a desgramada come e não engorda.

- ai Ali, sabe por que o Bill está faltando?- perguntei quebrando o gelo.

- ele foi pra Alemanha, passar dois meses lá, num seminário que a escola tem. Ai escolheram ele- disse ela terminado de engolir um pedaço da lasanha.

- hum...entendi- olhando para o lado.

- calma, dois meses passam logo- dando um sorriso.

- é tem razão

- Alice?- uma voz fez minha amiga arrepiar e os olhos brilharem constantemente.

Gustav agora atrás dela com uma bandeja esperando ela olhar com aquele lindo olhar romântico.

- sim?- ela se virou calmamente (ah... eu vou vomitar).

- será que eu posso sentar aqui com vocês?

- ah... Eu não sei, bem... - ela disse (anta! Vai estragar o clima!).

- claro Gust!- dei uma iniciativa- sente-se- fiz um gesto com a mão para ele se sentar.

- danke jun- sentou-se ao lado dela (ouwnt que fofo)

Eu prefiro mesmo segurar vela para uma amiga do que ver ela pior que eu, sonhando ou chorando por um amor que pode sim ser correspondido, ao contrario do meu com Bill.

- então Gustav, sabe quando Bill vai voltar?- perguntei.

- ah...não, acho que só Tom que sabe, mas se quiser conversar com ele eu tenho o msn dele- disse atacando seu lanche.

- nossa, eu nem sei o que dizer... – respondi- eu adoraria ter o msn dele.

- claro! Passa lá em casa mais tarde e ai eu te passo, é que eu não sei decorado e sabe como são os garotos... – ele disse.

Os garotos em si são Tom e Georg, são umas pestes! Gustav sempre me tratou com educação, além de ser extremamente educado, é apaixonado por Alice, mesmo sabendo que ela ficou com Tom, o bom é que podemos fazer uma troca.

- se quiser eu passo lá na sua casa Gust- afirmou Alice- bom eu queria saber de um jogo novo e como você entende disso, bom... Se a Etchel deixar- olhando para mim tipo “por favor?!”

- claro! Depois você deixa o papel com o msn do Bill lá em casa- respondi com um riso.

- eai pessoal!- disse Tom chegando perto de Gustav e assim sentando e pegando a minha maçã- cara que tedio hoje né?

- hey! Essa maça era minha!- afirmei

- falou bem era sua!- sorrindo malicioso pra mim.

- então...Gustav tem problema eu passar lá na sua casa?- Alice quebrando a “briga”

- sim- que bonitinho, ele sempre sorri quando responde pra ela, será que seria assim comigo e com Bill?

Pensamentos:

- ow...Bill posso passar na sua casa mais tarde?- perguntando com meus olhos brilhando.

- sim meu amor, esperarei você a cada segundo, por favor não demore, não suportarei ficar um segundo sem você- dizendo com seus lindos olhos castanhos.

- ow...Bill

- ow Etchel...

~graças ao Tom~

- OU! Acorda o mosca morta!- estalando os dedos na minha cara.

- ai seu grosso!- respondi, idiota! Tava num pensamento tão bom.

- cara esses dias pra trás a empregada na minha mãe pediu 2 dólares para comprar uma chupeta pro filho! Tipo o que ela faz com o dinheiro dela?!- dizendo Alice para os dois.

- sei lá, se tiver pó branco, pode ter certeza que a Etchel tá no meio hehe- rindo olhando pra mim.

- idiota!- afirmei- mais também uma chupeta não deve custar tão caro assim, um dólar deve custar não é?- disse seriamente para Alice.

Não sei por que disse isso na frente de Tom, o idiota pegou uma nota de um dólar do bolso e colocou na minha frente, com um ar malicioso, colocou os cotovelos na mesa, chegando mais perto do meu rosto.

- depois da aula no banheiro masculino pode ser? Espero que seja boa por custar tão barato- mexeu seu piercing com a língua.

- ah!- era só isso que Alice conseguia dizer.

Vi que o prato dela estava com meia lasanha ainda, dei um leve sorriso e cheguei perto de seus lábios, com uma mão solta peguei o prato e ameacei beija-lo, fazendo ele fechar os olhos. Quando me dei conta meu braço fora mais rápido e assim uma lasanha na cara ao invés de um beijo.

- está aqui a sua chupeta seu idiota!- levantei seriamente, caminhando pesado até a minha sala de aula.

- iiiiiiiiiii....tá meio manchado aqui- apontando Gustav. Mas na verdade sua blusa enorme preta, metade dos seus dreads, sua calça jeans grande, seu rosto, tudo coberto por queijo, presunto, molho e massa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ipis

Fã


Número de Mensagens : 106
Localização : Aveiro city, a Veneza Portuguesa
Data de inscrição : 23/10/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sex Mar 22, 2013 7:27 am

bad toma lá!!!! ahahahahah continuaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Mar 23, 2013 4:21 pm

Hahahahahaha chupa.. ou melhor, come Tom!!

Continua liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Mar 23, 2013 4:39 pm

leitora nova...
To adorando.
Continua! nerd
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Mar 23, 2013 8:00 pm

No cap, anterior fiquei com uma pena do sapinho :\

KKKKKK, o Tom mereceu, que mala XD Mas acho que ele vai ficar muito puto, com a atitude que ela teve DX
Continua =D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Mar 24, 2013 12:59 am

CAPITULO 3- A RAIVA VIRA OFENÇA

“ame-o como se não tivesse vida
trate-o como se não houvesse amanhã
sinta-o como uma noite fria
sorria com muita alegria
escute-o com muita atenção
sinta a tua ilusão
chore na frente de teu amado
mostre que essas lágrimas não são suas
mas sim de seu coração
mostre que suas lagrimas quentes são do fundo da sua alma
e diga-o todos os dias que o ama
até no ultimo dia de sua vida
beije-o com força, com vontade
como se não tivesse o mundo
como se você apenas você e ele”

Enquanto escrevia perto de uma das fotos do Bill, bom ele não sabe que eu tenho, mas... Graças a Alice eu consegui algumas, senti uma presença perto de mim, por sorte era Alice sentando na minha frente.

- eai? O que escreveu dessa vez?

Tirei a folha do fichário e ela pegou em mãos:

- ouwnt! Que fofo! Imagina ele lendo isso? Vai adorar!- respondeu

- pena que todos acham que isso não passa de uma ilusão. Até parece que eu fiz o cara perfeito na minha imaginação, mas o ruim é que eu o imaginei longe de mim- respondi olhando para sua foto.

- se você o imaginou você tem uma bela de uma imaginação, cá entre nós. Mas não deixe que ninguém diga que o amor de vocês possa ser algo impossível porque é uma grande mentira!- ela afirmou.

- como pode dizer isso Alice? Até parece que você...

- eu não sei de nada! Mas sei que o que dizem é a mais pura mentira!- ela tornou a dizer.

Enquanto isso no banheiro masculino...

- QUE ODIO! EU MATO ELA!- gritava no banheiro, Georg tapava os ouvidos porque os gritos do amigo davam eco. Ninguém dos meninos se atreveu de entrar naquele banheiro. Todos sabiam: quando Tom Kaulitz ficava bravo, saiam de perto!

- QUE ODIO! EU ODEIO A ETCHEL!- gritava mais uma vez, tentando se limpar com um papel úmido.

- calma cara! Também né você pediu isso- afirmou o amigo.

- venho tô com lasanha até no nariz, éca!- respondeu- como assim eu pedi isso?!

- ué?! Olha o que você foi falar pra Etchel caramba! Sabe que ela não é de malicias!- no fundo Tom sabia que Georg estava certo, mexeu com a garota errada na hora do almoço, mas também que diferença faz? É uma menina como as outras, estranha, mas como as outras.

- velho de que lado você está afinal?- perguntou Tom olhando pelo espelho.

- dessa vez do lado dela, você sabe muito bem que quando ela é legal ela é boa, mas quando é pra ser má, até o capeta pede arrego!- afirmou mais uma fez.

- porra! Eu não acredito?! Etchel agora tá tomando todos os meus amigos?! Até meu irmão, agora vocês?!- fez birra

- para de ser idiota vai! Agora vamos, já tirou o bastante, ninguém vai notar, temos aula agora de historia e você sabe que o professor é um porre!- afirmou o amigo pegando-o pelo braço e tirando daquele banheiro.

Quando viraram o corredor ficaram logo em direção à porta do segundo colegial, quando Tom entrou na frente, logo veio à brincadeira...

- olha só! Tom a lasanhe galera!- um dizia

- não sabia que a cantina tinha colocado um prato novo... - outro dizia e logo começaram as gargalhadas.

- ninguém vai notar?- Tom olhou para seu amigo ao lado, Georg virou a cara como “finjo que nada aconteceu”.

- com licença?- o professor afirmou atrás dos meninos.

- ou... Desculpa professor- respondeu Ge.

Logo os dois de sentaram em seus devidos lugares, tom antes de sentar olhou para mim e simplesmente não disse nada, mas uma expressão labial disse tudo “vai ter volta”.

Os dois sentaram atrás de mim, junto com Gustav, fingi que nada tinha acontecido agora eu tinha me vingado pelo menos uma vez. Alice estava na minha frente escrevendo algo, não prestei muita atenção, pois o professor deu mais atenção do que devia. Sabe aqueles caras chatos e repugnantes? Bom este era nosso professor de historia, não queria saber de outra coisa a não ser ferrar os alunos.

Mas essa aula fora a pior de todas.

Ele colocou suas coisas na mesa e logo escreveu na lousa com o giz “G.M.2” faço ideia do que é, e com certeza teriam três pessoas que não iriam gostar muito dessa aula...

Alice logo virou o rosto para mim, sabia que podia piorar, mas não tanto quanto esperei.

- e agora?- ela me perguntou.

- eu não sei- respondi

- senhorita Etchel e senhorita Alice!- ele gritou.

E agora? Falar pra ele não dar essa aula seria burrice, mas... Não sei o que fazer, apenas abaixei a cabeça e rezei para não dizer nada que pudesse magoa-los.

Foi pior, não vou me atrever a dizer o que ele disse, mas a base é que para ele isso aconteceu por causa dos alemães. Eu mesma que infelizmente não sou alemã me senti machucada, como se alguém estivesse me acusando de algo que não fiz. Georg e Gustav foram fortes de aguentar a aula inteira, todos estavam aterrorizados com o professor, porém Tom... No começo fora ficando vermelho, com raiva, e logo saiu da sala.

- Kaulitz volte aqui!- dizia o professor quando viu o garoto rumo à porta.

- vai se ferrar!- e assim saiu da sala, batendo forte a porta.

- vai atrás dele!- ordenou Alice pra mim.

Todos estavam em silencio até sair da sala e procura-lo. Não fora muito difícil, ele estava descendo as escadas para sair dali, para ir lá fora, nas outras mesas que ficavam no campo da escola.

- Tom!- gritei, ele olhou para trás e não deu bola, continuou andando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Mar 24, 2013 10:45 am

O que é G.M.2 ?? Não entendi o final Suspect

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qua Mar 27, 2013 8:29 pm

CAPITULO 4- JUSTO VOCÊ?

- Tom!- gritei, ele olhou para trás e não deu bola, continuou andando.

- o que você quer?- disse finalmente parando de andar, me encarando.

- eu quero te ajudar, não fica assim, olha eu...

- fica longe de mim tá?- ele afirmou.

- mas eu... – respondi.

- mas nada! Droge! Justo você tinha que vir aqui?- respondeu nervoso.
Fiquei quieta, mas ele também não precisava ser tão grosso assim, eu só queria ajudar...

- desculpa, eu só queria ajudar- respondi de cabeça baixa.

- se você fosse alemã saberia o que eu estou sentindo- respondeu dando as costas para mim, mas ainda estava ali na minha frente.

- Ich kann nicht Deutsch
Aber ich weiß, du verletzt bist
Ich weiß, dass dieses Thema nicht mit einer deutsch sprechen
viel weniger, um ihn wegen des Krieges anzuklagen- respondi.

Ele olhou diretamente nos meus olhos.

- fala alemão?- perguntou.

- sim, e sei que segunda guerra mundial não um assunto para ser discutido perto de qualquer alemão. – dando um sorriso sem mostrar os dentes.

Dali sair e voltei para a sala, porém Tom ficou as ultimas três aulas sem aparecer. Depois de sair do colégio, resolvi ir pra casa. Quando cheguei vi que minha tia Stacy tinha saído e Peter seu namorado também, de repente ouvi meu celular tocar na mesa.

- alô?

- Etchel? É a Alice- ela respondeu.

- ah... Oi

- você vai para o Hell?- ela perguntou.

- sim, eu só parei em casa para trocar de roupa e pegar a mochila, estou indo pra lá- respondi.

- ok, agente se vê lá, vou primeiro na casa do Gust e agente se vê- ela respondeu.

- ok, não esquece o email do Bill pra mim- respondi e assim desliguei.

Troquei de roupa, colocando uma blusa regata branca, minhas luvas pretas de couro, um jeans escuro e meu all star preto. Arrumei o lápis dos meus olhos e assim peguei minha mochila preta, na verdade era do meu pai, ele me dera antes de morrer no acidente de carro com a minha mãe.

Por sorte também me deixou sua moto, uma Harley-Davidson preta e prata. Assim que estava totalmente pronta, peguei a chave da moto e a mochila, Hell estava me esperando...

Quando cheguei ao devido local, já vi o motoqueiro encostado na porta. De jaqueta de couro, causa preta também de couro, ainda bem que estávamos no outono.

- está atrasada Etchel- ele afirmou.

- cinco minutos Hell- respondi.

- seu pai nunca se atrasou- ele me deu uma olhada

- foi mal! Eu já estou aqui não estou?- afirmei

Ele riu e logo me levou para a sala do meu pai, peguei a mochila e coloquei o que estava dentro dela na mesa, incluindo duas pequenas facas, um canivete, munição e uma desert eagle, uma pistola semiautomática, que usa vários calibres prata com cabo preto.

Ao longe, um alvo preto em um papel branco. Não entendeu muita coisa né? Bom o que todos sabem é que meus pais sofreram um acidente e assim tive que morar com a puta da minha tia, mas o que ninguém sabe apenas Alice era que meu pai além de motoqueiro fazia parte dos Hells, uma sociedade meio máfia onde treinam a atirar, porém matam pessoas que possuem uma ficha muito, mas muito suja. Por sorte os filhos podem tomar o lugar dos pais, e eu... Bem decidi por mim mesma tomar o lugar de meu pai como conforto para o meu coração.

A cada minuto constante acertava a bala de prata no alvo, Hell o chefe era grande amigo do meu pai, como irmãos. Ele toma conta de mim, sabe que morar com uma puta não é fácil, então meio que me adotou, em troca eu faço alguns favores.

- Etchel! Visita- ele grita.

Deixo a arma na mesa novamente e ouço a porta bater, finalmente Alice ofegante com um papel na mão.

- aqui está o email dele- entregando-o pra mim.

- você deu pra ele?- perguntei.

- não, só um amasso- ela riu.

- mandou bem miga- brinquei com ela.

- mas eai? Como está o treinamento?- perguntou.

- nada difícil... A mesma coisa de sempre- tornei a pegar a arma e dando mais um tiro no meio do alvo. A bala não tinha tempo de fazer barulho, tão perfeito era meus tiros, claro sou eu! Ai não... To começando a falar igual ao Tom, mania de se achar...

- você falou com ele sobre a aula de historia?- perguntou

- sim, mas ele não me deu muita bola- respondi.

- hum...

- o que?

- nada- ela riu.

- vamos comer algo? To com fome...

Ela topou me despedi do Hell e assim fomos para uma lanchonete ali perto, e quando entramos vimos de cara Tom com Georg, sentado já comendo seus lanches.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qui Mar 28, 2013 2:53 pm

Peeerai..

A Etchel é uma "eliminadora"?? haha gostei Wink

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Joyce Kaulitz th
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1624
Idade : 21
Localização : no quarto com o th
Data de inscrição : 11/11/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qui Mar 28, 2013 8:15 pm

nossa continua Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qui Mar 28, 2013 9:04 pm

G M 2 é a Segunda Guerra Mundial. Entendi.
Desculpa não comentar o outro... Embarassed
Continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Heloisa Lima

Fã


Número de Mensagens : 122
Idade : 17
Localização : rj
Data de inscrição : 13/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sex Mar 29, 2013 5:41 pm

continue ((:
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://twitter.com/suckm3gustav
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Abr 02, 2013 3:59 pm

CAPITULO 5- A APOSTA


- oi garotas!- disse Georg

- eai- respondi.

- quer sentar aqui com agente?- perguntou Tom para Alice.

- ela pode vir?- apontando pra mim.

- claro- disse ele

- você está bonzinho demais Thomas, achei que iria dizer que eu não era bem vinda à sua mesa- disse sentando, ficando de frente pra ele.

- de fato não, mas, por educação... – respondeu.

- bom...Alguma novidade meninas?- perguntou Georg.

- não, nada de mais- respondeu Alice- Achei que Gust estava com vocês...

- ah não, ele foi ajudar em casa, então, dessa vez não veio- respondeu Tom.

- bom vocês vão fazer seus pedidos? Porque nós já fizemos os nossos- respondeu Georg.

- ah... eu não sei, o que você quer Etchel?- Alice me perguntou

- não sei ainda- respondi

- podia pedir uma coisa leve...- disse Tom de cabeça baixa olhando para o cardápio atoa.

- o que você quis dizer com isso?!- perguntei nervosa.

- nada ué!- respondeu

- tá me chamando de gorda?- perguntei mais nervosa ainda

- se a carapuça serviu...- respondeu rindo

- seu idiota! Inútil! Besta!- afirmei

- há! Olha só quem está falando...- me respondeu

- chega os dois! Caramba...- gritou Alice, sorte que só estávamos nós de clientes na lanchonete.

- ele começou!- apontei pra ele na minha frente- não pode ficar brava comigo!

- ai eu não tenho culpa se você...- respondeu Tom

- Tom quer fazer o favor de calar essa boca?!- perguntou Georg.

Thomas bufou e olhou pra janela, tomando seu refrigerante, eu me calei mas com a maior vontade bater nele, Alice ficou sem graça e Georg continuou comendo.

- tive uma ideia- apontou Alice com a cabeça

- o que?- perguntei seria

- uma aposta entre você e Tom- respondeu

- tá louca é?!- perguntou Tom- nunca que eu faço uma aposta com essa ai!

- muito menos eu!- respondi

- cala a boca os dois e me escuta!- ela respondeu- fazemos assim: a aposta é de dois meses, os dois vão ter que se suportar, ficar perto um do outro e ajudar quando mais precisar. Só vocês dois, podemos ajudar em alguma coisa, mas a maior parte são vocês dois que decidiram tudo! Eu e Georg vamos monitorar cada passo de vocês, topam?- terminou de falar

- e o que exatamente eu ganho com isso?- perguntei.

- simples- afirmou Georg- podemos fazer assim: podemos criar uma palavra tipo “tô fora” – respondeu Georg.

- melhor! 2 4!- respondeu Alice se lembrando do nosso código- e se, por exemplo, se você disser 2 4 pra mim ou pro Georg, nós vamos entender que está caindo fora da aposta- terminou de falar.

- podem apostar o que quiser, porém se aguentarem ficar até o final eu e a Alice damos uma garrafa de Tequila pra cada um de vocês- afirmou Georg.

- é nada mal se o bonito ai aceitar- respondi

- e ver você perder?! Claro que topo!- ele respondeu.

- ok! Tom se caso a Etchel pedir pra sair, o que você quer dela?- perguntou Georg

- vale tudo?- ele olhou com um ar malicioso para o amigo

- sim!- Alice e Georg responderam juntos

- se ela pedir pra sair antes dos dois meses, eu quero quatro noites comigo, e tudo que eu tenho direito nessas quatro noites- olhando pra mim com um ar de malicioso.

- ok, Etchel o que você quer se Tom pedir pra sair antes?- perguntou Alice

Nessa hora me deu branco, mas lembro que um dia ele levou uma Gibson Lest Paul preta no colégio pra tocar com os amigos, era ela linda! Bom ainda é, e eu a quero.

- a sua guitarra, a Gibson Lest Paul preta- afirmei.

- ah...fala serio?! Não tem outra coisa que queira?- ele me perguntou.

- não! Pois a minha virgindade vale o mesmo que aquela guitarra pra você!- afirmei

- então ela vale muito...- disse com um ar de “ sei o quanto ela vale pra você”

- ok, agora apertem as mãos- disse Alice, e assim feito, com muita dificuldade mais feito.

- a aposta começou!- afirmou Georg.

- ah! Antes que eu me esqueça, podem escolher três lugares em que não querem estar juntos, exceto a escola- disse Alice.

- meu quarto, meu banheiro e...Na casa do meu tio- claro que não era nenhum tio, mas ninguém pode saber que eu represento um pouco a máfia, não é? E além disso, Hell acabaria com Tom em dois segundos.

- meu quarto, meu banheiro e minha sala de guitarras- ele respondeu.

E assim ficamos ali, iniciando essa maldita aposta de dois meses.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Abr 02, 2013 4:19 pm

Ih isso não vai prestar, eu sinto kkk

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Abr 02, 2013 4:29 pm

Continua (:
Continua (:
Continua (:
Continua (:
Continua (:
Continua (:
Continua (:
Continua (:
Continua (:

Eu posso ficar assim o dia inteiro LOL
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Abr 02, 2013 8:28 pm

Continuação...

- não Georg, dessa vez não dá para ir- dizia no telefone

- por que não?- ouviu seu amigo do outro lado.

- mamis saiu com o namorado, agora eu tenho que ficar em casa, sabe comé né?- respondeu caindo no sofá marrom escuro, vendo a TV ligada, mudando de canal.

- que ruim, bom fica pra próxima então, até mais- respondeu Georg.

- até- deligando o telefone.

Mudou de canal mais umas três vezes e nada.

- cara que fome- se levantando e indo pra cozinha, abriu a geladeira e dali pegou apenas um doce, voltando para a sala tomou um grande susto...

Ela só de blusa branca, o cabelo todo desarrumado, a calcinha preta fio dental e botas que iam até o joelho de couro.

Estava em pé, na frente da televisão, aquele rosto mostrando o mais puro prazer, aquela calcinha preta chamando seu nome, aquelas botas de couro brilhando.

Ele olhou de cima a baixo, mordendo o lábio inferior, dando um pequeno sorriso, ainda com a colher de brigadeiro na mão.

- tudo bem que era pra gente ficar junto mas, acho que levou para o outro lado não foi querida?- resolveu perguntar.

- achei que ia gostar da minha companhia, vi que ia ficar sozinho... – chegando mais perto ainda.

Eles se encontraram ali no meu da sala, Tom não sabia o que dizer, tinha ódio dela, mas ao ver assim, meu Deus, como era bom...

Ela jogou-o no sofá, vendo-o cair de modo esculachado, em seguida veio em cima dele, colocando suas pernas de cada lado da cintura dele, mordendo seu lábio com vontade, enquanto uma mão passava por debaixo da blusa enorme azul.

As mãos dele foram chegando perto das botas, subindo em direção a sua pele, suas coxas e em seguida sua bunda.

Por imediato ela o beijou fortemente, ainda com a mão no seu abdômen, gemia a cada vez que o piercing dele ficava perto dos seus lábios quentes, ele apertava ainda mais sua parte traseira, gemendo sem perceber. Em seguida viu-a seguir para seu pescoço, dando mordidas de leve, fazendo pequenas sucções.

- ai meu...meu...Deus- disse ele.

- o que foi Tomito? Parece que não gosta de mim?- ela fez uma carinha que ele amaldiçoou mentalmente, sentia mais prazer ainda.

- Et... O que houve com você?- ele perguntou.

- nada, apenas estou louca para saber o que ia fazer comigo nas quatro noites... – disse lambendo os lábios.

Ele rapidamente puxou seu cabelo para mais um beijo ardente, mais uma batalha de línguas e mais gemidos de puro prazer, algumas vezes ela abaixava para morder seu pescoço.

- Wir lieben?- ela perguntou.

Ele de imediato colocou-a por baixo, tirando rapidamente sua calcinha, desabotoando sua calça enorme mas sem tira-la, e assim de vagar penetrou, segurou com força no sofá para entrar por inteiro nela, e quando pode, começou a se movimentar, cada vez mais rápido.

- Et...Et...Et!- sentindo ela cada vez mais gostosa.

- isso amor! Mais! Mais!- dizia ela apetando sua bunda.

- geme meu nome, geme... – pediu dando mais um beijo e logo atacando seu pescoço.

- Tom! Tom! Ah...Tomi!- gritava em pleno prazer.

- ah...querida eu vou...ah!- estava quase para gozar.

- Tomi não para!- afirmou colocando a mão no seu peitoral.

- isso querida, venha! Goze pra mim! Goze pra mim!- estocava com mais força.

- TOOOM! AH!- gozando como havia mandado, e ele dando mais um grito gozou dentro dela.

Dando mais uns beijos até que ele desmaiou, até que sentiu uma mão feminina mexer seu ombro.

- querido? Acorde...a mamãe chegou- disse

- hum?- abriu um pouco os olhos.

- pode ir pra cama, já está tarde- acariciando seus dreads.

“ mais...Etchel? cadê ela?”- pensou.

- falei com seu irmão, ele te mandou um beijo- disse ela novamente.

Ele levantou e logo ajeitou sua calça, deu um beijo de boa noite na mãe e logo subiu as escadas para seu quarto, abriu a porta, entrou e logo a trancou.

Caiu na cama do jeito que estava...

- Et... Foi tudo um sonho?- disse sozinho na cama de barriga para baixo.

- Tomi... – ouviu uma voz delicada dizer atrás de você, e quando ele se virou viu ela agarrada em uma das paredes, mexendo sua perna direita.

- vem...vem amore! Vem que o papai aqui vai te fazer feliz- fazendo gestos com as mãos, para ela vir no seu colo e ter mais uma grande noite.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qui Abr 04, 2013 1:23 pm

MEIN GOTT!
Shocked
Continuue
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Abr 06, 2013 11:13 pm

CAPITULO 6- ETCHEL BEBADA?

~ Pensamentos de Tom~

Bom hoje é sexta, e como toda sexta tem festa, provavelmente vai ser na casa da Mary, como sempre! Bem vocês me conhecem, sabe como eu sou né? Bom aqui até agora a Etchel contou a história, agora é a minha vez! Bom essa aposta já está garantida, ver Etchel pedir arrego vai ser mole! Ela não vai me aguentar nem uma semana! Ainda mais hoje que vai ter festa ela vai ter que ir comigo. Vou admitir que hoje só vou pela bebida, mulheres... Só se eu estiver bem afim mesmo, embora toda vez que tem festa na casa da Mary ela sempre dá um jeitinho de me deixar louco...Mary mora com os pais, mas de tão podre de rica pediu de niver uma casa para ela fazer algumas festinhas particulares...garota esperta né?

Hoje eu vou curtir o que não curti a semana inteira, pena que infelizmente tenho que levar a peste, mas até que vai ser divertido.

~fim dos pensamentos~

Ao dar o sinal todos foram para a sala de aula, Gustav e Georg estavam de pé mas ao lado de suas carteiras, Etchel estava de pé e Alice já estava sentada, vendo a amiga arrumar a mochila, Tom não se conteve e passou por trás da garota ainda de pé, e deu um aperto na parte traseira.

- garoto! Perdeu o amor nos dentes?!- Etchel se virou rapidamente.

Ele riu e piscou o olho direito, voltou para o amigo Georg e logo se sentou na carteira.

O professor logo chegara na sala, assim fez todos se sentar. Quando começou a escrever, Tom do nada começou a olhar para Etchel. Ela mexeu o cabelo com a mão direita, deixando a nuca aparecer com a lua desenhada em preto, logo se lembrou do primeiro dia que a viu...

~tempos atrás~

- então se trocarmos o sinal vai ficar -4. Todos entenderam?- perguntava o professor de matemática.


Até que...alguém bate na porta

- com sua licença professor?- ela pergunta colocando uma das mãos na porta.

Tom olhou para a porta: calça jeans azul escura apertadinha, tênis all star de couro preto com caveirinhas, uma blusa dos Scorpions que deixava a cintura e os ombros aparecerem, uma mochila preta com botons das bandas favoritas, os olhos com lápis preto e a boca brilhando por causa do gloss, cabelo solto liso meio cacheado castanho com mexas claras.

- mie Gott!- disse ele baixinho.

- ó! Senhorita Montez. Pessoal quero apresentar senhorita Etchel Montez, nossa nova aluna- afirmou o professor. – pode entrar senhorita, escolha uma carteira.

- pode sentar do meu lado- afirmou Tom.

- hum...não! ela vai sentar ao meu lado Thomas- afirmou Alice que já conhecia a garota por ser sua melhor amiga que morava nos EUA e agora iria passar a viver na Alemanha.

Naquela época tinha Alice, uma carteira vaga para Etchel e logo Bill era o ultimo da vila, a garota saiu da porta e logo caminhou para a carteira, vendo Bill seguir com os olhos, até que antes dela se sentar, disse um pequeno “Hallo” baixinho para ele, vendo-o responder também com a mesma palavra.

Tom já virou o corpo para o lado, olhando para o irmão que o olhou e deu uma risada sem mostrar os dentes. Logo olhou para a garota, vendo-a mexer o cabelo, deixando aquela tatuagem de lua aparecer.

~fim dos tempos~

- senhor Kaulitz?- perguntou o professor

Tom não respondeu

- SENHOR KAULITZ?!- perguntou agora com uma voz mais grossa.

- ah...sim?- respondeu inocentemente

- poderia fazer o favor de parar com a brisa e prestar mais atenção na aula? Ou gostaria de fazer uma visita à diretoria?- perguntou o professor

- desculpe- abaixou a cabeça.

Minutos depois Georg passou um bilhete:

- meu que vc tem? Parece desligado, e ainda... Qual era de apertar a bunda da Et?- perguntou.

Tom respondeu:

-ontem tive algo que nunca senti na minha vida, mas acho que Etchel apareceu lá em casa, e tipo fomos pro quarto e tal... hehehe- afirmou.

Logo teve uma resposta do amigo:

- o que vc teve foi uma ilusão. Etchel tava na casa da Alice, sei porque passamos lá antes de ir pra festa, que alias tava uma droga!- afirmou

Tom respondeu novamente:

- é porque eu não estava lá! Kkkk bom pena que tudo que eu vi ontem fora uma ilusão... mas hoje agente vai sair! E hoje sim vai ter uma festa de verdade!- entregando para o amigo.

Naquela sexta não teve nada além de aulas chatas e deprimentes, mas no final Etchel se despediu de Alice e fora saindo no corredor. Tom deixando de conversar com um amigo correu para segui-la, que logo pegou no seu braço.


- ei espera!- pegando-a pelo braço.

- primeiro minha bunda despois meu braço...- olhou com um ar de raiva e ignorância pra ele.

- foi mal, mas hoje nós vamos para a festa da Mary e eu queria saber se podia te pegar as 20:00 para...- ele quase terminou...

- perai! Você acha que eu vou nessa festa?! Está usando droga ou isso é falta de sexo? Pirou?! Eu e Mary não suportamos ficar perto na sala de aula, o que acha que ela iria gostar de me ver nas festinhas dela?! Só pode estar brincando com a minha cara- afirmou dando as costas pra ele, até que pegou pelo braço de novo.

- eu tenho passe livre naquela festa, se você for comigo ela não vai falar nada! Além disso eu garanto, Georg e Alice também vão, já falei com eles. E te garanto que nada de ruim vai acontecer com você- afirmou seriamente.

- eu não confio em você- ela afirmou novamente.

- então confie na Alice ou no Ge- respondeu- não precisa confiar em mim nesses dois meses se não quiser, mas te garanto que se for comigo, vai ir e voltar sã e salva- disse olhando nos seus olhos.

- as 20:00 sem falta, não gosto de atrasos- afirmou dando as costas pra ele.

A noite chegou...

- STACY! Abre a porta!- disse Peter, que é namorado da minha tia vagaba.

Quando ela abriu, era Tom, com uma jaqueta branca, blusa grande preta lisa, calça jeans azul meio escura, boné preto com os dreas amarrados.

- oi, eu vim buscar a Etchel, sou Tom- estendendo a mão.

- ah claro, eu vou chama-la- disse a tia.

Não fora preciso, Etchel desceu as escadas com rapidez, com uma jaqueta de couro preta, blusa cinza com pedrinhas pretas, saia de couro preta e botas, as mesmas na ilusão de Tom que abriu totalmente a boca quando a viu descer.

- já sabe que tem hora pra chegar- afirmou a tia quando viu a garota passar e sair de casa

- e sabe que eu não cumpro suas ordens- afirmou ela puxando Tom para fora dali.

Ouviu a porta ser trancada e logo um Maverick preto na porta de casa.

- é seu?- ela perguntou.

- ganhei de presente- abrindo a porta- madame?- fazendo gesto para ela entrar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Abr 07, 2013 4:08 pm

Ih to achando que vai ter treta nessa festa.. Suspect

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Qua Abr 10, 2013 6:46 pm

CONTINUAÇÃO...

-HÁ! Falei que ela comigo! Hahaha porque sou eu! Uhhu! Sabia que ela ia na festa comigo- pensou Tom dentro do carro.

- Tom cala essa boca?!- respondeu Etchel por pensamento, mas olhando para Thomas.

- COMO ENTROU NA MINHA MENTE?!
- olhou para ela assustado sem dizer nada.

- acho que estava falando demais- respondeu com a boca para ele.

- ah... Foi mal- respondeu ele ainda dirigindo.

Tom parou mais ou menos na frente da casa, que logo estava repleta de pessoas, gentes da escola, da sala deles e outras pessoas que não sabiam que era. A casa até era bem simples: ao chegar você dava de cara com a sala principal que era a pista de dança, ao outro lado uma outra sala com bar men, sofás para os casais e comida, na mesma sala havia uma escada para os quartos, nem é preciso dizer o que faziam lá né? Banheiros tanto em cima quanto embaixo.

Tom deixou Etchel entrar primeiro, estava com a mão no seu ombro e ela rapidamente tirou-a quando viu sua amiga junto com Gustav.

Tom ficou sozinho até Mary chegar com duas latas de cerveja.

- achei que não viria- disse ela passando a mão no peitoral dele.

Ele apenas riu sem mostrar os dentes e assim a deixou pegar seu braço e arrastar para qualquer canto.

Enquanto isso...

- onde está o Tom?- Alice perguntou.

- sei lá- disse Etchel bebendo uma lata- por que pergunta?

- porque Georg não pode vir então me deixou no comando essa noite- respondeu abraçada em Gustav.

- com certeza deve estar atrás de uma garota- Etchel respondeu- você acha que ele ia ficar perto de mim?! Ah fala serio!

- Gust não acha melhor buscar o Tom?- perguntou para seu namorado

- meu amor, embora os dois não estejam perto, pelo menos eles vieram juntos, fique tranquila- deu um beijo na testa de Alice ainda abraçado nela.

Já Mary...

- por que trouxe aquela peste com você?- perguntando para Tom.

- é uma longa história, achei que não ia se importar- respondeu.

- não, só achei estranho, mas se não tem nada a ver com você eu fico mais tranquila- ela respondeu envolvendo seus braços no pescoço dele.

~ Etchel~

Tô pode me fudendo pra todo mundo hoje! Dane-se Tom, dane-se Mary, ninguém! Hoje sou muito mais eu! Sozinha, mas eu!

~ Etchel~


On the floor- era isso que Etchel precisava, dançar sozinha na dela, fingir que não estava ali, que não tinha vindo com Thomas, que não estava numa festa onde todos a odiavam. Ela estava num canto até que um cara apareceu por trás.

- oi- colocando a mão dele na cintura dela.

Ela afastou rapidamente.

- oi- respondeu.

- sou o Robert, você está sozinha?- ele perguntou.

- sim- ela respondeu

- você se chama Etchel, não é?- ele perguntou.

Ela apenas acenou positivamente a cabeça.

Ele segurou sua mão direita e a puxou.

- vem comigo?- ele perguntou e ela o seguiu, levando-a para o meio da pista, dançando com ele. No começo ficou nervosa pois todos estavam olhando, inclusive Tom, que não gostou nada da ideia. Sabia que não era coisa de Etchel mais sim do babaca, até que o cara ficou atrás de Etchel e foi colocando suas mãos na cintura dela, seguindo para sua barriga, colocando sua boca no pescoço dela.

- mas o que...- Tom se soltou da Mary que estava grudada nele, e logo puxou Etchel para longe daquele cara, a musica não parou, só alguns pares que estavam vendo a “briga” acontecer.

- ai meu irmão fica longe dela!- afirmou Tom.

- que isso agora?! Você pode dançar com quem você quiser e eu tenho ficar parada?- perguntou Etchel nervosa.

- ele ia te comer aqui na frente de todo mundo!- gritou com ela, segurando ainda no seu braço.

- ai cara deixa ela em paz...- disse Robert

- você cala essa boca que eu não tô falando com você!- afirmou Thomas- vem Et vão bora!

- me solta!- gritou ela se soltando- vem Robert!- puxando-o para a outra sala, ficando longe de Tom que agora estava sozinho na pista. Ele olhou para Mary que fez uma cara de ódio e fora dançar com outro cara.

Nós dançamos varias musicas, até que Robert me puxou para o bar men e logo pediu duas bebidas, eu estava de costas, estava tentando ver onde Tom estava.

- faz daquele jeito pra ela- ordenou Robert para o cara que logo pegou das mãos do meu acompanhante um vidrinho com um pó branco e colocou no meu copo, quando pronto Robert me deu e eu bebi, sem notar diferença.

Voltamos a dançar e eu logo me senti estranha, como se apagasse, mas ainda acordada, como se eu me desligasse do meu corpo.

Até que senti uma tontura e Robert me segurou pela cintura.

- opa, tem alguém que precisa deitar- disse no meu ouvido. Levando-me para as escadas, rumo aos quartos. Ninguém me viu ali subindo as escadas, nem Alice, nem Gustav, nem Tom. Logo ao terminar de subir, ele me levou para um dos quartos e me jogou na cama. Trancou a porta e veio em cima de mim, mordendo meu pescoço, e por final rasgando minha blusa e meu sutiã. Minha jaqueta? Estava com Alice que me pediu emprestada, senti alguém passar as mãos na minha cintura, subindo aos meus seios, apertando- os com força, e logo me beijando com força.

Na hora tive uma ilusão ao abrir os olhos, era Thomas em cima de mim, logo acariciei seu rosto, e senti suas mãos abrindo minhas pernas, se encaixando mais ainda de calça e eu ainda de saia.

- Tomi... – disse no seu ouvido, sentindo suas mãos ainda mais atrevidas.

- sssshhhh... Fique quieta- me ordenou.

Logo colocou sua mão na minha boca, descendo com a língua, mordendo-os sem nenhum pudor, senti meus seios doerem.

Em algum momento Robert colocou minha perna esquerda em cima do seu ombro, na hora eu acordei do transe, como se um estalo viesse na minha cabeça.

Tirei minha perna rapidamente do seu ombro, cobrindo com a blusa rasgada meus seios, fiquei sentada na cama olhando para um lado e para o outro sem entender nada.

- onde eu estou?! Como cheguei aqui?!- olhando pra ele.

- surpresa!- disse chegando perto de mim que não conseguiu por causa que eu empurrei ele. Corri para a porta, por sorte estava com a chave na fechadura, abri rapidamente correndo, saindo dali. Parei na sacada que dava inicio à escada, olhando para um lado e para o outro para achar Tom. E quando vi ele estava dançando com uma garota.

- TOMI!!!!- gritei seu nome, mas nada adiantou.- TOMI!!! TOMI!!!- vendo Robert chegar e empurrar os outros convidados, chegando perto de mim, segurando na minha cintura, me puxando para o corredor que dava nos quartos.

- não me solta! TOMI!!!- gritei mais uma vez, por sorte um cara do lado de Tom o chamou- apontou para mim e ele logo me olhou antes de Robert me puxar para o corredor.

- ETCHEL!- gritou Thomas indo em direção à escada, subindo feito um louco, empurrando os outros que estavam na sua frente.

Enquanto isso Robert me arrastou para o quarto, eu gritava socorro e o nome de Tom, quando ele foi fechar a porta, levou um empurrão forte do garoto de dreads que loco se jogou no chão e começou a socar a cara de Robert.

- EU FALEI PRA NÃO MEXER COM ELA!- o grito de Tom era mais forte a cada soco, logo sua mão estava lotada de sangue vindo da cara de Robert, quem dera também alguns socos na cara, no abdômen e nas costelas de Tom.

Só nessa hora que me lembrei do canivete preso por dentro da bota, aproveitei o momento que Robert se levantou e Tom ainda no chão, o cara grande pegou uma cadeira que tinha no quarto para tacar no alemão, só não tacou porque eu o atingi com o canivete na nuca, estava de joelhos na cama e apenas taquei, fazendo-o cair morto no chão e a cadeira caindo no chão ao lado.

Não queria mata-lo, mas...Meu instinto assassino falou mais alto, Tom não acreditou na bela pontaria que tinha, eu ainda estava ajoelhada na cama, segurando a camisa para ninguém me ver seminua. Na hora desatei a chorar, o motivo eu não sei...Ou será que sei? Só sei que Tomi se levantou e veio até mim, me abraçando fortemente e eu o mesmo. Uma de suas mãos estava nas minhas costas, e a outra no meu pescoço.

Seu rosto estava marcado de sangue e roxos, via que sentia dificuldade para respirar, senti meu coração doer e ao mesmo tempo calmo, como se agora estivesse mais segura com ele do que com os ensinamentos de Hell. Sentir aquele perfume na roupa de Tom era como se meu coração falasse que ali dentro tinha algo que eu não saberia explicar. Na verdade não me lembro quando eu comecei a ter raiva dele, acho que a raiva era da fama de galinha... Mas sabia muito bem que jamais iriamos ficar juntos, sempre tinha algo que nos separava, na verdade sempre tem. Então do que adianta criar um sentimento por ele sento que sei que nada em troca vou receber?

Ele me tirou dos pensamentos quando com uma das mãos levantou meu queixo, fazendo meus olhos marcados de lágrimas e da maquiagem se cruzarem com os deles.

- eu...Eu vou te levar pra casa- acariciando meu rosto, quando fechei os olhos e mais uma lágrima quente saiu.

- mas e ele?- apontei com o rosto para o corpo.

- eu assumo- tirando os olhos do corpo e voltando-se para mim.

- não Tom, não vou deixar isso acontecer- me levantei e fiquei de frente pra ele- você...Está com o seu celular ai? O meu está na jaqueta com a Alice- respondi.

Ele me deu o celular e eu liguei para a casa, ou melhor, para a máfia. Falei com um dos caras, não expliquei muito mas disse onde estava.

- fique tranquila devil4, já temos falcões nessa área. Pode sair do quarto que a ordem já será executada- me respondeu.

- ok aqui é devil4 desligando-se da área- respondi rapidamente.


- o que é isso?- Tom perguntou pegando o celular de volta.

- por favor não me peça para explicar- implorei.
Estava saindo do quarto quando ele me puxou de volta, ficando colado ao meu corpo.

- não vou deixar você sair desse jeito- olhando pra baixo, ainda me vendo segurar a camisa rasgada com as costas nuas aparecendo. Quando vi ele tirou sua jaqueta e me colocou. Deixei a camisa rasgada cair de proposito, ele veio na minha frente e puxou o zíper para cima, sentindo as costas da mão passar em algo que ele mais desejava.

- obrigada- respondi, recebendo um sorriso sem mostrar os dentes. E dali saímos pelos fundos, chegando perto do carro dele sem ninguém nos ver.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Hoje à(s) 10:44 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 Tópicos similares
-
» 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.
» Letras sinistras...
» 2012.10.20 - «O TREMOÇO VOLTA À ESCOLA» - Faculdade de Letras
» Quais bandas do Metal Extremo, tem as piores letras?
» Tópico de Letras!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: