Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5
AutorMensagem
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Jun 16, 2013 8:12 pm

Ah meu deus *OOOOOO* 

CONTINUA, ele encontrou ela? Será que é ela?
CONTINUA!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Seg Jun 17, 2013 10:19 pm

CAPITULO 27- O REENCONTRO DO NOSSO AMOR 


( contado por Bill)


Meu amor...só podia ser...Eu deixei Emily ali sozinha e corri pra porta, quase tropeçando no garçom, estava parando de chover, esperei um carro passar e em seguida vi meu belo anjo correndo pros meus braços, toda molhada pela chuva úmida e fria, onde seu queixo tremia de frio, de medo. Eu abracei fortemente, temendo que pudesse fazer passar o frio de seu corpo magro, com certeza quem estivesse sequestrado não dava comida à dias... 


- pensei que tinha te perdido...- ela finalmente disse, com uma voz tremula, agarrada em mim...


- eu jamais iria esquecer você Etchel...- respondi dando um beijo no couro cabeludo todo molhado, de repente senti um peso maior, como se ela não aguentasse seu próprio corpo, até que fechou os olhos e desmaiou nos meus braços. Seu joelhos dobraram e assim ela quase perdeu o equilíbrio se eu não tivesse segurado suas costas. 


- Et...- deixei ela terminar de cair, vendo no meu colo, agora estava sentado no meio da rua, com medo de algum carro passar- Por favor! alguém me ajuda?!- dei um grito alto, não quero perder meu anjo, não agora que voltamos ficar juntos. 


- posso ajudar, sou enfermeira- disse uma moça em cima de mim, morena, meio gordinha mas parecia de bom coração; Ela pegou um dos pulsos de Etchel e apertou, talvez para sentir as batidas fracas de seu coração. 


- ela está com hipotermia por causa do frio- me explicou- o que deve fazer é levar ela para casa, coloque-a em um belo de um banho quente até acordar, se isso não funcionar leve ela até o hospital- ela deu um leve sorriso. 


- obrigada, muito obrigada- respondi dando de volta um sorriso. Me levantei e junto segurei Et pelas pernas e pelas costas, carregando-a até o meu carro e quando cheguei coloquei-a no banco de trás, fechando a porta senti uma presença atrás de mim. Era Emily. 


- bom...a noite foi boa, mais acho que essa mocinha ai tomou seu coração né?- ela me perguntou docemente. 


- Emily desculpa por tudo, mais...Ela é a minha vida, e eu não quero de dar esperanças falsas- respondi calmo e com sinceridade. 


- tudo bem, eu entendo. agora vá! sua amada precisa de você- ela me deu um tapinha no ombro e saiu, ainda bem que tudo está resolvido entre nós. 


Dirigi feito um louco antes que Etchel entrasse em convulsão por causa do frio. Chegando em casa peguei ela novamente no carro e corri pra dentro, percebi que não tinha ninguém em casa...Acho que todos saíram. Entrei no meu quarto e deixei-a na minha cama, fui para o banheiro e liguei a banheira no quente e enquanto enxia resolvi tirar sua roupa. Ela estava tão gelada que parecia estar morta, não cheguei a essa conclusão por ainda ver ela respirar, seus pulmões abriam e fechavam com dificuldade, mais ainda sim trabalhavam...Tirei suas botas e seu sobretudo marrom, logo em seguida o vestido preto de seda, e por fim sua peça intima. 


Ela gemeu e logo se contorceu, de uma maneira para quebrar o frio por estar nua. Eu a beijei na bochecha e peguei-a de novo no colo levando-a para um banho quente. Ao entrar no banheiro eu a coloquei perto de uma parede, meio sentada por alguns segundos até tirar a minha roupa...Queria estar ali com ela, sentir seu cheiro, seu corpo todo marcado de cicatrizes que percebi ao tirar a roupa, pareciam chicotes ou coisa do tipo... Pensei que fora o canalha que vez isso com ela, imaginei ela apanhando, sentindo uma ardência forte dentro de mim, mais fui interrompido pelo gemido alto que ela tinha feito. 


- ssshhh...- cheguei perto dela- eu estou aqui. 


Levei ela até para dentro da banheira junto, com cuidado para não queimá-la, já tinha desligado a torneira, agora o único barulho que tinha era os meus movimentos dentro d´água, colocando-a o mais fundo para que aquele gelo quebrasse e pudesse sentir o quente da água e dos meus braços. 


Molhei sua cabeça, vendo seus cabelos dançando na água, sua boca semi aberta...Não resisti e logo a beijei, sentindo seus doces lábios tremerem, roxos mais um tom mais fraco. Pendi a cabeça dela perto do meu ombro, segurando-a com todo amor que possuía; Lembrando dos meus dias de tristeza, de choros, de luta em acreditar que ela pudesse estar viva...Mas nunca pensei onde ela estaria até Alice me contar sobre a ligação. E ela? O que teriam feito com ela? As marcas...O medo na sua voz lá perto do restaurante...Poderiam ter feito com ela o que se faz com um animal? Talvez sim. 


Enquanto pensava ela abriu os olhos bem lentamente, piscando várias vezes, pensando se isso era um sonho ou realidade. Olhou nos meus olhos, abriu sua boca e logo deu um sorriso. 


- achei que fosse um sonho...- respondeu bem baixinho, quase sussurrando, se aninhando no meu peito. 


- eu estou aqui- respondi abraçando-a fortemente, beijando sua bochecha até ela se virar e me beijar. Seu beijo estava fraco, suave, um pouco de medo talvez. Deixando minha língua entrar e passear em cada canto, lento sem forçar nada...Ela se movia calmamente, seguindo meus movimentos, sem perceber senti algo molhado nascendo dos meus olhos, escorrendo pelo meu rosto e caindo bem nos meus lábios, indo para os dela. 


Ela parou de me beijar e novamente olhou para mim, seu olhos cansados estavam com lágrimas, caindo sem nenhum esforço. 


- me perdoa?- ela não conteve e deu um soluço por dentro, fazendo seus pulmões pularem sobre meu colo. 


- perdoar o que? Se sou eu o culpado por não cuidar de você...- mordi o lábio inferior e engoli o choro, mas mesmo assim ainda estava criando lágrimas. 


- Mas fui eu que comecei a briga naquele dia...E nesses dias sem você foi a maior tortura que eu já senti, não era o isolamento ou as torturas...Mais o que doeu mais foi ficar longe de você- disse com a maior dificuldade pelos soluços. Não contive e assim abracei-a colando nossos rostos, beijando-a novamente com força mas com cuidado para não machuca-la. 


- eu te amo...Meu Deus e como te amo...- desabei em cima dela, com o rosto colado no seu pescoço, realmente acho que ela e Deus sabem o meu amor...Que mesmo tentando se encontrar com outra garota, mesmo sabendo que não ia conseguir amar outra, Deus deu à ela a única chance de se libertar e correr para meus braços novamente...E isso me dava mais motivo para as minhas lágrimas e as lágrimas dela se unirem, pois o nosso amor jamais iria acabar, mesmo depois de morto, eu iria atrás dela para todo lugar. 


Ficamos ali um bom tempo até ela poder se levantar e irmos pra cama. Ainda bem que mesmo ela morando com Alice ainda tinha pelo menos peças intimas dela no meu guarda roupa, eu peguei um troca e levei pra ela o quarto, junto um moletom cinza claro meu...Seus cabelos já estavam secos, sua pela limpa de toda a maldade que fizeram. 


- eu vou trazer algo pra você comer- respondi assim que coloquei minha calça. 


- eu...preciso das minhas injeções- ela estava sentada na cama. 


- eu vou trazer- dei um sorriso.


Fui até a cozinha e peguei um prato, na geladeira peguei margarina e uma maçã e um cacho de uvas. Leite morno embora ela não goste mais preciso aquece-la ainda, pão com margarina e suas injeções ao lado das minhas. 


Quando voltei ela ainda estava ali, toda encolhidinha pelo frio, realmente naquela noite estava fazendo frio...Imagina ela correndo pela chuva? Me sentei de frente pra ela, colocando o prato com o pão, as uvas e a maçã cortada e dei o copo de leite nas suas mãos. 


- me dê seu braço...- ela esticou o moletom até seu cotovelo, e eu peguei sua injeção junto com a cordinha de silicone prendendo seu braço, passando o álcool com algodão e injetando levemente até o líquido entrar por inteiro. Tirei a agulha e coloquei em cima da pequena cômoda que tinha dos lados da cama. Enquanto ela bebia o leite eu fiz o mesmo em mim mesmo, não perguntei nada sobre onde ou com quem ela estava esse tempo todo, não agora que estávamos juntos. 


- Eu...não consigo comer tudo- ela abaixou a cabeça. 


- tudo bem, mas tente comer um pouco ok? Precisa se alimentar, sabe lá quando te davam comida- 
acariciei seu rosto. 


- até que me davam sim, mais...Não quero lembrar sobre isso- me respondeu- E...Gostaria muito que ninguém soubesse que eu estou aqui, bom Alice pode saber mais...Só ela e você. 


- depois agente conversa sobre isso, agora coma- ordenei mais não ao ponto de manda-la ou coisa do tipo, só não quero que ela lembre de tudo. 


Quando terminou deixou umas partes da maçã, meio pão e umas quatro uvas, mais até que comeu bem e o leite bebeu todo... Agora estava com um ar de muito cansada, como se não dormisse há dias, semanas...Como eu. 


- preciso de um favor seu- ela pediu quando eu a deitei na cama, segurando suas costas e sua nuca com o meu bebe. 


- qual?- olhei nos seus olhos. 


Ela olhou pra baixo centenas de vezes, com vergonha do que pedir mais finalmente falou:


- eu quero...- fechou os olhos e suspirou fundo- fazer amor com você- ainda de olhos fechados. 


- amor...Você não acha que isso é hora? Você deve estar cansada, com dor...Deixe isso pra amanhã- respondi ainda em cima dela. 


- por favor! Eu quero te sentir...Sentir teu amor- beijou meu pescoço até meus lábios- por favor- me  pediu contra meus lábios. 


Não respondi, apenas a deitei novamente, fazendo ela tirar minha blusa e eu tirei logo sua calça com a calcinha junto, ela tirou o moletom e o sutiã, ficando nua novamente. E eu...bem...Tirei novamente minhas roupas, ficando nu em cima dela, beijando-a com fome, saudade...Amor. Segui até seu pescoço e o mordi de leve, minhas mãos acariciando seus seios...Abri suas pernas levemente e penetrei fundo, mas fazendo de tudo para ela não se machucar...Me movimentei segurando nas suas coxas, beijando-a ferozmente enquanto o prazer chegava...A cada vez em um nível maior, mais denso, mais profundo...Ela gemia meu nome, e eu o dela até nos libertar, e mesmo depois ficamos horas acariciando um ao outro até dormir profundamente, abraçados fortemente. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Seg Jun 17, 2013 10:55 pm

AAAHHHH QUE PERFEITO *----* , AMEI, AGORA QUANDO TOM SOUBER VISH NEM QUERO SABER


OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Jun 18, 2013 2:38 pm

Finally!!!!

Só fico imaginando quando o Tommy descobrir a fuga dela, e quando o Bill descobrir que quem sequestrou a Et foi o Tom!! Xiiiih, a coisa vai ficar preta..

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Jun 22, 2013 7:33 pm

CAPITULO 28- TEM CERTEZA QUE QUER SABER?


( contado por Etchel)

Acordei aninhada aos braços de Bill, meu corpo aquecido pelo dele me fazia sentir amada e guardada ao mesmo tempo. Os raios de sol vinham da grande porta de vidro que dava para a piscina, coberta por uma cortina bege claro, o quarto iluminado fazendo seu corpo parecer mais bronzeado. Respirei fundo e me aninhei mais ainda, fazendo ele mexer o braço, me envolvendo mais ainda. 

- não queria te acordar- respondi sentindo seus lábios contra o meu pescoço e sua respiração fazendo-me arrepiar. 

- hum...Eu já estava acordado- me respondeu. 

Senti uma forte pontada no estômago, mesmo depois de tudo acho (ou penso) que Bill tinha certeza, eu iria voltar. Fiquei um pouco pensando como ele estaria durante esse tempo sem mim, mas...Pelo que vejo ele me esperou. E eu achando que não tinha mais nada com ele. 

Ainda nu ele se levantou e foi para o banho, me deixando ali no quarto por um tempo sozinha...Mais eu não quero ficar aqui, não sozinha de novo. 

Levantei e segui seus passos até o banheiro, onde além da banheira tinha um pequeno quadrado com box de vidro, e os chuveiros eram pequenos círculos em vários cantos do pequeno bloco, todos eles abriam na mesma hora. Uma com bege claro com o escuro dava ao banheiro ao clássico, realmente parecido com ele. 

O vapor tomava conta do box, mais ainda sim via uma sombra bem definida. Eu me voltei para a pia, e logo comecei a escovar meus dentes. 

- mor?- ouvi ele me chamar quando terminava. 

- hum?- respondi olhando para o espelho que dava para o box, desligando a torneira e deixando minha escova de lado. 

- não quer vir aqui...comigo?- seus olhos brilhavam a mais pura inocência, fazendo-me automaticamente ir para seus braços, entrando no box junto com ele. Beijando-o fortemente, abraçando-o como se quisesse encontrar sua alma, ficar junto dela. Quando terminamos ficamos ali sentados na beira da banheira grande de mármore. 

- Eu...Eu sei que não devo perguntar mais...- disse afagando meus cabelos- Eu acho que preciso saber da sua boca onde esteve todo esse tempo- me perguntou. 

- Naquele dia que eu ia sair com a Alice, resolvi ir a pé para o bar. Não sabia que ia ser tão perigoso- respondi de cabeça baixa. 

- eu sei, eu estava lá- ele me respondeu. Nessa hora entendi o motivo pelo qual Alice queria levar uma pessoa, as vezes ela queria que eu e Bill conversássemos sobre aquele maldita briga. 

- Eu não sabia, mais no meio do caminho uns caras pararam na minha frente com um carro preto, vieram atrás de mim e....Me apagaram- olhei nos seus olhos- depois eu acordei e...Eu estava presa em uma cadeira até alguém chegar e me apagar de novo- fechei meus olhos lembrando da horrível cena que tinha visto...a de Tom.

- você lembra mais alguma coisa?- seu olhar parecia ser mais sério ao mesmo tempo preocupado, sei que Bill consegue perceber coisas, muitas coisas, e sabe muito bem que eu não sou capaz de mentir, pelo menos não pra ele. 

~lembranças~

- Tom...por que?!- abaixei a cabeça de desabei, ainda não acreditava nisso. 

- porque eu te amo e só eu posso de amar- levantou-me com a mão no meu queixo- EU te amo, não o Bill, só EU e EU. Não se preocupe amorzinho, nós seremos felizes! EU vou te fazer feliz, coisa que aquele traste não vez...- me respondeu. 

- você é louco! eu jamais vou te amar!- gritei, fazendo dar eco, porém fui surpreendida por mais um apertão no pescoço. 

- VOCÊ VAI ME AMAR E VAI ESQUECER O BILL! TÁ ENTENDO?! NUNCA MAIS VOCÊ VAI SAIR DESSE QUARTO!- gritou pra mim, me fazendo sentir mais medo.- agora acho que estou afim de sentir o seu amor por mim. 

 
 ~ fim das lembranças~

- não- não aguentei e comecei a chorar, abaixei ainda mais minha cabeça, Bill sabia, eu estou tentando mentir mais...Não consigo dizer que quem me fez todo esse mal fora seu irmão. E por mais que fora uma crueldade, foi tudo por amor. 

- eu entendo amor- me abraçou fortemente fazendo meu rosto ficar colado no seu ombro- sabe que quando quiser pode falar tudo que está ai dentro te fazendo mal. 

- Bill...Eu não quero te magoar...- senti uma dor forte nas minhas costelas, subindo até meu coração. 

- jamais isso vai acontecer- respondeu me abraçando ainda mais. 


" Eu gritava, pedia ajuda, pedia para ele parar, mais o que vez foi enfiar tudo e colocar uma de suas mãos na minha boca, saiu novamente e entrou, fazendo movimento de vai e vem, eu a cada estocada chorava mais ainda, gritava o nome do Bill, abafado mais dava pra entender...acho que uns vinte minutos fiquei naquela tortura, até ele gemer e se libertar...Saindo de mim, colocando sua calça novamente e se retirou do quarto, sem dar uma palavra...nada....me deixando ali, chorando, acabada, pensando em Bill. "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Jun 23, 2013 1:42 pm

Oh oh Tom, por que tão mal?
Ae! Ele achou ela. Ainda bem!
Continua, Izy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Seg Jun 24, 2013 12:07 pm

Se eu fosse ela eu contava mesmo, Tom tá merecendo umas porradas..

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Seg Jun 24, 2013 9:13 pm

CAPITULO 29- PELO MENOS ALICE TEM QUE SABER 


 Naquele mesmo dia Bill tinha que trabalhar, e eu bem...Demorei um bocado para convencer a me deixar dentro do quarto trancada. Pedi a ele também para chamar Alice, pelo menos ela tem que saber da história toda e eu preciso da ajuda dela. 


Fiquei horas sentada ali na cama, ou andando de um lado ao outro em busca de como eu iria começar a conversa, até que escutei a tranca da porta se mexer e por sorte vi um cabelo meio loiro aparecendo, eram os cabelos de Alice. 


Ela entrou e trancou a porta novamente:


- ai meu Deus!- me abraçou fortemente- você está viva! 


- acho mesmo que eu ia te deixar?!- perguntei 


- eu sabia que você estava viva...- ele me olhou com lágrimas, bom eu também estava chorando por ver minha amiga, minha melhor amiga. 


- mais...Onde esteve todo esse tempo? como conseguiu fugir?- ele me perguntava. 


- calma...Senta- nós nos sentamos na cama. 


- Eu sei que devo uma satisfação, mais primeiro deve me prometer que não vai contar pra ninguém, muito menos pro Bill- disse segurando sua mão fortemente. 


- eu juro- ela me respondeu- mais você não contou pra ele? assim...nada?


- não...não porque acho que ele não vai acreditar em mim...- abaixei a cabeça. 


- por que não?! ele te ama...e você ama ele...Qual o problema?


- Alice...Foi o Tom.


- o que?


- foi ele, ele que me prendeu todo esse tempo. Foi ele que me sequestrou e me arrastou para a máfia e...- tentei explicar. 


- perai?! Nós fomos até lá e não tinha ninguém Etchel! Como pode culpar alguém...alguém que não tem nada a ver com isso?!


- Não! eu juro! tem que confiar em mim- vi ela se levantando e andando para um lado e para o outro como eu- por favor! me deixa explicar?


- ok, começa- ela parou e olhou pra mim.


- tudo começou lá atrás quando Hell estava vivo, Tom queria as injeções pois queria ser mais um de nós, mais não sei por qual motivo Hell enrolava Thomas...Acho que isso fez ele pegar raiva e ódio...Sei lá..


- tá até isso eu concordo, mais nós fomos lá Et! e não tinha ninguém na máfia- me respondeu. 


- quem foi?


- Eu, Bill, Tom, Gustav...- ele respondeu. 


- e isso foi que dia?- perguntei


- no dia seguinte após você sumir- me respondeu. 


- é claro! Ele ia esperar vocês procurarem lá, claro ele não é burro! ele esperou pra depois...Fazer tudo que vez comigo...E aliás...- parei para pensar. 


- e aliás?


- quem foi o ultimo a ver Hell morrer foi ele....Desgraçado! Sabia...Os documentos estão com ele Alice! Não sei como, talvez ele tenha deixado lá no galpão, talvez ele anda com esses documentos ou até colocou em um banco, mais...Está com ele! 


- e pra que ele queria isso? só por causa das vacinas? 


- não...Porque tendo isso...É um meio de ficar comigo. Tendo isso ele poderia fazer uma chantagem ou coisa do tipo, porque o que conta é me ter, não ter a máfia ou coisa do tipo- respondi. 


- agora a coisa da pra entender porque depois do seu sumiço ele só falava mal de você, como se quisesse que Bill pensasse que você fosse embora...- ele respondeu me ajudando a desvendar tudo- é claro! como eu não percebi?! Ele até largou da Ria. 


- pra você ver o que ele é capaz...Me deixou trancada todo esse tempo só por inveja do irmão- me levantei e segui pra janela...Parecia que o tempo ia fechar. 


- Et...O que ele fazia com você exatamente?


- as piores orgias que eu conheci...E dizia que era amor- olhei pra ela e em seguida olhei para a janela de novo. 


- Santo Deus...Então ele enlouqueceu? E se parar pra pensar isso faz tempo, tipo esse plano...Porque dês de que Bill voltou da Alemanha ele não falava mais com você...Ou seja, esse ódio todo consumia ele...Ou consome- Alice tinha razão...Dês daquela época ele estava muito estranho. 


- o pior de tudo é como eu conto tudo isso? Sem provas ainda...- respondi. 


- E se você se fazer de isca de novo? e tipo nós gravamos e mostramos o que ele é capaz. 


- não sei Alice, é muito arriscado, eu nem sei se ele sabe que eu escapei. E com certeza a hora que souber vai dar um jeito de querer saber...Ou seja...


- vai vir atrás do Bill- ele terminou a frase. 


- exato e não vou deixar meu amor sofrer entre mim e o irmão, mesmo louco, eles ainda são irmãos. 


- é você tem razão- ele concordou. 


- Alice você tem que jurar que enquanto eu estou aqui você vai ficar colada no Bill, nem tanto, mais não deixa ele falar de mim, até eu ter uma ideia de como contar, promete?


- claro que sim amiga, eu sempre estarei aqui- me abraçou fortemente. 


~ NO GALPÃO DA MÁFIA~


- HASSEN!- os gritos se juntavam com as coisas, cadeiras, papéis, etc eram jogados por Tom.- COMO DEIXARAM ELA ESCAPAR?!- perguntava para um dos "guardas". 


- eu não sei como...


- CALA A BOCA! DROGA!- socou a mesa- Ela não devia escapar...Eu idiota! Sai daqui! AGORA!- ordenou ouvindo a porta se fechar. 


- Ah...Et. Você vai pagar pelo que fez...E eu já sei onde te procurar...Bill- disse para si mesmo pensativo. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Jun 25, 2013 9:31 am

Vish que a porr* ficou seria, Estou com pressentimentos ruins,Etchel se cuida o Tom não está para brincadeira, mas continua a fic está perfeita Very Happy


OhannaAlien;3 Like a Star @ heaven
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Jun 25, 2013 11:03 am

Ui, que medo do Tom!
Tá bravinho é?
:3 
Eet tem que ficar com o Biiiiiiiill!
Continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Ter Jun 25, 2013 2:49 pm

Uuuuhhh Tom ficou nervosinho ... kkkk

Eu acho que vai acontecer alguma coisa muito ruim, aposto..

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sex Jun 28, 2013 8:57 pm

CAPITULO 30- O QUE MAIS PODE ACONTECER?!



Decidi por mim mesma contar ao Bill sobre tudo, claro com Alice por perto...Realmente no começo ele gritava, falava que eu estava mentindo mas no final viu que eu não tinha nada para esconder...

- eu não consigo acreditar...- Bill sentou na cama acabado com a noticia, e eu me sentia pior por tudo isso...Não queria machucar a pessoa que eu mais amo mais....Eu precisava.

- O que devemos fazer agora é ter uma prova de tudo isso, sabemos que é real mais....Precisamos de provas concretas sobre isso- respondeu Alice ainda de pé- Bom...Eu vou atrás de algumas coisas e acho melhor deixar vocês sozinhos- terminando ela saiu do quarto.

Foi a pior sensação que eu já tive! Parecia até que tinha acabado com a vida de Bill...Não que eu queira mas...Ah...Nem sei o que acontece comigo agora, só sinto meu estômago revirar, um peso nas costas e um sentimento de culpa.

- Bill...Eu...Olha eu queria...Eu queria...

- não precisa falar mais nada Et...Tá tudo acabado. Não nós mais...O meu amor de irmão, a minha amizade, sei lá...Eu...Nem sei mais o que tô sentindo agora- olhos nos meus olhos ainda sentado na cama. Eu me aproximei e assim fiquei de joelhos na sua frente, acariciando seu rosto.

- Se eu soubesse que isso ia acontecer, eu jamais teria me envolvido...Porque afinal...Eu só ando te fazer sofrer...- respondi com o coração doendo, não iria deixar Bill agora, não agora nem nunca, mais...Realmente se eu soubesse que isso tudo ia acontecer eu jamais teria me envolvido com Bill, se eu soubesse que iria trazer tanta coisa ruim...

- acha mesmo que isso ia adiantar?- ele me perguntou.

- como assim?- perguntei novamente

- acha mesmo que sem você eu não iria sofrer? Eu odiaria ver você com outro homem. E iria me culpar todas as noites por isso- Seus olhos claros estavam brilhando, eu mais que depressa o abracei fortemente. Realmente mesmo não estando juntos, nós iriamos sofrer. Por estar longe um do outro, por ver o outro com outra pessoa, por não poder nos amar durante a noite...O dia.

- nós vamos dar um jeito nisso- ele suspirou fundo como se já tivesse a solução na mente.

- mais ele é seu irmão...

- independente disso...Eu quero ver ele pagar por tudo isso.

( DIAS DEPOIS....)

- acho que está tudo pronto- Alice dizia para Gustav enquanto olhava o nhoque no forno.

- acha que vai dar certo?- Gust perguntou.

- espero que sim- ouve-se a campainha tocar- Ah! Deve ser o Shiro.

Ela foi até a porta e abriu vendo ele e a mulher- Entrem! Como vai?- abraçando a esposa.

Todos estavam ali: Georg, Gustav com Alice, Shiro com a esposa, Tom com Ria...e Bill pronto para se vingar. O plano dele era esperar mais uns dias, procurar mais provas ( que achamos várias) como as fitas da câmera que tinha dentro daquele quarto que eu nem sabia que tinha, os documentos de Hell também agora estava na minha mão e um atestado de óbito que Thomas tinha feito, afinal para os outros mafiosos eu estava morta junto com Hell.

Enquanto todos estavam na sala tomando vinho, Bill e eu estávamos no quarto.

- Está linda amor- ele estava atrás de mim, usando uma jaqueta preta, blusa preta, jeans e tênis. E eu usava um vestido vermelho bordô com sapato de salto 15 e plataforma.

- Eu não queria impressionar tanto essa noite- respondi segurando suas mãos envolvidas na minha cintura.

- até que nem tanto- respondeu me beijando de lado. Realmente não era eu que iria impressionar...Só pelo fato de voltar...

- Eu vou sair primeiro como o combinado, vou esperar um tempo e assim que estiver na sala você pode ir- eu acenei ao ouvi-lo e assim vi ele sair do quarto.

Fiquei ali horas esperando, Alice até me trouxe um prato, tava morrendo de fome...E então todos eles voltaram para a sala, para bater um papo ou coisa assim. Tinha que esperar o sinal de Bill mais meu impulso falou mais alto. Abri a porta com delicadeza e assim fui de fininho até o corredor, com as mãos na parede...A conversa chegava cada vez mais perto, parecia que estava falando de namoradas, noivas...ah! não sei. Esperei um tempo até ouvir o meu nome...Falado por Tom.

- finalmente meu irmãozinho está livre não é Shiro?!- ouvi uma risada de Shiro.

- Que isso Tom...- ele respondeu.

- o que?! Finalmente ela não vai aparecer tão cedo!- ele ria...Eu já imaginava a cara de Bill.

Esperei o momento certo...

- tem tanta certeza disso Tom?- sai do corredor e vi todos aqueles olhares de susto para mim, porém Alice e Bill riam sem mostrar os dentes...Tom ficou com a boca no chão ao me ver...Realmente acho que ele não esperava por isso.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sex Jun 28, 2013 9:08 pm

HUUUUUUUUUUUUU
This girl is on Fire!
Isso Twisted Evil  Quero ver o circo pegar fogo!
Queria ser uma mosca para ver a cara do Tom!
Continua que a coisa tá boa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Jun 29, 2013 6:41 pm

Steph MADA escreveu:
HUUUUUUUUUUUUU
This girl is on Fire!
Isso Twisted Evil  Quero ver o circo pegar fogo!
Queria ser uma mosca para ver a cara do Tom!
Continua que a coisa tá boa!

Eita meu coração até acelerou bounce 

Vai ter treta, aposto yaya 

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Jun 29, 2013 7:37 pm

Steph MADA escreveu:
HUUUUUUUUUUUUU
This girl is on Fire!
Isso Quero ver o circo pegar fogo!
Queria ser uma mosca para ver a cara do Tom!
Continua que a coisa tá boa!



AAAAAAAHHHHHHH MEDELS QUE ISSO VAI TER ROLO AI

OhannaAlien;3
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Ago 24, 2013 2:00 pm

* Primeiramente quero pedir desculpas pela demora. Meu pc teve que ser arrumado e por isso demorou mais aqui estou de volta! A má noticia é que esse é o ultimo cap meninas....Sorry :'( Porém eu estou começando outra fic "Erinnerungen an eine Nacht im Jahr 1945" e espero que todas vcs possam vê-la!

Bom sem demoras eu trago aqui o ultimo cap!

CAPITULO 31- INFELIZMENTE COISAS ACONTECEM

- Thomas! Está na hora!- gritei da sala. Realmente alguns anos se passaram...Mas naquela noite Tom enlouqueceu de vez! Após eu chegar na sala, Shiro e Shay saíram de fininho porque não queriam saber muito do que ou por que eu estava viva. Gustav, Georg, Alice, eu e Bill ficaram juntos com Tom e Ria (mesmo os dois separados ainda faziam um casal de faxada). Tom se levantou e sacou uma arma pra mim, eu sem reação esperei que me acertasse porém Bill veio por trás e deu um soco no irmão que acabou atingindo Ria por inteiro...

Lembranças....

- O que foi que eu fiz?!- Tom vendo Ria morta caída no chão.

- você acabou com a vida dela, como queria acabar com a minha- respondi.

- eu vou matar você!- veio por cima de mim, me enforcando. Bill veio e tentava tirar as garras de Tom... Enquanto isso Alice chamava a policia que não demorou muito para aparecer.

Enquanto a briga minha e de Thomas ainda estava no chão, a campainha tocou e os caras de fardas apareceram e tiraram Tom de cima de mim.

- Tom Kaulitz você está preso- colocavam as algemas e levaram ele até a viatura.

Fim das Lembranças...

Depois de uma semana fora o seu julgamento onde quase todas as provas que tinha em mãos foram levadas contra ele...Apenas o documento da máfia e da morte de Hell eu não levei, mas as fitas, a certidão de que eu estava morta, tudo! Foi muito doloroso ver Tom pálido, magro, parecia que durante a semana que ficou na cadeia esperando o julgamento não dormira. Me deu uma forte dor no peito, pois lembrei daquela noite em que ele me salvou...a noite de Robert. Queria que isso não tivesse acontecido, mas aconteceu. Enquanto o julgamento acontecia eu olhava para Bill ao meu lado, seus olhos criavam lágrimas e lágrimas...Segurei firme sua mão e ele se segurava para não soluçar algo...

Quando acabou o juiz deu 30 anos de cadeia, sendo 3 de regime fechado, sem ver ninguém...Sem falar com ninguém...Sozinho, isolado do mundo.

Ele se levantou e olhou para Bill e depois para mim...Com um olhar de "o que foi que eu fiz?". Parecia que aquele louco, lunático tinha ido embora...Ali eu via aquele Tom doce e carinhoso.

Bem o final da história foi o pior. Não passou os três anos direito...
Voltar ao Topo Ir em baixo
ohannakaulitz

Fã


Número de Mensagens : 74
Idade : 19
Localização : Aracaju - Se
Data de inscrição : 26/05/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Ago 24, 2013 2:45 pm

Já acabou? Sad  Nãaaaaooooo No    , A Sua fic é perfeita, Parabéns garota aplausos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Ago 24, 2013 4:38 pm

Continuação.....

Bem o final da história foi o pior. Não passou os três anos direito... Quando estava para fazer dois anos e três meses Bill recebeu uma ligação da prisão...

- ok, eu estou indo ai agora- ele dizia e desligou o celular.

- o que houve?- perguntei

- me ligaram lá da prisão...Aconteceu algo com Tom.

- eu vou com você- disse.

Quando pegamos o carro, Bill me queixou de dores no peito, não achei que fosse grande coisa...Achei que fosse só um mal jeito na costela ou sei lá...Mas quando chegamos na prisão e o chefe nos recebeu, Bill começou a fazer uma cara de muita dor...

Foi ai que eu comecei a suspeitar...Pior ainda quando nos levaram à sala de perícia...Entramos e vimos um monte de mesas de metal, alguns médicos e só um corpo coberto por um lençol. Nesse momento senti como se minha garganta fechasse, e a dor no peito apareceu...Bill se acabou em lágrimas quando um dos médicos tirou o lençol, deixando o rosto e o peitoral a mostra.

Tom estava ali...Pálido, magro, com os olhos abertos...Era horrível ver ele daquele jeito.

- Ele se atirou do prédio...Na tarde de ontem, enquanto estavam tomando banho de sol...Eu sinto muito- o chefe disse.

Ele tinha cortado os dreads, agora estava de barda...Com a testa machucada pela queda, o peito todo ralado... e morto.

- meu...meu...Tom!- Bill caiu sobre o corpo de irmão, soluçando fortemente...Agora entendi o motivo pelo qual me queixava de dor no peito...Sua metade tinha ido embora, seu gêmeo, parte da sua alma...

Não sabia o que fazer...Só sei que no dia seguinte fora o seu velório...Simone e Bill choravam juntos, abraçados...Definitivamente o mundo deles agora estava pó...

Anos se passaram e eu engravidei, era um menino... Quando Bill soube ficou feliz ao saber que iria ser pai.

- estava pensando no nome dele- falei abraçada junto com ele na cama.

- hum...qual?

- Tom...Se não se importa....

- não, eu não me importo. Afinal eu mesmo queria te pedir isso...

Passando nove meses Tom nasceu....Fiquei muito feliz por ser mãe e por ter um filho com quem eu amo....


- Thomas! Está na hora!- gritei da sala.

- já vou mamãe!- dizia meu pequeno Thomas de quatro aninhos. A cara do Bill...Mas com o nome do irmão.

- já estou aqui mamãe.

- já pegou sua mochilinha?- perguntei

- sim mamãe- ele me respondeu docemente

- ótimo, agora dá um beijo no papai e vamos que nós estamos atrasados pra escolinha.

Vi Thomas ir até Bill, eles se abraçaram fortemente e Bill o beijou na bochecha...Depois ele pegou na minha mão, ao ver aquela mãozinha segurando a minha fiquei muito feliz por ter um filho e um marido que são a razão do meu viver.

Já dentro do carro, sem querer passei pelos muros da prisão onde Tom estava, onde ele se jogou...onde fora encontrado morto... Thomas (meu filho) estava no banco de trás do carro, com o cinto de segurança...

- eu não gosto desse lugar- ele disse

- ta tudo bem querido?- eu perguntei

- sim, agora que eu estou com você...Lá dentro eu me sentia sozinho...Eu era torturado...

Ai a minha ficha tinha caído...Depois de todo esse tempo...Tom reencarnou e agora era meu filho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Sab Ago 24, 2013 10:37 pm

:oO: 
BIS: :oO:

Oh, meu Deus!!!!!!!
Ai... não!
Tom.. mereceu morrer, achei quer ele ia virar um fantasma e assombrar boo 
Mas, ele reencarnou :S 
Mata ele!
MATA! 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Ago 25, 2013 4:09 pm

Steph MADA escreveu:
:oO: 
BIS: :oO:

Oh, meu Deus!!!!!!!
Ai... não!
Tom.. mereceu morrer, achei quer ele ia virar um fantasma e assombrar boo 
Mas, ele reencarnou :S 
Mata ele!
MATA! 
hahahaha engraçado seu coment Steph haha haha haha 

Chama o Exorcista!! haha haha 

Parabéns Liebe , fic muito boa.. vai deixar saudades .. Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Ago 25, 2013 6:27 pm

Muito obrigada meninas mais uma vez! e logo logo virá outra fic melhor ainda! chamada "Erinnerungen an eine Nacht im Jahr 1945" aposto que vão adorar!...Guerra, romance, lutas, sangue e amor... espero vcs lá! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Ago 25, 2013 7:57 pm

gente só mais uma pergunta: como é que eu consigo hospedar ou inserir uma imagem aqui? já tentei várias vezes mais não consigo :S Sad 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Seg Ago 26, 2013 1:00 pm

COMO ASSIM ACABOOU?
O QUE EU VOU FAZER DA MINHA VIDA?
bua bua bua 
Final ótimo aplausos aplausos 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Izy's Drek

Fã


Número de Mensagens : 297
Idade : 19
Data de inscrição : 22/01/2012

MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Dom Set 01, 2013 6:48 pm

peoples minha nova fic "You say you hate me and I say I love you" já está aqui....Aposto que vcs vão adorar! tem muitos segredos nela! Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.   Hoje à(s) 9:05 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5
 Tópicos similares
-
» 391- três palavras, nove letras e um sentimento: EU TE ODEIO! FIC.
» Letras sinistras...
» 2012.10.20 - «O TREMOÇO VOLTA À ESCOLA» - Faculdade de Letras
» Quais bandas do Metal Extremo, tem as piores letras?
» Tópico de Letras!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: