Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Seg Maio 20, 2013 2:58 pm

Nome: Tudo contra minha vida perfeita.
Autor: Stephanie Mada. (Eu)
Classificação: Comédia, Romance, e mais comédia.
Avisos:Linguagens Impróprias.
Número de capítulos : ??
Terminada: Não terminada.
Personagens: Aisha, Georg, Tom, Gustav, Fernnie, Bill, Christine.
Beta- reader: Fernanda( amiga minha que inspirou a personagem, Fernnie)
Teaser (sinopse) :
Fiquei pensando em como seria viver ali, Com Bill, Tom, Gustav, Georg, Chris e a única adulta, Fernnie.
Fernnie é responsável! Ora! Senão meu pai não nós deixaria assim! Por mais perverso que Tom fosse, Fernnie nunca abaixaria a guarda e o castigaria.
Por mais comilão que Gustav fosse, Fernnie nunca o deixaria comer tudo e nos matar de fome.
Por mais fofo que Bill fosse, Fernnie não diria ‘’sim’’ para ele sempre, por qualquer coisa.
E, por mais lindo, romântico e fofo que Georg fosse, Fernnie não o deixaria fazer tudo o que ele quisesse fazer.
Então estamos salvos!
Mas, a cena que vi anulou todo esse pensamento.

Observação: A terá presença de algumas coisas de Anime (nomes de personagens, porém sem presença deles).

Continuo? Sim ou não?



Última edição por Steph MADA em Seg Jun 03, 2013 2:05 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
.JH.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3022
Data de inscrição : 26/02/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Seg Maio 20, 2013 4:34 pm

Essa Fernnie parece um general, mas é sempre bom ter alguém assim por perto, alguém que coloque ordem kkkkk'.

Citação :
Mas, a cena que vi anulou todo esse pensamento.
Essa frase me pegou, agora quero saber o que é isso? Fiquei curiosa, e quando fico curiosa fico chata...


...Então posta! Posta! Posta e Posta. :]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Ter Maio 21, 2013 1:22 pm

Posta Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Seg Maio 27, 2013 3:01 pm

Vou postar quando mais umas duas pessoas quiserem ler.
lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Dom Jun 02, 2013 2:46 am

Posta, mulher!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Seg Jun 03, 2013 2:00 pm


Prólogo-Dead Memories
9 anos atrás.
-Corre, Ash! Corre!- Georg me dizia.- se esconde dele...
-Istingui! Aqui, na caverna!- Falei!
-Aisha, Georg!- Papai gritava.
Olhava para a face de Georg. Nós tínhamos 7 anos e eramos melhores amigos. Vivíamos juntos. Eu era grudada naquele garoto de olhos verdes e cabelo loiro. E hoje ele ia embora.
-Vão ficar sem sorvete! Georg, aparece, filho!- Irina gritava.
-não quero que você vá!- Choraminguei.
-Você vai ser sempre minha princesa. Minha.

Abracei ele com força enquanto sentia ele me carregar para fora de nosso esconderijo.

-Georg, me dê ela aqui.- Darom falou.
-Istingui! NÃO! FIQUE!- Falei enquanto esticava os braços pra ele.
-Aisha! Eu te amo!- ele falou enquanto era levado pro carro.

-ISTINGUI!
________________________________________________________________

[b]Oi, esse é o prólogo. O próximo capitulo é amanhã.
Espero que gostem. O começo de tudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Seg Jun 03, 2013 6:11 pm

Awn que fofo o jeito dela chamar ele *---*

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Ter Jun 04, 2013 1:23 pm

Capitulo 1: Black Is Back

31 de março, 9 anos depois.
Eu olhava a chuva e dizia:
-Feliz Aniversário, Georg.
Eu repetia isso todo ano, nesse mesmo dia. Talvez durasse para sempre. Eu perdi meu melhor amigo. Ele teve que ir. Teve que se mudar. Mas eu amava tanto meu Listing, agora não poderia mostrar pra ele que eu finalmente aprendi a falar o sobrenome dele. Se passou tanto tempo, 9 anos. Hoje eu tinha 17 anos.

Terceeiro ano do ensino médio, Setembro.

-Tem aluno novo! Sabia?- Dizia Bethy- Tá ansiosa? Aisha?
-Não.- Eu respondi. Não era ele. Nunca ia ser.
Andei para minha sala. Devagar, como sempre, eu tinha perdido a vida a muito tempo. A 9 anos, para ser exata.
Vi a surpresa no meu rosto ao avistar um garoto de cabelo igual ao dele. “Não é ele”.
-Oi, Aisha.
Eu tremi.
A voz era conhecida , o rosto o mesmo só que tinha toque adolescente, e o garoto sabia meu nome.
-Olá.- Minha voz parecia animada até mesmo para mim.
-Depois de 9 anos, é essa a recepção que eu tenho Ash?
Só havia uma pessoa que eu não via a 9 anos, só havia uma pessoa que me chamava de ‘Ash’.
Olhei o garoto.
-Desculpa, não te conheço.
-É claro que me conhece, e me conhece como ninguém! Anda Ash, sou eu. Georg!
Eu odiava qualquer pessoa que falasse “Georg” para mim. Doía em mim o nome.
-Aisha! Georg Moritz Hagen LISTING!- Ele gritou o último nome - Ou “Istinguii” como você me chamava.
Sim, eu chamava aquele Georg, de muito tempo atrás, de Istinguii.
-Ela está bem? Garoto o que você fez com ela?- Gritou Bethy.
-Georg- Sussurrei.
-Aí! Nossa você não sabe que ela sofre muito quando dizem esse nome?!- Ela disse.
-É mesmo, Ash?
-Georg- Sussurrei de novo.
-É serio? Ele é o Georg? O seu amigo?
-Sim. –Ele disse.
-Georg- Eu chorei- Georg, eu senti tanto a sua falta!
Eu abracei ele.
-Eu sei- ele riu- Eu também, há, estou morando na mesma casa.
Pensei na casa velha e descuidada.
Pensei também na mãe de Georg, ela amava uma faxina. A casa devia estar amarela e com cercas brancas.
-Alunos! Vocês podem se sentar? Que inferno.
Tirei os braços da cintura de Georg e me sentei no meu lugar habitual. Georg, para minha surpresa, se sentou do meu lado.
-Temos, um aluno novo.- O professor reclamou.
Era incrível como o nome não doía mais.
Georg pareceu perceber isso. Me olhou cauteloso e eu sorri para alívio dele.
-Sim, senhor?- Ele perguntou.
-Levante-se, para seus colegas saberem quem é você.-Dã! ninguém notou ele, né? Imagine!
-Sim.
Ele ficou de pé. Muitas garotas estavam falando ‘ele é bonito’.
Então, eu realmente olhei Georg.
Ele era mesmo bonito.
Se destacava entre os outros. Os ombros largos, os braços musculosos, o rosto liso e macio, os cabelos lisos e soltos que caiam pelo peito musculoso e pelo meio das costas. Ele era mais alto que eu, não muito, mas o suficiente para eu ter de jogar um pouco a cabeça para trás para o olhar nos olhos, os olhos verdes.
-Ok, pode se sentar.
O dia passou rápido, agora eu me sentia inteira.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Sab Jun 22, 2013 11:27 am

Tão fofo ele falando com ela *----*

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Ter Jun 25, 2013 11:36 am

 Eu sei que eu demorei, aliás, desculpa a demora. Eu queria que mais gente lesse (drama) e que por favor, quem lê, comenta. Bom, esse início da história está mostrando a volta do Georg. A coisa vai piorar no próximo capitulo, preparem-se. Muahahahaha! Obrigadinha, MADA.

Capitulo 2- Amigo Inseparável.

Peguei Georg e Bethy conversando.
-Hum, ela era mais lenta do que agora?- Ele perguntava.
-Muito mais. Ela praticamente é uma tartaruga. –Filha duma pu...
Eles estavam discutindo sobre mim. Minha ida ao banheiro deve ter dado um espaço para eles se falarem por que eu não desgrudara de Georg.
-Credo... Ela sempre foi tão ativa, nem imagino como era.
-Ela é horrível. Você vai embora de novo?
Eu tremi.
-Não. Tem certeza de que aquela era a Aisha?
-Sim. Por quê?
-É que ela está diferente.
-Mais lesada! –Ela riu.
-Não nesse sentido. Mais bonita.
-O quê? Era mais feia? – Ela riu novamente- Deus, ela deveria fazer filme de terror
-Não. Ela esta bonita mesmo. Os olhos verdinhos, o cabelo alaranjado, as sardas desapareceram, está mais branca, o corpo tem mais... curvas. Ela cresceu- ele piscou para ela- se é que você me entende.
Ela riu. Ele riu com ela.
-Ok!- Ela riu.
Garotos! São uns safados, não importa a idade.
-Sim, sim.- Concordou ele.
Decidi voltar. O que mais eu ia ouvir?!
-Já estava indo atrás de você!- Ela disse. Percebi ela olhar para mim. Para minhas pernas! Ai, beleza, brincando comigo destino?
-Vocês parecem felizes.- Observei.
- E estamos- Disse Georg.
-Posso saber o por quê?
-Porque ele voltou!- Ela jogou os braços pra cima, e arrancou uma risada de  Georg.
Semicerrei os olhos. Georg interrompeu a conversa.
-Gustav!
Eu me virei. Vi um garoto bronzeado, de cabelo preto e músculos não tão desenvolvidos, como os de Georg. Ele usava óculos.
-Hey, Georg, os dois vão demorar. Aqueles viados, Tom foi parado umas duas vezes no aeroporto por usar aquelas calças gigantes.
-Sério? Que chato, ah, lembra que eu te falei da Aisha?- Ele apontou para mim.
-Ah, é essa? Achei que fosse essa daí. Prazer, Gustav. Amigo dele.
-Eu sei que sou feia, não precisa dizer em voz alta, prazer,  Aisha.- Eu disse.
-Não é isso! Pensei, pelo que ele disse, que você fosse mais feinha.
-Você disse pra todo mundo que eu era feia, Georg?
-Não. Era o que eu me lembrava- Ele deu de ombros- Ei, Gustav essa é a Bethy...
Bethy era mais bonita, claro, quem não é mais bonita do que eu?
Dei de ombros pra mim mesma.
-Hey, Ash, vem aqui.- Georg me chamou.
-To indo.- Era engraçado demais, Georg chega bem na sexta-feira, que irônico, não?
Era hora da saída.
Estava indo embora. Georg correu até mim e atrás dele Gustav.
-Me espera! Georg, Aisha!- Ele gritava.
Continuei andando. Como eu sou dramática e super- sensível, estava emburrada com o fato de ele ter praticamente sambado na minha cara e ter dito que Bethy era amis bonita que eu. Snif.
-Ash, tudo bem?
-Sim, Ge.
-Não parece... Eu não vou trocar ela por você!!
-O que?
-Sua besta, eu te amo demais. Por isso eu voltei.
-Como você sabe? Como você adivinhou?
-O tempo não apaga as lembranças, Ash. Eu jamais deixei as minhas irem. Eu não trocaria você nem se ela fosse de ouro.
-Mas, faz tanto tempo, Ge, eu tinha só 8 anos! Como você sabe que era exatamente isso?!
-Ash, está escrito no seu rosto! Sou seu amigo, ficante, namorado, noivo, marido, amante e seu irmão! Eu te conheço como se você fosse eu.

Espero que gostem, beijos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Ter Jun 25, 2013 2:45 pm

undefined escreveu:
 Sou seu amigo, ficante, namorado, noivo, marido, amante e seu irmão! Eu te conheço como se você fosse eu.

Awwwwwwn que fofo doce

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
giovannabuscatti



Número de Mensagens : 1
Idade : 20
Localização : Ilhéus, Bahia, Inferno
Data de inscrição : 02/07/2013

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Qua Jul 03, 2013 12:30 am

Ouwn, que lindos.  Continuuaa *o*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Sex Jul 05, 2013 1:14 pm

Oi meus bebes. Como vão? Bom, meu principal objetivo é fazer vocês rirem. A Aisha é uma cabeça dura. Assim como o Tom... opa, ele ainda não apareceu.Mas garanto que não é boa idéia deixar ele e a Ash na mesma casa. Enjoy!

Capitulo 3- Pizza Party.

-Ash, está escrito no seu rosto! Sou seu amigo, ficante, namorado, noivo, marido, amante e seu irmão! Eu te conheço como se você fosse eu.
Ele me beijou na testa. Senti Gustav desacelerar e finalmente parar.
-Ge, gostei da ideia de namorado.
Ele riu. E me abraçou.
-Você sempre será minha princesa. Gustav pode vir!- Ele se virou para olhar o amigo.
Eu ri. Olhei Gustav por atrás do braço de Georg. Percebi que eu não respirava.
-Ge, você tá me sufocando.- Tinha que ser forte.. TINHA!
-Ah, desculpa!
Cheguei na minha casa e gritei:
-Mãe! Adivinha quem está aqui!
-Espera, você está... falando aqui em casa! Que milagre!
-Oi, Europa.
A cara da minha mãe ao ver o Georg ficou branca feito osso. Depois assumiu o tom natural dela, branco-giz.
-Ge...Georg, querido, olá, como foi em Magdeburg?
-Pera ai, você sabia onde ele estava e nunca me disse?! Eu quase morri de saudade, quase me suicidei, sabia?- Merda falei demais.
-O- o que?
-Ah, nada.- Ah, bela merda, Aisha!
-Você... quase... SE MATOU POR MIM?!- Ah, merda, merda, MERDA!- Aisha Gümper, nunca passou pela sua cabeça que eu voltaria? Eu prometi que ia voltar, e aqui estou eu! Aisha- Ele pós a mão nos joelhos e parecia que eu tinha dado um chute no estomago dele.- Aisha, se você fizer isso de novo, eu juro que vou pro inferno para te mandar pra Terra de novo!
Ah, como eu amava quando Georg falava assim desde pequeno ele me protegia , parecia que eu era a pessoa mais importante do mundo.
Eu sorri.
-Do que você esta rindo, sua suicida?!
-De você ai parado!
-Tudo bem, vou deixar essa passar... você entendeu o que eu disse?
-Sim, que você vai ignorar essa provocação.
-Não, sua besta, antes!
-Ah... Não me lembro de nada!
-Sua retardada! Tudo bem, eu repito!- Eu estava adorando isso!- Eu disse que se você fizer isso de novo eu vou pro inferno...
-Ah, me lembro!
Ele revirou os olhos.
-Eu entendi, Georg! Quer ficar pro almoço?
-Tá... O Gustav tá me esperando, então, tchau.
Eu não podia deixar Georg ir.
-N- Não! Não! Ele pode comer aqui, né mãe? Você não precisa ir embora...
-Ok, não vou, Gustav!
Eu suspirei, eu tinha mais algum tempo.
-Hum, filha... Não fiz almoço.
Eu podia muito bem estar num anime. Sabe, quando a cara do personagem está no chão. Sim, eu estava assim.
-Você faz almoço todos os dias e quando Georg está aqui você não faz... Francamente!
-Não faço almoço não!
-Não faz?
Tentei lembra da ultima vez que comi na minha casa... 8 meses atrás? Não, mais.
-Podemos pedir pizza...?
-Claro, você se lembra de como usar o telefone?
-Sim, sua anta!
-O que você disse?- Ela me fuzilou. Lembrei de que estava sendo irônica com todo mundo.
-Nada. Hum quero uma pizza de Calabresa e 2 de Queijo, por favor.
-Georg, por que ela esta usando uma BANANA como telefone?- Perguntou Gustav.
Olhei para eles, Georg estava com as mãos na parede, quase caindo de tanto rir, já era tarde para Gustav ele estava curvado numa bola no chão.
-Bestas. Era um teste! Sabe, para garantir a minha mãe de que sei usar um telefone.
-Claro, claro, só não sabe reconhecer um!-Gustav disse entre risadas.
-É mesmo Gust!- Georg então caiu no chão batendo na palma do companheiro.
-Retardados! – Fui em direção ao telefone. Minha mãe foi trabalhar.
As pizzas de moraram 10 minutos. Mas Gustav e Georg sempre soltavam uma risadinha ao verem os pedaços da mesma.
-Parem, já deu, que saco!
-Não deu não!- Retrucou Gustav.
-Georg! Olha ele!
-Você que banca a idiota e a culpa é minha?
-O que?- Me fingi de magoada.
-Está mentindo, sabe disso.
-Você me magoou!
-Não, você é dramática!

Grandinho, né? Beijos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Sex Jul 05, 2013 4:02 pm

Continua Liebe Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Ter Jul 09, 2013 10:10 pm

CONTINUA, CONTINUA

Nhó nhó, que casal fofinho, mas essa Aisha é muito dramática, praticamente uma MARIA DO BAIRRO haha haha haha haha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Qua Jul 10, 2013 2:02 am

Adriana? Você por aqui? Oi, minhas lindjas! Um Oi! Vou postar agora, porque não me encontrarei no dia de amanhã. Beijokas

Capitulo 4 - POOL PARTY!

Eu era tão boa atriz que as lágrimas brotaram no meu rosto.
Agora o desespero era real no rosto dele.
-Desculpe, Ash.
Dei de ombros.
-Tudo bem!
-Sua falsa!
-Não, sou atriz! É diferente!
-Dá no mesmo!- Disse Gustav.
Mostrei a língua.
-Que criança!- Ele mordeu bem no queijo, aquele queijo bem puxa-puxa- Bebezinho, cadê a chupeta?
-Bem no seu nariz, seu infeliz!
Ele riu. Ficamos ali, na minha mesa a tarde inteira, rindo conversando e fazendo piadinhas. Podia se dizer que éramos velhos amigos.
-Hum, Gustav, acho melhor irmos.
-Não, Georg, dorme aqui hoje.
-Eu tenho casa! E Gustav também.
Fechei a cara.
-Não era um convite.
-Ela me odeia, Georg!- disse Gustav.
-Era uma ordem.- Eu ignorei ele.
-Sinto, mas não vamos dormir aqui. Senhora.- Disse Georg.
-Só você, então.
-Não, vamos Gustav!
Eu os acompanhei até a porta.
-Pode ir indo, já vou. Gustav.
-Vou te ver amanhã na escola?
-Não!
-Por quê?
-Hoje é sexta. – ele me lembrou.
-Atá!- Aisha Idiota Gümper!
-Mas, se quiser me ver, pode ir na minha casa, você sabe onde fica.
-Ok, tchau.-Ele se foi.
Tomei banho e esperei minha mãe chegar.
-Oi filha, onde está o Georg?
-Foi para casa.
-Hum, você foi lá?
-Não.
-Você podia arrumar essa bagunça, não é?
Olhei as caixas de pizza e gemi.
A proeza de Gustav com queijo foi demais para meu gosto.Arrumei tudo, querendo jogar a caixa na cara do demente do Gustav.
-Vou dormir. Boa noite, mãe.
-Boa noite.
Fui para o segundo andar e olhei meu mural de fotos que antes, era cheio de fotos de uma menina e uma garoto.
Fui até a caixa onde as guardara.
Havia uma foto onde eu e Georg estávamos debaixo de uma cerejeira. Meu joelho estava ralado. Eu lembrava de como o consegui, foi o dia mais feliz da minha vida. Eu tinha 4 anos.
“-Não corra, Aisha!
-Eu não vou cair, mamãe!
Tropecei numa pedra e ralei o joelho. Quando cai estava chorando.
-Ei, não chore. Qual é seu nome?
-Aisha. E o seu?
-Georg Listing.
-Istinguii?
Ele riu. O som era doce e combinava com o céu azul e o sol dourado.
-Sim, Istinguii. Vai ficar tudo bem, princesa.”

Foi quando conheci Georg. Ele estava sujo de chocolate e me ajudou a levantar quando eu cai. Isso se repetiu várias vezes.Chorei ao lembrar disso.Olhei outra foto.
Essa era mais triste. Uma semana antes dele partir.
Eu tinha 8 anos nessa. Eu estava andando de bicicleta com ele.
O céu era nublado, nuvens pesadas e tristes. Foi quando ele me avisou que ia embora.
Na mesma noite ele me disse:
“- Para sempre hoje, para sempre esta noite. Eu nunca vou te decepcionar, reinicie seus olhos, limpe sua mente. Junte- se a mim agora e para sempre. Para sempre agora.”
Eu sorri. ''O para sempre meu será com você, Istinguii.'' Sussurrei para a foto e fui me deitar, cansada.


Acordei com o sol invadindo meu quarto. Devia ser umas 9 da manhã.
Levantei e tomei banho. Meu cabelo estava impossível então, prende-lo não era uma opção, era necessidade.
Tomei café da manhã, engoli o pedaço de bolo tão rápido que me engasguei, mas nada que um copo de leite não resolva.
Coloquei meu shorts jeans e minha blusa preta e amassada dos Ramones. Calcei meus velhos tênis pretos.
Quase corri pela porta da frente.
Quando estava quase batendo na porta da casa, lembrei de que ele tinha uma piscina enorme no quintal, o dia estava quente e fazia sol. Quase voltei para pegar meu biquíni mas, a risada de Georg era mais convidativa.
Bati impaciente na porta.
-Quem é? – A voz melodiosa de Irina Listing invadiu meus pensamentos. Pensei nela. Alta, cabelos loiros- castanhos, olhos verdes cinza e as bochechas rosadas. Que saudade eu tinha!
-Aisha, Dona Irina.
-Ah, Aisha, querida, nem bata, pode entrar.
Como eu havia dito, Irina amava faxina e, a essa hora, tudo estava no seu devido lugar.
A casa era amarela por fora, mas as paredes eram de um vermelho vibrante, uma mesinha era repleta de fotografias, eu estava em 7 das 14. A casa parecia animada.
-Irina, senti sua falta!
Atirei os braços ao redor dela. Irina sorriu e beijou minha testa. Essa mania ardia no sangue de Georg.
-Aisha, é você? Você mudou! E Europa?
-É a mesma! Me desculpe, mas onde esta o Ge?
-Na piscina. Vá lá.
-Obrigada.
Ela não precisava me mostrar o caminho. Eu fazia ele todos os dias há muito tempo atrás.
-BOMBA DE CANHÃO!- A água espalhou-se pelo vidro ao meu lado. Gustav estava de calção vermelho e tinha acabado de causar um tsunami, uma paz estava, estava!
Georg estava na piscina com ele e com outro garoto. Um garoto estranho estava na beira, fazendo cara de nojo para o trio, era tão branco que parecia um fantasma, tão magro que lembrava um esqueleto.
-Ei, Georg!- Eu gritei.
No mesmo instante Georg pulou para fora da piscina, e veio me abraçar.
-Ash! Cadê o biquíni?
-Não sabia que você estava nadando.
-Ah! A é, esses são Bill- Ele me mostrou o garoto sorridente na beira da piscina- e Tom, seu irmão.
O garoto chamado Tom tinha tranças pretas que caíam nos ombros. Os olhos eram de um castanho magnífico. Claros demais para serem pretos e escuros demais para serem um castanho exato. Ele podia muito bem ser o gêmeo do Bill.
-Oi, eu carrego esse mala por todo lugar, sou Bill Kaulitz.
-Eí garota! Sou Tom, Tom Kaulitz.
O estalo na minha cabeça era audível. Eram gêmeos mesmo.
-E o Gustav, ela conhece?- Perguntou Bill.
-Sim, já brigaram ontem, por causa da banana! –Ele e Gustav riram. Imbecis.
-Não tem graça! – Eu gritei.
-Ei crianças, suco?- Irina falou com aquela voz fofa.
-Valeu, Iri!- Bill falou.
-Me dá Bill...
-Não faz isso Georg! Me dá, quero bacon, Irina- Gustav falou.
-Argh, não quer suco?- Me perguntou Georg.
-Ah, sim. Onde conheceu eles?
-Em Magdeburg.
-Ah...
-BOMBA!
A agua me encharcou.
-Gustav, seu filho da mãe!!—Gritou Georg abaixando o copo.
-Droga, estou ensopada! – Gritei.
-Pode pegar uma blusa minha. Você sabe onde fica.Eu ia olhar para ele para medir quanto tecido ia ficar de fora.Até que olhei como Georg se encontrava.O peito nu dele era levemente interrompido pelo cabelo liso.O shorts verde limão combinava com sua pele pálida.Bill, Tom e Gustav riram. Georg me encarava. MERDA! Eu estava babando.Tentei erguer o queixo.
-Ok vou lá!
Entrei correndo, mas ouvi o Tom dizendo “Cara ela se amarra em você!” e o “Cala boca!” de Georg.Peguei uma camisa branca. Quando eu ia passar pela porta vi um papel branco e rabiscado no chão.Peguei a folha e vi a foto que me fez sorrir ontem.
As palavras dele estavam escritas atrás.Sorri.
Eu, para meu azar, estava com meu sutiã e minha calcinha combinadas rosa e com lacinho.
-Voltei!- Gritei.
Georg estava andando pela lateral da piscina e parou, o queixo caindo. Ele balançou a cabeça e olhou para Tom.
-Nossa, que gata!- Tom disse. Começou a passar a língua num piercing que tinha na boca. Ah, sério isso?
-Se eu fosse você, Tom, não falava assim da garota dos outros!- Disse Gustav.
-Garota dos outros uma ova! Do Georg.
Georg revirou os olhos e andou na minha direção.
Eles queriam falar de alguma coisa.Ah, eu estava disposta a dar o motivo. Georg estava a centímetros de mim. Então, Aisha querida, hora de agir.
Segurei o rosto dele. O capeta e o anjo nos meus ombros gritavam. Eu ouvi o capeta.
“Beije, beije”. Percebi então que o capeta repetia o que Tom falava, e o anjo o que eu teria falado a mim mesma 'Não, ele é seu amigo''.A covarde não desistiu. Não dessa vez.
-Ash, não faça isso.- Georg sussurrou no meu ouvido.
-Por quê?
-Você vai se arrepender. Sério.
-Não, esperei 9 anos para isso e...
-Não vou desistir agora.- Ele continuou a frase.
Ele me beijou. Georg tarado. Comecei a movimentar os lábios pelos de Georg. Eu estava na ponta dos pés, ele fez o favor de me erguer , Obrigada, Georg, por poupar os meu pezinhos de hobbit.
Eu podia ouvir Tom gritando e atirando algo na água. Pelo grito, era o Bill.
-CARA ELE ERA BV ATÉ AGORA! NÃO PAREM! BEIJA ELE DE LÍNGUA, ASSIM ELE PERDE OS DOIS DE UMA SÓ VEZ! IRINA! TRAZ UMA CÂMERA!- Tom gritava. Eu atendi ao pedido dele. Minha língua brincava com a dele. Tom é muito idiota, sabe?
-Eu o que Tom... o que É ISSO?!- Irina falou. Ah,merda!
-Não é incrível?!  -Tom falou maravilhado.
Oh merda, que saber? QUE SE FERRE!MUAHAHAHAHA! Os braços de Georg se estreitaram a minha volta. Nem um guindaste podia tirar ele dalí. Georg parou de me beijar para respirar.
-Mãe...
-Obrigada, Aisha, eu estava suspeitando de que ele era gay!
Eu me virei para ela e vi que ela estava radiante. Ah, não, sério isso?
-Deus que me perdoe! Que droga a senhora esta falando?!Eu ri. Georg olhava ela incrédulo.
-Pensei que você era gay!
-Ah, e nunca passou pela sua cabeça que eu estava esperando rever a garota que eu sempre amei para beijar...
Georg estava se declarando?Oh não... Eu estou sonhando?!Meu riso de malicia saiu. Ele me olhou.
-Droga Georg, você fala demais!- Tom gritou da piscina.
-Não importa, Tom, ela esta aqui agora, o que conta é isso.
-Ge... que lindo!-Passei meus braços pelo pescoço de girafa dele - Eu te amo.
Ele apenas abaixou a cabeça.
-Tudo bem, crianças- Interrompeu Irina- Vamos comer, sim?
-É, vamos! Antes que eu vomite- Disse Tom em resposta.
Eu mostrei a língua.
-Sim, sim já sinto a fome se manifestar dentro de mim- Disse Gustav afagando a barriga.
-Novidade!- Bill gritou.
Passamos a manhã toda, ali mesmo, na piscina de Georg.
-Georg, vamos bater uma bolinha?
-Vamos, Gustav, você precisa perder calorias.
-Ja, Eu e Georg contra os Kaulitz!
-É, mas e a namorada do Georg?- Perguntou Tom.
-Eeeu fico com ela.- Bill se ofereceu.
-NÃO!- Georg, Gustav e Tom falaram em uníssono.
Eu os vi jogando.
Reparei mais no corpo de Tom. Cara! Esse tinha um verdadeiro tanquinho ganhava do Jacob. O estilo rapper combinava com ele. Quando perdia a bola, passava a língua no piercing no lábio inferior. Ele ria e agia como se não houvesse amanhã, mexia no cabelo feito de tranças.
Eles tiveram de parar porque Gustav estava quase morrendo mas mesmo sem o Bill, Tom ganhava o jogo.
-Ganhamos Bill!
-Claro! Eu manjo, né?
-Sim seu viado-Ele era tão irônico! Egocêntrico e medilcre
-Hum, Admirando o corpo do Tom, Aisha? Georg não vai gostar nada!- Gustav me provocou.
-Deixa eu brisar em paz, Gustav!
-Velho... eles se odeiam!-Disse Tom.
-Sim, você não sabe como!
-Hum, Aisha, sua mãe tá te chamando- Disse-me Irina.
-Ah tá, tchau gente. Beijo, Georg.
Eu ia andando mas ai ele me pegou pelo braço.
-Vai se despedir assim mesmo?
Antes de eu responder ele estava me beijando.
Um beijo nada cauteloso.

___________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Qui Jul 18, 2013 1:30 am

MASOQ affraid 

Que beijaço :O

lol! 

Acho que a Aisha vai colocar galhadas no Georg com o Tom haha haha 

NEXT?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Dom Jul 21, 2013 12:46 am

Oi...Bom, eu queria responder ao comentário da nossa amiguinha Adriana. Bebeu, molher? Nunca! Aqui estou eu com o próximo capitulo. Eu dramática como sempre...

Capitulo 5 : Dark Side.



Um beijo nada cauteloso.
-Georg, posso vomitar na sua piscina?- Provocou Tom.
-Encalhado!- Georg respondeu- Vou na sua casa hoje, deixe a janela aberta, vai me poupar bater nela.
-Existe porta da frente, Ge.
-Sua mãe não me deixaria entrar as  1 da manhã.
-Ok. Tchau, meninos!
-Tchau!- Todos falaram.
-Tchau Dona Irina.
-Até, Aisha.
Sai da casa dele.Fui embora no final da tarde.Ah, aquela noite prometia. Peguei minhas roupas molhadas e me despedi de todo mundo. Minha mãe não ia se importar de o Georg aparecer 1 da manhã lá em casa, e meu pai...Eu não falo muito com ele. Ele deixo minha mãe e eu, um mês depois de Georg ter ido embora. Meu pai se chama Darom, e ele se mudou sozinho para a Itália. Deve ter feito outra família, e não dá as cara desde mês passado. Quando liguei para ele, uma mulher atendeu. Fernnie. Me lembro da conversa  que eu tive.

-Alô? Darom? - Eu não o chamava de pai havia muito tempo.
-Alô, aqui quem fala é a secretária dele, Fernnie.
-Ele está?
-Não. Quem gostaria?
-Ninguém, na verdade.
-É um trote?
-Não! Vou indo, tchau!
-Até logo. Qual é seu nome?
-Aisha, Aisha Gümper.

Houve um momento de silêncio até que eu desliguei.
Minha relação com meu pai é bem conturbada . Eu não estava aguentando ser deixada pelos dois homens mais importantes da minha vida.
Eu estrava atravessando a calçada quando algo me atirou numa parede. Minha visão turva lutava para aguentar.Só pude ouvir gritos e pedidos de desculpas de alguém e pude ouvir Georg chorando e vi Tom segurando a cabeça dos dois lados os olhos arregalados, Gustav estava com a mão no ombro de Georg e Bill segurava os joelhos e estava chorando.
-Ge...- Tentei dizer, mas eu nem ouvia minha própria voz- Georg... eu...te...amo...
No estante em que disse o nome completo, Georg me olhou aterrorizado, correu até mim e segurou minha cabeça que doía.
Me dei conta de que tinha sido atropelada e que eu estava com o crânio rachado pois a mão de Georg estava encharcada de sangue.
-Fique... fique aqui, comigo! Vamos, Ash, vamos! Se mantenha viva!- Ele falava entre soluços.
-Eu não consigo Ge, me desculpe.
-Não é culpa sua! Não, não, não, não, não, NÃO!
Ele chorava. Eu fechei os olhos, mesmo lutando para ver Georg.
Senti agulhas perfurando minhas veias, me injetando soro e sangue. A mascara de oxigênio era apertada.
-Ela vai entrar em coma.- Avisou uma voz masculina.- Não vai morrer, mas precisa de um tempo para produzir sangue.
-Quanto tempo, doutor?- Perguntou Georg
-Não sei, meu jovem.
Eu tentei falar. Eles não devem ter visto pela maldita mascara de oxigênio.
Fez silencio. Eu não tinha certeza se ia viver. Eu não tinha certeza se Georg estava ali. Eu não tinha certeza se ia acordar. Só tinha certeza de uma coisa: Ele me amava, eu o amava.
Por essa razão, deixei de lutar contra o sono.
Não importava, não mais.
Eu dormi, não sabia quanto tempo ia durar o sono.

__________________________________
Não me matem. Beijos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Dom Jul 21, 2013 12:51 am

COMO ASSIM? Surprised

MASOQ Shocked 

MORRE NÃO, FILHA, VIVA, VIVA!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Qui Jul 25, 2013 1:54 pm

Hallo! Obrigadinha a minha leitora fiel, Adriana. To sentindo falta das minhas outras leitoras, como a Milena e a Giovanna. :c Comentem por favor.

Capitulo 6- Comatose


Tell me that you will listen
Your touch is what I'm missing
And the more I hide I realize
I'm slowly losing you

Comatose
I'll never wake up without an
Overdose
of you

I don't wanna live
I don't wanna breathe
'Less I feel you next to me
You take the pain I feel
Waking up to you never felt so real
I don't wanna sleep
I don't wanna dream
Cause my dreams don't comfort me
The way you make me feel
Waking up to you never felt so real


Acordei com um zumbido chato, eu não sabia onde estava.
Abri os olhos.
-Ela... acordou!
-Pare de brincar, Bill.
-Não Georg, ela acordou.
-Se eu for ai, e for mentira, eu atiro você do 10 andar!- Ele ameaçou.
-Ele, não, está, mentindo- Eu tente falar isso, minha garganta estava seca.
Georg ficou paralisado e correu até mim.
-Ash, Aisha! Você está viva! Ash, eu senti tanto sua falta! Ah! Gustav, chame a mãe dela!
-Água, por favor, água!-Minha garganta ardia.
-Sim, claro, tome- Ele me deu um copo.
Bebi aquilo. Era tão bom por algo na boca!
Olhei para Georg. Ele sorria, e parecia que não fazia isso há... Quanto tempo em que fiquei desacordada?
-Quanto tempo eu fiquei em coma?- Perguntei.
Georg parou de sorrir. A resposta veio de Bill.
-Há 3 meses.
-Só? – Perguntei.
-SÓ?!-Disse Georg incrédulo- Pareceu uma eternidade!
-Ah, desculpe.
-Tudo bem.
Eu queria perguntar algo...
Bill pareceu perceber isso.
-Gezão, vá pegar um ar, esse hospital está te deixando louco.
-Você tá brincando, né?
-Não, vai logo!- Georg balançou a cabeça e Bill suspirou- Tom, tire ele daqui!
Tom arrastou Georg porta a fora e Bill trancou a porta. Ouvi Georg dar um 2 chutes na porta e Tom xingar. Talvez a porta não foi a única que apanhou.

-Pode perguntar.- Disse-me Bill
-Ele arranjou outra? E quanto tempo ele esteve aqui?
-Não, ah, que bela amiga que você tem! Ótima fura-olho! Ela ficava molestando o Georg o tempo todo! Dava nojo!
-Quanto tempo ele ficou aqui?
-Hum, nas 2 primeiras semanas ele dormiu, comeu, viveu aqui! Mas você melhorou e o médico o convenceu a voltar para a escola. Mas ele só ia para lá, e voltava para cá. Dormiu aqui esse tempo todo. Não teve uma única noite em que ele não ficasse aqui! A mãe dele o apoiava! Tom quase matou você, isso é sério.
Ele vivia falando “essa garota roubou o nosso Georg, só nosso”.
Ele tirou a mascara de oxigênio e Georg pulou nele, eles começaram a se bater, mas ai descobrimos que você já respirava sem a ajuda de aparelhos, ai Tom veio se gabando “viu, Ge, eu a salvei da mascara!”...
-BILL KAULITZ, SE VOCÊ NÃO ABRIR A POTA, VAI ACABAR IGUAL SEU IRMÃO, OUVIU?- Georg rosnava do outro lado.
-Pode abrir, Bill.- Eu disse. Minhas pernas, elas pareciam que nunca mais iam se mover.
-ELE NÃO ME CAUSOU DANO ALGUM! AI, FILHO DA PUTA!- Tom gritava.
-Causou agora- Riu Gustav. Do outro lado da porta. Ele ia apanhar também...
-Ok, vou abrir, mas não me bata Georg!
-OK, SEU VIADO,SEU VERME! DESGRAÇADO!
-Já acabou, Hagen?- Bill perguntou e me olhou sorridente.
-JÁ! DESGRAÇA!
Bill abriu a porta, para a sorte dele, Georg estava ocupado demais comigo.
-Georg, você quebrou a porta!- Eu olhei ela, o tênis da Nike tinha deixado sua pegada ali.
-Eu compro outra!- Ele deu de ombros.
-Claro, que compra!- Irina não é nenhum pouco pobre... ela era muito rica, na verdade.
-Vão embora!- Georg gritou.
Eles obedeceram. Foi a vez de Georg fecha a porta- ou o que restava dela.
Ele colocou as mãos na cabeça e se sentou ao meu lado.
-Ok, você já me assustou.- Falei para ele.
-É me desculpe por faze-lo. Mas está tudo bem.- Ele sorriu. Tão lindo...
-Claro, se não fosse sua proeza com a porta...
-Pare de falar da porta, o que imPORTA é você!
-Sim, imPORTA mesmo!
Nós rimos. Ele afagou minha testa e beijou a mesma em seguida.
-Eu te amo, já disse isso?
-Não com todas as letras.
-Então... Eu te amo.
Ele ia me beijar, mas o barulho lá fora era tanto!
-O que aconteceu aqui?- Minha mãe perguntava.
-Georg! – Responderam os três lobos disfarçados de ovelhas.
-Georg! Abra a porta!
-Que porta, Europa?- Ele disse com ironia.
-Essa que me impede de te bater! Abre a porta agora!
-Já vou!- Ele riu.
Quando abriu, minha mãe mal o olhou, correu até mim. Pude ver Irina olhar com reprovação para o filho.
-Que ótimo, Georg, você virou suicida de vez foi? Você vai consertar ela. Eu não vou mover um dedo!
E ao mesmo tempo:
-Ai, filha! Que saudade! Você foi atropelada, Georg não saia daqui, Tom desligou seus aparelhos, seu pai veio aqui...
-Ah, é, Tom, tenho que te dar um bom chute no estomago!- Georg disse.
-Meu... pai?!
-Sim, filha. Ah, a advogada disse que você tinha que passar as férias lá...
Georg me olhou no mesmo tempo que ela disse “passar as férias lá”.
-Nem fudendo!- Comecei a ficar deseperada. O ‘bip’ ia aumentando cada vez mais.
-Olha a boca!
-Não vou! Se eu for, Georg, Bill, Gustav e Tom vão também!
-Claro! Todos vocês na Itália! Que maravilha! – Minha mãe revirou os olhos.
-É! Ia ser maravilhoso!
-Só você e o Georg?
-Não! Eu quero brigar com o Gustav lá!
Gustav riu.
-A pequena já te trocou, Gezão. – Gustav falou sorrindo.
-Irina paga a passagem dos outros 3, e você e o Georg vão amanhã?
-Quer se livrar de mim? Amanhã? MAL RECEBI AUTA!- Cara, depois do Tom, não tinha outra pessoa que me odiasse mais do que minha mãe.
-Na verdade, você esta livre!- Disse Georg.
-Sério, Georg?
-Sim. O médico te deu alta agora. – Ele balançou um papel. Me senti um escravo com o patrão abanando o recibo de compra dele.
Depois de arrumarem tudo, eu me levantei daquela cama. Georg passou o braço pela minha cintura enquanto eu tentava lembrar como andar. Me olhei no espelho e vi uma cicatriz grande na cabeça, só que meu cabelo cacheado e ruivo escondia aquilo.
Tom ajudou Georg a me levar pro banheiro, mas eu expulsei os dois de lá e fui vestir uma calça preta justa e uma blusa rasgada.
Quando sai de lá, quase cai. Por sorte Gustav estava por perto e me segurou. Eu não conseguia mexer minhas pernas.
-Talvez seja porque, hãm, a roda do carro passou por cima da sua perna, e quebrou o osso. Demora para se recuperar...- Bill começou a dizer. Fui para a janela e gemi. Eu estava no 8 andar do hospital de Hamburgo. Seria muito complicado descer.
-Eu carrego você, Aisha.- Georg falou.
-Sou pesada, posso me apoiar em você e no Bill.- Se bem que o Bill era gigante e até eu alcançar ele...
- Não, você é minha namorada, eu levo você.
-Desde quando você me pediu em namoro?
-Desde agora. Quer namorar comigo? É, eu sei que sim, ninguém resiste a mim.
-Modesto você. Mas, aceito mesmo assim.
Ele me deu um beijo e depois me pôs nos braços , hum, grandes e fortes.
Desceu o percurso todo sem reclamar que eu pesava demais.
Fui para o carro de Irina, onde ia ela, Gustav, eu e Georg. Minha mãe ia se danar com os gêmeos.
-Tentem não aprontar, garotos, não queremos mais comas!
-Ja! Ei, Tom, vou na frente!
-Nada disso!
-Eles não vão aprontar, Irina?-Perguntou minha mãe.
-Relaxa, Europa!- Minha mãe se afastou.- Eles vão é fazer o INFERNO AI!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Adriana R.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 406
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/07/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Qui Jul 25, 2013 3:27 pm

:anjo: Ela sobreviveu :anjo: 

ainda bem, senão vc iria morrer, tsc tsc

ITÁLIA? affraid Me levem bua 

NEXT!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Steph MADA
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 758
Idade : 17
Localização : Lins.SP
Data de inscrição : 19/12/2012

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Dom Ago 04, 2013 4:17 pm

Oi!! ^^ Estou feliz hoje,e vou postar o capítulo. Adriana, obrigada por não me abandonar, minha flor. Te adoro!

Capitulo 7 - Hey Irmãzinha!

-Vamos, decole, decole.
-Georg, da Alemanha para a Itália demora, ok?
-Eu sei!
-Georg! Por favor, me acorde antes do avião pousar. Ele me olhou chocado. -Eu vou voltar, Ge!
-Tá.
Eu senti o avião decolando e encostei a cabeça no peito de Georg.
-Ge?
-Sim?
-Se importa que eu fique assim?
-Não.
-Obrigada... E a porta do hospital?
-Ah, essa eu consertei. Pintei de vermelho, sabia? Ela me deu umas boas farpas na mão.
-É a vingança.
-É- ele disse enquanto afagava meu cabelo- Uma enfermeira, Franccine, deu um chilique para eu conserta-la. Eu ri. -Mas Tom a quebrou também!
-Um arranhão, Georg.
-Mas arranhou!
-Quero dormir.
-Durma, amor. E dormi mesmo. Quando acordei, ouvia zumbidos em italiano, os quais não entendia. Alguém me carregava, sem se importar com os olhares.
-Humm...- eu me mexi nos braços daquela pessoa.
-Chegamos.- A voz de Georg anunciou.
-Eu te falei para me chamar...
-Shh, oi, Darom!
-Georg? Pode me entregar ela.
-Não, prefiro levá-la.
-Ge...
-Ah, filha, você esta acordada! Pode me dar um abraço?
-Não- Eu encarei friamente a mulher ao lado dele. Ela tinha o cabelo preto espetado, que chegava aos ombros, usava óculos prata, os olhos castanhos- pretos e um sorriso ofuscante. Ela seria perfeita em outra companhia. No Japão, em algum mangá ou anime.
-Ah, você já deve ter reparado a Fernnie, Aisha.
-Olá- Ela me pegou de surpresa, a voz risonha, o sorriso sincero. Eu ergui as sobrancelhas, mas as abaixei.
-Oi.- Cuspi.
-Seja boazinha. Ash.- Georg sussurrou no meu ouvido.
-Obrigado por acompanha-la, Georg, você tem um bom amigo, Aisha.
-Namorado, você quer dizer- Tom chegou fazendo festa- Eai, Georsha!
-Georsha? Dá para ser mais criativo, Tom?- Perguntou Bill reprovando a fala do irmão
- Oi, Aish! Oi Georg! Que saudade.
-Ei, gente!- Disse Gustav tímido.
-Quem são eles?- Perguntou meu pai. Parecia que ele estava chocado com o cabelo do Bill. Um porco espinho ambulante.
-Amigos do Ge, e meus amigos.
-Nenhuma menina?- Meu pai perguntou.
-O Tom serve- Falei, ele não achou graça
- Ora, pai, quartos não seriam problemas! Você mora numa mansão! Ou eu e o Ge podemos dormir no mesmo quarto...
-Não nada disso!- Ele ficou vermelho.
-Vamos, gente?- Perguntou Fernnie.
Georg andou despreocupadamente com o braço ao meu redor, ia rindo e falando com Tom. Meu pai não aprovara isso. Meu ‘pai’, não gostava como isso soava.
-Aisha, você está nova para namorar. –Disse ele perto de todo mundo, sem se importar com Georg, que se encolheu.
-Na verdade, não. Ele ficou do meu lado quando você estava aqui de boa comendo pizza! Ele me ajudou quando eu caí, varias e varias vezes. Ele ficou comigo no meu quarto de hospital enquanto eu estava em coma. Então, não reclame e aceite!
-Aisha, fale direito comigo eu fui lá e escute...
-Não! Escute você! Você me abandonou! Você só é meu pai! Só!
-Ele te abandonou, também!
-Mas voltou! E você? Eu tive de vir! Eu!
-Depois de 9 anos! E você sofrendo! E eu fui até você! -Se você se importasse comigo, teria morado na Alemanha! E foi só uma vez!
-Se ele se importasse com você, não teria mudado de casa!
-Pelo menos ele estava no mesmo país! E já chega!
Georg, Bill, Gustav e até Tom se encolheram com a discussão.
-Entrem- Fernnie apontou para um carro.
Ela me olhou com um olhar ‘eu te entendo’ eu ignorei. Me sentei na janela, trazendo comigo Georg.
-Garoto, acho melhor você voltar para a Alemanha.- Meu pai disse.
-Georg, você sabe que não tem de ficar, mas, fique ciente de que se você for, eu vou.
-Aisha...- Meu pai começou a reclamar. -Shh!- Apoiei a cabeça no ombro largo de Georg. Fazendo meu pai ficar com raiva. A viagem foi silenciosa. Ao chegarmos, Georg foi para o quarto silenciosamente.
-Ash, não brigue com seu pai por minha causa.
-Não é isso, Ge.
-Sim, é.
-Não é não, eu te amo mais do que amo ele! Ele riu. Me abraçou e beijou minha testa.
-Eu sei! Mas seja boazinha! Acho melhor os outros irem para um hotel.
-Se tá brincando, né?
-Não. Seu pai pode por veneno na comida deles!
-Você mesmo disse para eu ser boazinha, mas o mal agora é você!
-Tá, mas ele vai fazer isso?
-GEORG!- Tom gritou. -Já estão brigando?- Perguntou Tom, entrando no quarto e se jogando na cama.
-É o que parece, Tomi- Bill disse se sentando na poltrona.
-Ei, vocês já ouviram a palavra PRIVACIDADE? Saiam já!- Georg rugiu.
-Deixa, Georg, eu que tô saindo- Falei. Eu sabia que ele ia me seguir. Odiava isso as vezes.
-Ash!
Caminhei pelo jardim. A Itália era linda, dava para ver o Coliseum não muito longe.
-Aisha? Outra pessoa errada me seguiu.
-O que foi, Fernnie?
-Eu gostaria de conversar com você. Posso?
Suspirei. Assenti coma cabeça. Ela me guiou até um banco de mármore em meio as arvores e as flores. Fernnie era alta. O vestido azul claro destacava sua pele pálida. O cabelo espetado descia pelo rosto e caia nos ombros. Os olhos pretos combinavam com o rosto infantil e pálido. Ela era gentil, educada. Ela seria perfeita, se não fosse por estar namorando meu pai.
-Gostaria de conhecer você- eu disse tentando imitar seu tom de voz de soprano.
-Pode perguntar. Eu também vou fazer perguntas.
-Claro. Quantos anos você tem?
-27. E você?
-17.
-Hum, a quanto tempo está com o Georg?
-Há poucos dias- lembrei do meu coma- Opa, a 4 meses, acho.
-Ah sim, e seu coma, ele ficou com você durante ele.
-Sim, dormiu lá.
-Nossa! Casa com ele!
Ela riu. O som mais doce e simpático que já ouvi, tirando o som da risada do Bill. Eu ia abrir a boca para falar, mas o som dos passos pesados de Georg me assustaram.
-Ash, graças a Deus você está bem!- Ele veio até mim e me pegou num abraço de urso. Eu esqueci de que estava nervosa com ele. Georg estava sem camisa, e, do modo como me abraçava, eu estava enterrada no seu peito nu.
-Georg, eu tenho que respirar.
-Ah, ok.
Atrás dele, Tom estava ofegante e Bill sorria e Gustav estava sentado num tronco de arvore. Eles ainda estavam preocupados com minhas pernas que falhavam as vezes.
-O que aconteceu com eles?
-Correram o quarteirão procurando você.
-Ah, eu estava aqui com a Fernnie.
-Percebi!
-Oi! O ‘oi’ veio de traz de Fernnie. Eu olhei a garota que chegava atrás de Fernnie. Era parecida com tal, tinha os olhos negros e infantis, o cabelo caia pela cintura e era castanho- caramelo, o sorriso era tão lindo que ganhava do de Fernnie. E vinha junto uma outra, com o cabelo quase igual do da outra, só que com mechas azuis escuras. Tinha piercings no rosto, na sobrancelha e no septo. Era moreninha e baixa.
-Quem são vocês? – Eu, Bill, Tom, Gustav e Georg perguntamos.
-Christine. Filha da Fernnie! Você não falou que eu existia?
-Eu ia chegar nessa parte... Esta é a Christine, minha filha adotiva. E essa é a Ever, Ever Heikeningg. Amiga da Chris.
-Podem me chamar de Chris. Quem são vocês?
-Eu sou Aisha e esse é meu namorado, Georg.- Gesticulei para ele. Minha propriedade! Minha! Quase gritei isso.
-Oi, sou o Bill e este é meu irmão Tom.
-Oi, sou o Tom e o gordo aqui é o Gustav. Elas riram.
-Eu sou Ever- Porra, todo mundo tinha que ter uma voz maravilhosa e só eu de drogada?
-Ok, e onde está o papai?- Chris falou batendo palminhas, Os olhos de Bill se iluminaram.
-Meu pai, você quer dizer, né?- Eu quase gritei.
-Nossa. Faço parte da família agora. -Deixei essa passar.
-Oi! Christine! Ever! -Meu pai veio correndo até ela. A abraçou como se ela fosse a filha dele de sangue. -Mas, temos um numero ímpar de quartos...- Papai começou a dizer. Decidi provocar.
-Eu posso dividir o quarto com o Gee.
-Não!- Ele gritou e fuzilou Georg com os olhos- Eles podem ir para um hotel...
-NADA DISSO!
-Hey, eu posso dividir o quarto com ela- Christine falou.
-Ela tem nome!- Eu gritei.- No caso, Aisha!
-Que metida você, nossa- Ever falou. Eu ia pular nela se Georg não tivesse se metido na frente com Gustav do lado e Bill do outro e Tom me segurando com UMA só mão.
-Tom Kaulitz se você valoriza sua mão, me solte!
-Não faça isso.
-Ah! Já me trocaram?- Uma coisa que eu odeio, é que me troquem por alguém. Entrei em casa correndo. Ninguém podia me acompanhar. Senti uma leve dor no joelho... a dor eletrizava minha perna toda. Fiquei debaixo da cama por 30 minutos. Ninguém veio atrás de mim. Achei isso um saco e decidi olhar pela janela. O que eu vi foi horrível.
A garota estava sentada no chão ao lado de Georg e do outro lado Tom e na frente Gustav e Bill e Ever estava falando animadamente com Tom. Eles riam e conversavam. ‘Já deu, estou no limite’. Desci a escada com minha mala na mão. Eu era muito dramática. Eu sou dramática.
-Hey, para onde você vai?- Meu pai perguntou.
-Alemanha.
Ouvi Fernnie se engasgar e dizer ‘o que?’. Passei pelo jardim sem olhar os amiguinhos felizes.
-Pra onde ela vai?- Gustav perguntou.
Georg virou a cabeça e veio até mim e segurou meu braço.
-Me solte!
-Ash... Pra que tudo isso?
-Não interessa!
-Hey, para onde você pensa que vai?- Tom veio andando para minha direção.
-Alemanha- Repeti.
-Aí! Que drama.- A filha da Fernnie gritou. Vi de relance Ever revirar os olhos.
-Vem aqui que eu te mostro o drama!
Ela me olhou e veio na minha direção. Como Georg ainda segurava meu pulso, ia ser difícil brigar. Então ela saiu da minha vista, sendo substituída por Georg. Eu o fitei com raiva.
Ela estava dando tapas, socos, chutes nas costas dele e ele nem se importou com a força da menina.
-Saia daí, Georg, e solte meu pulso.
-Só se você disser que me ama e que não vai embora.
-Ok, eu não vou embora.
-E o ‘eu te amo’?
-Não posso dizer uma coisa da qual não tenho certeza.
Ele me encarou como se eu tivesse dito que eu o odiava.
-Sai logo!- Tentei manter o tom, mas me sentia culpada.
-Não. Trato é trato.- O rosto dele estava um pouco desmoronado. -
Ok- eu fiz a maior força para a frase sair com ar de mentira mas não deu, saiu romântica- Eu te amo!
-Eu também, Bill acalme essa daí.
Aí, como eu amava quando ele falava assim. Como seu eu fosse a única no mundo. Ela ficou calma, claro, quem não se acalma com o Bill?
-Ok, desculpe por jogar seus amigos contra você, Aisha.- Ela disse.
-É desculpa por julgar tanto você.
-E agora deem um abraço de desculpas- Tom falou rindo.
Eu abracei ela. Ela devia ter minha idade se não mais nova.
-Aí aí, como é bom ver duas gostosas se abraçando. É excitante.
-TOM KAULITZ EU TE MATO!- Eu gritei com Chris. Saímos correndo atrás da peste em pessoa, o jogamos na piscina e nos escondemos atrás de Gustav.
Parecíamos amigas de infância. Ever começou a rir foi até a borda da piscina e ficou encarando Tom. Gustav ria, Tom xingava, Bill gargalhava com Chris e Georg parecia uma criança olhando para Tom. Claro, Tom ia ser zoado eternamente. Fernnie e Darom assistiam de longe. Começou a chover, eu, Ever e Chris íamos entrando mas paramos para ver os garotos.
Tom estava nadando, Gustav tirava a camisa, Bill pulou na piscina e Georg, á esse estava só de boxer vermelha.
Olhei semicerrando os olhos para as garotas ao meu lado, sou muito ciumenta, sabe? Mas uma encarava Bill e ela estava mordendo o lábio inferior. Alguém aqui tem uma quedinha? A outra olhava para eles como se fossem uns bestas. Claro que eles são. Ever parecia se divertir com a cena.
-Hey! Venham, a água está uma delicia!- Bill chamou.
-Não, sobra mais espaço sem elas!- Gustav começou a dizer.
A Chris tirou o shorts minúsculo e a blusa do AC/DC e gritou:
-BIIL ME PEGA!- e ela saiu correndo e pulou na piscina. Eu e Fernnie olhamos de olhos arregalados. Ela afundou e com ele, Bill. Passou-se 2 segundos e ela apareceu flutuando e sorrindo, com aquele sorriso arrasador. Na cintura dela estava as mãos delicadas de Bill e o mesmo estava sorrindo para Chris. Ela desceu e segurou o pescoço dele delicadamente e o beijou.
Olhei Fernnie, pronta para segura- lá se ela fosse matar o Bill, mas ela me surpreendeu estava sorrindo despreocupadamente. Ever fez o mesmo, só que ficou com o shorts jeans e foi correndo na direção de Tom. Acho que essas meninas gamaram nos gêmeos.
-Ash, você não vem?- Georg me perguntou.
-S- sim.- Eu não sei nadar. Só avisando. Tirei minha saia plissada de anime, minha blusa branca , minhas meias ¾ e minhas sapatilhas e fiquei com meu conjunto branco de roupas intimas. Georg ergueu as sobrancelhas rapidamente e abriu os braços. Tentei fazer o mesmo que Chris. Me atrapalhei um pouco na hora de pular, calculando para não acertar Gustav que mergulhava perto de Georg. Eu pulei e afundei. Pensei que Georg faria o mesmo que Bill mas ele só afundou comigo e me empurrou para cima. Emergi um segundo antes dele. Ah merda! Eu não sabia nadar.
Fiquei me debatendo até que alguém me segurou por trás. Não era Georg porque este jogava o cabelo para trás lentamente. Olhei para ver quem me salvara e Tom riu da minha expressão. -Você virou a cabeça igual a menina do exorcista!
-Cala a boca Tom e me de ela!- Georg gritou.
Ele me entregou ainda rindo. Foi socorrer Ever, outra alma penada que não sabe nadar!
-Podia ter me dito que não sabia nadar.
-Eu não lembrei, Ge.
-Muito convincente.
Revirei os olhos. Gustav se levantou da piscina funda e correu e pulou de novo.
-BOMBA!
-Já sabemos que você é uma bomba, Gustav!- Bill falou.
-Cala essa boca Bill Palito Kaulitz.
Georg me afastou dos dois suicidas e ficou na margem da piscina com os cotovelos apoiados nas bordas de modo que eu tive que segurar na cintura dele para não afundar. Ele deve ter gostado disso. Tom e Gustav estavam jogando água um no outro. Ever estava sentada perto da borda.. Fui jogar água neles e soltei a cintura de Georg, fui afundando ai Georg me pegou com uma das mãos. De onde vinha a força dele e do Tom para segurarem coisas de 55 quilos com uma mão só?!
-Ei, cuidado aí.- ele disse me abraçando por trás.
-É não saber nadar é uma droga.
-Mas, qual era seu objetivo?- sussurrou ele na minha orelha.
-Acertar o Tom.
-Com água?
-É.
-Disso eu posso cuidar!- ele gritou com a boca longe da minha orelha, no mesmo instante jogou um monte de água não só em Tom, mas em Gustav também.
-É guerra, ex- chapinha?
-É GUERRA!
Georg me soltou e agarrou Gustav e o jogou na direção de Tom. Eles estavam rindo até que Georg virou o rosto para onde era pra eu estar e se assustou.
-Aisha!
-Aqui, Georg!
Ele me viu e suspirou. Ele deve pensar que eu estava afundando.
-Como chegou ai?- ele perguntou me pegando pela cintura.
-Agarrando a borda da piscina! Mas eu queria agarrar outra coisa. Você!
Ele riu e me pegou.
Ficou inclinado para mim de uma forma que eu não via o céu. Precisei de 1 minuto para perceber que ele fazia isso para a chuva não me atingir. Eu teria beijado ele, se Tom Kaulitz não tivesse chutado ele.
-Aaaah filho da puta!
-Olha como fala da minha mãe, Georg!- Bill disse entrando no fogo cruzado.
Chris tinha mais sorte que eu e Ever, ela nadava muito bem.Fui para o lado de Chris enquanto Tom matava o Bill e era covardemente atacado por Gustav que apanhava de Georg que era chutado por Bill. Confuso, não?
-Hey! Parem com a pancadaria! Vamos entrar nos enxugar e comer!- Fernnie tentava dizer, mas ria toda hora.
-Ok, Fer.
-Tom, de onde vem essa intimidade toda?- perguntou Gustav.
-Dá sua barriga!- Quanto bulling com o gordo do Gustav!
-Ah Tom vai se ferrar!
-Vai você botijão!
Os dois começaram a se bater. RESULTADO: Bill segurou Gust e Ge o Tom.
-Hey, retardados! Se enxuguem logo! Olhei Fernnie, ela estava sombria.
-Fernnie, qual é seu nome completo?- Perguntei.
- Fernnie Scarlet. Por que?
-Por nada não.
-ANDA SUAS MULAS, SE VOCÊS NÃO SAIREM DISSO AGORA...- ela gritou. Olhei para Chris e essa ria e batia palmas. Ever gargalhava enquanto tentava nadar até nós duas. Claro que ela quase morreu afogada, mas tinha alguém perto para salvar ela, Tom.
-Ok, Fernnie- Tom gritou- Isso é típico da Europa e da Irina. Ever, cuidado com esses caras.
-Ok, Tommy.- Já era, gamou!
Ela ,Chris e eu e os meninos saímos da piscina.
-É elas me ligaram e disse para eu falar assim- Fernnie deu de ombros.
-MINHA MÃE LIGOU AQUI?!- Georg parecia ter um ataque.
-Sim, e a Simone e a Franziska.
-Minha irmã?!- Gustav ficou vermelho, depois roxo e depois mais roxo ainda.
-Simone? Mamãe ligou aqui? Isso não é ótimo, Tom?- Bill estava todo alegre enquanto Tom, Gustav e Georg pareciam que iam enfartar.
-Ótimo Bill? Ótimo? É um inferno! – Tom parecia que ia sufocar.
-Que reação exagerada! Credo! O Bill está certo! É ótimo.- Chris dizia enquanto acariciava as costas de Bill.
-Fernnie, você vai ficar ressentida se eu matar sua filha?- Tom perguntou indo avançar em direção a garota minúscula.
-Muito.
-Que pena! Tom avançou na garotinha que se encolheu atrás de Bill. Como esperado, Tom trombou em Bill e quase caiu.
-Aí, sai dai, lombriga!
-ME.OBRIGUE.
-Quer ver eu te obrigar?!
-Parou, bata em minha filha e você vai dormir na rua, garoto. Meu pai falou isso.
-Sua filha?- Perguntei.
-Ash, qual é? Não deixamos as evasivas pra trás?- Chris me perguntou.
-É difícil para mim pensar assim, Chris. Georg veio até mim me abraçar.
-Não! Você tá todo molhado!
-Que se dane.
Ele me abraçou. Eu tentei afastá-lo, eu tremia de frio. Eu espirrei. E Georg sorriu.
-Opa, alguém está gripada!
- E alguém quer que eu morra de frio.
-Vamos entrar crianças!
-Ok Fernnie.
Pegamos toalhas e começamos a correr para a varanda. Ever balançou o cabelo e molhou Gustav. Fiz o mesmo, molhando Bill. Nós entramos e tomamos um banho quente. Fomos para a sala juntos e tomamos um chocolate quente delicioso.
-Fer, isso está divino!- Gustav elogiou.
-Obrigada, mas não fui eu quem fez.
-Foi quem?
-Chris.
-Ok, Christine você quer casar comigo?
Ela riu. Bill ficou encarando ele. Eita, alguém ia apanhar do Bill hoje...
-Não.- Ela falou sorrindo.
-Sabia... Faz mais?!
Ela riu de novo.
-Fasso, Gustav. Ela se levantou e foi para a cozinha. Ever seguiu ela. Acho que ficaram falando de Bill e Tom o tempo todo.
-Temos um probleminha...- Fernnie falou.
-Diga.- Tom falou.
-Seu pai, Aisha, vai viajar e eu vou ficar com vocês. -NÃÃÃÃÃÃO!!!!!!!!!!!!- Nosso grito uníssono foi ouvido por toda Itália. Eu fui dormir cedo. O dia foi cheio demais. Eu ia dividir o quarto com Ever e Chris. Não ia ter sossego.

________________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita   Hoje à(s) 4:57 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
FF- Tudo Contra Minha Vida Perfeita
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida.
» Como minha vida mudou(one-Shot)
» Black Metal - As vossas preferidas
» The Call - Minha banda, a minha vida
» Minha vida e um lixo to depremido como sempre

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics :: One Shots-
Ir para: