Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 The Last breath [one-shot]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
beccakls
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2370
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: The Last breath [one-shot]   Qua Set 30, 2009 7:47 pm

The Last Breath [one - shot]

Título: The Last Breath.
Autora: Eu.
Beta-Reader: Word.
Número de capítulos: 1 =D
Terminada? Sim.
Classificação: Livre.
Conteúdo: Drama e romance meloso.
POV: 1ª pessoa.
Personagens: Bill e Alice.
Teaser: Bill e Alice tinham um relacionamento perfeito. Mas, esse namoro foi dominado por medo, preocupação e angústia depois que o Bill foi para o médico numa visita casual, e soube que estava com Leucemia. Nos seus últimos 2 dias ele escreve uma carta para Alice com muito amor, agonia e carinho.


Olá Very Happy Aqui estou eu de novo =D
Então... É meio triste demais essa one... Mas, mesmo assim, pode postar?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Catchusca
Admin
Admin


Número de Mensagens : 2820
Idade : 27
Localização : Gothic city
Data de inscrição : 04/06/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Qui Out 01, 2009 1:40 am

Claro que posta amoura!!!!!!!!!!

_______________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Sex Out 23, 2009 6:50 pm

posta!!!!




______________________






aonde está você agora além de aqui, dentro de mim...


Última edição por brunakaulitz em Dom Jan 24, 2010 2:00 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Sex Out 23, 2009 7:32 pm

OMG *O*
Posta posta posta posta
to vendo que eu vo chorar Very Happy Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
beccakls
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2370
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 12/04/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Sab Out 24, 2009 10:19 am

Gente, eu tinha esquecido dessa *O* Very Happy
Obrigada meninës Wink


The Last Breath.

Bill Kaulitz.

A primeira coisa que senti quando recebi a notícia foi medo. Não medo de morrer. E sim, medo de como Alice ia reagir quanto a isso. E se ela resolvesse me abandonar? Ou se matar? Eu fiquei muito preocupado.
Mas, o tempo foi passando e eu até esqueci que tinha Leucemia. Daí resolvi parar de tomar os remédios. E a Alice alertava “Bill, não faça isso! Por favor, volte a tomar os remédios!”.
E eu não escutava.
Não queria escutar.
E esse foi um dos meus maiores erros, de toda a minha vida.
~~~~~*~*~*~*~~~~~
Uma semana depois da minha “abstinência” aos remédios, eu senti algo estranho. Minha respiração ficou mais lenta, no ritmo das batidas do meu coração. Eu fui correndo para o hospital e lá me disseram que o caso era urgente. Quase não me restavam glóbulos vermelhos no sangue, ou seja, eu estava morrendo.
Três horas depois da “quase morte” eu estava internado. Então perguntei a enfermeira:
- Eu tenho as horas contadas?
Ela deu um suspiro pesado e disse:
- Sim. Você vive até daqui a umas três horas, no máximo. Sinto muito. Sinto muito mesmo.
Eu fiquei nervoso pela Alice. Essa hora ela estava na faculdade, ela viria pra cá correndo, então resolvi não perturbá-la.
- Sim. Mas, posso fazer meu último pedido?
- Claro.
- Me dá uma caneta e um papel?
- Para que? – perguntou ela, já com lágrimas nos olhos. Senti pena. Ela já deve ter visto essa cena algumas vezes.
- Vou escrever uma carta para uma pessoa, expressando meus últimos sentimentos, nas minhas últimas palavras.
Uma lágrima rolou pelo seu rosto. Tive vontade de limpá-la, mas, não dava pra me mexer ali.
-Com certeza.
-Ah, e mais uma coisa, por favor.
-Diga.
- Pode escrever? Eu não posso me mexer.
- Eu escrevo sim, pode deixar. – disse ela, limpando as suas lágrimas.
E eu fiquei ali esperando a enfermeira voltar. Ela voltou e escreveu para mim. A carta ficou ótima. Eu desejei que ela fosse lida com a mesma quantidade de amor que foi escrita.
~~~~*~~*~~*~~~~
Alice...

Eu cheguei ultra animada da faculdade de psicologia. Eu havia tirado dez na prova. Eu pensava que nada podia me deixar pra baixo.
Mas, eu não sabia do futuro.
Fui tomar banho, trocar de roupa e liguei a televisão. Nada de interessante. Daí, eu fui e entrei na Internet, pelo menos lá tinha algo de bom. Nada de mais também. Desisti e fui pedir uma pizza. Até que a campainha do prédio foi tocada.
-Sim?
-Aqui é Alice Kümpreffan?
-Exatamente.
-Correspondência para a senhora.
-Hum... Ok. Obrigada.
Abri a carta. Nela havia escrito: De: Bill Kaulitz. Para: Alice Kümpreffan.
“Ah, o Bill e as suas cartas”, pensei animada.
Nela havia escrito:

“Sei que esse não é um bom momento para te dizer o que tenho de falar, mas, é o jeito. E sei também que essa não é a minha caligrafia (você deve estar estranhando). Eu pedi para que escrevessem para mim, pois eu não estou em condições para fazê-lo. Eu lhe peço uma coisa: não pare de ler para ir correndo para o hospital. Se for tarde demais, não se culpe. Eu esperei por isso o tempo todo, não me cuidei. Mas, por favor, não se culpe. Faça isso por mim.
Lembra do nosso primeiro encontro? Que eu não disse meu nome, só para você descobri-lo? E você descobriu. Sabe, Alice, eu sempre te amei. Desde o primeiro momento que te vi comendo Sunday de caramelo com batata frita (sim, foi nojento). E mesmo se eu não estiver entre todos na Terra, eu continuarei amando-te. Por que você faz parte de mim. Vivo e morto. Perdoe-me por não ter te escutado quando me disse que não era para eu parar de tomar remédios. Agora, eu pago por todos meus pecados, morrendo.
A parte vital do meu coração, obviamente, não vai funcionar por muito tempo. Agora, a parte que você está, vai viver para sempre. É imortal.
Por isso que eu te digo, Alice, que mesmo eu morrendo, pense que eu estou aí com você, quando se sentir sozinha, ou triste. Pensa que eu estou aí no seu lado. Por que eu realmente estarei.
Meu tempo está se esgotando, querida. Eu disse tudo o que eu podia. Agora não tenho mais tempo.
Amo-te mais que tudo.
E lembre se que, a fila anda. Eu não quero te ver triste, pra baixo.

Com muito amor do seu namorado,

Bill Kaulitz.”


Eu respirei fundo. Não era verdade. Não podia ser. Não chorei, não gritei. Estava em choque demais para ter alguma reação desse tipo. Só peguei a minha bolsa e fui procurá-lo em todos os hospitais da cidade. Até que eu cheguei em um e a mulher disse:
-Bill Kaulitz? Hum. Sim, tem. Ele está nesse andar mesmo, na parte de urgência.
Daí eu comecei a chorar. Não dei nem obrigada para ela, e saí correndo para onde ele estava.
Quanto mais eu chegava perto, mas as batidas do meu coração aceleravam. Fiquei frente a frente à porta da sala onde ele estava internado e entrei. Não bati na porta. Não era necessário.
-A senhora é a esposa do senhor Bill Kaulitz?
-Sim. Onde ele está?
-Debaixo da coberta. Sinto muito.
Eu olhei para a maca. Tinha um corpo debaixo da coberta sim. Era o do Bill. Os aparelhos estavam desligados. Eu já tinha uma previsão do que tinha acontecido.
-Ele morreu. – eu disse. Não era uma pergunta.
-Sim. Perdoa-me. Ele lutou enquanto pôde. Mas, o coração não agüentou. A senhora leu a carta?
-Foi você que escreveu?
-Sim.
Um sorriso apareceu nas pontas da minha boca. Um sorriso quase impercebível, mas, verdadeiro.
-Eu vou deixá-la à vontade, sim?
-Tudo bem. Ah, e obrigada.
-Não há de que. Mais que minha obrigação.
Ela foi embora. Rapidamente tirei a coberta do seu lindo rosto. Estava duro, gélido. Eu tive vontade de chorar, mas, lembrei da carta. Aliás, não era necessário chorar. Ele ainda estava comigo. Não em pessoa, mas, em coração. Em alma.
Sem dizer nada, encostei a minha cabeça em seu peito. Na minha mente, seu coração ainda batia. Um sorriso apareceu em meus lábios. As sensações de tristeza e solidão me abandonaram como uma leve brisa. Fiquei ali por muito tempo, escutando as batidas imaginárias de seu coração.


Nossa, eu achei essa one tão chata Q enfim, tá aí. tomara que tenham gostado bgs :*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Catchusca
Admin
Admin


Número de Mensagens : 2820
Idade : 27
Localização : Gothic city
Data de inscrição : 04/06/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Sab Out 24, 2009 11:32 am

To chorando!Mais foi lindo!
Parabéns Becca!!!!!!!!!!!!BjOoO

_______________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Patricia K.
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1064
Idade : 24
Localização : Serra, Espirito Santo
Data de inscrição : 27/02/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Sab Out 24, 2009 2:11 pm

wont
Gzuiz
que linda essa one *-----*

adooooro ones tristes Sad
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.twitter.com/lovebiu
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Sab Nov 14, 2009 12:09 pm

ai que perfect!!
chorei oceanos aqui



__________________________






aonde está você agora além de aqui, dentro de mim...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: The Last breath [one-shot]   Hoje à(s) 4:51 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
The Last breath [one-shot]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Body Language {18} one-shot
» Diário de um MACHO! (Comédia One-Shot) POSTADA!
» Doce Ódio [One-Shot]
» One Shot-Um Simples Beijo.
» [B.A.P] UMA XOTA (ONE SHOT)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics :: One Shots-
Ir para: