Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 [Kaulitzcest] Um presente inesperado!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Racquel

Fã


Número de Mensagens : 141
Idade : 21
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 10/01/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Ter Abr 27, 2010 8:57 am

Nome: Um presente inesperado!
Autor: Racquel ( eu mesma )
Classificação: +18
Gênero: A.u/Lemon/Romance
Beta-Reader: eu =)
[Nº de capítulos: único
Terminada ou não: Sim.

=) One shot dedicado a Lucy e a Aninha que praticamente me obrigaram a por a one shot aqui xD Obrigada, meninas *-*

Essa aqui eu fiz no natal gente O_O faz tempo oO

00000000000000000000000000000

- Então, Gustav, você acha que o Tom vai gostar do nosso presente? - Perguntou Georg, feliz pelo bom resultado de seu esforço.

- Cara, se ele não gostar eu pego pra mim de volta.- Disse Gustav, brincando de modo infantil, recebendo um tapa de seu amigo.

- Ele tem que gostar, nós pagamos caro. Ele seria insensível se não passar pelo menos quatro horas com o que compramos, quer dizer, alugamos.

- Ele vai gostar, Georg. Que presente melhor do que esse? Nada!

- Espero que ele não esteja sufocando dentro dessa caixa.- Resmungou Georg, passando a mão pela enorme caixa vermelha com um laço verde em torno dela. Bill, que ouvia tudo dentro dela, não ficou calado.

- Não se preocupem...- A voz saiu um pouco abafado, por causa da caixa.- Eu tô bem, tem um buraquinho aqui para que eu possa respirar. Os G's sorriram aliviados.

- Tudo bem, Bill. A caminhonete já chegou, não vai demorar muito para você chegar na casa do nosso amigo. O nome dele é Tom, faça a noite dele ser excelente.

- Vocês tem dúvidas disso? É claro que vou, e muito mais.- Os G's riram. Bill era o melhor stripper duma das danceterias mais famosas da cidade, e não era nada barato, nada mesmo. O homens tinham que trabalhar bem para conseguir uma noite com ele, por isso, Bill quase nunca dormia com alguém; uma noite custava cinco mill reais. Como era natal e os amigos queriam fazer uma surpresa para o garoto, o moreno resolveu fazer por apenas mil reais, no mínimo. Gustav pegou um lado da caixa, enquanto Georg pegava o outro e, com um impulso, conseguiram colocar ela na parte traseira da caminhonete. Gustav entregou para o motorista o papel com o endereço do amigo, para não haver nenhum erro de Bill ser entregue ao lugar errado.

- Se ele perguntar quem foi que te mandou, diga que foram os amigos mais camaradas que ele tem, ouviu?- Georg gritou para o mais novo ouvir, enquanto o carro já estava sendo ligado para partir.

- Tudo bem, pode deixar.- Bill era um garoto bem divertido e compreensivo, e gostava do trabalho que tinha, ele praticamente escolhia o homem que teria uma noite privilegiada com ele. Bill teve que passar por uma estrada de pedra antes de chegar na casa desejada. Soltava alguns palavrões quando se sentia desconfortável dentro da caixa de presente, enquanto fazia de tudo para sua roupa não amarrotar ou seu cabelo não estragar. Ele tinha que estar perfeito. Impecável.

- Chegamos!- O motorista avisou, rindo um pouco. Ele sabia do que se tratava.

Tom estava na cozinha, preparando seu peru de natal, dançando e ouvindo os raps de Samy Deluxe. Não ouviu a campainha tocar, apenas ouviu que tinha alguém em sua porta quando a pessoa começou a bater com a mão, bem alto.

- Já vai!.- Gritou, dando uma última olhada no peru; estava longe de ficar pronto. Deu um suspiro e foi atender a pessoa que o estava importunando em plena véspera de natal.- Sim?- Disse, quando viu um homem de meia idade na sua frente e um sorriso um tanto quanto feliz no rosto..

- Encomenda para Tom Trümper!

- Sou eu mesmo.- Ficou um pouco confuso. Não lembrava de ter sido avisado que alguma coisa iria chegar para ele. Viu o homem se dirigir para a parte traseira da caminhonete. Arregalou os olhos quando ele trouxe, com certo enforço, uma caixa apenas alguns centímetros menor que ele mesmo.

- Só assine aqui, por favor! - O homem colocou um papel em cima da caixa de presente. Tom assinou, mesmo que hesitante em fazê-lo. Bom, era para ele.

- Você sabe quem mandou isso? Tem certeza que é para mim?- O homem revirou os olhos, acenando com a cabeça, enquanto guardava o papel em sua maleta.

- Quer ajuda para levar para dentro?

- Não, tudo bem. Pode deixar que eu cuido disso.

- Ok, se precisar é só chamar, ou melhor dizendo, ligar.- O homem entrou dentro da caminhote e saiu, fazendo um pouco de barulho ao ligar o carro velho. Tom suspirou e empurrou a caixa, deixando ela na frente da mesa da cozinha.

- O que será isso?- Sorriu de canto. Era véspera de natal e ele não esperava receber um presente TÃO grande. Tinha apenas tirado o laço verde quando começou a sentir o cheiro do peru, provavelmente não estaria pronto, mas ele quis ver como estava ficando. Enquanto abria o forno e espetava a ave com o garfo, conseguiu ouvir a caixa sendo aberta, enquanto o papel de presente caía no chão. Pelo susto, Tom virou-se calmamente, fechando o forno com cuidado. Apenas a tampa da caixa foi aberta. Por precaução, Tom abriu a gaveta ao seu lado, pegando uma faca de churrasco. Ficou uns dois metros da caixa, reprimindo a vontade de gritar quando viu dois braços com luvas pretas saindo. Engoliu em seco e se aproximou, mesmo assustado. Os braços continuaram saindo, mostrando agora uma cabeleira negra com mechas loiras.

- Bú.- Disse Bill, mostrando seu rosto perfeitamente maquiado. Uma forte sombra preta contornavam seus olhos cor de mel, possuia um belo gloss rosa que destacava sua pinta debaixo da boca. O cabelo liso emoldurava seu rosto, fazendo o garoto que estava em sua frente corar.- Quer dizer, Feliz natal!- Sorriu, mostrando como ficava mais lindo com os dentes levementes tortinhos aparecendo.

- Para trás!- Tom quase gritou, apontando a enorme faca para frente, fazendo os olhos do garoto moreno se arregalar de medo. Bill deu um grande passo para trás, mas como ainda seu corpo estava dentro da caixa, ele caiu no chão.

- Hey, calma, Tom!.- Disse, mordendo os lábios.- Largue a faca! Por favor!- Mesmo que Tom estivesse com um pouco de medo, não poderia negar esse pedido, os olhos de Bill eram doces demais, na sua opinião.

- Quem é você? O que está fazendo aqui? Quem te mandou aqui? E o que você quer?- Disse nervoso, largando a faca em cima da mesa. Bill sorriu e levantou-se, podendo mostrar a roupa que usava, fazendo Tom engasgar. Bill usava um espartilho vermelho com um shorts preto, botas pretas de bico fino que iam até o seu joelho, realsando as belas pernas. Não usava colares nem pulseiras, não precisava, seu visual estava perfeito.

- Bom...- Bill colocou as mãos nos quadris.- Respondendo às suas perguntas...- Suspirou.- Eu sou Bill.- Deu um passo à frente.- Eu vim te fazer feliz.- Avançou mais um passo.- Foram os seus amigos mais camaradas que me mandaram aqui.- Estava à apenas um passo do outro garoto.- E o que eu quero?- Enrolou um dedo na enorme camisa do outro. Chegou perto de seu ouvido e disse.- Fazer você ter a melhor noite da sua vida.- Terminou a frase mordiscando o lóbulo de sua orelha.

- O...o...o...o que você está dizendo?- Cambaleou para trás. Bill revirou os olhos.

- Não me faça dizer isso em palavras mais...usadas.- Suspirou.

- Olha, é melhor você pegar sua caixa e dar o fora daqui.- Disse Tom, virando o rosto para o outro lado. Se ele visse o garoto moreno à sua frente, não conseguiria dizer essas palavras. O queixo de Bill caiu. Enquanto vários homens sofriam para ter uma noite com ele, esse garoto estava mandando ele ir embora.

- Hey, eu fui pago para isso, ok? Não vou sair daqui até cumprir o que me mandaram.-Não era bem pelo dinheiro, era mais pelo seu orgulho ferido de ter alguém que o recusou. Bill fez bico.

- Você não tem como voltar agora, não é?- Olhou para fora da janela, vendo que estava escuro. Bill acenou com a cabeça, enquanto mantinha aquele lindo sorriso no rosto.

- Ok, quando o peru estiver pronto nós vamos dormir.- Bill se alegrou, achando que era outra coisa.- Eu fico com o sofá e você com a cama. Amanhã de manhã você vai embora.- O sorriso do moreno desapareceu. Não estava acreditando no que aquele ser estava falando. Ele não queria nada com ele? O rosto de Tom estava sério, não parecia brincar. Fechou os olhos e contou até dez. Ele iria virar o jogo. Agora era seu orgulho que importava. Ele faria...como era o nome mesmo? Ah! Ele faria Tom desejá-lo, ou não se chamaria Bill Kaulitz. Viu Tom guardar a faca na gaveta, logo em seguida virando, olhando-o.

- Você não gosta da minha roupa?- Perguntou, fazendo-se de inocente.- Preparei a melhor vestimenta porque seus amigos me disseram que você era especial.- Escorou-se na porta que dava acesso ao corredor.- Eu pensei que você iria gostar e...

- Isso não cola! - O queixo de Bill caiu mais ainda. Indignado, o moreno bateu com força a bota de bico fino no chão.

- Qual seu nome, garoto?

- Bill. Bill Kaulitz.

- Qual sua idade?

- Vinte anos.

- Não se acha muito novo para vender o seu corpo?- Tom massageava suas têmporas. Ele só era um ano mais velho que Bill. Estava ficando nervoso, não queria dormir com ele, apesar do garoto ser muito, mas muito sexy.

- Não é bem vender o corpo, digamos assim. Eu só danço, bom, não praticamente.

- Mas você vende seu corpo.- Tom afirmou. Bill bufou.

- Eu cobro caro, muito caro. Faço isso exatamente para nenhum homem ter oportunidades comigo, e quando tem, juntou dinheiro durante mais de meses para conseguir. Eu só...

- Você só?- Tom estava curioso. Bill sussurrou a última parte.- Fale mais alto, garoto!

- Eu só fiz com dois homens, satisfeito?- Bill tampou seu rosto com as mão. O moreno podia ser inesperiante em realção à sexo, concluiu Tom, mas era lindo. O loiro estava quase tendo dó do menino à sua frente; quase.- Você não me acha atraente?- Mordeu o lábio. Tom foi pego de surpresa, mas não poderia mentir. Suspirou alto e cansado.

- Acho, Bill, muito. Mas não quero fazer isso com você e nem comigo mesmo.- Empurrou o mais novo para ele sentar em uma das cadeiras que a cozinha possuia. O moreno foi mais rápido, pegando o braço de Tom e fazendo com que ele se sentasse primeiro, para logo depois, sentar-se em cima dele, com uma perna em cada lado. O loiro, por reflexo, colocou as mãos na cintura do outro, mas não o fez se afastar.

- Você é tão lindo, Tomi.- Bill arriscou um apelido, enquanto encostava seu nariz com o dele. Os dois corpos se arrepiaram.- Não quer brincar comigo?- Brincou com um dos seus dreads loiros.- Eu queria te fazer feliz nessa véspera de natal, Tomi.- Tom lançou seu olhar até o shorts preto de Bill, vendo que este já tinha uma certa altura. O mais novo deu uma lambida em seu rosto.

- Eu fiquei assim por você.- Bill nunca tinha ficado duro tão rápido perto de algum homem, mas Tom tinha algo que o atraía, e muito. Bill sorriu de canto quando sentiu uma leve pressão no seu traseiro; parece que Tomi também se sentia assim.

- Bill, é melhor não...- Soltou um gemido quando o mais novo fez pressão em seu colo.- Eu não vou me responsabilizar por meu atos daqui a pouco...

- Não se responsabilize, apenas aproveite.- Dizendo isso, o moreno colou seus lábio com os do mais velho. Os dois estremeceram. Nunca se sentiram assim quando beijavam outras pessoas. Bill corou, algo raro de acontecer. Ele normalmente não ficava envergonhado na frente de algum cliente. Tom, mesmo temeroso, aceitou o beijo, movendo sua língua para a tímida boca do mais novo.

Para um stripper, ele é bem tímido; carinhoso também.- Pensou.

- Eu...- Bill tentou dizer alguma coisa quando quebrou o beijo.

- Tudo bem?- Tom acariciou as costas. Bill encaixou seu rosto na curvo do pescoço de Tom.

- Sim.- Sussurrou. Não sabia o porquê de estar tão sem jeito perto desse homem que acabara de conhecer.

- É melhor você ir domir e...

- Não.- Impediul que o loiro terminasse a frase.- Eu quero isso...com você.- Lhe deu um selinho.- Fez a cara mais inocente, fazendo com que o outro quase derretesse alí mesmo. Ele queria ser levado para a cama por esse cara.

- Céus! Eu não acredito que eu vo fazer isso...- Tom levanta da cadeira, com Bill no seu colo, fazendo o outro enrolar as pernas em sua cintura. Começa a ir em direção à escada, para subir em seu quarto.

- Tom, e o peru?- Disse, olhando brevemente para o forno ligado.

- Não importa agora. Eu tenho algo muito mais gostoso.- O mais novo corou e escondeu o rosto na curva de seu pescoço, enquanto é segurado com força e levado para o quarto. O moreno desce de seu corpo, fazendo com que o outro possa abrir a porta e logo em seguida a trancar.

- Tudo bem, Bill?- Acariciou sua bela face.

- Sim...- Suspirou.- Eu só não sei o porque que eu estou sentindo como se fosse minha primeira vez...- Fitou seus pés.

- Posso ajudar você a descobrir o porquê disso?- Pegou em sua cintura, trazendo o pequeno corpo perto do seu. Bill apenas acenou positivamente, passando as mãos pelos dreads do mais velho, tirando seu boné logo em seguida, fazendo com que os cabelos loiros se espalhassem pelos seus ombros. Bill soltou um leve gemido ao ver como ele ficava ainda mais sexy com os dreads soltos.

Tom empurrou o moreno até a cama, no meio do caminho retirando sua camisa, e o derrubou, caindo por cima dele em seguida.

- Você é lindo...- Bill gemeu pelo elogio, e também por sentir a língua molhada em seu pescoço. Colocou as mãos na nuca de Tom, puxando-o para sentir mais esse delicioso contato físico. O loiro puxou-o, fazendo com que Bill ficasse sentado em seu colo, como estava antes da cozinha. Passou a mão pelas costas do moreno, e, enquanto descia, puxava o seu zíper, fazendo com que o pedaço de pano vermelho caísse ao lado cama. Passou a mão pelo peito liso e macio que o outro possuía, fazendo leves carícias em seus mamílos, ouvindo a bela música que eram seus gemidos ainda tímidos. O beijos que antes estavam no pescoço, se dirigiram ao peito, trocando sua mão, que estavam em seus mamílos, por sua boca, que sugava aquela pele mais sensível, fazendo com que o moreno soltasse um grito de surpresa.

- Tomi...- Não conseguiu terminar a frase. Sentiu-se ser empurrado novamente na cama, tendo o corpo visivelmente mais musculoso em cima do seu. Sentiu as mãos àsperas do mais velho indo diretamente para seu cinto, tirando-o junto com o shorts. Agora, Bill estava apenas com uma calcinha de renda - que era parte do visual femino -, suas botas e luvas.

- Deixe-as...- Disse Tom, quando viu que Bill iria tirar as luvas.- Você fica incrivelmente sexy com as luvas e as botas.- Mordeu o lóbulo de sua orelha.

- Mas eu ainda tenho a calcinha...- Corou por ter o dito.

- Não mais.- Tom a retirou com uma velocidade incrível, apenas dando tempo do garoto ver ela voando para algum lugar desconhecido daquele quarto. Tentou se encolher embaixo do loiro, por ainda estar um pouco envergonhado.

- Não sinta vergonha...- Disse, enquanto retirava sua própria calça junto com sua boxer preta, ficando completamente nu na frente do outro. Bill, timidamente, levou sua mão até o membro de Tom, acariciando-o levemente, fazendo Tom soltar gemidos um tanto felizes. Tom pegou em sua mão, fazendo com que ele parasse os movimentos. Sem avisar, o menor rola para o lado, fazendo o moreno ficar por cima.

- Vire-se...- Disse, sorrindol. O mais novo logo entendeu o que ele queria. Virou-se. A cara do moreno estava em frente ao seu grande membro, enquanto seu traseiro estava empinada na cara de Tom. Estavam em um perfeito meia nove. Bill pegou com as duas mãos o orgão do outro, levando para sua boca e chupando apenas a cabeça, com vontade.

- Céus! Tomi, você é grande.- Disse, com receio de o colocar por completo em sua boca. Mas logo o medo passou ao ouvir palavras encorajadoras vindo da boca do outro; chupou-o. Fez questão de lambusar bem, já que sabia o que provavelmente iria vir a seguir. Enquanto Bill se distraía com o membro de Tom, o loiro chupava os próprios dedos e acariciava a entrada do moreno.

- Anda logo, Tomi.- Disse Bill, dando leves mordidas no membro e apressando o de dreads. Respirou fundo ao sentir dois dedos entrando diretamente em si. Rebolou para facilitar e não se sentir desconfortável. No começo era meio estranho, mas logo Tom raspou de leve no lugar em que Bill tanto apreciava: sua próstata. O mais velho retirou os dedos e puxou o moreno pela cintura, fazendo ele ficar em baixo de si, novamente.

- Bill? O que eu fiz? Eu te machuquei?- Tom perguntava, preocupado. Bill tinha lágrimas nos olhos e estava soluçando.

- Não, nada disso. É que...- Respirou fundo.- Normalmente os caras com quem eu fiquei, só se importavam e saciar as suas próprias vontades, nunca se importavam em me dar prazer, só à eles mesmo, mas...você...- Acariciou seu rosto.- Você está fazendo como se fosse a minha primeira vez. Primeira vez que sinto vontade em fazer isso.

- Tudo bem , apenas relaxe.- Abriu suas pernas e introduziu novamente os dois dedos dentro do outro. Bill colocou a mão na boca para não soltar gritos tão alto. Tom gemia só de pensar em entrar nesse lugarzinho tão quente e apertado.

- Você tem lubrificante, Tom?

- Não...merda!.- Gemeu.

- Alguma loção, algo assim?- Bill ofegava. Tom rapidamente se levantou e foi ao banheiro.

- Alguma coisa, alguma coisa tem que ter aqui.- O loiro abria as gavetas do banheiro rapidamente, bagunçando tudo até encontrar uma loção hidratante para mãos.- Deve servir.- Disse, para si mesmo. Voltou correndo para o quarto, gemendo com a vista que tinha.

- Eu já estou aqui, ok?- Riu. Bill estava de quatro na cama, enquanto tinha seu próprio dedo dentro de si.

- Vem rápido.- Implorou. Tom se posicionou atrás dele, colocando uma grande quantidade de loção nas mãos e espalhando por seu membro rígido.

- Preparado?

- A muito tempo.- Tom colocou uma mão na cabeceira da cama, enquanto a outra estava na cintura do moreno, pegando impulso.

- Oh! Deus!- Bill gemeu ao sentir aquele orgão grande, que parecia muito maior dentro de si, entrar totalmente.- Calma, Tomi. Espera.- O mais novo ofegava. O outro teve que fazer um grande esforço para não começar as estocadas antes de Bill ter se acostumado.- Pode....vai!

- Céus!- Tom gemeu ao começar a estocar bem lentamente.- Você é muito quente.- Inclinou seu corpo para frente, beijando a nunca do outro garoto.

- Jesus!- Gemeu ao perceber que o mais velho começava a ir mais rápido.- Bem aí, Tomi. Mais rápido, eu preciso de mais.- Tom ía cada vez mais rápido e fundo, mas não acertava o lugarzinho mágico de Bill.- Céus, Tom.- Bill se indignou. Virou e empurrou Tom com o pé, fazendo ele se sentar na cama.- Vou te mostrar como que se faz.- Lambeu os lábios do loiro e se posicionou novamente em seu membro; abaixou com força. Segurou em seus ombros e começou a balançar muito mais rápido do que Tom fazia, enquanto acertava sua próstata seguidamente.- Sim!.- Gemeu.- SIM!- Gritou.- Ah, como adorava o maravilhoso som erótico e excitante que seus corpos faziam ao baterem um no outro.

- Meu Deus, Bill!- Segurou em sua cintura, fazendo com que os movimentos fossem muito mais rápidos, se é que era possível.

- Me toque, Tomi.- Bill mordeu os lábios ao sentir a mão áspera em seu membro, com a mesma velocidade que tinha as estocadas.- Eu vou vir...na sua barriga, Tomi...

- Pode vir, Bill. Eu também vou...agora!.- Os dois gritaram ao mesmo tempo, enquanto gozavam juntos. O moreno largou todo seu líquido na barriga do outro, e Tom dentro dele. Bill levantou-se um pouco, só para fazer o loiro sair de dentro de si, caindo para trás logo em seguida.

- Céus!- Bill respirava pesadamente. Tom deitou ao seu lado, também com a respiração pesada. Tinha que concordar, tiveram um dos sexos mais intensos de suas vidas.

- O que está fazendo?- Tom ergueu as sobrancelhas ao ver o outro pegando suas roupas.

- Eu já te dei seu presente, então...está na hora de ir.- Procurou sua calcinha até encontrar.

- Mas eu não quero que você vá.- Bill suspirou ao ouvir essas palavras.

- Ok, então eu fico até amanhã de manhã.- Deixou suas roupas em cima de uma cadeira e voltou para a cama.

- Mas eu não quero que você vá amanhã.- Tom passou os braços por sua cintura e aproximou so corpos.

- Amanhã de tarde, então.

- Também não.

- Então quando você quer que eu vá embora?- Bill estava confuso.

- Nunca.- Beijou seu pescoço.

- Mas...eu...- Tom o calou com um beijo, caloroso, quente...e apaixonado. Bill riu e o abraçou.

- Tomi...o peru.- Bill sentia um cheiro de queimado.

- Eu já comi algo melhor.- O loiro recebeu um tapa no peito, e logo depois um carinho do mesmo.- Que tal mais uma?- Bill arregalou os olhos.

- você consegue?

- Claro, aliás...- Olhou o relógio ao lado da cama; marcava um pouco mais da meia noite.- Você me deu meu presente na véspera de natal, e eu constumo ganhar presente no dia vinte e cinco, hoje. O natal começa agora.- Beijou-o. Os dois estavam ficando excitados novamente. O loiro estava apenas começando a soborear seu presente, e Bill não se importava.

Pela primeira vez, Bill não sentia seu corpo ser usado, e sim amado.


FIM!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Ter Abr 27, 2010 10:45 am

uau!!!
estou sem palavras....
cara adoro suas ones de coraçao!!!
elas sao muitos perfas!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lucy
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2263
Data de inscrição : 05/12/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Ter Abr 27, 2010 9:18 pm

Citação :
One shot dedicado a Lucy e a Aninha que praticamente me obrigaram a por a one shot aqui xD Obrigada, meninas *-*
Danke danke honey!
Essa fic ficou exatamente COMPLETAMENTE PERFEITA!
Morri!
Cara eu queria ser o Bill hiem!
Meu vespera de natal ser comida pelo Tom é tudo na vida e laiaa! hsauhsa

Amei !
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://tokiohoteldreamfans.forumeiros.com
AninhaMHF
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 375
Localização : Paradise City
Data de inscrição : 21/04/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Qui Abr 29, 2010 4:20 pm

cmqé? eu nem tinha comentado?

ALOKA, SORRY MINHA DIVA! Sad

OMG EU AMEEI PROFUNDAMENTEE!

Racquel, sua deusa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.hierinmeinemarm.blogspot.com/
hiza
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 652
Idade : 19
Localização : ...
Data de inscrição : 04/01/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Sex Jun 04, 2010 10:13 pm

Essa foi meio comedia meio romance eu gostei ahco que é minha predileta!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://...
Thaís V.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3324
Idade : 20
Data de inscrição : 10/04/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Qui Jun 24, 2010 5:31 pm

Lucy escreveu:
Meu vespera de natal ser comida pelo Tom é tudo na vida e laiaa! hsauhsa
Não é? UI. Bill sortudo.
Amei, amei.
Perfeita!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.meadiciona.com/wtfthais
humanoiid
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1732
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/04/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Qui Jun 24, 2010 5:37 pm

3 letras: WOW *¬*

Que perfeita *-*
Achei fofinha, nhá *0* /ya, não sou que nem as pessoas que só leem as partes hots -q

Queria eu ganhar o Bill de presente ): uahsuhauhs
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://flavors.me/cerberus
Júlia G.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2642
Idade : 20
Localização : Brasília
Data de inscrição : 27/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Sab Ago 28, 2010 2:52 pm

oun, essa one ficou linda, sério *-* amei, amei
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Kaulitzcest] Um presente inesperado!   Hoje à(s) 4:46 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Kaulitzcest] Um presente inesperado!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Kaulitzcest] A viúva e o mordomo!
» [Kaulitzcest] Tarde de estudos
» One Plus One Equals Me And You (Kaulitzcest)
» Montagem: Kaulitzcest
» [Kaulitzcest] O Doce Desejo (+18)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics :: One Shots-
Ir para: