Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 A Estranha [ONE-SHOT]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Laari
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 24
Data de inscrição : 05/10/2008

MensagemAssunto: A Estranha [ONE-SHOT]   Sab Fev 07, 2009 6:40 pm

Uoooi!!
Entãaao acabeeei de fazer uma one-shot, táa quentinhaaa, resolvii postaar!
=D
láaa vai!


A Estranha


Um ambiente normal de uma vida complexa, não que uma vida sem fama não seja complexa, o próprio ato de existir envolve a complexidade de respirar. Meu ambiente, complexamente normal para mim, havia sido invadido. A estranha estava ali, sentada no sofá vermelho, no camarim da minha banda, aquele sorriso tosco estampado no seu rosto me incomodou.

Finais de shows sempre traziam uns estranhos em nossa sala, mas ela era a estranha, me incomodava sua simples presença, o modo como ela não descongelava o sorriso me perturbava por dentro. Sentada ali no sofá vermelho, com aquela grande franja loiro escuro tampando metade do seu rosto, com aqueles esverdeados olhos pairando sobre nós, com aquela irritante respiração ofegante, sua simples roupa e estranho sorriso, o sorriso mais estranho que eu já havia visto.

Sua presença no meio das outras garotas chamou a atenção da banda, ela não tinha uma beleza fútil e comum, ela satisfazia a todos com suas experiências e idiotices, naquele dia, a estranha conversava alegremente com Georg e Gustav, sentados no sofá vermelho, eu me mantinha distante da intrometida conversando com outros intrometidos, eles eram menos atrativos. No meio do silêncio da minha sufocante irritação meus ouvidos apanhavam as risadas dos que a cercavam, borbulhando o meu sangue e me enojando.

Essa estranha infelizmente não iria deixar a minha banda em paz tão cedo, Gustav e Georg realmente se maravilharam com sua insignificância, se tornaram grandes amigos, e em qualquer ocasião chamavam ela para dividir a companhia. Ela irradiava o ambiente, com suas trapalhices e com aquele sorriso que tanto me incomodava, sorriso aquele que Georg amava.

Ela envenenou aqueles meus dois amigos, não se contentou e envolveu em sua aura meu irmão Tom, ele agora era o terceiro integrante dos que a rodeavam, todos sempre riam, sempre falavam alto demais, eu não iria ficar perto daquela intrusa, sempre me mantinha longe, conversando com outras pessoas e presenciando as babaquices daquele intrigante ser.

Uma vez me perguntaram, ou melhor, Georg me perguntou, se eu não gostava da companhia da estranha, eu simplesmente respondi que não era obrigado a gostar de ninguém, ele então respondeu que eu não aceitava alguém que era o centro das atenções, alguém que tirava meu glamour diante dos outros, ditas essas palavras só fizeram meu sentimentos pela intrusa serem mais repulsivos.

O dia que aquela pessoa mais me chamou a atenção foi quando depois de Tom ter segurado firmemente em sua cintura e sussurrado mentiras em seus ouvidos ela pegou na mão dele e disse olhando profundamente em seus olhos: “ Vamos ser apenas amigos? Sua amizade agracia meus sentidos de felicidade, gosto da sua companhia ao meu lado, de conversar com você, você me envolve em suas palavras, realmente um amigo que eu considero alem do que seus sentimentos de amor podem guardar.” Ela havia dispensado meu irmão, que garota esnobe e metida, então reparei em como os olhos de Georg brilharam, o como ele a fitava radiante.

Ela definitivamente envenenou minha banda, ganhou os holofote dos que a cercavam, o que uma simples pessoa poderia fornecer para aqueles viciados em sua droga? Ela me irritava, eu não conseguia olha-lá, aquele sorriso, um bobo sorriso.Eu me sentia claustrofóbico na sua presença, todos a rodeavam, eu sempre ficava no canto de longe observando, ela nunca olhava para mim, aquilo me incomodava, aquele sorriso nunca era direcionado para mim, isso me irritava.

O ápice do meu sentimento indescritível foi quando no meio de todos Georg se aproximou dela beijando aqueles doces lábios, nesse momento marretaram meu coração, aprisionaram minha alma, meus pensamentos não conseguiam mais voar, eu estava preso ao inferno frio. Meus olhos congelaram, minha mente reprisava, ela nos braços de outro, a estranha me fez sentir a pessoa mais enojada do mundo, naquele momento eu não controlava meus sentimentos, sai daquela sala sob o olhar dos que não me compreendiam, sai daquela sala rapidamente, com todos me olhando.

No dia seguinte não se tinha um sorriso estampado nos rostos dos viciados, seria por que a droga não estava presente? Por que ela não estava ali? Por que todos tinham que ficar tristes quando ela não estava? Por que tinha uma carta pousada no sofá vermelho? Por que nela continha meu nome? Por que uma lágrima percorria minha face depois de eu ler a carta que ela me deixava?

“Na primeira vez que fitei seus olhos
Eu senti uma coisa inexplicável
Você moldou meu coração
O tornou habitável

Pode parecer fútil
Mas sua presença era indispensável
Com você ali eu me sentia útil
Meus sentimentos eram uma coisa inabalável

Você sempre ficou distante
Eu me sentia incontrolável
Seu vazio em mim era sufocante
Minha busca por você era deplorável

Desculpas por te chatear
Minha saída foi defensável
Nunca quis incomodar
Mas previ um futuro abominável

Meu coração não era meu
Por isso tudo ficou desagradável
Outro pediu o que já era seu
Minha presença ficou inviável

Desculpa novamente
Eu te amei perdidamente
Fui tola e descontente
Machuquei quem estava a minha frente
Agora me vou dizendo adeus
Para aquele que nos meus sonhos se intrometeu”


Sentei no sofá vermelho, reli a carta da garota, Tom sentou ao meu lado e pronunciou palavras cortantes e aterrorizantes, disse que na noite anterior Gerog havia se declarado, mas ela amava aquele que a odiava, para não causar mais sofrimento resolvera voltar ao seu país de origem.
Por que não pude reconhecer que aquele sentimento dentro de mim era amor? Por que aquele lindo sorriso não saia mais da minha mente? Ela partiu, deixou minha alma desolada, pensou que eu a odiava, meus sentimentos me enganaram, eu queria experimentar aquela droga, ficar viciado em seu perfume, sentir sua pele, mas agora ela se fora. Meus lábios não puderem pronunciar em seus ouvidos, mas minha mente sempre martelava: Tchau minha amada estranha.

______________________________________________________
Eaaaaaih?
seeee leeeu por favooooor me fale o queee achou! Isso é muito importante paraaa mim!
eu tava pensando em fazer uma curta continuação, devo? O.o
meee digammm o que acharam? *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tati
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1523
Localização : Salvador - Bahia
Data de inscrição : 13/10/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Sab Fev 07, 2009 7:48 pm

Muito linda!

Continua sim, faz eles se encontrarem!
Deixa o amor acontecer!
Continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Sab Fev 07, 2009 7:49 pm

Own que lindoooo *------------------*

Continuaaa sim, adoraria ver o que vai acontecer!!!
Tem a opção de se tornar uma fic???? Pleaseee!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Sab Fev 07, 2009 8:14 pm

perfeita, Laari *-*
continua sim, por favor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tay Valverde

Fã


Número de Mensagens : 157
Idade : 22
Localização : Bahia
Data de inscrição : 25/11/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Sab Fev 07, 2009 8:40 pm

Aiiin, Ameeei! *-*
Deve continuar siiim!
Ai, fikei emocionada lendoo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://coisasdavidatay.blogspot.com/
- Kell .

Fã


Número de Mensagens : 88
Idade : 25
Localização : São Paulo - SP
Data de inscrição : 09/11/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Sab Fev 07, 2009 8:56 pm

Eu ameei;
mas oo Bill hein... foi insensível >.<
Voltar ao Topo Ir em baixo
Louise *
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 666
Idade : 23
Localização : Schwerte an der Ruhr, NRW / Curitiba, PR
Data de inscrição : 25/11/2008

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Dom Fev 08, 2009 1:28 pm

Muito boa essa one!!
CONTINUA sim!!
e como disse a Tati "deixa o amor acontecer"... hehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laari
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 24
Data de inscrição : 05/10/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Seg Fev 09, 2009 6:38 pm

Uaaaaaaain meniiinas muito Obrigaaaadaa!!! *.*
beeeem me senti isnpirada e resolvi fazer uma continuação!
maaas depois disso não terá mais, desculpaaa mas eu vou ser mais fiel a minha outra fic e não irei prolongar essa! =]
Intooom láaa vaiii aaaa detalhe : AGORA QUEM NARRA A HISTÓRIA É A "ESTRANHA", NÃO É MAIS NARRADA PELO BILL, E SIM PELA GAROTA!!
laaah vai!


Suspiro


Suspiro, palavra essa que rotulava os sentidos do meu espírito, ato esse que eu não abandonava, e reprisava toda hora em minha ofegante respiração. O suspiro é um elemento que ajuda a esvair um sentimento que deixa nossa alma carregada. A minha, principalmente hoje, estava carregada da ansiedade, eu esculpia em minha mente o futuro que se concretizava no presente.

Três meses a traz eu havia conhecido os compositores da minha alegria, pelo menos 3 deles, esses três haviam se tornado grandes amigos, e mesmo depois de minha volta ao berço não havia perdido contato com eles, o melhor é que aquele que pedia meu coração aceitou ficar com minha mão, alegando que preencher seu coração com minha amizade era melhor que o deixá-lo vazio.

Hoje era o aniversário desse meu amigo, eu então irei fazer-lhe uma surpresa, quando ele voltar do show, me encontrará sentada no sofá vermelho do camarim, de braços abertos, prontos para acolhê-lo e matar a saudade que o tempo impregnou em nosso laço de amizade. A surpresa será unânime, nenhum dos outros integrantes sabem da minha chegada, o que me deixava mais apreensiva, será que aquele que me rejeitava iria novamente se incomodar?

Sentir que aquele que você estava disposta a entregar os sentimentos a rejeita com toda rispidez é algo assustador, tão assustador que meu coração ainda não entendeu a rejeição, não pode perceber o que a minha consciência responde a essa reação, que aquele rapaz não me suportava pelo simples fato de não gostar do que eu tinha a oferecer. É difícil aceitar, mas vou ter que me controlar para não falar o que o coração deseja tanto revelar.

Chegado o momento me encontrava encarando os olhos do amigo que estavam repletos de espanto e contentamento, ele se aproximou de mim em um impulso só, me envolvendo em seus acolhedores braços, eu então o envolvi e pronunciei sinceramente as palavras: “ Parabéns meu grande amigo”, depois de me soltar de seu braço fui cumprimentar os outros dois que me ansiavam. Aquele que eu temia estava parado estaticamente na porta, não se atrevia a entrar por completo, realmente minha presença devia ser repugnante, mas não atrevi a me retirar, o aniversariante estava feliz comigo ali.

Fomos então para uma festa comemorar o aniversário de Georg, antes de chegar ali já havia gargalhado com as bestices de Tom e me agraciado com a fofura de Gustav, mas não presenciado o contentamento de Bill. Chegamos a uma boate lotada, cheia de pessoas bonitas e com algo a oferecer, não conseguia me expor como algumas ali, mas não deixaria meu desconforto atrapalhar a alegria de ninguém.

Sentamo-nos em uma mesa redonda e espaçosa, Gustav havia ido dançar na pista, junto á loucura da emoção de eletrizar o corpo, logo Tom caminhou até os olhares que o contemplavam, Bill também não se encontrava mais ali, devia estar se divertindo em um outro ponto não encontrado na minha visão periférica. Minha vontade era de aspirar um pouco de ar puro na sacada da exótica balada, mas não iria deixar o aniversariante sozinho.

Depois de um tempo percebi que Georg contemplava uma bela garota que o admirava, fiquei feliz por meu amigo, ele iria se divertir, merecia isso, lhe desejei boa sorte, já não ficaria mais ali o atrapalhando, pude então ir até a tão encantadora sacada, sentir a brisa da noite banhar meu rosto e me proporcionar arrepios de frio. A visão era deslumbrante, o contraste de cores apagadas na escuridão visível era a contradição mais gostosa que a noite podia proporcionar.

- Eu li a carta que você me deixou – nesse momento, com meus olhos arregalados fitando aquele que antes se encontrava a traz de mim, fiquei espantada, mas não sabia ao certo se esse sentimento era direcionado a quem me dirigia á palavra, ou era por que eu havia me esquecido da carta que deixara antes de partir, carta que revelou os sentimentos que eu quis esconder.

Eu estremeci, sentia minha perna vacilando, minhas mãos tremendo, e todo esse ato era realizado sem um comando meu, ele pousava aqueles chocantes olhos em mim, aquilo me queimava inteira por dentro, prendi a respiração e o silêncio foi a minha resposta. Eu a toda hora tentava direcionar meus olhos para um ponto que não fosse ele, mas estes teimavam a pousar naquela delirante face.

- Você tinha ido embora tão repentinamente, e agora está aqui na minha frente, sem ninguém a rodeá-la, só o céu a contemplá-la – continuou ele dando um passo em minha direção. Ele devia ter aparecido para avisar o quão minha presença o incomodava, então com medo de ouvir tais palavras comecei o ato de ir em passos apressados até a porta da sacada.

Mas ele me impediu, quando eu passava por ele, ele segurou firmemente no meu braço não me deixando prosseguir, era a primeira vez que eu sentia seu corpo no meu, ele estava me tocando, aquilo estava fazendo com que eu delirasse, me concentrei ao máximo para ouvir o que ele estava a dizer.

- Fique, não vá outra vez, eu tenho a chance agora de responder aquela carta.
- Você não tem obrigação a nada, me desculpe por qualquer incomodo, eu já estou indo, não quero te chatear. – disse atropelando as palavras enquanto fitava o chão.

Ele ainda não havia soltado o meu braço, isso era a única coisa que me impedia de sair correndo dali. Minha respiração estava ofegante e eu continuava a fitar o chão, ter um contato visual com ele era demais para meu coração.

- Você é a coisa mais intrigante que já me apareceu, me fez sentir os sentimentos mais estranhos, só depois com a sua partida eu pude perceber que aqueles sentimentos não passavam de uma grande afeição mascaradas de aversão.
- Você me odeia, sempre ficava tão distante de mim, me repugnando com seus olhares julgadores. – Disse agora encarando aqueles profundos olhos, esperando o que aqueles singelos lábios iriam pronunciar, estava preparada para tudo.

Ele soltou então meu braço, eu já não tinha mais vontade de sair correndo, pousou sua delicada mão em minha face, se aproximou mais de mim, e sussurrou em meu ouvido na melhor melodia que uma voz pode proporcionar para o delírio humano.

- Eu gosto de você mais do que eu mesmo posso agüentar, sorria para mim, direcione sua alegria para aquele que esperou tempo demais por isso. – Nesse momento abri o sorriso mais aguardado, não o fiz por que ele me pedia, fiz por que o contentamento da minha alma era tão grande que se expressava em meus atos.

Embaixo do céu estrelado, da lua gritante, envoltos pelo frio arrepiante, pelo aroma dispersante. Em cima da cidade apagada, dos sonhos dos adormecidos, ele aproximou aquele rosto do meu fazendo com que eu quase esfarelasse quando aqueles lábios entraram em sintonia com os meus. Um pensamento do momento não guardava a realidade do sentimento.

Novamente eu estou aqui, sentada no sofá vermelho, aguardo meu namorado terminar o ultimo show de sua espetacular turnê. A ansiedade envolve minha alma fazendo essa se expressar em longínquos suspiros, esses suspiros me ajudavam a aguardar, suspiros apaixonados, que estão atuantes quando a alma anseia encontrar aquele que resplandece sua vida, suspiros que emanam o sentimento da saudade por seus beijos. Ali estava ele de braços abertos estampando um sorriso acolhedor, me aninhei em seu corpo e o beijei com a sede que o amor deixa na alma dos que amam.

Fim!

-----------------------------------------------------
E aaaaaih?
ooo que achaaaaaaaaaram???????????????
xDDDD~
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Seg Fev 09, 2009 6:51 pm

lindo, Laari *-* *bate palmas* uma grande revira - volta
Voltar ao Topo Ir em baixo
- Kell .

Fã


Número de Mensagens : 88
Idade : 25
Localização : São Paulo - SP
Data de inscrição : 09/11/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Seg Fev 09, 2009 7:00 pm

aaaaaaah; ficou l i n d o Lari! Parabéns *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ana Clara Kaulitz
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 370
Idade : 23
Localização : no quarto com o Bill, 'brincando'.
Data de inscrição : 01/10/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Seg Fev 09, 2009 8:07 pm

Aiin; ficou muito linda essa one!
*--*

/morri de emo.ção
Parabéns pela one, Laari. (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://feijaocomarrozpontocom.blogspot.com/
Tati
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1523
Localização : Salvador - Bahia
Data de inscrição : 13/10/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Seg Fev 09, 2009 11:23 pm

APAIXONANTE!!!

PARABÉNS!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Laari
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 482
Idade : 24
Data de inscrição : 05/10/2008

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Qui Fev 04, 2010 1:07 am

MEEEO DEOS, QUANTO TEMPO QUE EU NÃO ENTRO AQUI D;
noooossa, muitas saudades de escrever *.*
então to começando a escrever uma fic, que é mais uma biografia desse mundo louco que eu estou vivendo hoje em dia -hm
saudades mil dessas minhas fic, e daqui meo *-----*
Voltar ao Topo Ir em baixo
kiinha kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2401
Idade : 22
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 30/05/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Sex Fev 26, 2010 4:48 pm


Cara, voc me impressionou com sua One.
Você é muuito boa na descrição dos sentimentos.
PARABÉNS.
conseguiu minha admiração.
E continue com suas fics, e me avise.
Very Happy
Parabéns mais uma vez ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A Estranha [ONE-SHOT]   Hoje à(s) 11:38 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Estranha [ONE-SHOT]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Body Language {18} one-shot
» Coisa estranha em foto do TH!!??
» Diário de um MACHO! (Comédia One-Shot) POSTADA!
» Doce Ódio [One-Shot]
» Comparação estranha...

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics :: One Shots-
Ir para: