Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Viva cada segundo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
AnaCarolina_ff
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 591
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Viva cada segundo   Seg Jan 03, 2011 12:41 pm

Viva cada segundo

Autora: AnaCarolina_ff (eu)
Personagens principais: Tom e Bill Kaulitz, Mia Klein, Júlia Geiner e Katherine Karton
Classificação: dispensada, já que não é respeitada.
Avisos: Contém linguagem imprópria e pode haver insinuações e/ou situações de sexo.
Nº de capítulos: indefinido até o momento.
Terminada: não
Beta-Reader: não tem
Sinopse:

Desde que completei 16 anos minha família resolveu sair da Alemanha e recomeçar a vida, a minha vida, nos EUA por diversos motivos, sendo o principal deles o meu comportamento durante a adolescência. Meus pais voltaram para Hamburgo assim que entrei na faculdade, o que aconteceu bem cedo aliás, e eu fiquei em NY para exercer minha profissão de jornalista. Divido um apartamento grande e confortável em Manhattan com minha secretária e melhor amiga Júlia.
Trabalho na Vogue Teen atualmente como co-editora, mas tirei férias de inverno a pedido de minha querida tia Simone para passar o Natal e Ano Novo com a família na Europa.
Para mim seriam apenas férias com meus tios e pais, eu não esperava que meus primos também tirassem férias de suas agitadas vidas de músicos. Meu nome é Mia Klein e eu sou prima dos gêmeos Kaulitz, seríamos uma família normal se não nos déssemos bem além da conta...



Posto?


Última edição por AnaCarolina_ff em Ter Jan 08, 2013 2:10 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://re-ssurgir.blogspot.com.br/
Júlia G.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2642
Idade : 20
Localização : Brasília
Data de inscrição : 27/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Seg Jan 03, 2011 2:38 pm

Claro que sim, ainda pergunta menina? cha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Seg Jan 03, 2011 7:20 pm

posta...tá meio parecida com uma tal história que eu conheço.Mais Whatever.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Seg Jan 03, 2011 7:24 pm

Posta sim Ana, eu leio com certeza!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thah
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2275
Idade : 18
Localização : Belo Horizonte-MG
Data de inscrição : 28/06/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Seg Jan 03, 2011 8:30 pm

POSTA!
Eu leio!
Fiquei bem curiosa!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://twitter.com/#!/Gustav_X9
giovana_caxias

Fã


Número de Mensagens : 127
Idade : 19
Localização : RJ
Data de inscrição : 13/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Seg Jan 03, 2011 8:33 pm

Claro que sim! Vindo de você qualquer história fica boa!
Já estou anciosa!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCarolina_ff
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 591
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Ter Jan 04, 2011 1:06 am

Olá meninas lindas, e quanto retorno! Obrigada por se disporem a ler. Anic's há algumas coincidências sim e que já foram esclarecidas né Wink
E obrigada Gi, sinto sua falta. Bom, sem mais enrolação tenham uma boa leitura.
_____________________________________________________________________________________

Capítulo 1

Já era manhã e aquele 22 de dezembro era frio demais para um início de inverno. Acordei, coloquei meu hobby e fui observar a bela paisagem de Manhattan da sacada de meu apartamento. Nuvens imensas e brancas cobriam todo o céu anunciando a possível chegada da neve, algo que não me animava muito, principalmente porque, apesar de adorar o clima frio, eu odiava quando a cidade era atingida por repentinas tempestades de neve que me deixavam trancafiada em casa e sem opção. Corri o olhar pelo movimento nas ruas e percebi que a chegada da estação não havia causado nenhum tipo de mudança no dia-a-dia da agitada rotina nova iorquina, as pessoas apenas estavam equipadas de casacos e botas como de costume no inverno. Fechei as portas da sacada e passei no quarto de Júlia, que ainda dormia como uma pedra. Eu nunca vi alguém dormir tão pesadamente como aquela menina, pelo menos não que eu me lembre.

Fui até a sala de estar e encontrei as duas passagens de avião, sem escalas, para Berlim gritando para mim que havia chegado o dia da tão requisitada visita a tia Simone em Hamburgo. Eu não queria voltar às minhas origens sozinha, então insisti para que Júlia fosse comigo. Aquele lugar traria à tona lembranças de uma adolescência um tanto conturbada, digamos assim. Hoje, aos 21 anos de idade, me arrependo das besteiras que fiz, mas mantenho minha personalidade forte e decidida. Ainda sou do tipo que adora beber com os amigos e assistir a um show de rock, porém, aproveitando moderadamente. Vir para NY me ajudou bastante.

Pegaríamos o avião esta noite às 22h e provavelmente chegaríamos à Alemanha no fim da tarde do dia seguinte. Algo se revirava em meu estômago apenas ao pensar na idéia de rever tantos lugares que trazem consigo tantas lembranças de momentos que ficaram esquecidos no passado, momentos obscuros e deprimentes que faziam brotar instantaneamente lágrimas em meus olhos. Todas as coisas pelas quais eu passei foram uma loucura e muito difíceis, mas sinto que estou preparada para encarar minha família novamente, após alguns anos. Júlia acordou e foi até a sala despertando-me de meus devaneios.

_ E ai, preparada para ver a titia? – perguntou-me ao jogar-se despreocupada no sofá. Júlia era uma americana legítima, nascida em NYC mesmo. Eu a conheci na faculdade, e ela sempre foi uma menina muito bonita, de cabelos lisos e cor de mel assim como seus olhos. Era baixinha e um ano mais nova que eu, uma ótima amiga.

_ Tenho que estar. – disse sentando-me ao lado dela – Afinal, não dá mais para voltar atrás né. – dei de ombros.

_ Pois é. Mas me conta ai, é verdade essa história de que você é prima de Bill e Tom Kaulitz? – perguntou interessada, com um brilho maravilhado nos olhos enquanto se debruçava no sofá para me observar atravessar o vão entre a bancada e a parede do corredor indo em direção a cozinha.

_ É verdade sim, mas acredito que eles não estarão por lá. Desde que Devilish se tornou Tokio Hotel os meninos têm feito tanto sucesso. Não os vejo desde que vim para NYC. – dei de ombros rezando para que realmente não os encontrasse por lá.

_ Ainda não me conformo! – exclamou emburrada cruzando os braços e encarando o teto.

_ Com o que? – perguntei enquanto colocava café em xícaras para nós duas.

_ Com o fato de que minha melhor amiga, que também é minha chefe E ainda por cima mora comigo há três anos nunca ter me contado que é prima do guitarrista e do vocalista de uma banda de rock famosa. – disse encarando-me

_ Para falar a verdade nunca achei que fosse grande coisa. Se eu saísse por ai falando estaria cheia de sanguessugas falsos e interesseiros querendo estar comigo apenas pela possibilidade de chegar mais perto dos meus primos. – dei de ombros e entreguei-lhe a xícara de café.

_ Você tem razão, mas poxa sacanagem eu só descobrir agora né. – fez bico.

_ Sacanagem é você ainda não ter feito as malas, sacanagem é a gente sair de um país que tem um inverno de lascar para ir para a Europa onde podemos morrer congeladas, sacanagem é chegar lá em Hamburgo e ainda ter que ajudar tia Simone na cozinha para a ceia de Natal. Isso sim é sacanagem.

_ Credo. Não ta mais aqui quem falou, vou lá fazer minhas malas sua chata. – levantou-se e mandou-me língua enquanto ia em direção do quarto, e eu retribuí o gesto típico entre nós duas.

Júlia ficou no quarto tentando decidir que casacos levar, com que calças e sapatos combinavam os casacos escolhidos, um drama desnecessário que ela fazia questão de fazer. Enquanto isso eu tomei um banho e fui à minha confeitaria favorita comprar alguns cupcakes, eu estava ansiosa e precisava comer para fazer com que aquela sensação passasse. Comprei as benditas guloseimas e voltei para casa. Jú ainda estava tentando organizar suas bagagens quando fui até a sacada. Fiquei por lá mesmo observando a movimentação do trânsito, das pessoas, das nuvens, o tempo parecia ter parado, estava se arrastando e aquilo já me causava agonia. Os cupcakes haviam acabado então fechei as portas da sacada impedindo que o vento frio entrasse e fui até meu quarto.

Sentada na beira da cama fitando minhas malas num canto, ao lado da cômoda, percebi que a tarde se fora e eu nem havia almoçado. Júlia havia saído e eu não me lembrava de ter prestado atenção quando ela disse aonde iria. Bom, provavelmente teria ido comprar alguma coisa para levar na viagem. A sensação de que o tempo se arrastava lá fora era apenas coisa da minha cabeça, porque as horas haviam passado voando, sem que eu se quer percebesse. Faltavam duas horas e meia para o nosso vôo.

_ Mia, cheguei! – Júlia gritou ao entrar pela porta da sala.

_ Aonde foi?

_ Eu disse que iria comprar botas novas, as minhas estão horríveis. – disse com várias sacolas na mão. Perguntei-me quantas sacolas um par de botas ocupa, mas resolvi deixar pra lá – E então vai querer jantar antes de irmos para o aeroporto?

_ Não, obrigada. Estou sem fome.

_ Tem certeza? Porque eu trouxe comida japonesa e está uma d-e-l-í-c-i-a. – disse abocanhando três sushis, um atrás do outro.

_ Tenho sim, e vai com calma se não vai acabar se engasgando viu? – disse observando incrédula enquanto ela comia como um mendigo esfomeado.

_ Que é? Sou uma mulher com um grande apetite. – disse de boa cheia.

_ Sei... – olhei torto para ela que sorriu abertamente para minha cara de espanto.




O tempo passou bem rápido. Faltavam 40 minutos para que nosso vôo partisse quando o táxi estacionou em frente ao aeroporto. Fui caminhando na frente para fazer o check in enquanto Júlia vinha logo atrás com suas cinco malas, uma frasqueira e uma bolsa de mão. Em casa eu insisti para que ela se desfizesse do excesso da bagagem, mas foi em vão. Fizemos o check in e aguardamos até que chamassem. Como eu odiava aquela voz mecânica ridícula de aeroporto, já estava me dando nos nervos quando finalmente chamaram todos os passageiros do vôo 7968 com destino a Berlim. Levantamo-nos e fomos até o portão de embarque. Já no avião e devidamente acomodadas em nossos acentos arranjamos logo o que fazer para passar o tempo. Júlia lia revistas de moda e eu me distraí com algum rock dos anos 80.

Horas de viagem arrastavam-se e havíamos passado de pouco mais da metade do percurso quando Júlia acordou e decidiu que queria conversar enquanto eu estava bem mais interessada em descobrir como não surtar quando fosse atingida por tantas lembranças.

_ Mia, me explica porque você é tão diferente das outras alemãs. Quero dizer, são todas brancas, loiras e de olhos claros enquanto você tem cabelos negros, pouco ondulados e olhos azuis.

_ Mas a única diferença é o cabelo se formos seguir por esse seu padrão, que aliás não faz muito sentido desde que a ditadura de Hitler acabou. Agora apenas a maioria tem essas características. Até admito que não seja muito comum que uma alemã já nasça de cabelos escuros, mas digamos que eu seja um tipo de exceção. – dei de ombros.

_ Sei... E vem cá, como faremos para chegar a Hamburgo quando estivermos em Berlim? E o meu alemão, tantos anos de curso e nunca pratiquei, será que vou me sair bem?

_ Terá um carro esperando por nós quando pousarmos no aeroporto em Berlim e relaxa, seu alemão é ótimo vai dar tudo certo.

Fez-se silêncio e pensei comigo “Espero que realmente dê tudo certo”. Dormimos até que o avião estivesse em solo alemão.
Tranquilizei-me pensando que seriam apenas algumas semanas com a família, daria tudo certo. Afinal, não teria motivos para que eu fosse atingida por fatos que ficaram para trás, eu segui em frente e mudei. Nada poderia me afetar, pensamento positivo e uma pitada de coragem para dar as caras novamente naquele lugar. Eu ficaria bem, a não ser que algo que não estava nos meus planos acontecesse.


Última edição por AnaCarolina_ff em Ter Jan 04, 2011 7:37 pm, editado 8 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://re-ssurgir.blogspot.com.br/
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Ter Jan 04, 2011 3:01 am

Eu adorei Ana! Posta mais? A história é muito boa!CONTINUE guria Wink vou acompanhar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fabyola
Fanática
Fanática


Número de Mensagens : 1276
Idade : 24
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 16/10/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Ter Jan 04, 2011 6:59 am

Posta logo anjo, to super curiosa....
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://dafaby.blogspot.com/
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Ter Jan 04, 2011 9:23 pm

Awn adorei flor (:
Pode tratando de postar mais ok yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
/anna.
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 322
Idade : 23
Localização : Rio Grande do Sul
Data de inscrição : 03/04/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Ter Jan 04, 2011 9:34 pm

Karine Kaulitz escreveu:
Awn adorei flor (:
Pode tratando de postar mais ok yaya

eu tava pensando: "Puxa, a Ana Carolina sempre tá lendo e comentando nas minhas fics, eu tenho que ler uma dela também!"
e olha eu aqui Very Happy guria, que fic legal
eu também quero ser prima dos Kaulitz ._. só quero
posta mais Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Desagreg
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 395
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 24/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Ter Jan 04, 2011 9:56 pm

safado
POSTA MAIS!!!!
essa fic tah ótima!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qua Jan 05, 2011 1:06 am

Ana adorei o capítulo, ficou ótimo.
pode tratar de continuar ok?! (pensa que manda).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Júlia G.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2642
Idade : 20
Localização : Brasília
Data de inscrição : 27/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qua Jan 05, 2011 6:56 pm

Ah Ana, posta mais, por favor! *-* To amando a história.
Adorei a personagem com meu nome NDSAÇLNDLÇSANDLSNDSAKLNDLAS
Quero ler mais, poste menina yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fash

Fã


Número de Mensagens : 228
Idade : 20
Data de inscrição : 12/07/2009

Minha ficha
Como conheceu o fórum?:

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qua Jan 05, 2011 10:19 pm

posta posta posta to adorandoo yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCarolina_ff
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 591
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qui Jan 06, 2011 1:19 am

Muito obrigada /anna. E obrigadíssima meninas, eu não contava com tanto retorno *-* Gostou né Jú? haha. Aqui vai mais um capítulo, abstrai qualquer erro porque acabei atrasando a fic por conta de problemas de saúde e tive que transformar as ideias brutas em capítulo correndo. Boa leitura. Wink


Capítulo 2

O vôo foi cansativo, mas bem tranqüilo. Chegamos ao aeroporto de Berlim um pouco mais animadas do que quando entramos no avião em NY, principalmente porque a energia que as pessoas exalavam era confortante, a tranquilidade da cidade era algo excepcionalmente novo para Júlia, que estava tão acostumada com a agitada Nova Iorque. Para mim a calmaria já era um tanto familiar, mesmo que minha vida na Alemanha não tenha sido tão tranqüila.

Paramos em uma lojinha simpática no aeroporto porque Júlia havia cismado em comprar algum presente para tia Simone. Segundo ela era mal educado passar o feriado na casa de alguém e chegar de mãos abanando.

_ Júlia você veio de onde? De um filme do Poderoso Chefão? – fiz graça.

_ Claro que não sua boba. Só acho certo levar algo de presente, já que vou passar uns dias na casa de sua tia e nem fui convidada diretamente por ela. – deu de ombros – E além do mais, aquele personagem desse tal O Poderoso Chefão...

_ Você quer dizer O poderoso chefão, já que ELE é o personagem principal. – interrompi.

_ É, esse mesmo. Que seja! Continuando, acho que ele é um homem muito sensato e educado, já que pensa da mesma maneira que eu. Não discuta com meus princípios Klein. – disse enquanto analisava alguns souvenirs na tal lojinha.

_ Não está mais aqui quem falou. – disse erguendo as mãos como se estivesse me rendendo.

Esperei por volta de 30 minutos até que Júlia finalmente decidisse qual seria o presente perfeito e, não que isso me surpreendesse, ela saiu da loja com bem mais que uma sacola para o presente de tia Simone. Caminhamos até o portão principal do aeroporto quando fomos atingidas pelo frio cortante que estava lá fora, logo pude avistar Gordon que nos esperava recostado num carro que eu mal pude acreditar, mas era o meu antigo Chevy Impala 67 conversível. Uma relíquia que meu avô havia deixado para mim como herança. Eu costumava sair por Hamburgo de madrugada naquele carro.

Gordon estava distraído lendo um jornal quando me aproximei após alguns segundos extasiada ao rever meu tão amado carro.

_ Vejo que cuidou muito bem do meu bebê. – disse recostando-me ao lado do meu querido tio.

_ Mia! Nossa como está crescida, e bonita! Nem parece a mesma adolescente rebelde que conheci alguns anos atrás. – ele disse abraçando-me animadamente. Fiquei feliz em reencontrá-lo.

_ Obrigada, você também está bem bonito. – agradeci dando uma piscadela – Bom, essa é minha amiga Júlia, moramos juntas em NYC.

_ Júlia Geiner, aspirante a jornalista, 20 anos e nova iorquina legítima. É um prazer conhecê-lo Gordon. – apresentou-se minha amiga exagerada.

_ Bom, também é um prazer conhecê-la Júlia Geiner. – respondeu Gordon, educação intacta como sempre – Vamos entrando meninas porque são aproximadamente duas horas de carro daqui até Hamburgo.

Entramos no carro e fui admirando a paisagem ao longo do caminho, eu não lembrava das belas paisagens que meu país de origem tinha a oferecer, eram realmente estonteantes. Florestas lindas e fechadas, flores típicas e delicadas, tudo se encaixando perfeitamente bem formando paisagens dignas de cartões postais.

Júlia roncava no banco de trás do meu chevy enquanto eu estava uma pilha de nervos por ter de rever todos aqueles lugares carregados de lembranças de uma época agitada da minha vida. Já havíamos entrado na cidade quando tive uma súbita vontade de abrir o porta luvas para ver se tinha jogado fora as coisas que eu havia deixado ali ou se preservaram um pouco da essência que deixei para trás. E surpreendi-me ao encontrar fotos minhas com a minha antiga galera, meus ‘seguidores’, também encontrei uma foto minha sendo beijada nas duas bochechas ao mesmo tempo por Bill e Tom, éramos inseparáveis. Encontrei fotos, embalagens de chicletes, um esmalte preto ressecado e um CD do Bon Jovi.

Chegamos e Gordon estacionou ao lado de belos carros, mas que para mim não passavam de modernidade passageira ao lado do meu bebê. Acordei Júlia e entramos com nossas respectivas malas. Tia Simone devia estar na cozinha, deixamos as malas na sala e fomos anunciar nossa chegada.

_ Tia Simone? Cheguei. – disse ao encontrar na cozinha procurando por ela que se encontrava numa posição um tanto cômica: vestida um avental de cozinha por cima do vestido rosa claro e estava de quatro tentando encontrar algo debaixo do fogão.

_ Mia! Querida, como é bom te receber de volta. – disse ela vindo até mim e esmagando-me com seu abraço acolhedor.

_ É bom estar de volta. – disse sem ter certeza – Bem, esta é Júlia. A amiga de quem lhe falei. – apresentei-a já que minha amiga estava um pouco lesa demais para repetir o exagero que cometeu com Gordon mais cedo.

_ É um prazer recebê-la querida. – minha tia abraçou Júlia que ficou com um sorriso retardado no rosto logo depois – Leve-a para o quarto vizinho ao seu, vocês devem estar exaustas. E mais tarde pode vir me ajudar com a salada de frutas para a ceia de Natal?

_ Claro, posso sim. – eu sabia que teria de ajudar na cozinha, mas não reclamo – Mas, espera ai. A senhora disse “quarto vizinho ao seu”? Quero dizer, ainda tenho um quarto aqui?

_ Mas é claro! Você acha que eu me livraria do cantinho de minha sobrinha favorita? Magina! – respondeu-me dando uma piscadela de leve e voltando para sua busca incansável pelo objeto perdido debaixo do fogão.

_ Obrigada tia! Eu te amo! – exclamei enquanto ia em direção a sala de estar sendo seguida por Júlia. Gordon já estava estirado no grande e confortabilíssimo sofá assistindo a qualquer coisa na TV.

Praticamente arrastei Júlia escada acima e mostrei-lhe o quarto onde ficaria durante sua estada por lá, e ao voltar ao corredor onde havia nove portas sendo sete delas quartos e duas, banheiros. Encarei por alguns segundos duas portas que me eram familiares, eram os quartos de Tom e Bill, que por um acaso ficavam de frente para o meu e o de Jú. Recuei à curiosidade de entrar nos quartos e bisbilhotar um pouco e carreguei minha malas para meu antigo quarto.




Milhares de lembranças atingiram-me no momento em que adentrei naquele cômodo. A parede pintada de preto ao lado da cama, os cd’s de rock espalhados por cima da escrivaninha – perto da janela -, meu antigo aparelho de som, jeans rasgados pendurados na cabeceira da cama, paredes e guarda-roupas ilustrados de cima a baixo com recortes e posters de bandas de rock, letras de música, símbolos e fotografias. Tudo exatamente como eu havia deixado cinco anos atrás. Apenas a cama com a colcha negra com desenhos de caveiras estava esticada, o chão limpo, o tapete vermelho de formato retangular estava lavado, o resto ainda estava como eu deixei.

Deixei minhas malas ao lado da pequena escrivaninha que mais era utilizada como degrau quando eu fugia pela janela do que para estudos. Observei todos os detalhes daquele lugar e na parede oposta à parede negra pude ver uma porta que indicava a entrada do lugar onde passei meus momentos mais deprimentes e solitários, o banheiro. Entrei e toquei desde as bordas da pia de mármore branca até as da banheira de tamanho médio. Abri as gavetas e encontrei diversos pacotes de giletes, em todas elas, que fiz questão de jogar no lixo imediatamente, nesse momento as cicatrizes em meus pulsos latejaram com a triste lembrança então resolvi arrumar o quarto e disfarçar a obscuridade que ele representava.

Uma hora depois os cd’s estavam organizados em pilhas, minhas roupas estavam nas devidas gavetas, o banheiro estava limpinho e perfumado, e o mais importante, as giletes e suas respectivas embalagens estavam em um saco preto indo direto para o lixo. Resolvi dar uma olhada nas roupas que eu havia deixado para trás, era pouca coisa, mas ainda sim mostravam bem que eu era naquela época. Encontrei mais jeans rasgados, camisetas pretas lisas, estampadas, rasgadas, de bandas, munhequeiras, um cinto de tachinhas e um par de coturnos. A maioria daquelas roupas ainda servia, sim eu experimentei, a não ser pelos jeans, porque agora tenho digamos que um traseiro mais avantajado.

Depois de uma volta no túnel do tempo resolvi colocar um short preto curto e um casaco de moletom cinza para amenizar o frio nos braços. Desci e fui até a cozinha onde minha tia estava animadíssima preparando um grande banquete para a ceia de Natal no dia seguinte. Debrucei-me na bancada que formava um L vindo da pia e formando uma divisória entre a grande cozinha e a requintada sala de jantar.

_ Oi tia. Vim ajudar, o que posso fazer?

_ Oi querida, pode ir cortando as frutas em cubo para mim enquanto eu vou na garagem ver o que Gordon quer lá fora naquele frio?

_ Claro. – disse observando-a pendurar seu avental de cozinha dum gancho ao lado do armário de louça.

Entretive-me por alguns minutos cortando mangas, laranjas, maçãs, morangos, entre outras frutas perguntei-me onde minha tinha havia arranjado tantas frutas, algumas apenas cultivadas em outros continentes, mas logo imaginei que ela teria pedido que entregassem especialmente para seu banquete. Típico da senhora Kaulitz. Eu estava distraída, cantarolando Wonderwall, do Oasis, quando sinto mãos em minha cintura. Gritei quando senti um hálito quente em minha nuca, já que meus cabelos estavam enrolados num coque frouxo.

_ Empinada desse jeito você me deixa louco. – ouvi uma voz rouca sussurrar em meu ouvido.

_ AAAH! Que susto garoto!

_ Mia!? Mas o que? Como? Ai, to confuso. – era meu primo, Tom. Eu não sabia que ele viria para o Natal.

_ O que você está fazendo aqui? – perguntamos ao mesmo tempo.

_ Você primeiro. – ele disse.

_ Bom, tia Simone me convidou para passar as férias de inverno aqui. E você, não devia estar em turnê ou algo do gênero?

_ A turnê terminou hoje, só voltamos a trabalhar daqui a um mês e meio. Mas, é você mesma? Está tão... tão...

_ Tão? – encorajei-o

_ Diferente. Vou ser sincero, você ta gostosa pra caralh*. É isso. – ruborizei e percebi que ele encarava meu corpo como um predador. Focado em minhas pernas.

_ Ei Tom, meus olhos são um pouco mais acima.

_ Desculpa, é que não sabia que Nova Iorque fazia milagres.

_ RÁ. Engraçadinho você, vem me ajudar a cortar essas frutas.

_ Dessa vez eu passo priminha, cadê a minha mãe?

_ Está na garagem ajudando Gordon com sei lá o que. Só não entendo porque ela não me disse que você viria...

_ É que, bom ela não sabe que viemos.

_ Viemos? Bill também está ai? – não escondi a animação ao saber que Bill também estava em Hamburgo.

_ Está. – respondeu – Deve estar tirando as malas do carro lá fora. Sabe, eu não entendo porque você fica tão animada quando o vê... Quero dizer, não é só porque vocês...

_ Tom, cala a boca e vai lá ajudar seu irmão a pegar as malas vai. – o interrompi.

_ Ta bom, sua chata. Chata e gostosa. – disse e correu antes que a maçã que taquei em sua direção o atingisse.

Eu não contava com a presença deles, mas algo me dizia que essas seriam longas férias...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://re-ssurgir.blogspot.com.br/
Desagreg
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 395
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 24/09/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qui Jan 06, 2011 2:28 pm

tom e sua safadeza Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qui Jan 06, 2011 4:58 pm

Citação :
_ Ta bom, sua chata. Chata e gostosa. – disse e correu antes que a maçã que taquei em sua direção o atingisse.

Esse Tom não tem jeito, kk.
Liebe, o capitulo ficou ótimo.
Liebe poste o mais rápido possível já viciei nessa fic yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Júlia G.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2642
Idade : 20
Localização : Brasília
Data de inscrição : 27/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Qui Jan 06, 2011 7:56 pm

Aaaaaah Ana, esse capítulo ficou ótimo, eu realmente mal posso esperar por mais.
Já to completamente apaixonada por essa fic
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Sex Jan 07, 2011 12:11 am

Karine Kaulitz escreveu:
Citação :
_ Ta bom, sua chata. Chata e gostosa. – disse e correu antes que a maçã que taquei em sua direção o atingisse.

Esse Tom não tem jeito, kk.
Liebe, o capitulo ficou ótimo.
Liebe poste o mais rápido possível já viciei nessa fic yaya

+1
Adorei o capítulo Ana, continue please...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Sex Jan 07, 2011 10:43 am

Posta mais, eu adorei sua fic *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Júlia G.
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2642
Idade : 20
Localização : Brasília
Data de inscrição : 27/08/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Sex Jan 07, 2011 10:45 am

Nessa tua fic eu só consigo imaginar o Tom e o Bill com os cabelos de 2008 KK
hmm, continue yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Thah
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2275
Idade : 18
Localização : Belo Horizonte-MG
Data de inscrição : 28/06/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Sex Jan 07, 2011 9:01 pm

Desculpe o atraso...
Mas... Enfim...
POSTA MAIS!!
a... Tom.. Só você mesmo héin!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://twitter.com/#!/Gustav_X9
AnaCarolina_ff
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 591
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 29/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Sab Jan 08, 2011 12:17 am

Oi minhas leitoras lindas! Vim avisar que por motivos de saude voltarei com a fic somente segunda. Estou tomando uns remedios que me deixam dopada a maior parte do tempo e foi isso que me atrasou. Mas não se preocupem, prometo não decepciona-las. Mil beijos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://re-ssurgir.blogspot.com.br/
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Sab Jan 08, 2011 12:28 am

Sem problemas Ana,
Cuide de você primeiro (óbvio hehe), espero que melhore logo Very Happy
ah sobre decepcionar, não se preocupe tenho certeza que isso não vai acontecer,
(ah você escreve muito bem).
Beijinhos! e obrigada por avisar! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Viva cada segundo   Hoje à(s) 2:56 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Viva cada segundo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Viva cada segundo
» Efeitos e características de cada pedal
» Som Nosso de Cada Dia - A história.
» Erin Everly, sua vez na roda viva...
» Qual é a palavra que define cada um deles ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: