Fórum Oficial do Tokio Hotel no Brasil - TH BRASIL OFICIAL FÓRUM
 
InícioPortalRegistrar-seLoginIr para o site@THBRASILOFICIALFacebook

Compartilhe | 
 

 Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Dom Set 18, 2011 6:11 pm

Que isso genteee?!
Aii cara eu amei esse capitulo....
Ai Evelyn isso é crimee matar a gente de curiosidade..

O ministério das fic's adverte: Ler as fic's da Evelyn leva a loucura e pode ate matar...

kkkkkkk....
Brincadeiras a parte!

Serio menina amei esse capitulo!!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Ter Set 20, 2011 4:50 pm

2015? OMG!
Continua, estou desesperada por ler mais um capitulo yaya
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sex Set 23, 2011 11:30 pm

Always.Postive_ escreveu:
Izabelly você acorda ao lado do Tom e bate nele, fala sério!! Euehein ai se fosse eu num ia presta Twisted Evil


1+....
Concordo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qua Set 28, 2011 9:57 pm

Mil desculpas pela demora meninas, as provas me pegaram esses dias... Rolling Eyes
Obrigada por todos os comentários e... Nossa, como são ansiosas Laughing
Bom, espero que gostem!
Very Happy
* Coloquei alguns links no capítulo.




Izabelly’s POV


Tom abriu a caixa e começou a espalhar as fotos em cima da cama; eram fotos dele e do irmão quando crianças, da mãe deles, dos amigos, da tal banda e por fim, ele tirou mais outras dez fotos de dentro da caixa...
- Brasil, Japão, Itália... -dizia enquanto observava nossas fotos com curiosidade.
- Não, não é... -eu não acreditava que havia viajado para esses lugares com o Tom.
Não aceitava que aquilo estivesse acontecendo, eu só queria ir pra casa, fugir daquele lugar que não era o meu.
- Você era minha namorada, veja viajávamos juntos para vários lugares. -ele parou e soltou um suspiro longo, não contive minhas lágrimas. - Você escrevia bilhetes pra mim... -sorriu olhando um dos papeizinhos; aproximei-me para ver e era mesmo a minha letra. - Éramos felizes! - disse irritado rasgando uma das nossas fotos.
- Eu vou embora daqui. -gritei e corri para sair do quarto, mas no caminho pisei numa toalha cor de rosa que estava jogada no chão, escorreguei e caí sentada. - Droga! -murmurei e quando vi, o Tom estava do meu lado e rindo de mim.
- Você é louca ou o quê? - sentou do meu lado e riu-se mais ainda, eu o encarei emburrada.
- Devo ter me contaminado com você. -sorri sinicamente e tentei me levantar.
- Não, espera! -Tom disse, segurando minha perna, para que eu ficasse sentada.
- Fala... -cruzei os braços e afastei a minha perna.
- Qual o nome daqueles caras calminhos dos desenhos japoneses? -ele perguntou, mas porque diabos o Tom queria saber daquilo?
- Monges... -foi o primeiro nome que me veio à cabeça. - Por quê? -ergui umas das sobrancelhas.
- É isso mesmo, você precisa relaxar... Vem, tenta comigo. -Tom fez um colinho nas pernas, ergueu os braços e deixou as mãos na posição de meditação; ele fechou os olhos e começou a fazer um barulho esquisito, foi impossível não rir.
- Ei, para com isso... -comecei a sacudi-lo.
- Não ria. -disse abrindo um dos olhos para depois fechá-lo.
- Sério. Você vai me matar de rir. -o empurrei e caí por cima dele no chão, soltamos uma gargalhada, nos encaramos por um segundo até que eu me afastei toda desconcertada e levantei do chão.
- Hoje vamos jantar lá em casa, amanhã vamos procurar algo que nos faça voltar pra 2011. -ele disse num tom calmo de voz e levantou do chão. - Um psicólogo, ou sei lá...
- Acha mesmo que vamos conseguir... É praticamente impossível; e se isso fosse um sonho? -falei desanimada observando o quarto todo bagunçado.
- Acha mesmo que é um sonho? -ele sorriu.
- Não. -falei baixinho e comecei a arrumar o quarto.
- Vou sair um pouco, preciso ver umas pessoas... -Tom saiu do quarto.
- Aonde você vai? -perguntei o seguindo e parando na porta do quarto, apenas observando o Tom desaparecer casa a fora.
- Não se preocupe, eu volto. -ele riu e eu não confiava naquela risada. - Esteja pronta ás oito, temos um jantar pra ir, lembra? -apenas ouvi a porta bater suavemente.
Estava sendo obrigada a ir nesse jantar? Terminei de arrumar o quarto e aproveitei que o Tom não estava para observar a casa; não era muito grande, mas super organizada, a cozinha era um sonho de qualquer mulher, os móveis eram modernos e visivelmente caros, a sala então... Tudo um luxo. Havia outros dois quartos, um vazio e outro com uma cama simples, forrada com lençóis azuis, um abajur e uma estante com livros.
Comecei a organizar os livros e distrair-me com um romance, eu precisava ocupar minha mente com histórias inventadas; minha barriga roncou e voltei minha atenção para um relógio pendurado na parede do quarto, já passavam das duas da tarde, guardei o livro e fui até a cozinha. Abri a geladeira, revelando a fartura em que a mesma se encontrava, o bolo de chocolate chamou-me mais atenção e foi impossível comer só um pedaço. Depois, voltei para o quarto onde eu estava, continuei lendo o romance e alí adormeci.

Tom’s POV

Los Angeles estava um pouco diferente, pouca coisa havia mudado.
Eu não queria ver ninguém, era tudo desculpa pra fugir da realidade, parei o carro num parque que eu não sabia nem que existia e fiquei observando as crianças brincando, os casais namorando, tudo tão tranquilo; depois de um tempo fui comer alguma coisa num dos restaurantes da cidade, nunca tinha ido lá antes, parecia novo. Agora, voltando pra casa eu sentia um aperto no peito, tinha tantas dúvidas e também, não fazia idéia de como agir hoje no jantar.
Cheguei á casa a noite, fiquei rondando a cidade, entrei e as luzes estavam todas apagadas, saí acendendo-as por onde passava.
- Izabelly? -perguntei um pouco com medo, não queria que ela tivesse ido embora, acho que foi uma péssima idéia sair de casa.
Olhei nos dois primeiros quartos e ela não estava, só faltava o último, abri a porta e procurei o interruptor , quando a luz acendeu, encontrei a Izabelly dormindo, deitada na cama com alguns livros ao redor dela, estava linda.
- Izabelly, acorda... -falei afastando seus cabelos do rosto e tocando levemente em seu ombro.
- Hum... O que? -murmurou sonolenta.
- O jantar, lembra? Está quase na hora.
- Não vou a lugar algum. -oh, criancinha birrenta.
- Levanta logo. -falei a puxando pelo braço.
- Tom, sai... Eu sei levantar sozinha. -disse irritada levantando-se e saindo do quarto.
- Eu disse à hora certa. -falei a seguindo.
- Acha que tenho um relógio na mente? -mais uma vez bateu a porta na minha cara bem na hora em que estava entrando no quarto.
- Você tem vinte minutos. -avisei e me dirigi ao outro banheiro.

Izabelly’s POV

Era só o que me faltava, querer mandar em mim. Só vou nessa droga de jantar porque não tem outra saída, além disso, tenho que me “familiarizar” com esse pessoal.
Tomei um banho caprichado, o Tom que se mate de esperar, procurei uma roupa que se adequasse a ocasião e a vesti, era um vestido preto, com sapatos também pretos, caprichei na maquiagem e arrumei os meus cabelos. Saí do quarto e caminhei até a sala de estar, o Tom estava sentado batendo o pé impaciente.
- E aí? -perguntei parando em frente ele.
Foi engraçado ele olhou uma vez e outra, como se não acreditasse, depois me olhou toda e sorriu.
- Serve. -falou levantando-se e pegando as chaves do carro.
- O que? Passei uma hora me arrumando e nem pra dizer que ficou bonitinha? -disse o seguindo, ele estava andando rápido demais, saímos da casa e logo entramos no carro.
- É isso que quer ouvir? Tudo bem... Está bonitinha. -bufei, Tom deu partida no carro, observando algo pelo retrovisor, logo acelerou o carro e já estávamos um pouco longe de casa.

...

E aí, continuo? Gostaram?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
Thah
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2275
Idade : 19
Localização : Belo Horizonte-MG
Data de inscrição : 28/06/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qua Set 28, 2011 10:07 pm

HOHOHOHO
Continua, claro!!! hehehe
Amei!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://twitter.com/#!/Gustav_X9
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qui Set 29, 2011 11:10 am

Hahahaha....
Esse casal é muito comedia... Eu morro de rir!
Amei o Cap.
Continua sim....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Always.Postive_
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 528
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro.
Data de inscrição : 10/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qui Set 29, 2011 1:12 pm

continua.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qui Set 29, 2011 3:22 pm

CARACA! affraid
Oh bebida boa que eles devem ter tomado,esquecerem de 4 anos de uma vida,puxa!! Surprised
kkkkk
Continua Liebe!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
mila!kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 718
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 21/01/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 01, 2011 8:33 pm

Danny Mellyarco escreveu:
Hahahaha....
Esse casal é muito comedia... Eu morro de rir!
Amei o Cap.
Continua sim....

Né?
Eles são muito comedia!! UAHSUAHSUHA'
Continua, está maravilhoso!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
LavinyBkauTkauGG
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 524
Idade : 20
Localização : Onde judas perdeu o par DIREITO das botas
Data de inscrição : 08/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Dom Out 02, 2011 12:12 pm

haha nossa pensa esse casal em um shopping aiai ia ser muito comedia uma dizia uma coisa de uma roupa outro dizia outra coisa nossa imaginando aquii
continuee amor
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Dom Out 02, 2011 3:54 pm

Milena Kaulitz escreveu:
CARACA! affraid
Oh bebida boa que eles devem ter tomado,esquecerem de 4 anos de uma vida,puxa!! Surprised
kkkkk
Continua Liebe!

Eu quero uma bebida dessa!!!
hahhahaha!!!
Onde sera que acha? Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lexie'

Fã


Número de Mensagens : 164
Localização : Portugal
Data de inscrição : 22/05/2011

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Ter Out 04, 2011 7:20 pm

Ahahah gostei do capítulo.
O Tom né, sempre o mesmo parvo, adorei a parte da meditação xD
continua, beijinhos^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sex Out 07, 2011 10:28 pm

Olá, Very Happy.
Lá vem eu com a cara mais sínica do mundo agradecendo pelos comentários de vocês e pedindo desculpas por não ter postado antes, isso mesmo, é a realidade, e não, não podem me bater. Laughing
Olha só, vou postar o capítulo sete, hoje. E domingo, dia 16/10 prometo que posto o próximo capítulo. Smile Senti que algumas leitoras sumiram, isso me deixou bastante triste, a história está tão ruim assim? Neutral E se alguém ler isso aqui "secretamente" é bom se apresentar hein? Vai deixar uma escritora de meia tijela bem feliz. Há! Cool
Ai, como eu tô bandida. no





Izabelly’s POV

- Haja normalmente com todos. -alertou-me virando a esquina e parando o carro em frente a uma casa mega luxuosa, a arquitetura dela era tão linda que aquilo parecia ter sido feito a mão.
- Vai ser difícil, não sei nem que é quem... -falei preocupada.
- Apenas cumprimente-os. Preste atenção nas conversas e decore os nomes de todos. -Tom fala come se fosse simples decorar o nome de pessoas que eu nunca vi na vida. Claro que conheço o Tokio Hotel, mas o nome de todos os integrantes? Deixa isso pra quem é fã.
Logo os seguranças abriram o portão para passarmos com o carro, era tudo lindo, o jardim impecável, rosas graciosas de todas as cores e o jogo de luzes davam o charme aquele belo jardim; além de um piscina, esta parecia me chamar para um mergulho.
Descemos do carro, o Tom agarrou o meu braço e assim caminhamos até a porta, sem bater, Tom adentrou a casa me levando junto.
- Olha só quem chegou... O mais lindo casal. -alguém disse em alto e bom som.
Observei o local, a sala era grande, todos estavam acomodados em poltronas aparentemente confortáveis, na cor roxa; as paredes pintadas numa cor clara, uma delas, a que ficava atrás de um balcão com algumas esculturas, era preta; os lustres eram um luxo só, fora outros detalhes que davam vida a sala.
- Olá. -acenei e sorri gentilmente para todos, que sorriram e acenaram em resposta.
Achei estranho da parte do Tom, não falar com ninguém; estranho também foi o olhar fixo que ele lançou para a moça sentada ao lado de seu irmão. De primeiro, achei legal ter outra mulher na casa, assim eu não ficaria sozinha no meio de quatro homens.

Tom’s POV

Incrível, nossa casa estava totalmente redecorada, acho que durante esses anos o Bill resolveu mudar e deixar tudo do jeito dele; faz sentido, pois eu não mudaria nada nesta casa se ainda morasse aqui. Assim que olhei pra quem estava na sala, percebi que a Alice estava lá. Será que depois de anos essa mulher ainda não me deixou em paz? Droga!
Ela estava usando um vestido branco, um tanto curto, acompanhado de sapatos pretos.
Puxei a Izabelly pra sentar-se junto a mim numa das poltronas. Não falei com ninguém, já deviam ter percebido que não estou num dos meus melhores dias.
- Ainda brigados? -perguntou o Bill levantando-se e pegando a garrafa de vinho que estava numa bandeja, em cima do centro.
- Não. -Izabelly e eu dissemos juntos, nos encaramos em seguida.
- Conheço vocês. -Bill sorriu de canto e enquanto ele servia o vinho a todos, não dissemos uma única palavra.
Izabelly me olhou de um jeito como se implorasse para eu dizer algo.
- Tudo bem, amor. -falei baixinho, disfarçando uma conversa inexistente com ela; e fui retribuído de forma agressiva com um beliscão, apenas sorri e a olhei come se avisasse que aquilo teria volta.
- E então... -Gustav se prontificou.
- Gustav, sabemos que está com fome, todos estamos... -Georg o interrompeu. - Olha a cara da Iza. -todos riram, até a Izabelly, menos a Alice.
- Pois é Georg, mas temos que esperar o Andreas. -disse o Bill.
- Acho que a barriga do Gustav pode esperar... -disse batendo de leve na própria barriga, foi legal da parte da Izabelly fazer piada com o Gustav, que eu lembre a Alice nunca disse nada que nos fizesse rir, até o próprio Bill não agüentou. Estávamos mesmo precisando de umas boas risadas.
- Essa foi boa. -disse o Gustav, rosado de tanto rir.
- Sempre é assim, a Iza nunca fica por baixo de nenhuma piada. -Georg ria e ouvimos o barulho de um carro.
- Acho que é o Andreas. -falei.
Bill logo se levantou e foi em direção a porta, a Alice continuava com a mesma cara, talvez ela estivesse chateada com alguma coisa.
- Quem é Andreas? E porque essa enjoada não diz uma palavra, acho que a estranha da história é ela e não eu... -Iza cochichou em meu ouvido.
- Andreas é o nosso melhor amigo; e a Alice, acho que ela não se dá bem com você, de qualquer forma, continue como está, todos aqui gostam de seu jeito. -cochichei de volta, beijando seu pescoço em seguida, dessa vez, ganhei um beijo na bochecha seguido de um beliscão no braço. Até que a Izabelly sabia disfarçar direitinho.
- Olá. -Andreas disse animado e cumprimentou todos com um leve abraço.
Depois de alguns longos minutos conversando sobre a banda eu procurei me informar mais sobre nosso estado atual, minhas perguntas eram freqüentes e algumas arrancaram gargalhadas de todos. Bill me lançava uns olhares incrédulos e de alguma forma, ele estava quase acreditando na verdade. Conversamos sobre várias outras coisas enquanto Izabelly se aproximava de Alice, puxando conversa coma mesma, mas não parecia está dando muito certo.
Já passava das 22 horas quando fomos jantar, a lasanha vegetariana estava uma delícia, Izabelly e eu sentamos um do lado do outro, agora estávamos comendo um pudim de sobremesa; o Bill questionou a ausência das nossas brincadeiras e trocas de carinho nas refeições, os meninos concordaram com ele.
- Não estamos em um dia muito bom. - Iza me olhou como se pedisse para que eu concordasse.
- É, coisa de casal. -finalizei aquele assunto e agora, era minha vez de especular. - Bill e Alice, também não parecem nada normais hoje.
- Não quero falar sobre isso. - Alice disse seca apenas mexendo delicadamente o garfo, ela não havia comido nada. Bill a olhou levemente irritado e ergueu uma das sobrancelhas.
- São problemas pessoais da Alice. -disse a encarando e olhando pra mim em seguida.
- Desculpe. -fui educado, mas por dentro estava mandando a Alice ir se foder, deve ser disso que ela precisa, odeio garotas chatas e mimadas, incrível, ela estava muito mudada e estranha.
- Com licença! -Alice levantou-se e saiu da sala de jantar sobre os nossos olhares questionares; Bill levantou em seguida e foi atrás dela.
- Alice. -chamou e desapareceu pelo interior da casa.
- Gente, eu não entendi nada. -Izabelly falou enquanto se deliciava no pudim.
Fomos todos para a sala de estar e ficamos conversando algumas bobagens, poucos minutos depois o Bill desceu ás escadas, sem a Alice. Ele estava sério, sem dizer nada caminhou até nós e sentou-se.
- Bom, acho que já vamos... -já passava da meia-noite, levantei e a Izabelly fez o mesmo.
- Por favor, fiquem mais um pouco. -Bill pediu.
- Estamos bastante cansados. -disse Izabelly, os meninos levantaram e ela despediu-se de todos.
- Precisamos conversar depois. -cheguei perto do Bill e dei duas tapinhas amigáveis nas costas dele.
Em seguida o Andreas nos acompanhou até a porta, engraçado, a casa é minha.
- Tá, já pode largar o meu braço. -disse a Iza.
- Como quiser, madame. -falei largando o braço da mesma, que tombou devido à calçada de pedras.
- Ai. -gritou e gargalhou em seguida.
Entramos no carro, não dissemos nada, Izabelly apenas ligou o estéreo do carro numa rádio desconhecida e seguimos pra casa.
- Você não tinha nada que me beliscar! -falei já entrando em casa.
- Era mesmo? -disse sínica. - Também não precisava ter beijado o meu pescoço. -jogou a bolsa no sofá e seguiu pro quarto.
- Melhor dizendo: Você não queria que eu te causasse arrepios. -ela não respondeu, sorri vitorioso e adentrei o quarto.
- Coitado! Até uma simples pena, me causa arrepios... -pegou umas coisas no closet e entrou no banheiro. Agora fiquei sem resposta, sou tão “estúpido” quanto uma pena? Ignorei meus pensamentos e me joguei na cama, com tênis e tudo. Depois de um tempo, surge a Izabelly com um shortinho branco e uma regata também branca, parou do lado da cama e me olhou com superioridade.
- O que foi? -perguntei.
- Sai da minha cama, agora.
- Você quer dizer, nossa cama. -retruquei.
- Tudo bem, eu vou dormir no outro quarto.
- Não, não. -pulei da cama rapidamente. - Você pode dormir aqui, eu durmo no outro quarto. -ela fez uma cara assustada, mas voltou e sentou-se na cama.
- Não vai sair? -questionou me olhando.
- Vou tomar banho antes, no outro banheiro não tem banheira. -sorri.
- Tudo bem.
Peguei um bermudão no closet e fui tomar banho, relaxei por longos minutos na água quente da banheira, era como se eu tivesse sentindo falta daquilo, era completamente estranho, pois me lembro muito bem de ter feito isso há poucos dias.
Saí do banheiro e estava tudo escuro, apenas o abajur acesso. Izabelly estava deitada, de um lado da cama, com o travesseiro por cima da cabeça, que louca, não é pra colocar a cabeça em cima? Sorri com o jeito dela e saí do quarto fazendo um barulhão.
- Eita, leva a porta junto. -a ouvi resmungar, mas ignorei e segui pro outro quarto, acho que vai ser meio difícil eu dormir nesse espaço pequeno.

...

Oi, quero respostas quando eu retornar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
Thah
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 2275
Idade : 19
Localização : Belo Horizonte-MG
Data de inscrição : 28/06/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Site TH BRASIL

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sex Out 07, 2011 11:27 pm

KKKKKKKKKKKKKKKKKKK Izabelly comentendo bullying com Tom!!
Continua!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://twitter.com/#!/Gustav_X9
Always.Postive_
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 528
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro.
Data de inscrição : 10/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 08, 2011 11:43 am

Thah escreveu:
KKKKKKKKKKKKKKKKKKK Izabelly comentendo bullying com Tom!!


RI ALTO, a ele bem que gostou , continua (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lexie'

Fã


Número de Mensagens : 164
Localização : Portugal
Data de inscrição : 22/05/2011

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 08, 2011 7:06 pm

Always.Postive_ escreveu:
Thah escreveu:
KKKKKKKKKKKKKKKKKKK Izabelly comentendo bullying com Tom!!


RI ALTO, a ele bem que gostou


Ai ai.... esses dois!
Continua ,)
Voltar ao Topo Ir em baixo
LavinyBkauTkauGG
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 524
Idade : 20
Localização : Onde judas perdeu o par DIREITO das botas
Data de inscrição : 08/10/2010

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Outro

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 08, 2011 9:02 pm

haha esses dois me matam de tanto ri ahah
continue Liebe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 08, 2011 9:37 pm

Lexie' escreveu:
Always.Postive_ escreveu:
Thah escreveu:
KKKKKKKKKKKKKKKKKKK Izabelly comentendo bullying com Tom!!


RI ALTO, a ele bem que gostou


Ai ai.... esses dois!
Continua ,)

Morri de rir com a ultima frase: - Eita! Leva a porta junto!!!!
Serio eu me acabei nesse capitulo, não sei como estou viva ainda!!!
Continua logo Evelyn por favor te peço!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
mila!kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 718
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 21/01/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Dom Out 09, 2011 1:29 pm

O que está acontecendo com a Alice? será que é por causa da Iza? Só pode né!!
As esses dois, eles são um casal perfeito, mais eu acho que eles não vão ficar juntos, sei lá acho que não vai dar certo!! Posso estar errada né! #MinhaOpinião

Izabelly estava deitada, de um lado da cama, com o travesseiro por cima da cabeça, que louca, não é pra colocar a cabeça em cima? Sorri com o jeito dela e saí do quarto fazendo um barulhão.
- Eita, leva a porta junto. -a ouvi resmungar, mas ignorei e segui pro outro quarto, acho que vai ser meio difícil eu dormir nesse espaço pequeno.

Ri muito nessa parte, eles são tão bonitinhhos *-*
Esperando próximo capítulo ansiosa aqui em Evelyn!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Streetwalker
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 543
Localização : Humanoid City
Data de inscrição : 03/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qui Out 13, 2011 12:47 pm

[AAAAAAAAA]
demorei mais voltei!
CARACAS, o que ta rolando hein?
Perda de memória recente? kkkkkkk'
Continua Evee, ta demais *-*
E essa Alice?
aff, morre diabo!
Espero que o Bill tenha terminado com ela u_u'
continuuuuaaaa *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Qui Out 13, 2011 1:45 pm

mila!kaulitz escreveu:
O que está acontecendo com a Alice? será que é por causa da Iza? Só pode né!!
As esses dois, eles são um casal perfeito, mais eu acho que eles não vão ficar juntos, sei lá acho que não vai dar certo!! Posso estar errada né! #MinhaOpinião

Izabelly estava deitada, de um lado da cama, com o travesseiro por cima da cabeça, que louca, não é pra colocar a cabeça em cima? Sorri com o jeito dela e saí do quarto fazendo um barulhão.
- Eita, leva a porta junto. -a ouvi resmungar, mas ignorei e segui pro outro quarto, acho que vai ser meio difícil eu dormir nesse espaço pequeno.

Ri muito nessa parte, eles são tão bonitinhhos *-*
Esperando próximo capítulo ansiosa aqui em Evelyn!!

Ri alto tbm. haha
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Evelyn Kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 1040
Idade : 20
Localização : PE
Data de inscrição : 21/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 15, 2011 3:17 pm

Que bom que gostaram do capítulo 7. Very Happy
É sério que deram risada com aquilo? Hum. Espero que riam no capítulo 8 também... É, mas acho que não.
Bom, um dia antes do prometido, aqui estou eu com um novo capítulo. Espero que gostem e comentem, isso é importante pra mim. Smile
Só pra não perder o costume: Obrigada!
Laughing
* Coloquei alguns links.




Pois bem, a minha vida inteira eu passei dormindo em uma cama de casal e olha que era uma diferente quase toda noite, mas isso não vem ao caso agora. Eu tinha que me contentar com uma cama de solteiro.
Deitei naquela cama estreita e me arrependi, eu poderia muito bem ter deixado a Iza vir dormir aqui, mas eu não queria deixá-la chateada comigo, talvez eu deva pensar mais antes de agir. O calor era infernal, não havia nenhuma janela no quarto e muito menos ar-condicionado, a porta estava aberta, mas não adiantava em nada. Eu deveria ter tomado um banho gelado.
Levantei impaciente e saí do quarto, colocando as mãos nas paredes para não me perder no escuro, fui até o quarto onde a Iza estava, abri a porta e a brisa fria do ar-condicionado me deu uma sensação de alívio, o quarto estava iluminado apenas com a luz de um abajur; entrei e deitei na cama, ao lado dela.
- Brian, é você? -ela disse sonolenta saindo das cobertas e vindo me abraçar.
- Que Brian o quê... Sai pra lá. -afastei-me dela.
Brian não é aquele cara que a Izabelly iria pedir em casamento? Então é isso mesmo? Eu sou corno? Cai na real seu idiota, esqueceu que estão no "futuro"? -pensei.
- Sai, sai... -ela pegou o travesseiro e começou a me bater.
- Iza, para com isso... -pedi me desviando.
- Não! -gritou. - Você é um tarado... -continuou me batendo.
- Escuta aqui sua louca... -dei um jeito de segurar em seus braços, a doida ainda ficou tentando me morder. - Eu vim aqui porque não consigo dormir no calor e além do mais, o espaço é pequeno, então acho melhor você me deixar dormir aqui ou eu te coloco pra dormir na casinha do cachorro. -falei autoritário.
- Tá me chamando de cachorro? -gritou.
- Tá tentando me morder... -ela parou e eu a soltei.
- Tudo bem, aproveita que eu estou legal hoje... -se o lado “legal” dela é esse, não quero nem imaginar essa mulher de TPM.
- Beleza. -comemorei e me joguei na cama.
- Mantenha certa distância de mim. -disse me empurrando. - E pegue um cobertor para você, esse é só meu. -puxou o cobertor e me deu ás costas.
- Pega leve aí, rainha da Inglaterra. -levantei e fui pegar um cobertor.
- E outra coisa, acho bom você colocar uma camisa. -era só o que faltava.
- Por quê? Está com medo de não resistir? -falei e brinquei com o piercing. Ela me lançou um olhar demoníaco. - Tudo bem, eu coloco uma camisa. -sorri e peguei uma camiseta qualquer para vestir, em seguida, apaguei o abajur e deitei-me na cama.

Izabelly’s POV

Acordei e tive a sensação de que havia um trator ao meu lado, o barulho do ronco do Tom era monstruoso; além disso, eu estava quase caindo, aquele bezerro desmamado tomava todo o espaço da cama. Cheguei mais perto e empurrei o queixo dele para que Tom fechasse a boca.
- Inhame... Inhame... Bill? Bill? -disse de uma maneira engraçada e depois se virou, eu tive que rir.
- Depois a louca sou eu... -murmurei e segui pro banheiro.
Fiz toda a minha higiene matinal, tomei um banho e vesti um short jeans, uma blusa xadrez e calcei uma sandália rosa; fui até a cozinha, eu estava morta de fome, já passava das dez horas, peguei algumas frutas para comer e vi o que tinha guardado nos armários; improvisei o almoço, fiz um arroz refogado, fritei batatas, coloquei o filé de peixe para fritar enquanto cortava uma bela salada.
- Ôpa! Estou morrendo de fome... -o Tom apareceu na cozinha, ele tinha tomado banho e foi logo atacando as batatas.
- Larga! -peguei uma colher de madeira para assustá-lo. - Larga isso, agora.
- Qual é, eu tenho fome. -fez uma carinha triste, tão falsa quanto uma moeda de dois reais.
- Estou quase terminando, se está com fome, pode esperar... -ele sentou á mesa, larguei a colher e arrumei o peixe em uma travessa, terminei de cortar a salada e fui servindo o almoço.
Tom me ajudou a pôr a mesa, pegou uma coca-cola que estava na geladeira, pegou os pratos e os talheres e foi logo se servindo. Lembro-me de cozinhar para mim e para o Brian, eu não precisava brigar com ele para que não “beliscasse” a comida antes do almoço e ele também não me ajudava em nada, esperava até que eu colocasse a sua comida, eu não ligava, gostava de fazer isso pra ele.
- Não vai comer? -Tom perguntou quebrando os meus pensamentos.
- Claro. -sorri e sentei-me a mesa.

Tom’s POV

Tenho que admitir, a comida da Iza é uma delícia. Delícia também é ela própria, tinha que está mostrando essas pernas né? Ontem à noite tive que me controlar, o cheiro de seu cabelo é viciante, me atormentou a noite inteira.
- Que delícia. -soltei uma frase com duplo sentido, encarando-a com um olhar perverso.
- Eu sei, o Brian dizia a mesma coisa. -me encarou erguendo uma das sobrancelhas e depois voltou sua atenção para o prato.
Engoli o seco. Agora eu queria mesmo ter falado da comida.
Terminamos de almoçar e eu a ajudei a colocar a louça suja na pia, estranho, que eu lembre, nunca fiz isso nem pra minha mãe.
- Vamos procurar ajuda hoje... -ela me olhou questionadora. - Vamos começar por um psicólogo e depois, veremos o que fazer.
- Pensei que fosse conversar com seu irmão. -falou virando de costas pra mim, guardando algo no armário.
- Depois nós vamos... Vou até a sala, esperar você se arrumar. -disse.
- Tudo bem. -disse depois de me olhar com uma expressão confusa. - Mas antes, vou arrumar essa sujeira. -apontou para a louça suja. Acho que precisamos de alguém pra cuidar dos afazeres domésticos.
Segui pra sala, seria uma longa espera...

...

E aí gatas, seduções na night... || O que acharam?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://p-a-r-a-d-i-s-e.tumblr.com/
mila!kaulitz
Mega Fã
Mega Fã


Número de Mensagens : 718
Localização : Curitiba
Data de inscrição : 21/01/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Amigos

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 15, 2011 3:31 pm

A-D-O-R-E-E-I-I.. Menina necessito do próximo capítulo!!
Não se porque mais eu escuta pra caramba essa frase; se o lado “legal” dela é esse, não quero nem imaginar essa mulher de TPM.

Putz grita, eu e a Iza temos algo em comum!!!
Necessito de um novo capítulo, rápido, rápido!! USHAUHS'
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milena Kaulitz
Ao extremo
Ao extremo


Número de Mensagens : 3499
Idade : 19
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 26/05/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Twitter

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 15, 2011 3:59 pm

Evelyn Kaulitz escreveu:
Acordei e tive a sensação de que havia um trator ao meu lado, o barulho do ronco do Tom era monstruoso; além disso, eu estava quase caindo, aquele bezerro desmamado tomava todo o espaço da cama. Cheguei mais perto e empurrei o queixo dele para que Tom fechasse a boca.
- Inhame... Inhame... Bill? Bill? -disse de uma maneira engraçada e depois se virou, eu tive que rir.
- Depois a louca sou eu... -murmurei e segui pro banheiro.
Morri de rir nessa perte.Acho que é a primeira fanfic que eu leio que fala que o Tom ronca... kkk
Ameeeeeeeeeeeeei o capitulo! cheers
Posta logo o capitulo 9
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://meninaskaulitz.blogspot.com/
Always.Postive_
Big Fã
Big Fã


Número de Mensagens : 528
Idade : 19
Localização : Rio de Janeiro.
Data de inscrição : 10/06/2011

Minha ficha
Como conheceu o fórum?: Buscador

MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Sab Out 15, 2011 6:08 pm

Eu ri do bezerro desmamado, tadinho dele .. bom continue pequena Evelyn (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]    Hoje à(s) 2:56 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Eine Invertierte Liebe [CAP. TREZE]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [FF] - Kampf der Liebe
» Liebe, Kampf und Intrigen
» Schädel der Liebe-COMUNICADO URGENTE PÁGINA 13

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
TH BRASIL OFICIAL - Fórum :: Fan Stuff :: FanFics-
Ir para: